Page 71

PANORAMA GERAL

audiovisuais. Esse ano, o festival pretende promover iniciativas na Casa de Cultura Fazenda Roseira, na Casa de Cultura Tainã, no Grupo Urucungos Puítas e Quijenges, na Casa de Cultura Andorinhas, no Centro de Convivência Tear das Artes, no Museu da Imagem e do Som de Campinas, na Estação Cultura de Campinas, no CIS Guanabara, no Centro Pop, no Casarão do Barão, no Ponto de Cultura Maluco Beleza e em espaços públicos como a Praça Rui Barbosa, Centro de Convivência Cultural de Campinas, Praça Bento Quirino e Largo da Catedral. As iniciativas demonstram que Campinas apesar de não possuir estruturas destinadas a exibições abertas, tampouco salas de cinema que abriguem mostras independentes, ainda oferece conteúdo audiovisual a população. Existe, portanto, a demanda de estruturas itinerantes e sobretudo, estruturas projetadas e destinadas à exibição do circuito alternativo e aberta a mostras independentes.

[ 71 ]

Cinema: da produção às ruas  

TFG 2015

Cinema: da produção às ruas  

TFG 2015

Advertisement