Page 30

porque creio, do fundo do coração, que todo livro merece uma chance. Também ainda fico de consciência pesada ao abandonar um amigopersonagem no meio da série. Mas abandono. Acho que um bom leitor também deve saber dizer “chega!”. É uma questão de amor-próprio. Além das séries, também tomei grande apreço pelos volumes únicos, nos quais a história tem início meio e fim. Aliás, todo tipo de livro tem seu charme, seja clássico, best-seller, de crônicas, de poesia, etc., sem preconceitos. Nessa fase da vida que descrevo agora, percebi que uma das melhores partes da leitura é paquerar um livro. É ler sobre a história, descobrir mais sobre o autor, procurar críticas de especialistas e amadores. A leitura começa antes mesmo de abrir um livro. Um dos artifícios que expandiu muito o meu hábito de leitura foi a convergência entre livro e tecnologia digital. Quando adquiri um Kindle, o leitor eletrônico da Amazon, minha vida se transformou. Eram milhares de livros nas pontas dos dedos, livros que não ocupavam espaço, que tinham preços mais baixos e que eu podia levar para qualquer lugar. Compro e leio muitos livros no Kindle, mas apesar das facilidades, até hoje ainda prefiro os livros de papel. O design do livro, o cheirinho dele, as páginas que vão amarelando, as dobrinhas que a gente faz para marcar os trechos favoritos: isso 30

Memória, sentimentos e leitura - Paula Serelle  
Memória, sentimentos e leitura - Paula Serelle  
Advertisement