Page 1

MEMBRO DO GRUPO EUROPEU DE PENSIONISTAS DAS CAIXAS ECONÓMICAS E BANCOS

Comunicando 54

Publicação Trimestral • Ano XXI • 2012 (Julho/Setembro)

EDITORIAL Os tempos que correm são de gran-

des ameaças sobre o nosso futuro.

Os aposentados (leia-se mais velhos) são o elo de suporte entre as gerações que nos precederam e as que nos vão dar continuidade. Dito desta forma, parece uma verdade de Monsieur de La Palisse. No

entanto, no nosso país, essa verdade é ainda mais acentuada porque os nossos pais não tiveram direito a qualquer apoio social que não fossem os parcos rendimentos que conseguiam ir amealhando, com receio do futuro. Por outro lado, as gerações que se seguem, a ser prosseguida a atual política de desemprego e emigração, não terão grandes condições para preparar a velhice. A nossa geração é, pois, a que dá assistência aos seus pais, aos seus filhos e aos seus netos.

O envelhecimento ativo é, pois, uma caraterística da nossa geração – temos de levar os nossos pais aos hospitais, os nossos filhos ao trabalho e os nossos netos ao infantário… e cada vez temos menos rendimentos pelo que um “biscate” cai sempre bem ao fim do mês. Por essa razão, é importante estarmos unidos e participarmos nas actividades da ANAC quer a nível nacional quer no âmbito do Grupo Europeu. Aproximam-se dois eventos importantes – o Encontro nacional de Sócios Efetivos e o Euroencontro. A sua participação é muito importante para todos.

ENCONTROS NACIONAL E EUROPEU Num momento em que o futuro dos pensionistas (futuro sim, porque nós estamos vivos e ainda somos válidos para fazer crescer este país…) está cada vez mais negro e as ameaças pairam e caiem-nos na cabeça todos os dias, coloca-se-nos a questão: Para que servem o Encontro Nacional e o Euroencontro? Precisamente porque temos futuro e porque somos válidos, estes encontros revestem-se de importância extrema. O nosso “Encontro Nacional” vai já na XIII edição (são mais de 25 anos) e sempre se tem afirmado como um encontro de gente que se quer bem e que tem muito para dar aos outros. Portanto, ele é um momento de manifestação de grande espírito colectivo e de dinamismo. Através do debate frontal, civilizado e esclarecedor temos tido, ao longo destes 26 anos, momentos de sã reflexão que ajudaram as direcções anteriores da ANAC a traçar um caminho de respeito interno e externo que transformaram a nossa Associação como uma referência mesmo a nível internacional. Num momento de crise e de ameaças, a continuidade destes encontros e a presença interessada dos Sócios é fundamental também para que possamos reflectir É destas actividades que este em conjunto sobre ela e a forma número do “comunicando” dá de a contornar sem desesperos ou conta, bem como da adesão que angústias. Todos os anos tem sido elas têm tido. Abordamos nela possível organizar este encontro também alguns temas que nos com o apoio de várias entidades parecem importantes para a nossa (CGD, Culturgest, Serviços Sociais) saúde e cultura geral. e, claro, com bastante trabalho por parte da ANAC e dos seus órgãos Contamos com a sua colaboração sociais. O aspecto financeiro da em futuras edições. organização não era, certamente, A Direcção

(Continua na página seguinte)

C ORRE C Ç ÃO De forma involuntária, errámos na edição nº 53 do nosso “Comunicando”. Na página 1, onde são referidas as pessoas cujas presenças nos honraram na tomada de posse, indicávamos que “A Direcção dos nossos Serviços Sociais também marcou presença através do seu Presidente (Dr. João Martins) e de um dos Vice Presidentes (Dr. Armando Santos)”. O que está correcto é: “A Direcção dos nossos Serviços Sociais também marcou presença através do seu Presidente (Dr. João Martins) e de um Director (Dr. Armando Silva)”. Aos nossos Sócios e, sobretudo ao nosso muito prezado Dr. Armando Silva, o nosso pedido de desculpas pelo lapso.

Profile for Anac CGD

Boletim Comunicando  

Ediç¿ao nº 54 do boletim comunicando da ANAC

Boletim Comunicando  

Ediç¿ao nº 54 do boletim comunicando da ANAC

Profile for anac
Advertisement