Ecoológico n.º2

Page 1

Ficha Técnica

Edição digital / Design e Ilustração Gráfica: Equipa Biblioteca Escolar /Jornal António Roque / Clara Amorim / Susana Vale Vítor Melo Colaboração: Comunidade Educativa

Editorial………………………………….. 2

Eco-Escolas …………………..……….. 15

Clube de Leitura………………………... 3

Máscaras - Interculturalidade ……..… 17

Plano Nacional de Cinema …………… 4

Escrita Criativa……………….……..… 20

Festa da Primavera …………………… 5

Desporto Escolar .…………………..... 27

Projeto de Educação para a Saúde .... 7

In English ……………...…..…………. 30

Clube de Proteção Civil …………….… 9

En Français …..……………………….. 31

Notícias da Biblioteca Escolar …..…... 12

Cantinho dos mais pequeninos …..... 34


EDITORIAL PAZ PAZ OOcolombiano, colombiano,Juan JuanManuel ManuelSantos, Santos,prémio prémio Nobel Nobel da da Paz Paz em em 2016, 2016, explicou, explicou, certa certa vez, vez, que queoocaminho caminhoaté atéààpaz pazééum um“processo” “processo”que que começa começacom comgrande grandedesconfiança. desconfiança.Por Porvezes vezes oocaminho caminhoééinterrompido interrompidoe,e,em emalguns algunscasos casos de desucesso, sucesso,no nofim fimcomeça começaoutro outrocaminho, caminho,oo da daconfiança. confiança. Tal Tal como como afirmou, afirmou, Juscelino Juscelino Kubitschek, Kubitschek, “sei “sei que que aa paz paz éé mais mais difícil difícil que que aa guerra” guerra” - Porque Porque será será tão tão mais mais fácil fácil “fazer” “fazer” guerra guerra do do que que“fazer” “fazer”paz? paz?Se Sesabemos sabemosque queem emguerra guerra são são os os pais pais que que “sepultam” “sepultam” os os filhos filhos ee com com paz, paz,seguindo seguindooorumo rumonatural naturalda davida, vida,são sãoos os filhos filhos que que “sepultam” “sepultam” os os pais. pais. As As vítimas vítimas mortais mortaisde dequalquer qualquerguerra, guerra,de dequalquer qualquerlado, lado, em em qualquer qualquer sítio, sítio, são são sempre sempre os os mais mais jovens. jovens. Não Não devemos devemos aos aos nossos nossos jovens jovens tudo tudo fazer fazerpara parapreservar preservaraapaz? paz?––Claro Claroque quesim. sim. Além Alémdo dohabitual, habitual,até atépelos pelosnúmeros númerosque que envolve envolveeeviolência violênciaque queacarreta, acarreta,aapaz pazser seroo contrário contráriode deguerra, guerra,ela elaééainda aindamais maisque queisso, isso, senão senão vejamos, vejamos, de de acordo acordo com com oo dicionário dicionário online onlinede deLíngua Línguaportuguesa portuguesada daPriberam, Priberam,são são significados significadosde depaz: paz:

Mais acrescenta: Deixar em paz - não importunar (ex.: deixem o gato em paz). Fazer as pazes - Reatar uma relação; cessar hostilidades. = reconciliar-se. Paz octaviana - paz profunda e inalterável. Paz podre - tranquilidade aparente, por falta de ação ou por indiferença. Seria uma utopia e até ingenuidade, pensar que toda a humanidade poderia mudar e colocar a paz como prioridade, mas acredito sempre no ser humano e estou convicto de que se a maioria “silenciosa” e “passiva” fosse interventiva, agindo mais e sendo proativa pela paz, não teríamos paz podre nem de deixar em paz, logo não seria preciso fazer as pazes e viveríamos uma verdadeira paz octaviana. Não podendo aqui dedicar um minuto de silêncio à paz, faço-o não escrevendo, deixando em branco o resto da coluna destinada a este editorial em prol da paz. Muita paz envolta em forte abraço.

1.1.Quietação Quietaçãode deânimo. ânimo. 2.2.Sossego, Sossego,tranquilidade. tranquilidade. 3.3.Ausência Ausênciade deguerra, guerra,de dedissensões. dissensões. 4.4.Boa Boaharmonia. harmonia. 5.5.Concórdia, Concórdia,reconciliação. reconciliação. 6.6.Paciência Paciência João Manuel Santos Pedro Diretor do Agrupamento de Escolas de Pevidém

2


CLUBE DE LEITURA HISTÓRIAS PARTILHADAS por aquilo que tem humor e que soa maravilhosamente.” Na Semana da Leitura, o Clube leu a história

Os

meninos

gordos

de

Isabel

Fernandes a todas as turmas de 5.º e 6.º Neste Nesteperíodo períodoletivo, letivo,ooClube Clubede deLeitura, Leitura,em em parceria parceria com com aa Biblioteca Biblioteca Escolar, Escolar, visitou visitou novamente novamente aa Escola Escola EB1 EB1 do do Barreiro Barreiro para para ler ler às àsturmas turmasde de1.º 1.ºee2.º 2.ºanos anosaahistória históriaOs Osovos ovos misteriosos misteriososde deLuísa LuísaDucla DuclaSoares Soareseeao ao3.º 3.ºano ano aa história história Os Os meninos meninos gordos gordos de de Isabel Isabel Fernandes. Fernandes.Foram Forammomentos momentosde departilhas partilhasmuito muito enriquecedoras enriquecedoraspara paratodos. todos.Ficará Ficaráguardada guardadana na nossa nossamemória memóriaaaparticipação participaçãoativa ativade detodos todosos os

anos. No final, para testar a compreensão do oral, os alunos responderam a um Kahoot. Encerramos, assim, o primeiro ciclo de leituras. No terceiro período, voltaremos com novas histórias. Até breve! Boas leituras!

alunos alunosbem bemcomo comoas aspalavras palavrasde deincentivo incentivoque que os os

professores professores

dirigiram dirigiram

aos aos

nossos nossos

adolescentes, adolescentes,membros membrosdo doClube Clubede deLeitura. Leitura. Que Quebom bomsabermos sabermosque quehá háturmas turmasaatrabalhar trabalhar no noseu seuprojeto projetode deleitura leituraaaescritora escritoraLuísa LuísaDucla Ducla Soares! Soares!Com Comcerteza certezaserão, serão,como comodiz dizaaautora, autora, crianças crianças mais mais felizes felizes ee com com valores: valores: “A “A literatura literatura infantil infantil não não éé dedicada dedicada aa atrasados atrasados mentais mentais nem nem aa parvos, parvos, deve deve despertar despertarnas nascrianças criançasoogosto gosto por por aquilo aquilo que que éé bonito, bonito, que que éé belo, belo, que que tem tem determinados determinados valores, valores,

3


PLANO NACIONAL DE CINEMA DIAS DO CINEMA - CINEMA E DIREITOS HUMANOS “A “AMaior MaiorFlor Flordo doMundo” Mundo” Na Nasemana semanade de21 21aa25 25de demarço, março,os osalunos alunos do do agrupamento agrupamento do do 1.º 1.º ao ao 3.º 3.º ciclo ciclo estiveram estiveram envolvidos envolvidosnesta nestaatividade atividadeno noâmbito âmbitodo doPlano Plano Nacional Nacional de de Cinema Cinema ee projeto projeto Eco-Escolas. Eco-Escolas.AA atividade atividade incluiu incluiu aa visualização visualização do do filme filme “A “A Maior Maior Flor Flor do do Mundo”, Mundo”, de de Juan Juan Pablo Pablo Etcheverry, Etcheverry,baseado baseadono nolivro livrohomónimo homónimode deJosé José Saramago, Saramago, bem bem como como aa sua sua análise análise fílmica fílmica (sinopse, (sinopse, ficha ficha técnica, técnica, análise análise da da narrativa narrativa ee técnica técnicade deanimação animaçãoutilizada utilizadano nofilme). filme).OOfilme filme serviu serviude demote motepara paraaarealização realizaçãode deatividades atividades diversas, diversas,como comoaarealização realizaçãode decartazes cartazespelos pelos alunos alunos do do 5.º 5.º ano; ano; ilustrações; ilustrações; construção construção da da “maior “maior flor flor do do mundo” mundo” com com materiais materiais reutilizados, reutilizados, como como jornais, jornais, revistas, revistas, cartão cartão de de embalagens, embalagens,sacos sacosde de farinha. farinha.Alunos Alunosdo do8.ºE 8.ºE também tambémrealizaram, realizaram,no noâmbito âmbitodo doPNC PNCum umfilme filme em em técnica técnica de de stop-motion stop-motion ee pixilização, pixilização, inspirado inspirado no no filme, filme, com com vista vista àà comemoração comemoração do do Dia Dia Mundial Mundial da da Floresta. Floresta. Este Este filme filme foi foi realizado realizado pelas pelas alunas alunas Beatriz Beatriz Abreu, Abreu, Clara Clara Neto Neto ee Lara Lara Alves, Alves, do do 8.ºE, 8.ºE, com com recurso recurso aa telemóvel telemóveleeuso usode demateriais materiaisreutilizados. reutilizados. OO filme filme pode pode ser ser visto visto no no youtube, youtube, em: em: https://www.youtube.com/watch? https://www.youtube.com/watch? v=CyQxJqC0l04, v=CyQxJqC0l04, ou ou no no nosso nosso canal canal do do youtube, youtube, que que está está na na página página da da internet internet do do agrupamento, agrupamento,onde ondeencontram encontrammuitos muitosvídeos vídeosee trabalhos trabalhosrealizados realizadospelos pelosalunos. alunos. Obrigado Obrigado aa todos todos os os alunos alunos que que se se esforçaram esforçaram ee empenharam empenharam nesta nesta atividade atividade de de consciencialização consciencialização ambiental. ambiental. Estão Estão todos todos de de parabéns! parabéns! Obrigado Obrigado aa todos todos os os professores professores ee funcionários, funcionários,em emespecial especialààAssociação Associaçãode dePais Pais por portodo todoooapoio apoiodispensado. dispensado.

“Odd é um Ovo” No âmbito do PNC os alunos do 2.º ciclo visualizaram o filme “Odd é um Ovo”, de KristinUlseth. Este filme serviu de motivação para a exploração dos temas do Projeto da Educação para a Saúde/Educação Sexual, como a sexualidade e diversidade, bem como dos afetos. Os alunos realizaram também um jogo interativo. Esta atividade envolveu todos os alunos do 2.º ciclo (5.º e 6.º ano) e foi realizada pelos professores da equipa do PNC e professores colaboradores, nas disciplinas de Educação Visual, Educação Tecnológica, Cidadania e Desenvolvimento e Assuntos DT. Os alunos participaram ativamente com muito interesse, pois o filme revelou-se muito motivador e cativante. Ficha Técnica Realização: KristinUlseth Grafismo: Lisa Aisato Musica: Fernando Mota ,KåreVestrheim Argumento: Maria Avramova, KristinUlseth Noruega/Portugal 2017 – 12’ Curta-metragem, Animação

SINOPSE “A história fala de Odd, de sete anos, que vive tão preocupado por bater com a cabeça que a sua vida parou. O seu quotidiano é marcado pelo medo do que lhe pode acontecer a caminho da escola ou no recreio. Para diminuir a sua maior ansiedade, ele resolve revestir a cabeça, para ficar mais protegido. Um dia conhece uma abelhinha chamada Gunn e a vida de Odd nunca mais será a mesma”.

OOCoordenado Coordenadodo doPNC PNC Pedro PedroDelmar DelmarCruz Cruz

4


POR UM PLANETA MAIS SUSTENTÁVEL - ACEITAMOS O DESAFIO

Nos Nosdias dias19 19ee20 20de demarço, março,no noâmbito âmbitoda da “Festa “Festa da da Primavera”, Primavera”, para para celebrar celebrar os os polinizadores polinizadores ee aa sua sua importância, importância, promovida promovida pelo peloLaboratório Laboratórioda daPaisagem Paisagemde deGuimarães, Guimarães,aa nossa nossa turma, turma, 8.º 8.º B, B, sob sob aa orientação orientação da da Professora Professora de de Ciências Ciências Naturais Naturais ee também também Diretora Diretora de de Turma, Turma, Fernanda Fernanda Faria, Faria, participou participou neste nesteevento. evento. Tendo Tendocomo comomote moteooProjeto Projeto“Poliniza-te”, “Poliniza-te”,aa turma, turma,juntamente juntamentecom comos osnossos nossosencarregados encarregados de deeducação, educação,aaprofessora professorade deCiências CiênciasNaturais Naturais ee aa professora professora de de Francês, Francês, levou levou aa cabo cabo aa tarefa tarefa de de elaboração elaboração de de “Panos “Panos de de cera cera de de abelha”, abelha”,também tambémchamados chamadosde debee’s bee’swrap. wrap. Durante Durante estes estes dois dois dias, dias, tivemos tivemos aa oportunidade oportunidade de de demonstrar demonstrar todo todo oo trabalho trabalho envolvido envolvido na na confeção confeção destes destes panos: panos: embalagens embalagensecológicas ecológicaseesustentáveis, sustentáveis,que quetêm têm como como função função preservar preservar os os alimentos alimentos e,e, deste deste modo, modo, evitar evitar oo uso uso de de sacos sacos de de plástico, plástico, película película aderente aderente ee papel papel de de alumínio alumínio ee têm têm propriedades propriedadesantibacterianas antibacterianaseeantifúngicas. antifúngicas.

Ao longo do fim de semana, os visitantes da feira mostraram-se muito curiosos, interessados e até entusiasmados com o que viam na nossa “barraquinha”. Foi sempre com muito prazer que explicámos em que consistia o nosso conceito. Foram várias as pessoas que pretenderam conhecer os panos de cera e as poucas que já os conheciam ficavam felizes por encontrá-los ali. Fomos mesmo abordados por professores de outros agrupamentos e concelhos que, perante este projeto tão inovador, demonstraram interesse em que fôssemos às suas escolas falar e explicar a importância destes panos para a sustentabilidade do nosso planeta. Considerando o grande sucesso desta atividade, não podemos deixar de fazer alguns agradecimentos. Desde logo aos nossos Encarregados de Educação pela sua disponibilidade e ajuda, pois não se pouparam a esforços, trabalhando connosco e com as nossas professoras; às empresas da zona que nos facultaram os restos de tecido, os quais “reutilizamos” para a sua confeção e finalmente um agradecimento às nossas professoras que nos motivaram e ajudaram na realização de toda esta atividade. Foi um super fim de semana, cheio de emoções e aprendizagens!!! A turma 8.º B

5


ATIVIDADES INSERIDAS NO DIA 21 DE MARÇO DIA DIAMUNDIAL MUNDIALDA DAPOESIA POESIAEEDIA DIA INTERNACIONAL INTERNACIONALCONTRA CONTRAAA DISCRIMINAÇÃO DISCRIMINAÇÃORACIAL RACIAL

“Lágrima “Lágrimade depreta” preta”de deAntónio AntónioGedeão Gedeãofoi foioo poema poema escolhido escolhido pelos pelos alunos alunos do do 8.º 8.º BB para para uma uma leitura leitura dramatizada dramatizada na na Biblioteca Biblioteca Escolar, Escolar, no no âmbito âmbito do do Dia Dia Mundial Mundial da da Poesia Poesia ee Dia Dia Internacional Internacional de de Luta Luta Contra Contra aa Discriminação Discriminação Racial. Racial. Além Alémda daleitura leituradramatizada, dramatizada,onde ondese seassocia associa aaciência ciênciaeeaapoesia, poesia,os osalunos alunosda daturma turmado do8.º 8.º B, B, junto juntodos dosalunos alunospresentes, presentes,fizeram fizeramtambém também uma umareflexão, reflexão,evidenciando evidenciandoos osdiversos diversospassos passos de deuma umahistória históriaque queoopoeta poetanos nosquer quercontar… contar… Neste Nestepoema poemaooautor autordenuncia denuncia preconceitos preconceitosee ideologias ideologias de de que que há há raças, raças, povos povos ou ou gentes gentes que que são são superiores superiores aa outros, outros, que que têm têm servido servido de de justificação, justificação, ao ao longo longo da da história, história, para para atitudes atitudes ee comportamentos comportamentos de de marginalização, marginalização, de de exploração, exploração, de de exclusão, exclusão, de de racismo racismo ee xenofobia, xenofobia, perante perante quem quem éé diferente, diferente, seja seja na na cor, cor,na naraça, raça,na nacultura culturaou ouno nocredo. credo. OO público público assistiu assistiu com com muita muita atenção atenção ee participou participou ativamente ativamente na na reflexão, reflexão, e,e, assim assim como como oo poeta, poeta, todos todos mostraram mostraram aa sua sua condenação condenaçãoao aoracismo. racismo.

DIA MUNDIAL DA SÍNDROME DE DOWN (TRISSOMIA 21) Um diagnóstico que coloca desafios, mas também traz muitas vitórias. Para celebrar um mundo cada vez mais inclusivo, na segunda-feira, 21 de março, entre as 9h e as 10h da manhã, comemorou-se o Dia Internacional da Síndrome de Down na Biblioteca da Escola EB2,3 de Pevidém. Para assinalar o dia, foi convidado a voltar à escola, desta vez como orador, o nosso Ex aluno Paulo Jorge Lemos. Com muita emoção, falou do seu empenho, trabalho, do seu sucesso como atleta e mostrou as suas medalhas de Campeão Mundial, Campeão da Europa e Campeão Nacional na modalidade de Judo. “Eu sinto que posso tudo, eu tenho metas e objetivos. Com muito trabalho e empenho já consegui o sucesso e quero continuar a trabalhar para chegar mais longe. Sonho com os jogos Olímpicos.”, afirmou o Paulo Jorge. O entusiamo dos alunos participantes foi gratificante, todos ouviram com muita atenção e no final dirigiram-lhe muitas perguntas. Ao Paulo Jorge, o nosso muito obrigada pelo seu testemunho, desejamos-lhe que continue com muitas vitórias e que o seu sonho de concretize. Atividade desenvolvida no âmbito da Direção de Turma do 8.º B

Atividade Atividade desenvolvida desenvolvida no no âmbito âmbito da da Disciplina Disciplinade deCiências CiênciasNaturais Naturais ee Direção Direçãode de Turma Turma8.º 8.ºBB

6


PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE (PES) VIOLÊNCIA VIOLÊNCIANO NONAMORO NAMORO Um estudo realizado em 2011 em Portugal, com cerca de 4500 jovens, com idades compreendidas entre os 13 e os 29 anos, constatou que 1 em cada 4 jovens relataram já ter sido vítimas de algum tipo de conduta abusiva

pelo(a)

namorado(a).”

(https://apav.pt/apav_v3/images/pdf/FolhaInfo rmativa_VNamoro_2020.pdf,

consultado

a

6/02/2022) Durante a sessão, os alunos foram informados sobre os diferentes tipos de violência que existem e sobre a forma como No Nopassado passadodia dia15 15de defevereiro, fevereiro,no noâmbito âmbitodo do Projeto Projeto de de Promoção Promoção ee de de Educação Educação para para aa Saúde Saúde (PES), (PES), decorreu decorreu uma uma palestra palestra sobre sobre aa violência violênciano nonamoro, namoro,ministrada ministradapor portécnicos técnicosda da Associação Associação Portuguesa Portuguesa de de Apoio Apoio àà Vítima Vítima (APAV) (APAV) ee dirigida dirigida aa alunos alunos do do 8.º 8.º ano, ano, com com oo

devem agir se forem vítimas de violência ou se tomarem conhecimento de alguém que seja

vítima

de

violência.

mostraram-se

bastante

participativos

e

Os

alunos

interessados

consideraram

e

muito

pertinente a abordagem deste assunto.

objetivo objetivo principal principal de de prevenir prevenir este este tipo tipo de de violência violêncianas nascamadas camadasmais maisjovens jovenseeno nofuturo, futuro, uma umavez vezque queoocomportamento comportamentodos dosjovens jovensvai vai determinar determinarootipo tipode derelacionamento relacionamentopessoal pessoalee relacional relacional quando quando os os jovens jovens forem forem adultos. adultos. “A “A violência violência nas nas relações relações íntimas íntimas não não éé um um fenómeno fenómenoexclusivo exclusivodas dasrelações relaçõesentre entrepessoas pessoas adultas. adultas.

Vários Vários

estudos estudos

nacionais nacionais

ee

internacionais internacionaisrevelam revelamque queeste esteéétambém tambémum um problema problema presente presente nos nos relacionamentos relacionamentos entre entre as aspessoas pessoasmais maisjovens. jovens.

7


PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE (PES) CULTIVANDO CULTIVANDOAFETOS AFETOS

Na Nasemana semanade de14 14aa18 18de defevereiro fevereirorealizou--se realizou--se aa atividade atividade “Cultivando “Cultivando afetos” afetos” que que consistiu consistiu em em fazer fazer florir florir uma uma árvore árvore com com mensagens mensagens de de afetividade. afetividade.Para Paraooefeito, efeito,foram foramdistribuídos distribuídosmeios meios corações, corações,que quetinham tinhamde deencontrar encontraraaoutra outrametade metade de deforma formaaacompletar completaraamensagem mensagemeecolar colarjunto juntoda da árvore. árvore. Esta Estaatividade atividadedesenvolveu-se desenvolveu-seno noâmbito âmbitodo do Projeto Projetode dePromoção Promoçãoeede deEducação Educaçãopara paraaaSaúde, Saúde, em emvirtude virtudede dese seassistir, assistir,diariamente, diariamente,aaepisódios episódios de deviolência violênciadentro dentroeefora forada daescola. escola.Torna-se, Torna-se,por por isso, isso, imperativo imperativo desenvolver desenvolver e/ou e/ou cultivar cultivar aa afetividade afetividadeentre entreos osmais maisjovens. jovens.AAafetividade afetividadeééum um sentimento sentimento de de bem bem querer, querer, muito muito positivo positivo ee até até necessário necessáriopara paraque queum umindivíduo indivíduose sesinta sintaparte partede de um um todo, todo, desenvolva desenvolva oo seu seu caráter caráter ee aa sua sua autoconfiança, autoconfiança,eese setorne torneum umadulto adultosaudável. saudável. AAausência ausênciada daafetividade afetividadepode podetrazer trazervários vários transtornos transtornos para para aa pessoa, pessoa, como como aa depressão, depressão, oo medo, medo,aainsegurança, insegurança,aacarência carênciaeeaté atéaarebeldia. rebeldia.As As pessoas pessoas podem podem acabar acabar por por recorrer recorrer ao ao distanciamento distanciamentocomo comoforma formade deproteção. proteção.Assim, Assim,as as crianças criançasque quecrescem crescemnum numambiente ambienteamoroso amorosotêm têm maior maior probabilidade probabilidade de de se se tornarem tornarem adultos, adultos, igualmente igualmenteafetivos afetivoseeseguros. seguros. Foi Foi com com muita muita satisfação satisfação que que aa equipa equipa responsável responsável assistiu assistiu àà participação participação entusiasmada entusiasmada da da comunidade comunidade educativa educativa na na atividade, atividade, ee por por isso isso endereçamos endereçamos oo agradecimento agradecimento aa todos todos os os que que aa tornaram tornaram possível. possível.

GRIPE PNEUMÓNICA E COVID-19

No final do 2.º período realizou-se na Biblioteca da Escola Sede, uma exposição que pretendia estabelecer um paralelismo entre a gripe pneumónica e a COVID-19, que têm muitos aspetos em comum: ambas são causadas por vírus, ambas atingem, principalmente, o sistema respiratório e ambas dizimaram as populações do seu tempo. A recolha de informação sobre a COVID-19 foi realizada por alunos de 9.º ano na disciplina de Ciências Naturais. Esta atividade resultou da articulação com a disciplina de História e com o Projeto de Promoção e de Educação para a Saúde.

8


CLUBE DE PROTEÇÃO CIVIL MARATONA DE CARTAS Durante semanas os alunos foram convidados a conhecer os casos, debater as situações e escrever cartas de defesa ou apoio a estas pessoas.

AAMaratona Maratonade deCartas Cartasééoomaior maiorevento eventode de direitos direitoshumanos humanosda daAmnistia AmnistiaInternacional Internacionalem em defesa defesade depessoas pessoaseecomunidades comunidadesem emrisco. risco. Este Este movimento movimento apela apela àà mobilização mobilização de de milhões milhõesde depessoas pessoasem emtodo todooomundo mundopara paraque que escrevam escrevamcartas, cartas,assinem assinempetições petiçõeseeorganizem organizem eventos eventos de de apoio apoio aa pessoas pessoas defensoras defensoras dos dos direitos direitoshumanos humanosque quesão sãoalvo alvode deinjustiças. injustiças. AAMaratona Maratonade deCartas Cartasdecorre decorreem emPortugal Portugal entre entre11de denovembro novembrode de2021 2021ee31 31de dejaneiro janeiro de de2022 2022eeeste esteano anoapelou apelouààsolidariedade solidariedadepara para os os casos casos de de Mikita Mikita Zalatarou, Zalatarou, oo jovem jovem bielorrusso bielorrusso agredido agredido ee preso preso depois depois de de um um julgamento julgamentoinjusto, injusto,aajovem jovemCiham CihamAli, Ali,raptada raptada na naEritreia Eritreiaeedesaparecida desaparecidadesde desde2012, 2012,aajovem jovem palestiana palestianaJanna JannaJihad Jihadresidente residentenos nosterritórios territórios ocupados ocupados ee perseguida perseguida por por expor expor aa violência violência israelita, israelita,aajornalista jornalistachinesa chinesaZhang ZhangZhan Zhanpresa presa por por expor expor aa verdade verdade sobre sobre aa COVID-19 COVID-19 ee Bernardo Bernardo Caal Caal Xol, Xol, oo professor professor ee ativista ativista ambiental, ambiental, preso preso por por defender defender oo ambiente ambiente na na Guatemala. Guatemala. OOClube Clubede deProteção ProteçãoCivil Civileeos osgrupos grupos de dePortuguês, Português,de deLínguas LínguasEstrangeiras, Estrangeiras,de de Cidadania Cidadania ee Educação Educação Moral Moral ee Religiosa Religiosa Católica Católica aderiram aderiram aa este este movimento movimento que que culminou culminou num num evento evento que que decorreu decorreu na na semana semanade de22 22aa26 26de dejaneiro janeirode de2022, 2022,na na Biblioteca BibliotecaEscolar. Escolar.

Os alunos do 7.ºD, pertencentes ao Clube de Proteção Civil, organizaram o evento que recolheu as cartas escritas pela comunidade escolar e recebeu na Biblioteca Escolar a D. Alberta Ferreira e a D. Ana Sampaio, encarregadas de educação de duas alunas do clube, que participaram ativamente na atividade. Foi igualmente um privilégio escutar a magnifica voz da nossa pioneira Inês Cardoso, elemento do CPC, que deu um contributo verdadeiramente emotivo ao evento e da Leonor Rocha que fez um vídeo magnífico para esta atividade. O Clube de Proteção Civil tem a convicção de que uma sociedade para todos e que serve todos, deve seguir a ideia de que tudo está interligado e que as ações originam as reações. Se pretendemos sociedades capazes, autosuficientes, mais solidárias, preparadas e equitativas devemos ter a noção de que uma boa ação implica valores, empatia e respeito pelo outro. O respeito é a base de tudo e se esse respeito existir, grande parte dos problemas que nos assolam, ambientais, humanitários e sociais são facilmente colmatados ou resolvidos. A sociedade somos nós. O caminho é escolha nossa e somos nós que o percorremos.

9


CLUBE DE PROTEÇÃO CIVIL CAMPANHAS DE SOLIDARIEDADE A guerra na Síria já tem mais de uma década, os bebés refugiados continuam a dar à costa, a escravatura moderna e infantil em minas de África para que todos tenhamos telemóveis topo de gama e televisões com imagens

espetaculares

é

algo

muito

presente, e na maioria das vezes o que queremos é coisas baratas nem que as mesmas escondam abusos laborais. Posto isto, ficamos perplexos e revoltados com o escalar Todos Todosos osanos, anos,ooClube Clubede deProteção ProteçãoCivil Civil organiza organizacampanhas campanhasde desolidariedade solidariedadeeerecolha recolha de de bens. bens. Todos Todos os os anos anos colaboramos colaboramos com com aa organização organização Refugees Refugees Welcome Welcome Portugal Portugal ee este este ano ano não não foi foi exceção. exceção. Durante Durante oo primeiro primeiro período, período, tornamo-nos tornamo-nos um um ponto ponto de de recolha recolha nacional nacional ee participamos participamos na na Campanha Campanha #Agasalha, #Agasalha,que queeste esteano anoteve tevecomo comoobjetivo objetivoaa recolha recolhade deroupa roupade dehomem homempara paraos osrefugiados refugiados acampados acampadosna nazona zonade deVentimiglia, Ventimiglia,Itália. Itália. Mas Mas2022, 2022,além alémda dacrise crisepandémica, pandémica,trouxetrouxe-nos -nosooimpensável: impensável:uma umaguerra guerrana naEuropa. Europa. OO respeito respeito pelo pelo outro, outro, aa liberdade liberdade ee os os Direitos Direitos Humanos Humanos éé algo algo que que continua continua aa não não existir existirem empleno plenoséc. séc.XXI. XXI.Na Naverdade, verdade,jájátodos todos

de

uma

situação,

ou

com

a

prepotência de um homem e na realidade é de ficar,

mas de facto também todas as

outras situações recorrentes e constantes são indignas, ultrajantes e injustas. Mas como todos os passos trilhados no sentido da empatia e da solidariedade são passos importantes, recolhemos bens de primeira necessidade para o povo Ucraniano e foi entusiasmante ver a forma como os alunos

do

Clube

de

Proteção

Civil

trabalharam, com um espírito de entrega, partilha e colaboração entre todos. Foi igualmente emotivo o enorme apoio dado

pela

comunidade

escolar

e

pela

comunidade civil.

sabíamos sabíamosdisto distomas, mas,na narealidade, realidade,muitas muitasvezes vezes ooque queos osolhos olhosnão nãoquerem queremver, ver,oocoração coraçãonão não sente. sente. 10


CLUBE DE PROTEÇÃO CIVIL COMEMORAÇÕES DO DIA INTERNACIONAL DA PROTEÇÃO CIVIL implica uma mudança de atitude e um empenho na construção de sociedades mais solidárias, preparadas e colaborativas. A proteção civil reforça-se como uma área fundamental e prioritária e como um dos mais importantes instrumentos para a resposta a eventos de grande dimensão e proteção das comunidades Celebrar o Dia da Proteção Civil implica uma chamada de atenção para estas temáticas e, no nosso caso, formar os nossos alunos para que se tornem cidadãos mais preparados e informados.

OO Dia Dia Internacional Internacional da da Proteção Proteção Civil Civil celebra-se celebra-se anualmente, anualmente, aa 11 de de março, março, com com oo objetivo objetivo de de alertar alertar ee sensibilizar sensibilizar para para aa importância importânciada daproteção proteçãocivil civilna nasalvaguarda salvaguardada da vida vida humana, humana, da da propriedade propriedade ee do do património património cultural cultural ee ambiental, ambiental, face face àà ocorrência ocorrência de de acidentes acidentes graves graves ee catástrofes, catástrofes, ee de de prestar prestar homenagem homenagemaatodos todosos osseus seusagentes. agentes. Atualmente Atualmente somos somos confrontados confrontados com com inúmeros inúmeros desafios, desafios, como como as as alterações alterações climáticas climáticas que que originam originam as as mais mais variadas variadas catástrofes catástrofesambientais, ambientais,os osefeitos efeitosda dapandemia pandemia ee as as situações situações de de guerra guerra que que ocorrem ocorrem no no mundo mundo inteiro. inteiro. Todas Todas estas estas situações situações nos nos obrigam obrigam aa olhar olhar aa sociedade sociedade sob sob diversas diversas vertentes vertentes ee nos nos mostram mostram aa necessidade necessidade de de estarmos estarmos preparados preparados para para enfrentar enfrentar esses esses problemas. problemas. AA interligação interligação entre entre muitos muitos desses desses problemas problemas ee as as consequências consequências humanitárias humanitárias decorrentes decorrentes dos dos mesmos, mesmos, as as desigualdades desigualdades existentes existentesnas nassociedades sociedadeseeaanecessidade necessidadede de resolver resolver essas essas questões, questões, inteiramente inteiramente referenciadas referenciadas nos nos objetivos objetivos da da Agenda Agenda 2030, 2030,

Este ano recebemos o Exército Português para nos dar uma visão da forma como poderemos ajudar o país e saídas profissionais para os nossos jovens, no âmbito da defesa do território. Da Universidade do Minho recebemos o professor António Bento, que nos trará informações sobre os riscos mais prementes na zona do Minho, como é o caso da seca e dos incêndios florestais. Numa altura de fim de ciclo, em que terão de ser tomadas decisões, os nossos alunos do nono ano receberão informação sobre a Licenciatura em Proteção Civil, da Universidade do Minho. O avanço da tecnologia, principalmente da tecnologia digital, implica uma necessidade de se ter um maior conhecimento para trabalhar de forma segura com as mesmas. Nesse sentido, a palestra sobre Segurança na Internet, pelo Instituto Português da Juventude, terá um impacto muito positivo. Terminaremos o dia com uma palestra para encarregados de educação sobre Plano de Emergência Familiar, um tema extremamente relevante na situação de insegurança atual.

11


A NOSSA BIBLIOTECA ESCOLAR SEMANA SEMANADA DALEITURA LEITURA AASemana Semana da da Leitura Leitura éé uma uma iniciativa iniciativa do do Plano Plano Nacional Nacional de de Leitura Leitura que que decorre decorreanualmente. anualmente.Este Esteano, ano,novamente novamenteem emversão versãopresencial, presencial,de de77aa11 11 de de Março, Março, decorreu decorreu aa Semana Semana Concelhia Concelhia da da Leitura, Leitura, realizada realizada em em articulação articulaçãocom comaaRede Redede deBibliotecas Bibliotecasdo doConcelho Concelhoeededicada dedicadaao aopúblico público escolar escolardo donosso nossoagrupamento, agrupamento,com comoomote mote«Ler+ «Ler+Património: Património:OOPatrimónio Património da daÁgua» Água»que queresulta resultade deuma umaparceria parceriacom comaaUniversidade Universidadedo doMinho. Minho. Na Nanossa nossaBiblioteca BibliotecaEscolar, Escolar,eecom comum umprograma programabastante bastanterepleto, repleto,foram foramrealizadas realizadasvárias váriasatividades atividades para parapromover promovereefestejar festejaraaleitura leituracomo comoato atode deprazer, prazer,de deimaginação imaginaçãoeede deconhecimento conhecimentoassim assimcomo comooo gosto gosto pelos pelos livros. livros. Durante Durante os os cinco cinco dias dias da da Semana Semana da da Leitura, Leitura, aa Biblioteca Biblioteca Escolar Escolar envolveu envolveu em em articulação articulaçãodocentes docentesde devários váriosgrupos, grupos,alunos, alunos,pessoal pessoalnão nãodocente docenteeeencarregados encarregadosde deeducação educaçãonum num conjunto conjuntoamplo amplode deatividades atividadesde deleitura, leitura,canto, canto,teatro teatroeecinema. cinema.

Começamos Começamosaasemana semanacom comoovídeo vídeooficial oficialde deabertura, abertura,onde ondeaaDra. Dra.Adelina AdelinaPaula, Paula,responsável responsávelpela pela Educação Educação ee Coordenadora Coordenadora Interconcelhia Interconcelhia da da Rede Rede de de Bibliotecas Bibliotecas Escolares Escolares de de vários vários concelhos, concelhos, salientou salientouaaimportância importânciada daleitura, leitura,dado dadoque que“quem “quemmais maislêlêmais maisconhece” conhece”eedessa dessaforma forma“podemo-nos “podemo-nos transformar transformarem emmelhores melhorespessoas”. pessoas”.Salienta-se Salienta-seaaparticipação participaçãodas dasalunas alunasMafalda MafaldaPinto PintoeeCamila CamilaPinto Pinto no novídeo vídeode deabertura, abertura,através atravésda daleitura leiturado doexcerto excertodo dodiscurso discursopronunciado pronunciadopor porJosé JoséSaramago Saramagoaa77de de Dezembro Dezembrode de1998, 1998,na naAcademia AcademiaSueca, Sueca,eeda dafrase frasedo dolivro livroLevantado Levantadodo doChão, Chão,do domesmo mesmoautor, autor,“o“o nosso nossomal malééjulgarmos julgarmosque quesó sóas asgrandes grandescoisas coisassão sãoimportantes, importantes,...“. ...“. Sendo SendoaaBiblioteca BibliotecaEscolar Escolarum umlugar lugarde deencontro encontrocriativo criativoeecolaborativo, colaborativo,todos todosos osintervenientes, intervenientes,público públicoee atores atoresdas dasvárias váriasáreas áreasde deatuação, atuação,mostraram mostraramum umgrande grandenível nívelde decivismo. civismo.Os Osque queatuaram atuaramno nopequeno pequeno palco palcorevelaram revelaramsempre sempregrande grandeempenho empenhoeeafinco. afinco.Os Osque queassistiram, assistiram,com comexcelente excelentecomportamento, comportamento, deliciaram-se deliciaram-secom comaaapresentação apresentaçãode delivros, livros,leitura leiturade detextos, textos,contos contosou oupoesia, poesia,com comas aspeças peçasde deteatro teatro “Contos “ContoseeLendas Lendasdo doDiabo Diaboem emGuimarães” Guimarães”ee“O “OZé Zévai vaiaaLisboa” Lisboa”representadas representadaspelos pelosalunos alunosdo do8.ºE 8.ºEee pela pelaAssociação Associaçãode dePais Paisrespetivamente. respetivamente.Também Tambémcom comoocantar cantardo dopoema poemade deFernando FernandoPessoa Pessoa“O “OMar Mar Português” Português”por porAlexandra AlexandraNeves, Neves,com comoopequeno pequenodocumentário documentário“Água, “Água,Fonte Fontede deVida”, Vida”,com comas ascurtascurtasmetragens metragens“Qual “QualooSentido Sentidoda daVida” Vida”ee“Disney “DisneyFantasia, Fantasia,Mother MotherNature” Nature”eecom comoovídeo vídeo“Carta “Cartado doAno Ano 2070 2070- -Advertência AdvertênciaààHumanidade Humanidade- -Preservação Preservaçãoda daÁgua Águaeedo doMeio MeioAmbiente”. Ambiente”. 12


A NOSSA BIBLIOTECA ESCOLAR Ainda Aindano noâmbito âmbitoda daleitura, leitura,em emvárias váriassessões, sessões,todos todosos osalunos alunosdo do2.º 2.ºCiclo Cicloreceberam receberamos oselementos elementosdo do Clube Clubede deLeitura Leituraeeencantaram-se encantaram-secom comaaleitura, leitura,em emvoz vozalta, alta,do dolivro livro“Os “OsMeninos MeninosGordos”. Gordos”.Vários Váriosalunos alunos do do 9.º 9.º E,E, realizaram realizaram aa leitura leitura dramatizada dramatizada dos dos poemas poemas “Pedra “Pedra Filosofal” Filosofal” de de António António Gedeão Gedeão ee “As “As Pessoas PessoasSensíveis” Sensíveis”de deSophia Sophiade deMello MelloBreyner BreynerAndresen. Andresen. AAtítulo títuloindividual individualaapoesia poesiatambém tambémesteve estevepresente. presente.AAprofessora professoraPaula PaulaFerraz Ferrazdeclamou declamouoopoema poema“No “No Alto AltoMar”, Mar”,de deSophia Sophiade deMello MelloBreyner BreynerAndresen. Andresen.AAdiscente discenteMariana MarianaFernandes Fernandesdo do6.º 6.ºDDdeclamou declamouoo poema poema“Porque “Porqueos osoutros outrosse semascaram mascarammas mastutunão” não”de deSophia Sophiade deMello MelloBreyner BreynerAndresen. Andresen.Os Osalunos alunos6.º 6.º A,A, Jorge Jorge Moreira Moreira ee Rodrigo Rodrigo Marinho, Marinho, declamaram declamaram os os poemas poemas “Vaidade” “Vaidade” ee “Ser “Ser Poeta”, Poeta”, de de Florbela Florbela Espanca, Espanca,eeaaaluna alunaMargarida MargaridaAlmeida Almeidado do6.º 6.ºCCdeclamou declamouoopoema poema“Gaivota”, “Gaivota”,de deAlexandre AlexandreO'Neill O'Neill No Noâmbito âmbitoda dadivulgação divulgaçãode deobras obrasliterárias, literárias,as asalunas alunasMargarida MargaridaLima LimaeeCamila CamilaPinto Pintoapresentaram apresentaramee promoveram, promoveram, com com mestria, mestria, as as obras obras “Harry “Harry Potter Potter ee aa Pedra Pedra Filosofal” Filosofal” de de J.J. K.K. Rowling Rowling ee “O “O Principezinho” Principezinho”de deAntoine Antoinede deSaint-Exupéry. Saint-Exupéry. OOmundo mundoda daciência ciênciatambém tambémesteve estevepresente. presente.Assim, Assim,oorecente recenteClube ClubeCiência CiênciaViva Vivarealizou realizouum umWorkshop Workshop alusivo alusivo ao ao tema tema da da água. água. Ao Ao longo longo das das sessões sessões foram foram apresentados apresentados aos aos alunos alunos presentes presentes várias várias situações/problema situações/problema ee receberam receberam as as respetivas respetivas explicações explicações através através da da realização realização de de diversas diversas experiências. experiências.OOLaboratório Laboratórioda daPaisagem Paisagemparticipou participoucom comaaatividade atividadedenominada denominada“LABORATÓRIO “LABORATÓRIOH2O”, H2O”, realizando realizandoum umconjunto conjuntode deações açõesque quevisaram visaramsalientar salientaraaimportância importânciade depreservar preservareepoupar pouparaaágua, água, Em Em suma, suma, aa nossa nossa comunidade comunidade escolar escolar foi foi presenteada presenteada com com belíssimos belíssimos momentos momentos de de leitura, leitura, canto, canto, teatro, teatro,cinema cinemaeeWorkshops. Workshops.Foram Foramcinco cincodias diasde deverdadeiras verdadeirasemoções emoçõese,e,com comtoda todaaacerteza, certeza,foi foiincutido incutido nos nos alunos alunos oo gosto gosto ee oo incentivo incentivo pela pela leitura. leitura.AA Semana Semana da da Leitura Leitura terminou terminou ee os os objetivos objetivos foram foram cumpridos. cumpridos.Para Paraooano anovoltamos voltamos… …eetemos temosmais. mais. Ficamos Ficamoscom comaaalma almarepleta repletade defelicidade felicidadepor portudo tudoaquilo aquiloque querealizamos realizamoseeconseguimos conseguimoseeagradecemos agradecemos aatodos todosos osparticipantes. participantes. Um Umgrande grandeelogio elogiopara paratodos. todos. Obrigado Obrigadoaatodos! todos! Ler Lersempre! sempre! Ler Lerem emqualquer qualquerlugar! lugar! Vítor VítorMelo Melo

13


REPRESENTAÇÃO TEATRAL No âmbito da semana da leitura, os alunos do Projeto Vai e Vem: se gostas de mim deixamevoar…representaram uma adaptação do conto: O Diabo anda à solta do escritor Capela Miguel para três turmas do 9º ano. Este foi um momento de grande partilha, quer entre os atores, quer entre o público alvo. Foi, sem dúvida, uma atividade muito relevante, visto que os atores deram a conhecer algumas das tradições de S. Martinho de Candoso, local onde muitos dos nossos alunos habitam ou onde têm familiares próximos. Os responsáveis deste projeto, alunos do 8.º E e a professora de Português, pretendem contribuir para a divulgação do património local, tantas vezes desconhecido da população mais jovem.

Bem haja a todos! A professora responsável: Amélia Mendes

14


ECO-ESCOLAS No dia 14/12/2021 realizou-se através da Plataforma Teams o 1º Conselho Eco-Escolas da EB 2,3 de Pevidém, com: Constituição do Conselho Eco-Escolas; Regulamento; Análise dos Resultados da Auditoria Ambiental e Elaboração/Aprovação do Plano de Ação. Na reunião foram apresentados os objetivos e a metodologia que tem de ser implementada para a sua concretização. A escola, com o apoio do Município e o contributo de alguns parceiros, tem investido nos últimos anos na melhoria do seu desempenho ambiental, contando com a participação ativa dos alunos nos processos de decisão e implementação do Programa. Foram analisados os resultados da Auditoria Ambiental e identificadas algumas situações problemáticas; foram discutidas algumas ideias e estratégias de resolução das mesmas e os conselheiros foram desafiados a partilhar ideias e analisar as propostas de atividades do Programa Eco-Escolas/ABAE (Associação Bandeira Azul da Europa), Laboratório da Paisagem/Pegadas, Resinorte, Eco-Movimento e a articulação entre o Programa Eco-Escolas e outros Programas, Projetos e Clubes, como por exemplo, o Clube da Proteção Civil e Deco Jovem – Paula Neves, Projeto de Promoção e Educação para a Saúde – Alejandra Ferreira, Viagem pelas Ciências – Jenny Cunha, Clube das Artes – Susana Pinho, assim como com vários Planos de Turma, transversais a todos os níveis de ensino. O Conselho Eco-Escolas pronunciou-se também sobre os Projetos que têm vindo a ser desenvolvidos no âmbito deste Programa que envolve toda a Comunidade Educativa e que poderiam ser desenvolvidos na escola e, assim, foi elaborado o Plano de Ação, sendo o mesmo aprovado por unanimidade. O Presidente da Junta de Pevidém (Selho São Jorge), António Ribeiro, pediu a palavra e referiu que é com muito gosto que faz parte deste Conselho e que a Junta de Freguesia que preside está disponível, dentro do possível, para cooperar e apoiar estes projetos/atividades do Agrupamento de Escolas de Pevidém. Também o representante da Associação de Pais, senhor Victor Hugo, tomou da palavra para enaltecer estas iniciativas/atividades que ajudam os alunos a crescer mais autónomos, com a partilha das problemáticas ambientais na ordem do dia e com preocupações na sustentabilidade do nosso planeta. O Plano de Ação Eco-Escolas foi submetido na Plataforma da Eco-Escolas/ABAE no dia vinte e oito de fevereiro, cumprindo assim os prazos estabelecidos pelo programa, tendo sido enviado por email a todos professores e alunos da nossa Escola e está, também, afixado no placard designado para Eco-Escolas (entrada do Bloco B).

15


ECO-ESCOLAS As atividades em curso são: Recolha de Pilhas; Projeto “Devolver à terra” – realização de compostagem; Recolha seletiva de máscaras descartáveis e de máscaras reutilizáveis; Concurso "Separa e Ganha" Amarelo; Concurso "Separa e Ganha" Azul; Natal 3 R's - Instalação alusiva ao Natal; Participação no concurso - Natal sem resíduos da Deco Jovem; EcoMovimento – OAU; Projeto de Upcycling: “Da tralha: Os Insetos Ganham Asas”; Construção de Insetos Gigante; Exposição/Concurso; Regular a pressão da água nas torneiras; Monitorizar o consumo de água na escola; Monitorizar o consumo de eletricidade na escola; Comemoração do Dia da Floresta Autóctone. Plantação de um carvalho-alvarinho na Escola EB 2,3 de Pevidém; "Biodiversidade na minha escola"; “Poliniza-te” - Projeto de investigação e educação ambiental; Pintura de alguns caixotes do lixo de amarelo; "A nossa horta Bio" - Implementação de uma horta; Videoconferência “Consumer.Talks – Alimentação: Desperdício Alimentar” (9.º ano); Recolha de bens alimentares; Concurso "Green Chef 6"; "O jardim das aromáticas“. Recentemente a Escola EB 2,3 de Pevidém foi contemplada com o apoio “A Nossa Horta Bio”. Candidataram-se a este apoio diversas escolas de todo o país e no total foram selecionadas 16, distribuídas por todo o país. Também a nossa escola participou com distinção na Feira da Primavera no fim de semana de 19 e 20 de março com a professora Fernanda Faria e Guilhermina Cunha a disponibilizarem-se todo o fim de semana para apresentarem os trabalhos realizados pelos professores, alunos e pais na referida Feira, com muito sucesso. Também na comemoração do dia Mundial da Árvore (21/03) foi comemorada a efeméride com a plantação de um “ameixoeiro” por alunos de diferentes turmas no jardim da escola e recitado um poema alusivo ao tema. Este é um plano de ação em processo… Sérgio Silva (Coordenador Eco-Escolas | Escola EB 2,3 de Pevidém )

16


MÁSCARAS - INTERCULTURALIDADE A exposição “Máscaras: interculturalidade” é o culminar de um projeto dos alunos do 5º ano. As turmas 5ºA, 5ºB, 5ºE, 5ºF estiveram abordaram o tema da interculturalidade nas aulas de Educação Visual e Educação Tecnológica, onde puderam trabalhar o tema, realizando máscaras inspiradas nas diversas culturas do mundo. Puderam realizar estudos do rosto, e os elementos da forma: ponto, linha textura, cor e expressar a sua criatividade na construção de máscaras construídas com materiais reutilizados, nomeadamente embalagens de cartão. Os alunos também realizaram uma reflexão acerca do tema da interculturalidade, no âmbito da disciplina de Português, podendo expressar a sua opinião sobre este assunto fundamental para a educação dos valores de cidadania como a respeito pelas outras culturas e povos e a educação ambiental. Abaixo alguns textos de reflexão dos alunos.(VER TEXTOS EM ANEXO) Estes trabalhos irão fazer parte de uma exposição, a realizar na Junta de Freguesia de Selho S. Jorge. Obrigado a todos os alunos que se esforçaram e empenharam neste projeto, estão todos de Parabéns! Um obrigado especial à professora Cristina Ribeiro de Português, Associação de Pais, Junta de Freguesia e Têxteis Coelima por todo o apoio. Professor Pedro Delmar Cruz Na minha opinião, a interculturalidade é quando estamos na presença de diferentes culturas, num ambiente de respeito, tolerância e igualdade. (Afonso Machado, 5º.A n.º1) Devemos respeitar pessoas de outras culturas, porque aprendemos muito com elas e elas connosco. (Ana Isabel Salgado, 5.ºA n.º2) Devemos respeitar as outras culturas porque todos nós somos iguais e todas as culturas são especiais do jeito que são. (Francisca Ferreira, 5.ºA n.º12) Na minha opinião, a interculturalidade é quando existem diferentes culturas, nas quais as pessoas se respeitam e se tratam com igualdade de direitos e deveres. (Henrique Machado, 5.ºA n.º16) A Interculturalidade tem uma forte relação entre a educação e o respeito pelos outros, ou seja, devemos respeitar os outros como eles são. Com a interculturalidade as diferentes culturas aprendem várias coisas, como por exemplo: culinária, desporto, modos de viver, língua, religião e tradições. (Leana Dias, 5.ºA, n.º 17) A interculturalidade tem lugar quando duas ou mais culturas entram em interação de uma forma horizontal e sinérgica. Para tal, nenhum dos grupos se deve encontrar acima de qualquer outro que seja, favorecendo assim a integração e a convivência das pessoas. Na minha opinião acho que devemos respeitá-los e integrá-los da melhor maneira possível. (Gabriela Castro, 5.ºA n.º14)

17


MÁSCARAS - INTERCULTURALIDADE A Interculturalidade é a cultura de outros países que devemos respeitar e valorizar e não deixar essas pessoas de parte porque somos todos diferentes, e se nós fôssemos para outros países não gostaríamos de ser desvalorizados. (André Fernandes, 5.ºB n.º 2) Para melhorar a Interculturalidade podemos respeitar as tradições e costumes de outras pessoas, tal como a sua cor de pele. Podemos também aprender a língua. (Lara Guimarães, 5.ºB n.º9) Devemos respeitar as culturas de outros países. Cada um ter a sua forma de ser e todos têm o direito de experimentar outras culturas. As pessoas devem respeitar-se uns aos outros, mesmo que uma pessoa de uma cultura diferente não conheça a cultura de outros. (Rodrigo Miranda, 5.ºB n.º15) A Interculturalidade é ser capaz de se envolver e experimentar outras culturas, ter oportunidade de falar e respeitar as pessoas pela sua diversidade. )Vitória Vilaça, 5.ºB nº.20) A Interculturalidade é muito importante, pois devemos respeitar as pessoas de outras culturas. As pessoas de outros países geralmente têm outras culturas, têm hábitos diferentes, falam e escrevem de forma diferente. Não devemos gozar com pessoas de outras culturas, temos de pensar “e se fosse eu? Gostava?”, por isso costuma-se dizer que “não faças aos outros aquilo que não queres que te façam a ti”. Ana Salgado, 5.ºE n.º 5 Para mim a Interculturalidade é, se outra pessoa vem para o nosso país devemos respeitá-la. Dá para aprender muito com a cultura de outros países, provar novas comidas e muito mais. E sempre respeitar os outros. (Camila Pinto, 5.ºE n.º8) A Interculturalidade é quando diferentes grupos culturais se relacionam e comunicam de forma igual mesmo quando pertencem a diferentes etnias, têm diferentes religiões, idiomas ou nacionalidades. Não existe superioridade de uma cultura sobre a outra, mesmo quando existe maioria sobre os outros. O objetivo da interculturalidade é construir relações de igualdade entre as diferentes pessoas, de diferentes comunidades, países, culturas. (Maria Pádua, 5.ºE n.º15 ) A Interculturalidade refere-se à diversidade cultural que se manifesta na sociedade atual. A minha opinião é que devemos respeitar todas as culturas. (Beatriz Nunes, 5.ºE, n.º 20) A Interculturalidade é a integração de pessoas de outros países no nosso. Eu acho que é importante para essas pessoas se sentirem integradas e mais felizes. (Victória Fontão, 5º.E n.º 21) Trata-se da consciencialização das diferenças entre as pessoas, mostrando que a diversidade não implica inferioridade. A interculturalidade não defende que determinada cultura é melhor do que as outras ensinam, mas antes ensina a pesquisar ou procurar entender os costumes e a maneira de pensar da mesma, sem assim termos de mudar a nossa e sem a desvalorizar. (Martim Alves, 5.ºE n.º 16) 18


AUTO DA BARCA DO INFERNO O que diria Gil Vicente, se visse o trabalho dos nossos alunos? Nem sempre é fácil haver concordância entre autor e ilustrador, e, no linguajar daquela época, com certeza Gil Vicente não deixaria as “coisas ditas pela metade”! O desafio era ilustrar a obra “Auto da Barca do Inferno”, estudada com entusiasmo na disciplina de Português e depois trabalhada plasticamente com criatividade na disciplina de Educação Visual. E já agora, que dizem vocês, caros leitores, de tamanha ousadia e façanha dos nossos artistas do nono ano?

19


ESCRITA CRIATIVA OS ÓCULOS MÁGICOS

Acordei pela manhã, levantei-me e dei alguns passos na direção da janela, ainda de olhos fechados, com a esperança de conseguir ver o mundo salpicado de cores. Abri-os lentamente, mas continuava tudo pintado em tons de cinza. Lembro-me de que todos os dias me dirigia à janela e todos os dias sofria um tremendo desgosto. Como tudo ficava aborrecido, sempre os mesmos tons de preto e branco! Mas onde é que foi parar o laranja, o amarelo, o azul, e as outras cores que me ensinaram no infantário? Por que motivo eu não conseguia ver as cores? Eram muitas perguntas para mim, que era uma simples menina de treze anos que não percebia o significado da palavra "acromatopsia". Recordo-me de que ao final de uma monótona manhã ouvi os passos dos meus pais a subirem as escadas. Depois, entraram no meu quarto com um sorriso estampado no rosto, o meu pai trazia uma caixa nas suas mãos felizes. Pediu-me para a abrir e para experimentar o que tinha lá dentro. Curiosa, abri-a depressa e vi que eram uns óculos. Achei tudo muito estranho, mas coloquei-os cuidadosamente. Em segundos, a minha tristeza desapareceu. Como era colorido o mundo! Finalmente, podia olhar para o jardim e ver a cor das flores, das árvores e das saias que as mulheres usavam para dançar rancho nas festas da aldeia. Logo a seguir, vesti a roupa mais colorida que tinha e saí a correr, sem me sentir entediada por ver sempre os mesmos tons. Foi então que me senti finalmente com vida e com energia suficiente para dançar numa pista a noite toda. Sandra Ribeiro | 8.º B

20


ESCRITA CRIATIVA “A CORRER MUNDO” – AS CARTAS DO MULTICULTURALISMO Durante o mês de janeiro, os professores que lecionam as disciplinas de Português, Geografia e Cidadania e Desenvolvimento, às turmas de oitavo ano, desenvolveram uma atividade com os objetivos de mostrar que a diversidade cultural é um fator de enriquecimento humano e de expansão de cada um de nós como indivíduos; verificar que Portugal, um país de conhecida emigração, começa, desde há vários anos, a ser um destino escolhido por muitas pessoas de outros países; levar o aluno a pensar seriamente nas dificuldades, problemas, causas e consequências de todo o processo migratório. As cartas redigidas pelos alunos, disponíveis em As cartas do multiculturalismo (padlet.com), são testemunhos de uma vida imaginada, mas que poderá ser bem real, como o comprovam a Catarina, a Erica, o Rahat e o Rodrigo do das turmas F, A, B e E, respetivamente. Os professores responsáveis por este Domínio de Autonomia Curricular: Amélia Mendes, Catarina Carvalho e António Roque Vancouver, 30/01/2022 Hi Helena, Estou em Vancouver na Colúmbia Britânica, Canadá! O clima aqui é considerado ameno pelos Canadianos, porém, às vezes, a temperatura é negativa e com invernos rigorosos. Esta é a cidade com melhor qualidade de vida num dos países mais desenvolvidos do mundo. Podemos até mesmo dizer que é a cidade ideal pelo facto de ser rodeada simultaneamente por florestas, praias e montanhas, para além de ter um povo muito acolhedor. Porém é a cidade mais cara para se viver no Canadá. Desde pequenas, nós sempre sonhamos em fazer um intercâmbio para descobrir novas culturas e novas pessoas. Estou a escrever-te esta carta porque estava a olhar para o céu estrelado, enquanto bebia um chocolate quente, como quando nós o fazíamos em crianças, às sextas, depois da escola: - Lembraste? Como sabes, estou, em Vancouver, a realizar o nosso sonho de infância: o intercâmbio entre escolas de diferentes países. Dizer que estou a gostar seria pouco, pois eu estou a ADORAR! É incrível! A universidade que atualmente frequento é a TRU (Thompson Rivers University). Um edifício gigante e poderoso, com vidros retangulares na parte superior e uma pedra de mármore com o nome da escola, rodeada de plantas, na frente do prédio onde, geralmente, durante a manhã, os alunos convivem uns com os outros. É muito interessante ouvirmos tantas línguas diferentes, contudo todos falam inglês o que torna fácil a socialização com colegas de diferentes países. O que mais me fascinou foi a biblioteca, pois é arcaica, com um lustre do século XVIII, um teto com uma pintura feita a óleo por antigos alunos do curso de artes, para além de ter prateleiras de madeira escura preenchidas de livros grossos. É o lugar que eu mais frequento, pois é calmo e pouco frequentado, ao contrário da cidade que é muito movimentada devido à sua densidade populacional. Nos fins de semana, geralmente, vou para o Stanley Park com os meus amigos. O Stanley Park é um parque muito famoso em Vancouver por ter passeios de barco e comboio, piscina, skyline, ciclovias… e ficamos lá a comer Batata Tornado que é uma comida típica desta região. Voltando à escola, eu entrei no clube de hóquei feminino, o “Vancouver Canucks”, e estamos em primeiro no campeonato! No hóquei, fiz duas novas amigas a Kelly e a Hailey. A Kelly é introvertida e tímida, já a Hailey é o oposto, é uma desbocada, sarcástica e desleixada. Para além destas duas amigas, ainda tenho mais três amigos do clube de hóquei masculino, o Nathan, o Thomas e o Dylan. Sabes, amiga, nunca pensei integrar-me tão bem na universidade e arranjar bons amigos em tão pouco tempo. Quanto às aulas, a melhor aula é a de História! Estamos a aprender a participação económica e bélica do Canadá na segunda guerra mundial. A professora é uma das poucas emigrantes portuguesas em Vancouver. 21


ESCRITA CRIATIVA Posso dizer-te que pretendo ficar aqui por mais três ou quatro anos. Por esta razão, apesar de comunicarmos por outros meios de comunicação, gostaria de continuar a contactar contigo por carta, pois é uma maneira interessante de correspondência e também gostaria de as guardar para,um dia, as mostrar aos meus netos. Amiga, espero correspondência tua, em breve! Um grande abraço repleto de saudade! Catt

Guimarães, 27 de janeiro de 2022 Amigo Sebastião, Espero que também te encontres bem! Acabei de ler a tua carta e não consegui conter o entusiasmo para te responder. É fantástico o facto de tencionares fazer férias em Kiev, a minha terra natal. A Ucrânia é rica em história, os monumentos são tantos que um ano de viagem é pouco para conhecer tudo. Que pena só teres quinze dias! Kiev é uma das mais antigas cidades europeias. É “obrigatório” visitar os locais sagrados, como Pecherska, Mosteiro das Cavernas, o mais antigo da Ucrânia. Outro local imperdível é a Catedral de Santa Sofia de Kiev, a igreja cristã mais antiga e que está totalmente preservada. Memoriza bem, acho que continua a ser proibido filmar e fotografar no interior. Existem muitos museus e teatros na cidade, que também fazem parte da incrível cultura de Kiev. A cidade dispõe de um sistema de transportes públicos muito desenvolvido. O metro de Kiev abrange a maior parte da cidade, assim, conseguirás visitar mais em pouco tempo. Deves experimentar o transporte Funicular, que liga a cidade baixa à cidade alta, com lindíssimas paisagens, para os mais corajosos que não sofrem de acrofobia :) Ainda bem que não és vegetariano! A gastronomia é à base de carnes, principalmente de porco. Opta por ir em julho ou agosto, o verão é agradável e as temperaturas rondam entre os 13-24ºC, mas aconselho-te um leve agasalho. Não vejo a hora de terminar o projeto ERASMUS para voltar para casa! Saudades, Érica P.S. A minha mãe, na última carta, disse-me que as tropas russas se dirigem para junto das fronteiras. Espero que não seja um mau prenúncio!

22


ESCRITA CRIATIVA Pevidém, 21 de janeiro de 2022 Olá, Masum! Como estás? E a tua família está bem? Eu e a minha família estamos bem. Eu gosto da minha escola, mas tenho dificuldade em ler e escrever em Português. Como sabes, é um língua muito diferente da nossa. Os meus professores ajudam-me muito. A minha irmã também anda na escola e gosta muito, tem muitos amigos e aprende coisas muito bonitas. O meu pai trabalha numa fábrica de sapatos, a minha mãe trata de cães e da família. Gostava muito que me visitasses para conheceres os meus amigos e família. Fica bem, um grande abraço, Rahat P.S. Gostaria muito que me viesses visitar.

হাই!মাছুম

কেমন আছত? তুই এবং তর পরিবার কেমন আছে? আমি এবং আমার পরিবারের অনেক বালো আছি। আমি আমার স্কুল অনেক পছন্দ করি কিন্তু আমার অনেক সমস্যা যে আমি তাদের ভাষা আমি লেখতে এবং পরতে জানিনা তুই ত জানছ যে তাদের ভাষা তেকে আমাদের অনেক পরিবর্তন। তা পরে ও আমার টিচার মেডাম আমাকে অনেক সাহাজ্য করেন। আমার বোন ও আমার মতন স্কুল জেতে অনেক পছন্দ করে তার আবার অনেক বন্দু বানদবি আছে। আমার বাবা কাজ করপন একটা জুতার ফেকটরিতে এবং আমার মা কাজ করেন বাসায় আমাদের সাবার জন্য। আমি পছন্দ করি যে তুই জদি আমাদের এখানে গুরতে আসতে তকে আমার পরিবারের সাথে এবং আমার বন্ধুদের সাথে তকে আলাপ করিয়ে দিতাম। ভালো তজিছ কুনু একদিন দেখা হবে ইতি, রাহাত আমি আপনার সাথ দেখা করতপ চাই।.

23


ESCRITA CRIATIVA Guimarães, 28 de janeiro 2022 Olá, queridos pais! Estou a escrever-vos esta carta para vos informar sobre a minha vida, aqui, em Portugal. Desde que cheguei, há cerca de um mês, que me encontro bem de saúde e já me considero minimamente adaptado, quer em termos de amizade, quer nos estudos. Posso dizer-vos que estou a gostar muito do curso de engenharia informática, pois foi sempre o meu sonho! Eu sei que vocês preferiam que eu estudasse medicina, mas eu nunca pensei em ser médico. Sem dúvida, o curso de engenharia informática torna-me muito feliz e, por isso, ainda bem que não seguir medicina. Apesar de gostar muito da Universidade do Minho, tenho como objetivo, para ao ano, caso consiga, transferir-me para uma universidade no Porto, pois, como vocês sabem, eu sempre adorei o Porto. É verdade que a cidade de Guimarães é muito bonita, é o berço da nação portuguesa, mas o Porto fascina-me, desde sempre, pois é uma cidade incrivelmente bonita. Vocês sabem que eu, desde pequeno, sempre disse que gostaria de estudar no Porto, para poder conhecer pormenorizadamente a cidade. Como posso ter essa oportunidade, não a vou desperdiçar. Por hoje, não tenho mais novidades para vos contar, tenciono atualizar-vos mensalmente. Espero que continuem de boa saúde e ótima disposição! Rodrigo Oliveira

O MAR VERMELHO Há muito, muito tempo atrás, um solo abençoado, fértil, pintado de tons de verde, tornouse num mar com vestígios de ódio, fúria e cólera de uma imensidão de homens que perderam a vida a defender a sua pátria. Jordânia e Eritreia, dois países muito conflituosos, frequentemente em guerra, num passado longínquo, eram aliados, partilhavam tudo o que tinham: riqueza, exército e até o rei era o mesmo. Mas, num amaldiçoado e impetuoso dia, o rei foi acusado de roubar as jóias de Eritreia. -Este rei cruel e maligno tem de ir a degolar. -entoavam os habitantes de Eritreia. O monarca não tardou a defender-se: - Já que sou mal visto pelos injuriosos habitantes de Eritreia, declarou uma guerra nunca antes vistas sobre o vale de Éden (antigo Mar Vermelho). Os dois povos aceitaram esta batalha, com a condição de que quem ganhasse ficaria com a terra dos perdedores. Durante dez extensos e violentos anos, houve uma guerra sobre o terreno mais próspero e airoso da península arábica. Quando, finalmente acabou este ato desumano, já não havia uma bela e rica paisagem, mas sim um enorme mar vermelho devido ao sangue derramado pelos guerreiros que perderam a vida. Como este mar era vermelhíssimo, por causa do sangue humano, foi-lhe dado o nome de Mar Vermelho. Rodrigo Pereira, 8.º B 24


ESCRITA CRIATIVA POESIA PAI

AAPRIMAVERA PRIMAVERA AAprimavera primaveraééuma umaestação estação Que Quenão nãoirei ireideixar deixarpassar passarem emvão vão AAprimavera primaveraééuma umaestação estação Em Emque queas asflores floresbrotarão brotarão

Estás sempre à minha espera, todos os dias da minha vida, És o meu abrigo! És minha companhia! Ajudas-me todos os dias,

AAprimavera primaveraééuma umaestação estação

Estás sempre comigo,

Em Emque queoosol solcomeçará começaráaaaquecer aquecer

Confias em mim, Nunca me deixas tropeçar!

AAprimavera primaveraééuma umaestação estação Onde Ondepassa passaoocomboio comboioda dapaixão paixão Diana DianaMachado Machado| |8.º 8.ºCC

Obrigada por estares ao meu lado, Eu sempre estarei ao teu, Nunca te deixarei sofrer,

SERÁ SERÁQUE QUETEM TEMDE DESER SERASSIM? ASSIM? Isto Istonão nãoéénormal, normal,

Nunca te vou abandonar! Em casa sinto o teu amor,

existe existeoobem bem

Sinto o teu calor,

eeexiste existeoomal. mal.

Sinto o teu cheiro,

Será Seráque quetinha tinhade deser serassim? assim?

Agarro-me a ti,

Não Nãoquero querodar, dar,

Sempre que me sinto insegura!

mas masquero querotudo tudopara paramim! mim!

Beatriz Fernandes | 8.ºD

ÉÉooque queeu eupenso, penso, será seráque queestou estouerrada? errada? Queremos Queremostudo, tudo, mas masnão nãosomos somosnada! nada! Francisca FranciscaSilva Silva| |8.º 8.ºAA

25


O alimento é o elemento essencial para a nossa sobrevivência e o nosso crescimento. O alimento pode representar uma fonte de energia que nos dá força. O alimento passa a ser uma parte mais importante do nosso tipo de vida, a nossa fonte de energia. Alimentar-se é uma questão de qualidade da vida. ​ Um nutriente é uma substância utilizada por um organismo para sobreviver, crescer e reproduzir. Os nutrientes são necessários para os animais, as plantas etc. Um alimento pode ser mais rico em determinado nutriente do que outro, mas isso não quer dizer que ele seja menos nutritivo que os outros. Sofia, 6.ºB

EXERCICIO DE MATEMÁTICA De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística a população residente em Portugal Continental, em 2013, era constituída por, aproximadamente, dez milhões de habitantes.

Assinala com X a opção que representa o número dez milhões.

102 ------ 105 ------ 106 ------ 107 ------ 108 -----Tiago Magalhães, 6.ºA

26


DESPORTO ESCOLAR CORTA-MATO ESCOLAR No passado dia 18 de janeiro durante a parte da manhã, na Escola Básica 2,3 de Pevidém, realizou-se o Corta-Mato Escolar. A atividade foi organizada pelos grupos de Educação Física do 2.º e 3.º ciclos, contando com a participação de 280 alunos. Os alunos, após a recolha do respetivo dorsal e de se equiparem, assistiram a uma apresentação em suporte digital sobre os objetivos da atividade, os benefícios da prática desportiva e o percurso a realizar em cada escalão. Depois de uma ativação geral orientada pelos professores de Educação Física, estavam prontos para o início da prova. O entusiasmo, a emoção e os incentivos foram uma constante ao longo do percurso, sendo de registar a forte adesão da comunidade escolar. O grupo de Educação Física gostaria de agradecer o indispensável apoio da Direção, dos professores que colaboraram e assistiram com as suas turmas, auxiliares de ação educativa, alunos, bombeiros e polícia. Escalão Infantis “A” Feminino Infantis “A” Masculino Infantis “B” Feminino Infantis “B” Masculino Iniciados Feminino Iniciados Masculino Juvenis Feminino Juvenis Masculino

1º Lugar Catarina Castro 5ª A David Silva 5ª C Natália Costa 6ª C Lucas Martins 6º B Érica Mendes 8º A Rodrigo Pereira 8º B Inês Máximo 9º C João Monteiro 9º C

2º Lugar Matilde Mendes 5º D Dinis Ribeiro 5ª A Carolina Alves 6ª B Mário Almeida 7º B Margarida Sousa 9º F José Silva 8º A Lara Araújo 9º F Ângelo Rodrigues 9º F

3º Lugar Diana Gonçalves 5º B Nuno Lemos 5ª B Mariana Fernandes 6º D Bruno Araújo 6º C Mafalda Pinto 8º A António Oliveira 8º E Daniel Freitas 9º F

27


DESPORTO ESCOLAR CORTA-MATO DISTRITAL No dia 15 de Março, realizou-se nos terrenos anexos à pista de Atletismo Gémeos Castro em Guimarães, o Corta-Mato Distrital de Braga. Este evento contou com a presença da maioria das escolas deste distrito. A nossa escola foi representada pelos alunos do escalão iniciado Feminino/Masculino. Devido à Covid-19, os escalões de Infantis A e B não participaram. Todos os participantes revelaram interesse e empenho na atividade, a todos os nossos Parabéns! O Coordenador do Desporto Escolar

1.ª JORNADA DO TORNEIO DE FUTSAL CLDE DE BRAGA A nossa equipa do Desporto Escolar de Futsal Masculino Infantil realizou no dia 26 de março os seus primeiros jogos do quadro competitivo do CLDE de Braga. Este quadro é composto por 3 séries estando a nossa escola inserida na série C juntamente com a Escola Básica e Secundária Santos Simões e com a Escola Básica Virgínia de Moura. Há a relevar deste torneio o espírito de fair play entre as equipas presentes, as arbitragens muito boas, o trabalho dos alunos que estiveram na mesa e a colaboração entre os docentes intervenientes. Houve também momentos de confraternização /socialização, que é sempre uma mais-valia. Um especial agradecimento aos Encarregados de Educação dos alunos praticantes, que acompanharam e apoiaram a equipa nesta deslocação à Escola Básica de Santos Simões. O Coordenador do Desporto Escolar

28


TORNEIOS DE BASQUETEBOL (7.º ANO) E ANDEBOL (8.º ANO) Durante o mês de novembro e dezembro decorreram os Torneios de Basquetebol e Andebol para as turmas do sétimo e oitavo anos de escolaridade, respetivamente. Os resultados das finais foram os seguintes:

TORNEIOS

RESULTADOS

Basquetebol 7.º Ano Feminino

7.º B x 7.º E……………… 8 - 2

Basquetebol 7.º Ano Masculino

7.º A x 7.º C ……………… 3 - 6

Andebol 8.º Ano Feminino

8.º E x 8.º F ……………… 1 – 3

Andebol 8.º Ano Masculino

8.º B x 8.º E ……………… 2 – 4

29


IN ENGLISH…

30


EN FRANÇAIS… Encadré dans le thème « Science et Technologie », les jeunes de 3ème Année de notre école parlent de l´importance de quelques inventions dans l´histoire de l´humanité…

31


EN FRANÇAIS…

32


EN FRANÇAIS…

33


CANTINHO DOS MAIS PEQUENINOS EXPLORADORES DA NATUREZA As salas 1 e 2 do Jardim de Infância do Barreiro deram início ao projeto os “Exploradores da Natureza” com a comemoração do Dia da Árvore/Floresta saindo à Floresta local. Exploraram, colheram elementos da natureza para a área das Ciências, conheceram as diferentes árvores existentes: Pinheiros, Carvalhos e Eucaliptos, as suas folhas e os respetivos frutos e descobriram pequenos animais: formigas, abelhas e borboletas. Tiveram a oportunidade de ouvir a história “A Árvore Generosa” que conta a história da amizade de um menino e de uma árvore. Educadoras Solange Alves e Sara Pinto

34


CANTINHO DOS MAIS PEQUENINOS SUSTENTABILIDADE A sustentabilidade é uma preocupação crescente, uma vez que os recursos naturais estão cada vez mais ameaçados em consequência da ação humana. É importante trabalhar, todos os dias, os problemas ambientais que estão a afetar a qualidade de vida do homem. Deste modo, a nossa escola, sendo sensível a estas situações, procura, em conjunto, compreender que os recursos naturais podem acabar. Desde o Pré-Escolar onde fazemos a separação do lixo, utilizando os ecopontos corretos existentes na sala, estas crianças sabem também o destino que cada um tem, dando ênfase à política dos três Rs (Reduzir, Reciclar e Reutilizar). Também por causa do aquecimento da terra, o gelo no Pólo Norte e no Pólo Sul está a derreter. Tem sido trabalhado, em consciência, esta problemática, passando pelo perigo dos peixes comerem o lixo que vai ter ao mar, pois, ao engolirem o lixo, morrem, pondo em risco a sua vida e dos restantes animais marinhos. Obrigado aos pais por colaborarem na construção de vários animais, utilizando material reciclado e que muito têm contribuído na construção da maquete que chama a atenção para esta problemática. EB de Gondar

DIA DO PAI A EB de Gondar também comemorou o Dia do Pai, no dia 19 de março, promovendo uma diversidade de atividades ao ar livre, que contou com a participação de pais e seus respetivos filhos. Foi uma manhã muito divertida e animada. Obrigada a todos pelo sentido de responsabilidade e civismo. Também não podemos deixar de agradecer a preciosa colaboração da Associação de Pais, quer pela oferta de uma t-shirt a cada criança, para que, cada um a personalizasse e oferecesse, nesse dia, ao seu pai, quer pela colaboração na organização do espaço.

35


Agrupamento de Escolas de Pevidém