{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1


“mas que elas existem, existem ...”

Ana Beatriz Nestlehner Cardosos de Almeida CAPUSP 0300 Práticas Performativas 2011


Nesse trabalho, baseio-me em Maya Deren. Identifiquei-me com o seu interesse e estudos antropológico sobre a religião voodoo dos negros do Haiti. A possibilidade de haver um mundo paralelo, com entidades sobrenaturais sempre esteve entre meus medos e crenças obscuras. Histórias sobre “visagens”, “bruxas” e “entidades” permearam minha infância e adolescência. Outro aspecto marcante dos trabalhos de Maya Deren é seu teor “caseiro” envolvendo os amigos e sua residência como objeto e co-sujeitos de sua ação. Sobre o caráter estético de seus filmes, o que me toca é a forma como consegue tirar o espectador da realidade lógica, usando para isso a manipulação dos recursos tecnológicos de sua época, trabalhando com a luz, ilusão de óptica, a repetição e inversão trechos, e associação de discursos inesperados. De todos os trabalhos da artista, The Very Eye Of Night (1958) é minha maior referência. A insatisfação rondava os meus trabalhos desenvolvidos no estúdio já que o meu processo esteve ligado mais ao aprendizado do que a execução de um projeto. “Como projetar uma Foto Encenada?’’. Foi na experiência da prática performativa sonora que tive o estímulo de iniciar experimentações e outros tipos de representações. Na frente de meu piano gravei uma série de trechos dissonantes, enlouquecidos e experimentais. A partir da dissonância resolvi, de momento, propor algo que confundisse o sentido do espectador, como os sonhos…ou, pesadelos… locais,onde os sinais informativos, os signos, se misturam, perdem o sentido concreto e abrem-se a novas interpretações. “… mas que elas existem, existem…” é em parte, a expressão da minha intimidade; dos meus medos; da minha persona; meus fantasmas e das minhas entidades. Eu não acredito, mas que elas existem, existem…


Cenografia, pintura corporal, performance: Ana Beatriz Nestlehner Cardoso de Almeida Performances e pintura corporal: Tyene Nestlehner e Tayane Nestlehner Fotografia: Arlete Nestlehner Performance sonora: Ana Beatriz Nestlehner Cardoso de Almeida, Luiz Guilherme Nestlehner Cardoso de Alemida, Arlete nestlehner Cardoso de Alemida, Julia Bennette Edição musical: Luiz Guilherme Nestlehner Cardoso de Alemeida

Profile for Ana Nestlehner

Mas que elas existem existem  

Trabalho performático desenvolvido através de serie fotográfica

Mas que elas existem existem  

Trabalho performático desenvolvido através de serie fotográfica

Advertisement