Page 1

Vol.02/N°22 ISSN: 2019-005 CDD: 720

ESCOLA LÚDICA P E R E I R A

S I A M

O

S A N T O S

M A I S

ENSINO

A Ç E H N O C

QUE

TODA

CRIANÇA MERECE

D I V I R T A - S E

E T U R F S E D

E X P L O R E

D O S

S I A M

A M A N D A

M A I S

E N S I N O E S P E C I A L P A R A C R I A N Ç A S P O R T A D O R A S T R A N S T O R N O D O E S P E C T R O A U T I S T A ( T E A )

D E


REVISTA TFG - Arquitetura e Urbanismo (recurso eletrônico) / Núcleo Docente Estruturante de Arquitetura e Urbanismo. Universidade de Marília - Vol. 02, n°005 (nov/dez. 2019). Marília: UNIMAR 2019. TRIMESTRAL Endereço Eletrônico: http://www.unimar.com.br/cursos/arquitetura/ ISSN 2019-005 versão eletrônica 1.Escola 2.Transtorno do Espectro Autista (TEA) 3.Lúdico

CDD: 720


REVISTA TFG - ARQUITETURA E URBANISMO UNIVERSIDADE DE MARÍLIA - UNIMAR ARQUITETURA E URBANISMO

ISSN 2019 - 005 REVISTA TFG

VOL. 02

CDD 720 NOV 2019


UNIVERSIDADE DE MARÍLIA Reitor MARCIO MESQUITA SERVA Vice - Reitora REGINA LÚCIA OTTAIANO LOSASSO SERVA Pró-Reitoria e Pós-Graduação FERNANDA MESQUITA SERVA Pró-Reitor de Administração MARCO ANTONIO TEIXEIRA Pró-Reitor de Graduação JOSÉ ROBERTO MARQUES DE CASTRO Pró-Reitora de Ação Comunitária FERNANDA MESQUITA SERVA Curso de Arquitetura e Urbanismo FERNANDO NETTO


NDE - NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE MS. DR. MS. MS. MS.

FERNANDO NETTO - COORDENADOR / ARQUITETO E URBANISTA IRAJÁ GOUVEIA - DOCENTE / ARQUITETO E URBANISTA WALNYCE O. SCALISE - DOCENTE / ARQUITETO E URBANISMO SÔNIA C. BOCARDI MORAES - DOCENTE / ARQUITETO E URBANISTA WILTON F. CAMOLESE AUGUSTO - DOCENTE / ARQUITETO E URBANISTA

NIPEX - NÚCLEO INTEGRADO DE PESQUISA E EXTENSÃO DRA. WALKIRIA MARTINEZ HEINRICH FERRER - COORDENAÇÃO

CPA - COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DRA. ANDRÉIA INSTITUCIONAL

C.

F.

BARALDI

LABEGALINI

-

PESQUISADORA

COMISSÃO EDITORIAL - REVISTA TFG MS. FERNANDO NETTO - COORDENADOR / ARQUITETO E URBANISTA MS. WILTON F. CAMOLESE AUGUSTO - DOCENTE / ARQUITETO E URBANISTA MS. SÔNIA C. BOCARDI MORAES - DOCENTE / ARQUITETO E URBANISTA DRA. WALKIRIA MARTINEZ HEINRICH FERRER - COORDENAÇÃO FERNANDO MARTINS - JORNALISTA / MTB 76 . 753

COORDENAÇÃO - ARQUITETURA E URBANISMO MS. FERNANDO NETTO - ARQUITETO E URBANISTA


SUMÁRIO 07

RESUMO

08

ABSTRACT

10

INTRODUÇÃO

11

REFERÊNCIAL TEÓRICO TEA (Transtorno do Espectro Austista). Necessidades especiais. O ensino para crianças portadoras do TEA através do método lúdico.

15

NORMAS E LEGISLAÇÕES Código de obras da cidade de Garça. Cat. de ambientes para especificações da edificação escolar - FDE. NBR 9050.

17

LEITURA DE PROJETOS CORRELATOS Schools of Early Learning. Escola Rotewis. Jardim de Infância TTC Elite Ben Tre.

26

PROPOSTA PROJETUAL O Terreno. Programa de Necessidades. Pré dimensionamento. Organograma Fluxograma

Disponível em: br.pinterest.com

27

PARTIDO ARQUITETÔNICO

35

CONCLUSÃO

36

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


07

RESUMO O presente trabalho apresenta uma proposta para o Município de Garça, uma escola que visa a combinação da arquitetura com o lúdico, com o intuito de beneficiar crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA), proporcionar um bom aproveitamento educacional através de um ambiente convidativo, permitindo a elas, aprender de maneira diversificada através de meios não convencionais de ensino, como: atividades que estimulem o contato da criança com a natureza, música, teatro e diversos tipos de oficinas para despertar a criatividade da criança. O método lúdico é uma ferramenta essencial para ajudar no desenvolvimento da criança portadora de TEA, quando relacionado com a arquitetura ele gera um meio de incentivar a criança a vencer suas debilidades através do ambiente, cores, formas, luz e a combinação da arquitetura e a natureza, podendo assim, gerar uma série de sentidos encorajadores. A relação entre o ser humano e a arquitetura vai bem além de um simples ‘’ acomodar-se’’ fisicamente em um ambiente, a combinação entre os dois é tão forte a ponto de conseguir beneficiar e estimular uma série de reações quando unidos, afetando o comportamento de quem o ocupa, tanto no intelecto quanto emocionalmente e fisiologicamente e a unificação do lúdico, do espaço e do sistema sensorial se torna um meio poderoso que pode trazer um proveito muito grande e o intuito da escola é beneficiar a cidade Garça,

Disponível em: oblogdosnomes.blogspot.com

uma vez que o único local que tenha algum serviço semelhante é a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), porém não há uma área especialmente especifica voltada para este tipo de deficiência e a proposta tem como fundamento uma arquitetura simples porém moderna e que abuse de elementos como, concreto, madeira, vidro, cores, e ambientes naturais, onde o aluno se sinta bem por estar e um ambiente fechado porém livre para poder explorar novas ideias e experiências.

Palavras-chave: Escola. Transtorno do Espectro Autista (TEA). Lúdico.


08

ABSTRACT This paper presents a proposal for the Municipality of Garça, a school that aims to combine architecture with playfulness, in order to benefit children with Autistic Spectrum Disorder (ASD), to provide a good educational achievement through an inviting environment, allowing them to learn in a diversified way through unconventional means of teaching, such as: activities that stimulate children's contact with nature, music, theater and various types of workshops to awaken children's creativity. The playful method is an essential tool to aid the development of the child with ASD. When related to architecture, it provides a means of encouraging children to overcome their weaknesses through the environment, colors, shapes, light and the combination of architecture and It can thus generate a number of encouraging senses. The relationship between human being and architecture goes far beyond simply physically settling in an environment, the combination of the two is so strong that it can benefit and stimulate a series of reactions when united, affecting the behavior of those who occupy it, both intellectually and emotionally and physiologically, and the unification of the playful, the space and the sensory system becomes a powerful medium that can bring a lot of profit and the school's purpose is to benefit the city Garça,

DisponĂ­vel em: br.pinterest.com

since the only place that has any similar service is the Association of Parents and Friends of the Exceptional (APAE), however there is no specifically specific area for this type of disability and the proposal is based on a simple but modernarchitecture that Abuse elements such as concrete, wood, glass, colors, and natural environments, where the student feels good about being and a closed but free environment to explore new ideas and experiences.

Keywords: School. Autistic Spectrum Disorder (ASD). Ludic.


1.INTRODUÇÃO


10

1.INTRODUÇÃO

O ‘’ ir à escola’’ para uma criança é

relacionar e manter contato visual

uma das fases mais importantes e

com outras

prazerosas de

pessoas. Daí se torna importante a

sua vida, porém para aquelas

implantação de uma escola própria

que necessitam de algum tipo

para este tipo

de cuidado especial, esse

de

processo se torna algo mais difícil,

crianças podem ter a prática de

pois

novas atividades,

infelizmente

o

método

atendimento,

o

onde

seu

essas

convencional de ensino

desenvolvendo

modo

ainda não oferece infraestrutura e

expressar, comunicar e de estar

nem quantidade de profissionais

em contato com

necessária para

práticas que fujam de sua rotina,

esse tipo de público alvo.

proporcionando

O TEA é um transtorno onde o

ambiente propício e

portador busca o

estimulador

isolamento, tem dificuldades de se

desenvolvam

assim

para

que

de

um elas

fisicamente

se e

mentalmente.

Disponível em: br.pinterest.com


INTRODUÇÃO 11 .No município de Garça, local onde está sendo proposta a criação da escola lúdica, não há nenhuma instituição pública ou particular, além da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), que ofereça esse tipo de serviço. Com isso, esse tipo de ensino traria benefícios para a cidade, criando um novo espaço para o aprendizado e cuidado dessas crianças.

O desenvolvimento deste trabalho, tem como objetivo a criação de uma nova edificação, visando levar a criança a ter um real contato com um ambiente, que proporcione qualidades que sejam agradáveis, utilizando-se de formas geométricas, cores, cheiros, iluminação, sons e outras atividades, que poderão ser feitas através do espaço arquitetônico e da natureza.

2 . R E F E R E N C I A L T E Ó R I C O 2 . 1 .

T E A

( T R A N S T O R N O

E S P E C T R O Conforme Lima e Viana (2016, p.3), ‘’ O autismo é um transtorno que surge precocemente nos primeiros anos de vida e que envolve perda significativa na comunicação, na socialização e na capacidade imaginativa. ’’ Crianças portadoras do TEA costumam apresentar certa ausência, falta de espontaneidade, dificuldades em manter o contato visual, atraso na linguagem oral, falta de interesse em se relacionar com outras pessoas e também dificuldade de distinguir certos objetos.

D O

A U S T I S T A ) Considerado um mistério para muitos profissionais da área da saúde, não chegaram a constatar uma causa clara para o TEA embora haja vários fatores que foram detectados dentre eles o mais comum seria que os autistas têm anormalidades em seu cérebro quando comparados com pessoas não autistas. (EDITORA SAÚDE.2018).


2.1. TEA (TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA) 12 Um aspecto muito importante que precisa ser destacado é que, a taxa de crianças portadoras de TEA é mais frequente se comparado com uma década atrás, aspecto que deve ser considerado no plano de planejamento de políticas púbicas, tanto na educação quanto na saúde. Estudos apontam que a taxa de prevalência do TEA em países desenvolvidos está em torno de 0,6% e 1%:

2 . 2 .

Um estudo piloto brasileiro estimou uma prevalência de 0,3% em crianças de 7 a 12 anos de idade de um município típico do Estado de São Paulo. Considerando as taxas expressivas de prevalência desse transtorno e suas especificidades clínicas, indivíduos com esse quadro devem receber atenção especializada no seu processo de escolarização haja vista que suas manifestações comportamentais por vezes podem representar um entrave na inclusão escolar desses indivíduos se não houver um ambiente adequado para recebê-los e principalmente se as peculiaridades não forem respeitadas. (PAULA et al., 2011 apud OLIVEIRA e SILVESTRE,2012, p.54)

N E C E S S I D A D E S

Entre 7 a 10 de julho de 1994 em Salamanca uma Linha de Ação de Necessidades Educacionais Especiais foi aprovada pela Conferência Mundial visando as Necessidades Educacionais Especiais, sendo organizada pelo governo da Espanha com a UNESCO, com um objetivo de definir uma política e inspirar a ação do governo e também de organizações não governamentais e algumas outras instituições para a implantação da Declaração de Salamanca que aborda princípios , práticas e políticas sobre o Ensino Especial visando igualdade de oportunidades para pessoas com deficiência.

E S P E C I A I S

O direito de toda criança a educação foi proclamado na Declaração de Direitos Humanos e retificado na Declaração Mundial sobre educação para todos. Toda Pessoa com Deficiência tem o direito de manifestar seus desejos quanto a sua educação, na medida de sua capacidade de estar certa disso. (Ministério da Educação, 2005 p.18)

Até a década de 1990, no Brasil, alunos com necessidades educacionais especiais eram inseridos no ensino regular através do modelo de integração, o que significa que o acesso destes estudantes à classe comum se dava na medida em que tivessem condições de acompanhar a turma. Esse modelo de atenção à educação foi substituído pela perspectiva da educação inclusiva a partir das diretrizes estabelecidas internacionalmente para a política educacional. (Glat & Pletsch, 2011 apud Braun, Ferreira e Monteiro,2016, p.3)


13

2.3. O ENSINO PARA CRIANÇAS PORTADORAS DO TEA ATRAVÉS DO MÉTODO LÚDICO O jogo é uma atividade ou ocupação voluntária, exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e de espaço, segundo regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de um fim em si mesmo, acompanhado de um sentido de tensão e de alegria e de uma consciência de ser diferente da “vida cotidiana” (HUIZINGA citado por MENDES, 2000, p. 33).

Segundo Ferreira (2001, p. 465), a palavra lúdica é relativa à jogos, brincadeiras e divertimentos.

Segundo

Piaget

(1976)

apud

através

do

Mendes (2015), o jogo é um

desenvolve

meio

pensamento,

de

fazer

com

que

o

jogo

a

criança

o

seu

satisfaz

sujeito participe de um meio,

necessidades,

lhe

e

constrói

realidade.

O

elaborar

maneira

de

expressar

e

rede

de

emoções,

aprender

levando

a

permitindo

incorporar jogo

é

a

uma

construir

uma

dispositivos criança

assimilar

a

se

permitir

o

as

explora

gosto

de

e

criar,

experiências, controlar a

cooperar, entre outros. Por isso

estimular

atividade

assimilar tudo o que está a

lúdica

sua volta, sua realidade para

construtiva e cooperativa na

assim

escola

então

compensá-la. Garaigordobil Mendes (2015),

dominá-la

e

Conforme (2005)

apud

positiva,

a

simbólica,

potencializa

desenvolvimento infantil.

o


3.NORMAS E LEGISLAÇÕES


15

3 . N O R M A S

E

L E G I S L A Ç Õ E S 3 . 1 .

C Ó D I G O C I D A D E

D E D E

O trabalho proposto terá como base para seu desenvolvimento o Capitulo VI do código de obras do município de Garça,

3 . 2 .

C A T .

D E

G A R Ç A

A M B I E N T E S D A

E S C O L A R Para o desenvolvimento do projeto, deverá ser atendido o que se exige no catálogo de ambientes disponibilizado pelo FDE,

-

P A R A

E D I F I C A Ç Ã O F D E

referente ao dimensionamento de cada espaço que fará parte da escola.

N B R

Para que a edificação atenda a acessibilidade necessária para portadores de deficiência, o dimensionamento deverá atender as normas especificadas na NBR 9050, que trata das adaptações que as construções devem ter,

D A

que diz respeito a edificações destinadas a ensino – escolas.

E S P E C I F I C A Ç Õ E S

3 . 3 .

O B R A S

9 0 5 0

relacionadas às rampas, inclinações mínimas, guarda-corpo, corrimãos, banheiros acessíveis, piso tátil, entre outros, que influenciam diretamente na locomoção dos usuários.


4. LEITURA DE PROJETOS CORRELATOS


4.1. SCHOOLS OF EARLY LEARNING

A

Schools

of

Early

Learning

(Escola

17

de

Aprendizagem Infantil, tradução livre) é uma instituição de ensino infantil localizada na Austrália Ocidental. Foi projetada em 2018 pelos arquitetos Matthew Crawford e Tom Goddem e conta com 1.550m² de construção, segundo os arquitetos, eles queriam projetar um edifício mais sofisticado e diferenciado para as crianças. Os arquitetos apostaram em uma arquitetura mais moderna com o uso excessivo de vidro, aço e concreto armado.

Disponível em: archdaily.com

No interior da edificação, vê-se a utilização de materiais mais rústicos, assim como: móveis em madeira, piso de granito, laje com acabamento em cimento queimado e as divisórias dos ambientes toda em vidro, além do uso de cores em alguns detalhes.

Disponível em: br.pinterest.com


4.1. SCHOOLS OF EARLY LEARNING 18 No interior da edificação, vê-se a utilização de materiais mais rusticos, assim como: móveis em madeira, piso de granito, laje com acabamento em cimento queimado e as divisórias dos ambientes toda em vidro, além do uso de cores em alguns detalhes.Analisando as plantas observa-se um ótimo planejamento e distribuição dos ambientes, que sãos divididos conforme a faixa etária dos alunos.

Existe uma entrada e uma saída exclusiva para pedestres, sendo uma outra para automóveis na frente do edifício e uma aos fundos. A maioria dos ambientes estão em contato com a área externa devido a utilização das grandes esquadrias em vidro.

Planta baixa: Térreo

Disponível em: archdaily.com

Planta baixa: Primeiro andar

Disponível em: archdaily.com


4.1. SCHOOLS OF EARLY LEARNING Planta baixa: Primeiro andar

Disponível em: archdaily.com

L E G E N D A :

11- Entrada

14- Sala de dormir

2- Escadas

15- Atividades área coberta

3- Estúdio

16- Atividades ao ar livre

4- Elevador

17- Varanda

5- Refeitório

18- Sala escura

6- Cozinha

19- Depósito

7- Lavanderia

20- Sala de aula

8- Secagem

21- Lixeira

9- Escritório

22- Baía de Desembarque

10- Recepção

23- Sala de almoço

11-  Banheiros

24- Sala de atividades –

12- Fraldário

(Criança que está começando

13- Sala de atividades – Bebês

a andar) 25- Sala de reuniões

19


4.2. Escola Rotewis

20

Projetada por Rohrer Sigrist Architekten, a escola Rotewis está localizada em Güttingen na Suíça. Uma

construção

de

2.925,00

que

foi

construída em 2014. A escola conta com um único

andar

resultando

em

uma

maior

flexibiliadade e facilidade de locomoção. A iluminação interna é proporcionada através de pátios que permitem a propagação direta do sol pelas aberturas.

Disponível em: archdaily.com

Há uma grande integração entre os ambientes internos

e

externos

atravez

de

grandes

esquadrias todas em vidros. O exterior da construção conta com uma grande área verde para fins educativos e lazer. Disponível em: archdaily.com


4.2. ESCOLA ROTEWIS P L A N T A

B A I X A

D A

E S C O L A

R O T E W I S

21

Disponível em: archdaily.com

1- Sala de aula

21- Sanitários professores

2- Sala de projetos

22- Depósito

3- Pátio

23- Sala de Aula

4- Sala de aula

24- Oficina

5- Sala de aula

25- Depósito Jardim de Infância

6- Sala de projetos

26- Depósito oficinas

7- Pátio

27- Sala de utilidades

8- Sala de aula

28- Depósito oficinas 2

9- Terapia pedagógica

29- Oficinas 2

10- Terapia de conversação

30- Espaço alternativo

11- Sala de administração

31- Cozinha

12- Sala dos professores

32- Sala do zelador

13- Sala de planejamento dos professores

33- Sala de gerenciamento

14- Direção

34- Entrada

15- Sala de mídia

35- Pátio

16- Entrada

36- Sala Jardim de infância

17- Armazenamento

37- Sala trabalho em grupo

18- Sanitários Masculinos

38- Sala jardim de infância

19- Sanitários Femininos

39- Sanitários

20- Sanitário

40- Entrada jardim de infância

L E G E N D A


4.3. Jardim de Infância TTC Elite Ben Tre

13 22

Projetada por KIENTRUC O, a escola TTC Elite Ben Tre está localizada em Ben Tre no Vietnã. Uma

construção

de

1.491,00

que

foi

construída em 2017. A

escola

conta

com

uma

estrutura

minunciosamente arquitetada com grandes vãos abertos em alguns pontos da construção e com um amplo espaço. A estrutura conta com diversos pontos de luz natural e áreas verdes.

Disponível em: archdaily.com

Observa-se que o grupo de arquitetos do projeto fizeram a junção entre a arquitetura e o ecológico com o intuito de promover um ambiente lúdico para as crianças.

Disponível em: archdaily.com


23

Disponível em: archdaily.com

O DESNÍVEL

Observa-se que o aproveitamento do desnivel do local foi feito de uma maneira bem pensada, os arquitetos projetaram ambientes que seguem a linha do morro no desnível que internamente tiveram um bom aproveitamento.

Planta Baixa Térreo


24

Planta Baixa Superior

ESPAÇOS

Disponível em: archdaily.com

Conforme a planta, observa-se amplos espaços de convívio, tanto interno quanto externos, a maneira com que os arquitetos ousaram ao projetar a edificação, os traçados orgânicos dos jardins externos e internos.

L E G E N D A 1- Hall de entrada

11- Lavanderia

2- Lobby + biblioteca

12- Secagem 1

3- Pátio

3- Sala M&E

4- Auditório

14- Piscina

5- Playground

15- Pista de corrida

6- Recepção

16- Tanque de areia

7- Berçário

17- Estacionamento

8- Sala de Aula

18- Banheiro Infantil

9- Cozinha

19- Banheiro

10- Sala de Segurança


5.PROPOSTA PROJETUAL


26

5.1. O TERRENO

O terreno escolhido para o projeto situa-se nas proximidades do Lago Artificial J. K Williams, um ponto nobre e turístico do município de garça. Em seu entorno estão localizados, o bairro Williams,

Residencial

Portal

do

Lago

e

Residencial Gran Villaggio, no entorno do terreno há somente áreas residenciais, o Bosque Municipal e o Lago Artificial. Conforme a Fig. logo abaixo observa-se que o lote está localizado na confluência das ruas Fausto Floriano Peixoto e Alberto A., contando com uma área total de 2.389,48m², medindo 60m x 40m.

A. 2.389,48m²


5.2. PROGRAMA DE NECESSIDADES

27

O programa de necessidades da proposta

sala dos professores, almoxarifado, arquivos, sala

contará com setor administrativo, setor de

da direção, copa e sanitários.

ensino, setor de serviços, setor de convívio e

O setor de ensino contará com sala de maquetes,

atividades.

sala de música, sala de vídeo, brinquedoteca,

O setor de serviços será composto por despensa,

laboratório

depósito de materiais de limpeza, sala de vigia,

experiências, sanitários e quatro salas de aula,

sanitários, cozinha e área de serviços.

sendo elas uma sala para cada faixa etária, de 7 a

O setor administrativo será composto por hall de

10 anos.

de

informática,

laboratório

de

espera, secretaria, atendimento, coordenação,

5 . 3

P R É - D I M E N S I O N A M E N T O

O pré-dimensionamento dos ambientes foi

estipulados

elaborado de acordo com as normas contidas

dimensionamento a serem seguidos por todas as

nos

escolas implantadas no país.

catálogos

do

FDE

(Fundação

para

Desenvolvimento da Educação) , onde são

o

critérios

e

normas

de


28

SETORIZAÇÃO

S E T O R

S E R V I Ç O S

S E T O R

A D M I N I S T R A T I V O

Cantina - 12,00m²

Hall de Entrada- 32,57m²

Cozinha - 22,60m²

Secretária - 17,34m²

Despensa - 8,26m² Dep. de Utensi. - 3,24m² Banho FEM. - 4,65m²

Coordenação - 12,93m² Sala de professores - 32,82m² Almoxarifado / Arquivos - 6,94m² Sala da direção - 8,90m²

Banho MASC. - 4,65m²

Copa: 9,71m²

A. Serviço - 13,71m²

W.C Masc + A.C - 2,86m² + 1,53m² W.C Fem. + A.C - 2,86m² + 1,53m² Sala de descanso - 9,31m²

S E T O R

E N S I N O

S E T O R

C O N V Í V I O

Salas de maquetes - 40,73m²

Pátio Interno + Refeitório - 115,34m²

Sala de música - 57,32m²

A. Total.

Sala de Experiências - 47,64m²

Informática + Bibliotéca + Descanso -

Salas de aula 1 e 2 - 43,51m²

154,38m² A. Total.

Sala de aula 3 - 51,09m²

Pátio Externo Coberto - 52,16m² Horta: 14,21m² Playground - 77,81m²


29

B A N H E I R O S

A C E S S O S

Banheiro Feminino Térreo - 18,16m²

Hall de Entrada Externo - 77,97m²

Banheiro Masculino Térreo - 18,16m²

Hall de Entrada Alunos - 26,12m²

PNE Feminino - 3,06m²

Escada - 14,35m²

PNE Maculino - 3,06m²

Elevador*

Banheiro Feminino Superior - 9,18m²

Circulação Superior - 11,97m²

Banheiro Masculino Superior - 9,18m² ESTACIONAMENTO - 400m²

L E G E N D A

SETOR SERVIÇOS

SETOR CONVÍVIO

SETOR ADM.

BANHEIROS

SETOR ENSINO

ACESSOS ESTACIONAMENTO


5.4. ORGANOGRAMA O R G A N O G R A M A P A V I M E N T O

T É R R E O

O R G A N O G R A M A P A V I M E N T O

S U P E R I O R

30


5.5. FLUXOGRAMA F L U X O G R A M A P A V I M E N T O

T É R R E O

F L U X O G R A M A P A V I M E N T O

S U P E R I O R

31


6.PARTIDO ARQUITETÔNICO


33

A

A R Q U I T E T U R A N A T U R E Z A

E

A

Disponível em: pinterest.com

A Escola Lúdica tem como objetivo, criar um

Em seu interior, para despertar o interesse nas

local que disponha de ambientes que forneçam o

crianças, serão utilizadas cores, texturas e

contato entre a edificação e a natureza com

formas diferenciadas tanto para os mobiliários

arborização para recreações ao ar livre, para que

quanto para o próprio ambientes. Para que haja

as

seus

maior integração da criança com a natureza, as

períodos de atividades externas. O projeto será

instalações do projeto contarão com uma horta

contemporâneo e a construção terá como base o

para plantio e colheita a serem feitas pelos

uso de concreto, aço, madeira e vidros, com uma

próprios alunos. As áreas de paisagismo serão

pintura discreta, porém característica do tipo de

feitas de forma estratégica, visando a integração

construção. Visando o conforto, os ambientes

do interno com o externo da edificação para dar

serão dispostos por grandes janelas e para que

a sensação de unicidade entre eles. As áreas

haja uma boa ventilação e aproveitamento da luz

acessíveis serão desenvolvidas para que os

natural será levado em consideração o norte

estudantes

magnético que determinará onde nasce ou se

dependências da escola, sendo que o pavimento

põe o sol, visto que as aulas acontecerão durante

térreo será o mais utilizado para as crianças com

o dia.

maiores dificuldades de locomoção.

crianças

possam

usufruir

durante

consigam

acessar

todas

as


7. CONCLUSÃO


35

Ao fim do trabalho foi possível entender o quanto se faz importante ter uma escola para portadores do TEA. devido ao fato do ensino público atual não ter estrutura necessária para o pleno atendimento de crianças com esse tipo de necessidade especial. Durante o desenvolvimento do trabalho foi possível ver os métodos e técnicas necessárias para esse tipo de construção, bem como as necessidades específicas para à edificação. Além disso, Garça é uma cidade que não tem nenhum tipo de atendimento a portadores dessa deficiência, da maneira como propõe este presente

trabalho,

desenvolvimento,

o

que

tornando

viabiliza o

o

projeto

seu uma

alternativa ou possibilidade de melhoria no que diz respeito ao ensino e cuidado para com essas crianças, o que de tabela, também atinge a cidade, trazendo maiores benefícios para a população que procura por esses serviços para algum familiar.

Disponível em: br.pinterest.com


36

REFERÊNCIAS ABNT – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9050. Disponível em: <https://www.ufpb.br/cia/contents/manuais/abnt-nbr9050-edicao2015.pdf>. Acesso em 28 de abril de 2019. AMAZON KINDLE. Autismo: Tudo o que você precisa saber o autismo. Disponível em:< https://amzn.to/2I9zlzn>. Acesso em 24 de março de 2019. ARCHDAILY. Escola Pública em Votorantim. Disponível em: <https://www.archdaily.com.br/br/01-29473/escola-publica-emvotorantim-gruposp>. Acesso em 02 de abril de 2019. ARCHDAILY. Escola Rotewis. Disponível em: <https://www.archdaily.com.br/br/909791/escola-rotewis-rohrersigrist-architekten>. Acesso em 31 de março de 2019. ARCHDAILY. Jardim de Infância Bem Tre. Disponível em: <https://www.archdaily.com.br/br/915538/jardim-de-infancia-ttc-eliteben-tre-kientruc- o>. Acesso em 30 de maio de 2019. ARCHDAILY. Schools of Early Learning. Disponível em: <https://www.archdaily.com.br/br/905140/skyplay-escola-deaprendizagem-infantil- em-north-perth-tom-godden-architects-andmatthew-crawford-architects>.Acesso em 28 de março de 2019 CÓDIGO DE OBRAS DE GARÇA. Disponível em: <https://leismunicipais.com.br/codigo-de-obras-garca-sp>.Acesso em 28 de abril de 2019. FDE. Catálogo de Ambientes. Disponível em: <https://produtostecnicos.fde.sp.gov.br/Pages/CatalogosTecnicos/Defa ult.aspx>. Acesso em 28 de abril de 2019. Disponível em: br.pinterest.com


37

FERREIRA, A. Miniaurélio Século XXI: O mini dicionário da língua portuguesa.5. ed. rev. ampliada. Rio de Janeiro. 2001. 873p. LIMA, H.; VIANA, F. Importância da educação físicapara inserção escolar de crianças com transtorno do espectro do autismo (TEA).Revista Científica Multidisciplinar Núcleo Do Conhecimento. Vol. 10, Pp. 261-280. Novembro de 2016. MENDES,M. A importância da ludicidade no desenvolvimento de crianças autistas. 2015. Tese de Doutorado. PhD thesis, Universidade de Brasılia, 2015. NASCIMENTO, F.; CRUZ, M.; BRAUN, P. Escolarização de pessoas com transtorno do espectro do autismo a partir da análise da produção científica disponível na Scielo Brasil (2005-2015). Education PolicyAnalysis Archives/Archivos Analíticos de Políticas Educativas, v. 24, p. 1-25,2016. OLIVEIRA, J.; DE PAULA, C. Estado da arte sobreinclusão escolar de alunos cm transtornos do espectro do autismo no Brasil. Cadernos de PósGraduação em Distúrbios do Desenvolvimento, v. 12, n. 2, 2018. Saberes e práticas da inclusão: recomendações para a construção de escolas inclusivas. [2. ed.] / coordenação geral SEESP/MEC. – Brasíla: MEC,Secretaria de Educação Especial,2006. 96 p. (Série: Saberese práticas da inclusão).

Disponível em: br.pinterest.com


Profile for Amanda Pereira

ESCOLA LÚDICA - TFG UNIMAR 2019  

ESCOLA LÚDICA - TFG UNIMAR 2019