Page 39

Para
Entender
as
Mídias
Sociais






38


todo
lugar.
Mais
um
botãozinho
aqui
ou
acolá
nesse
 formato
vai
até
parecer
comum
ali
no
meio.
 
 Outro
exemplo
muito
claro
da
falta
de
projeto
gráfico
 são
os
diversos
aplicativos
que
rodam
com
a
API
do
 Twitter.
Tudo,
simplesmente
tudo
precisa
ter
um
logo
 com
uma
tipografia
infantil
parecida
–
só
que
mal
feita
–
 com
a
do
logo
do
Twitter,
as
mesmas
cores
e
fundos
de
 cor
pastel,
geralmente
azul.
E
as
fontes,
espaços,
 formulários,
tudo
para
dar
a
sensação
de
que
você
não
 saiu
do
Twitter.
Ao
que
parece
não
importa
muito
que
 você
deixou
uma
plataforma
para
ser
conectado
por
ela
 em
outra,
que
promove
outro
recurso,
como
vídeo,
foto,
 continuação
da
sua
tuitada.
E
duvido
que
seja
tão
 complicado
e
tão
demorado
assim
assumir
um
produto
 que
remeta
ao
outro
sem
que
seja
apenas
uma
cópia.
 Adoraria
ver
o
que
esses
sites
fariam
se
o
senhor
feudal
 deles
mudasse
a
cara
de
forma
radical.
 
 Acompanho
hoje
muitas
das
mídias
sociais
querendo
 encontrar
soluções
visuais
a
toque
de
caixa.
E
o
 resultado
disso,
na
maior
parte
das
vezes,
é
um
filme
de
 terror
como
“Jogos
Mortais”,
que
desde
o
primeiro
 contato
você
ganha
exemplos
do
que
vai
ter
no
filme
 todo.
Saudade
de
projetos
à
la
“O
Exorcista”,
que
guarda
 mais
de
uma
hora
de
película
apenas
para
contextualizar
 o
espectador,
para
que
o
envolva
e
o
traga
para
dentro
 do
filme.
 
 E
assim
a
enxurrada
de
não‐projetos
gráficos
continua.
 Basta
esperar
o
próximo
fenômeno
nas
mídias
sociais.
 


Para Entender as Midias Sociais  
Para Entender as Midias Sociais  

Livro coletivo sobre assuntos transversais as redes de relacionamento, produzido e publicado por profissionais e pesquisadores da área em ab...

Advertisement