Issuu on Google+


Ficha Técnica Título: Francisco Duarte Mangas Autores: Adelina Rodrigues Ana Curval Nadir Ribeiro Turma A Data : Junho de 2011 Instituto Politécnico de Viana Do Castelo


Francisco Duarte Mangas nasceu em Rossas, Vieira do Minho, em 26 de Março de 1960. Veio para o Porto e licenciou-se em História na Faculdade de Letras no Porto em 1985. É jornalista do Diário de Notícias , depois de ter passado pelo Primeiro de Janeiro e pelo Notícias Magazine. Foi ainda director do teatro experimental do Porto, Vice-presidente do sindicato dos jornalistas e Homens das Letras no Porto.


A sua primeira obra, Diário de Link (1993), obteve o “Prémio Revelação Carlos de Oliveira”. Com a obra Geografia do Medo , editada em Portugal e na Galiza em 1997, o escritor ganhou o Grande Prémio da Literatura – ITF.


“Escrever um livro é, assim, um exercício de persistência e dedicação” (http://www.apagina.pt/?aba=7&cat=1&doc=7103&mid=2)


"Poderá ser um lugar comum afirmar que a escrita é a necessidade de dizer algo mais, de ajudar um pouco à transformação do mundo"

"proporcionando vivências que utilizo frequentemente nas minhas narrativas (…) “sol do novo mundo”. O mundo ensina a ver o mundo...".


 A rapariga dos lábios azuis – 2011 Livros Quental  A menina – 2010 Caminho das Palavras  Sílvio, Domador de caracóis – 2010 Editorial Caminho  O Noitibó, Oitibó, a Graha e os outros bichos – 2009 Editorial Caminho  O ladrão de palavras – 2006 Editorial Caminho  Breviário da água – 2004 Editorial Caminho  Transumância – 2002 Campo das letras


O coração transido dos Mouros – 2002 Editorial Teorema Diário de Link – 2002 – Akal A Morte do Dali – 2001 Editorial Teorema Elefantezinho Verde – 2001 Campo das letras O Homem do saco de cabedal – 2000 Campo das letras O medo não podia ter tudo – 1999 Campo das letras Geografia do Medo – 1997 Editorial Teorema


A escrita e a literatura para o autor

"Talvez se lhe possa chamar uma paix達o".


Francisco Duarte Mangas