Page 14

14 PAÍS&MUNDO RIO

Justiça mantém prisão de major do ‘Caso Amarildo’ O ex-comandante da UPP Rocinha, major Edson Raimundo dos Santos, e o tenente Luiz Felipe de Medeiros, subcomandante da unidade, tiveram o pedido o pedido de habeas corpus negado pela 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, na tarde de ontem (23). Os dois vão permanecer na penitenciária Bangu 8, no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste do Rio. Eles tiveram a prisão decretada no dia 4, após denúncia do Ministério Público que constatou a participação dos dois no desaparecimento e morte do pedreiro Amarildo de Souza, no dia 14 de julho.

MANAUS, QUINTA-FEIRA, 24 DE OUTUBRO DE 2013

Comissão aprova fim do voto secreto no Legislativo O texto foi aprovado na Comissão de Justiça e segue para ser votado no plenário

A

CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou ontem (23) o fim do voto secreto no Legislativo. Agora a matéria segue para o plenário da casa. A medida, conhecida como PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do Voto Aberto, prevê alteração na Constituição para que o voto deixe de ser sigiloso na cassação de mandatos dos congressistas, na análise de vetos presidenciais e nas indicações de autoridades para os poderes Executivo e Judiciário. O tema já foi aprovado em

uma PEC da Câmara no início de setembro e tinha passado pela CCJ do Senado. No entanto, quando a matéria chegou ao plenário do Senado, no começo de outubro, alguns senadores apresentaram emendas e a proposta precisou voltar à comissão. No entanto, o texto analisado pelos senadores não é exatamente o mesmo que veio da Câmara. Eles analisaram o relatório do senador Sérgio Souza (PMDBPR) sobre três PECs (Propostas de Emenda à Constituição) que tratam desse assunto e tramitam em conjunto.

FABIO RODRIGUES POZZEBOM/ABR

O assunto será colocado em pauta no Senado Federal para ser votado

OBWALDEN

Avião militar se choca com rocha na Suíça Um avião militar caiu no cantão de Obwalden, na Suíça, ontem (23). “Posso confirmar que caiu. É um F/A-18. Não sabemos se há vítimas”, declarou à AFP um porta-voz do ministério, Peter Minder. A aeronave teria se chocado contra uma parede rochosa quando voava em formação com outro avião, segundo autoridades. O acidente provocou a interrupção do tráfego ferroviário nos arredores. Segundo o site do jornal suíço “Tages Anzeiger”, o acidente aconteceu perto do aeroporto militar de Alpnachstad, no cantão de Obwalden. Uma testemunha contou que dois aviões voavam em paralelo quando um deles caiu de encontro às rochas.

Agora - 24 de outubro de 2013  

Agora - Jornal do Grupo Raman Neves de Comunicação

Agora - 24 de outubro de 2013  

Agora - Jornal do Grupo Raman Neves de Comunicação

Advertisement