Page 1

Foto de alguma obra da Bienal de Arte de S達o Paulo de 2010


essa poesinha sem agonia vai ser assim, fraquinha eu podia inventar um problema aqui uma solução ali e não os conciliar eu podia amar uma mulher e ela não me amar podia evitar as rimas em -ar podia deixar você sem ar mas aqui a vida anda bem não tenho nada pra dizer meus eu-líricos estão de férias não sobrou nenhum para você então larga essa poesia e arruma algo produtivo pra fazer


um dia volto a fazer teatro. um dia faço circo. sapateado. balé moderno. um dia vou ser feliz. mas ainda não, que não há tempo.


a menina vê TV e repete a palavra até perder sentido em breve irá repetir o mundo e esperar que faça sentido


que a dor n達o falte que o trabalho n達o sirva que o sexo n達o baste por favor, para que eu viva de arte


epitĂĄfio do sĂŠculo XXI pra ver se a Sandra sai dessa vida amei demais, trabalhei demais morri muito mais do que devia bem antes do Ăşltimo cais.


ĂĄgua mole em corpo mole tanto bate atĂŠ que apruma


três horas da manhã um cheiro quente de pão na esquina, a única luz da avenida o trabalho do padeiro menor que a minha solidão


pra Luíza ela tinha os olhos de ressaca não era Capitu, era cachaça morava no centro da cidade ia e vinha como uma onda sem lua ardia de suor e fumaça ela era só metade gente e a outra não era peixe mas ela cantava, Iemanjá e eu me afogava


um belo dia você não tem mais onde pôr os livros remanejar as estantes espremê-los todos já não é basta nem por milagre eles cabem um belo dia se deixar os amigos viram livros sem lugar


um grama de plumas e um grama de chumbo pesam igual mas o mundo me pesaria menos se esses 52kg que carrego nas costas fossem 贸dio e n茫o amor


pro Leopardi parece: melhor que viajar é arrumar a mala melhor que o fato é a imaginação melhor que a data é a véspera melhor que o orgasmo é o tesão seja como for, a poesia é melhor que o amor


na vida o começo e o fim são dor ou tédio o percurso talvez seja o remédio


um poeta sem coragem virá um dia dizendo que é bobagem tudo o que escrevia arte não inspira sem esperança vida nova só com um sistema novo as causas justas e as bermudas largas são ambas necessárias mas tudo não passa de um poema que o autor não publicou não é mudança nem amor


quando o próximo poema? quando o próximo passo? ainda não ainda não abra pro tempo mais um pouco de espaço


Amanda Bruno amanda.bruno.mello@gmail.com

Zinezim Sarato  
Zinezim Sarato  

Zine com algumas das poesias que li no I Sarato, no dia 25/05/2013.

Advertisement