Issuu on Google+

Escola E.B. 2/3 Pintor Mário Augusto – Alhadas

Disciplina: Geografia Professora: Adelaide Maria Querido Rodrigues de Jesus

Uma Viagem Pela Europa Uma viagem para recordar…

Autoria: Maria Inês Esteves Nascimento 7ºA


Índice

I.

Introdução

Pág. 2

II.

De Portugal a França

Pág. 3

III.

De França a Inglaterra

Pág. 4

IV.

De Inglaterra a Áustria

Pág. 5

Da Áustria à Polónia

Pág. 6

Da Polónia ao Cabo Norte

Pág. 7

V. VI. VII. VIII.

Uma paragem no Cabo Matapão e viagem à Suíça

Pág. 8/9

Conclusão

Pág. 10

Webgrafia

Pág. 11


I - Introdução O trabalho que apresentarei tem como objetivo fazer uma viagem pala Europa. Para isso escolhi um meio de transporte afamado e inigualável, uma VW Pão de Forma, onde passearei com a minha família. Durante as férias de Verão eu, os meus pais e a minha irmã partimos numa viagem em descoberta do que a Europa tem de melhor. Tenho a certeza que vai ser uma viagem empolgante, por isso apertem os vossos cintos e liguem os motores às vossas carrinhas, a partir de agora a viagem vai começar…

2


II - De Portugal a França No meu 1º dia de Férias parti do Cabo da Roca, em Sintra, para Paris, em França.

A minha irmã insistiu para que o primeiro local que visitássemos fosse o Museu de Louvre, onde pudemos apreciar várias obras emblemáticas como o retrato de Mona Lisa pintado por Leonardo da Vinci, para além das várias estátuas e pinturas consideradas as melhores do mundo.

Saímos do museu por volta do meio-dia e almoçamos num restaurante onde comemos um prato que se chama Blanquette de Veau que é composto por carne de vitela migada, cenouras e manteiga. Após o almoço visitámos a Torre Eiffel acabámos por pagar três bilhetes por 36 €, já o meu não me lembro. A Torre Eiffel tem três níveis: dois dos quais que se podem visitar, para chegar primeiro nível temos que subir mais de 300 degraus e neste nível existem lojas e pode-se ver a cidade toda, já no segundo nível existe um restaurante. Tivemos uma vista fantástica sobre a cidade de Paris e recomendo a sua visita.

Chegada a hora do lanche comemos os famosos croissants franceses, embora eu e a minha irmã tivéssemos preferido comer os, também, famosos crepes. Antes de irmos descansar para o hotel Montmartre Sacre Coeur, admiramos as belíssimas e calmas águas do rio Sena. *** Antes de partirmos para o próximo destino visitamos o Arco do Triunfo, nele estão gravados os nomes das batalhas e dos generais, e para além disto um museu dedicado ao Soldado Desconhecido. 3


III - De França a Inglaterra Por volta das 10 horas e meia parti para Inglaterra pelo Eurotúnel, embora as passagens não tivessem sido baratas valeu a pena pois a visita a Londres foi fantástica. A minha visita começou no Palácio de Buckingham onde pude ver enumeras coisas, desde uma grande coleção de qualidade de várias pinturas, passando pelos 19 aposentos apresentáveis ao público até uma coleção de carruagens reais. O Palácio de Buckingham é a residência oficial da monarquia desde os tempos da rainha Vitoria e só é possível visitá-la durante o verão. De seguida, fomos almoçar e comemos Fish and Chips, uma comida muito mais em conta num restaurante chamado Golden Fish Restaurant. Depois de almoço, visitámos o Palácio e a Abadia de Westminster e a Igreja de Santa Margarida. Pude observar a beleza destes espaços e a sua imponência, sendo sem dúvida dos espaços mais bonitos para se visitar. Numa das torres do Palácio de Westminster encontra-se o Big Ben um relógio muito famoso pela sua estrutura (do estilo gótico) e pela sua imponência. *** Após repousarmos no The Bridge Hotel visitamos o Royal Academy que é uma das escolas de dança mais influentes mundo, muito conhecida pelo balette clássico. Ainda de manhã visitei o London Eye para ter uma ideia mais real do que era Londres, e se da Torre Eiffel podia ver Paris inteiro, do London Eye via-se Londres e arredores. Importante será dizer que tive uma vista privilegiada para o rio Tamisa. Mais uma vez o meu almoço foi Fish and Chips, talvez por termos gostado da primeira vez voltámos. Após termos enchido a barriguinha, visitámos o Battersea Park. Tivemos uma das experiências mais emocionantes de toda a viagem, pois vimos lémures anel de cauda, lontras, minas, cobras, … Pudemos visitar os animais de uma forma casual e simpática. Não houve mais a visitar, por isso segui a minha viagem, na VW Pão de Forma até ao próximo destino… 4


IV - De Inglaterra a Áustria Antes de chegarmos a Viena eu e a minha irmã fomos fazendo um jogo de cultura sobre a Áustria. Falámos dos músicos, entre eles Mozart, da pintura, da ciência, da filosofia, da literatura, da culinária e do desporto, não sendo este um país rico pela sua cultura. Esta conversa serviu de introdução para dizer que quando chegámos a Viena fomos ver e ouvir um concerto de uma reconstituição da Orquestra de Mozart. A mistura de sons, a suave melodia e o envolvente espaço foram das muitas coisas que tornaram o concerto dos melhores que já tive o prazer de presenciar. Antes de provarmos as iguarias de Viena fomos visitar o Palácio de Hofburg, que é um testemunho da história de uma grande linha imperial. Toda a parte do museu aberta ao público é quase toda em homenagem à famosa Imperatriz Sissi. Este Palácio apresenta uma mistura do estilo gótico com a última moda do século XIX, em cerca de 200 mil metros quadrados. Fomos provar as iguarias austríacas num restaurante chamado Figmuller, que é famoso pelo tamanho dos pratos da comida típica austríaca. Entre muitas iguarias comemos Wienerschnitzel, que é a maior de Viena. De barriga confortada fomos ao Museu de

Leopold que é lar das

maiores obras contemporâneas e modernas da

Áustria,

realizadas

por

artistas como Egon Schiele, Gustav Klimt, Oskar

Kokoschka, entre outros. No

meio de emblemáticas obras e um espaço

fantástico as horas passaram

como se fossem vento, por isso fomos caminhar pelas margens do rio Danúbio. Pode ter passado apenas um dia, e embora as emblemáticas figuras de Viena infelizmente não pude ficar mais nenhum dia, pois o próximo destino esperava por mim.

5


V - Da Áustria à Polónia À chegada à Polónia foi das mais cansativas que já fiz e foi por isso que o inicio da viagem foi feita num quarto de hotel, a ouvir música de compositores polacos como Chopin e Penderecki. Quando estávamos menos cansados o meu pai decidiu que íamos visitar o Castelo Real de Varsóvia. Este castelo apresenta vários aposentos dispostos ao público e pinturas da autoria de Canaletto, um famoso pintor Veneziano. Chegada a hora de almoço fomos comer Bigos, uma comida tradicional polaca, que é um guisado de repolho de carne. A minha mãe também comeu uma sopa chamada Barszcz, que é uma sopa de beterraba que não tem lá grande aspeto. Para finalizar o meu pai e a minha irmã comeram Pączek que são bolinhos de massa fritos recheados com geleia de rosas e outras frutas em conserva, eu preferi ficar a olhar para eles. Após o almoço fomos de barco pelo rio Vístula apreciar as beldades de Varsóvia. Já após a nossa fantástica visita à Polónia e antes de partirmos para outro destino repousamos no Hotel Metropol, onde tivemos uma estadia fantástica. *** Antes de darmos continuidade à nossa viagem paramos numa praça para ouvir uma bela reconstituição dos tempos de Chopin, uma composição para orquestra e piano chamada Polish Airs.

6


VI - Da Polónia ao Cabo Norte Chegar ao cabo Norte não foi fácil. Embora fosse verão, o clima não se poderia dizer que correspondia à estação. Havia neve por todo lado e renas. Mas imaginem com tão mau tempo há pessoas que vivem naquela zona, numa cidade chamada Honningsvag que fica a poucos quilómetros de Nordkapp (sítio onde fica o Cabo Norte). Uma curiosidade de quando chegamos a Nordkapp é que a placa de este lugar estava coberta por autocolantes de pessoas que já lá tinham passado. Um dos monumentos mais importantes do Cabo Norte é o Globo Terrestre que lá existe e o qual visitei. Por incrível que pareça havia imensas pessoas para visitar o Globo e poder tirar uma fotografia para ter uma fotografia no ponto mais setendrional, uma dessas pessoas era eu que estava ansiosíssima. Quando tive a oportunidade de tocar no Globo foi uma sensação fantástica, na verdade inexplicável. Estar no ponto mais setendrional da Europa com a minha família é das melhores coisas do mundo. Fomos almoçar e descansar a um hotel/restaurante chamado Rica Bryggen, que serve delícias do Oceano Glacial Ártico e especialidades do Planalto de Finnmark. Este restaurante/hotel situa-se em Honningsvag e

está a cerca de 35 km do Cabo Norte. No regresso tivemos de voltar a passar pelo Túnel do Cabo Norte, inaugurado em 1999 e que liga a ilha de Magerøya à Noruega, pagando assim cerca de 20 € de portagens por passar neste túnel.

7

Honningsvag


VII - Uma paragem no Cabo Matapão e viagem à Suíça A minha visita ao Cabo Matapão foi muito curta pois não havia nada em especial que quisesse ver. Mesmo assim experimentei pratos saborosíssimos do mediterrâneo. A minha viagem está a acabar, mas ainda há mais um país que quis conhecer. Esse país é a Suíça, um dos países mais conhecidos pelos seus chocolates, instrumentos tradicionais e os Alpes Suíços, que albergam o Glaciar mais comprido da Europa. Infelizmente, a minha viagem à Suíça começa num quarto de hotel, pois ainda não tínhamos descansado desde o Cabo Matapão até Berna e era de noite. Repousámos num hotel chamado Allegro Bern pois no dia seguinte íamos conhecer um pouco de Berna. *** Já eram os últimos dias de viagem, e, talvez a estadia em Berna fosse a mais longa pois havia imensas coisas que queríamos ver e visitar. O primeiro local que visitámos foi a Catedral de Berna, que ficava a sensivelmente 0.7 km do hotel onde pernoitámos. A Catedral de Berna é o principal monumento da Suíça e também a que tem a torre mais alta da Suíça. É um monumento do estilo gótico, embora tardio pois só a concluíram no século XIX. A obra mais importante da Catedral é um painel com 234 figuras entalhadas em representação do Juízo Final. A Catedral tem, também, uma torre que podemos subir e assim apreciar melhor a cidade. A Catedral de Berna está aberta entre as 10 e as 15 horas de segunda a sábado e a sua entrada é gratuita, já para subir á Torre paga-se 4 euros. Chegada a hora de almoço, fomos comer. Eu e o meu pai comemos Kalbbratwurst que é salsichão de vitela e a minha irmã e a minha mão preferirão desfrutar de um prato chamado Raclette que são fatias de queijo grelhadas em fogo à lenha servidas com batatas cozidas e pepinos. Para sobremesa os meus pais e a minha irmã comeram fatias de torta. Após o almoço fomos à ver como era a Torre de Zeitglockenturm que é uma torre relógio e um marco medieval em Berna. Esta torre tem cerca de 800 anos e é uma das grandes atrações da cidade. O monumento que fomos visitar a seguir foi o Palácio Federal da Suíça foi concluído em 1902. Tem o hall central em abóbada e ambas as câmaras apresentam numerosas representações simbólicas da Suíça. As entradas são gratuitas e a visita tem a duração de cerca de 45 minutos, o monumento está aberto de segunda a sexta das 9 horas às 16 horas. 8


Ao entardecer dirigimo-nos para o hotel onde jantámos e nos preparamos para o dia seguinte. *** No dia seguinte, saímos do hotel para ir

visitar o Paul Klee

Museum, que ficam a cerca de 2km de

diferença.

contém centenas de obras de arte pintadas pelo

artista. A estrutura do

edifício

montanhas acenando.

é

bastante

curiosa

pois

parece

O

museu

O edifício foi concluído em 2005. Depois de a visita terminar comprámos chocolates para a nossa família, como não podia deixar de ser. Os chocolates suíços são conhecidos por todo o mundo por serem muito bons. Após um almoço mais rápido, visitámos os Alpes suíços, onde pudemos encontrar muitos glaciares e que deu para fazer um pouco de exercício, pois este local no verão é perfeito para caminhar e andar de bicicleta. Uma das principais atrações dos Alpes é o glaciar Aletsch que é o mais comprido da Europa com cerca de 23km. Estávamo-nos a ir embora quando, por uma aldeia onde estávamos a passar, vimos um festival de tiroleses e pudemos observar ao vivo uma trompa alpina, que é um instrumento tradicional dos Alpes, e antes de o festival terminar pudemos experimentar tocar. Devo dizer que não foi tarefa fácil mas lá saiu um som. *** A chegada às Alhadas foi maravilhosa, foi o tempo de oferecer as lembranças aos seus destinos e comer muito bolo das Alhadas …

9


VIII - Conclusão No âmbito deste trabalho aprendi várias coisas: a cultura de alguns países europeus, a gastronomia, as tradições musicais, os rios e montanhas que os atravessam e os monumentos lá existentes. Foi um trabalho bastante enriquecedor a vários níveis, sobretudo enriqueceu-me culturalmente. Foi um trabalho que deu muito gozo e super interessante de fazer.

10


Webgrafia 07 de dezembro http://pt.wikipedia.org/wiki/Culin%C3%A1ria_da_Fran%C3%A7a#Pratos_famosos_mais_ex.C3.B3ticos http://viagem.decaonline.com/paris-atracoes-dicas-e-guia-basico-com-mapas/ http://inglaterratur.com.br/atrativos_turisticos_de_londres.html http://pt.wikipedia.org/wiki/London_Eye http://pt.wikipedia.org/wiki/Royal_Academy_of_Dance 08 de dezembro http://big-trip.net/category/austria/ http://pt.petrophoto.net/photo.php?CodeDestination=170&CodePhoto=758&Page=2 http://pt.wikipedia.org/wiki/Leopold_Museum http://www.trivago.pt/vars%C3%B3via-86484/museuexposi%C3%A7%C3%A3ogaleria-de-arte/castelo-real155700/opini%C3%A3o-o758275 http://pt.wikipedia.org/wiki/Culin%C3%A1ria_da_Pol%C3%B4nia#Prato_principal http://www.sousantos.webs.com/ 09 de dezembro http://translate.google.pt/translate?hl=pt-PT&sl=en&u=http://www.rica-hotels.com/Hoteller/Rica-BryggenHotel/&ei=kjPiTtCGFYbMtAankb2sBA&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=1&sqi=2&ved=0CEsQ7gEwAA&p rev=/search%3Fq%3Drica%2Bbryggen%2Bhotel%2Bhonningsvag%26hl%3DptPT%26biw%3D1280%26bih%3D639%26site%3Dwebhp%26prmd%3Dimvns http://www.swissinfo.ch/por/multimidia/galeria_fotos/Patrimonio_suico.html?cid=6802968 10 de dezembro http://www.booking.com/landmark/ch/french-church.pt-pt.html?aid=304085;label=bernQRkXFuU5yg1ggQBg0qz_FwS7393751061;sid=b73293c4ef03a87adeed25d6a8955c4c;dcid=1;landmark=1823 http://translate.google.pt/translate?hl=ptPT&sl=es&u=http://es.wikipedia.org/wiki/Catedral_de_Berna&ei=VozjTtiKCsn8QO8heTzAw&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=10&sqi=2&ved=0CGUQ7gEwCQ&prev=/search%3Fq%3 Dcatedral%2Bde%2Bberna%26hl%3Dpt-PT%26gbv%3D2%26biw%3D1280%26bih%3D639%26prmd%3Dimvns http://pt.wikipedia.org/wiki/Su%C3%AD%C3%A7a#Gastronomia http://www.myswitzerland.com/pt/infra_anlagendetail.cfm?art=B%C3%A2timent%20public&instance=1009871&rke y=744 http://translate.google.pt/translate?hl=pt-PT&sl=en&u=http://architecturerevived.blogspot.com/2010/04/zentrum-paulklee-museum-bern.html&ei=dpnjTu2TEsLf4QS8kyaBQ&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=12&ved=0CIcBEO4BMAs&prev=/search%3Fq%3DPaul%2BKlee% 2BMuseum%26hl%3Dpt-PT%26biw%3D1280%26bih%3D639%26prmd%3Dimvnso 11


Uma viagem para recordar