Issuu on Google+

Rudge Ramos Jornal - 5

cidade

sexta-feira - 30 de setembro de 2011

Fotos: Maristela caretta/RRJ

é a reprodução da bancada do “Jornal Nacional”, da TV Globo, onde o visitante pode sentarse ao lado do ex-apresentador Cid Moreira e ouvir seu famoso “boa noite”. Também é possível tirar fotos ao lado do ator e humorista Manoel da Nóbrega (1913-1976), no banco da Praça da Alegria. Outra atração que pode atrair a atenção das crianças é o “Pisando na água”, uma tela projetada no chão que transmite imagens de peixes nadando em um lago. Quando o visitante pisa sobre ela, os peixes fogem e formam-se ondas. A tecnologia é de última geração, importada da Alemanha. Efeitos como a holografia também integram a Cidade da TV. “Nós fizemos uma TV Holográfica, onde simulamos que a atriz Ana Rosa estivesse no Rio de Janeiro e falando com o visitante. É uma holografia perfeita, ela não está ali e não é uma projeção comum. É muito real”, contou Francfourt. Além disso, a exposição também possui a “TV Head”, uma cabeça que conta a história da televisão, em vez do tradicional monitor. O empreendimento é uma parceria entre a prefeitura, que disponibilizou o edifício, a empresa Aquário de São Paulo, que fez a montagem do espaço, e a Pró-TV (Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão

Da esquerda para a direita: ator “Canarinho” ao lado de câmeras de vídeo antigas; pirâmide evolutiva de televisores. Abaixo: caminhão de transmissão

Brasileira), que disponibilizou o acervo e conteúdo informacional. Segundo a prefeitura, a reforma do prédio custou R$ 800 mil. A empresa Aquário não quis divulgar o valor investido na montagem. Importância histórica De acordo com o professor do curso de Rádio, TV e Internet da Universidade Metodista e pesquisador da Cátedra Metodista/Unesco de Comunicação

para o Desenvolvimento Regional, Antonio de Andrade, o local onde a Cidade da TV foi construída está relacionado com a história da televisão brasileira. “A Cidade da Criança era o espaço da Companhia Cinematográfica Vera Cruz, que foi criada aqui em São Bernardo, em 1949”, contou. A companhia foi um marco no cinema nacional. Rodou filmes como “O Cangaceiro”, de Lima Barreto.

Além disso, a Cidade da Criança abriga a primeira cidade cenográfica da televisão brasileira, onde foi gravada a novela “Redenção”, exibida pela TV Excelsior. Foi a novela que ficou mais tempo no ar, entre 1966 e 1968, e exibiu mais de 500 capítulos. Mais atrações A Cidade da TV terá novas atrações ainda este ano, segundo o gerente da exposição. “O

próximo passo é a criação de uma calçada da fama, que reunirá, totalmente, o prédio da Cidade da TV com a cidade cenográfica. Cada lajota dela terá as mãos e os pés dos artistas”, disse Francfourt. A intenção é iniciar a colocação da primeira em três meses. Além disso, será criada uma estação de TV completa. “Ela já está em obras. O visitante vai simplesmente se sentir trabalhando em uma televisão. Terá camarim, central técnica, estúdio, de tudo um pouco”, completou Francfourt. Outra novidade é a criação de estandes com informações históricas de cada emissora de televisão. “Está previsto que a primeira seja a Rede Bandeirantes. Estamos negociando outras, para que cada uma delas tenha sua forma de contar história”, declarou o gerente geral da Cidade da TV. g


São Bernardo ganha Cidade da TV - Parte 2