Page 14

As bibliotecas foram por séculos exclusivo local onde os livros e pergaminhos eram armazenados, o único meio de guardar informações de forma documental, esse uso conferiu as edificação um forte valor simbólico que foi traduzido em elementos arquitetônicos das mais diversas formas. Dentre elas é possível destacar: iluminação, além de extremamente necessária nesse programa e também remete a metáfora do conhecimento a iluminação, o século xvi período de abertura e redescobrimento das bibliotecas ficou conhecido como "século das luzes". O pé-direito elevado e o mezanino que são maneiras de abordar a sensação de amplitude e pequenez do ser humano frente a todo conhecimento acumulado ao longo da história valor que também está associado a monumentalidade que é denotada a essas edificações, finalmente a forma circular que é menos recorrente que as demais formas, mas possui valor simbólico ao associa-lá a forma circular e ascendente com a qual o saber é consolidado. O saber sempre foi armazenado por dois meios, sonoro com a tradição oral/musical e visual com livros, imagens e esculturas; outras manifestações só puderam ser guardadas a partir do séculos xix e xx e na verdade são apenas combinaram essas duas formas. Atualmente as informações são guardadas de várias formas e transmitidas em tempo real independente da distância, então essa proposta de edificação possui a essência da biblioteca, porem sem o ser, é um equipamento dedicado a armazenar e disponibilizar o conhecimento em suas formas e características atuais e tendo como disparado de projeto a questão simbólica que envolve o tema.

Texto do segundo universo projetual

A informação entre 0 e 1  
A informação entre 0 e 1  

Caderno final da disciplina de TGI II, no IAU da USP São Carlos.

Advertisement