Issuu on Google+

REVISTA

MET A A MARÇO 2014

REPORTAGEM

TRIZONE

xco

CABO GIRÃO

ENTREVISTA

CRISTINA NASCIMENTO

REFORÇO MUSCULAR


REVISTA

AMETA EDITORIAL Mónica Freitas

Corrida! Mais do que uma opção um lema de vida. Todos começam por algum motivo e de alguma forma, seja por moda ou por necessidade, acompanhados ou sozinhos, a realidade é que para muitos madeirenses a corrida passou a fazer parte do quotidiano. Em 2012, na nossa região, a corrida era um tabu e tinha poucos praticantes, limitando-se apenas a quem fazia por lazer ou era federado por algum clube. A reviravolta deu-se no ano de 2013, a nossa região passou a ser palco de grandes eventos desportivos nas modalidades de Trail, Atletismo e Ciclismo, sendo estes os desportos que pretendemos abordar nas próximas publicações. Grandes exemplos foram a 5º edição do Madeira Island Ultra Trail e 55º edição da Volta à cidade do Funchal, que bateu o recorde de participações relativamente a edições anteriores e contou com a participação de atletas dos quatro cantos do mundo. Passando da esfera individual para a coletiva, assistiu-se a um aumento de clubes federados passando pela adesão de algumas empresas e ginásios a qualquer um destes eventos. O fenómeno ocorre a nível regional e nacional, basta verificar o calendário de provas nestas diferentes modalidades para o ano 2014, muda o local, as distâncias, o regulamento e as causas a apoiar, mas o que conta é a motivação do indivíduo para as fazer. É de aplaudir o apoio que a população tem dado e a divulgação que estas modalidades têm tido nos diferentes meios de comunicação (internet, televisão, jornais e revistas). Diríamos que a corrida primeiro estranha-se e depois entranha-se, primeiro sofre-se mas depois sentimos satisfação, na estrada ou na serra com diferentes paisagens o objetivo principal é superar os nossos limites.

3 | MARÇO

FICHA TÉCNICA

revistaameta@gmail.com N°1|Março 2014 Direção|Mónica Freitas e Nuno Lourenço Imagem, montagem e design|Nuno Lourenço Redação|Mónica Freitas Colaboradores desta edição Nádia Brazão (Nutrição) Aurélio Davide (Fotografia) Periodicidade Mensal


REVISTA

AMETA

9

sumário

3 Editorial/Ficha Técnica 5 Destaques

NOTÍCIAS ATLETISMO

7 Corta Mato 9 Pista 10.000M CICLISMO

12 XCO Cabo Girão TRAIL

14 Entrega prémios CTRM

12

17 Entrevista

Cristina Nascimento

21 Reportagem Trizone

25 Fitness

Reforço Muscular

27 + Nutrição 29 Agenda

27 4 | MARÇO


Destaques Apresentação oficial da equipa de Ciclismo CSMarítimo/Barreirinha Bar-Café

No passado dia 13 de Fevereiro, teve lugar na esplanada do Barreirinha Bar-Café a apresentação do equipamento, assim como da equipa de ciclismo do Clube Sport Marítimo. Nesta apresentação, esteve presente o Presidente do CSMarítimo, Carlos Pereira e foram anunciados os patrocinadores neste novo projeto do Marítimo para a época 2013/2014 de ciclismo. O Ciclismo do Marítimo têm apoio da Bioforma, Bobble, Prediclub, Barreirinha BarCafé, CPS Plan, Motomania, FisioMadeira, Serralharia José Luis, Alumideia, Estrelas 4 Patas e Omega Wive. A equipa conta com os seguintes ciclistas: Ricardo Gouveia, Paulo Freitas, Bruno Freitas, Roberto Lúcio, Sara Teixeira, Duarte Freitas e João Borges.

Apresentação oficial da equipa de Ciclismo CDES - Óptica da Sé

O Clube Desportivo Escola Santana (CDES) realizou no dia 21 de Fevereiro a apresentação da sua equipa de Ciclismo. Esta nova aposta no ciclismo vem-se juntar ás outras duas modalidades que este clube já possui,nomeadamente triatlo e andebol, o CDES acredita que é possível fazer mais pelo desporto regional mesmo em época de crise. O CDES conta com o apoio da Óptica da Sé, PrimeBroker Seguros, A Venda do André, Achada Fisioclinic, SantanaPOC, FreeRunningCars, Farmácia Penha d’Águia, Yogu4U e Prediclub. A equipa conta com os seguintes ciclistas: Mário Moniz, Sérgio Jesus, Luís Casado, Marco Ribeiro, Milton Fernandes, Luís Rocha, Luís Miguel Mendes, Marco Antunes, Daniela Martins, Vanessa Andrade, Hugo Luís, Leandro Mendonça.

5 | MARÇO


FRANCISCO GOUVEIA COM RECORDE MUNDIAL O atleta internacional, Francisco Gouveia, do Clube Desportivo ‘Os Especiais’ participou, no passado dia 8 de Fevereiro no Pavilhão de Exposições de Braga, no Campeonato Nacional de Atletismo em Pista Coberta, destinado a atletas com deficiência intelectual e veio a fazer história ao nível nacional e mundial, ao bater um recorde mundial nesta especialidade. O atleta madeirense conquistou um novo máximo mundial na prova dos 800 metros marcha, na classe mosaico, com um tempo de 5:47.62 minutos. Para além da medalha de ouro, Francisco veio mesmo a tirar seis segundos ao recorde de Portugal, levando essa marca ao topo do mundo. Para além desta distância, o atleta ‘Especial’ veio ainda a sagrar-se campeão de Portugal na distância de 1500 metros, com o registo de 6:52.84 minutos e nos 200 metros, com a marca de 35.63 segundos, títulos referentes à classe mosaico.

GDE no Campeonato Nacional de Juniores Pista Coberta

E

ntre os dias 8 e 9 de Fevereiro, na cidade de Pombal, decorreu o Campeonato Nacional de Juniores em Pista Coberta e uma vez mais os atletas do Grupo Desportivo do Estreito estiveram em grande destaque, representando a Região Autónoma da Madeira ao mais alto nível e como vem sendo habitual a largos anos, colecionando medalhas em Campeonatos Nacionais. A grande figura da representação do GDE foi Sílvia Correia, atleta ainda juvenil, em estreia absoluta em pista coberta foi vice-campeã nacional nos 200 metros depois de um brilhante quarto lugar na véspera nos 400 metros. A atleta demonstrou todo o seu talento e potencial e este fim de semana viu todo o seu trabalho reconhecido com uma excelente prestação no Campeonato Nacional de Juniores. Outra enorme prestação foi de Fábio Fernandes, com uma tarefa complicada em contrariar o favoritismo dos atletas S.L. Benfica, Fábio Fernandes tomou as rédeas da prova comandando até bem perto do fim cedendo apenas na entrada da última volta, classificando-se num honroso 4º lugar. Por fim, Décio Andrade finalizou a participação do GDE no Lançamento do Peso, o jovem atleta ainda juvenil a recuperar de uma lesão fez apenas dois lançamentos apurando-se para a final que viria a prescindir, o seu melhor lançamento de 12.78 m valeu-lhe o 7º lugar. Parabéns aos atletas Sílvia Correia, Fábio Fernandes, Décio Andrade e seus respetivos treinadores pelos bons resultados.

6 | MARÇO


NOTÍCIAS

Atletismo

O T A TA M L

IONA

PE

EG TO R A N O

CAM

COR

No dia 1 de Fevereiro, decorreu o Campeonato Regional do Corta-Mato no Chão das Aboboreiras. Estiveram presentes 131 atletas de diversos escalões e foi dividida em quatro séries (três masculinas e uma feminina). Os masculinos percorreram 8.000metros e os femininos 5.000metros. Tendo em conta a época do ano, as condições climatéricas poderiam dificultar a realização das séries, mas na primeira serie destacou-se dois atletas do Clube de Montanha do Funchal, Nuno Gonçalves e Rui Martins, sendo que após os 8.000 metros de prova, Nuno Gonçalves (CMOF), foi vencedor desta primeira série com o tempo 35:32. Na segunda série houve um agravamento na ocorrência de precipitação e denotou-se a persistência dos atletas com a ocorrência de algumas quedas. Nas primeiras voltas houve uma luta entre o Carlos Fernandes e o atleta finlandês Joona Ojapalo, notou-se que Joona tinha ritmo de competição e tinha preparação para as provas de corta-mato, Carlos Fernandes (CCDCMF) quebrou e perdeu

algumas posições. Na segunda posição ficou António Gonçalves (CCDTHF) com tempo 33:16 e mesmo próximo da meta Roberto Lúcio (CAF), conquistava a terceira posição da série com o tempo 33:37. Relativamente ao atleta finlandês, curiosamente este encontrava-se de férias na Madeira e ao passar

7 | MARÇO

de carro pelo local da prova decidiu inscrever-se, conquistando um oitavo lugar da geral masculina com o tempo 32:00. A única série feminina viria a ser dada a largada, mostrando a garra destas atletas que apesar de a chuva persistir e com o piso mais propício a quedas, não deixaram de lutar para concluírem a prova. Joana Soares (AJS) impôs logo o ritmo, sendo superior às suas adversárias praticamente ao longo de toda a prova, mostrando o seu bom momento de forma e cortando a meta aos 22:08. A segunda atleta a concluir a prova aos 23:10 foi Cristina Nascimento (CAF), seguida de Débora Silva (ADRAP) que conquistou o terceiro lugar no pódio feminino com o tempo de 23:45. A terceira série masculina teve de enfrentar uma batalha, uma vez que a chuva manteve-se e predominava mais o castanho do que o verde. Desde cedo Tiago Silva (ADRAP) tomou iniciativa da liderança da prova e impôs um ritmo forte, seus colegas de equipa Bruno Moniz e J. Manuel Gomes conseguiram acompanha-lo e volta após volta mantiveram-se distantes da concorrência mais direta. No final ficou em primeiro lugar Tiago Silva 30:22, segundo lugar Bruno Moniz 30:24 e terceiro lugar J. Manuel Gomes 30:26. Nesta série masculina assistiu-se a mais quedas e desistências, assim como a uma constante troca de posições ao longo da prova. Na classificação coletiva nos masculinos foi campeã a equipa da ADRAP com 10 pontos, em segundo lugar o CAF com 46 pontos e terceiro lugar Casa do Povo da Camacha com 97 pontos. Nos femininos foi campeã a equipa do CAF com 23 pontos, em segundo lugar a ADRAP com 27 pontos. Relativamente à organização desta prova fazemos a seguinte observação. Foi notada a falta de juízes em quase todo o percurso, tendo os atletas de recorrerem aos seus colegas de prova caso necessitassem de alguma ajuda e a falta de meios de pronto socorro no local, como meio de prevenção.


Atletismo

femininos Categoria de Júnior 1ª Lina Soares - AJS - 25:18 2ª Sandra Vieira - ADRAP - 28:04 Categoria de Sub23 1ª Joana Soares - AJS - 22:08 Categoria de Sénior 1ª Cristina Nascimento - CAF - 23:10 2ª Débora Silva - ADRAP - 23:45 3ª Ana Viveiros - ADRAP - 24:49 Categoria de VET35 1ª Maria Gomes - ADRAP - 32:17 2ª Filipa José - IND - 33:25 Categoria de VET40 1ª Sandra Teixeira - ADRAP - 28:18 2ª Manuela Morgado - CCDTHF - 37:19 3ª Graciela Joaquim - CAF - 40:52 Categoria de VET45 1ª Cecília Andrade - CAF - 25:29 Categoria de VET55 1ª Maria Silva - CCDTHF - 37:19

Categoria de VET35 1º Élvio Encarnação - AJS - 31:46 2º Américo Caldeira - CAF - 32:11 3º Vitor Rodrigues - CPC - 32:54 Categoria de VET40 1º António Gonçalves - CCDTHF - 33:16 2º João Pedro - CAF - 34:17 3º Duarte Andrade - CAF - 35:05 Categoria de VET45 1º Carlos Fernandes - CCDCMF - 33:39 2º Eugénio Pinto - RCT - 34:02 3º Emídio Rodrigues - CAF - 35:26 Categoria de VET50 1º Raul Mendes - RCT - 36:16 2º Gilberto Pinto - RCT - 36:48 3º Hodório Pereira - RCT - 37:35

MASCULINOS Categoria de Júnior 1º Fábio Fernandes - GDE - 34:15 2º Valentim Fernandes - AJS - 34:29 3º Vítor Morgado - ADRAP - 36:01

Categoria de VET55 1º João Melim - CAF - 36:58 2º Francisco Viegas - CAF - 37:44 3º Jorge Botelho - CAF - 40:49

Categoria de Sub23 1º J. Manuel Gomes - ADRAP - 30:26 2º Paulo Macedo - ADRAP - 30:36 3º Cláudio Prioste - CAF - 31:50

Categoria de VET60 1º João Gonçalves - CPCL - 55:32

Categoria de Sénior 1º Tiago Silva - ADRAP - 30:22 2º Bruno Moniz - ADRAP - 30:24 3º Carlos Freitas - ADRAP - 31:34

Categoria de VET65 1º Juvenal Sousa - CMOF - 43:23 2º Fernando Júnior - CPPM - 44:42

8 | MARÇO


Atletismo

CAMPEONATO REGIONAL

10.000m No dia 8 de Fevereiro, realizou-se o Campeonato Regional dos 10.000 metros no Centro Desportivo da Madeira (Ribeira Brava) em que participaram 158 atletas distribuídos em 5 séries (quatro masculinas e uma feminina). Prova que conta para a classificação da Taça da Madeira e do Madeira a Correr. Às 15h deu-se a partida da primeira série, Filipe Freitas (ADRAP) iniciou e manteve a liderança ao longo dos 10.000 metros finalizando a prova aos 37:51.01. Na segunda série, Miguel Gonçalves (CAF), isolou-se dos restantes adversários e com o tempo de 35:30.32 conquistou o primeiro lugar da série. Na terceira série, inicialmente formou-se um pelotão de cinco atletas, mas nas últimas voltas a disputa foi entre dois atletas, Carlos Nóbrega (MCDON) e Bruno Silva (AJS). Carlos Nóbrega (MCDON) ganhou com o tempo de 34:38.22. A chuva e frio fizeram-se sentir ao longo de toda a prova da série feminina. Numa fase inicial, notou-se a imposição de um ritmo elevado por quatro atletas, mas antes dos 5.000 metros verificou-se uma fuga de Joana Soares (AJS), cujo avanço não foi mantido devido a um problema físico e fez com que fosse

ultrapassada por outras duas atletas, Cristina Nascimento (CAF) e Daniela Sousa (ADRAP).

Daniela Sousa (ADRAP) fez o melhor tempo de passagem aos 5.000metros e manteve o primeiro lugar até o final da prova, concluindo com o tempo de 38:53.09. Na última série masculina, disputada pelos atletas mais rápidos, reparou-se que os atletas da ADRAP mostraram o seu bom momento de forma, saindo vencedores da série e simultaneamente na classificação geral em masculinos. Tiago Silva (ADRAP) foi o campeão regional dos 10.000 metros com o tempo de 30:39.90 e conquistou mais um recorde pessoal.

9 | MARÇO


Atletismo

CAMPEONATO REGIONAL

10.000m

10 | MARÇO


CICLISMO

XCO CABO GIRÃO No dia 23 de Fevereiro, decorreu a 1°prova de Cross Country do Campeonato da Madeira,organizada pela Associação de Ciclismo da Madeira e que marcou a abertura oficial da época desportiva de ciclismo de 2014. Foi disputada por cerca de 40 ciclistas, em terrenos cedidos pela empresa Ovo Girão, em Câmara de Lobos. Às 10h30 iniciou-se a prova principal, constituída pelos vários escalões de competição e o de promoção. Os atletas sentiram mais dificuldade a percorrer os trilhos, devido a condições climatéricas de chuva e frio, assim como o terreno escorregadio provocou algumas quedas. Após a primeira volta assistiu-se a uma disputa para os primeiros lugares entre Paulo Batista, Mário Moniz e Paulo Camacho. O grande vencedor foi Paulo Batista (Município do Porto Moniz/CN Seixal) que, apesar de fazer

parte da última volta com um pneu furado conseguiu deixar Mário Moniz (Q10 – Óptica da Sé) a 21 segundos e Paulo Camacho (C.F. Carvalheiro/Taberna da Esquina) a mais de 4 minutos. Nos restantes escalões de competição, realçar as vitórias de Afonso Marote (Ludens Machico) em Cadetes, Paulo Freitas (CS Marítimo / Barreirinha Bar Café) em Sub-23, Luís Rocha (Q10- Óptica da Sé) em Master A, Duarte Freitas (CS Marítimo/ Barreirinha Bar Café) em Master B e Sérgio Abreu em Promoção. Coletivamente, a equipa vencedora foi a Q10 – Óptica da Sé com 6 pontos, deixando a equipa do Município do Porto Moniz em 2º lugar com 7 pontos e o Ciclo Madeira com 11 pontos no 3º posição.

12 | MARÇO


CICLISMO Classificação 1º Prova do campeonato regional de XCO Categoria de ELITES 1º Paulo Batista-Município do Porto Moniz/CN Seixal 2º Mário Moniz-Q10 Óptica da Sé 3º Paulo Camacho-C.F.Carvalheiro/Taberna da Esquina Categoria de SUB-23 1º Paulo Freitas- C. S. Marítimo/Barreirinha Bar Café Categoria de JUNIORES 1º Filipe Oliveira- Ludens Clube de Machico Categoria de MASTERS A 1ºLuis Rocha-Q10 Ótica da Sé 2º Daniel Pegado-Município do Porto Moniz/CN Seixal 3º Milton Fernandes-Q10 Óptica da Sé Categoria MASTER B 1ºDuarte Freitas-C. S. Marítimo/Barreirinha Bar Café 2º Paulo Sousa- Ciclo Madeira 3º Eleutério Gomes- Caniço Riders Categoria de CADETES 1º Francisco Nóbrega- Caniço Riders 2ºAfonso Marote- Ludens Clube de Machico Categoria de PROMOÇÃO 1º Sérgio Abreu 2º Rafael Rodrigues 3º João Francisco

13 | MARÇO


TRAIL

Entrega de prémios CTRM 2013

R

ealizou-se no dia 2 de Fevereiro, na Casa do Barreiro a entrega de prémios relativa à primeira edição do CTRM – Circuito Trail Running Madeira 2013, cujo calendário foi constituído por sete provas ao longo do ano passado, numa parceria conjunta do Clube Aventura da Madeira,Clube de Montanha do Funchal, Associação Cultural e Desportiva do Jardim da Serra e Ludens Clube de Machico. Como forma de divulgação da modalidade e preparação para uma nova edição CTRM, anteriormente á entrega de prémios houve um Free Trail Running de 9 km de distância, com partida e chegada junto à Casa do Barreiro, para que os participantes pudessem percorrer um trajeto acessível dentro do Parque Ecológico do Funchal e contemplarem a natureza envolvente. Após a cerimónia de entrega de prémios, ocorreu um almoço-convívio com todos os participantes. Neste primeiro ranking do CTRM, classificaram-se mais de quinhentos atletas, mas os campeões em cada escalão foram: Sen M - Manuel Faria – Associação Cultural e Desportiva do Jardim da Serra Sen F – Ana Viveiros – Clube Aventura da Madeira Vet M40 – José Ornelas – Associação Cultural e Desportiva do Jardim da Serra Vet F40 – Paula Rodrigues – Clube de Montanha do Funchal Vet M50 – Egídio Rodrigues – Clube de Montanha do Funchal Vet F50 – Solange Ferraz – Clube de Montanha do Funchal Vet M60 – Juvenal Sousa – Clube de Montanha do Funchal Na classificação coletiva, o Ludens Clube de Machico venceram em masculinos e o Clube Aventura da Madeira, em femininos.

14 | MARÇO


1º Pacote-90€ (Por pessoa em quarto duplo) 2 Noites (6ªfeira a Domingo) Residencial Solmar-SEIXAL 2 Pequenos almoços ( Sábado + Domingo) 2 Refeições ( Almoço-Jantar de Sábado) Residencial Solmar-SEIXAL 2 Treinos (Sábado - 25km-Fanal-Encumeada) (Domingo:20km -Trail 20km MIUT) *(Armando Teixeira-Cube Montanha do Funchal) Palestras ( Armando Teixeira, Lúcio Trizone-Material, Fisioterapeuta-lesões, prevenção das mesmas, nutrição, trabalho anaeróbico) Reforço alimentar para os treinos (Residencial Solmar-SEIXAL) Seguro 2ºPacote - 75€ ( Por pessoa em quarto duplo) 1 Noite ( Sábado para Domingo)Residencial Solmar-SEIXAL 1 Pequeno almoço (Domingo) 2 Refeições ( Almoço-Jantar de Sábado)Residencial Solmar-SEIXAL 2 Treinos ( Sabado:25km-Fanal-Encumeada) (Domingo:20km -Trail 20km MIUT) *(Armando Teixeira-Cube Montanha do Funchal) Palestras ( Armando Teixeira, Lúcio Trizone-Material, Fisioterapeuta-lesões, prevenção das mesmas, nutrição, trabalho anaeróbico) Reforço alimentar para os treinos (Residencial Solmar-SEIXAL) Seguro 3ºPacote - 55€ 2 Refeições (Almoço-Jantar de Sábado) - Residencial Solmar-SEIXAL 2 Treinos ( Sabado:25km-Fanal-Encumeada) (Domingo:20km -Trail 20km MIUT)*(Armando Teixeira-Cube Montanha do Funchal) Palestras ( Armando Teixeira, Lúcio Trizone-Material, Fisioterapeuta-lesões, prevenção das mesmas, nutrição, trabalho anaeróbico) Reforço alimentar para os treinos (Residencial Solmar-SEIXAL) Seguro Mais informações: armandoteixeiratrailrunner@gmail.com Inscrições: http://goo.gl/Vvmrny Saudações desportivas, Armando Jorge Sousa Teixeira www.armandoteixeira.pt

15 | MARÇO


ENTREVISTA

PERFIL Nome: Cristina Nascimento Data de Nascimento: 23/10/79 Nacionalidade: Portuguesa Profissão: Enfermeira Modalidade: Atletismo

17 | MARÇO


ENTREVISTA

1-Lembra-se como e quando deu os primeiros passos no desporto? O gosto que tenho hoje pelo desporto deve-se aos meus pais que desde cedo incentivaram-me e deramme a oportunidade de experimentar vários desportos nomeadamente: ténis, basquetebol, futebol, karaté, natação, ballet. 2- Em criança, o que queria ser quando fosse grande? Atriz 3- Qual foi a razão para se dedicar exclusivamente ao Atletismo? Depois do meu filho nascer tive que abdicar do triatlo e me dedicar mais ao atletismo, uma vez que implicava menos logística e treinos, além de que estava focada no meu filho e o horário apertado da amamentação não permitia fazer grandes treinos. 4- Como é que consegue conciliar as vertentes familiares, profissional, social e desportiva no seu dia-a-dia? Não é nada fácil ser mãe, profissional de saúde e atleta, ter que gerir a casa 24 horas é um trabalho árduo, mas chego ao fim de todos os dias exausta mas feliz. Nesta fase, em que estou em preparação para o Ironman da Alemanha, chego a treinar duas vezes por dia, mais o trabalho e ainda ter energia para brincar com o meu filho, posso dizer que sinto-me abençoada por conseguir fazê-lo. Ter esta vida muito ativa priva-me de poder fazer vários programas sociais com os amigos, ter tempo só para mim, mas foi a vida que eu escolhi e que me deixa muito feliz e satisfeita. 5- Para si, qual a diferença entre treino e prova? Sinto que poderia dar muito mais nos treinos, mas o mais importante é que as provas correm sempre melhor do que estava á espera. Antes do meu filho nascer como treinava muito mais e com mais qualidade as provas tornavam-se mais fáceis. Hoje em dia treino muitas vezes já cansada e sei que na prova vou ter que me esforçar muito mais para conseguir um bom resultado. 6- A Cristina participou no Ironman em 2010 e numa maratona. Com base na sua experiência, quais os aspetos importantes para entrar nestas competições? Neste tipo de provas o que custa mais é os treinos, não as provas em si. Temos que ser ao longo de muitos meses persistentes, ter espirito de sacrifício, ser forte para aguentar volume de carga muito intenso, mas principalmente gostar do que estamos a fazer. Temos que estar motivados e focados no nosso objetivo.

18 | MARÇO


ENTREVISTA

7-Esperava melhores resultados? Uma vez que foi a estreia no Ironman e na Maratona fiquei muito satisfeita com a minha prestação, mas claro pode ser sempre melhor. 8- Como foi a experiência no Trail Running? Gostei muito da experiência. O estarmos em contacto permanente com a natureza e termos que gerir várias vertentes como a distância, o declive, as adversidades climatéricas e do próprio terreno, assim como os próprios adversários é muito interessante, porque nos ajuda a conhecermo-nos melhor como pessoas. Aconselho vivamente a experimentarem esta modalidade.

9- Qual a maior dificuldade que teve no Trail Running? É a altura, uma vez que tenho vertigens. Já consegui superar alguns traços que há pouco tempo não era capaz, tenho alguma dificuldade nas descidas muito técnicas, mas também deve-se ao facto de não treinar na montanha. 10- Qual a mensagem que deixa às pessoas que buscam a mudança de vida através do desporto? Considero importante a prática de exercício como complemento e ajuda a mudança de vida, mas a mudança terá de vir sempre do nosso interior. 11- O que pensa sobre o Atletismo regional? Penso que estamos num bom caminho para o desenvolvimento da modalidade. Acho que uma pista de atletismo no Funchal seria de extrema importância, assim como uma maior divulgação das provas por parte da comunicação social, pois temos sempre o futebol a ofuscar qualquer outra modalidade desportiva na Madeira. 12-Quais os planos futuros? Tenho como objetivo para este ano o Ironman de Roth (Alemanha) em Julho e a Maratona do Porto em Novembro. Gostaria um dia poder participar na Marathon des Sables em África, mas seria um projeto que depende da existência de patrocinadores.

19 | MARÇO


REPORTAGEM

TRIZONE RESPIRA DESPORTO A loja TRIZONE deu os primeiros passos no ano de 2011, tendo como principal objetivo comercializar material desportivo para a modalidade do triatlo. As tendências desportivas da região começaram a mudar e esta loja também assim o fez, sofreu algumas alterações e apostou em diversas marcas importantes do mercado desportivo.

21 | MARÇO


REPORTAGEM

T

RIZONE abriu as suas portas em Machico no ano de 2011, mas devido à escassez de mercado mudou as suas instalações para o Funchal um ano depois, sendo este o local que permanece. Mas porquê TRIZONE? Roberto Lúcio, gerente e funcionário desta loja, explicanos a sua origem: “ Adveio de ser atleta de triatlo e desde sempre quis abrir uma loja de desporto que é uma área que sempre gostei. TRIZONE vem do facto de na altura sermos praticamente triatlo, logo o TRI vem de triatlo e ZONE de zona, era mais a conjugação do nome que agradava.” Inicialmente, além da venda de material desportivo de triatlo, isto é modalidade que combina a prática de natação com o ciclismo e o atletismo, ainda possibilitava aos seus clientes a aquisição de produtos de nutrição e a manutenção das suas bicicletas. No ano de 2013 as tendências desportivas da região começaram a mudar, assistese a um aumento de praticantes da modalidade do Trail, mais precisamente com a realização dum evento turísticodesportivo denominado Madeira Island Ultra Trail (MIUT). Para esta empresa foi uma oportunidade, apostou na aquisição de material para a prática desta modalidade e mostrou disponibilidade para receber as inscrições dos atletas que iriam participar na prova, situação que voltará a ocorrer este ano.

A presença de mais uma modalidade, além das três que já possuíam, fez com que a TRIZONE diversifica-se e representa-se outras marcas importantes no mercado desportivo. Roberto Lúcio enumera algumas delas, referenciando a respetiva modalidade:“ Somos representantes e distribuidores da Compressport e Nutrisport utilizada nas quatro modalidades. Neste momento, para já somos os únicos na gama outdoor e Montanha a termos Suunto na Madeira. A nível de sapatilhas temos as Adidas para o atletismo e a Salomon para o

Trail. Na parte de ciclismo trabalhamos com a Cervélo.” As constantes parcerias e patrocínios a diversos clubes e atletas fazem com que Trizone seja uma empresa com um papel preponderante na divulgação do desporto regional. Na época 2012/2013, Ricardo Gouveia teve o patrocínio da Trizone, mais especificamente com produtos de nutrição, já João Nunes na modalidade de

22 | MARÇO


REPORTAGEM Trail será patrocinado durante esta época. Na vertente feminina, damos destaque a Cristina Nascimento que mantêm, desde o início da carreira desportiva, o patrocínio desta empresa nas diferentes modalidades que compete, nomeadamente Atletismo, Trail, Ciclismo e Natação. Nas parcerias, mencionamos as que ocorreram em épocas passadas e que irão manterse durante esta época, tais como: o Clube Aventura Da Madeira, mais precisamente na prova Trail de Santana Madeira Biosfera; a Associação Cultural e Desportiva do Jardim da Serra na organização do Trail de Câmara de Lobos e com o Clube de Montanha do Funchal aquando da realização do evento do MIUT.

de estar mais próximo dos atletas, clubes ou organizações, de forma a responder a dúvidas e orientar nas escolhas de cada um, possibilitando a prática do desporto de uma forma mais segura e eficaz. Sendo Roberto Lúcio, um atleta com alguma rodagem, o seu conselho suscita uma maior confiança na escolha do consumidor para a prática de determinada modalidade.

Além dos clubes referidos anteriormente, Trizone conta com mais um parceiro para a época 2013/2014, o clube de atletismo CAF/ Carvalheiro. A razão de ocorrer a presença constante da empresa nos eventos desportivos, principalmente em provas referentes ao Circuito Trail Running Madeira de 2013 e que voltam existir no calendário de 2014, é fruto das parcerias com os clubes, tendo acorrido apenas duas ou três vezes por convite. Por último questionamos quais seriam as estratégias futuras para esta empresa se manter no mercado desportivo regional. Valorizou-se a presença nos diferentes eventos desportivos, citando Roberto Lúcio: “diríamos andar com a barraca às costas”. Reforço na aposta da modalidade do trail, mantendo os atuais fornecedores.

Rua do Carmo nº80 963 841 337 291 623 706

Devido à presença de muitos clientes em Portugal Continental, Trizone planeia a criação de um website como forma de ser um portal de distribuição e divulgação da sua loja. O recrutamento de pessoal não faz parte dos planos para o ano corrente, sendo uma empresa ainda muito nova e sem estrutura organizacional, todas as despesas que possam advir de mais encargos são escusados. Diríamos que é uma empresa que faz questão

23 | MARÇO

Página Facebook https://www.facebook.com/trizone.madeira


DISPONIVEL : distribuidor na madeira


REFORÇO MUSCULAR

FITness

O reforço muscular deve estar presente no plano anual de um atleta pois incide no trabalho específico da força. Este treino pode ser feito tanto no ginásio como ao ar livre, com ou sem aparelhos específicos de musculação. Vamos dar o exemplo de um treino realizado no espaço fechado e sem necessidade de possuir e recorrer a material sofisticado. Se preferir efetuar este treino num ginásio, aconselhamos a presença de um monitor que o possa orientar. O número de treinos semanais de reforço muscular deve alternar entre um e dois treinos, conforme o grau do atleta, os seus objetivos, a sua disponibilidade e também a determinação e o gosto que tem por este tipo de treino. Os exercícios aqui apresentados são apenas um exemplo de dezenas ou mesmo centenas de exercícios variados que podem ser utilizados com sucesso.

1 abdominais

3 flexões de braços

Modo de Execução: Deite-se de costas no colchonete, flexione os joelhos e apoie a planta dos pés no chão. Coloque as mãos atrás da cabeça, para apoiá-la de forma suave. Flexione o tronco até formar um ângulo de aproximadamente 45 graus, mantendo a coluna lombar no chão. 15 a 25 repetições

Modo de execução: Deite-se de barriga para baixo com as mãos na altura e largura dos ombros. As palmas da mão devem estar totalmente no chão, com os dedos unidos à frente. Os pés devem estar unidos e apenas a ponta dos pés deve tocar o chão. Contraia o quadril e os músculos abdominais para garantir que a sua postura está completamente alinhada e reta. Eleve o corpo, prestando bastante atenção à postura. Cuidado para não estender os braços totalmente. Desça o corpo lentamente. Inspire enquanto faz isso e mantenha os braços alinhados. Pouco antes de tocar no chão, suba o corpo, expirando. 8 a 15 repetições

4 Gémeos

2 dorsais

Modo de execução: Deite-se de barriga para baixo com os braços para os lados. Esta será a sua posição inicial. Usando os músculos das costas levante o peito do chão. Não usar os braços para empurrar para cima. Mantenha sua cabeça erguida durante o movimento. 12 a 20 repetiões

Modo de execução: Posicione-se de forma que seus pés não fiquem totalmente apoiados, erga o calcanhar como se estivesse usando salto e abaixe, sempre com movimentos leves. 12 a 20 repetições

25 | MARÇO


FITness 8 meio agajamento com salto

5 Saltar à corda

Modo de execução: Dobre os seus joelhos levemente mas certifique-se que as suas costas estão em linha reta. Agache-se. Ter atenção de manter o quadris para trás, costas retas e a sua cabeça virada para a frente. Salte imediatamente e levante as suas mãos o mais alto possível ao mesmo tempo que os seus pés elevam-se do chão. Aterre na mesma posição que iniciou o exercício e balance os braços para trás de forma a executar novamente o salto. 8 a 15 repetições

Atenção:Iniciantes geralmente dominam primeiro esta técnica antes de passar para técnicas mais avançadas. Modo de execução: mantenha os pés ligeiramente afastados e pule ao mesmo tempo sobre a corda. 30 a 60 segundos

6 bicicleta

Atenção: É um exercício que exige esforço pelo menos nas primeiras vezes. Modo de execução: Una as pernas e levante-as para cima. Se preferir pode apoiar as mãos sobre o chão com os braços esticados ou coloque-as por detrás da cabeça, como em um abdominal. Flexione os joelhos um de cada vez, como se estivesse pedalando no ar. 45 a 90 segundos

7 meio agachamento

9 afundos

Modo de execução: De pé, com os pés afastados à largura dos ombros, dê um passo para a frente e flexione o joelho de maneira a que a coxa da perna que avançou esteja paralela ao chão. Regresse à posição inicial e repita com a outra perna. 8 a 16 repetições

Este circuito deve ser realizado entre duas a quatro repetições,consoante o grau do atleta, com um intervalo de recuperação de 3 a 5 minutos entre cada circuito e o intervalo entre cada exercicio do mesmo circuito, deve variar entre os 30 e os 90 segundos. Este exemplo de treino para reforço muscular, deve ser efetuado principalmente no início da época, com o objetivo de se obter uma boa base muscular para o atleta aguentar com maior facilidade tanto os treinos de força como os próprios treinos de resistência.

Modo de execução: O exercício começa desde a posição vertical. A execução do meio agajamento inicia-se pelo movimento das ancas para trás,assim como dobrar os joelhos a um ângulo de 90 graus.Em seguida, retornar á posição vertical. 10 a 20 repetições

26 | MARÇO


+NUTRIÇÂO Qual é a melhor “dieta”? Esta é uma pergunta que me fazem com alguma frequência. “Qual a melhor dieta para emagrecer?”. Todos procuram a dieta perfeita, o método perfeito, o corpo perfeito. E a minha resposta é: a melhor dieta, é aquela que conseguimos cumprir e manter, e que nos faça bem! Uma dieta que tenha de tudo um pouco, com as doses adequadas de vitaminas, minerais, que tenha fibra, energia e mais que tudo boas fontes de proteina, hidratos de carbono e gorduras. Uma dieta que evite compostos que “façam mal ao nosso organismo”. Não existe fórmula mágica para emagrecer. Para emagrecer é preciso persistência, alguma disciplina, mas mais que tudo uma atitude de mudança … E que a motivação para a mudança resida em questões de saúde e de bem-estar! Existem dietas de todas as formas e feitios, desde dietas sem hidratos de carbono, do tipo de sangue, dietas da fruta, dieta de atkins, dietas dos pontos, hiperproteicas, cheias de suplementos, dietas detox de 2 a 3 dias… dietas mil, umas mais rápidas, umas mais lentas, mas que de uma forma geral o objetivo de emagrecer é alcançado. Funcionará a curto prazo… e não se aplica a todos! Será que valem mesmo a pena? Por exemplo, cortar o glúten da dieta traz vantagens a algumas pessoas, mas outras até podem comer pão de trigo e se sentir muito bem. Assim como a lactose, tenho pacientes que sentem-se muito bem a ingerir leite (talvez tenham mais lactase que o normal para digeri-lo), por outro lado, tenho outros que não beneficiam em nada, e sentemse “inchados”. Com o passar do tempo, e com todas as consultas que já dei, o que aprendi é que o “que serva para um, não serva para outro”, e se der 30 consultas por dia, nas 30 vou focar aspetos diferentes. Ainda não existe uma verdade absoluta sobre nutrição e exercício físico. O que numas pessoas funciona bem, noutras pode nem funcionar! Cada pessoa tem o seu corpo e o seu metabolismo, e tem

também uma personalidade única. E nada de radicalismos. No meu ponto de vista, é impensável afirmarmos que “nunca mais” vamos comer uma bola de berlim, ou beber uma poncha. “Asneiras” vão existir para sempre, quer quando estivermos aborrecidos e nos apetecer um doce, quer na casa dos amigos num convívio, quer a fatia de bolo de aniversário ou a malassada do carnaval… fugas à dieta vão existir sempre, e até devem existir! Um estilo de vida saudável, inclui este tipo de comportamento. Resumindo, para mim, a melhor dieta é aquela que traz bons resultados, a que conseguimos manter uma vida inteira e a que nos faz sentir bem! É alcançada com paciência e persistência, mas os resultados são gratificantes. E cada um tem “a sua dieta”, para que cada um possa dizer que: Esta é “a minha dieta”! Boas escolhas alimentares.

27 | MARÇO

Nádia Brazão Dietista clínica do Plano D Nº da Cédula Profissional: 0653D


AGENDA a correr DIA 2: III edição da MEIA MARATONA DO FUNCHAL LOCAL: FUNCHAL dia 16: eSTAFETA CÂMARA DE LOBOS/FUNCHAL LOCAL: CÂMARA DE LOBOS - FUNCHAL DIA 29: cORRIDA NOTURNA DA HORA DO PLANETA local: funchal

a PEDALAR DIA 2: 1º Prova do Campeonato da Madeira de CronoEscalada Local: fAIAL DIA 9: 2º PROVA DO CAMPEONATO REGIONAL DE cross country LOCAL: PRAZERES DIA 16: 1º PROVA DO CAMPEONATO DE estrada LOCAL: MACHICO

29 | MARÇO



A Meta Março 2014