Page 46

ponto de vista único devia ser considerado correto ou autorizado (nem mesmo como sendo o do autor). Ao leitor cabia decidir por conta própria sobre as idéias muitas vezes conflitantes que expressava. Para superar a aparência de didatismo, Platão acomodou suas idéias sob a forma de diálogos. Mas Kierkegaard era um solitário, e sua adoção da forma “caixa chinesa” parecia mais apropriada. No seu caso, os argumentos tinham lugar dentro de uma mente única. A base da sua filosofia era o subjetivo. Mas o que exatamente disse em Ou isso ou aquilo? Fundamentalmente sugeriu que há duas maneiras de viver a vida: a estética e a ética. Cada indivíduo tem oportunidade de fazer uma escolha entre as duas. Aí estão as sementes do existencialismo. Ao fazer essa opção, o indivíduo deve aceitar inteira responsabilidade por suas ações, que caracterizarão toda a sua existência do modo mais fundamental. Indivíduos que optam pelo ponto de vista estético vivem basicamente para si mesmos e para o seu próprio prazer. O que não precisa ser uma atitude superficial em relação à vida. Ao trabalhar para o nosso próprio prazer, quase invariavelmente

01 kierkegaard em 90 minutos paul strathern  
Advertisement