Page 1

J A B O

Foto: Alessandro Carvalho

123

A Diretoria ABO de Todos, Gestão 2010-2013, tomou posse dia 5 de fevereiro em Belo Horizonte (MG), colocando a união da classe como meta a ser perseguida para

a solução dos problemas que afetam a Odontologia brasileira, segundo palavras do novo presidente da entidade, o mineiro Newton Miranda de Carvalho. Com a pre-

sença do dep. Rafael Guerra, representando o governador Aécio Neves; do presidente do Conselho Federal de Odontologia (CFO), Ailton Morilhas; Roberto Vianna,

Com o coordenador nacional de Saúde Bucal do Ministério da Saúde foi reafirmada a necessidade de uma política pública de Estado na área da saúde bucal, além da ampliação dos procedimentos de alta complexidade em CTBMF autorizados pelo SUS. Com as empresas -Colgate, Johnson, Oral-B, Dabi Atlante e Odontoprev, entre elas – a Diretoria da ABO manteve reuniões para reforçar a parceria entre os dois setores da Odontologia. Os encontros fizeram parte da agenda ABO em São Paulo. Pág. 9

Horizonte foi palco também para reuniões do Conselho Deliberativo Nacional (CDN) e da UniABO. Cobertura completa nesta edição, nas págs. 10, 11,12, 13.

FDI’2010 é lançado no Brasil com reserva de 60% do espaço

Fotos: Davi de Barros

Entidade reforça proximidade com poder público e empresas

presidente da Federação Dentária Internacional (FDI), entre outros, 500 convidados prestigiaram a solenidade, realizada nos salões do OuroMinas Palace Hotel. Belo

UniABO ganha mais visibilidade

Força para vices regionais da ABO

As escolas da UniABO terão garantido espaço para a divulgação de seus cursos e realizações no JABO. A ABO/RJ exibe neste número as escolas que mantém no Rio de Janeiro, uma delas na Barra, e sua grade de cursos até abril. Pág. 7

Uma das bandeiras da nova gestão da ABO é fortalecer suas 321 células em todo o Brasil por meio da valorização das Vice-presidências Regionais. Os titulares de cada uma delas mostra nesta edição do JABO o que pensam fazer para atingir as metas propostas pela Diretoria. Pág. 4

Lançado perfil completo do CD brasileiro Miranda e David Alexander, diretor-executivo da FDI

Pesquisa que teve apoio da ABO apresenta o maior e mais completo panorama já feito do exercício da Odontologia no País. Pág. 8

O lançamento oficial do Congresso Mundial da FDI em Salvador, o FDI’2010, reuniu mais de 50 empresas em São Paulo. No final, cerca de 60% do espaço da exposição comercial estava reservado, o que foi considerado um sucesso pelos organizadores. O staff da FDI atuou lado a lado da equipe brasileira também no estande integrado ao da ABO na feira do Ciosp, no Anhembi. O FDI2010 terá preços especiais para brasileiros e latino-americanos. Veja programação e como se inscrever no www.fdi2010.com.br. Págs. 14 e 15


2

JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA

EDITORIAL

ABO: dos CDs e do Brasil

O

dístico de nossa campanha vitoriosa rumo à Diretoria da ABO Nacional, ABO de Todos, não só evidencia nosso objetivo de democratizar a participação da totalidade dos cirurgiões-dentistas que integram a entidade, do Norte ao Sul deste país continental, como também é emblema de uma verdadeira corrente de colaboração formada em nome da vitória de novos ideais de participação e de promoção irrestrita da saúde bucal. Graças ao apoio conquistado, a Odontologia nacional vê surgirem novas possibilidades para a superação dos desafios que ainda se impõem ao seu desenvolvimento. Durante a solenidade de posse da nova Diretoria da ABO Nacional, registrada nesta edição do JABO, representantes de todas as instâncias do poder público, da iniciativa privada e de entidades de classe reafirmaram que também integram essa corrente, reforçando seus elos no exercício de sua função social. Parcerias foram reforçadas, como as ações em conjunto com o Ministério da Saúde, através da Coordenação Nacional de Saúde Bucal e da participação efetiva nos fóruns nacionais de discussão de políticas públicas, e novos parceiros foram incluídos, como a Aliança de Controle do Tabagismo, organização à qual nos unimos para diminuir o impacto social, sanitário, ambiental e econômico do tabaco. Nosso modelo de gestão é baseado em quatro pilares: organização, planejamento, direção e controle, tudo feito de acordo com plano de metas previamente estabelecido, com total transparência e participação. Para isso, contaremos com ampla atuação dos vice-presidentes regionais, catalizadores dos anseios de seus pares nas cinco regiões geopolíticas do Brasil. Nossa política administrativa é moderna e transparente, com ações propositivas junto ao poder público e em prol do saneamento do mercado, para que profissionais e sociedade se beneficiem mutuamente. Para isso, estaremos em luta pela manutenção exclusiva de faculdades irradiadoras de conhecimento científico, combatendo a mercantilização da educação, ao mesmo tempo em que lutaremos por remuneração adequada e compatível com a dignidade profissional do cirurgião-dentista. Impulsionados pelo apoio conquistado dentro e fora da ABO e de olhos no futuro, começamos a construir o sonho que acalentamos ao longo de todo o trabalho de planejamento de nossa gestão, para que tenhamos uma ABO forte a serviço dos interesses dos profissionais que a entidade representa e, por consequência, da sociedade. Uma ABO de todos os cirurgiõesdentistas e de todos os brasileiros. Mãos à obra! Newton Miranda de Carvalho Presidente da ABO Nacional

J A B O E X P E D I E N T E JABO é uma publicação bimestral da Associação Brasileira de Odontologia, de circulação nacional. Filiado à Aberje. Produção e edição : Edita Comunicação Integrada. Alameda Santos, 1398 - 8º and. conj. 87. Telefax (+11) 3253.6485 e (+11) 3284.1348. CEP 01418-100 - São Paulo - SP - Brasil. E-mail: edita@editabr.com.br Diretores: Joaquim R. Lourenço e Zaíra Barros. Editora: Zaíra Barros (MTb: 8989). Repórteres: Antonela Tescarollo (MTb: 41.547) e Diego Freire (MTb: 49.614); diagramação/artes: Edita/Victor Cruz; fotos: Edita/Davi de Barros/Fotoabout - e-mail: rsm@fotoabout.com. Publicidade: MN Design - Tel.: (+11) 2975.3916; e-mail mncomunicacao@uol.com.br e Ponto 4 Propaganda Ltda. - Tel (+11) 3816.0328; e-mail ponto4@ponto4.com.br. Fotolito e impressão: Plural Gráfica/Vitor Mango. Tiragem 100.000 exemplares. Distribuição gratuita. Circulação nos meses de fevereiro, abril, junho, agosto, outubro e dezembro. A ABO não se responsabiliza pelos serviços e produtos das empresas que anunciam no JABO, as quais estão sujeitas às normas de mercado e do Código de Defesa do Consumidor. Artigos assinados ou conceitos emitidos são de responsabilidade exclusiva dos autores. Permitida a reprodução de textos do jornal desde que citada a fonte.

Diretoria Nacional Conselho Executivo Nacional (CEN) Presidente: Newton Miranda de Carvalho (MG) Vice-presidente: Manoel de Jesus Rodrigues Mello (CE) Secretário-geral: Marco Aurélio Blaz Vasques (RO) Tesoureiro-geral: Wesley Borba Toledo (GO) 1ª secretária: Daiz da Silva Nunes (AP) 1o tesoureiro: Carlos Augusto Jayme Machado (MG) Suplentes: Dilto Crouzeiles Nunes (RS)/ Paulo Murilo Oliveira da Fontoura Jr.(RJ)/ Lucila Janeth Esteves Pereira (PA)/ Júlio Medeiros Barros Fortes (PI) Conselho fiscal Efetivos: José Silvestre (SP)/ José Barbosa Porto (CE)/ Paulo Jorge

Registrada no Conselho Nacional do Serviço Social (nº 110.006/54), em 12 de janeiro de 1955. Filiada à FDI e à Fola/Oral. SEDE ADMINISTRATIVA: Rua Vergueiro, 3153 conjs.82 e 83 - CEP 04101-300 - São Paulo - SP Telefax: (+11) 5083.4000. E-mail: abo@abo.org.br - Site: www.abo.org.br Alves Martins (TO) Suplentes: Rafael de Almeida Decúrcio (GO)/ Alberto Tadeu do Nascimento Borges (AM)/ Stanley Sandro da Silva Mendes (AC)

da Fontoura Jr. (RJ) Planejamento estratégico: Plínio Tomaz (SP) e Sinval Santos Pereira Silva (ES) Marketing: Antônio Inácio Ribeiro (RS)

Vice-presidentes Regionais Norte: Luiz Fernando Varrone (TO) Nordeste: Tiago Gusmão Muritiba (AL) Sudeste: Osmir Luiz Oliveira (MG) Sul: Nádia Maria Fava (SC) Centro-oeste: Jander Ruela Pereira (MT)

Diretores do Departamento de Avaliação de Produtos Odontológicos (Dapo) Oscar Barreiros de Carvalho Jr. (SP) Diretor científico da Revista ABO Nacional Fernando Luiz Tavares Vieira (PE)

UniABO Coordenador: Inácio Rocha da Silva (RJ) Vice-coordenador: Danielle Tupinambá Emmi(PA) Secretário: Sérgio de Freitas Pedrosa (DF) Assessores da Presidência Internacional: Paulo Murilo Oliveira

Conselho Nacional de Saúde (CNS) Efetivo: Geraldo Vasconcelos (PE) Conselho Deliberativo Nacional (CDN) Presidente: Osiris Pontoni Klamas/ PR/ Vice-presidente:José Barbosa Porto/CE

ABO nos Estados ABO/Acre Pres. Stanley Sandro da Silva Mendes R. Marechal Deodoro, 837, s.4 69900-210 - Rio Branco - AC Telefax(+68) 3224.0822 abo.acre@hotmail.com ABO/Alagoas Pres. Tiago Gusmão Muritiba Av.Roberto M. de Brito, s/n.-Jatiuca 57037-240 Maceió - AL Telefax(+82) 3235.1008 aboal@aboal.org.br www.aboal.org.br ABO/Amapá Pres. Daiz da Silva Nunes Rua Dr.Marcelo Cândia, 635 CP 635 68906-510 - Macapá - AP Tel. (+96) 3244.0202/Fax 3242.9300 abo-ap@oi.com.br ABO/Amazonas Pres. Alberto Tadeu do N. Borges Rua Maceió, 863 69057-010 - Manaus - AM Tel.(+92) 3584.5535/3635-231 abo_am@vivax.com.br ABO/Bahia Pres. Antístenes Albernaz Alves Neto R.Altino Serbeto Barros, 138 41825-010 - Salvador - BA Tel.(+71) 2203.4066/ Fax 2203.4069 abo-ba@abo-ba.org.br www.abo-ba.org.br ABO/Ceará Pres. José Barbosa Porto R. Gonçalves Lêdo, 1630 60110-261 - Fortaleza - CE Tel.(+85) 3311.6666/Fax 3311.6650 abo@abo-ce.org.br www.abo-ce.org.br ABO/Distrito Federal Pres. Marcelo Henrique de Negreiros SGAS 616 - lote 115-L/2 Sul 70200-760 - Brasília - DF Tel.(+61) 3445.4800/Fax 3445.4848 abodf@abo-df.org.br www.abo-df.org.br ABO/Espírito Santo Pres. Luiz Carlos Bourguignon dos Santos R. Henrique Rato, 40 - Fátima 29160-812 - Vitória - ES Telefax(+27) 3337.8010 aboes@veloxmail.com.br www.abo-es.com.br ABO/Goiás Pres. Jorivê Sousa Castro Av.Itália, 1184 74325-110 - Goiânia - GO Tel.(+62) 3236.3100/Fax 3236.3126 ca@abo-go.com.br www.abo-go.com.br

ABO/Maranhão Pres.Marvio Martins Dias Av. Ana Jansen,73 65051-900 - São Luiz - MA Tel. (+98) 3227.1719/Fax 3227.0834 aboma4@hotmail.com www.abo.ma.com.br

ABO/Rio de Janeiro Pres. Paulo Murilo O. da Fontoura Rua Barão de Sertório,75 20261-050 - Rio de Janeiro - RJ Tel.(+21)2504.0002 /Fax 2504.3859 aborj@aborj.org.br www.aborj.org.br

ABO/Mato Grosso Pres. Jander Ruela Pereira Rua Padre Remeter, 170 78008-150 - Cuiabá - MT Telefax(+65) 3623.9897 assbo_mt@terra.com.br www.abomt.org

ABO/Rio Grande do Norte Pres. Pedro Alzair Pereira da Costa Rua Felipe Camarão, 514 59025-200 - Natal - RN Tel.:(+84) 3222.3812/Fax: 3201.9441 aborn@aborn.org.br/www.aborn.org.br

ABO/Mato Grosso do Sul Pres. Paulo Cezar R. Ogeda Rua da Liberdade, 836 79004-150 Campo Grande - MS Telefax (+67)3383.3842 aboms@terra.com.br www.aboms.org.br ABO/Minas Gerais Pres. Carlos Augusto Jayme Machado Rua Tenente Renato César, 106 30380-110 - B.Horizonte - MG Tel. (+31) 3298.1800/Fax 3298.1838 abomg@abomg.org.br www.abomg.org.br ABO/Pará Pres. Lucila Janeth Esteves Pereira Rua Marquês de Herval, 2298 66080-350 - Belém - PA Tel. (+91) 3277.3212/Fax 3276.0500 abo@abopa.org.br ABO/Paraíba Pres. Patrícia Meira Bueno Av. Rui Barbosa,38 58040-490 - João Pessoa - PB Telefax(+83) 3222-7100 abopb@terra.com.br www.abopb.com.br ABO/Paraná Pres. Osiris Pontoni Klamas Rua Dias da Rocha Filho, 625 80040-050 - Curitiba - PR Tel.(+41)3028.5800/Fax 3028.5824 abo@abopr.com.br www.abopr.com.br

ABO/Rio Grande do Sul Pres. Flávio Augusto Marsiaj Oliveira Rua Furriel L. A. Vargas, 134 90470-130 - Porto Alegre - RS Tel.:(+51) 3330.8866/Fax: 3330.6 932 abors@abors.org.br www.abors.org.br ABO/Rondônia Pres. Paulo Jorge Alves Martins Rua D.Pedro II, 1407 78901-150 - Porto Velho - RO Tel.: (+69) 3221.5655/Fax: 3221.6197 abo-ro@enter-net.com.br ABO/Roraima Pres. Luiz Carlos Schwinden R. Barão do Rio Branco,1309 69301-130 - Boa Vista - RR Tel. (+95) 3224.0897/ Fax 3224.3795 abo-rr@click21.com.br ABO/Santa Catarina Pres. Nádia Maria Fava Rua Dom Pedro I, 224 - Capoeira 88090-830 - Florianópolis- SC Telefax (+48) 3248.7101 abosc@abosc.com.br www.abosc.com.br ABO/São Paulo Pres. José Silvestre Rua Dr. Olavo Egídio, 154 - Santana 02037-000 - São Paulo - SP Tel.: (+11) 2950.3332/Fax: 2950.1932 secretaria.abo@terra.com.br www.abosp.org.br

ABO/Pernambuco Pres. Fernando Luiz Tavares Vieira Rua Dois Irmãos, 165 52071-440 - Recife - PE Tel.(+81) 3442.8141 scdp@hotlink.com.br www.scdp.com.br

ABO/Sergipe Pres. Martha Virgínia de Almeida Dantas Av. Gonçalo Prado Rollemberg, 404 49015-230 - Aracajú - SE Tel: (+79) 3211.2177 Fax: 3214.4640 abo-se@infonet.com.br www.abo-se.org.br

ABO/Piauí Pres. Júlio Medeiros Barros Fortes Rua Dr. Arêa Leão, 545 - SUL 64001-310 - Teresina - PI Tel.(+86) 3221.9374 abopi@uol.com.br www.abo.pi.org.br

ABO/Tocantins Pres. Luiz Fernando Varrone Av.LO15 602 Sul-Conj. 02 Lote 02 70105-020 - Palmas - TO Tel.: (+63) 3214.2246/Fax: 3214.1659 abotocantis@gmail.com www.abo-tocantis.com.br

Visite o Portal ABO em www.abo.org.br


JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

ABO

3

Foto: Alessandro Carvalho

Quatro Seções da ABO elegeram novas diretorias recentemente. Na Bahia, os novos diretores foram empossados no dia 17 de dezembro, com Antístenes Albernaz Alves Neto como presidente, cargo antes ocupado por Delcik Santos Dutra, que agora assume a vice-presidência. O secretário passa a ser Leonardo Trench e o diretor financeiro, Lauro Araripe Pereira Filho. Em dezembro, também houve mudanças na ABO Distrito Federal, com Marcelo Henrique de Negreiros, ex-vice-presidente, assumindo a presidência no lugar de Wesley Borba Toledo, que deixou o cargo para se dedicar à função de tesoureiro-geral da ABO Nacional. Na ABO Alagoas, o presidente Tiago Gusmão Muritiba foi reeleito e tomou posse no dia 22 de janeiro. A nova diretoria ainda é composta por Daniel Pinto de Oliveira, vicepresidente, Cristiano Santos Ferreira, secretário-geral, e Francisco José de Melo Rocha Júnior, tesoureiro-geral.

Tiago Muritiba, da ABO/AL

Em Goiás, a nova diretoria tomou posse no dia 10 de fevereiro, com Jorivê Sousa Castro, então vice-presidente, assumindo a presidência. O cargo de vice-presidente agora é ocupado por Rafael de Almeida Decurcio, que era o presidente na gestão anterior. Iussif Mamede Neto é o novo secretáriogeral e Alessandro Moreira Freire, o novo tesoureiro-geral. Regional baiana Na Bahia, houve ainda mudança na Regional Luís Eduardo Magalhães, que teve a nova diretoria empossada no dia 29 de janeiro. A entidade agora é presidida por Wislei de Oliveira, e tem Áurea Lígia Frare do Valle como tesoureira e Patrícia Pelosi Pereira como secretária-geral.

Portal ABO Informação em um click. Veja em www.abo.org.br

Fotos: Divulgação

Novas diretorias: ABOs DF, AL, BA e GO

Jorivê Sousa Castro, da ABO/GO

Posse da nova Diretoria da ABO/BA, com o presidente Antístenes Albernaz Alves Neto (2º da esq. para dir.)


4

ABO

JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

Com a palavra, o novo CEN... tegradas de promoção de saúde bucal e que permitam que o profissional exerça com dignidade sua arte. Esperamos alcançar o reconhecimento da categoria, bem como de toda sociedade. Na tesouraria, temos a consciência que a transparência nas ações e a manutenção do equilíbrio fiscal e financeiro devem ser uma constante.”

Fotos: Andrea Felizolla

Integrantes do CEN, vice-presidentes regionais e coordenador da UniABO falam de seus planos para a nova gestão da ABO Nacional. Diretoria eleita e empossada tem à frente Newton Miranda de Carvalho, de Minas Gerais, que cumpre mandato até 2013. Veja mais dados nesta e nas págs. 10, 11 e 13. Na pág. 12, a íntegra do discurso de posse do novo presidente da ABO

Manoel de Jesus Rodrigues Mello, vice-presidente da ABO “Nosso compromisso imediato é o de promover as mudanças necessárias à Odontologia nacional e à saúde bucal da população brasileira, a começar pela conquista de mais espaço para os cirurgiões-dentistas. Com uma Odontologia fortalecida, certamente nossa população poderá contar, também, com maiores possibilidades de melhor qualidade de vida.”

Wesley Borba Toledo, tesoureiro-geral da ABO “O grupo que assume a direção da ABO Nacional vem com a proposta de aproximar a entidade do cirurgião-dentista, de atuar na defesa da classe, na valorização da Odontologia e de contribuir com as políticas públicas em saúde bucal. Com uma administração mais profissional, com metas bem definidas e apoiando e fortalecendo nossas Seções e Regionais, buscaremos ações in-

Membros da chapa única ABO de Todos têm desafios a vencer e metas já estabelecidas para dar novo impulso à entidade

Marco Aurélio Blaz Vasques, secretário-geral da ABO “Os desafios são muitos, mas todos serão encarados com garra e compromisso, e cada passo será dado com transparência. A descentralização de ações a que nossa Diretoria se propõe tem como objetivo envolver o máximo de representações, para que todas as realidades da Odontologia brasileira sejam contempladas e nossas conquistas sejam amplas. Isso é ser uma ABO de todos.”

Foto: Divulgação

...e os vice-presidentes regionais

Foto: Alessandro Carvalho

das nossas escolas, englobando todo o administrativo, contábil, jurídico, marketing. Para tanto, estaremos todos juntos analisando e desenvolvendo padrões que atendam a esse compromisso e que engrandeçam ainda mais a nossa ABO.”

UniABO Representantes das Vice-presidências Regionais, diretores do CEN e da UniABO com mesmo objetivo: valorização do CD e da saúde bucal

Luiz Fernando Varrone, vice-presidente Região Norte “Quando fui convidado para a chapa, minha preocupação foi se eu teria atribuições para atender a realidade da Região Norte, com suas necessidades específicas. Ao conhecer as propostas da nova Diretoria, vi que atendem aos nossos anseios iniciais, tornando possível mostrar para todo o Brasil que a Região Norte pode ter uma atuação marcante, unir os colegas e formar uma classe mais atuante na busca e defesa dos interesses da Odontologia. Com isso, teremos novos postos de trabalho para a classe e, principalmente, um atendimento mais digno à população. Para viabilizar

Foto: Andrea Felizolla

estas propostas, já me comprometi a ir a todas as Seções, conhecer suas realidades, para traçarmos juntos metas e planos de ações.”

Tiago Gusmão Muritiba, vicepresidente Região Nordeste “A gestão que tomou posse tem duas vertentes a se trabalhar: a padronização e a valorização, por região, da Rede ABO, apresentando em pouco tempo uma equidade administrativa e uma ampla divulgação dos trabalhos realizados em âmbito cultural, científico e social para todo território nacional.”

Osmir Luiz Oliveira, vicepresidente Região Sudeste “A meta é levantar todas as situações que apresentem dificuldades para as ABOs da região, e que implicam em disparidades. Vamos usar um sistema democrático em que as questões serão debatidas e terão decisão por consenso. O que for de senso comum, vamos implantar, bem como embasar as ABOS que têm orientação diferente, para que saiam da situação em que se encontram. Há medidas que devem ser padronizadas. O trabalho deve começar o mais breve possível e, em prazo de um ano, já dar resultados. Na região Sudeste temos as maiores ABOS, mas também por isso, grandes problemas.”

Jander Ruela Pereira, vicepresidente Região Centro-oeste “As ABOs nos Estados vivem realidades diferentes. O CEN, através dos vice-presidentes regionais, terá condições de conhecer a realidade de cada uma delas, com suas peculiaridades, suas virtudes e dificuldades, seus anseios e suas necessidades, marcando presença constante na resolução e no entendimento dos problemas. E nossa preocupação enquanto Diretoria é estreitar as relações na nossa região.” Nádia Maria Fava, vice-presidente Região Sul “Assumimos com o compromisso de padronizar as ações das ABOs, iniciando com os processos internos

Inácio Rocha da Silva, coord. nacional UniABO “A UniABO é uma realidade e cresceu muito nos últimos anos graças à tenacidade e ao belo trabalho realizado por aqueles que me antecederam. Nesta nova gestão, precisamos consolidar os convênios visando à chancela dos nossos cursos por uma universidade, para que, além do reconhecimento profissional que já nos é dado pelo CFO, também tenhamos o reconhecimento acadêmico, que nos será dado pelo MEC. Pretendemos com estes convênios uniformizar o ensino em todas as nossas escolas, criando, inclusive, documentações e procedimentos idênticos em todas elas, respeitando-se, claro, as regionalidades de cada uma das nossas Seções.”


JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

5

ABO

20º Copeo – inscrição gratuita para associados da ABO Periodontites e Peri-implantes, com Cassiano Rosing; Cavitários com Utilização das Pontas CVDentus, com Alcione Luiz Scur; e Reabilitações Orais com Implantes Cone Morse, com Ivete Sartori. Além dos cursos, haverá apresentações de painéis, mesas demonstrativas, fóruns clínicos e científicos acadêmicos, fóruns científicos profissionais e atividades de tema livre. Os resumos dos trabalhos apresentados serão publicados na Revista ABO Nacional, classificada como Qualis B pelo sistema de avaliação de periódicos e anais de eventos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Os participantes terão livre acesso à Feira de Equipamentos e Materiais Odontológicos do 20º Copeo. Em paralelo, acontecem

Congresso acontece de 25 a 28 de março, na capital pernambucana

nambuco; 3ª Mostra de Saúde Bucal na Estratégia Saúde da Família; 2º Encontro dos Ex-alunos de Odontopediatria; 1ª Mostra de Anatomia Aplicada.

ainda o 15º Congresso Norte-Nordeste de Odontologia; 8º Congresso de Odontologia Militar do Nordeste; 5º Encontro de Técnicos em Prótese Dentária de Per-

Interessados em participar podem se inscrever no site do evento (www.copeo.com.br). Mais informações: (81) 3441.0678 e copeo@abo-pe.org

Recife, a Veneza brasileira A capital de Pernambuco é uma das maiores cidades do Brasil, abrigando mais de 1,5 milhão de habitantes. Na Praia de Boa Viagem (foto), uma das mais famosas praias urbanas do Brasil, os visitantes se encantam pelas águas mornas e verdes e pela completa infraestrutura de hotéis, restaurantes e serviços que a circunda e que se estende por toda a cidade, cercada por rios e cortado por pontes, apelidada de Veneza brasileira. Quem procura por mais tranquilidade tem à sua disposi-

ção uma série de alternativas ao longo de todo o litoral pernambucano – como a Maria Farinha, para interessados em esportes náuticos, e Porto de Galinhas, uma das praias mais bonitas do Brasil. Como seu litoral, a história de Recife também é única. O contato entre índios, escravos negros e colonos portugueses era muito forte em Pernambuco, e deixou marcas visíveis na cultura da região. Igualmente importante é o legado dos holandeses, que ocuparam a área por mais de 20 anos. Recife é também um excelente

ponto de partida para outras cidades litorâneas do Nordeste, como João Pessoa (a apenas duas horas, de carro), Natal (a quatro horas) e

Fortaleza (a uma hora de voo), ampliando ainda mais as possibilidades da experiência turística em Pernambuco.

ABO/PA promove 1ª Jornada de Auxiliares A ABO Pará realizou, de 15 a 17 de janeiro, em sua sede, a 1ª Jornada Paraense de Profissionais Auxiliares de Odontologia, com o tema central Qualidade e Integração em Saúde Bucal e programação científica voltada a técnicos e auxiliares em saúde bucal (TSB e ASB) e técnicos e auxiliares em prótese dentária (TPD e APD). Os TPDs e APDs puderam assistir a cursos sobre os diversos tipos de próteses: parcial removível, semiflexível, termopneumo-hidráulica, oca e gravitacional. Para os técnicos e auxiliares em saúde bu-

cal, as conferências abordaram temas como Atuação do Profissional TSB e ASB na Promoção da Saúde Bucal, nas Políticas Públicas de Saúde e na Prevenção e Educação de Pacientes com Necessidades Especiais, além de workshops sobre Home Care Odontológico e Verificação de Sinais Vitais e Ressuscitação Cardiopulmonar. A jornada era uma meta antiga da entidade, concretizada com empenho da sua Diretoria. “Essa Jornada é mais um evento que entra para o calendário oficial da ABO Pará”, garantiu Lucila Pereira, presidente da Seção.

Foto: Divulgação

Entre os próximos dias 25 e 28 de março, a ABO/PE realiza o 20º Congresso Pernambucano de Odontologia (Copeo). Associados das Seções ABO com anuidade quitada até o dia 31 de janeiro podem se inscrever gratuitamente. Com o tema Odontologia: Educação Promovendo Saúde, a programação do evento chama a atenção para a necessidade de integrar os diversos campos científicos para a reorientação da atenção à saúde. Grande parte das atividades científicas programadas aborda a ciência articulando prevenção e promoção da saúde bucal a ações curativas e reabilitadoras. O uso de critérios epidemiológicos na seleção de conteúdos essenciais à construção do conhecimento também será contemplado, permitindo que profissionais da Odontologia visualizem oportunidades de atuação em todos os espaços de atenção à saúde. Entre os destaques da programação científica estão o curso Cirurgia Ortognática e Distração Osteogênica, do mexicano Alexandro Martinez, e discussões sobre como a educação pode promover a saúde, com participação do coordenador nacional de Saúde Bucal, Gilberto Pucca Jr., da diretora do Departamento de Gestão da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Ana Estela Haddad, e do mestre em Saúde Pública Petrônio Martelli. Também estão programados os cursos Fotografia Digital em Odontologia: dos Conceitos à Obtenção Fotográfica, com Raul Farias; Terapia Pulpar de Decíduos numa Abordagem de Mínima Intervenção, com Lourdes Massara; Restaurações Estéticas: Novos Materiais e Técnicas, com Edson Araújo Jr.; e Harmonizando Sorrisos: Tratamento Estético do Clareamento da Restauração com Resinas Compostas, com Carlos Francci; Conhecendo sobre a Odontogeriatria, com Luiz Brunetti; Instrumentação Rotatória NiTi - Sistemas RaCe/BioRaCe, com Kleber Carvalho; Mini-implantes de Ancoragem Ortodôntica: Luxo ou Necessidade na Ortodontia Atual, Eber Stevão; Segurança com Individualização de Técnicas, com Guilherme Carpena; Diagnóstico e Tratamento das

Jornada da ABO/PA: atividades práticas e teóricas para os auxiliares

Apesar da Gripe A, Ciopar conquista o público Mesmo adiado de agosto para os dias 2, 3 e 4 de dezembro do ano passado, por conta da pandemia da Gripe A, o 10º Congresso Internacional de Odontologia do Paraná (Ciopar), promovido pela ABO do Estado, conseguiu manter sua quali-

dade e agradar aos participantes, que somaram 3.600 pessoas. Segundo o presidente do evento, Ermensson Luiz Jorge, a mudança alterou a frequência dos cirurgiões-dentistas ao evento, já que dezembro é mês de provas na graduação e época em que os consultórios têm grande demanda de consultas por causa do fim de ano. “Mesmo assim, os congressistas parabenizaram o evento pela orga-

nização e qualidade dos palestrantes”, completou. Jorge conta que, mesmo com os imprevistos, a organização manteve a adesão gratuita ao congresso e não aumentou o valor dos estandes da feira comercial. “Agradecemos a todos pela confiança e comparecimento no 10º Ciopar. E já estamos trabalhando para o sucesso da próxima edição.”


6

JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

ABO

Com o objetivo de ampliar a promoção da saúde bucal na população do Tocantins através de parcerias com o poder público, o presidente da ABO/TO e vice-presidente da ABO Nacional na Região Norte, Luiz Fernando Varrone, acompanhado pelo secretário de Educação de Palmas, Danilo Melo, conheceu pessoalmente, no último mês de novembro, o atendimento odontológico gratuito prestado aos alunos da Escola Municipal de Tempo Integral Padre Josimo, na região Norte de Palmas. Desde junho do ano passado, cerca de 20 alunos foram beneficiados diariamente pelo atendimento odontológico oferecido pela prefeitura na escola. Segundo a ci-

Fotos: Divulgação

ABO/TO acompanha assistência odontológica em escola pública

A Seção planeja parceria com a Prefeitura de Palmas para ampliar o trabalho

rurgiã-dentista responsável pelo consultório instalado no local, Mariana Vendramini, a meta inicial era atender apenas 12 crianças por dia, mas, devido à carência dos alunos, há ocasiões em que são realizados até 25 atendimentos. “Fizemos uma triagem e classificamos os casos para a ordem de tratamento, mas há dias em que é impossível seguir o que foi planejado, pois chega um ou outro reclamando de um dente doendo e não tem como deixar de atender”, explica. O presidente da ABO/TO se surpreendeu com o trabalho realizado no local. “É muito interessante o que vemos aqui. Somos conhecedores da carência de nossas crianças em receber este tipo de trata-

mento. A Prefeitura de Palmas está de parabéns”, alegrou-se Varrone, colocando a ABO/TO à disposição do poder público e da iniciativa privada “para que ações como esta tenham continuidade e se multipliquem”. O consultório da Escola Padre Josimo funciona de segunda a sexta-feira, com equipamentos de última geração, cirurgiã-dentista e auxiliar técnica. Além de educação preventiva, com escovação supervisionada por profissionais qualificados, os alunos são beneficiados por atendimento de urgência, consultas odontológicas, restaurações, aplicação de flúor e tratamento com selante para proteção dentária, entre outros.

Ação social da ABO/DF atende 1.817 pessoas Em 2009, 12 instituições filantrópicas do Distrito Federal inscreveram 1.817 pessoas no projeto social ABO na Comunidade, desenvolvido pela ABO/ DF há oito anos. O trabalho do ano passado foi realizado por 14 cirurgiões-dentistas e sete auxiliares odontológicos alunos de cursos da Seção, além de 14 estudantes de cursos de graduação em Odontologia. De posse do relatório de atividades do projeto social, o presidente da ABO Nacional, Newton Miranda de

Trabalho beneficente contempla atividades de prevenção, promoção da saúde bucal e tratamentos

Calendário Oficial de Congressos 2010 da REDE ABO 2 0 10

JUNHO ABO Pará

2010, ano do FDI’Salvador

MARÇO ABO Pernambuco

XX Congresso Pernambucano de Odontologia 25 a 28 de março Recife - PE Informação: (+81) 3441.0678 scdp@hotlink.com.br www.abo-pe.org

IX Congresso Internacional de Odontologia da Amazônia 3 a 6 de junho Belém – PA Informação: (+91) 3276.0500 agmaneschy@amazon.com.br www.abopa.org.br JULHO ABO Rio Grande do Sul

MAIO ABO Piauí

V Congresso Internacional de Odontologia do Piauí 27 a 30 de maio Teresina – PI Informação: (+86) 3221.9374 abopi@uol.com.br

XVIII Congresso Odontológico Rio-grandense 14 a 17 de julho Porto Alegre - RS Informação: (+51) 3330.8866 eventos.abo@terra.com.br www.abors.org.br

Um congresso que vale por muitos. Trata-se do FDI’2010, que acontecerá em Salvador, Bahia, trazendo para o Brasil a sede internacional da Odontologia no período de 2 a 5 de setembro deste ano. A programação científica já está disponível no site da ABO. Informações no site ao lado e na pág. 14.

Confira a grade científica: www.abo.org.br

Carvalho, parabenizou o então presidente da Seção, Wesley Borba Toledo, tesoureiro-geral da ABO Nacional, e toda a equipe pelos resultados. “É com satisfação que acompanhamos o sucesso das ações do ABO na Comunidade, dentro do objetivo de ações de responsabilidade social da ABO Nacional, uma das metas de nossa gestão”, alegrou-se. Os trabalhos sócio-ambientais da entidade são coordenados nacionalmente por Daiz da Silva Muniz (ABO/ AP), também 1ª secretária do Conselho Executivo Nacional (CEN). As ações de promoção e prevenção do ABO na Comunidade são realizadas nas instituições cadastradas, enquanto as de recuperação, que consistem em tratamentos, acontecem na clínica do projeto, na sede da ABO/DF. Na primeira visita às instituições em 2009, foram realizadas avaliações de saúde bucal para apurar quais pacientes precisavam de tratamento. Ainda nesta fase, foram distribuídos 823 tubos de dentifrício e 1.768 escovas de dente e realizadas duas mil aplicações de flúor, com escovação supervisionada. Em seguida, 302 pacientes foram submetidos a tratamentos gratuitos na clínica do ABO na Comunidade. Ao longo de todo o ano, o projeto social também participou de outras ações de promoção da saúde bucal. No dia 4 de julho, 58 pessoas foram beneficiadas pelo trabalho da equipe na 2ª Tarde de Lazer da Igreja Batista Elim Nacional. Durante todo o dia 6 de agosto, 300 crianças de instituições cadastradas no projeto se divertiram na área verde da sede da ABO/DF com pula-pula, cama elástica, pintura de rosto e uma série de outras atividades organizadas pela Seção, enquanto recebiam orientações sobre saúde bucal. No dia 9 de outubro, o projeto promoveu o Dia da Criança Carente, envolvendo mais 100 crianças de instituições beneficentes em atividades recreativas e educativas. As ações do ABO na Comunidade contaram, em 2009, com o apoio da Colgate, da Oral-B e da Clínica Radiológica Fenelon.


Especialização em Radiologia Odontológica e Imaginologia Data: de 22/03/2010 a 28/02/ 2011 Ministradores Fábio Ribeiro Guedes, mestre e doutor em Radiologia Odontológica Luiz Fernando Moura da Silva Filho, especialista em Radiologia Odontológica Especialização em Endodontia Data: de 29/03/2010 a 22/08/ 2011 Ministradores Anna Carolina Araújo, especialista em Endodontia Artur Oscar Alves dos Reis, especialista em Endodontia Ermelindo Radetic, livredocente da UERJ Ivan Amaral Pereira, especialista em Endodontia José Cezar Mizrahi, especialista em Endodontia Marcio Rocha Cavalcanti, especialista em Endodontia Sheila Silva Leite Pinto, mestre em Endodontia Especialização em Periodontia Data: de 30/03/2010 a 30/08/ 2011 Ministradores

Thais Lisboa Machado, mestre em Microbiologia e especialista em Periodontia Inácio Rocha da Silva, especialista em Periodontia e Endodontia Carmem Lucia Caetano, especialista em Periodontia e Prótese Dentária Daniela Jorge Schneider, especialista em Periodontia José Alonso Lisboa, especialista em Periodontia e Endodontia Marcio Souza Reis, especialista em Periodontia SUCURSAL BARRA Especialização em Prótese Dentária Data: de 12/03/2010 a 30/09/ 2011 Ministradores Alessandra Barbejat, mestre em Engenharia Metalúrgica de Materiais Cesar Alexandre Ferreira Pinto, mestre em Prótese Dentária Marcus Vinícius Neumann de Carvalho, mestre em Prótese Dentária Especialização em Ortodontia Data: de 05/04/2010 a 19/03/ 2012 Ministradores Alessandra Siciliano Elias Rodrigues Alves Georgina Maria Alves Rodrigues José Carlos Nascimento Luciano Parreira Alves Maria da Penha Noronha Patrícia Álvares do Reis Rogério Bastos Especialização em Implantodontia Data: de 07/04/2010 a 28/03/ 2012 Ministradores Alexander Hohn Adriana Pinheiro Rodrigues Curvo Augusto Cesar Ferreira Pinto Mauricio de Albuquerque Remo Rabello Mesquita Filho

Prêmio UniABO

Com o objetivo de incentivar a apresentação de trabalhos clínicos e científicos realizados pelos alunos das escolas da ABO e fomentar a produção científica odontológica, a UniABO – Escola de Educação Continuada da Rede ABO lançou seu próprio Prêmio de Excelência em Odontologia. O prêmio é dividido nas categorias caso clínico e pesquisa científica, e o primeiro colocado em cada uma ganha R$ 3.000,00 e a publicação

do seu trabalho na Revista ABO Nacional. A seleção dos ganhadores acontecerá em duas etapas, regional e nacional, sendo que a primeira ocorrerá no âmbito das Seções Estaduais e Regionais da ABO. A etapa nacional vai selecionar os vencedores entre oito trabalhos finalistas de cada categoria e será realizada durante o Congresso da Federação Dentária Internacional (FDI), que acontece em Salvador (BA), de 2 a 5 de setembro. As inscrições para a primeira etapa devem ser feitas até 15 de junho, nas Regionais, e até 10 de julho, nas Seções. Para a etapa nacional, devem ser feitas até 15 de julho. Mais informações: www.abo.org.br e na UniABO da sua Seção ou Regional

UniABO em dose dupla no Rio de Janeiro Desde a reformulação pela qual passaram em 2008, as duas clínicas do Centro de Aperfeiçoamento Profissional Evandro Rabello de Castro, que integram a UniABO no Rio de Janeiro, são reconhecidas como centro de valorização profissional supervisionado por mestres de todas as especialidades odontológicas. Juntos, os espaços contam com 22 consultórios, uma sala para pequenas cirurgias, com possibilidade de transmissão ao vivo de aulas para o auditório, dois consultórios destinados à Microscopia Eletrônica e uma sala de Semiologia. Seus pacientes contam com uma sala de espera confortável e climatizada, além de banheiros adaptados às pessoas com necessidades especiais. As instalações das clínicas estão de acordo com as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Vigilância Sanitária estadual e municipal. Para os pacientes, são oferecidos tratamentos nas clínicas de Endodontia, Implantodontia, Periodontia, Pacientes com Necessidades Especiais, Prótese, Ortodontia, DTM e Clínica Inte-

O Coic (acima) tem 14 consultórios. Sucursal da Barra (ao lado): mais 12 equipos Fotos: Divulgação

Especialização em Prótese Dentária Data: de 05/05/2010 a 26/10/ 2011 Ministradores Antônio Carlos A. Miranda, especialista em Prótese Dentária Gilberto Moreira da Fonseca, especialista em Prótese Dentária e em Implantodontia Jorge André de Mendonça Miranda, especialista em Ortodontia Marcelo Gomes Silva, mestre em Prótese Dentária e doutorando em Dentística Rosa Maria Jardim Rodrigues, especialista em Prótese Dentária e mestre em Periodontia Sergio Rivetti Dias Júnior, especialista em Prótese Dentária

7

UNIABO

grada. Para os cirurgiões-dentistas, cursos de especialização em Radiologia e Imaginologia, Periodontia, Endodontia, Prótese Dentária, Odontologia do Trabalho e Implantodontia; atualização em Periodontia; aperfeiçoamento em Cirurgia Oral e Clínica Integrada de Odontologia; e extensão em Ortodontia Bioprogressiva. A ABO/RJ possui, também, sucursal na Barra da Tijuca, que conta com 12 consultórios e cursos de especialização em Ortodontia, Implantodontia e Prótese Dentária, além de aperfeiçoamento em Cirurgia Oral e atualização em Clínica Odontológica e Endodontia.

Há, ainda, o Centro de Odontologia Integrada e Comunitária (Coic), cuja finalidade é prestar atendimento odontológico gratuito a comunidades carentes. O local conta com 14 consultórios e tem capacidade de atendimento de até 130 pacientes por dia, realizando aplicações de flúor, tartarotomia, técnicas de escovação, extrações e obturações, entre outros procedimentos. Todos os cursos e demais atividades estão de acordo com as exigências do Conselho Federal de Odontologia (CFO) e do Ministério da Educação (MEC). As Escolas de Educação Continuada da ABO/RJ são dirigidas pelo cirurgião-dentista Inácio da Silva Rocha, também coordenador nacional da UniABO. Mais informações: www.aborj.org.br

Garantida validade dos certificados da Rede ABO A validade profissional e acadêmica dos certificados dos cursos de especialização tornou-se uma questão de difícil entendimento na Odontologia. Conforme ensina a professora Abigail França Ribeiro, o que ninguém entende é que, do ponto de vista do MERCADO, vale o conhecimento do profissional, e os títulos só têm validade para efeitos ACADÊMICOS. Mas a mídia em geral conduz todos ao entendimento de que só cursos reconhecidos pelo MEC têm validade. Isto não é verdadeiro e fica claro no Parecer nº 136/ 2007 do Conselho Nacional de Educação, que afirma que “a formação pós-graduada de caráter profissional, que pressupõe necessariamente o exercício, sob supervisão, da prática profissional, poderá ser oferecida tanto por instituição de ensino superior com atuação tradicional em uma área específica como em ambientes de trabalho dotados de corpo técnico-profissional possuidor de titulação profissional ou acadêmica reconhecida e de instalações apropriadas, ou por Sociedade Nacional Especializada ou, ainda, mediante a celebração de convênios ou acordos entre instituições de ensino superior e estas sociedades”. Pressionados por interesses vários, tanto de instituições de ensino que se espalham Brasil afora quanto de profissionais que passaram a ver na oferta de cursos em suas clínicas uma forma de melhorar o mercado de trabalho,

Foto: Andrea Felizolla

JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

Marco Aurélio Blaz Vasques Secretário-geral da ABO Nacional e ex-coordenador da UniABO

os cirurgiões-dentistas acabaram tornando-se vítimas do marketing e da venda de cursos, que ora lhe são oferecidos como reconhecidos pelo MEC, ora pelo CFO e, por vezes, em áreas que nem mesmo são consideradas como especialidades da Odontologia. Muitos tornam-se especialistas de uma especialidade que simplesmente não existe. A ABO, em sua existência de mais de 90 anos, congrega 321 células, sendo 27 Seções Estaduais e 294 Regionais, e, historicamente, sempre esteve comprometida com a educação continuada de qualidade para os cirurgiões-dentistas e pessoal auxiliar da Odontologia, capacitando-os para enfrentarem os desafios da conquista de melhor saúde bucal para toda a população brasileira. Esta organização resultou no reconhecimento da entidade em nível internacional como a maior rede de educação continuada em Odontologia do mundo. No entan-

to, a orquestração dos interessados no mercado da pós-graduação tem questionado o valor dos certificados emitidos pelas ABOs. Na busca por resguardar os interesses dos profissionais brasileiros, a ABO foi a única entidade odontológica a buscar, inclusive, a validação acadêmica para seus cursos. Com este objetivo, muitas ABOs encontram-se credenciadas no MEC, bem como integram, juntamente com os hospitais Sírio Libanês e Albert Einstein, entre outras instituições detentoras de excelência na formação pós-graduada de caráter profissional, um grupo que está trabalhando em conjunto com o MEC e Conselho Nacional de Educação. Ao mesmo tempo, durante o 4º Congresso Internacional de Odontologia de Santa Catarina, em outubro último, foi assinado um protocolo de intenções entre a ABO e a Universidade Estadual Vale do Acaraú, instituição pública do Estado do Ceará, visando a celebração de convênios entre as ABOs não credenciadas junto ao MEC e uma instituição de ensino, garantindo a validade acadêmica dos certificados emitidos pela Rede ABO. A cooperação entre as instituições visa garantir ainda a supervisão da qualidade dos cursos oferecidos, corpo docente possuidor de titulação reconhecida, efetivação de uma rede de bibliotecas organizada e padronização da produção científica da Rede ABO.


8

BRASIL

JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

Lançado perfil completo do CD brasileiro O livro Perfil Atual e Tendências do Cirurgião-dentista Brasileiro, obra que traz os resultados consolidados da pesquisa de mesmo nome, foi lançado no dia 2 de fevereiro, em São Paulo. O levantamento foi realizado pelo Ministério da Saúde, Organização Pan-americana da Saúde (Opas) e Observatório de Recursos Humanos em Odontologia da Faculdade de Odontologia da USP (ObservaRHOdonto), com o apoio da ABO Nacional, Conselho Federal de Odontologia (CFO), Área de Odontologia da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Associação Brasileira de Ensino Odontológico (Abeno) e Associação Paulista de Cirurgiõesdentistas (APCD). A publicação traz um panorama amplo e completo sobre o exercício da Odontologia no País, traçado pelo cruzamento e interpretação de diferentes dados, que mostram, por exemplo, os Estados ou regiões onde há maior concentração ou carência de profissionais, que sexo predomina, que percentual atua no setor público ou é autônomo, entre outros. O resultado em livro foi escrito por Ana Estela Haddad, diretora do Departamento de Gestão da Educação na Saúde, área do Ministério da Saúde responsável pelo estudo, Maria Celeste Morita, coordenadora da pesquisa, e Maria Ercília de Araújo, coordenadora do Observa RHOdonto. O livro deverá servir de referência para a elaboração e implantação de políticas públicas voltadas para a saúde bucal da população e também para a formação, atividade clínica e mercado de trabalho do CD. “Como não tínhamos estu-

Fotos: Davi de Barros

Pesquisa que teve o apoio da ABO Nacional vira livro e apresenta o maior e mais completo panorama já feito do exercício da Odontologia no País. O perfil traz informações como distribuição dos profissionais, idade, formação e renda

Newton Miranda de Carvalho (ABO Nacional) com Ana Estela Haddad (MS), Ailton Morilhas (CFO), Maria Celeste Morita (UEL) e Isabela Pordeus (Capes)

dos e pesquisas em RH na Odontologia e as políticas públicas incluem esta área como importante na saúde, era necessário, então, conhecer melhor esta profissão como base para ações futuras. Agora podemos fazer mais perguntas em cima do que foi levantado”, disse Ana Estela.

Para o presidente da ABO Nacional, Newton Miranda de Carvalho, que esteve no lançamento do livro, “usando a forma de pensar de quem cuida de saúde, este trabalho é mais que uma radiografia, é um diagnóstico da situação dos profissionais e da Odontologia brasileira, que servirá para tratar e pre-

venir os eventos porventura prejudiciais à Odontologia. Com certeza, ele também vai orientar nossa atuação classista”. Maria Celeste destaca o ineditismo e a grandeza da pesquisa. “Poucos países no mundo detém dados tão relevantes e fidedignos sobre o exercício do cirurgião-dentista em seu próprio território”. A professora da Universidade Estadual de Londrina também explica que, inicialmente, a publicação será distribuída para escolas de Odontologia, formuladores e gestores de políticas públicas e parceiros, mas há a intenção de disponibilizálo on-line em breve. Parceria profícua O Perfil Atual e Tendências do Cirurgião-dentista Brasileiro, livro e levantamento, também mostra

Estudo comprova ação de Listerine na redução de bactérias A Johnson & Johnson realizou, pelo Departamento de Biologia Oral da Universidade de Medicina e Odontologia de Nova Jersey (EUA), o primeiro estudo que mostra que o uso prolongado do enxaguatório Listerine reduz significativamente a quantidade de bactérias na boca, diminuindo também a bacteremia, ou seja, a migração delas para a corrente sanguínea, o que é prejudicial para o organismo. O estudo, apresentado durante o Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo (Ciosp), em janeiro, comprovou que o uso do enxaguatório por duas semanas já provoca diminuição de cerca de 70% de bactérias no sangue. Segundo Marcelo Barata de Araújo, diretor de Pesquisa e Ciência em Saúde Bucal da Johnson &

Johnson, a pesquisa mostra a eficiência de Listerine para atender uma recomendação dada pela American Dental Association (ADA) e Associação Americana de Cardiologia: o controle da placa ajuda a diminuir a bacteremia. “Não há ainda uma causa comprovada, mas se sabe que as doenças bucais, como a gengivite e a periodontite, são fatores de risco para doenças do corpo, como problemas do coração, infecções da placenta, diabetes, peneumonia, entre outras”, explica Araújo. Segurança e eficácia O pesquisador da Johnson & Johnson ainda destaca que a eficácia e segurança do enxaguatório da empresa são suportadas por mais de 50 estudos clínicos, além de mais de 100 anos de uso. “O álcool de Listerine é seguro. Não há evi-

Marcelo Araújo, pesquisador da Johnson & Johnson

dências, em estudos de longo prazo, que ele causa efeitos colaterais.” Listerine tem como princípio ativo os óleos essenciais, que foram comparados cientificamente com o princípio ativo de outros

enxaguatórios, em especial o CPC. “O estudo comprovou que os óleos essenciais têm eficácia duas vezes melhor no controle da placa e 56% melhor no controle da gengivite”, diz Araújo. Com o título “Comparative antiplaque and antigingivitis efficacy of three antiseptic mouthrinses: a two week randomized clinical trial”, o resultado desta pesquisa foi publicado na Revista Brazilian Oral Research, da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, na edição de julho/setembro de 2009. Essas características de Listerine, bem como a importância do controle da placa bacteriana na manutenção da saúde geral, foram o destaque em palestras e demonstrações no estande da Johnson & Johnson no Ciosp.

como é importante e, neste caso, bem-sucedida a parceria entre governo, órgãos públicos e entidades de classe. Para esta pesquisa, foi papel da entidades fornecer as informações sobre os profissionais que tinham em seus bancos de dados. A ABO, por exemplo, realizou um extenso levantamento em suas Escolas de Educação Continuada, contribuindo para o mapeamento da pós-graduação em Odontologia. Para o presidente do CFO, Ailton Diogo Morilhas Rodrigues, “Este estudo é prova de que a parceria entre entidades e governo gera bons resultados. Nunca se falou tanto em Odontologia como no atual governo”. O trabalho em conjunto também é lembrado pela coordenadora da pesquisa, Maria Celeste Morita. “A realização deste estudo foi uma demonstração de esforço colaborativo da Odontologia brasileira e resultado do esforço de cada participante.” 19% dos CDs do mundo De acordo com o que foi levantado no Perfil Atual e Tendências do CD Brasileiro e com dados internacionais como os da Organização Mundial da Saúde, o Brasil conta com 19% dos cirurgiõesdentistas do mundo. São 219.575 profissionais ao todo. Apesar do grande número, a distribuição de profissionais segue a mesma desigualdade encontrada em outras áreas no Brasil. Desta forma, três Estados concentram 57% dos CDs: 33,08% estão em São Paulo, 12,19% em Minas Gerais e 11,95% no Rio de Janeiro. Também foi constatado que a Odontologia está cada vez mais feminina - 56,3% dos profissionais são mulheres. Os homens só prevalecem nas faixas acima de 56 anos. A categoria também tem sua parcela estrangeira, representada por 1.605 CDs, dos quais 59,8% são da América do Sul, 17,5% da Europa e 6,3% da América Central, com maioria de bolivianos, portugueses e nicaragüenses, respectivamente. Um dado interessante também levantado é que 25% dos cirurgiões-dentistas brasileiros são especialistas, numa proporção maior que países como os Estados Unidos (21%), Reino Unido e Canadá (11%), Alemanha (7%) e França (4%). As áreas com mais especialistas no País são Ortodontia (11.778), Endodontia (9.120) e Odontopediatria (7.418). Foi também verificado que 140 mil CDs, ou seja, 2/3 da categoria, trabalham como autônomos.Outros 59 mil profissionais trabalham no SUS, nas equipes do Programa Saúde da Família e nos Centros de Especialidades Odontológicas. O Programa aparece como oportunidade do primeiro emprego, já que 34% dos seus 19.421 cirurgiões-dentistas têm entre 20 a 29 anos.


JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

9

BRASIL

ABO discute parcerias com poder público e empresas cidades de todos os Estados brasileiros, com o apoio de governos estaduais e municipais, além de universidades e entidades. Os resultados do SB-Brasil devem ser apresentados no segundo semestre de 2010.

Fotos: Davi de Barros

A Diretoria da ABO Nacional aproveitou a última edição do Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo (Ciosp), entre os dias 30 de janeiro e 3 de fevereiro, para reforçar parcerias com o poder público e a iniciativa privada da área odontológica em prol da promoção da saúde bucal e dos mais de 220 mil cirurgiões-dentistas representados pela entidade. Entre os compromissos, reuniões com o coordenador nacional de Saúde Bucal, Gilberto Pucca Jr., e com representantes das marcas Colgate, Oral-B, Johnson & Johnson, Dabi Atlante e Odontoprev. Na reunião com Pucca, no dia 30, o presidente da ABO Nacional, Newton Miranda de Carvalho, reafirmou a necessidade de uma política pública de Estado na área da saúde bucal e solicitou a ampliação dos procedimentos de alta complexidade em CTBMF autorizados pelo SUS, além da simplificação do credenciamento de centros de tratamento de fissuras labiopalatais. Também participaram da reunião o vice-presidente da ABO Nacional, Manoel de Jesus Rodrigues Mello, e o secretário-geral da entidade, Marco Aurélio Blaz Vasques, além de Dilto Crouzeiles Nunes, suplente do Conselho Executivo Nacional (CEN), Sinval Silva, assessor de Marketing, e Jorivê Souza Castro, da ABO/GO.

Diretoria da entidade com o coordenador nacional de Saúde Bucal, Gilberto Pucca Jr., no Ciosp

O presidente Newton Miranda explicou a Pucca que as solicitações estão em sintonia com o Plano de Metas da Diretoria da ABO. Pucca se comprometeu a encaminhar as solicitações da entidade ao ministro da Saúde, José Gomes Temporão, e ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e pediu a elaboração de uma proposta que contemple a ampliação do atendimento da CTBMF e a simplificação do credenciamento de centros de tratamento de fissuras labiopalatais, para que os técnicos do ministé-

rio possam analisar medidas passíveis de serem executadas. SB-Brasil 2010 Pucca também agradeceu pela participação ativa da ABO na Pesquisa Nacional de Saúde Bucal - SBBrasil 2010, levantamento epidemiológico que vai avaliar as condições atuais de saúde bucal dos brasileiros. Realizada pelo Ministério da Saúde, por intermédio do Departamento de Atenção Básica da Coordenação Nacional de Saúde Bucal e da Secretaria de Vigilância à Saúde, a pesquisa está em andamento desde

outubro do ano passado. O SB-Brasil é um instrumento da Política Nacional de Saúde Bucal, implantada em 2004, através do Programa Brasil Sorridente, e, segundo o ministério, serve para monitorar a política permanentemente e acompanhar o impacto epidemiológico. Em 2003, também com apoio da ABO, foi realizado o primeiro levantamento, que serviu de base para a implementação das estratégias do Brasil Sorridente. Os dados para a pesquisa já estão sendo coletados em exames e avaliações bucais realizados em diversas

Mais fluoretação Na abertura do Ciosp, o secretário de Saúde do Estado de São Paulo e presidente de honra do evento, Luiz Roberto Barradas, anunciou o repasse de R$ 2,3 milhões para ampliar a quantidade de flúor nas águas e garantir a melhoria da saúde bucal da população em 108 municípios do estado. A fluoretação das águas de abastecimento público é defendida pela ABO Nacional, que comemorou o anúncio. “A ampla promoção da saúde bucal é nossa missão, e a ABO, em conformidade com as resoluções da FDI, entende que a fluoretação é uma medida de extrema importância nesse sentido”, defendeu o presidente da entidade, Newton Miranda de Carvalho. Também acompanharam o anúncio da verba o vice-presidente da ABO Nacional, Manoel de Jesus Rodrigues Mello; o secretário-geral da entidade, Marco Aurélio Blaz Vasques; o secretário-chefe da Casa Civil do Estado de São Paulo, Aloísio Nunes Ferreira; e o presidente da Federação Dentária Internacional (FDI), Roberto Vianna.

Entidade e iniciativa privada mais próximas Os encontros da Diretoria da ABO Nacional com a iniciativa privada aconteceram nos estantes das empresas na Feira Internacional de Odontologia de São Paulo (Fiosp), que reuniu mais

de 300 expositores do Brasil e de outros 18 países. Segundo a Associação Brasileira de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (Abimo), o setor registrou fatu-

ramento de R$ 940 milhões em 2009, e a balança comercial fechou o ano com saldo positivo de cerca de US$ 25 milhões, resultado de US$ 70,4 milhões de exportações e US$ 45,8 milhões de importações.

ABO também se reuniu com Gabriel Razzotti e Carlos Kemel, da Oral-B

Diretoria da ABO Nacional com Patricia Bella Costa, da Colgate (ao centro), e equipe

Newton Miranda de Carvalho com Christine Charles, diretora de Pesquisa da Johnson & Johnson, e equipe...

... e com José Miranda, da Dabi Atlante

Ruy de Oliveira, da Odontoprev (2º da dir. para esq.), recebeu diretores da ABO no estande da empresa


10

BRASIL

JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

Na primeira reunião do CDN em 2010, presidida por Osíris Pontoni Klamas (PR), foram apresentadas e discutidas diversas questões, como a divulgação do Congresso FDI’210 nos sites das Seções; a definição de Daíz da Silva Nunes (AP) para encarregada de Ações Sociais na ABO Nacional; abertura de representação parlamentar da ABO em Brasília (DF), para acompanhamento de assuntos legislativos de interesse da profissão; anúncio do novo diretor científico da Revista ABO Nacional, Fernando Luiz Tavares Vieira (PE); esforço concentrado para ampliar as ações do Departamento de Avaliação de Produtos Odontológicos, com a nomeação de Oscar Barreiros de Carvalho Jr., doutor em Materiais Dentários pela USP-Bauru,

Foto: Edita Comunicação

CDN reúne-se em BH, com novidades

Conselho Deliberativo Nacional realizou assembleia com mais de 40 representantes de Seções e Regionais da ABO

Fotos: Alessandro Carvalho

Painel da solenidade de posse

Sílvio Cechetto, Newton e Rosângela Miranda, Gilberto Pucca e Marco Aurélio Vasques

Roberto Vianna, Orlando Monteiro, Adolfo Rodríguez (sentados), Jander Ruela Pereira, Luiz Fernando Varrone e Osmir Luiz Oliveira

Ailton Morilhas (CFO), Newton Miranda de Carvalho e deputado federal Rafael Guerra

Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Espírito Santo: diretores de ABOs de todo o Brasil Toshio Uehara, da Apdesp, Newton Miranda e José Silvestre, da ABO São Paulo Miranda e prof. Edgar Carvalho

Vasques e Miranda com Luísa Giordano, da Clean Line

Ministério da Saúde com empresa Biológica e ABO MInas Gerais

A filha Juliane, a neta Júlia e Rosângela comemoraram também o aniversário de Miranda

para diretor; sobre a retomada do cadastro único das ABOs, e reforma estatutária, entre outros assuntos. A UniABO também se reuniu em Belo Horizonte. Congressos de PE e SP - Foi anunciada, ainda, a agenda do Congresso de Pernambuco, que acontece de 25 a 28 de março, no Recife: reunião da UniABO, dia 25/3; no mesmo dia, às 19h00, abertura solene do evento; dia 26/ 3, reunião do CDN e à noite, jantar oficial; dia 27/3, passeio a Nova Jerusalém, e dia 28/3, livre. Já o Congresso da ABO São Paulo, marcado para 4 de setembro de 2011, no Palácio das Convenções do Anhembi, terá lançamento comercial no dia 25 de fevereiro, das 14h00 às 21h00, no Novotel/ Santana. Veja todos os detalhes das reuniões na pág. 11.

Conferência de Saúde Mental será de 27 a 30 de junho

Geraldo Vasconcelos (PE), membro efetivo da Odontologia no Conselho Nacional de Saúde (CNS), informou na reunião do CDN que de 27 a 30 de junho próximo será realizada a IV Conferência Nacional de Saúde Mental, homologada pelo Ministério da Saúde (MS). O conselheiro explicou que a ABO deve mandar delegado para participar, uma vez que a questão abre um leque profissional para a Odontologia, sendo de interesse da saúde geral. A composição da IV Conferência é a seguinte: 1.200 delegados, sendo 70% formado por representantes da saúde (seguindo critério de paridade estabelecido pelo Decreto 33/2003 do CNS, ou seja, 50% das vagas para usuários, 25% para prestadores de serviço de saúde e gestores e 25% para trabalhadores da saúde) e 30% para representação dos campos interssetoriais. O calendário das assembleias é o seguinte: * etapas municipais e/ou regionais: 08/03 a 15/04 *etapas estaduais: 26/04 a 23/05 * etapa nacional: 27 a 30/06 Suspensos novos cursos Vasconcelos confirmou também a notícia já divulgada na reunião da UniABO sobre a suspensão de novos cursos na área da Saúde, pelo MEC, e defendeu a participação da ABO na Comissão sobre Residência Multiprofissional.


JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

11

BRASIL

Fotos: Edita Comunicação

Minas Gerais, sede da Odontologia nacional

Sede nos próximos três anos da Odontologia Nacional, Minas Gerais recebeu em fevereiro os dirigentes da entidade para reuniões da UniABO, do Conselho Deliberativo Nacional e para a solenidade de posse da nova Diretoria Gestão 2010-2013, liderada pelo mineiro Newton Miranda de Carvalho

CDN recebe autoridades

Na primeira reunião do ano e também primeira sob a nova Diretoria do Conselho Executivo Na-

cional (CEN), o Conselho Deliberativo Nacional da ABO realizou sua assembléia no dia 6 de

fevereiro, na cidade de Belo Horizonte (MG), com a presença de cerca de 40 cirurgiões-dentistas que representam as Seções e Regionais da entidade. Além da pauta debatida durante todo o dia, o CDN recebeu visitas importantes como o coordenador nacional de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Gilberto Pucca Jr.; o presidente eleito da FDI, Orlando Monteiro, de Portugal, e que assume em 2011; e o presidente da Federação Odontológica Latino-americana, Adolfo Rodríguez, da República Dominicana.

Pucca: Odontologia no setor terciário Coordenadores da UniABO na reunião das Escolas de Educação Continuada, em Belo Horizonte

Durante a assembléia das escolas de educação continuada, realizada dia 5 de fevereiro, foram tratados temas como a difusão do Prêmio UniABO (veja mais na pág. 7); marco regulatório para os cursos de pós-graduação e acreditação para os cursos de especialização, de forma que estes tenham validade e sejam reconhecidos em concursos públicos; residência multiprofissional, termo de consenti-

mento para tratamento de pacientes e trabalhos clínicos; e criação de carteira de estudante para os alunos da UniABO. A criação de carteira de estudante para os cirurgiões-dentistas que fazem cursos de especialização das escolas da UniABO foi proposta pelo coordenador nacional Inácio da Silva Rocha e aprovada na plenária do Conselho Deliberativo Nacional, no dia seguinte.

O coordernador nacional de Saúde Bucal, Gilberto Pucca Jr., anunciou no CDN que estão em discussão no Ministério da Saúde medidas que vão criar condições institucionais e legais para a entrada da Odontologia no setor terciário, permitindo, por exemplo, o atendimento a pacientes especiais em hospitais. Pucca adiantou “que espera ter, ainda neste ano, cerca de R$ 30 milhões para alocar nos procedimentos de alta complexidade à Odontologia”. O coordenador nacional de Saúde Bucal explicou que, ao contrário da Atenção Básica, o Atendimento de Alta Complexidade abrange procedimentos caros que não são, ain-

Fola fala do orgulho pelo Brasil e pede pelo Haiti

Presença internacional no CDN: Orlando Monteiro, da OMD e presidente eleito da FDI (à esq.), e Adolfo Rodríguez, da Fola (último à direita)

país de nossa região, para qual peço o apoio de todos, para doações e ajuda de todo o tipo.”

da, contemplados no âmbito hospitalar pelo SUS. E este estudo abre uma possibilidade concreta para a Odontologia entrar no setor terciário, como a inclusão do CD em equipes de UTIs, defendida pela ABO Nacional. Pucca saudou os novos dirigentes da ABO, agradecendo o

apoio irrestrito que sempre recebeu da entidade. “A parceria com a ABO é fundamental para o sucesso de nossas ações - como o Levantamento Epidemiológico feito em 2003 - e temos certeza que continuaremos na mesma linha daqui para a frente”, disse.

Portugal e Brasil: “algo em comum além da língua”

A

dolfo Rodríguez, presidente da Federação Odontológica Latino-americana (Fola), que reúne os países do continente, além de felicitar os novos dirigentes da ABO, destacou que “para quem analisa o Brasil de fora, é um orgulho vê-lo reconhecido e respeitado, pois ele é também a América Latina. “Temos uma esperança grande, como nunca tivemos, devido ao FDI’ 2010, mas, ao mesmo tempo, temos também um enorme compromisso com o Haiti, um

Pucca (à esq.), do Ministério da Saúde, participa da reunião do CDN

A

o felicitar todos os diretores da ABO empossados, Orlando Monteiro, presidente da Ordem dos Médicos Dentistas de Portugal e presidente-eleito da FDI , fez um apelo para que permaneçam os laços e influência entre os dois países. “Temos algo em comum além da língua,

que é reconstruir uma boa aproximação profissional e criar mais oportunidades para os nossos associados, com melhor saúde bucal para a população e uma profissão mais digna”. Ele citou números de outros países lusófonos, como Angola, que tem 18 milhões de habitantes e apenas 300 cirurgiões-dentistas, e que vive em situação de tragédia crônica. “Ao contrário - destacou - Brasil e Portugal têm semelhanças de fatos positivos e nossa realidade cria oportunidades como a realização do Congresso FDI’2010. Unidos demonstraremos mundialmente nossa força e capacidade. Ele tam-

bém agradeceu o apoio crucial dado pela ABO para a sua escolha como presidente-eleito da FDI. “Não foi fácil, pois nunca havia tido em toda a história da FDI um presidente de língua portuguesa, e agora temos dois, o Brasil até 2011 e, na sua sucessão, Portugal, até 2013.” O presidente da ABO, Newton Miranda, falou na ocasião da possibilidade de convênio a ser firmado com Portugal, a exemplo do que já acontece com Bahia e Rio de Janeiro, para a realização de congressos em todos os Estados brasileiros, em parceria entre os dois países.


12

BRASIL

JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

No discurso, convocação ao trabalho Esta é a íntegra do dicurso do presidente da ABO Nacional, Newton Miranda de Carvalho, na posse:

Foto: Sarita Coraçari

“Senhores, senhoras, caros colegas, Minhas primeiras palavras são de agradecimento a todos os senhores que aqui vieram para nos emprestar seu prestígio e abrilhantar esta solenidade. Aqui, seguramente, estão representados os melhores expoentes da indústria, do comércio, do governo e da classe odontológica. Hei de agradecer também aqueles que acreditaram em meu humilde desejo de servir e se alinharam comigo no propósito de fazer um bom diagnós-

Família Miranda de Carvalho: Maurício, Newton, Flávio (CDs), Newton Jr., Rosângela (protética) e Juliane

tico e um bom tratamento dos males que afligem a Odontologia brasileira e que têm penalizado nossos colegas e todos os cidadãos que dela necessitam. A esses que compõem a nossa chapa, agradeço de coração

e já os convoco ao trabalho. À minha família, meus filhos Maurício, Juliane, Flávio, Newton Júnior; minha netinha Júlia e especialmente minha esposa Rosângela, devo agradecimento especial por

entenderem que roubo do convívio com eles boa parte desse tempo, para servir à minha classe com denodo e dignidade, como venho fazendo ao longo dos anos. Não poderia deixar de agrade-

cer também os funcionários da ABO e os da nossa clínica, que tanto me têm ajudado a cumprir essa missão. Agradeço também à Oral-B. Senhores, tenho meus braços agarrados à Odontologia e meus olhos fixos no futuro. Por isso é que aceitei esse desafio de trabalhar baseado em quatro premissas: apoio às ABOs, Seções e Regionais, que a cada dia vêem seus problemas se agravarem com a fuga dos associados, desalentados com nossa pouca eficácia na solução de seus anseios; apoio às ações sociais para as quais devemos estar sempre disponíveis, como nossa obrigação cidadã; apoio às ações governamentais, seja no apoio legislativo, seja nas parcerias que levem a resultados benéficos e necessários complementares à ação governamental; apoio à indústria e ao comércio para que sejam reais agentes de produção de bens e de divisas para nosso País. Aqui incluo a realização do Congresso FDI Salvador 2010, que tanto alavancará nossa indústria e nossa ciência. Com os olhos nestas premissas pretendemos agir. Chama-nos a atenção o fato de sermos 3% da população mundial, mas sermos 19% dos cirurgiões-dentistas do mundo. Isso nos convida à reflexão sobre nosso dever de sermos força transformadora desse cenário que desemboca num mercado profissional tumultuado em todas as direções: - Excesso de faculdades que são criadas atendendo demandas políticas, e não sociais. Como consequência, elas se concentram nos grandes centros urbanos exercendo concorrência predatória entre si e aviltando a qualidade do ensino; - Êxodo profissional em números assustadores por falta de oportunidade de competição; - Concentração de profissionais nesses mesmos grandes centros onde estão as faculdades, gerando salários aviltantes e renda incompatível com o nível cultural e científico do cirurgião-dentista; - Concorrência predatória e canibalista, que gera conflitos e cria sensação de que nossas entidades não estão fazendo o dever de casa corretamente. Porém, dentro desse quadro, começam a surgir soluções alentadoras, como a criação e implementação de políticas nacionais de saúde bucal, onde se destacam as ações capitaneadas por Gilberto Pucca, entre elas o Programa Brasil Sorridente, além de projetos de lei que obrigam a aplicação de 20% da receita com saúde, ações de saúde das prefeituras, com destaque para o trabalho realizado pelo prefeito de Belo Horizonte, entre outras. De nossa parte, os CDs estão buscando se organizar melhor por percebermos que só assim poderemos resolver nossos problemas através de um espírito de corpo. E esse objetivo de união de todos, de uma ABO de Todos será perseguido incansavelmente, com todas as nossas forças. E a presença honrosa do presidente da APCD aqui, hoje, é a prova inequívoca de a solução passa por este caminho. Que Deus nos ilumine a todos e nos conduza na direção certa. Muito Obrigado!”


JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

13

BRASIL

Fotos: Alessandro Carvalho

ABO de Todos toma posse. No palco, a defesa da união

Nova Diretoria da ABO Nacional empossada em Belo Horizonte: cerimônia prestigiada por 500 pessoas

A Diretoria ABO de Todos, Gestão 2010-2013 da Associação Brasileira de Odontologia, tomou posse dia 5 de fevereiro em Belo Horizonte (MG), fazendo jus ao nome de sua chapa: público de 500 pessoas, representando diversos setores profissionais, nacionais e internacionais, instâncias do poder público e iniciativa privada

participaram da sessão solene. À frente dos 21 novos dirigentes está o presidente Newton Miranda de Carvalho, de Minas Gerais. A mesa da solenidade, presidida pelo presidente do Conselho Deliberativo Nacional (CDN), Osíris Pontoni Klamas (ABO/PR), reuniu lado a lado os expoentes máximos da Odontologia e do ce-

nário político brasileiro. Nos discursos, um ponto em comum: a união da classe odontológica. Ao falar no evento, realizado nos salões do Ouro Minas Palace Hotel, o presidente Newton Miranda de Carvalho enfocou a convocação de seus pares ao trabalho, dizendo ter aceitado o desafio “por ter os braços agarrados à Odon-

Pronunciamentos das autoridades

Presidente da ABO faz análise de problemas e aponta soluções para a Odontologia

Do discurso à prática - O presidente do Conselho Federal de Odontologia (CFO), Ailton Morilhas, também defendeu a união da classe. “Por coincidência, tivemos eleições do CFO, da ABO e logo será a da APCD. Exorto a unidade da Odontologia, mas temos que passar do discurso à prática, para a Odontologia tomar rumo. Com isso, ganha a Odontologia, ganha o Brasil, ganha o cirurgião-dentista e ganha a saúde bucal da população.” Ele ressaltou ser importante destacar sempre o trabalho dos que vestem a camisa da Odontologia, como Pucca (Gilberto Pucca Jr., coordenador nacional de Saúde Bucal do Ministério da Saúde) e

sua equipe, que muito têm feito para ocupar os espaços devidos à Odontologia, e Rafael Guerra, “que apesar de médico nos faz acreditar na política. Continuamos a falar a mesma linguagem e isso é importante para toda a classe”. Compatibilidade - Para o médico Rafael Guerra, deputado,1º secretário da Câmara Federal, presidente da Frente Parlamentar de Saúde e representando na cerimônia o governador de Minas Gerais Aécio Neves, Newton Miranda fez um discurso que “representou a compatibilidade que se terá nos próximos anos”. Guerra reconheceu também o trabalho que vem sendo feito por Pucca na área da saúde bucal e destacou a figura do

prof. Edgar Carvalho Silva (expresidente da ABO/MG, graduado Escola Livre de Odontologia e Farmácia de Belo Horizonte, em 1946 e diretor da instituição entre 1986 e 1989, e presente no evento),“um ícone e uma unanimidade em Minas Gerais”. Declarou, ainda, que todas as conquistas vão depender do trabalho e da união, “pois nada vem de graça, a união é fundamental para atender as necessidades da profissão e da saúde bucal brasileira”. Maior representação – Roberto Vianna, presidente da FDI, destacou o número de autoridades presentes à cerimônia, “o que mostra a grandeza do País nos planos nacional e internacional”.

Alto escalão no evento Presentes no evento, autoridades de peso no cenário nacional, como Gilberto Pucca Jr., coordenador nacional de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, representando a Presidência da República; o deputado federal Rafael Guerra, da Frente Parlamentar de Saúde e primeiro-secretário da Câmara Federal, representando o governo do

Estado de Minas Gerais; Marcelo Teixeira, secretário de Saúde de Belo Horizonte, representando o prefeito. Ainda, o presidente do CFO, Ailton Morilhas, titulares de CROs de diversos pontos do País, o presidente da APCD, Silvio Cechetto; deputado estadual Juarez Távora; vereador Bruno Miranda, além de representantes

da indústria brasileira. Do cenário internacional, destaque para Roberto Vianna, brasileiro, presidente da Federação Dentária Internacional (FDI); Orlando Monteiro, português, presidente eleito da FDI; e Adolfo Rodríguez, dominicano, presidente da Federação Odontológica Latino-americana (Fola).

tologia e olhos fixos no futuro”, destacando os problemas que exigem soluções e indicando ações para solucioná-los e pregando a tão desejada unidade para a Odontologia (veja a íntegra do discurso ao lado, na pág.12). Antes do encerramento do evento, o presidente Miranda fez uma chamada para que cirurgiões-den-

tistas brasileiros, entidades, indústria e autoridades da Odontologia sensibilizem-se com os 200 mil irmãos do Haiti que perderam a vida e comprometam-se a apoiar a reconstrução de toda a estrutura do país. “É preciso uma ação concreta de ajuda à população e, principalmente, temos que refazer a Odontologia haitiana”, exortou.

Diretores empossados Os integrantes da nova diretoria, também empossados em Belo Horizonte, são: Manoel Jesus Rodrigues Mello (CE), vicepresidente; Marco Aurélio Blaz Vasques (ABO/RO), secretáriogeral; Daíz da Silva Nunes (ABO/ AP),1ª secretária; Wesley Borba Toledo (ABO/DF), tesoureirogeral; Carlos Augusto Jayme Machado (ABO/MG), 1º tesoureiro. Como suplentes: Dilto Crouzeiles Nunes (ABO/RS), Paulo Murilo Oliveira da Fontoura Jr.(ABO/RJ), Lucila Janeth Esteves Pereira (ABO/PA). Vicepresidentes Regionais: Tiago Gusmão Muritiba (ABO/AL), Nordeste, Osmir Luiz Oliveira (ABO/

MG), Sudeste, Nádia Maria Fava (ABO/SC), Sul e Jander Ruela Pereira (ABO/MT), Centro-oeste. Conselho Fiscal: José Silvestre (ABO/SP), José Barbosa Porto (ABO/CE), Paulo Jorge Alves Martins (ABO/RO). Suplentes: Rafael de Almeida Decurcio (ABO/GO), Alberto Tadeu do Nascimento Borges (ABO/AM), Stanley Sandro da Silva Mendes (ABO/AC). Ainda, presentes na cerimônia os assessores nomeados: Paulo Murilo Oliveira Jr,, Internacional; Antonio Inácio Ribeiro, Marketing; Sinval Santos Pereira Silva e Plínio Tomaz, Planejamento estratégico.

Odontologia em peso na posse

Participaram da cerimônia as Seções RN, SP, CE, RS, TO, PB, MG, RJ, ES, GO, DF, MT, AL, PA, PE, RO, PR, AP e BA e as Regionais Montes Claros, Juiz de Fora, Contagem, Muriaé, Itajubá, Ipatinga, Taguatinga e Pouso Alegre e integrantes da UniABO. Além do presidente do CFO, destaque para representantes dos CROs MG, CE, SP e BA, e associações de Odontologia como a Academia Brasileira de Odontologia, Academia Brasileira de Odonto-

logia Militar. Associação dos Técnicos em Prótese Dentária do Estado de São Paulo, Federação Interestadual de Odontologia (FIO), Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos Médicos, Hospitalares, Odontológicos e de Laboratórios (Abimo), Sindicato dos Protéticos de Minas gerais. Academia Mineira de Odontologia, faculdades de Odontologia, Colégio Brasileiro de Cirurgia Bucomaxilofacial, entre outros.


14

N TT EE R RN NA AC C II O ON NA A LL II N

JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

Programação científica do FDI’20 Quinta-feira, 2 de setembro

Sexta-feira, 3 de setembro

Sábado, 4 de setembro

Domingo, 5 de setembro

MANHÃ

MANHÃ

MANHÃ

MANHÃ

A Odontologia do Futuro: Você está Pronto? Bob Ten Cate, Países Baixos

Avanços de Última Geração em Próteses Sobreimplante Luigi Canullo, Itália

AsArmadilhas da Prótese Odontológica Moderna Lyndon Cooper, EUA Carlos E. Francischone, Brasil

Medicina Periodontal: Uma Abordagem Multiprofissional Ti-Sun Kim, Alemanha

Saúde Bucal no Mundo: Desafios e Soluções Prathip Phantumvanit, Tailândia

Planejamento de Tratamento: A Chave da Odontologia de Implantes Estéticos Laércio Wonhrath Vasconcelos, Brasil

Como Evitar Complicações Técnicas na Reabilitação Protética Osseointegrada Carlos E. Francischone, Brasil

Fluoreto como uma Medida de Saúde Pública: Herói ou Vilão? Bob Ten Cate, Holanda

O Planejamento para o Sucesso na Prática Odontológica Moderna William Cheung, Hong Kong

Gestão do Paciente em Odontopediatria – Uma Visão Atual Baseada em Evidências Franklin Garcia Godoy, EUA

Aplicação Protética de Tratamentos Genéticos Odontologia Thomas Hart, EUA

O Valor da sua Marca e Marketing Interativo na Odontologia Augusto Rehse Tomaz, Brasil

Odontopediatria Atualizada Marcelo Bönecker, Brasil

Biomateriais para Regeneração Óssea Hom-Lay Wang, EUA

A Equipe de Tratamento Odontológico: Uma Parceria de Sucesso na Promoção da Saúde Oral Marcel Lautenshlager Arriaga, Brasil

Reabilitação do Paciente Parcialmente Edêntulo – Perspectivas e Alternativas Internacioanais de Tratamento Fraser McCord, Reino Unido

Medicina Cosmética – O Valor da Abordagem Multiprofissional Carlos Elias Fernandez C. de Freitas, Brasil

Diagnóstico e Avaliação de Cáries: Um Novo Paradigma Global Yvonne Aparecida de Paiva Buischi, Brasil Fluoretos na Prática Clínica e nos Cuidados Domésticos Jaime Cury, Brasil

Alternativas e Tratamentos Regionais Eurípedes Vedovato, Brasil Simpósio Colgate

Simpósio GSK O Impacto da Perda de Dentes na Saúde Bucal e Sistêmica Endodontia – Atualização da Microbiologia em Infecções de Canais Radiculares Carlos Estrela, Brasil Cláudio de Pinho Costa, Brasil Como a Microscopia Clínica pode Melhorar a Eficiência do Tratamento Endodôntico Syngcuk Kim, EUA O Diagnóstico e o Tratamento da Halitose Getulio da Rocha Nogueira Filho, Brasil Boca Seca: Um problema Significativo Stephen Porter, Reino Unido Fórum do Comitê de Prática Odontológica Controle de Infecção e Política de Gestão de Resíduos TARDE Brasil Sorridente – Um Modelo para Promoção da Saúde Bucal Gilberto Alfredo Pucca Junior, Brasil Os Efeitos da Perda dos Dentes na Autoconfiança e na Qualidade de Vida Carlos E. Francischone , Brasil Resinas Compostas de Classe Mundial, a Última Palavra Martin Kelleher, Reino Unido Claudio de Pinho Costa, Brasil Aspectos Biológicos Relacionados a Restaurações Adesivas José Carlos Pereira, Brasil Protocolos de Sucesso para Tratamentos Endodônticos em Uma Única Consulta Carlos Estrela, Brasil Avanços Tecnológicos na Microbiologia e Ciência dos Materiais Endodônticos Fernando Goldberg, Argentina Simpósio Colgate É Melhor Tratar o Dente Doente ou Preservar o Osso Saudável? Um Paradigma Ético Marjorie Jeffcoat, EUA Soluções Protéticas para Maxilares Atróficos Lyndon Cooper, EUA Diagnósticos e Tratamentos Modernos para Disfunções de ATM Raúl Riva, Uruguai Gestão Farmacológica das Disfunções Temporomandibulares Art Jeske, EUA Dentistas Jovens – A Economia da Prática Odontológica para os Profissionais Jovens

Diagnóstico e Tratamento de Pacientes com Periodontia Grave Ti-Sun Kim, Alemanha Gestão da Doença Periodontal Grave Thomas Hart, EUA Giuseppe Romito , Brasil Sessão IFDEA - Como Assegurar uma Liderança Eficaz para a Educação em Odontologia no Futuro N. Karl Haden, EUA Jack Dillemberg, EUA Carlos de Paula Eduardo, Brasil TARDE Simpósio Higienistas / Auxiliares Odontológicos / Equipe Clínica Odontológica A Função da Equipe Clínica Odontológica na Estratégia de Marketing Legislação Normativa para Higiene na Clínica Odontológica A Importância do Auxiliar Odontológico na Implantologia Bucal

Combinação de Tratamento Cirúrgico e Ortodôntico para Má Oclusão Peter Ngan, EUA Integração entre Saúde Bucal e Médica: Uma Estratégia de Saúde Pública Gilberto Alfredo Pucca Junior, Brasil Aspectos Sociopolíticos e Culturais Relacionados à Prevenção do HIV Su Naidoo, África do Sul Sessão Técnica Odontológica Um Retrospecto Clínico de Êxito e Falha da Dentadura Parcial Removível Convencional Samuel Abinabe, Brasil Inovações Técnicas na Fabricação: O Método Gravitacional João Carlos Reis, Brasil TARDE Clareamento Dental: Novas Fronteiras Martin Kelleher, Reino Unido As Limitações da Colagem à Dentina e a Próxima Geração de Sistemas de Fixação de Dentes Franklin Tay, EUA Fármacos Novos e Mais Seguros para a Farmacoterapia Cirurgia Dentária Art Jeske, EUA

Implantes: Quando as Coisas dão Errado, Lições Aprendidas e Experiências Per Olof Glantz, Suécia

Armadilhas das Técnicas por Imagem no Planejando de Cirurgias Orais Menores Israel Chilvarquer, Brasil

Prevenção, Diagnóstico e Terapia na Periimplantite Mauricio Guimarães Araujo, Brasil

Cirurgia Oral na Prática Clínica Diária: Complicações Edela Puricelli, Brasil

Desafios na Restauração do Elemento Tratado Endodonticamente com Pino de Fibra Wiliam Cheung, Hong Kong Uso Clínico de Fibras em Seres Humanos Claes Göran Emilsson, Suécia Plano de Tratamento Integrado: Restaurando o Sorriso Marcos Díaz Peralta, República Dominicana Uso Adequado e Inadequado de Enxertos Ósseos Hom-Lay Wang, EUA Planejamento Computadorizado da Cirurgia Ortognática João Gonçalves, Brasil Estabilidade Morfofuncional na Cirurgia Ortognática Roberto Prado, Brasil Planejamento do Tratamento com Cirurgia Ortognática Edela Puricelli, Brasil As Mulheres no Fórum de Odontologia Uma Tendência Internacional TARDE Odontogeriatria – Uma Demanda Interdisciplinar Crescente Ina Nitschke, Suíça Nutrição e Saúde Oral: Abordagem de Saúde Integral para o Paciente Idoso Fabíola Bof de Andrade, Brasil O Efeito dos Hábitos de Uso de Álcool e Tabaco na Saúde Bucal. Interpretação de Riscos e Consequências Michael Glick, EUA

Cimentos Odontológicos – Avanços Recentes Gilberto Henastroza, Peru

O Uso da Saliva como Biofluido no Diagnóstico Precoce de Doenças Sistêmicas Stephen Porter, Reino Unido

A Importância dos Protocolos de Diagnóstico Precoce e Gestão Precoce no Câncer Bucal SM Balaji, Índia

O Futuro do Óxido de Zircônio na Clínica Odontológica Carlos Nelson Elias, Brasil

Engenharia de Tecidos na Prática Odontológica Clínica Atual Michel Goldberg, França

Prevendo o Futuro: O Banco de Dados Interativo de Trauma Dental Monty Duggal, Reino Unido

Questões Éticas na Gestão do Paciente Odontológico com HIV Su Naidoo, África do Sul

Regeneração do Tecido Periodôntico com Fatores de Crescimento Hidemi Kurihara, Japão

O Uso de Proteínas Morfogenéticas Ósseas no Trauma Odontológico José Mauro Granjeiro, Brasil

O Paciente Odontológico com Problemas Clínicos Michael Glick, EUA

Fórum do Comitê de Ciência Atualização na Iniciativa Global de Combate a Cáries Michael Glick, EUA

Simpósio GSK Hipersensibilidade da Dentina

Remineralização de Lesão Não Cariosa Eric Reynolds, Austrália

Uma Abordagem Holística à Ortopedia Funcional em Odontopediatria: Intervenções Oportunas que Integram Crescimento Infantil e Movimentação Dental Wilma Alexandre Simões, Brasil

Cirurgia Bucal – Gestão do Paciente no Trauma Severo Darceny Zanetta Barbosa, Brasil Gestão do Trauma Condilar e da Deformidade Pós-traumática SM Balaji, Índia Princípios Terapêuticos Básicos do Trauma Bucal e Maxilofacial Carlos Elias Fernandez Cambra de Freitas, Brasil

Infiltração de Resina em Lesões Precoces Hendrick Meyer-Lueckel, Alemanha Cáries Dentárias e Suscetibilidade do Paciente: Novas Abordagens Genéticas e Moleculares Alexandre Rezende Vieira, EUA

Intervenção Precoce para Movimento Dental nos Pacientes Pediátricos em Ortodontia Omar Gabriel da Silva Filho, Brasil

Informações Confiáveis na Internet na Prática Odontológica: Onde Procurar o que Preciso Saber? Heikko Spallek, EUA

Disparidades na Saúde Oral em Appalachia: Necessidades e Demandas do Tratamento Ortodôntico Peter Ngan, EUA

Expandindo Horizontes: Usando a Internet para a sua Educação Continuada Antonio Eduardo Ribeiro, Brasil

Fórum da IADR

Sessão de Técnicos em Odontologia A Importância do Marketing noAumento da Margem de Competitividade dos Laboratórios Odontológicos Antonio Inácio Ribeiro, Brasil Laminados Cerâmicos, uma Visão Técnica para o Laboratório e a Clínica Odontológica Marcos Celestrino, Brasil

Sessão para Técnicos Odontológicos

*Programação sujeita a alteração


JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

15

N TT EE R RN NA AC C II O ON NA A LL II N

Lançamento no Brasil tem grande sucesso

10 Cursos pré-congresso Quarta-feira, 1 de setembro MANHÃ Fundamentação Biológica da Cirurgia Periodôntica Arthur Belém Novaes Junior, Brasil Mauricio Guimarães Araujo, Brasil

Lasers na Odontologia Clínica Contemporânea Carlos de Paula Eduardo, Brasil O Impacto de Novas Tecnologias no Resultado de Tratamentos Endodônticos Syngcuk Kim, EUA Jose Maria Heredia Bonetti, República Dominicana Tratamentos Estéticos com Implantes Dentários: Protocolos Clínicos Paulo Maló, Portugal Carlos E. Francischone, Brasil O Protocolo do Instituto Brånemark – Prótese de Implante Fixo em uma Pesquisa Social Israel Chilvarquer, Brasil Hugo Nary Filho, Brasil Eurípedes Vedovato, Brasil TARDE Manipulação de Tecidos Moles para Estética Peri-implantar Rino Burkhardt, Suíça Estética de Nível Internacional – Restaurações Invisíveis Luiz Narciso Baratieri, Brasil Odontologia Restauradora e Estética Odontológica Responsável Martin Kelleher, Reino Unido Excelência em Odontologia Adesiva: Estética e Desempenho Atualizados Marco Masioli, Brasil Claudio de Pinho Costa, Brasil

Fotos: Davi de Barros

Estética Odontológica de Nível Internacional - Análise do Sorriso Mauro Fradeani, Itália

Autoridades e organizadores presentes no lançamento do FDI’2010

No dia 31 de janeiro, foi lançado oficialmente no Brasil o Congresso Mundial da Federação Dentária Internacional (FDI) de 2010, que acontecerá em Salvador (BA), de 2 a 5 de setembro. O evento, realizado em São Paulo, reuniu representantes da indústria e comércio odontológicos, além do presidente e do diretor executivo da FDI, o CD brasileiro Roberto Vianna e David Alexander, respectivamente, da presidente da International Dental Manufactures (IDM), Pam Clark, Newton Miranda de Carvalho, presidente da ABO Nacional, que promove o congresso no Brasil, e Paulo Roberto Ramos de Souza, representante do setor odontológico da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (Abimo). Logo após apresentação sobre o congresso, foram abertas as vendas e reservas de estandes, já com grande procura pelos expositores. Nos dias seguintes, o interesse por espaços na exposição continuou alto no estande que FDI e ABO dividiram no Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo (Ciosp), que aconteceu de 30 de janeiro a 3 de fevereiro. Ao fim do evento, a equipe de organizadores já estava com 60% dos estandes reservados pelas empresas. A feira comercial do Congresso da FDI reúne cerca de 300 empresas de todo o mundo, sendo uma grande oportunidade

para o setor odontológico nacional apresentar seus produtos, e também para os profissionais terem contato com as novidades do mercado. Em Salvador são esperados mais de 10 mil participantes, não só do Brasil, mas também América Latina e outros países. Os congressistas terão acesso a programação ampla e diversificada, com cerca 100 atividades

A inscrição para o FDI’2010 já pode ser feita pela internet, no site www. fdi2010. com.br. Como a ABO representa na FDI todos os profissionais brasileiros, os preços especiais são válidos para todos os CDs do País:

R$ 270,00 até 29 de março R$ 305,00 até 28 de maio R$ 350,00 até 28 de junho R$ 420,00 após 28 de junho Estes mesmos valores são válidos para profissionais latino-americanos associados à entidade nacional filiada à FDI. Em breve

A Importância do Projeto da Superfície dos Implantes Orais para o Sucesso Clínico – Uma Revisão Crítica Luiz Duarte Meirelles, Brasil Troca Amplificada de Plataforma: Acompanhamento de Longo Prazo Luigi Canullo, Itália A Importância dos Microfios na Função Biomecânica dos Implantes Orais Stig Hansson, Suécia A Função do Umedecimento na Osseointegração Frank Rupp, Alemanha

científicas, ministradas por especialistas de diversas partes do mundo (veja ao lado). Durante o evento, estarão reunidos ainda, na Assembleia Geral, os delegados representantes das associações odontológicas dos mais de 140 países que compõem a FDI. Também se reúnem os representantes da IDM e de muitas outras entidades da Odontologia de todo o mundo.

o site também estará em espanhol e inglês. O pagamento pode ser feito por boleto bancário ou cartão de crédito (Visa, Master e Diners), sendo que, no cartão, é possível parcelá-lo em até três vezes. A taxa de adesão inclui acesso a todas as atividades da programação científica, à exposição comercial, à solenidade de abertura e à documentação e pasta do congresso. Para os cursos pré-congresso, que acontecem no dia 1º de setembro, deve ser feita inscrição à parte. Mais informações: www.fdi2010.com.br e www.abo.org.br

Destaque internacional

Novas Fronteiras para a Cariologia – Atualização Biológica e Clínica em Cáries Dentárias Claes Göran Emilsson, Suécia Jaime Cury, Brasil Gestão de Pacientes Edêntulos: Alternativas de Tratamento Fraser McCord, Reino Unido Luis Felipe Jimenez, Chile Luciano de Castellucci, Brasil Alex Mersel, Israel

Grande procura por estandes

Presidente da ABO Nacional com o diretor-executivo da FDI, David Alexander

Ciência e tecnologia “O Brasil, pelo seu tamanho e da sua Odontologia, só poderia ter mesmo uma grande indústria odontológica. Este é o momento de mostrarmos para o mundo o que temos em ciência e tecnologia. É um momento de intercâmbio comercial e entre os congressistas. Espero que aproveitem e façam ótimos negócios no Congresso Mundial da FDI.” Newton Miranda presidente da ABO

1 milhão de CDs “O setor odontológico pode ter acesso aos cerca de 1 milhão de cirurgiões-dentistas de todo o mundo que agregamos, através dos

nossos 134 membros, entre os quais a ABO é o maior. Por isso, não é surpresa que a FDI queira realizar um congresso aqui. Temos certeza que haverá milhares de profissionais do Brasil, América Latina e do mundo todo.” David Alexander, diretor-executivo da FDI

Orgulho “Será um prazer estar com vocês neste congresso mundial em Salvador. Sabendo de tudo que podemos mostrar para o mundo, em indústria e ciência, sinto muito orgulho de estar nesta posição, neste momento.” Roberto Vianna, presidente da FDI

“Este será um grande evento. O Brasil tem destaque internacional hoje, com a realização da Copa em 2014, das Olimpíadas em 2016 e também do FDI’2010. É papel da indústria odontológica oferecer produtos de qualidade a serviço do sorriso e, este evento, é uma importante oportunidade para o Brasil mostrar seu papel ao mundo. A indústria precisa estar presente, pois ela complementa a ciência e a tecnologia. Espero vê-los em Salvador.” Pam Clark, presidente da International Dental Manufactures (IDM)

Programação estratégica “A estratégia da programação científica foi montada para que seja um congresso interessante para todos, tanto para o clínico-geral, quanto para quem quiser aprofundar em alguma área. O programa é amplo e especializado, e está organizado em quatro eixos que se relacionam com o tema central do evento: Saúde Oral para Todos – Desafios e Soluções.” Cláudio Fernandes, coordenador científico do FDI’2010


JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

N TT EE R RN NA AC C II O ON NA A LL II N

ABO lamenta morte de Zilda Arns A ABO Nacional divulgou nota, no último dia 14 de janeiro, lamentando a morte da médica pediatra e sanitarista Zilda Arns, vitimada pelo terremoto que devastou a cidade de Porto Príncipe, capital do Haiti. No comunicado, a entidade também encoraja os cirurgiões-dentistas brasileiros a colaborar com a ajuda internacional aos sobreviventes. Confira abaixo a íntegra do comunicado: A Associação Brasileira de Odontologia vem a público declarar grande pesar pela morte da Dra. Zilda Arns, durante o terremoto na cidade de Porto Príncipe, no Haiti. A médica pediatra Zilda Arns destacou-se pela efetividade do trabalho da Pastoral da Criança contra a mortalidade infantil, através do qual nos mostrou como realizar um trabalho social de baixo custo e de alta resolutibilidade. Através do trabalho de voluntários, ensinava cuidados de alimentação e higiene, aproveitamento de alimentos usando tudo o que é nutritivo, como casca de ovo e plantas medicinais. Esse trabalho da Pastoral foi a base para a criação do Programa Agentes Comunitários de Saúde (PACS), mais tarde transformado em política de saúde pública, disseminada através da estratégia Saúde da Família. Seu trabalho social era reconhecido não apenas no Brasil, mas

Foto: Divulgação

16

em todo o mundo, com destaque para ações desenvolvidas em toda a América Latina e na África. Sua proximidade com a ABO aconteceu da perfeita parceria em defesa dos temas relacionados à área da saúde, em especial das políticas de saúde bucal voltadas ao resgate da imensa dívida social que nos fez sermos chamados de “país dos desdentados”. Como conselheira nacional de saúde, função ocupada até sua morte, acumulada com tantas outras, foi homenageada pela ABO por sua atuação na defesa dessas políticas. Os membros dos conselhos Executivo, Deliberativo e Fiscal da ABO Nacional, consternados com o terrível acontecimento, lamentam a perda da Dra. Zilda Arns,

solidarizam-se com os familiares de todos os atingidos por tamanha fatalidade e colocam-se à disposição das autoridades para colaborar em tudo o que for possível para amenizar esses momentos de dor que atingem todos os brasileiros e nossos irmãos haitianos, assim como encorajam os mais de 220 mil cirurgiões-dentistas que a entidade representa a colaborar com as mais diversas possibilidades de ajuda oferecidas à população haitiana. O Comitê Internacional da Cruz Vermelha recebe doações on-line para ajudar as vítimas do terremoto. Newton Miranda de Carvalho – presidente Marco Aurélio Blaz Vasques – secretário-geral

ABO vai ao Haiti para planejar auxílio O presidente nacional da ABO, Newton Miranda de Carvalho, deve visitar o Haiti no início do próximo mês de maio para verificar de que maneira a entidade pode auxiliar nos trabalhos de assistência à saúde dos sobreviventes do terremoto que devastou o país no último mês de janeiro. A visita será realizada na companhia do presidente da Federação Odontológica Latino-americana (Fola), Adolfo Rodríguez, que, junto à Federação Dentária Internacional (FDI) e ao jornal Dental Tribune, coordena campanha internacional em prol dos cirurgiões-dentistas haitianos e de toda a população do país. A campanha solicita a empresas que doem instrumentos, materiais e equipamentos odontológicos para a reconstrução do sistema de saúde do Haiti. Para o presidente Newton Miranda de Carvalho, o Brasil pode

ter papel fundamental na campanha. “A ABO Nacional encoraja a iniciativa privada brasileira, em franco desenvolvimento, a se envolver nos esforços em benefício dos profissionais da saúde haitianos, tão carentes de ajuda quanto necessários ao socorro da população”, disse.

Orientações sobre como enviar doações para os sobreviventes podem ser acessadas no site do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (www.icrc.org/por).

Novo site da Capes já está no ar O novo portal de periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) pode ser acessado por meio do endereço (www.periodicos.capes. gov.br). O serviço está funcionando desde dezembro de 2009.

Além das ferramentas da versão anterior (busca por título ou base de dados), o novo site apresenta novas funcionalidades. Um dos destaques é a ferramenta de busca integrada ao acervo assinado pela Capes. O novo portal

permite ainda a personalização do acesso ao conteúdo científico e informativo disponível no site e oferece aos usuários um novo layout. Mais Informações: www.periodicos.capes.gov.br


JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

17

QUALIDADE

Foto: Davi de Barros

Novo diretor assume Selo de Qualidade ABO

Oscar Barreiros de Carvalho Jr.

O Departamento de Avaliação de Produtos Odontológicos (Dapo) da ABO Nacional, responsável pela emissão do Selo de Qualidade ABO, tem novo diretor: o cirurgião-dentista Oscar Barreiros de Carvalho Júnior, doutor em Dentística com Opção em Materiais Dentários pela Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo (FOBUSP) e professor titular da Fundação Municipal de Educação e Cultura de Santa Fé do Sul (Funec) e da UniABO em Porto Velho (RO), Cuiabá (MT) e Campo Grande (MS). Desde 1985, o Selo de Qualidade ABO promove a certificação e a normalização de produtos e equipamentos odontológicos brasileiros. O Dapo é responsável pelas análises e pesquisas dos produtos, incluindo as embalagens e informações ao consumidor. Para o novo diretor do Departamento, os 25 anos do selo precisam ser festejados com os olhos no futuro. “O Selo de Qualidade ABO é um importante canal de comunicação da entidade com a população, a maior beneficiada pelo trabalho desenvolvido pelo Dapo, e esse canal precisa ser ampliado, através do aumento do número de produtos certificados e normalizados”, defende Barreiros. Outra mudança que o diretor pretende implementar diz respeito à comunicação com as empresas. “Atualmente, os produtores entram em contato com a ABO para que a certificação seja feita, o que é muito positivo, pois mostra a credibilidade da entidade junto à iniciativa privada. Mas é importante que nós também tomemos a iniciativa de contatar as empresas, ampliando nossa atuação e a presença do selo no mercado.” As análises dos produtos que solicitam o Selo de Qualidade ABO conta com a colaboração dos pesquisadores e professores Roberto Vianna, da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), presidente da Federação Dentária Internacional (FDI); Heitor Panzeri, da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da USP; e Elza Helena Guimarães Lara, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da USP. Pioneirismo O programa de certificação e normalização da ABO foi pioneiro no Brasil. No início da década de 80, a normalização começou a ser exigência do mercado, e os fabricantes passaram a se preocupar mais em adequar sua produção e seus produtos a parâmetros qualitativos e com preços competitivos. Desde sua criação, mais de 200 produtos, entre

escovas, cremes e fios dentais, enxaguatórios bucais, gomas de mascar e outros, já receberam a chancela do Selo de Qualidade ABO. O processo de normalização da ABO segue um programa internacional, cujas diretrizes emanam do Comitê Técnico de Odontologia da Organização Mundial de Normalização (ISO/TC-106), órgão responsável pela normalização de produtos odontológicos em nível mundial. Além disso, o trabalho realizado pelo Dapo revolucionou os mecanismos de análise em higiene oral ao desenvolver equipamentos para

novos tipos de ensaios, específicos para as necessidades do mercado nacional, e garantindo precisão, autenticidade e confiabilidade aos resultados obtidos. Para ter o selo Empresas interessadas em encaminhar produtos para avaliação do programa de certificação da ABO devem enviar carta à entidade solicitando análise. Também é preciso enviar estudos já realizados sobre o produto, com análises, pesquisas e formulação, além de informações adicionais que houver. O Dapo re-

quer, em média, 24 unidades de cada versão do produto para seu estudo. Após o recebimento do material, a empresa solicitante recebe um protocolo de pesquisa, informando os objetivos, procedimentos e tempo de avaliação. A realização dos ensaios dura entre 30 e 90 dias, e todas as análises realizadas, materiais e equipamentos utilizados obedecem normas específicas para cada produto. Caso o produto seja aprovado, a empresa fabricante consegue o direito de usar o Selo ABO na embalagem ou na apresentação. Para formalizar o processo e a concessão, é feito

um contrato em duas vias e o trabalho original de pesquisa e análise são documentados. Durante os dois anos de vigência do contrato, são realizadas avaliações periódicas, para garantir a qualidade. A vigência do selo é de 24 meses. Se forem encontrados problemas e irregularidades no produto durante os ensaios, a empresa é avisada e são fornecidas a ela informações técnicas necessárias para que o produto seja melhorado e possa ser aprovado futuramente. Mais informações: abo@abo.org.br / (+11) 5083.4000


18

JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

PROFISSÃO

PL propõe menos tributos e burocracia para CDs

Empossado novo plenário do CFO

Deputado federal Paes de Lira (PTC-SP)

No ano passado, o deputado federal Paes de Lira (PTC-SP) apresentou o Projeto de Lei Complementar (PLP) 488/2009, que altera o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte ao incluir o cirurgião-dentista e o médico no Simples Nacional, ou Supersimples, reduzindo a carga tributária paga pelos profissionais e simplificando os procedimentos fiscais. Conforme explica o próprio deputado, o Supersimples é um regime especial e unificado de arrecadação de tributos pagos por microempresas e empresas de pequeno porte. “Os profissionais que optarem por essa contribuição desfrutarão de diversos benefícios fiscais e se verão aliviados de parte considerável da burocracia com a unificação da forma de apuração e recolhimento dos tributos e contribuições sociais como PIS/Pasep, Cofins, IRPJ, CSLL, podendo estender-se ao INSS patronal, ISS, IPI e ICMS, de acordo com o ramo de atividade econômica explorada”, completa Paes de Lira. Outra vantagem da medida para CDs e médicos é a simplificação e maior facilidade no gerenciamento dos tributos, na formalização empresarial e na baixa das empresas que estiverem há mais de três anos inativas, reduzindo, além da carga tributária, os custos contábeis. “Um gan-

ho indireto, mas importante, será a redução do tempo que o profissional de saúde consume com a organização de documentos fiscais e contábeis: são preciosas horas a mais de dedicação à clientela e ao estudo”, avalia o parlamentar. O autor do PLP 488/2009 também espera que estes benefícios cheguem até a população. Ele acredita que a simplificação burocrática e a redução tributária irão reduzir os custos operacionais dos consultórios, podendo parte dessa economia se reverter em vantagens para a clientela. O projeto de lei tramita há pouco tempo na Câmara, mas já foi aprovado pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio. Além disso, foi apensado ao PLP 399/2008, que inclui no Supersimples as empresas prestadoras de serviços de arquitetura e agronomia, unindo mais forças para sua aprovação. A medida também encontra apoio no Senado, onde tramita projeto com a mesma proposta, o PLS 467/2008. Para Paes de Lira, o provável é que esses dois projetos sejam apensados mais para frente. Mas, para isso ocorrer tranquilamente, o importante é aprovar desde já o melhor texto possível e de comum acordo entre Câmara e Senado, para que se ganhe

Pela Odontologia O deputado Paes de Lira é autor também de outro projeto de lei que beneficia a Odontologia, o PL 4948/ 2008, que propõe a alteração do Estatuto do Idoso, incluindo a garantia de atendimento odontológico, psicológico e fisioterápico, em clínicas especializadas e credenciadas e postos de saúde. “A perda total dos dentes é aceita pela sociedade como algo normal e natural com o avanço da idade, o que evidentemente é falso. A formalização deste direito, sua imposição legal, permitirá a ampliação dos recursos orçamentários pertinentes ao serviço. Com a medida, também é possível estabelecer o atendimento odontológico em clínicas e postos de saúde durante as campanhas de vacinação destinadas à faixa etária”, explica o deputado. Além destes dois projetos de lei, a proximidade de Paes de Lira com a Odontologia e os cirurgiões-dentistas ocorre também pelo PL 2776/ 2008, que estabelece como obrigatória a presença do CD nas equipes multiprofissionais das Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Esta proposta foi incentivada e embasada em reportagem da Revista ABO Nacional (edição 85). Ele conta que, quando conheceu o projeto, ficou convencido da real importância social dele e engajou-se imediatamente em sua defesa. “O contato mais estreito com a categoria mostrou-me haver outras frentes de luta de interesse desses ilustres profissionais e do público que necessita de seus serviços, tão importantes para a saúde como os providos pela Medicina”, conta o parlamentar. Para saber mais e acompanhar o andamentos do PLP 488/2009, PLP 399/2008, PL 4948/2008 e PL 2776/ 2008, acesse www.camara.gov.br, no item Projetos de Lei e Outras Proposições.

Foto: Vanor Correia

Foto: Rodolfo Stuckert

tempo e encontre menor resistência para a aprovação.

ABO presente na posse do plenário do CFO

O novo plenário do Conselho Federal de Odontologia (CFO) tomou posse administrativa e iniciou suas funções no último dia 8 de dezembro. Na sexta-feira seguinte (11/12), no Palácio Tiradentes, sede da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, aconteceu a solenidade oficial de posse dos conselheiros federais para o triênio 2009-2012. O então presidente eleito da ABO Nacional, Newton Miranda de Carvalho, e o coordenador nacional de Saúde Bucal, Gilberto Pucca Júnior, estavam entre as autoridades presentes na solenidade. O novo plenário foi eleito no dia 6 de novembro, com 88% dos votos dos delegados eleitores e presidido pelo cirurgião-dentista Ailton Diogo Morilhas Rodrigues. Como vice-presidente assumiu Emanuel Dias de Oliveira e Silva, e José Mário Morais Mateus tomou posse como se-

cretário-geral. “São muitos e complexos os desafios, mas também é imensa a vontade política de dirigir o CFO com atitude crítica para avançarmos na luta, trilhando os caminhos da gestão democrática, já em curso”, declarou Morilhas em seu primeiro pronunciamento como presidente da entidade. Após reiterar a continuidade do empenho pela aprovação de projetos de lei de interesse da saúde bucal, Morilhas listou os temas que devem compor a agenda de sua gestão: “mobilização permanente por um ensino odontológico de qualidade; adoção de um plano de carreira e salários para o SUS; implantação da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Odontológicos (CBHPO); combate ao exercício ilegal da profissão; e valorização da profissão”. A composição do Plenário do CFO pode ser acessada em www.cfo.org.br/plenario.

IR tem novas regras para área de saúde

Com o objetivo de aumentar a fiscalização sobre as despesas médicas dos contribuintes na declaração do Imposto de Renda, a Receita Federal criou, ao final do ano passado, a Declaração de Serviços Médicos (Dmed). Através dela, profissionais de saúde, convênios, hospitais e outros serviços deverão informar o CPF do cliente e

seus gastos. Os dados serão comparados aos informados pelo contribuinte para checar eventuais irregularidades. A Declaração será obrigatória para todas as pessoas jurídicas e equiparadas prestadoras de serviços de saúde, como hospitais, laboratórios e clínicas de Odontologia, Fisioterapia, Terapia Ocupa-

cional e Psicologia, além de clínicas médicas de qualquer especialidade e operadoras de planos privados de assistência à saúde com funcionamento autorizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). De acordo com o Regulamento do Imposto de Renda (RIR, § 1º do art. 150 do Decreto nº 3.000/99), a

pessoa física se equipara à pessoa jurídica quando, em nome individual, explore, habitual e profissionalmente, qualquer atividade econômica de natureza civil ou comercial com o fim especulativo de lucro, mediante venda a terceiro de bens ou serviços. Quando a prestação de serviços colegiada for sistemática, habitual, sempre sob a responsabilidade do mesmo profissional, que recebe em seu nome o valor total pago pelo cliente e paga os serviços dos demais profissionais, fica configurada a condição de empresa individual equiparada a pessoa jurídica. A primeira Dmed deve ser entregue em 2011, com dados de 2010. Mais informações podem ser obtidas no site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br). Fonte: SOERGS

Morre Marco Antônio Passos, ex-presidente da ABO/GO A Diretoria da ABO Nacional lamenta a morte, no último dia 14 de janeiro, do cirurgiãodentista e professor Marco Antônio Passos, ex-presidente da ABO/GO. Passos presidiu a Seção de 1993 a 1996. Ele tinha 52 anos de idade.


JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

19

PROFISSÃO

No último dia 10 de dezembro, no Palácio do Buriti, em Brasília (DF), tomaram posse os membros do Conselho Nacional de Saúde (CNS) para o triênio 2009-2012 – entre eles, o cirurgião-dentista Geraldo Vasconcelos, da ABO, escolhido, por consenso, para a vaga de conselheiro efetivo. É a primeira vez que a entidade ocupa tal espaço no órgão – antes, Vasconcelos atuou por três anos como suplente. A escolha foi anunciada no dia 25 de novembro, quando se realizou a eleição das entidades participantes do CNS para as vagas de titular e suplente. A Federação Interestadual de Odontologistas (FIO) também foi eleita como titular, e o Conselho Federal de Odon-

Riscos de contaminação na manipulação de cadáveres

Depois de avaliar 50 cadáveres para detectar a presença do vírus HIV, na cidade fluminense de Volta Redonda, o odontolegista Marcus Vinícius Ribeiro de Carvalho alerta sobre a necessidade de medidas urgentes de biossegurança durante a manipulação de cadáveres nos institutos médicos legais brasileiros. Em 2,4% das amostras, constatou-se a presença do agente etiológico, mesmo passadas 24 horas da morte do indivíduo. Segundo o pesquisador, “não é uma porcentagem alta do ponto de vista estatístico, mas aponta para o risco que os profissionais correm sem o uso de equipamentos de segurança no processo de necropsia. Aliás, este foi apenas um dos agentes etiológicos investigados, mas poderia listar uma série de doenças que oferecem mais riscos por serem mais resistentes, entre as quais a hepatite C e a tuberculose”. O professor apresentou dissertação de mestrado sobre o assunto na Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP) e foi orientado pela professora Darcy de Oliveira Tosello. O estudo realizado por Carvalho reafirmou dados da literatura mundial que indicam a pesquisa necroscópica como fator de risco de transmissão para a equipe envolvida na execução do ato investigatório. Alguns autores conseguiram detectar HIV e hepatite C até 30 horas depois da morte do indivíduo. Ele considera ainda que essas doenças podem se desenvolver de quatro a cinco semanas na pessoa infectada. De acordo com o odontolegista, o ideal seria que as salas de manipulação de cadáveres fossem equipadas à semelhança de um centro cirúrgico. Isso porque, na prática diária, os profissionais recorrem a determinados procedimentos que necessitam de cuidados especiais. “Se a sala fosse equipada com raio X, este processo seria muito mais rápido e simples”, esclarece.

tologia (CFO) como primeiro-suplente. O CNS funciona como um instrumento de controle social, através do qual diversos segmentos da sociedade (usuários, gestores e trabalhadores) participam, ao lado do governo, da formulação, do acompanhamento e do controle de políticas públicas de saúde. Para Geraldo Vasconcelos, “a titularidade abre grandes possibilidades para a ABO alcançar mais espaço e credibilidade no Ministério da Saúde, além de ser coadjuvante na fiscalização das políticas em saúde, especialmente em saúde bucal. É um grande feito para a Odontologia e para a ABO”. Participaram da cerimônia de

posse a ministra interina da Saúde, Márcia Bassit; presidente do CNS, Francisco Batista Júnior; deputada Cida Diogo, que compõe a Comissão de Seguridade Social e a Frente Parlamentar da Saúde; secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde, Antônio Alves de Souza; secretário executivo adjunto do Ministério da Previdência Social, Lúcio da Silva Santos, representando o ministro da Previdência Social, José Pimentel; e o presidente da Associação Nacional do Ministério Público em Defesa da Saúde, promotor Jairo Bisol. Mais informações: www.conselho.saude.gov.br

Foto: Divulgação

ABO toma posse no CNS

Geraldo Vasconcelos, da ABO/PE, foi empossado como membro efetivo


20

JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

PROFISSÃO

Aumento na cobertura dos planos pode prejudicar população e CDs contratos fechados a partir de 2 de janeiro de 1999. Entre os procedimentos odontológicos que passam a ser obrigatoriamente cobertos em junho estão: reabilitação com prótese dentária; exame radiográfico panorâmico da mandíbula/maxila; remoção de pequenos cistos da mandíbula ou maxila, punção com agulha fina e coleta de ras-

pado em lesões ou áreas específicas da região bucomaxilofacial, entre outros. Para a ABO Nacional, embora num primeiro momento a medida pareça beneficiar a população, ela pode trazer consequências ruins. “Com a ampliação do rol mínimo de procedimentos, as mensalidades dos planos mais básicos devem subir, impedindo que muitos usu-

ários das classes C e D continuem tendo acesso a esse serviço”, explica o presidente da ABO, Newton Miranda de Carvalho. O dirigente também destaca que o valor que o cirurgião-dentista recebe do plano vai continuar defasado, embora ele tenha que realizar a partir de agora procedimentos que lhe custam mais caro, como a colocação de próteses. “Com isso, o profissional trabalhará desmotivado, podendo se recusar a realizar determinados procedimentos, ou até abandonar o plano.” O Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo (Sinog) também não aprovou totalmente a medida. Segundo seu presidente, Carlos Roberto Squillaci, “o novo rol poderá abrir um grande abismo entre os que necessitam de um plano que lhes garanta uma assistência odontológica mínima e acessível e os que efetivamente precisam de outros procedimentos também e podem pagar por eles. O Sinog esclarece ainda que as operadoras já oferecem produtos mais abrangentes, com procedimentos procurados por quem tem a real necessidade de utilizá-los, custo diferenciado e

compatível com o serviço. Outras coberturas Na área médica e hospitalar, também estão inclusos na lista mínima de procedimentos oferecidos o transplante heterólogo (de uma pessoa para outra) de medula óssea, PET-Scan para diagnóstico de câncer de pulmão, implante de marcapasso multissítio, teste do reflexo vermelho em recém-nascido ou para prevenção de perda da visão, mais de 20 tipos de cirurgias torácicas por vídeo, entre outros. Além dos novos procedimentos, as novas regras ampliam o atendimento ao consumidor, obrigando, por exemplo, a cobertura pelos planos coletivos aos acidentes de trabalho e aos procedimentos de saúde ocupacional. Também fica determinada a cobertura integral, com medicamentos e todos os materiais necessários, nos casos em que as operadoras ofereçam internação domiciliar como alternativa à internação hospitalar, independentemente de previsão contratual. Para ver a lista completa de novos procedimentos e para outras informações, acesse www.ans.gov.br, no item Legislação.

Nova diretoria da Apdesp toma posse

Foto Clóvis Fabiano

A partir de 7 de junho deste ano, os planos de saúde terão que oferecer 70 novas coberturas médicas e odontológicas aos seus cerca de 44 milhões de beneficiários. É o que determina a Resolução Normativa nº 211, publicada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) no último 12 de janeiro no Diário Oficial da União. A determinação é válida para os

Toshio Uehara, novo presidente da Apdesp

Em 22 de janeiro, tomou posse a nova diretoria da Associação dos Técnicos em Prótese Dentária do Estado de São Paulo (Apdesp), encabeçada pelo novo presidente Toshio Uehara e que gerenciará a entidade pelos próximos dois anos.

A cerimônia foi prestigiada por diversas entidades odontológicas, entre elas a ABO Nacional, que mantém parceria com a Apdesp. Uehara é nome conhecido entre a classe protética brasileira. É um dos fundadores da entidade e se mantém ativo na disseminação e implantação de projetos internos, características determinantes para que tenha retomado o cargo em 2010, depois de já ter exercido a presidência em duas gestões consecutivas, 2000 e 2002. “A lista de projetos e metas que temos para os próximos anos é grande. Para atingir o objetivo, mais uma vez conto com a colaboração de toda a equipe Apdesp, das empresas e entidades parceiras, escolas de prótese e, claro, de nossos associados”, disse o novo presidente.


JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

21

TECNOLOGIA

A Federação Dentária Internacional (FDI) e a Organização Internacional para Normalização (ISO, na sigla em inglês), em parceria com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), a ABO Nacional e a Universidade Federal Fluminense (UFF), promovem, entre os dias 25 de setembro e 2 de outubro de 2010, no Hotel Intercontinental do Rio de Janeiro (RJ), o 46º Meeting Anual da ISO/TC106. Trata-se da primeira reunião da ISO no Brasil. A última edição do Meeting aconteceu no Japão, em outubro do ano passado, e o Brasil foi representado nas discussões pelo cirurgião-dentista Cláudio Fernandes (ABO/RJ), delegado oficial da ABNT e coordenador-geral do Comitê Executivo da edição deste ano. A parceria entre a ABO e a ABNT foi reforçada em reunião das duas entidades no último dia 30 de janeiro, em São Paulo. Na ocasião, o secretário-geral da ABO Nacional, Marco Aurélio Blaz Vasques, falou da relevância que a normalização tem para a entidade, enfatizada ao longo dos 25 anos do Selo de Qualidade ABO. “Estamos empenhados em conscientizar toda a Odontologia brasileira sobre a importância de trabalharmos seguindo padrões de qualidade”, garantiu. O ISO/TC 106 é o Comitê Técnico da Odontologia na ISO, entidade estabelecida em 1946 pelas organizações nacionais de padronização de 25 países. Para Cláudio Fernandes,

O cirurgião-dentista estadunidense Kirk Johnson utilizou o mesmo material de próteses provisórias para reparar o bico danificado de uma águia, encontrada em Anchorage, no Alasca (EUA). “A águia careca é um animal fabuloso, e o bico dela é um material similar ao que estou acostumado a manipular”, disse Johnson. Aparentemente, a ave se acidentou após se enroscar em uma linha de pesca. De acordo com o centro de tratamento de aves para onde o animal foi levado, a águia está se recuperando bem, mas dificilmente conseguirá retornar à vida selvagem. Para dar mais realismo à prótese, Johnson a pintou de amarelo com um pincel atômico. Fonte: AP

a realização do evento no Brasil pode incentivar pesquisadores a concentrar parte de seu interesse na área de normalização. “O segmento de inovação, particularmente, pode ser extremamente beneficiado por essa iniciativa”, acredita. Fernandes foi indicado também para o Subcomitê de Implantes Dentais, o SC-8, sendo responsável pela interface entre dois grupos de trabalho distintos com o grupo de CAD/ CAM na Odontologia. O 46º Meeting Anual da ISO/ TC-106 será precedido pelo 2º Simpósio de Normalização na Odontologia, que acontece no dia 25 de setembro, também no Hotel Intercontinental. Segundo a organização do evento, o objetivo é

Foto: Davi de Barros

Brasil vai sediar Meeting da ISO

Fernandes e Vasques em entrevista à ABNT, no Ciosp

capacitar e motivar lideranças das áreas científica, industrial, reguladora e de serviços para incrementar o desenvolvimento de normas no âmbito nacional e internacional. Na programação, apresentações sobre o papel da normalização no apoio ao desenvolvimento tecno-

lógico sustentável da Odontologia brasileira; a importância do desenvolvimento de normas internacionais para o crescimento de economias emergentes; os desafios e as oportunidades na área de qualidade de produtos e serviços da Odontologia; e o papel da regu-

lamentação para controle e fiscalização de produtos e serviços odontológicos no Brasil, entre outras. O Comitê ISO/TC 106 foi criado para desenvolver a padronização da terminologia, os métodos de teste e as especificações aplicáveis a materiais, instrumentais, aparelhos e equipamentos usados em todos os segmentos da Odontologia. Até hoje, mais de 150 padrões odontológicos foram desenvolvidos pelo comitê e foram publicadas pelo ISO. Cerca de 350 especialistas e delegados internacionais participam das reuniões anuais do ISO/TC-106, distribuindo-se em mais de 50 grupos de trabalho.


22

JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

O D O N T O S/A

Colgate lança creme dental inovador contra sensibilidade

A Colgate acaba de trazer para o Brasil o que considera seu grande lançamento em 2010: o creme dental Colgate Sensitive Pro-Alívio™ com a nova e exclusiva tecnologia Pro-Argin™ desenvolvida para auxiliar no tratamento da hipersensibilidade dentinária. Segundo a fabricante, a fórmula contém arginina (aminoácido presente na saliva) e carbonato de cálcio, atuando na hipersensibilidade de forma instantânea e duradoura. O produto proporciona alívio por meio da vedação dos túbulos dentinários. A empresa afirma que, ao contrário dos cremes dentais à base de potássio disponíveis no mercado, que amenizam a sensibilidade, o Sensitive Pro-Alívio™

cria uma barreira duradoura, que age como um escudo protetor contra os agentes que causam a hipersensibilidade. A indicação da Colgate é o uso do creme na escovação, no mínimo duas vezes ao dia, para ter alívio duradouro, ou conforme a recomendação do cirurgiãodentista. É indicada também a aplicação de uma pequena quantidade diretamente no dente sensível, massageando por um minuto, uma vez por semana, para alívio instantâneo. Outros lançamentos da Colgate no início deste ano são as escovas Colgate 360º Cabeça Ultra Compacta, Colgate Orthodontic e a Colgate 360º Actiflex. Em

enxaguatórios bucais, as novidades são as versões em dois litros do Colgate Periogard®, Colgate Periogard® sem álcool e Colgate Plax sem álcool. A escova dental Colgate Orthodontic é voltada aos usuários de aparelhos ortodônticos, pois conta com sistema de cerdas V-Trim, para a limpeza tanto dos dentes quanto ao redor do aparelho. Já a Colgate 360º Actiflex tem cabeça flexível, que, segundo a empresa, limpa em todas as direções. Outro diferencial é o acesso interproximal dos dentes, maior do que uma escova dental comum com cerdas retas. Mais informações: www.colgateprofissional.com.br

O presidente e o secretáriogeral da ABO Nacional, Newton Miranda de Carvalho e Marco Aurélio Blaz Vasques, respectivamente, reuniram-se em São Paulo, no dia 2 de fevereiro, com a vice-diretora e a advogada da Aliança de Controle do Tabagismo (ACT), Mônica Andreis e Adriana Pereira de Carvalho, respectivamente, e fecharam uma parceria entre as duas entidades. O trabalho em conjunto visa a orientar e conscientizar a população, em especial os cirurgiõesdentistas, sobre os malefícios do tabaco para a saúde bucal e geral, bem como unir forças na luta por políticas públicas e leis de controle do tabagismo. A ideia da parceria surgiu depois da ACT ter visto a reportagem “Tabaco, epidemia global”, publicada na edição 97 (ago/set 2009) da Revista ABO Nacional. Entre os pontos definidos na reunião está a participação da ACT nos congressos oficiais da ABO, para que possa apresentar seu trabalho e distribuir material informativo sobre tabagismo e tabagismo passivo aos congressistas. A Aliança também irá fornecer esses materiais para que a ABO os distribua em outros eventos e ações e também para divulgar o tema em seus meios de comunicação.

Foto: Davi de Barros

ABO fecha parceria com ACT contra o tabagismo

Diretores da ABO Nacional com Mônica Andreis e Adriana Pereira (à dir.), da ACT. Ao lado, campanha realizada pela Aliança

Além disso, ABO Nacional vai enviar aos parlamentares uma carta de apoio ao Projeto de Lei 315/ 08, que propõe a proibição do fumo em locais fechados em todo o Brasil e que tramita no Senado. As duas entidades deverão também trabalhar juntas em Brasília em outras questões políticas re-

lacionadas ao tema. Para o presidente da ABO Nacional, a parceria com a ACT vai reforçar uma posição que a entidade já tem em relação ao tabaco. “Desde 2007, é proibido fumar nas dependências da ABO Nacional, medida que é incentivada nas Seções e Regionais. Além disso, produzimos um cartaz e selo com mensagem contrária ao fumo, para uso interno e distribuição.” “Acreditamos que este trabalho em conjunto vá gerar bons frutos, pois podemos levar mais informações e conscientização à população, com a ajuda dos profissionais de saúde”, avalia Mônica Andreis, da ACT. Mais informações sobre a ACT: www.actbr.org.br


foto no estande da Oral-B JABO - Ano XXVIII - Número 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

23

O D O N T O S/A

Oral-B lança enxaguatório e completa linha Pro-Saúde

Programa de relacionamento da OdontoPrev: mais de 1,7 mil credenciados

O Partner OdontoPrev, programa de relacionamento da OdontoPrev com seus cirurgiõesdentistas credenciados, já tem mais de 1,7 mil credenciados. Lançado pela empresa em outubro de 2009, premia os profissionais e as secretárias mais bem alinhados com os propósitos e a qualidade operacional exigidos pela operadora. Para participar, os cirurgiõesdentistas proprietários e/ou responsáveis pelas clínicas e suas secretárias precisam estar ativos na Rede Credenciada OdontoPrev. O cadastro deve ser feito pelo hotsite www.partnerodon toprev.com.br, onde estão as condições e o regulamento do programa. Cada consultório pode ter, no máximo, dois participantes: um cirurgião-dentista e uma secretária. Trimestralmente, a OdontoPrev faz a leitura das informações para apuração dos resultados de cada critério de pontuação.

dutos proporcionam melhora no controle da placa, durante o dia e a noite toda. A escova de dente remove a placa de forma eficaz e a ação química do creme dental e do enxaguatório bucal inibe o seu novo crescimento. Parceria com o CD Para a Oral-B, o bom desempenho do produto é devido à sua sólida base científica e tecnológica e na boa aceitação dele pelo cirurgião-dentista, que, assim, o recomenda ao seu paciente. “Este su-

Foto: Davi de Barros

A Oral-B realizou, no dia 29 de janeiro, evento para cirurgiõesdentistas e parceiros para comemorar um ano do lançamento do seu creme dental Pro-Saúde e ainda anunciar o novo enxaguatório bucal da marca. Com isso, fica completo o Sistema Oral-B PróSaúde, que já contava também com a escova da linha. A ABO Nacional participou do evento representada por seu secretário-geral, Marco Aurélio Blaz Vasques, e por Rafael de Almeida Decurcio, membro do seu Conselho Fiscal Nacional. Segundo Carlos Kemel, gerente de Relações Profissionais da Oral-B, o lançamento do enxaguatório Pró-Saúde no Brasil foi antecipado em dois anos, pois o creme dental alcançou grande sucesso em 2009, acima do esperado pela empresa. “Até agora o creme era vendido apenas em farmácias, mas a partir deste ano estará também nos supermercados de todo o Brasil. É uma aposta forte no crescimento deste mercado.” Quanto às características e eficiência do Sistema Pro-Saúde, a Oral-B afirma que há estudos que mostram que, quando usados juntos, duas vezes ao dia, os três pro-

Diretores da ABO com Carlos Kemel, da Oral-B (à esq.)

cesso foi alcançado através da parceria com os cirurgiões-dentistas. Foram 65 mil visitas aos profissionais em um ano para apresentar o produto e mostrar que ele é baseado em estudos científicos”, conta Kemel. Na avaliação do diretor de Marketing da Oral-B, Gabriel Razzotti, o último ano foi muito importante para a marca. “Celebramos agora uma parceria de mais de 30 anos e temos certeza que o Sistema Pro-Saúde é o melhor que podemos oferecer.”


24

PROFISSテグ

JABO - Ano XXVIII - Nテコmero 123 - Janeiro/fevereiro - 2010

JABO Ed. 123 -  

Com distribuição nacional gratuita, o JABO traz a cada dois meses notícias da REDE ABO e outas informações para todos os cirurgiões-dentist...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you