Page 1

J A B O Jornal da Associação Brasileira de Odontologia

120

Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

Brasil celebra 5 vitórias no FDI’2009 Trabalho da ABO Nacional resulta em êxitos que levam a Odontologia brasileira ao topo da Federação Dentária Internacional (FDI). Estas conquistas, construídas com afinco em nome de todos os CDs brasileiros, trazem para o Brasil e seus profissionais os benefícios de melhor ciência e prática, novas oportunidades de aperfeiçoamento e exposição nacional dos setores acadêmicos e empresariais no cenário mundial. Confira nesta edição as vitórias do Brasil nas Assembleias Gerais da FDI em Cingapura, no início de setembro. Pág. 13

CD brasileiro na Comissão de Ciências

Adolfo Rodríguez (Fola), Orlando Monteiro (OMD), Roberto Vianna, presidente da FDI, e Norberto Lubiana (ABO/Fola/FDI)

Apoio elege Portugal para presidir FDI em 2011

Cláudio Fernandes (1o à esquerda, na foto) venceu a eleição para a Comissão de Ciências, uma das mais cobiçadas e disputadas na FDI. No Parlamento Mundial, o Brasil tem a maior delegação entre os 134 países.

Orlando Monteiro da Silva, presidente da Ordem dos Médicos Dentistas de Portugal, foi escolhido, com candidatura alavancada e apoiada pelo Brasil e por todos os países da Fola, para o cargo de presidente eleito da FDI, e trabalhará nos próximos dois anos ao lado de Roberto Vianna.

REDE ABO tem mais 6 eventos até dezembro As Seções Rio Grande do Norte, Goiás, Alagoas, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Paraná vão realizar seus congressos oficiais até o fim deste ano. Programações científicas, com participação de ministradores do Brasil e do Exterior, eventos culturais e facilidades para os cirurgiões-dentistas parti-

cipantes estão detalhadas nesta edição. Destaque para as exposições comerciais, nas quais são apresentados novidades e produtos de alta tecnologia, e que oferecem a oportunidade de bons negócios à indústria e aos profissionais. Informe-se, participe e atualize-se. Págs. 6, 7, 8 e 9

Pro-Odonto com mais recursos on-line

FNS libera verbas para ações da ABO

Pág. 3

Pág. 10

Brasil também é reeleito para o Conselho da FDI por mais 2 anos

Rumo ao FDI’Salvador em 2010 O Comitê Organizador do Congresso Cingapura’2009 passou a bandeira da FDI ao Comitê Organizador do Congresso Salvador’ 2010, ato tradicional que simboliza que a sede oficial do evento mundial é o Brasil até setembro do próximo ano. São esperados 15 mil participantes no congresso mundial na Bahia. Págs. 14 e 24

Curso ABO: Conferência ciência e do Rio: fim prática da da cárie até Cariologia 2020 Pág. 11

Pág. 12

CBHPO apresenta resultados finais Pág.15


2

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA

EDITORIAL

Odontologia na vanguarda das conquistas sociais

E

nquanto caminha para a regulamentação da Emenda Constitucional 29, medida defendida pela ABO como grande solução para o repasse adequado de verbas para a saúde pública, o setor tem acumulado grandes avanços – muitos deles encabeçados pela Odontologia, representada nos fóruns da saúde nacional pela ABO. Temos representantes junto ao SUS, especialmente nos organismos ligados ao Brasil Sorridente; no Congresso Nacional, nas mais diversas comissões do Senado e da Câmara; na saúde suplementar, nas instâncias de participação pública da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS); e nas mais variadas instâncias da sociedade civil organizada, entre outros espaços. Graças ao seu engajamento, a ABO é protagonista da maior revolução da Odontologia na saúde pública brasileira, o desenvolvimento da Política Nacional de Saúde Bucal. E, agora, as diretrizes do Brasil Sorridente apontam para a ampliação e a qualificação da atenção básica, possibilitando o acesso a todas as faixas etárias e a oferta de mais serviços, assegurando atendimentos nos níveis secundário e terciário de modo a buscar a integralidade desse cuidado. A promoção da saúde bucal encabeçada pela ABO também prevê ampliação dos serviços da saúde suplementar. O setor de planos odontológicos tem acumulado lucros como nunca, cenário que precisa ser revertido em benefícios para a população, com mais procedimentos, e para os profissionais, com melhor remuneração. Uma das principais bandeiras da Rede ABO na saúde suplementar acaba de ser submetida a consulta pública: a unificação do rol de procedimentos e eventos em saúde. Com ela, a Odontologia dará mais um importante passo rumo ao entendimento da saúde bucal como bem sistêmico do organismo, e a população ganhará um forte instrumento de regulação dos serviços privados de saúde aos quais recorre. O cirurgião-dentista também ganha um importante instrumento de valorização profissional: o Código Brasileiro Hierarquizado de Procedimentos Odontológicos (CBHPO), fruto de anos de trabalho da ABO junto a outras entidades odontológicas, à ANS e a consultores técnicos contratados para auxiliar na sua elaboração. Ao mesmo tempo, importantes decisões vêm sendo tomadas levando em consideração a importância da Odontologia para a população, todas motivadas e acompanhadas pela ABO – entre elas o PL 2776/08, que torna obrigatória a inclusão de cirurgião-dentista nas equipes multidisciplinares de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs); PL 587/03, que trata da tabela de honorários odontológicos e de outros profissionais; PL 1.120/03, que institui a residência odontológica para o exercício profissional; PL 3520/04, que inclui o exame odontológico entre as obrigações do empregador; PL 5391/ 05, que obriga a presença de um cirurgião-dentista em locais de práticas esportivas para tratar possíveis traumas dentários e orientar sobre prevenção de problemas bucais; PL 102/06, que dispõe sobre exame de proficiência de cirurgiões-dentistas e médicos; e outros que você acompanha nesta e nas futuras edições do Jabo. Todo esse trabalho vem sendo fortalecido além das fronteiras do Brasil, graças à atuação internacional da ABO. Norberto Francisco Lubiana Conselheiro da FDI Presidente da ABO Nacional

J A B O E X P E D I E N T E JABO é uma publicação bimestral da Associação Brasileira de Odontologia, de circulação nacional. Filiado à Aberje. Produção e edição : Edita Comunicação Integrada. Alameda Santos, 1398 - 8º and. conj. 87. Telefax (+11) 3253.6485 e (+11) 3284.1348. CEP 01418-100 - São Paulo - SP - Brasil. E-mail: edita@editabr.com.br Diretores: Joaquim R. Lourenço e Zaíra Barros. Editora: Zaíra Barros (MTb: 8989). Repórteres: Antonela Tescarollo (MTb: 41.547) e Diego Freire (MTb: 49.614); diagramação/artes: Edita/Victor Cruz; fotos: Edita/Fotoabout - e-mail: rsm@fotoabout.com. Publicidade: MN Design - Tel.: (+11) 2975.3916; e-mail mncomunicacao@uol.com.br e Ponto 4 Propaganda Ltda. - Tel (+11) 3816.0328; e-mail ponto4@ponto4.com.br. Fotolito e impressão: Darthy Gráfica/Vitor Mango . Tiragem 180.000 exemplares. Distribuição gratuita. Circulação nos meses de fevereiro, abril, junho, agosto, outubro e dezembro. A ABO não se responsabiliza pelos serviços e produtos das empresas que anunciam no JABO, as quais estão sujeitas às normas de mercado e do Código de Defesa do Consumidor. Artigos assinados ou conceitos emitidos são de responsabilidade exclusiva dos autores. Permitida a reprodução de textos do jornal desde que citada a fonte.

Registrada no Conselho Nacional do Serviço Social (nº 110.006/54), em 12 de janeiro de 1955. Filiada à FDI e à Fola/Oral. SEDE ADMINISTRATIVA: Rua Vergueiro, 3153 conjs.82 e 83 - CEP 04101-300 - São Paulo - SP Telefax: (+11) 5083.4000. E-mail: abo@abo.org.br - Site: www.abo.org.br

Diretoria Nacional Conselho Executivo Nacional (CEN) Presidente: Norberto Francisco Lubiana/ES Vice-presidente: Luiz Roberto Craveiro Campos/DF Secretário-geral: Newton Miranda de Carvalho/MG 1o- secretário: Ermenson Luiz Jorge/PR Tesoureiro-geral: Sinval Santos Pereira Silva/ES 1o- tesoureiro: Geraldo Alves Vasconcelos Filho/PE Suplentes: Arnaldo Mário Frias Zúniga/PA, Júlio Medeiros Barros Fortes/PI, Jander Ruela Pereira/MT e Wesley Borba Toledo/DF Conselho fiscal Efetivos: Paulo Murilo O. da Fontoura/RJ, Osmar Cutrim Fróz/MA e

Luciano Teixeira da Silva/AP Suplentes: Martha Virgínia de Almeida Dantas/SE, Dione Lima Teixeira/TO e Márcio da Silva Araújo/MG

Avaliação de Produtos Odontológicos (Dapo) Heitor Panzeri/SP e Elza Helena G. Lara/SP

Vice-presidentes Regionais Norte: Marco Aurélio Blaz Vasques/ RO; Nordeste: Eliardo Silveira Santos/CE; Sudeste: Paulo Murilo Oliveira da Fontoura/RJ; Sul: Mário Thaddeu Filho/RS; Centro-Oeste: Viviam Louise Dias Elias/MS

Diretor científico da Revista ABO Nacional Ricardo Lombardi de Farias/PB

Assessores da Presidência Avilmar Passos Galvão/BA, Ricardo Calazans Duarte/RN e João Alfredo Silva/MT Assessor internacional Roberto Braga de Carvalho Vianna/RJ Diretores do Departamento de

Representantes na Comissão Nacional de Convênios e Credenciamentos (CNCC) Efetivo: Ricardo Calazans Duarte/ RN; Suplente: Francisco das Chagas Pinheiro/RN Conselho Deliberativo Nacional (CDN) Presidente: Osiris Pontoni Klamas/ PR Vice-presidente:José Barbosa Porto/ CE

ABO nos Estados ABO/Acre Pres. Stanley Sandro da Silva Mendes R. Marechal Deodoro, 837, s.4 69900-210 - Rio Branco - AC Telefax(+68) 3224.0822 abo.acre@hotmail.com ABO/Alagoas Pres. Tiago Gusmão Muritiba Av.Roberto M. de Brito, s/n.-Jatiuca 57037-240 Maceió - AL Telefax(+82) 3235.1008 aboal@aboal.org.br www.aboal.org.br ABO/Amapá Pres. Daiz da Silva Nunes Rua Dr.Marcelo Cândia, 635 CP 635 68906-510 - Macapá - AP Tel. (+96) 3244.0202/Fax 3242.9300 abo-ap@oi.com.br ABO/Amazonas Pres. Alberto Tadeu do N. Borges Rua Maceió, 863 69057-010 - Manaus - AM Tel.(+92) 3584.5535/3635-231 abo_am@vivax.com.br ABO/Bahia Pres. Delcik Santos Dutra R.Altino Serbeto Barros, 138 41825-010 - Salvador - BA Tel.(+71) 2203.4066/ Fax 2203.4069 abo-ba@abo-ba.org.br www.abo-ba.org.br ABO/Ceará Pres. José Barbosa Porto R. Gonçalves Lêdo, 1630 60110-261 - Fortaleza - CE Tel.(+85) 3311.6666/Fax 3311.6650 abo@abo-ce.org.br www.abo-ce.org.br ABO/Distrito Federal Pres. Wesley Borba Toledo SGAS 616 - lote 115-L/2 Sul 70200-760 - Brasília - DF Tel.(+61) 3445.4800/Fax 3445.4848 abodf@abo-df.org.br www.abo-df.org.br ABO/Espírito Santo Pres. Luiz Carlos Bourguignon dos Santos R. Henrique Rato, 40 - Fátima 29160-812 - Vitória - ES Telefax(+27) 3337.8010 aboes@veloxmail.com.br www.abo-es.com.br ABO/Goiás Pres. Rafael de Almeida Decurcio Av.Itália, 1184 74325-110 - Goiânia - GO Tel.(+62) 3236.3100/Fax 3236.3126 ca@abo-go.com.br www.abo-go.com.br

ABO/Maranhão Pres.Marvio Martins Dias Av. Ana Jansen,73 65051-900 - São Luiz - MA Tel. (+98) 3227.1719/Fax 3227.0834 aboma4@hotmail.com www.abo.ma.com.br

ABO/Rio de Janeiro Pres. Paulo Murilo O. da Fontoura Rua Barão de Sertório,75 20261-050 - Rio de Janeiro - RJ Tel.(+21)2504.0002 /Fax 2504.3859 aborj@aborj.org.br www.aborj.org.br

ABO/Mato Grosso Pres. Jander Ruela Pereira Rua Padre Remeter, 170 78008-150 - Cuiabá - MT Telefax(+65) 3623.9897 assbo_mt@terra.com.br www.abomt.org

ABO/Rio Grande do Norte Pres. Pedro Alzair Pereira da Costa Rua Felipe Camarão, 514 59025-200 - Natal - RN Tel.:(+84) 3222.3812/Fax: 3201.9441 aborn@aborn.org.br/www.aborn.org.br

ABO/Mato Grosso do Sul Pres. Viviam Louise Dias Elias Rua da Liberdade, 836 79004-150 Campo Grande - MS Telefax (+67)3383.3842 aboms@terra.com.br www.aboms.org.br ABO/Minas Gerais Pres. Carlos Augusto Jayme Machado Rua Tenente Renato César, 106 30380-110 - B.Horizonte - MG Tel. (+31) 3298.1800/Fax 3298.1838 abomg@abomg.org.br www.abomg.org.br ABO/Pará Pres. Lucila Janeth Esteves Pereira Rua Marquês de Herval, 2298 66080-350 - Belém - PA Tel. (+91) 3277.3212/Fax 3276.0500 abo@abopa.org.br ABO/Paraíba Pres. Patrícia Meira Bueno Av. Rui Barbosa,38 58040-490 - João Pessoa - PB Telefax(+83) 3222-7100 abopb@terra.com.br www.abopb.com.br ABO/Paraná Pres. Osiris Pontoni Klamas Rua Dias da Rocha Filho, 625 80040-050 - Curitiba - PR Tel.(+41)3028.5800/Fax 3028.5824 abo@abopr.com.br www.abopr.com.br

ABO/Rio Grande do Sul Pres. Flávio Augusto Marsiaj Oliveira Rua Furriel L. A. Vargas, 134 90470-130 - Porto Alegre - RS Tel.:(+51) 3330.8866/Fax: 3330.6 932 abors@abors.org.br www.abors.org.br ABO/Rondônia Pres. Paulo Jorge Alves Martins Rua D.Pedro II, 1407 78901-150 - Porto Velho - RO Tel.: (+69) 3221.5655/Fax: 3221.6197 abo-ro@enter-net.com.br ABO/Roraima Pres. Luiz Carlos Schwinden R. Barão do Rio Branco,1309 69301-130 - Boa Vista - RR Tel. (+95) 3224.0897/ Fax 3224.3795 abo-rr@click21.com.br ABO/Santa Catarina Pres. Nádia Maria Fava Rua Dom Pedro I, 224 - Capoeira 88090-830 - Florianópolis- SC Telefax (+48) 3248.7101 abosc@abosc.com.br www.abosc.com.br ABO/São Paulo Pres. José Silvestre Rua Dr. Olavo Egídio, 154 - Santana 02037-000 - São Paulo - SP Tel.: (+11) 2950.3332/Fax: 2950.1932 secretaria.abo@terra.com.br www.abosp.org.br

ABO/Pernambuco Pres. Fernando Luiz Tavares Vieira Rua Dois Irmãos, 165 52071-440 - Recife - PE Tel.(+81) 3442.8141 scdp@hotlink.com.br www.scdp.com.br

ABO/Sergipe Pres. Martha Virgínia de Almeida Dantas Av. Gonçalo Prado Rollemberg, 404 49015-230 - Aracajú - SE Tel: (+79) 3211.2177 Fax: 3214.4640 abo-se@infonet.com.br www.abo-se.org.br

ABO/Piauí Pres. Júlio Medeiros Barros Fortes Rua Dr. Arêa Leão, 545 - SUL 64001-310 - Teresina - PI Tel.(+86) 3221.9374 abopi@uol.com.br www.abo.pi.org.br

ABO/Tocantins Pres. Luiz Fernando Varrone Av.LO15 602 Sul-Conj. 02 Lote 02 70105-020 - Palmas - TO Tel.: (+63) 3214.2246/Fax: 3214.1659 abotocantis@gmail.com www.abo-tocantis.com.br

Visite o novo Portal ABO em www.abo.org.br


JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

REDE ABO

Cursos Pro-Odonto ganham mais recursos on-line Os inscritos nos programas de atualização a distância Pro-Odonto, parceria entre a ABO Nacional e a Artmed/Panamericana Editora que integra o Sistema de Educação em Saúde Continuada a Distância (Sescad), têm agora acesso exclusivo à Dentistry & Oral Sciences Source (DOSS), a mais completa base de dados odontológica do mundo, abrangendo todas as áreas da Odontologia e assuntos relacionados. São 134 periódicos científicos e 30 livros, todos com textos completos e atualizações diárias. Agora, além do material impresso e da plataforma de e-learning do ProOdonto, os profissionais inscritos nos programas têm à sua disposição mais recursos on-line em títulos nacionais e internacionais. Sem limites, a DOSS apresenta uma série de facilidades, como sistema de busca em português e tradutor automático para alguns textos. Os materiais selecionados podem ser impressos ou salvos, e a pesquisa fica armazenada na base, servindo de referência para futuras consultas. Na DOSS estão os mais conceituados periódicos internacionais, como British Dental Journal, European Journal of Dental Education, European Journal of Oral Sciences, Acta Odontologica Scandinavica, Australasian Dental Practice, International Endodontic Journal, International Journal of Pediatrics Dentistry, Australian Dental Journal, Australian Endodontic Journal, China Journal of Oral & Maxillofacial Surgery e Indian Journal of Dental Research. Na base de conteúdos científicos nacionais, estão cinco dos principais títulos editados no Brasil: Brazilian Journal of Oral Sciences, Brazilian Oral Research, Odontociências, Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial. Atuando no conceito de atualização permanente, o qual também segue o Pro-Odonto, a base da DOSS mantém 17 revistas com textos completos. Nove delas figuram na lista das 10 principais publicações no ranking Eigenfactor Dental: Critical Reviews of Oral Biology & Medicine, Journal of Dental Research, Journal of Adhesive Dentistry, Periodontology 2000, Clinical Oral Implants Research, International Journal of Oral & Maxillofacial Implants, International Journal of Prosthodontics, Pediatric Dentistry e Journal of Periodontal Research. O Pro-Odonto oferece cursos a distância em Implantodontia, Estética, Cirurgia, Prevenção e Ortodontia. Todos os programas são organizados por ciclos, com carga-horária de 180 horas/aula. Cada ciclo tem duração de 12 meses e é composto por quatro módulos, cada um sendo publicado a cada três meses, constituído de livro com textos de atualização, casos clínicos e exercícios de autoavaliação. Há materiais de apoio, como cartelas com informações complementares, CDs e DVDs. Ao final do ciclo, junto ao

quarto módulo, o inscrito recebe uma prova com folha óptica para respostas. Os aprovados recebem certificado correspondente a 180 horas-aula. A inscrição em qualquer um dos programas oferecidos independe de pré-requisitos, e não é estabelecida data para dar início aos ciclos. Todo o material utilizado é chancelado e oficializado pela ABO Nacional, e o certificado é outorgado pela entidade. Mais informações: www.sescad.com.br

3


4

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

REDE ABO

15º CIOGO debate Brasil Sorridente Inscreva-se Ainda é possível se inscrever no site do evento (www.abo-go.org.br/ ciogo2009). Mais informações: (+62) 3236.3100 Mais de seis mil profissionais e estudantes da Odontologia, além de cerca de quatro mil visitantes, devem participar do 15º Congresso Internacional de Odontologia de Goiás (CIOGO), que a ABO/ GO realiza entre os dias 23 e 27 de setembro próximo, no Centro de Convenções de Goiânia. Com o tema “Brasil Sorridente: uma nova realidade social?”, a programação científica do evento pretende envolver a todos em reflexões sobre os fundamentos teóricos do programa, que tem mudado a abordagem da difusão dos cuidados de saúde bucal, o mercado de trabalho e a relação dos profissionais com a comunidade, avaliando os resultados obtidos e as perspecti-

vas de consolidação das transformações. As reflexões sobre as políticas públicas de saúde bucal brasileiras devem permear toda a programação, que também traz as mais recentes discussões da ciência odontológica internacional. São mais de 60 atividades – entra elas, os cursos “Estética para todos”, com Luiz Narciso Baratieri; “Estado atual do clareamento dental – materiais e técnicas”, com Paulo Eduardo Capel Cardoso; “Restaurações livres de metal sobre dentes e implantes – preparos cavitários, restaurações provisórias, moldagem e cimentação”, com Carlos Eduardo Sabrosa; “Estética e fun-

Vista aérea de Goiânia e o local do evento

Turismo ecológico e cultural em Goiás A região em que se encontra o Estado de Goiás é antiga tanto no sentido histórico, tendo grande importância ao longo de toda a história do Brasil, quanto natural, possuindo grandes sítios arqueológicos e infinitas possibilidades de ecoturismo. O Centro Histórico da cidade de Goiás, capital do Estado até 1933, foi declarado Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em 2001. A cidade de Pirenópolis, entre muitas outras, também possui vasto patrimônio histórico, distribuído ao longo de suas ladeiras e ruas de pedra. Quem se interessa por ecoturismo tem à disposição de sua diversão em Goiás um semfim de cachoeiras e grutas, além de variadas formações rochosas. Só a cidade de São Domingos

Parque Vaca Brava, na Capital de Goiás

possui mais de mil grutas e cavernas, algumas ainda inexploradas. As regiões do cerrado são ricas, também, em biodiversidade, e o Estado conta com dois parques para proteger este bioma: o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e o Parque Nacional das Emas, ambos abertos à visitação. No verão os goianos vão, com frequência, ao Rio Araguaia, que

chega a receber cerca de 150 mil turistas na temporada. As águas termais encantam os turistas, e o mergulho em lagos também é um grande atrativo, especialmente no Lago de Serra da Mesa, em Niquelândia; no Lago das Brisas, em Buriti Alegre; na Lagoa Santa, no município homônimo; e no Lago Azul, em Três Ranchos.

Anvisa: GT vai estudar nova legislação para dentais Representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e de entidades ligadas ao setor odontológico criaram um grupo de trabalho para avaliar as dificuldades das dentais em atender a atual legislação sanitária. Por conta do impasse, que ocorre pela falta de consonância entre o perfil da atividade e as exigências legais, cerca de 75% das lojas do segmento funcionam sem toda a documentação necessária. O grupo de trabalho tem a missão de avaliar o mercado e, a partir do estudo, propor uma Autorização de Funcionamento de Empresa (AFE) específica às dentais.

O próximo encontro da comissão está agendado para o dia 16 de setembro, em Brasília. “Até o momento não há nenhuma notificação de alteração de qualidade ou de processo relacionada a esses estabelecimentos. O que existe é uma necessidade de adequar a le-

(FIOG), que reúne as maiores dentais da região e grandes empresas da indústria odontológica mundial em ambientes amplos, funcionais e confortáveis, onde poderão ser conhecidas e adquiridas as mais recentes inovações tecnológicas, lançamentos editoriais, materiais, instrumentais e equipamentos de última geração. A FIOG é aberta a qualquer pessoa interessada em visitá-la, sem necessidade de inscrição. Mais de 100 empresas têm estandes na edição deste ano – entre elas, Colgate, Artmed Editora, Dabi Atlante, Titanium Fix, Kavo, Dental Coimbra, Nextel, Johnson & Johnson, Optimum, Dentsply, Gnatus, NeoDent, 3M, Nobel Biocare, Oral B e CVD Vale.

gislação brasileira a um ramo de produtos para a saúde que está trabalhando e precisa ter uma normatização”, disse o adjunto de Diretoria da Anvisa, Luiz Roberto Klassmann. O presidente da Associação Brasileira do Comércio de Produtos Odontológicos (ABCPO), Aloísio Sales, defende a criação de uma legislação menos burocrática e mais fácil de ser cumprida. A reforma da legislação também é aguardada pela indústria odontológica. Para a Abimo, a entidade está atenta às necessidades da Odontologia e busca destacar seu papel na área da saúde brasileira.

ção em osseointegração – uma visão atual”, com Carlos Eduardo Francischone; “Desmistificando a articulação temporomandibular”, com Leonardo Trench; “Cirurgia de estética periodontal e peri-implantar”, com Paulo Martins; “Restaurando com estética, excelência e simplicidade”, com Marcelo Carvalho Chain; “Hipersensibilidade dentinária”, com Antônio W. Sallum e Cassiano Rösing; “Discussão de casos clínicos em Endodontia”, com Gilson Blitzkow Sydney, José Antônio Poli Figueiredo e Wilson Tadeu Felippe; “Planejamento em reabilitação oral sobre implante – estética e oclusão”, com César Augusto Arita; e “Dificuldades de próteses sobre implantes unitárias na região anterior – dicas e segredos para o sucesso estético”, com Márcio Bittencourt. 2ª FIOG As atividades científicas do 15º CIOGO foram programadas para propiciar aos participantes intervalos para visitas à 2ª Feira Internacional de Odontologia de Goiás

Sete em um Além da 2ª FIOG, acontecem em paralelo ao 15º CIOGO, também no Centro de Convenções de Goiânia, o 3º Congresso Goiano de Odontopediatria, 6º Encontro Goiano de Cirurgiões-dentistas Militares, Jornada de Técnicos em Prótese Dentária do Centro-oeste, 9º Encontro Estadual de Auxiliares e Técnicos em Odontologia e 2º Encontro Goiano de Acadêmicos em Odontologia. O local é um dos mais modernos centros de convenções da América Latina, com mais de 51 mil m² de área construída, totalmente climatizada e multifuncional, ao longo da qual se encontram teatro, auditório, salas, pavilhões de exposição, pátios externos, restaurante de comidas típicas, lanchonete, área VIP com vista panorâmica de todo o espaço e amplo estacionamento coberto, com 810 vagas. O 15º CIOGO vai contar, ainda, com show humorístico na abertura dos eventos. No encerramento, os participantes assistem a show do cantor sertanejo Leonardo.

Laboratório de controle de produtos derivados do tabaco A partir de 2010, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) inicia a construção do Laboratório de Controle de Produtos Derivados do Tabaco, com previsão de custo de R$ 8 milhões. A unidade, com sede no Rio de Janeiro, na Ilha do Fundão, vai integrar a Rede Mundial de Laboratório de Tabaco (Tob Lab Net), e será referência para os países da América Latina e Caribe na análise de produtos derivados do tabaco. Segundo a agência, atualmente, por falta de tecnologia

no Brasil, as análises dos componentes do cigarro são realizadas fora do País. Anualmente 200 mil brasileiros morrem em decorrência de doenças relacionadas ao tabaco.


JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

5

REDE ABO

Planos ABO-Unimed em todo o Brasil A parceria entre a ABO Nacional e a operadora de planos de saúde Unimed continua a beneficiar os associados da entidade com amplo acesso a serviços de saúde. Todo associado da Rede ABO pode aderir aos planos, passando a dispor de atendimento de qualidade em qualquer ponto do Brasil. A Unimed tem a maior rede de assistência médica do País, alcançando 74,9% do território nacional, com 377 cooperativas médicas em mais de 4.500 municípios. São mais de 106 mil médicos cooperados prestando assistência a cerca de 15 milhões de clientes e a 73 mil empresas. Informe-se

Odontopediatria

Jaraguá do Sul sedia evento nacional Mais de 600 pessoas, entre inscritos na programação científica e visitantes, participaram do 7º Congresso Sul-brasileiro de Odontopediatria, realizado em conjunto com o 21º Congresso Brasileiro de Odontopediatria pela Regional Jaraguá do Sul da ABO/SC em parceria com a Associação Brasileira de Odontopediatria, entre os últimos dias 10 e 12 de junho, em Jaraguá do Sul. Para o vice-presidente da Regional, Luís Fernando Medeiros, que presidiu o congresso sul-brasileiro, o sucesso da empreitada se deve, especialmente, ao cuidado na formulação da programação científica, que contou com 30 palestrantes das mais respeitadas instituições de ensino superior do País. “Jaraguá do Sul é uma excelente cidade, importante centro industrial, mas com pouca tradição turística. A ciência foi o grande atrativo dos nossos eventos, que, com certeza, fizeram história na região”, comemora. Entre os 520 inscritos na programação científica do 21º Congresso Brasileiro de Odontopediatria e do 7º Congresso Sul-brasileiro de Odontopediatria, estiveram profissionais e estudantes de Odontologia de todos os Estados brasileiros, sem exceção. Mais informações: www.cbodontopediatria.com.br

Portal ABO Informação em um click. Veja em www.abo.org.br

Referência em saúde no mundo, a Unimed é Top of Mind pelo 15º ano consecutivo entre planos de saúde. Outro diferencial da parceria

é a opção por plano eletivo nacional, com consultas com hora marcada. Com ele, o usuário pode utilizar toda a rede credenciada Unimed espalhada pelo territó-

rio nacional, e, além das coberturas que fazem parte do Rol de Procedimentos da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o plano ainda conta com Extensão Assistencial – assim, no caso do falecimento do titular, os dependentes que estiverem no plano terão a continuidade da assistência médica e hospitalar por mais dois anos, sem o custo das mensalidades. Também há seguro de morte natural e acidental, sempre com o objetivo de amparar a família no caso de morte do titular. Trata-se, ainda, de um plano mais justo, com valores ajustados

e co-participação limitada por procedimento. Para aqueles que utilizam muito pouco o serviço, a vantagem é pagar mensalidade menor, e aqueles que utilizam com maior frequência têm a tranquilidade de saber que as coparticipações estão limitadas por procedimentos, além de isenção de coparticipação para internação e cirurgias. A parceria ABO/Unimed é intermediada pela Sestini Corporate, corretora especializada em planos corporativos de saúde, e regulamentados pela Lei 9.656/98. Mais informações: 0800 703 5401 e www.sestiniseguros.com.br/abo


6

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

REDE ABO

Gripe A adia CIOPAR para dezembro

ABO apoia CRF-SP em controle de antibiótico A ABO uniu-se a campanha do Conselho Regional de Farmácia de São Paulo (CRF-SP), lançada no último dia 19 de junho, em nome do uso racional de antibióticos e do combate à resistência microbiana. Também participam da campanha entidades representativas de médicos e veterinários, infectologistas, vigilância sanitária e Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo. Foi criada uma liga composta

pelas entidades e órgãos que aderiram à iniciativa para que as ações sejam conjuntas e direcionadas. O grupo deve propor novas regulamentações, em especial para controlar o uso de antibióticos. Segundo levantamento realizado pelo CRF-SP no final do ano passado, 68% das 2.769 farmácias consultadas dispensavam antibióticos sem prescrição. Mais informações: www.crfsp.org.br

Parcerias solidárias no Rio Grande do Norte Jardim Botânico de Curitiba

Preparado para acontecer entre os últimos dias 27 e 29 de agosto, o 10º Congresso Internacional de Odontologia do Paraná (CIOPAR) foi adiado para 2, 3 e 4 de dezembro. A decisão foi tomada após reuniões da ABO/ PR com a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, a Secretaria Estadual de Saúde do Paraná, a Associação Paranaense de Infectologia e o Ministério Público, que têm recomendado a suspensão de eventos de grande porte na região por conta da pandemia de gripe A (H1N1). Apesar de a propagação do vírus no Paraná já ter se estabili-

zado – as aulas na maior parte das instituições de ensino recomeçaram no dia 17 de agosto –, a orientação do poder público é que se evite a aglomeração de grande quantidade de pessoas em locais fechados e com pouca ventilação natural. Público aprova mudança Às vésperas de acontecer, o 10º CIOPAR já contava com mais de 1.800 pré-inscritos. Destes, segundo pesquisa realizada pela ABO/PR, 72% gostariam que o evento fosse adiado. Dos expositores, 90% manifestaram-se a favor do adiamento, e alguns palestrantes da programação científica cancelaram sua participação no evento por conta da pandemia. A nova data foi a única dispo-

nibilizada pelo Estação Embratel Convention Center, local do evento. A ABO/PR está trabalhando para adequar a programação à nova realidade. “Apesar do prejuízo que a mudança acarreta, acreditamos que a imagem da ABO e a segurança de todos os envolvidos é primordial”, declarou o presidente da ABO/PR, Osíris Pontoni Klamas. A ABO Nacional garantiu total apoio nos trâmites que envolvem o processo e na divulgação do adiamento. A comissão organizadora do 10º CIOPAR e a Diretoria da ABO/PR devem divulgar, em breve, comunicado oficial com mais esclarecimentos. Mais informações: www.ciopar.com.br

A ABO/RN é parceira, na cidade de Natal, de um dos maiores projetos sociais do Brasil, a Ação Global, que, anualmente, presta assistência em diversas áreas a comunidades de todo o território nacional. Na edição deste ano, a Seção voltou a oferecer serviços de prevenção e educação em saúde, orientações e tratamentos de doenças bucais, com distribuição de pastas e escovas de dentes, aplicação de flúor e outros procedimentos, à população carente local. Além da Ação Global, a ABO/ RN é parceira do Criança 2000, visitando, ao longo de todo o ano, diver-

Rede ABO tem mais seis eventos oficiais no 2º semestre deste ano ABO Goiás

ABO Santa Catarina

DEZEMBRO ABO Paraná

2009 SETEMBRO ABO Rio Grande do Norte

3º Congresso Internacional de Odontologia, 11º Congresso de Odontologia do Rio Grande do 3 a 6 de setembro Natal - RN Informação: (+84) 3222.3812 congresso@aborn.org.br www.aborn.org.br

15º Congresso Internacional de Odontologia de Goiás 23 a 26 de setembro Goiâna - GO Informação: (+62) 3236.3100 abo@abo-go.com.br www.abo-go.com.br

4º Congresso Internacional de Santa Catarina 21 a 24 de outubro Florianópolis Informação: (+48) 3248.7101 abosc@abosc.com.br www.ciosc.com.br

OUTUBRO ABO Alagoas

ABO Mato Grosso do Sul

10º Congresso Internacional de Odontologia do Paraná 2 - 4 de dezembro Curitiba - PR Informação: (+ 41) 3028.5800 secretaria@abop.org.br www.ciopar.org.br

sos municípios do Rio Grande do Norte, onde realiza ações educativas e preventivas em saúde bucal. Outras ações sociais são realizadas pela Seção em parceria com prefeituras. No último mês de junho, voluntários da ABO/RN ministraram palestra gratuita de aperfeiçoamento profissional a cirurgiões-dentistas e técnicos em saúde bucal que atuam no município de Macaíba. O objetivo dessa e de outras palestras similares realizadas em todo o Estado é melhorar a qualidade dos serviços oferecidos pela rede pública de saúde. Mais informações: www.aborn.org.br

2010, ano do FDI’Salvador Cinco congressos no 1º semestre e o FDI’2010, na Bahia, de 2 a 5 de setembro Um congresso que vale por muitos. Trata-se do FDI’2010, que acontecerá em Salvador, Bahia, trazendo para o Brasil a sede internacional da Odontologia no período de 2 a 5 de setembro do próximo ano (veja pág. 14). Para concentrar forças e maximizar a participação, a Rede ABO tomou a decisão de concentrar seus congressos do Calendário Oficial apenas no primeiro semestre de 2010. Assim, foram aprovados os seguintes eventos, a se realizarem entre março e julho de 2010, nestas Seções: MARÇO ABO PERNAMBUCO

6º Congresso Alagoano de Odontologia 8 a 10 de outubro Maceió - AL Informação: (82) 3235.1008 aboal@aboal.org.br www.aboal.org.br

2º Congresso Internacional de Odontologia do Mato Grosso do Sul 29 a 31 de outubro Campo Grande - MS Informação: (+67) 3383.3842 aboms@terra.com.br www.aboms.org.br

MAIO ABO PIAUÍ JUNHO ABO SÃO PAULO ABO PARÁ JULHO ABO RIO GRANDE DO SUL


JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

7

REDE ABO

ABO Alagoas realiza seu 1º Congresso Internacional Com o tema “A Odontologia em busca da qualidade de vida – Um contexto multiprofissional”, a ABO/AL realiza seu 1º Congresso Internacional de Odontologia, junto ao já tradicional Maceiodonto – Congresso Alagoano de Odontologia, em sua sexta edição. Os eventos acontecem de 8 a 10 de outubro próximo, no Centro Cultural e de Exposição Ruth Cardoso, em Maceió (AL). Entre os destaques da programação está a participação da pesquisadora dinamarquesa Ann Wenzel, que vai ministrar o curso Atualidades do Diagnóstico de Cárie por Imagem. Evidenciando o caráter interdisciplinar do evento, a programação traz, também, profissionais de diferentes áreas da Odontologia e da saúde, como no Simpósio Assistência Multiprofissional da Criança, com o pesquisador em Ortodontia Edgar Norões R. da Matta; a pesquisadora em Fonoaudiologia Ana Carolina Rocha Gomes Ferreira; a pesquisadora em Odontopediatria Daniela Maria Carvalho Pugliesi; a pesquisadora em Nutrição Iris de Macedo; e a pesquisadora em Psicologia Jaqueline Mabel Pereira de Cockenpot. Grandes nomes da Odontolo-

Maceió, o paraíso das águas Pode-se dizer que a natureza não mede esforços na capital de Alagoas, uma cidade com quase 40 km de praias paradisíacas, piscinas naturais, banhadas por águas mornas e tranquilas e de cor inigualável. Maceió destaca-se por sua beleza exuberante, encravada entre coqueiros, mangues e um belíssimo mar cuja cor varia – ora verde, ora azul, debaixo de um sol, digamos, leal, companheiro inseparável quase todo o ano. Conhecer Maceió é, também, ter contato com uma arquitetura original que remonta aos tempos em que os holandeses e portugueses passaram pelo Brasil, deixando um pouco dos seus costumes e cultura. O lugar é cheio de história: os primeiros presidentes do Brasil eram alagoanos, e por isso a cidade é conhecida como “a terra dos marechais”. Aurélio Buarque de Holanda, Graciliano Ramos e tantos outros fizeram a história de Alagoas e do Brasil. Mais informações turísticas podem ser obtidas com a agência oficial do Maceiodonto 2009, Planeta Brasil Turismo, pelos telefones (+82) 3231.2172 e 8840.2172.

gia nacional foram chamados a ministrar cursos ao longo de todo o Maceiodonto 2009. Entre eles, os professores Carlos Eduardo Francischone, da Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo (FOB-USP), e Luís Rogério Duarte, da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia (FO-Ufba), com o curso Osseointegração e o Tratamento Multidisciplinar – Conceitos, Controvérsias e Evidências Científicas; Luiz Narciso Baratieri, da Universidade Federal de Santa

Catarina (UFSC), com o curso Odontologia Restauradora; Eduardo Saba Chufji, da Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic, de São Paulo, com o curso Cirurgias Plásticas Periodontais e Peri-implantares; José Luiz Lage Marques, da USP, com o curso Alternativas para o Controle da Infecção na Endodontia: Técnicas, Equipamentos e Aplicações; Henrique Bassi, do Instituto Henrique Bassi, de Minas Gerais, com o curso Obturação do Sistema de Canais Radiculares; Fábio Correia

Sampaio, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com o curso Abordagem Preventiva e Terapêutica do Paciente de Alto Risco de Cárie; Rogério Dubosselard Zirmmerman, da Universidade Federal de Pernambuco, com o curso Responsabilidade Profissional; e Roberto Prado, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), com o curso Abordagem Cirúrgica de Cistos e Tumores da Região Maxilofacial. Em paralelo ao Maceiodonto 2009 acontecem, ainda, encontros

regionais e nacionais de academias, centros acadêmicos e professores de Odontologia, além de feira comercial. Interessados em se inscrever na programação precisam, antes, efetuar cadastro on-line no site dos eventos (www.maceio donto2009.com.br). Após o envio do formulário de inscrição preenchido, através do sistema, o participante recebe pelo e-mail informado o boleto bancário para pagamento e efetivação da inscrição. Mais informações: mep@mepeventos.com.br


8

REDE ABO

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

A ABO/SC realiza, entre os próximos dias 21 e 24 de outubro, no Costão do Santinho Resort & Spa, em Florianópolis (SC), o IV Congresso Internacional de Odontologia de Santa Catarina (CIOSC). A edição deste ano, cujo tema é A Excelência ao Alcance de Todos, conta com a novidade de adesão total, garantindo acesso a todas as atividades do congresso ao custo de inscrição única. Em setembro, ainda é possível se inscrever com 50% de desconto. Para acadêmicos, a cada cinco inscrições con-

juntas a sexta é gratuita. Tratando de excelência, a programação científica do IV CIOSC já tem grandes nomes da Odontologia nacional confirmados, à frente de atividades sobre as últimas palavras das mais diversas áreas do cuidado à saúde bucal e integral do indivíduo e das populações – em Odontologia Restauradora, o argentino Fernando Maravankin e os brasileiros Paulo Capel, Francesco Mangani, Angelo Putignano, Ronaldo Hirata, Edson Mesquita, Fabiano Carlos Marson, Guilher-

Foto: Victor Leão

Inscrição no IV CIOSC dá acesso total ao evento

Vista da ilha de Florianópolis

me Carpena Lopes, Renata Gondo e Jussara Karina Bernardon; em Endodontia, o norueguense Gil-

berto Debelian e o brasileiro Bráulio Pasternak Junior; em Cariologia, o estadunidense Jac-

ques Nör; em Periodontia, Eduardo Saba-Chujfi, Magda Gomes Feres e Ricardo Magini; em Implante, Carlos Araújo e Waldemar Daudt Polido; em Reabilitação Oral, César Arita; em Fotografia Odontológica, Gilberto Arcari, Marco Antônio Masioli e Saulo Fortkamp; em Prótese, Francis Lima, Leonardo Buso e Roberto Ramos Garanhani; em Cirurgia Plástica Periodontal e Peri-implantar, Glécio Vaz de Campo; em Cirurgia, José Nazareno Gil; em Ortodontia, Nelson Mucha; em CTBMF, Pablo Leite e Paulo José Medeiros; em Dor Orofacial, Paulo Conti; e em Prevenção, Sônia Groisman. Interessados em se inscrever podem fazê-lo no site do IV CIOSC (www.ciosc.com.br). Mais informações: (+48) 3248.7101 e ciosc@ciosc.com.br

Floripa, a capital da qualidade de vida Uma das três capitais de Estados brasileiros situadas em ilhas, Florianópolis também se destaca da maioria das capitais brasileiras por ser a cidade com melhor índice de desenvolvimento humano (IDH), na ordem de 0,875, segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU). Localizada no centro-leste de Santa Catarina, é banhada pelo Oceano Atlântico e conta com cerca de 100 praias, o que também colabora com a qualidade de vida de seus moradores e dos milhões de turistas que a visitam todo ano. O local em que a programação do CIOSC se desenrola é um atrativo à parte. O Costão do Santinho foi o primeiro resort no Sul do Brasil criado para harmonizar o turismo autossustentável com a integração à natureza e com a população local. O paradisíaco Costão do Santinho Resort e SPA é servido por ampla área de lazer e excelente infraestrutura, com vista para paisagens exuberantes. Tudo em meio a 1 milhão de m², sendo 750 mil m² de Mata Atlântica, costões rochosos e dunas. Mais informações sobre o local e pacotes especiais de turismo podem ser obtidas com a agência do congresso, Açoriana Turismo, através do telefone (+48) 3251.3939 ou do e-mail congresso@aco riana.com.br.


JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

9

REDE ABO

2º CIOMS está com inscrições abertas Com expectativa de reunir mais de duas mil pessoas em torno do tema Odontologia para Todos – Uma Questão de Cidadania, a ABO/MS realiza, entre os dias 29 e 31 de outubro, em Campo Grande (MS), o 2º Congresso Internacional de Odontologia de Mato Grosso do Sul (CIOMS). Já é possível se inscrever na programação científica do evento, no site www.cioms 2009.com. Junto ao 2º CIOMS, acontecem o 5º Congresso Sul-matogrossense de Odontologia, a 28ª Jornada Acadêmica de Odontologia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e a 17ª Jornada Odontológica da ABO/ MS. Em paralelo, são realizados, ainda, o 1º Encontro dos Cirurgiões-dentistas das Forças Armadas; 13º Encontro dos Trabalhadores em Saúde Bucal; 6º Encontro de Profissionais Auxiliares em Saúde Bucal; Seminário do Ronco e Apneia Obstrutiva do Sono; Seminário Saúde Bucal Indígena; Mesa Redonda Edentulismo Estético Parcial e Unitário; 1º Encontro de Informe-se

P-I Brånemark Institute encerra inscrições para novos pacientes Está encerrado o agendamento para novos pacientes neste ano do P-I Brånemark Institute, de Bauru (SP). Há 7.500 pessoas cadastradas. Novas inscrições serão reabertas em março de 2010. Até lá serão concluídos, segundo a coordenadoria do instituto, os tratamentos de 152 pacientes. Desses, 58 já estão agendados, foram avaliados, liberados e devem ser atendidos até dezembro. Outros 94 aguardam apenas a liberação médica. De março de 2006 a julho de 2009 o Instituto tratou e reabilitou 559 pacientes, principalmente envolvendo casos de maxilas, mandíbula, órbitas, nariz e orelha, mas a lista de espera é em torno de dois a três anos. O instituto é considerado referência na área de implantodontia para a reabilitação intra e extraoral. A entidade oferece estrutura técnica e profissional comparada somente aos melhores consultórios particulares. Os casos mais graves e complexos são encaixados. Cinqüenta pacientes por semana passam por triagem. Além da realização de cirurgias de reabilitação, os pacientes passam por controle, semanal, mensal, semestral e anual, de acordo com cada caso.

Coordenadores de Curso de Especialização; conferências e fóruns clínico e científico. Todos os eventos acontecem no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo, administrado pela Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, vinculado à Secretaria de Estado de

Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comercio e Turismo. O espaço é localizado na unidade de conservação urbana do Parque dos Poderes, no entorno do Parque Estadual do Prosa, onde está instalado todo o complexo administrativo, legislativo e judiciário do Governo do Estado.

INSCREVA-SE

Bonito, uma das principais atrações turísticas

Mais informações: (+67) 3321.5960 www.cioms2009.com


10

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

BRASIL

FNS libera verbas para ações sociais da ABO A ABO teve duas propostas aprovadas pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS), gestor financeiro, na esfera federal, dos recursos do Sistema Único de Saúde (SUS). Com o orçamento liberado, a entidade vai realizar treinamentos de profissionais de Odontologia do Brasil Sorridente no Paraná, com ferramentas de educação a distância, e ações de promoção da saúde bucal em diversos municípios brasileiros, através do projeto social Um Sorriso pela Estrada. Segundo o presidente nacional da ABO, Norberto Lubiana, o pedido para treinamento de profissionais de saúde bucal da rede pública de saúde surgiu da “urgência de se implementar ações de capacitação e aperfeiçoamento profissional no setor como efetivo instrumento para a perenização e a consolidação do Brasil Sorridente”. Serão beneficiados, inicialmente, com capacitação em Lesões e Condições Cancerizáveis da Mucosa Bucal, 2.804 profissionais do Paraná. No trabalho, serão utilizados R$ 300.000,00, distribuídos em uma série de atividades –adaptação da plataforma para disponibilização do conteúdo no Portal Saúde; produção da interface do curso (ambiente de sala de aula) seguindo a identidade visual do Brasil Sorridente; sala de conferência online com ambiente para palestrante, moderador, aluno e observador; adaptação de imagens e vídeos retirados do conteúdo da aula aplica-

Cidadania: ações de educação em saúde bucal para crianças

dos à tela da sala de conferência; controle, programação, prensagem das imagens e animações; produção da embalagem e envio de CD para cada aluno contendo o complemento do conteúdo do curso; suporte técnico das conferências; suporte técnico do sistema (cursos e monitoramento da produção do aluno); análise estatística de dados, com o perfil do aluno que concluiu o curso; canal de comunicação com os alunos cadastrados; e liberação de certificado, entre outras. A utilização de recursos de ensino a distância se fez necessário por conta da distribuição geográfica e da localização do conjunto dos

Centros de Especialidade Odontológica (CEOs), evitando alto custo com deslocamentos dos treinandos e eventuais paralisações do trabalho da equipe em virtude do treinamento. Durante período de 20 horas, com horários livres para acesso via Internet ao conteúdo do curso, o aluno terá seis meses para a conclusão do tema, com o sistema monitorando sua atividade e sua participação na aula, com alta definição nas imagens mesmo com conexão discada. “Com a experiência de sete anos adquirida na atualização a distância de milhares de cirurgiões-dentistas da rede privada, acreditamos que esta ferramenta de ensino será eficaz para capacitar os

Foto: Paulo Francisco

O Projeto de Lei 3734/ 2008, que fixa o piso salarial de cirurgiões-dentistas e médicos em R$ 7 mil por 20 horas semanais, recebeu em julho mais um voto favorável na Câmara dos Deputados, onde tramita. Agora foi a relatora da proposta na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, a deputada Sandra Rosado (PSB-RN), que apresentou parecer por sua constitucionalidade, juridicidade e boa técnica legislativa. Antes de apresentar seu voto, a deputada recebeu representantes de entidades odontológicas para falar sobre o projeto de lei. Participaram do encontro representante da ABO Nacional, Ricardo Calazans Duarte, e os presidentes da ABO, do Conselho Regional de Odontologia e do Sindicato dos Odontologistas do Rio Grande do Norte, Pedro Alzair da Costa, Eimar Lopes de Oliveira e Ivan Tavares Farias Júnior, respectivamente. O texto do projeto em anda-

Saúde bucal itinerante A outra verba solicitada pela ABO ao FNS é de R$ 239.998,00, e será utilizada nos trabalhos odontológicos sociais desenvolvidos pelo projeto Um Sorriso pela Estrada, que tem como foco a prevenção e que acompanha as apresentações do projeto Um Piano pela Estrada, do pianista Arthur Moreira Lima, em diversas cidades de todas as regiões do País. O objetivo da iniciativa é, através de atenção gratuita à saúde bucal

Em debate, saúde bucal pública no Brasil e América Latina

Foto: Luis Oliveira/MS

Piso salarial do CD recebe voto favorável na Câmara

trabalhadores de saúde bucal do Paraná no tema Lesões e Condições Cancerizáveis da Mucosa Bucal”, garante Lubiana.

de populações carentes, diminuir o índice de prevalência de cárie no Brasil. Entre as ações realizadas com o apoio da ABO estão: palestras educativas sobre temas inerentes à saúde geral, evidenciando a saúde bucal; orientações de alimentação e higienização para mães e crianças; atividades lúdicas com desenho; trabalhos esportivos; instruções para uso do fio dental; e atividades práticas, incluindo escovação supervisionada para crianças, exames clínicos com esclarecimentos sobre os procedimentos a serem realizados, demonstrações de escovação de dentes naturais e de próteses e exposição de material didático odontológico. As próximas atividades serão realizadas ao longo de sete meses, em 70 municípios brasileiros, nos Estados do Maranhão, Piauí, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Minas Gerais, além de no Distrito Federal. Tanto a capacitação de trabalhadores de saúde bucal do Brasil Sorridente quanto o apoio às ações do projeto social Um Sorriso pela Estrada estão em consonância com a missão do FNS de “contribuir para o fortalecimento da cidadania mediante a melhoria contínua do financiamento das ações de saúde”, o que foi fundamental à aprovação das solicitações da ABO ao órgão. Mais informações: www.fns.saude.gov.br

Deputada Sandra Rosado (ao centro, de preto), com representantes da Odontologia

mento tem algumas mudanças em relação ao original. A principal delas é o reajuste anual do piso com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), enquanto no projeto original ele seria baseado na correção do salário mínimo. Além da ABO e das demais entidades presentes na reunião com Sandra Rosado, também estão se articulando para a aprovação deste projeto de lei o Conselho Federal de Odontologia (CFO) e a Federa-

ção Interestadual dos Odontologistas (FIO). Desde o início do trâmite, estas entidades vêm realizando reuniões com parlamentares e também com representantes dos médicos, como o Conselho Federal de Medicina, também interessados na aprovação da matéria. Mais informações: www.camara.gov.br, em Projetos de Lei e Outras Proposições.

A Coordenação Nacional de Saúde Bucal do Ministério da Saúde vai realizar, de 6 a 10 de outubro, em Brasília, o I Encontro Nacional de Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) e Equipes de Saúde Bucal da Estratégia Saúde da Família e o II Encontro Internacional dos Coordenadores de Saúde Bucal dos Países Latino-americanos, que contam com o apoio e participação da ABO. O objetivo dos eventos é promover a interação, discussão, avaliação e construção de pactos entre os diversos atores envolvidos na construção da Política Pública de Saúde Bucal no Brasil, o Programa Brasil Sorridente, e na América Latina. Os encontros vão reunir gestores dos CEOs, coordenadores estaduais, municipais e nacionais de Saúde

Bucal, inclusive de outros países latino-americanos, profissionais das Equipes de Saúde Bucal da Estratégia Saúde da Família, professores universitários e graduandos de cursos de Odontologia. Alguns dos temas que serão abordados nas mesas de debate dos eventos são Protocolos de Saúde Bucal, Gestão em Saúde, Redes de Atenção à Saúde, Processo de Trabalho em Saúde Bucal e Formação dos Profissionais em Saúde Bucal. Os participantes também podem inscrever seus trabalhos científicos para exposição. Será aceito apenas um trabalho por cada CEO. A inscrição nos eventos é gratuita e pode ser feita pela internet. Mais informações: www.saude.gov.br/bucal


11

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

BRASIL

A ciência e a prática da Cariologia

“Já que temos tanto conhecimento em Cariologia, por que não acabamos com a ameaça da cárie?”A partir desta questão, Nigel Pitts, um dos mais importantes pesquisadores internacionais em Cariologia, ministrou curso especial em 18 de julho, promovido pela ABO Nacional, durante o 19º Congresso Internacional de Odontologia do Rio de Janeiro (CIORJ), complementado e ampliando temas também abordados na Conferência Global Anticárie. Pitts, ainda presidente da conceituada Organização Europeia para Pesquisa em Cariologia (Orca) e membro da Associação Europeia para Saúde Bucal Pública e da Associação Internacional de Pesquisa Odontológica

CIORJ

CURSO Gilberto Pucca Jr., coordenador nacional de Saúde Bucal, do Ministério da Saúde

O Programa Brasil Sorridente agora vai contar com sete Centros Colaboradores de Vigilância em Saúde Bucal, ligados a universidades, que vão receber verba anual de R$ 130 mil para assessorar e qualificar as ações de vigilância em saúde bucal. Colocamos também a Odontologia como área obrigatória nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do tipo 3. E ainda este ano vão começar os trabalhos para um novo SB-Brasil, o levantamento epidemiológico nacional em saúde bucal, que ficará pronto em 2010, e a ABO vai participar deste também. Em relação à Iniciativa Anticárie, o governo brasileiro vai compor este grupo. Estamos conscientes que a maior parte da responsabilidade é do pode público.

Fotos: Edita

Nigel Pitts, então presidente da Orca e respeitado pesquisador internacional, ministrou curso sobre Cariologia, promovido pela ABO Nacional durante o 19º CIORJ

(IADR), começou o curso falando das evidências científicas existentes hoje sobre a cárie, suas consequências e controle, e o que há de consenso sobre isso.

Ponto de vista Maria Fidela Navarro, pesquisadora brasileira presidente da IADR

Já estamos trabalhando para a reunião da International Association of Dental Research (IADR) de 2012, que será no Rio de Janeiro, em julho, e esperamos 10 mil participantes no evento. Será a primeira reunião da entidade na América do Sul e, como será na semana seguinte à reunião da Orca aqui no País também, esperamos unir os dois grupos. O foco da Odontologia mundial está voltado para o Brasil, inclusive em termos de pesquisa odontológica. A realização da reunião da IADR e da Orca, da Conferência Global Anticárie e do Congresso da Federação Dentária Internacional (FDI) de 2010, aqui no Brasil, em Salvador, são exemplos disso. As pessoas querem ver a Odontologia brasileira.

O pesquisador também apresentou o International Caries Detection & Assessment System (ICDAS), desenvolvido para auxiliar no diagnóstico e prognóstico da doença e na troca de informações clínicas por meio de códigos referentes aos mais diferentes tipos de lesão da cárie. O ICDAS, desenvolvido por pesquisadores, entre eles Pitts, de diversas universidades, é um sistema aberto, disponível para conhecimento e uso de todos os profissionais no site www.icdas.org. Com o objetivo de responder à questão inicial, Pitts abordou as dificuldades de se colocar em prática as evidências levantadas nas pesquisas em Cariologia e de conceitos que devem ser mudados também no processo de transferência de conhecimento. “A implementação da evidência ocorre no momento em que o cirurgião-dentista atende o paciente. É preciso estar claro que tratamento curativo não é a cura da doença”, concluiu Pitts.

CONFERÊNCIA Nigel Pitts, ministrador do Curso de Cariologia, membro da Orca e da IADR

Como presidente da Organização Europeia para Pesquisa em Cariologia (Orca) e membro da Associação Europeia para Saúde Bucal Pública e da Associação Internacional de Pesquisa Odontológica (IADR), considero que a Conferência do Rio está sendo um excelente começo para a Iniciativa Global Anticárie. Estou muito empolgado em podermos unir instituições internacionais para começarmos a fazer algo diferente em relação a este problema global que é a cárie. O desafio agora é não deixar esfriar e planejarmos os próximos passos. O curso que vou dar aqui no Rio está relacionado com estas discussões, vou mostrar como podemos reunir tudo que sabemos sobre a cárie para promover uma mudança.

Adolfo Rodríguez, presidente da Fola

Em um mundo globalizado, temos que colocar nossos países unificados dentro de critérios para uma só posição a favor da saúde bucal e do combate à cárie. A Conferência do Rio é o início, temos que continuar trabalhando, com mais pesquisas, mais técnicas, mais filosofias para dar aos futuros CDs uma nova visão.

Fola cresce:

com a volta da Argentina e a entrada de Porto Rico, agora são 21 países, todos apoiando em bloco Norberto Lubiana no Conselho e Roberto Vianna na Presidência da FDI.


12

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

BRASIL

Conferência Anticárie Rio: meta é mundo sem cárie até 2020

Fotos: Edita

Lançada em julho, no Rio de Janeiro, a Iniciativa Global Anticárie tem o objetivo de traçar estratégias para um mundo livre da doença cárie até 2020, por meio de ações coordenadas entre pesquisa, educação, prática, saúde pública, indústria, sociedade civil e governos. A Iniciativa é promovida em parceria pela FDI, IADR, International Federation of Dental Educators and Associations (IFDEA) e tem apoio da ABO Nacional

Burton Conrod e Roberto Vianna dirigiram o evento, com apoio da ABO

Experts de todo o mundo se reuniram no Rio para dar início à ação global

O projeto foi lançado com a realização da Conferência Global Anticárie, que aconteceu até 17 de julho, durante o Congresso Internacional de Odontologia da ABO/ RJ, e apresentou diversos enfoques sobre o tema, com a participação de especialistas de diversos países. A partir desta primeira reunião será elaborado o documento Call to Action (Chamada à Ação), coordenado pelo chairman do evento, Roberto Vianna, que tomou posse como presidente da FDI em setembro, em Cingapura. Segundo o então presidente da FDI, Burton Conrod, em três anos serão realizadas cinco Conferências Anticárie. Além da reunião no Rio de Janeiro, outras duas vão acontecer ainda este ano, em Cingapura e em Nova York. “O objetivo é motivar os profissionais e buscar o controle da cárie olhando para 2020. A FDI quer mostrar ao cirurgião-dentista que ele também tem seu papel na saúde pública”, disse Conrod. “Muitas importantes questões foram levantadas na primeira conferência. Temos muitos desafios

CIORJ

CURSO

pela frente, por isso é importante trabalharmos juntos”, completou Vianna. O presidente da ABO Nacional, Noberto Lubiana, finalizou: “No objetivo da conferência tem que ser incluído um componente político. Não se pode contar apenas com os recursos disponíveis as entidades têm que se unir para cobrar mais recursos dos governos para a saúde”. América Latina mais unida Esta primeira Conferência voltou-se especialmente para as situações encontradas e ações desenvolvidas na América Latina, e as expectativas são boas. “Temos certeza que os profissionais latinoamericanos serão capazes de desenvolver estratégias para mudar. Para acompanhar os resultados do evento, vamos nos reunir com a Federação Odontológica Latinoamericana (Fola) e com os coordenadores de saúde bucal e faculdades destes países”, disse o diretor executivo da FDI, David Alexander. O presidente da Fola, Adolfo Rodríguez, que participou da Con-

ferência, reconheceu a importância da entidade na Iniciativa Global Anticárie: “No mundo globalizado, temos que colocar nossos países unificados em uma só posição a favor da saúde bucal. É preciso também incentivarmos mais pesquisas práticas, novos procedimentos de intervenção, entre outros.” Alexander, também destacou que a meta da Iniciativa não é apenas trabalhar nos índices tradicionais como o CPO-D, mas sim melhorar a vida das pessoas de forma geral, livrando-as dos efeitos preveníveis da cárie. Ações em saúde pública No primeiro da Conferência Global Anticárie, a ministradora holandesa Annemarie Schuller traçou um panorama da cárie no mundo destacando a importância de levantar dados epidemiológicos para levar reivindicações e propostas de combate à doença aos governos. Ramon Baez, dos EUA, abordou as formas de prevenção à cárie e as características de cada uma, como fluoretação da água, do sal e do leite, creme dental e

Ponto de vista

Norberto Lubiana, presidente da ABO Nacional, diretor-executivo da Fola e conselheiro da FDI

Roberto Vianna, que tomou posse como presidente da FDI em Cingapura

Que a Conferência do Rio seja o início de soluções, que sensibilize governo e cirurgiões-dentistas sobre a importância da saúde bucal e de não ter vergonha de sorrir. Com a união entre ABO, FDI, IADR e outras entidades e profissionais do mundo todo, construiremos dias melhores para a Odontologia e a saúde bucal. É com esta união que estamos fazendo isso hoje aqui. Os níveis técnico e científico de todos os eventos do Rio foram excelentes e a feira do CIORJ é um orgulho para todos nós. Vamos seguir em busca de uma Odontologia cada vez melhor.

É uma honra e uma alegria ocupar a Presidência da FDI. Porém, quero destacar, mais uma vez, que sem a ABO não conseguiria chegar à posição em que estou. Agradeço à ABO Rio de Janeiro, mas mais uma vez agradeço a liderança de Norberto Lubiana. Não é muito comum o compartilhamento dessa liderança, mas foi essa humildade de Lubiana que me colocou nessa posição. A ABO, com 13 delegados na FDI, mostra ao mundo o que é capaz fazer a união. Entramos na FDI pela porta da frente e sentar lá Assembleia Geral, com 13 delegados não é pouco, é mais

CONFERÊNCIA

do que a ADA com 109 anos de presença na FDI. O Brasil está ocupando presidências em várias entidades mundiais de saúde e isso é importante. Esta é a última oportunidade de falar como presidente eleito. Na próxima vez, será com o colar de presidente da FDI. É uma honra para mim, mas é uma honra muito maior para vocês. Canadense Burton Conrod, então presidente da FDI

Em três anos teremos cinco conferências, sendo as três primeiras neste ano: esta do Rio, a de Cingapura, em setembro, e a de New York, em dezembro. O lançamento do programa, no Rio de

enxaguatório fluoretados e uso tópico de flúor, entre outros. A Política Nacional de Saúde Bucal, implementada através do Programa Brasil Sorridente, foi apresentada em seguida pelo coordenador de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Gilberto Pucca Jr. Na ocasião, o coordenador anunciou novidades: sete centros colaboradores, ligados a universidades, que receberão verba do governo federal para assessorar ações de vigilância sanitária em saúde bucal, e o próximo Levantamento das Condições de Saúde Bucal da População Brasileira (SB-Brasil), programado para 2010. O primeiro dia de conferência foi encerrado pelo mexicano Armando Hernandez, que apresentou resultados do Workshop da Organização Pan-americana de Saúde (Opas) em Saúde Bucal e Comunidades Livres de Cárie para Populações Vulneráveis, realizado em abril de 2009 na Cidade do México. Pesquisa e atuação prática No dia seguinte, Ana Maria Acevedo, da Venezuela, falou so-

CIORJ

CURSO

Janeiro, foi fácil, pois já conhecíamos as pessoas com quem iríamos trabalhar, no caso, da ABO, e isso nos permitiu uma visão geral do que serão as próximas. O Call to Action, que deverá sair em breve, servirá para motivar a profissão e para maior controle da cárie, com os olhos em 2020. A Rio Conference foi um sucesso, graças à organização da logística feita pela ABO e à excelente grade científica, sob responsabilidade da Regional da América Latina (Fola). O que a ABO vem fazendo, mais o programa do governo Brasil Sorridente e o trabalho conjunto com a FDI, servem de ótimo exemplo de como uma organização odontológica pode ajudar o governo e a saúde bucal. Só temos a agradecer à ABO por trabalhar conosco. No futuro vão ouvir falar sobre o pro-

bre as perspectivas da pesquisa em Cariologia nas Américas, destacando que na América Latina ainda são realizados poucos estudos na área, sendo que a maior parte está concentrada no Brasil. Em seguida, Amid Ismail, dos EUA, apresentou tema mais técnico-científico sobre os mais recentes critérios de classificação e diagnóstico das lesões de cárie, como o International Caries Detection & Assessment System (ICDAS). A colombiana Stefania Martignon falou de experiências na América Latina na detecção precoce da cárie de tratamentos de mínima intervenção. O dia de palestras foi finalizado por Patrick Ferrillo (EUA), da IFDEA, falando do ensino em Cariologia, tema complementado pelo brasileiro Jaime Cury e por Nermin Yamalik, da Turquia. Os palestrantes falaram das mudanças necessárias na postura de professores e alunos e na grade curricular, na graduação e na pós-graduação, para que a Cariologia e a prevenção sejam mais bem estudadas e colocadas em prática pelo cirurgião-dentista. No último dia, o norte-americano Dan Meyer, da American Dental Association (ADA), chamou os participantes para a ação ao fazer uma palestra destacando a importância de promover mudanças na Odontologia e que a Iniciativa Global Anticárie é o momento para isso. Após ele, o brasileiro Samuel Moysés falou dos determinantes sociais na saúde e como a cárie tem impacto na saúde geral das pessoas, assim como em sua qualidade de vida, e na saúde pública. Moysés também abriu e moderou a sessão de debates que encerrou a conferência.

Ponto de vista grama da FDI para os próximos 10 anos e a Rio Conference será, sempre, uma referência histórica. Paulo Murilo de Oliveira, presidente da ABO Rio de Janeiro

Estávamos preocupados com a crise e com a situação do País. Mas todos ficaram satisfeitos. O sucesso do 19º CIORJ superou os anos anteriores. Só para a exposição comercial foram distribuídos 80 mil convites e creditamos esse desempenho à profissionalização do nosso Departamento de Congressos. Já estamos com o evento de 2011 garantido.


ta

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

N TT EE R RN NA AC C II O ON NA A LL II N

13

FDI’2009

Brasil: 5 vezes vitorioso em Cingapura Graças à atuação internacional da ABO, o Brasil acaba de assumir a Presidência da FDI, com a posse de Roberto Vianna, e mais dois importantes postos da entidade odontológica mundial: no Conselho, com a reeleição de Norberto Lubiana, e na Comissão de Ciências, com a eleição de Cláudio Fernandes. Também com o apoio da ABO foi eleito o sucessor de Roberto Vianna na Presidência daqui a dois anos: o português Orlando Monteiro da Silva, presidente da Ordem dos Médicos Dentistas de Portugal (OMD). Os cargos foram assumidos durante o FDI’2009, realizado entre os últimos dias 2 e 5 de setembro, em Cingapura, quando também foi dado início à contagem regressiva para o FDI’2010, que terá Salvador (BA) como sede do Congresso Mundial

Lubiana reeleito para o Conselho O mesmo reconhecimento mundial da força política da Odontologia brasileira levou à reeleição de Lubiana para o Conselho da FDI, com o apoio em bloco de todos os 21 países que compõem a Federação Odontológica Latino-americana (Fola). Lubiana ocupa o cargo desde 2006, quando foi eleito no Congresso Mundial da FDI em Shenzhen, na China.

América Latina (Adolfo Rodríguez), Portugal (Orlando Monteiro) e Brasil (Roberto Vianna e Norberto Lubiana) unidos

Roberto Vianna na Presidência Após dois anos de intensa atuação como presidente eleito, tomou posse na Presidência da FDI o cirurgião-dentista carioca Roberto Vianna, assessor internacional da ABO Nacional, entidade que esteve à frente de toda a campanha que culminou, em 2007, durante o Congresso Mundial da FDI em Dubai, na eleição do primeiro latino-americano para o posto máximo da Odontologia mundial. O trabalho da ABO tem o reconhecimento do novo presidente da FDI. “É uma honra e uma alegria ocupar este cargo, mas sem a ABO o Brasil não conseguiria chegar à posição em que estou. Por isso, posso dizer que é um honra ainda maior para toda a Rede ABO que

CONFERÊNCIA David Alexander, diretorexecutivo da FDI

A Iniiativa Anticárie é um longo processo, estamos começando a construir a fundação para 10 anos ou mais. Temos certeza que os profissionais latino-americanos serão capazes de desenvolver estratégias para mudar. Teremos pequenos encontros de acompanhamento da Conferência (follow-up meetings), inicialmente com a Fola, que é nossa organização regional para a América Latina, com os coordenadores de saúde bucal dos países e faculdades. Com este tripé - profissionais/entidades, governos e escolas, acredito que pode haver estratégias que farão a diferença,

um brasileiro ocupe tal posto. Agradeço a liderança de Norberto Lubiana.” Vianna fora eleito, em 2007, com 122 votos – 69% do total de 177 eleitores, delegados da FDI que representam 134 países-membros vindos de todas as regiões do planeta, que somam 1 milhão de cirurgiões-dentistas. E em Cingapura, recebeu o tradicional colar da FDI das mãos de seu antecessor Burton Conrod (Canadá).

Fernandes na Comissão de Ciências

Outro dos mais cobiçados e disputados postos da FDI também foi conquistado pelo Brasil, com a eleição do cirurgião-dentista carioca Cláudio Fernandes para a Comissão de Ciências da entidade. Ele é também o coordenador científico do FDI’2010, em Salvador (Bahia).

CIORJ

CURSO

com aconselhamento da FDI e especialistas, unindo o melhor dos experts globais com os experts regionais. As metas da Conferência são diferentes das tradicionais (CPOD), elas se destinam a melhorar a vida das pessoas, liberando-as dos efeitos preveníveis da cárie e é dever do cirurgiãodentista cuidar dessa doença. A FDI está confiante no futuro. Com 109 anos, pretendemos crescer muito, ainda, e também ser a entidade mais influente do mundo, com 300 mil CDs.

Rio de Janeiro Cobertura, textos e fotos: Antonela Tescarollo e Zaíra Barros / Edita Comunicação

Presidente eleito tem apoio da ABO Nos próximos anos, a FDI vai falar como nunca em português. Além dos três importantes postos assumidos por brasileiros na entidade, o português Orlando Monteiro da Silva, presidente da Ordem dos Médicos Dentistas de Portugal (OMD) e candidato apoiado pela ABO e Fola, foi escolhido sucessor do recém-empossado presidente da Federação, Roberto Vianna.

FDI’ 2010 Em Cingapura, também foi dado início à contagem regressiva para o Congresso Anual de 2010, que será sediado em Salvador (BA). O prestígio internacional de que desfruta a ABO foi responsável

pela escolha da cidade, por unanimidade, em 2007, no Congresso Mundial da FDI em Dubai, nos Emirados Árabes. O evento deve trazer seis mil cirurgiões-dentistas estrangeiros para o Brasil – que, somados aos brasileiros esperados, formarão o maior público dos eventos realizados pela Federação: mais de 15 mil participantes. Também em Cingapura aconteceu a típica cerimônia de passagem da bandeira da FDI ao Brasil, simbolizando que até setembro do próximo ano o País é a sede oficial do Congresso Mundial.

ABO global Durante o FDI’2009, a ABO foi reverenciada em diversas ocasiões pelo lançamento da Iniciativa Global Anticárie no País, com a Conferência do Rio, durante o 19º CIORJ, em julho último. O fato de o Brasil ter sediado, em parceria FDI/ABO, a primeira de uma série de conferências mundiais sobre o tema representa um marco histórico para a

Odontologia nacional (veja mais na pág. 12). E cada vez mais cirurgiõesdentistas estrangeiros têm se voltado para o exercício científico e clínico da Odontologia no Brasil. A UniABO, maior rede de educação odontológica continuada do País, tem recebido profissionais de diversos países, em busca de atualização qualificada e intercâmbio de conhecimentos. A ABO/DF conta com três cirurgiãs-dentistas de Moçambique entre seus alunos – uma delas, em curso da Regional Taguatinga. A ABO/MS está em negociação com o Equador e a Bolívia para proporcionar mais intercâmbios e ampliar ainda mais a visibilidade da Odontologia brasileira internacionalmente.

Meta cumprida “Esta e outras grandes conquistas que a ABO e, por consequência, a Odontologia brasileira têm acumulado internacionalmente são fruto de um árduo esforço em nome da promoção da saúde bucal sem fronteiras”, explicou Lubiana. Para ele, todas essas conquistas fazem ecoar no mundo a voz dos mais de 220 mil cirurgiões-dentistas em atuação no País. “Trata-se do resultado de quatro anos de intenso trabalho, pautado pelo planejamento estratégico desenvolvido pelo Conselho Executivo Nacional (CEN) e pelo Conselho Deliberativo Nacional (CDN) da ABO, sempre com a valorização do cirurgião-dentista brasileiro e a promoção da saúde bucal em mente. Trabalho que tem demandado dedicação quase que exclusiva à defesa da Odontologia nacional, mas que tem feito o Brasil ficar cada vez maior no mapa da Odontologia mundial”, comemora.

15 minutos tornaram a ABO aliada da FDI O canadense Burton Conrod, então presidente da Federação Dentária Internacional (FDI), veio ao Brasil em julho e, além da Iniciativa Global Anticárie, participou do 19º CIORJ e da reunião do CDN. Nestas ocasiões, Conrod enfatizou o importante papel que a ABO ocupa na entidade mundial – é a maior delegação da Federação – e do peso científico que o Brasil tem na comunidade internacional. Ele relatou ter encontrado o presidente da ABO Nacional, Norberto Lubiana, pela primeira vez em 2003. “Ele fez uma longa viagem, de 14 horas, para falar durante 15 minutos sobre a

Congratulações ABO ao Conselho da FDI. Neste curto espaço de tempo, Lubiana mostrou como a ABO é forte e, desde então, a entidade está cada vez mais mostrando seu valor, tendo inclusive se voluntariado para o lançamento mundial da Iniciativa Global Anticárie, aqui, no Rio.” Conrod ainda colocou que a Odontologia brasileira conseguiu alcançar três importantes objetivos nos últimos anos: eleger o brasileiro Roberto Vianna como presidente da FDI , trazer para o Brasil a Conferência Global Anticárie neste ano, e o Congresso Anual da FDI em 2010.

“O Brasil é, de fato, uma importante presença global em Odontologia e em outros domínios do conhecimento. A Odontologia brasileira deve se orgulhar de chegar à Presidência da FDI – conquista perfeitamente justificável. Transmito meus melhores votos para o sucesso dos próximos dois anos no comando da Odontologia mundial.” John O’Keefe, editor do Journal Canadian Dental Association (JCDA)


14

F D I’ 2 0 1 0

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

FDI estreia Congresso Mundial de 2010 em Salvador da Bahia O Congresso da Federação Dentária Internacional (FDI) é o ponto alto do calendário da Odontologia mundial, e, em 2010, o evento será em Salvador, de 2 a 5 de setembro, com expectativa de público de 15 mil participantes. A FDI já afirmou que a programação desta edição será uma das mais criativas e inovadoras já feitas – grande oportunidade para CDs brasileiros e da América Latina. Em paralelo, acontecerá também o evento da International Association of Dental Students (IADS), possibilitando que estudantes brasileiros se reúnam com acadêmicos de todo o planeta

O Congresso Anual da Federação Dentária Internacional (FDI) é o grande encontro de toda a Odontologia mundial, que se reúne para debatê-la e apresentá-la em seu âmbito político e institucional no Parlamento Mundial. Além disso, é uma chance única de conhecimento científico, com grade internacional de peso, nos cursos, conferências e fóruns. E mais: a exposição comercial, com o up-to-date de grandes empresas internacionais e brasileiras do setor. E este grande encontro em 2010 acontecerá no Brasil, em Salvador (BA), de 2 a 5 de setembro. Programação alia ciência e cidadania Nesta edição de 2010, o tema do congresso será Saúde Oral para Todos - Desafios e Soluções, refletindo a crescente consciência de gestores, comunidades e opinião pública de que a saúde da

Centro de Convenções da Bahia abriga em seu auditório grandes eventos, como será o FDI’2010

boca é extremamente importante para a saúde geral do indivíduo. Segundo a própria FDI, a programação científica do Salvador’2010 será uma das mais criativas e inovadoras já desenvolvidas pela entidade, explorando o que há de mais recente em clínica odontológica, educação e ciência internacional e os desafios e possíveis soluções para a saúde bucal pública, entre outros temas. A Federação informou que o congresso vai contar ainda com recursos interativos em multimídia, tecnologias em comunicação e transmissão via internet para incrementar a

transferência de conhecimento aos congressistas. 300 empresas na Exposição Mundial Para os profissionais brasileiros e de outros países da América Latina esta será o momento para atualização científica e clínica e para conhecer as novidades e ofertas de cerca de 300 importantes empresas nacionais e internacionais do setor. Com a parceria da International Dental Manufacturers Association (IDM), a Exposição Mundial da FDI em Salvador vai receber mais de 300 companhias globais, dentre

Parlamento Mundial da Odontologia representa 1 milhão de CDs

Acadêmicos se reúnem em Salvador Em 2010 em Salvador, também será realizado o congresso da Internacional Association of Dental Students (IADS), paralelamente ao evento da FDI e enriquecendo-o ainda mais. A IADS foi fundada em 1951 e trabalha para a troca de conhecimento entre os estudantes de todo o mundo. Mais de 140 países estarão em Salvador, representando mais de um milhão de cirurgiões-dentistas de todo o mundo, para debater importantes tópicos durante duas Assembleias Gerais, três fóruns abertos e outras reuniões das diversas comissões e organizações filiadas à FDI. Tais encontros produzirão documentos que influenciam a Odontologia de todo o planeta. Estarão presentes representações da Organização Mundial

da Saúde (OMS), Organização das Nações Unidas (ONU), International and American Association for Dental Research (IADR), International Organization for Standardization (ISO), International Dental Manufacturers Association (IDM), International Association of Dental Students (IADS), Forças de Defesa, Organizações Regionais da FDI, Seção de Saúde Pública da FDI e Seção das Mulheres Dentistas da FDI, entre outras.

Informe-se Atualizações contínuas sobre a programação do FDI’2010 e muitas outras informações estão disponíveis no site da entidade mundial (www.fdiworldental.org), em Future Congresses, e no Portal ABO (www. abo.org.br).

elas as brasileiras, configurandose uma plataforma comprovada para a indústria odontológica expor suas últimas novidades em produtos e serviços e outros já testados em todo o planeta. Um dos maiores eventos da FDI Segundo o ex-presidente da FDI, Burton Conrod, que acaba de passar o cargo ao brasileiro Roberto Vianna, a intenção é trazer 6 mil cirurgiões-dentistas do exterior para o FDI’2010 em Salvador e, no total o evento deverá reunir mais de 15 mil participantes, um dos maiores já realizados pela Federação. Além disso, entre compras de materiais, contratação de pessoais, turismo, hotelaria, alimentação, o evento movimenta anualmente cerca de 40 milhões de dólares dentro do país sede. Só para a rede hoteleira, o congresso deve gerar cerca de 90 mil vagas ocupadas nos hotéis da cidade. Os preparativos do FDI’2010 já começaram no ano passado e a ABO vem trabalhando junto com a entidade internacional na organização. Várias reuniões e visitas a Salvador já foram realizadas pelos dirigentes da FDI, assim como tam-

bém foi solicitado o importante apoio do governo do Estado da Bahia. Foram realizadas audiências oficiais, entre elas com o chefe do Gabinete do Governo do Estado e com o vice-governador da Bahia, para se chegar à perfeita infraestrutura do local e ao sucesso do Salvador’2010. Na audiência com o chefe de Gabinete do governador, Fernando Roth Schmidt, foi reafirmado o interesse do Estado em receber o evento de 2010. “O Centro de Convenções é o lugar ideal para o evento, e desde já estará passando por melhorias na climatização e na substituição de equipamentos. Estão sendo feitos investimentos na cidade para três cúpulas que acontecerão e como parte desse esforço o aeroporto também será ampliado, e os sete voos diretos para os Estados Unidos e Europa que existem hoje passarão a ser 22 em dois anos”, disse Schmidt. Neste encontro ficou decidida a criação de um grupo de trabalho, com integrantes das várias frentes interessadas, para acompanhar o processo de melhorias propostas. FDI’2010: www.abo.org.br e www.fdiworldental.org.br, em Future Congresses.

Berço do ensino odontológico no Brasil Participar do Salvador’2010 também é a oportunidade para o mundo conhecer a Bahia e também para os brasileiros visitarem esta importante cidade turística e histórica brasileira. A capital baiana tem papel fundamental na história da Odontologia brasileira, pois abriga o primeiro curso na área do Brasil, fundado em 1884, no dia 25 de outubro – data mais tarde instituída como Dia Nacional do Cirurgião-dentista e da Saúde Bucal. Declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco, a primeira capital do País tem ainda outras histórias para contar. Além de suas

praias e de sua culinária muito apreciada, o cartão postal da cidade é o bairro Pelourinho, de ladeira com ruas estreitas, calçadas pelo trabalho de escravos em pedras pé-de-moleque rodeadas por sobrados e igrejas dos séculos XVII e XVIII. Totalmente restaurado, o local tem muitos bares, restaurantes, casas de shows e lojas de artesanato, e museus e igrejas barrocas se encontram espalhados pelas ladeiras. Além das inúmeras atrações, destaque para o mais importante: a hospitalidade do povo local e a culinária regional. Veja mais na pág. 24


JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

15

PROFISSÃO

CBHPO apresenta resultados finais

Os últimos resultados dos trabalhos de elaboração do Código Brasileiro Hierarquizado de Procedimentos Odontológicos (CBHPO), dos quais a ABO participa ativamente desde a idealização do documento, foi apresentado a representantes de entidades de especialidades odontológicas, da iniciativa privada e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) no último dia 7 de agosto, no Rio de Janeiro. O documento servirá ao cálculo dos valores cobrados por procedimentos odontológicos em todo o território nacional, o que deverá facilitar a negociação com as operadoras de planos. A proposta é das entidades que formam a Comissão Nacional de Convênios e Credenciamentos (CNCC) – entre elas, a ABO, representada por Ricardo Duarte (ABO/RN), o Conselho Federal de Odontologia (CFO), a Federação Nacional dos Odontologistas (FNO) e a Federação Interestadual dos Odontologistas (FIO) –, que, para executar a elaboração técnica do CBHPO, contrataram a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas de São Paulo (Fipe), da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP). O economista Hélio Zylberstajn, professor da FEA-USP que coordenou os trabalhos da Fipe na formulação do código, esclarece que “a partir da classificação hierarquizada as entidades odontológicas poderão negociar a estrutura de valores cobrados”. Ganhos desiguais Segundo a ANS, a receita dos planos odontológicos em 2008 foi superior a R$ 1 bilhão. A grande fatia do bolo é da Odontologia de Grupo, cuja receita em 2008 foi de mais de R$ 760 milhões. Os gran-

des empresários do setor viram a entrada monetária de seus empreendimentos – que, segundo o Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo (Sinog), contam com o trabalho de mais de 65% do total de profissionais da área odontológica brasileiros – crescer 71% em menos de 10 anos, desde 2001. Mas o repasse do lucro advindo dessa receita aos profissionais é controverso – planos pagam, em média, R$ 10,00 por procedimento. A edição 96 da Revista ABO Nacional, em circulação, traz mais detalhes e reflexões sobre a relação de desigualdade entre os lu-

Hélio Zylberstajn, da Fipe, com representantes da Odontologia

cros do setor, a valorização do profissional e os procedimentos oferecidos aos usuários. “A atuação das entidades odontológicas,

do Sinog, representando a iniciativa privada, e da ANS deve buscar o equilíbrio entre as partes para que ganhem usuários, profissio-

nais e empresas. Isso é parceria. O contrário é exploração”, defende o presidente nacional da ABO, Norberto Francisco Lubiana. O CBHPO deverá se transformar em uma resolução do CFO. A publicação oficial do Código está prevista para o primeiro trimestre de 2010, durante o 3º Fórum Nacional de Convênios e Credenciamentos, em Brasília (DF). Para que passe a vigorar, ainda é preciso apresentar seus resultados finais nas plenárias das entidades que compõem a CNCC, publicá-lo no Diário Oficial da União e aproválo em forma de Projeto de Lei no Congresso Nacional.


16

PROFISSÃO

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

Congresso da Amib aborda Odontologia nas UTIs A Odontologia será um dos destaques do XIV Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (CBMI), promovido pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira entre os próximos dias 11 e 14 de novembro, no Anhembi, em São Paulo (SP). Um simpósio dedicado exclusivamente à discussão da atenção à saúde bucal nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) acontece ao longo de todo o dia 14, reunindo profissionais que trabalham a temática tanto na teoria quanto na prática. As discussões começam com a mesa redonda “Por que cuidados bucais na UTI?”, mediada pela

cirurgiã-dentista Teresa Marcia Nascimento de Moraes, presidente do Departamento Amib-ABO de Odontologia, criado pelas duas entidades para estreitar a relação entre cirurgiões-dentistas e médicos na promoção da saúde integral dos pacientes. Também vai atuar na mediação das discussões o pesquisador Paulo Sérgio S. Santos, de São Paulo, e a mesa redonda

será composta pelos pesquisadores Nilton Brandão da Silva (RS), Denise Oleiniski (SC), Maria Cristina Brunetti (SP) e Celi Vieira (DF), que vão debater, entre outros assuntos, a avaliação odontológica no paciente crítico; as doenças bucais e seu relacionamento com doenças sistêmicas; o papel da saliva e do biofilme na colonização bacteriana dos tecidos bu-

Departamento Amib-ABO em Congresso da Alacibu O Departamento Amib-ABO de Odontologia realizou reunião durante o XVI Congresso Latino-americano de Cirurgia Oral e Maxilofacial, que aconteceu em Foz do Iguaçu (PR) entre os últimos dias 5 e 8 de agosto. O evento é promovido pela Asso-

ciação Latino-americana de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial (Alacibu). Na reunião, foram debatidos assuntos como o desenvolvimento de protocolos odontológicos para pacientes em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), a unificação da

designação dos serviços de Odontologia em hospitais e a discussão do papel da Odontologia em ambiente hospitalar em eventos nacionais e internacionais. Na ocasião, também foi elaborado Plano de Ação para o Departamento Amib-ABO.

cais; e a pneumonia associada à ventilação mecânica. Em seguida, acontece sessão temática sobre pacientes especiais na UTI, em que os pesquisadores Ana Cristina Bezerra (DF), Manoele Martins (SP) e Edela Puriceli (RS) falam sobre crianças criticamente comprometidas, pacientes críticos oncológicos e CTBMF e o paciente crítico. As discussões se-

rão mediadas por Maria Cristia Brunetti (SP) e Maria Magalhães (SP). O simpósio será encerrado por mais uma mesa redonda – dessa vez, sobre risco infeccioso no paciente crítico. Assuntos como infecções bucais bacterianas, fúngicas e viróticas serão discutidos pelos pesquisadores Maria Elvira P. Correa (SP), Paulo Sergio S. Santos e Marina Magalhães. Os moderadores serão os pesquisadores Gisela Rapp (BA) e Raphael Comeli Lia (SP). As inscrições podem ser feitas no site do XIV CBMI (www. cbmi. com.br). Mais informações: cbmi_secretaria@amib.org.br

Células-tronco do orbicular para ossos Cientistas descobriram uma forma de obter células-tronco do músculo orbicular do lábio e as utilizaram para produzir ossos. “Estas células têm a capacidade de se transformar em tecidos diferentes do corpo”, conta a dentista Daniela Bueno, autora de uma pesquisa de doutorado em que foi desenvolvida a técnica. O procedimento pode originar uma terapia com células-tronco para implantar dentes e tratar deformidades no crânio e no rosto, como o lábio leporino. De acordo com a pesquisadora, o pedido de patente foi tornado público na semana passada. O trabalho de doutorado de Daniela foi coordenado pela professora Maria Rita Passos Bueno, do Instituto de Biociências (IB) da USP, e teve como co-autoras a professora Mayana Zatz, próreitora de pesquisa da USP, e Irina Kerkis, pesquisadora do Instituto Butantã. O objetivo da pesquisa era aperfeiçoar o tratamento do lábio leporino. Durante o tratamento, os cirurgiões cortam um pedaço do músculo orbicular, que é jogado no lixo. Eles também precisam retirar um pedaço de osso do quadril, que implantam no osso alveolar. É um tratamento doloroso e o paciente pode ficar sem andar por uma semana. Além disso, esses trata-

mentos craniofaciais podem não funcionar em 30% dos casos, o que exige uma nova intervenção cirúrgica, segundo dados da pesquisadora. As células no músculo orbicular, isoladas, foram testadas em culturas de células e em ratos. Na cultura, as células-tronco se mostraram capazes de originar quatro tipos de tecidos diferentes do corpo: ossos, músculo, cartilagem e tecido adiposo (composto por células que armazenam gordura). No modelo animal, começou a crescer osso com presença de células-tronco humanas na fissura que recebeu células-tronco. A ideia é, um dia, poder implantar as células-tronco que vêm desse músculo e se transformam em ossos para tratar as deformidades da boca e do rosto, informa a pesquisadora. É possível, ainda, conseguir amostras do músculo orbicular em um consultório comum de cirurgião-dentista, com anestesia local. A dor dura uma semana, como a de uma afta. Fonte: Agência USP

PL define piso salarial de agente comunitário de saúde A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou o projeto de lei que estabelece um piso salarial de R$ 930,00 para agentes comunitários de saúde e agentes de combate a endemias. A matéria segue agora para apreciação da Câmara dos Deputados. Pelas regras atuais, o governo federal é quem arca com o vencimento dos agentes e o Ministério

da Saúde repassa aos municípios R$ 581,00 por profissional contratado. Já as prefeituras pagam os encargos trabalhistas, mas há muitas discrepâncias entre os vencimentos pagos pelos municípios. Além disso, 12% da categoria recebe menos que um salário mínimo. O novo piso vai beneficiar 95% dos 236 mil agentes em todo o País.


17

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

PESQUISA

Prêmio Amib-ABO/ SBPqO já tem vencedor O Prêmio Odontologia em UTI Amib-ABO/SBPqO, parceria entre a ABO, a Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib) e a Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica (SBPqO), foi concedido ao projeto O Papel do Cirurgião-Dentista no Controle da Infecção em Unidades de Terapia Intensiva, que teve como pesquisadora responsável Juliana Rico Pires, professora do mestrado em Ciências Odontológicas do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos (Uunifeb), em Barretos (SP). O trabalho vai receber prêmio de R$ 9 mil. Além de Juliana, compõem a equipe que apresentou o estudo Elizangela Partata Zuza, também professora do mestrado em Ciências Odontológicas da Unifeb; Benedicto Egbert Corrêa de Toledo, coordenador do curso; a mestranda Suélen Matareli; Sally Cristina Moutinho Monteiro, professora do curso de Farmácia Bioquímica da Unifeb; Denise Madalena Palomari Spolidorio, professora do Departamento de Fisiologia e Patologia da Faculdade de Odontologia de Araraquara da Universidade Estadual Paulista (Foar-Unesp); e a cirurgiã-dentista Raquel Girardi Ferreira. A pesquisa foi desenvolvida por meio da análise da eficácia da higienização oral realizada por enfermeiros na alteração da quantidade e da qualidade do biofilme bucal, antes e depois da orientação

e da supervisão de um cirurgiãodentista. “O atendimento odontológico do paciente crítico pode contribuir na prevenção de infecções hospitalares, principalmente as respiratórias, como a pneumonia nosocomial, uma das principais infecções em pacientes de UTIs. Além disso, a supervisão odontológica nas unidades de forma específica favoreceria o diagnóstico precoce e o tratamento das patologias bucais desconhecidas por outros profissionais”, concluiu Juliana Pires. Para ela, “além de satisfação para a equipe e reconhecimento profissional, o prêmio representa um estímulo à realização de outras pesquisas que beneficiarão a população e destacarão a importância da Odontologia para a saúde geral do paciente”. O objetivo do Prêmio AmibABO/SBPqO é incentivar e homenagear a produção científica brasileira que investiga a atenção à saú-

de bucal nas UTIs. “Esta primeira edição nos surpreendeu positivamente. A discussão científica em torno da presença de cirurgiõesdentistas nas UTIs brasileiras ainda é limitada, mas salva vidas e diminui o tempo das internações”, argumenta a presidente do Departamento Amib/ABO, Teresa Marcia Nascimento de Morais. O presidente nacional da ABO, Norberto Francisco Lubiana, completa que “ao promover o Prêmio AmibABO/SBPqO, as entidades não só incentivam o processo de expansão e consolidação da competência nacional no conhecimento científico e tecnológico como agem em defesa da vida – responsabilidade social das entidades e dos hospitais”. A premiação acontece durante a Reunião de 2010 da SBPqO. Mais informações serão divulgadas, em breve, no Portal ABO (www.abo. org.br) e no site da Amib (www. amib.org.br).

CNPq divulga novo censo dos grupos de pesquisa Dos pesquisadores cadastrados em 2008, 49% são mulheres e 51%, homens. Mais de 60% são doutores O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) divulgou o novo censo realizado pelo Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil durante o ano de 2008. O estudo reflete o cenário atualizado da ciência brasileira a partir das informações dos grupos de pesquisa cadastrados. A distribuição geográfica, as linhas de pesquisa desenvolvidas, as produções científicas, tecnológicas e artísticas dos pesquisadores e estudantes são alguns dados que integram o mapeamento realizado pelo CNPq/MCT. Doutores - Participaram do último censo 422 instituições, registrando 22.797 grupos de pesquisa compostos por mais de 104 mil pesquisadores, sendo 66.785 doutores. No comparativo com o censo de 2002, o crescimento do número de grupos cadastrados foi de 50%. O número de pesquisadores cresceu 83% e o de doutores 94% no mesmo período. Participação - Dos pesquisadores cadastrados em 2008, 49% são mulheres e 51% homens. Quan-

do a liderança dos grupos é analisada, a participação feminina cai para 45%. Apesar disso, os números indicam uma evolução da presença feminina na realização de pesquisas. Se o critério comparativo for apenas por não líderes, o percentual de mulheres supera o de homens, respectivamente 51% contra 49%. Em 1993, a cada 100 pesquisadores, apenas 39 eram mulheres.

Linhas de Pesquisa - Foram registradas 86.075 linhas de pesquisa, quase 10 mil a mais que no censo anterior. As três ciências com maior cadastramento foram as Engenharias e Ciências da Computação, com 15,3%, Ciências Humanas com 14,7% e Ciências Biológicas com 14%. As áreas de Medicina, Educação e Agronomia continuam sendo as três maiores em número de linhas de pesquisa.

Preferências de ambos os sexos: Nº de Homens

Nº de Mulheres

Odontologia

1.254

1.216

51

49

Medicina

3.626

3.660

50

50

151

153

50

50

1.560

1.626

49

51

178

189

49

51

Área

Arqueologia História Biologia Geral

(%) de (%) de Homens Mulheres

Informações completas de todos os censos já realizados podem ser acessadas em: http://dgp.cnpq.br/censos/index.htm


18

SERVIÇO

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

Gripe A: prevenção no consultório odontológico Apesar de não haver muitos sinais de que a pandemia da Gripe A esteja bem controlada, agora já há mais informações sobre como prevenir a transmissão do vírus H1N1 e quais as primeiras medidas que devem ser tomadas em caso de suspeita e de confirmação. Além de divulgar e reforçar estas informações, a ABO orienta sobre os cuidados específicos para a prevenção dentro do consultório odontológico, com base nas opiniões e pareceres de especialistas em biossegurança e de entidades e órgãos de saúde e sanitários. O cirurgião-dentista e demais profissionais que trabalham com ele mantêm um contato muito próximo dos pacientes durante o atendimento, o que cria oportunidades para que o vírus da Gripe A seja transmitido, assim como o da gripe sazonal, já que são doenças transmitidas por aerosóis. Diante deste risco, a recomendação ao CD é adiar a consulta do paciente que é caso confirmado da gripe, ou tem sintomas, e encaminhá-lo ao médico. Esta também é a orientação de Enrique Acosta, cirurgião-dentista e diretor da Organization for Safety and Asepsis Procedures (Osap), entidade internacional voltada à biossegurança na Odontologia e parceira da ABO. “O atendimento eletivo deste paciente pode esperar até que ele se recupere e não esteja mais infeccioso”, diz Acosta. Ele ainda destaca que, da mesma forma, os profissionais com os sintomas devem abster-se de realizar atendimentos. Esta também é a posição do Center for Disease Control and Prevention (CDC), entidade dedicada a promover saúde e qualidade de vida através da prevenção e controle de doenças, que também orienta sobre como conduzir os pacientes que chegarem ao consultório com os sintomas da gripe, antes que seu atendimento seja cancelado, com o objetivo de também proteger os demais presentes. Segundo o CDC, este paciente deve ser identificado logo na

recepção, para que seja solicitado que use a máscara cirúrgica e também oferecido a ele lenços, caso necessite. Em seu site, a entidade disponibiliza material completo sobre controle de infecção pelo H1N1 (www.cdc. gov/swineflu/guideli nes_infec tion_control.htm). Atendimentos urgentes Mas o que fazer se um paciente com sintomas ou que seja caso confirmado da Gripe A solicitar atendimento odontológico por estar com dor? Segundo Acosta, o ideal seria realizar a consulta em um ambiente preparado para isolar infecções pelo ar, o que pode ser encontrado em hospitais. “No entanto, sei que será difícil conseguir essas condições, além do cirurgião-dentista precisar de treinamento especial para usar estes equipamentos.” Mas ainda assim o diretor da Osap reforça que o atendimento deve ser adiado, principalmente de pessoas já confirmadas com a gripe. “Se ocorrer, é possível controlar a dor dental do paciente com analgésicos, antiinflamatórios e antibióticos, até que ele se recupere da doença.” Além destas orientações, no Portal da ABO (www.abo.org.br), está

disponível para download Informe Técnico sobre a Gripe A, elaborado pela Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) e pela Associação Médica Brasileira (AMB), com diversas orientações para o profissional de saúde. No site do Ministério da Saúde (www.saude.gov.br) também estão disponíveis os documentos “Protocolo de procedimentos para manejo de casos e contatos de influenza A (H1N1)” e “Protocolo de notificação e investigação de casos”, entre outras informações e recomendações. Atenção no consultório, sempre Além destes cuidados destacados contra a Gripe A, o cirurgiãodentista e sua equipe devem também seguir os protocolos de biossegurança já conhecidos na área. “O uso correto dos equipamentos de proteção individual (EPI) a lavagem frequente das mãos são as medidas mais destacadas”, diz a cirurgiã-dentista Renata Pittella, consultora em biossegurança da ABO. E ela completa: “Caso a cadeia asséptica se quebre, existe risco de contaminação cruzada no consultório odontológico, e não apenas pelo vírus H1N1”. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) disponi-

Orientação do Conselho Nacional de Saúde O Conselho Nacional de Saúde (CNS) também divulgou informações relacionadas à Gripe A destacando que, no esforço para reduzir a exposição ao vírus H1N1, também é preciso levar em conta os efeitos sociais das medidas adotadas, que eventualmente causam transtornos e podem não ser efetivas. Considerando que a gravidade da gripe se estabilize no padrão atual, medidas relativamente simples e que podem contribuir para o controle da disseminação da pandemia e para a diminuição do pânico relativo à manutenção de atividades coletivas, segundo Luiz

Augusto Facchini, conselheiro titular do Conselho. Seguem as recomendações do CNS: - Estudantes, professores, trabalhadores e indivíduos doentes devem permanecer em casa por pelo menos 24 horas após o fim dos sintomas febris, sem uso de medicamentos antitérmicos. - Indivíduos identificados como doentes em seus locais públicos, de trabalho ou de estudo, deveriam ser imediatamente separados dos demais até serem encaminhados para o serviço de saúde ou para o domicílio. - Caso a gravidade da gripe H1N1 aumente, os indivíduos de-

verão ser submetidos a rastreamento para os sintomas da doença ao chegarem a seus locais de trabalho, ou à escola. Se identificados como positivos deverão ser encaminhados para o serviço de saúde ou para o domicílio. Indivíduos doentes, ou com doentes no domicílio, ou em alto risco de desenvolver complicações (gestantes, idosos, pessoas com imunidade diminuída) deveriam ficar em casa. Caso apresentem os sintomas da doença deveriam permanecer em casa por pelo menos 7 dias, mesmo tornando-se assintomáticos.

biliza on-line a Cartilha de Proteção Respiratória contra Agentes Biológicos para Trabalhadores de Saúde, que orienta o profissional a cuidar da sua saúde durante o atendimento, prevenindo diversas infecções, inclusive pelo vírus da Gripe A. O conteúdo completo da cartilha pode ser lido em http:// www.anvisa.gov.br/divulga/public/cartilha_mascara.pdf. A Organization for Safety and Asepsis Procedures (Osap) também mantém publicado em seu site (www.osap.org), no item Infection Control Issues, documentos com informações detalhadas sobre os cuidados em biossegurança recomendados com relação a doenças respiratórias. Um deles é o “Protocol for Managing Dental Patients with Confirmed or Suspected Respiratory Infection and for Dental Patients with Confirmed or Suspected Tuberculosis”. Suspeita: como encaminhar Se atender algum paciente suspeito de ter contraído o vírus H1N1, o CD deve orientá-lo a procurar aten-

dimento médico, de preferência em algum Hospital de Referência. Os casos suspeitos também devem ser notificados imediatamente à Secretaria de Saúde Municipal e/ou Estadual. A notificação pode ser feita pelo Disque Notifica (0800 61 1997), pelo e-mail notifica@saude.gov.br, ou no site do Ministério da Saúde, clicando no banner Influenza A (H1N1) e depois no Notifique Aqui. É prudente também anotar as informações do paciente, como nome, endereço, telefone, e-mail, para localizálo facilmente, se ele não se apresentar ao hospital indicado. No site do ministério está disponível a lista dos Hospitais de Referência para Pandemia de Influenza. Qualquer outra informação pode ser conseguida através do Disque Central Médica do Centro de Vigilância Epidemiológica: 0800 55 54 66, ou no Centro de Informações Estratégicas e Respostas em Vigilância em Saúde: 0800 644 66 45. Além de encaminhá-lo ao local correto para diagnóstico e pronto tratamento, o cirurgião-dentista, enquanto profissional de saúde, deve esclarecer seus pacientes em relação aos sintomas da doença e quais medidas devem ser tomadas.

SERVIÇO Mais informações: Portal ABO: www.abo.org.br Osap: www.osap.org , em Infection Control Issues CDC: www.cdc.gov/ OralHealth/infectioncontrol/ index.htm Ministério da Saúde: www.saude.gov.br Secretaria de Vigilância em Saúde: www.saude.gov.br/svs Anvisa: www.anvisa.gov.br

Diferenças entre a gripe comum e a influenza A (H1N1)


JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

19

SERVIÇO

ABO reforça campanha antitabagismo no Dia Nacional de Combate ao Fumo abaixo de 65 anos ● 85% das mortes causadas por bronquite e enfisema ● 90% dos casos de câncer no pulmão (entre os restantes, 1/3 é de fumantes passivos) ● 30% das mortes decorrentes de outros tipos de câncer (de boca, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, rim, bexiga e colo de útero) ● 25% das doenças vasculares (entre elas, derrame cerebral) O tabagismo, em todas as suas formas, ainda aumenta o risco de mortes prematuras e causa limitações físicas por doença coronariana, hipertensão arterial, acidente vascular encefálico, bronquite e enfisema. No último dia 29 de agosto, o Brasil celebrou o Dia Nacional de Combate ao Fumo. O País tem sérios motivos para dar atenção à causa: segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca) e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), mais de 200 mil brasileiros morrem, por ano, vítimas de doenças relacionadas ao tabagismo. Diante disso, a ABO uniu-se à campanha nacional, mais uma vez, reforçando a importância da atuação dos profissionais da Odontologia na erradicação do tabaco em todas as suas formas e instâncias. Grande parte das mortes relacionadas ao tabagismo é causada pelo câncer bucal, que, ano passado, teve cerca de 9 mil casos registrados, e o cirurgião-dentista pode ser um grande aliado na detecção precoce da doença, evitando mais mortes e melhorando a qualidade de vida do paciente. O tratamento das lesões iniciais do câncer bucal, por cirurgia ou radioterapia, tem bons resultados, com cura em 80% dos casos. Nos casos avançados, quando a cirurgia não é possível, a quimioterapia é associada à radioterapia, porém os resultados não são muito satisfatórios. “Por isso é muito importante o diagnóstico precoce da doença. O cirurgiãodentista tem papel fundamental nisso, pois pode detectar as primeiras possíveis lesões do tumor – feridas que não cicatrizam em uma semana, ulcerações indolores, que podem sangrar, e manchas esbranquiçadas ou avermelhadas nos lábios ou na mucosa bucal”, alerta o presidente nacional da ABO, Norberto Francisco Lubiana. Da boca para dentro Mas os prejuízos do cigarro à saúde vão além da boca, e a ABO alerta, também, para os riscos do tabaco à saúde integral do organismo. Segundo diversos estudos divulgados pelo Inca, o tabagismo é responsável por: ● 25% das mortes causadas por doença coronariana e infarto do miocárdio ● 45% das mortes causadas por doença coronariana na faixa etária abaixo dos 60 anos ● 45% das mortes por infarto agudo do miocárdio na faixa etária

Para problemas integrais, soluções integrais Também em uma atuação integral, mas de efeitos positivos, a ABO combate o cigarro em diversos flancos. Antecipando-se às legislações estaduais que baniram o uso de cigarro e derivados de tabaco em ambientes de uso coletivo – públicos ou privados –, a entidade decretou, em 2007, todos os seus ambientes (congressos, clínicas, salas de aula etc.), em todo o Brasil, 100% livres de fumaça de cigarro. A medida foi tomada em consonância com a Federação Dentária Internacional (FDI), que, em resolução oficial, enfatiza que “não há nenhum nível seguro de exposição ao ar contaminado por fumaça de tabaco”, chamando a atenção para a necessidade de se “promulgar leis sem exceções para proteger as pessoas dos perigos da fumaça do cigarro alheio”. As 321 unidades da ABO, espalhadas por todo o território nacional, também realizam em suas regiões campanhas de combate ao fumo e de prevenção e diagnóstico precoce do câncer bucal, destacando o tabaco como fator de risco. RJ e Curitiba: livres do tabaco Após o Estado de São Paulo, foi a vez do Estado do Rio de Janeiro e da capital paranaense, Curitiba, aprovarem leis que restringem o consumo de cigarros, cigarrilhas, charutos ou qualquer outro produto fumígeno, derivado ou não do tabaco, aos espaços ao ar livre e residências. No dia 11 de agosto, a Assembleia Legislativa do Rio aprovou projeto de lei que proíbe o fumo em locais fechados coletivos. A proposta é de autoria do governador Sérgio Cabral e se inspirou na lei antifumo de São Paulo. De acordo com ela, locais de culto religioso, onde o uso do fumo faça parte do ritual, foram liberados, assim como as tabacarias – que, no entanto, passarão a ter que comprovar a sua condição, devendo ter mais de 50% de sua receita vinda da venda de produtos com tabaco. A lei antifumo do Rio de Janeiro determina que a responsabilidade de impedir o uso do fumo em lojas comerciais e transportes públicos é dos proprietários ou do transportador. As multas poderão

Propaganda brasileira contra o fumo tem imagens fortes para sensibilizar população

variar de R$ 3 mil a R$ 30mil – penalidade que poderá ser contestada no prazo de 30 dias. Em Curitiba, a lei, aprovada no dia 18 de agosto, entra em vigor 90 dias após a sua publicação no Diário Oficial do Município. A multa pelo não cumprimento da determinação pode chegar a R$ 1.000,00, dobrados a cada reincidência.

Em média, 1.300 pessoas morrem por ano em Curitiba por doenças relacionadas ao cigarro. A Prefeitura de Curitiba desenvolve, desde 1999, o Programa de Controle do Tabagismo. O serviço é oferecido em 23 unidades de saúde, onde há consultas, reuniões de grupos, tratamento intensivo e oferta de medicamentos para ajudar o

fumante a deixar o vício. As medidas tomadas no Rio e em Curitiba acompanham uma tendência mundial de restrição ao fumo, já adotada em cidades como Nova York, Los Angeles, Londres, Paris, Dublin, Tóquio, Tel Aviv, Montevidéu e Buenos Aires, além de São Paulo. Fonte: Jornal do Site Odonto


20

MARKETING

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

É possível dentistas e convênios darem as mãos? – Provocação e Proposta

Plínio Tomaz*

Convênios não são a origem dos males da Odontologia e tampouco são nosso maior vilão. Desculpe se esta frase porventura estiver contrariando alguma ideia preconcebida que possa ter sobre este tema. Bom, pelo menos consegui chamar sua atenção com ela. Agora permita-me discorrer um pouco mais sobre o assunto. Abandonando idealismos e conceitos classistas engessados, podemos perceber uma história mais realista da odontologia, neste

caso o mercado que envolve nossa profissão. Os convênios odontológicos juntos, incluindo os de pequeno e grande porte, cooperativas, seguradoras e autogestões não assistem a mais de 12 milhões de brasileiros, ou seja, APENAS 6% da população possui cobertura por planos odontológicos. Há cerca de 10 anos, quando a ira da classe contra os convênios estava no auge, esta proporção não chegava a 3%. Como podem então os convênios serem culpados pela não demanda dos outros 90%? Certamente há algo de errado nesta acusação. O fato é que durante muito tempo, na época das vacas gordas, a própria classe dificultou a compra de serviços odontológicos através de barreiras de preços. Por décadas as classes mais baixas da população ficaram à mercê do sistema público, enquanto as classes A e B utilizavam serviços particulares pagando valores muitas vezes excludentes. A grande massa, de classes C e D (em parte), ou se submetiam àquelas condições ou humilhavam-se nos postos de saú-

de tentando conseguir um atendimento paliativo e de qualidade por vezes duvidosa. No fundo, foi isso que fez que as empresas buscassem formas coletivas de simplificar e baratear o atendimento a seus funcionários. Assim nasceram as autogestões e planos corporativos, em sindicatos, associações e departamentos de recursos humanos de empresas privadas. Um modelo democrático e com fins sociais que visava atender com dignidade aos excluídos da odontologia de “casta”, onde poucos tinham acesso de forma plena à boa odontologia. Alguns anos depois começavam a nascer empresas que passaram a oferecer este mesmo privilégio a quem não trabalhava em nenhuma empresa desta, com fins lucrativos, ou seja, viram o nicho de mercado e ocuparam o espaço em branco. É bom que se diga que a lógica de um convênio é oferecer o serviço com preços mais baixos que o particular, e em condições mais favoráveis, transformando o risco

e as oscilações de demanda em um problema dela. Desta forma, convênios atuam como niveladores de demanda. Quando isso começou a ocorrer, a classe não fez o que deveria em termos de análise de mercado, demanda, etc., mas optou pelo mais fácil: reclamar, proibir, gritar mais alto... Adiantou? Não, é claro que não. Ideias natimortas. Com o passar do tempo o mercado foi saturando e piorando a relação oferta x demanda. As novas soluções encontradas passaram a ser abaixar os preços, acusar o colega e ainda culpar os convênios. Só que agora, a dose da guerra de preços foi tão forte que começou a espiral descendente, jogando todo o mercado para baixo. É muito fácil evidenciar isso na ortodontia. Observe quanto se cobrava por aparelhos e manutenções há 10 anos e hoje. Como os convênios atuam no nivelamento da demanda e se baseiam no mercado, eles também foram vítimas desta situação e tiveram seus preços e custos jogados para baixo pela força do próprio mercado. As regras da legislação que regulamenta o setor também dificultaram a vida deles, de modo que a imensa maioria das operadoras de planos odontológicos ou fechou ou foi vendida para um grande grupo, tendência que venho apontando há pelo menos 12 anos. O futuro que vislumbro é que mais de 40% da população terá plano odontológico e acredito que isso ocorrerá antes de 2015. Você estará preparado para isso? Quero deixar claro que meu objetivo não é de defender convênios, mesmo porque não ganho nada com isso, mas sim trazer uma luz sobre dogmas que pregamos e nem sabemos o porque. Tenho ojeriza que me digam o que devo pensar; prefiro fazê-lo com minha própria análise e reflexão, e o que vejo é isso aí que estou escrevendo. Há diversas formas de atender honestamente (isso mesmo!!!) a pacientes de convênios e ter uma boa remuneração, mas vou deixar isso para um outro artigo. Por enquanto quero registrar o

que prego a este respeito, ou pelo menos um dos pontos chave de minhas reflexões. O mercado não vai mudar enquanto as partes permanecerem com resistências, inferências e armaduras umas contra as outras. Os dentistas acusam os convênios e tentam burlar as suas regras, enquanto os convênios não confiam nos dentistas e glosam por precaução. Ambos estão, por vezes certos, mas geralmente errados. Quem possui, portanto, a razão? A resposta “ambos” é tão equivocada quanto a resposta “nenhum” ou “lado A ou B”. Isso precisa ser quebrado – urgentemente – para o bem de todos, da odontologia e da sociedade em si. Prego então uma nova realidade onde a rede credenciada é limitada a profissionais selecionados e onde a operadora conhece profundamente cada um deles e ajuda a fazer a gestão do consultório. Uma verdadeira parceria na construção de objetivos comuns. Creio nisso e adoraria ver uma operadora levar estas idéias às ultimas conseqüências. Até hoje só vi ensaios e algumas boas intenções nesta direção. Estou absolutamente convicto no sucesso desta fórmula. Por outro lado e enquanto isso, associações, conselhos e entidades amigas poderiam – juntas – fomentar a demanda por serviços nos consultórios e capacitar a todos para a nova realidade de mercado, adequando, sempre que cabível e possível, as regras do jogo. Disseminar informações, proporcionar treinamento mercadológico, reposicionar a odontologia em si perante a população etc. Assim finalizo dizendo que a chave é relacionamento integrado, com confiança e contribuição mutua na construção de uma nova realidade, melhor do que a primeira. Nesta parceria, 1 + 1 são 2 ou mais. Pense nisso! * Plínio Augusto Rehse Tomaz é cirurgiãodentista e diretor da Tomaz Assessoria e Marketing S/S Ltda. Autor dos livros “Marketing para Dentistas” (Navegar Editora, 4ª edição, 2004) e “Consultório-Empresa” (Navegar Editora, 2004) e Alcançando o Alvo!!!(Navegar Editora, 2006). http://www.tomazmkt.com.br E-mail: plinio@tomazmkt.com.br

Informe-se

Vitória (ES) sedia encontro da Sbro O XVI Encontro Nacional da Sociedade Brasileira de Reabilitação Oral (Sbro) acontece entre os próximos dias 1º a 3 de outubro próximo, em Vitória (ES). O evento acontece bienalmente, com a presença de especialistas nacionais e internacionais conceituados. Segundo a organização, o objetivo é permitir a atualização científica do profissional da área de Reabilitação Oral, além de promover troca de experiências entre os congressistas. “Será um verdadeiro intercâm-

bio de conhecimento e experiências entre colegas que entendem e vivem a especialidade odontológica como maneira de proporcionar, cada vez mais, qualidade de vida e de saúde aos pacientes”, promete o presidente da Sbro, Gerson Braga Machado. A expectativa da entidade é reunir cerca de 400 profissionais da área. Interessados em participar podem se inscrever no site www.sbro. com.br/encontro, onde também está disponível a programação científica.


JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

21

GERAL

Apdesp realiza seu 11º Congresso Internacional em outubro

De 29 de outubro e 1º de novembro, acontece em São Paulo, no Expo Center Norte, o 11º Congresso Internacional de Técnicos em Prótese Dentária, organizado

pela Associação dos Protéticos Dentários do Estado de São Paulo (Apdesp) e considerado um dos mais importantes do mundo no setor e o maior em números. A

Ibama fiscaliza comércio de mercúrio odontológico De acordo com a Portaria 32 do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), todas as dentais brasileiras estão obrigadas a se cadastrar no órgão para comercializar o mercúrio odontológico que compõe o amálgama dental, amplamente utilizado no País. A obrigação abrange pessoas físicas e jurídicas que importem, produzam ou comercializem o mercúrio metálico. A legislação considera como importador “aquele que adquire do exterior a substância mercúrio metálico”; como

produtor, quem “se dedica à obtenção, através de métodos próprios, do mercúrio metálico nas especificações técnicas padronizados para sua utilização”; como comerciante, “a pessoa jurídica matriz e/ou filial que se dedica à venda e/ou revenda do mercúrio metálico”. Uma das exigências para as dentais é a de preencher os relatórios de venda do mercúrio, que exigem informações sobre o destino do produto. Mais informações: www.ibama.gov.br

STF julga improcedente ação prejudicial à EC 29 O Supremo Tribunal Federal (STF) julgou improcedente Ação Direta de Inconstitucionalidade ajuizada contra a Resolução 322/ 03 do Conselho Nacional de Saúde (CNS), que estabelece as diretrizes que devem ser observadas para a aplicação da Emenda Constitucional 29 (EC 29). Segundo o STF, a resolução do CNS, órgão do qual a ABO participa, representada por Geraldo Vasconcelos (ABO/PE), “objetiva atender à disciplina determinada pelo artigo 198 da Constituição Federal”, que determina que “as ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada e hierarqui-

zada e constituem um sistema único, organizado de acordo com as seguintes diretrizes: descentralização, com direção única em cada esfera de governo; atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas, sem prejuízo dos serviços assistenciais; e participação da comunidade”. A Resolução 322/03 do CNS trata, entre outros assuntos, da base de cálculo para definição dos recursos mínimos a serem aplicados em saúde, das ações e serviços públicos do setor e dos instrumentos de acompanhamento, fiscalização e controle. Sua íntegra pode ser acessada no site do CNS (conselho.saude.gov.br).

Morre Heraldo Riel A ABO Nacional e a ABO/MS expressam sua profunda solidariedade à família e aos amigos do cirurgião-dentista sul-mato-grossense Heraldo Riel, ex-professor de cursos da UniABO no Estado, morto no último dia 3 de agosto.

Adeus a Eros Petrelli A Ortodontia e toda a Odontologia nacional lamentam a morte de Nicolau Eros Petrelli, membro fundador da Associação Brasileira de Ortodontia-Ortopedia Facial (ABOR). Petrelli, morto no último dia 27 de agosto, era mestre em Morfologia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), de onde era professor adjunto.

abertura do evento contará com as presenças do presidente da ABO Nacional, Norberto Lubiana, do presidente da Federação Dentária Internacional (FDI), o brasileiro Roberto Vianna, e do presidente da Federação Odontológica Latino-americana (Fola), Adolfo Rodríguez. A programação científica do congresso abordará mais de 100 temas diferentes, distribuídos em 200 horas de palestras, seminári-

os, cursos nacionais e internacionais, conferências e workshops. Vai ser realizada ainda a Expolabo, feira comercial com cerca de 80 empresas expositoras. A organização espera cerca de 8 mil participantes. “A notoriedade do congresso é tão grande que estendemos a programação em mais um dia, para proporcionar ao público mais opções na grade científica e boas oportunidades na exposição co-

mercial”, explicou o presidente da Apdesp, Roberto Ken Uema. Paralelamente ao congresso ainda serão realizados o IV Encontro Latino-americano das Associações de Prótese Dental, que reunirá representantes de entidades da Prótese dos de países vizinhos, e o Encontro Nacional de Presidentes de Associações de Prótese Dentária. Inscrições e informações: www.apdesp.org.br/congresso ou (+11) 3287.1933

PL obriga CD a fornecer identidade odontológica A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou, no último dia 5 de agosto, o Projeto de Lei 4731/09, da deputada Luciana Costa (PR-SP), que cria a “identidade odontológica”, recurso de identificação póstuma pelo estudo das arcadas dentárias, através de odontograma completo. O PL obriga cirurgiões-dentistas a fornecer essa “identidade” a aeronautas, policiais civis e militares, bombeiros civis e militares, integrantes das Forças Armadas e outras categorias afins. Somente no caso desses profissionais seria preciso fazer odontogramas completos, e não apenas dos dentes que estiverem sendo tratados, forne-

cendo uma cópia gratuita do documento aos pacientes. O relator da proposta, deputado José Genoíno (PT-SP), ressaltou que os acidentes aéreos ocorridos recentemente fizeram com que famílias, em meio ao sofrimento da perda, tivessem de procurar pelos registros para identificar seus parentes. “Muitas vezes, a identificação de corpos é dificultada pela ausência de padrões

a serem comparados. Um dos padrões mais seguros é a arcada dentária, considerada a parte do corpo mais resistente à decomposição e às altas temperaturas”, disse. O PL 4731/09 tramita em caráter conclusivo, e ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Mais informações: www.camara.gov.br

Comissão da Câmara aprova PL Odontologia do Trabalho Mais uma vitória foi conquistada rumo à lei que obriga as empresas a incluir o cirurgião-dentista nas equipes de Segurança do Trabalho e a oferecer serviço de assistência odontológica aos seus empregados, segundo normas a serem expedidas pelo Ministério do Trabalho. O PL 422/07, que trata do assunto e tem sido apoiado pela ABO Nacional desde a sua formulação, foi aprovado por unanimidade na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio da Câmara dos Deputados no último dia 12 de agosto.

O projeto, que altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), tem o objetivo de garantir a saúde bucal dos trabalhadores, e prevê, para isso, realização de exames odontológicos periódicos. O presidente nacional da ABO, Norberto Lubiana, explica que, “com a realização dos exames bucais no trabalho, é possível prevenir problemas de saúde entre os empregados e, consequentemente, evitar faltas por doenças, trazendo também vantagens diretas para a empresa”. Lubiana enfatiza, ainda, a importância do PL para a profis-

são. “A Odontologia do Trabalho é uma especialidade reconhecida pelo CFO, mas precisa de uma lei para ampará-la.” O PL 422 tramita em caráter conclusivo nas comissões da Câmara. A matéria segue, agora, para a Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF); depois, para a Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP) e para a de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC). Aprovada, seguirá para o Senado. Mais informações: www.camara.gov.br

FOP analisa cremes dentais do Brasil Sorridente Os cremes dentais adquiridos pelo Programa Brasil Sorridente, do Ministério da Saúde, são analisados pelo Laboratório de Bioquímica Oral da FOP – Faculdade de Odontologia de Piracicaba, da Unicamp – Universidade Estadual de Campinas. O objetivo é avaliar se o flúor da pasta dental se mantém estável e se há concentração

suficiente do flúor com potencial ativo para o controle da cárie. De acordo com o coordenador do laboratório da FOP, Jaime Cury, o fato dos cremes dentais serem

distribuídos gratuitamente, sempre gera dúvida na população quanto a sua qualidade. O profissional avaliou que o produto distribuído pelo Programa Brasil Sorridente possui formulação semelhante a 90% dos cremes dentais vendido no Brasil e flúor com princípio ativo com potencial suficiente para controlar a cárie.


22

GERAL

JABO circula no FDI’2009 A ABO Nacional fez nova edição especial, em inglês, do seu jornal que circulou no Congresso da Federação Dentária Internacional (FDI) de 2009, realizado de 2 a 5 de setembro em Cingapura. O objetivo deste JABO Especial, que já está em sua sétima edição e é publicado anualmente, é divulgar internacionalmente a Odontologia brasileira, em seus âmbitos de ensino, pesquisa, saúde pública, indústria, eventos, além das ações políticas, institucionais e sociais da ABO. O jornal também deu destaque especial ao Congresso da FDI de 2010, que será realizado em Salvador (BA), chamando aten-

anna como presidente da FDI, durante o próprio evento de Cingapura, também foi destacada.

ção para a programação do evento e para as atrações turísticas da capital baiana e do Brasil, como o Pelourinho, as praias paradisíacas do Nordeste, o Rio de Janeiro, São Paulo, as Cataratas do Iguaçu, o Pantanal e a Amazônia. A posse do brasileiro Roberto Vi-

Mestrado Lasers em Odontologia na FO/USP Estão abertas as inscrições para o processo seletivo do Mestrado Profissionalizante Lasers em Odontologia, realizado em parceria pela Faculdade de Odontologia da USP (FO-USP) e o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen). O curso tem duração máxima de dois anos e abrange

conhecimentos práticos e teóricos, aplicação dos lasers mais modernos em Odontologia e treinamento clínico. As aulas serão ministradas na Cidade Universitária, na capital paulista, em fevereiro de 2010. Informações e inscrições: (11) 3133-9367/3091-7645 e mplaser@ipen.br

Prêmio Amib/ABO – Outra recente ação da ABO em comunicação que surtiu bons resultados foi a divulgação à imprensa em geral, durante os meses de abril, maio e junho, do Prêmio AmibABO/SBPqO, realizado em parceria entre a entidade odontológica, a Associação de Medicina Intensiva Brasileira e a Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica. O prêmio, que teve seu vencedor apresentado em agosto, foi divulgado em veículos especializados em Odontologia e Ciência, como Agência Fapesp, Odontosites, Revista Dentistry, Portal Open, Ciber Saúde, entre outros. A informação também recebeu destaque em sites e boletins de instituições de ensino e de entidades, como o CFO, Sobracid, São Leopoldo Mandic, UFMG e USP – Campus de Ribeirão Preto. Essa ampla divulgação conseguida foi positiva não apenas por tornar a iniciativa da premiação mais conhecida, mas também seu tema principal, que é a importância do atendimento odontológico voltado aos pacientes internados nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

ABO e Colgate reforçam parceria

A parceria mantida entre ABO e Colgate em diversas ações e projetos acaba de ser reforçada com a criação de um novo logotipo que a identifica. De agora em diante, a marca vai estar, por exemplo, nas

comemorações do Dia do Dentista e da Temporada de Saúde Bucal, que ocorrem em outubro. Outras iniciativas em que entidade e empresa mantêm parceria são os prêmios ABO/Colgate de Imprensa e Profissional, o Jornal ABO/Programa Futuro Profissional, voltado a estudantes de Odontologia de todo o Brasil, além da participação em congressos, jornadas e outros eventos. ABO e Colgate também estão juntas no projeto mundial Força-tarefa para Prevenção da Cárie, entre outras ações.

ABO Vitória da Conquista tem 2º Congresso Internacional

De 29 a 31 de outubro, acontece o 2º Congresso Internacional de Odontologia de Vitória da Conquista. Realizado pela Regional Vitória da Conquista da ABO/BA, a edição deste ano tem como tema “Saúde bucal: qualidade de vida e direito de todos”, e espera reunir mais de 1.200 participantes, público da edição passada. Na programação, renomados profissionais brasileiros e estrangeiros estarão à frente de cursos, simpósios e conferências, entre outras atividades. Congressistas também podem participar inscrevendo trabalhos científicos. O prazo para recebimento se encerra no próximo dia 20 de setembro, e é

possível se inscrever em quatro categorias: temas livres, com assuntos de interesse geral da Odontologia apresentados exclusivamente por cirurgiões-dentistas; mesas demonstrativas, com trabalhos expostos utilizando vários recursos materiais, durante o período de quatro horas, apresentados por estudantes de Odontologia ou cirurgiões-dentistas; painéis, com trabalhos sobre relato de casos e pesquisas, entre outros, apresentados por estudantes de Odontologia ou cirurgiões-dentistas; e fórum clínico acadêmico, com trabalhos de divulgação de casos clínicos considerados de destaque apresentados exclusivamente por estudantes de Odontologia. Interessados em participar podem se inscrever no site do 2º CIOVIC (www.abo-vc.com). Há descontos até o dia 23 de outubro. Mais informações: www.abo-vc.com

Havaí recebe ADA’2009 Por meio de acordo firmado entre a ABO e Associação Dental Americana (ADA), todos os cirurgiões-dentistas brasileiros podem participar do congresso anual da entidade norte-americana pagando taxa de inscrição igual à de seus associados. Este ano, o evento da ADA acontece de 30 de setembro a 4 de outubro, na cidade de Honolulu, capital do estado norteamericano do Havaí, arquipélago conhecido mundialmente por suas belezas naturais. Os participantes do congresso terão acesso a uma programação de mais de 200 cursos científicos, que vão apresentar os avanços mais recentes em pesquisa odontológi-

ca, gestão de consultório, tecnologia, entre outros. Esta edição comemora ainda os 150 anos da ADA com eventos especiais durante o congresso. O programa do evento ainda vai ter o Live Operatory Center, em que será possível experimentar as tecnologias mais recentes no mercado, incluindo CAD/CAM, imagens tridimensionais e laserterapia. Outra grande atração do congresso é a ADA World Marketplace Exhibition, exposição que vai reunir mais de 600 empresas da indústria odontológica, mostrando as novidades em produtos, equipamentos e serviços. Mais informações: www.ada.org/ goto/session

Congresso odontológico em Roma, em novembro A Academia Internacional de Odontologia e a Associação Italiana de Odontologia realizam, de 6 a 8 de novembro, o Mediterranean Bridging Congress, em Roma (Itália). A programação do evento vai focar na importância da saúde bucal para a saúde e o bem-estar geral do organismo, tema que vai permear as conferências e cursos. Alguns dos nomes confirmados

entre os ministradores são: Ramon Baez (Estados Unidos), Nikolaj Sharkov (Bulgária), Maurizio Tonetti (Inglaterra), Antonella Polimeni, Livia Ottolenghi e Gaetano Calesini (Itália), Peter Reichart e Holger Dennhardt (Alemanha), Nermin Yamalik (Turquia), entre outros. Mais informações: www.adint.org, em Meetings & Reservations


JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

Heraeus Kulzer: nova sede e lançamentos no Brasil

Sede sul-americana instalada em São Paulo

A multinacional alemã da área de Odontologia Heraeus Kulzer tem novidades no Brasil. A empresa acaba de inaugurar sua nova sede sul-americana na cidade de São Paulo e apresentará para o País, em breve, novas soluções para próteses sobre implantes e materiais restauradores. O novo prédio da empresa possui mais de 1.500 m2 de área útil e foi especialmente construído para aumentar a capacidade logística da empresa. “A estrutura também vai permitir o crescimento da nossa linha de produtos no Brasil, um dos principais mercados fora da Europa”, afirmou Kees Jungblut, presidente da

empresa na América do Sul. A Heraeus Kulzer está há 27 anos no País e foi uma das pioneiras em tecnologias que revolucionaram o mundo odontológico, como, fotopolimerização por luz visível, microfillers e dentes acrílicos CAD/ CAM. “Sabemos que o Brasil possui demanda para produtos tecnologicamente avançados como os nossos, por isso, ainda em 2009, traremos para o País algumas grandes inovações que certamente causarão impacto no mercado nacional,” afirmou Martin Haase, presidente mundial da companhia. Mais informações: www.heraeus-kulzer.com.br

23

O D O N T O S/A

Novo Colgate Total 12 Professional Whitening A linha de cremes dentais Colgate Total® 12 ganha uma nova versão, o Professional Whitening, que, segundo a fabricante, alia dois benefícios: proteção completa por 12 horas contra 12 problemas bucais e um dos atributos mais valorizados entre os consumidores, o branqueamento dos dentes. “A Colgate-Palmolive está sempre envolvida no desenvolvimento de produtos com alta tecnologia, para proporcionar aos profissionais de Odontologia avançadas alternativas para a prevenção e tratamento de seus pacientes. O Colgate Total® 12 Professional Whitening é uma novi-

dade para o público que busca limpeza superior, proteção completa e dentes ainda mais brancos”, afirma Patrícia Scolleta, gerente de Marketing de Relações Profissionais da companhia. A Colgate ainda indica que o creme dental pode ser usado como complemento ao branqueamento

J & J apoia ações do Odontomóvel

Gnatus cresce mais que o dobro do setor odontológico em 2008 Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (Abimo), mesmo com a crise econômica, o setor registrou em 2008 crescimento de 5% em relação ao ano anterior. Neste mesmo período, a fabricante nacional de equipamentos odontológicos Gnatus cresceu mais que o dobro de todo o setor médico-hospitalar e odontológico, chegando a 10,15%. A empresa também aumentou seu faturamento no mercado interno em 22%, marca três vezes maior que o crescimento de faturamento obtido por todo o segmento odontológico, que foi de 7,4%. Segundo a Gnatus, mesmo com a retração de 0,4% registrada nas exportações do segmento odontológico brasileiro, a fabricante, que destina 45% da sua produção a outros 135 países, foi sozinha respon-

sável por um terço dos US$ 82 milhões exportados pelo setor em 2008 e registrou ainda um crescimento de 2,5% nas vendas ao exterior. O levantamento da Abimo, realizado pelo Instituto de Estudos e Marketing Industrial, ainda mostrou que o número de empresas atuando no setor também expandiu em quase 11%, nos últimos cinco anos. No total, 90% das empresas operam com capital nacional e 87% possuem fábricas instaladas no País. Para a Gnatus, o bom desempenho também está associado aos investimentos em pesquisa e desenvolvimento. “Investir em pesquisa é uma de nossas prioridades e um de nossos diferenciais. Em 2008, por exemplo, nosso investimento sobre o faturamento foi de 6%, acima da média do setor, que fechou em 5%”, declarou o presidente da empresa Gilberto Nomelini.

realizado em consultório, pois possui uma fórmula que reduz em até 95% as manchas extrínsecas dos dentes e é 30% mais eficaz no branqueamento em relação aos cremes dentais comuns. Mais informações: www.colgateprofissional.com.br.

Neste ano, o Projeto Sorrindo com a Ford, que percorre o Brasil prestando atendimento odontológico gratuito em um consultório odontológico ambulante, o Odontomóvel, montado em um caminhão, completa 10 anos. O projeto, idealizado pelo cirurgião-dentista Cássio de

Melo, conta com o apoio da Johnson & Johnson, que fornece produtos de higiene bucal distribuídos aos pacientes atendidos. Em 10 anos, o Odontomóvel percorreu 253 municípios, prestou atendimento odontológico a mais de 38 mil pessoas de baixa renda, a maioria caminhoneiros, e distri-

buiu cerca de 116 mil kits de higiene bucal, que tem a função de estimular o cuidado com os dentes diariamente. Entre os produtos do kit de 2009 estão: escova dental Johnson & Johnson Reach® Essencial, fio dental Johnson & Johnson Reach® Expansion Plus e o antisséptico bucal Listerine®, além de um folder que traz orientações sobre higiene bucal. O projeto também promove palestras sobre o tema em escolas de comunidades carentes. Desde seu início, já foram visitadas mais de 145 colégios, beneficiando 78.642 crianças. No final da aula, elas ganham uma escova de dente e o folder com orientações. Mais informações: www.jnjbrasil.com.br e www.sorrindocomaford.com.br

Speed Graph reestrutura site O site da Speed Graph, especializada em produtos de marketing de relacionamento para profissionais de saúde, está de cara nova. Segundo a empresa, agora está mais fácil de encontrar os produtos apresentados on-line, pois a navegação está mais rápida e mais agradável para visualizar as promoções. As mudanças no site fazem parte da

reestruturação pela qual a empresa está passando desde que lançou sua Linha Dental, há quatro meses. Há 12 anos a Speed Graph comercializa impressos de comunicação e marketing para a área da saúde e em poucos meses acrescentou mais de 500 produtos à sua Linha Dental, que podem ser comprados pela internet. “Nosso objetivo é oferecer

aos nossos clientes um e-commerce de qualidade com variedade de produtos e vantagens no preço, formas de pagamento e prazo de entrega”, explica Clarice Magagnin, coordenadora de marketing da empresa. O site da Speed Graph pode ser acesso por www.speedgraph. com.br. Mais informações: 0800 701 6870.


24

F D I’ 2 0 1 0

JABO - Ano XXVI - Número 120 - Julho/agosto - 2009

O FDI’2010 espera você na Bahia Dizem que baiano não nasce, estreia. Também por conta disso a Bahia é um verdadeiro espetáculo, comandado pela alegria artística do povo baiano e realizado em um dos cenários mais coloridos e bonitos do mundo. Entre os dias 2 e 5 de setembro do próximo ano, quando Salvador sedia o FDI’2010, os mais de 220 mil cirurgiões-dentistas brasileiros e mais alguns milhares de profissionais da Odontologia nacional e internacional vão ter a oportunidade de assistir a esse espetáculo de camarote, enquanto se atualizam no que há de mais moderno em ciência e tecnologia odontológicas e participam de reflexões sobre os rumos da saúde bucal das populações de todo o globo. A ABO e a FDI, com o apoio da Prefeitura de Salvador e do Governo da Bahia, já estão trabalhando para receber os mais de 15 mil participantes esperados para o maior evento da Odontologia mundial. Mas muito do que os espera já nasceu pronto... DIQUE DO TORORÓ

Uma simples caminhada por Salvador é um passeio pela cultura pulsante do local – como nos 2,6 km que rodeiam o Dique do Tororó, sob o olhar vigilante dos orixás, personificados em imponentes estátuas metálicas. PRAIAS PARADISÍACAS

Com mais de mil quilômetros de litoral e muitas ilhas ao longo da costa, a Bahia tem praias a perder de vista, para todos os gostos. AXÉ!

O gingado da capoeira, os aromas e sabores dos quitutes, como os acarajés e beijus, o sincretismo religioso, a musicalidade sem igual, as artes plásticas e cênicas... Toda essa riqueza cultural espera por você no FDI’2010. Participe!

Mais dados sobre o evento no site da FDI (www.fdiworldental.org) e no Portal ABO (www.abo.org.br). Informações sobre pacotes turísticos podem ser obtidas na agência Sete Mares Turismo (www. setemaresturismo.com.br).

Declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco, Salvador tem grandes histórias para contar. Muitas delas tiveram o Pelourinho como cenário, cercado por edifícios e igrejas dos séculos XVII e XVIII.

A cidade se divide em “alta” e baixa”, e o principal meio de ligação entre as duas partes é um dos seus maiores cartões-postais. O Elevador Lacerda transporta cerca de 28 mil pessoas por dia, deslizando ao longo de 72 m de altura.

Jornal ABO - Edição 120 - Julho/Agosto - 2009  

Com distribuição nacional gratuita, o JABO traz a cada dois meses notícias da REDE ABO e outas informações para todos os cirurgiões-dentista...

Advertisement