Page 1

U.C. : Língua Portuguesa e Tecnologias de Informação e Comunicação Docentes: Tiago Falcoeiras e Maria do Rosário Rodrigues

O Substituto do Pai Natal Num reino, muito, muito distante, o reino da Lapónia, vivia o Pai Natal, o seu filho, os duendes e as renas Zacarias, Pim pam pum, Dorminhoco e Rezingão. Com a chegada do Natal, todos no reino, estavam muito atarefados. Noel já estava aborrecido de ver todos a trabalhar, enquanto ele ficava sem fazer nada. Solta um suspiro, e vira-se para o pai dizendo: - Papá, estou aborrecido… podemos ir lá para fora fazer bonecos de neve? -Agora não filho!! Estou muito ocupado - respondeu o pai, enquanto colocava um lindo laço dourado num presente. -Por favor… - Implorou fazendo olhinhos de cachorrinho abandonado. -Pronto está bem! Apenas um! É que ainda falta embrulhar muitos presentes. Lá fora, com a neve a cair por cima deles, começaram a construir o boneco de neve, com uns botões bem alinhados, um nariz da cor da alface e olhos pretos como azeitonas. Quando terminaram, deram um passo atrás, e admiraram a sua obra de arte. Para ver melhor, o Pai Natal inclinou-se para ver melhor os pormenores do seu boneco de neve. -Ahhhh! - Gritou o Pai Natal de repente. Noel, preocupado ao ver a aflição do pai, foi a correr para a fábrica, buscar ajuda: -Socorro, socorro! O papá não se consegue mexer. Ouvindo isto, os duendes entraram todos em alvoroço e correram em auxílio do Pai Natal. Quando o alcançaram, este estava já deitado no chão, tentando controlar as dores. -Pai Natal, Pai Natal, está bem? O que aconteceu? -Diziam todos os duendes ao mesmo tempo. - Baixei-me e dei um jeito às costas… - respondeu o Pai Natal, desconsolado.

Ana Custódio e Celmira Novo; 3º LEB A


U.C. : Língua Portuguesa e Tecnologias de Informação e Comunicação Docentes: Tiago Falcoeiras e Maria do Rosário Rodrigues

- E agora quem vai entregar os presentes? - Perguntou um dos duendes - Não sei! - Respondeu outro. De repente, Noel teve uma ideia: - E se o Velho Duende, desse vida ao boneco de neve? - Mas que ideia mais tonta! - Disse um dos duendes - Acho que o meu filho tem razão! - Diz o Pai Natal. - Chamem o Velho Duende. Lá foram chamar o Velho Duende, que não conseguia andar rápido porque era demasiado velho. Quando finalmente chegou ao pé do Pai Natal, disse: - Diz lá o que queres ó velho. - Preciso que dês vida a este boneco de neve - respondeu o pai natal. -Porquê? - Pergunta o Velho Duende. -Dói-me as costas, e preciso que alguém entregue os presentes. -Pois, pois, estás a ficar velho! - Diz o Velho Duende. - Vou fazer-te este pequeno favor. Dizendo isto o Velho Duende, fazendo círculos com a sua bengala, liberta a sua magia sobre o boneco de neve e este ganha vida. No dia seguinte, depois do Pai Natal lhe dar todas as instruções, o Boneco de Neve senta-se no trenó e parte para a grande aventura.

Fim

Ana Custódio e Celmira Novo; 3º LEB A

Filme LPTIC - História  

O Substituto do Pai Natal Celmira e Ana C.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you