Page 85

Aqui, nada fala ao egoísmo. O que o indivíduo obterá, nas regiões superiores do suprasensorial, não é algo que lhe aflui, mas simplesmente algo que dele irradia: o amor por seus contemporâneos. Nada do que o egoísmo exige faltará, de forma alguma, na senda negra. Pelo contrário: os frutos dessa senda levarão precisamente à mais completa satisfação do egoísmo. E se alguém quiser a bem-aventurança só para si, com toda certeza seguirá a senda negra, posto ser essa a que lhe convém. Que ninguém espere, pois, dos ocultistas da senda branca receber um instrução para o desenvolvimento do próprio eu egoísta. Eles não têm o mínimo interesse pela bem-aventurança individual. Que cada um a alcance por si. A missão dos ocultistas brancos não consiste em acelerála. Estes se preocupam simplesmente com o desenvolvimento e a libertação de todos os seres humanos e dos que lhe estão associados. Por isso, só dão instrução sobre como podemos desenvolver as próprias forças para colaborar nessa obra. Portanto, colocam a dedicação e a abnegação desinteressadas acima de todas as outras qualidades. Eles não rejeitam directamente pessoa alguma, posto que a pessoa mais egoísta também é capaz de purificar-se. Porém, quem procura algo somente para si, enquanto o fizer não encontrará absolutamente nada de parte dos ocultistas. Mesmo que estes não o privem de sua ajuda, ele, aquele que busca, priva-se dos frutos da ajuda. Quem, pois, realmente seguir as instruções dos bons mestres do oculto entenderá, após haver cruzado o limiar, as exigências do grande guardião; quem, no entanto, deixar de seguir essas instruções não poderá esperar jamais chegar até o limiar por seu intermédio. Suas instruções ou o conduzirão ao bem ou, então, a absolutamente nada. Pois uma direcção para a bemaventurança egoísta ou para um mero viver no mundo supra-sensorial extravasa os limites de sua missão. Esta, de antemão, está disposta de modo a manter o discípulo distante do mundo supraterreno até que este o penetre com a vontade de colaborar com abnegação.

POSFÁCIO À ÚLTIMA EDIÇÃO DO AUTOR A senda da cognição supra-sensorial, caracterizada nesta obra, leva a uma vivência anímica frente à qual é de especial importância que o aspirante não se abandone a ilusão alguma e a nenhum mal-entendido a respeito. E o indivíduo facilmente incorre em ilusão sobre aquilo de que aqui se trata. Uma dentre essas ilusões – especialmente grave – surge quando se desloca todo o âmbito da experiência anímica, ao qual se alude na verdadeira Ciência Espiritual, de forma a alinhá-lo nas imediações de superstição, sonhos visionários, mediunismo e outras tantas degenerações da aspiração humana. Muitas vezes esse deslocamento provém do facto de as pessoas que desejam buscar um caminho para a realidade supra-sensorial de forma alheia à autêntica aspiração cognitiva – e, com isso, incorrendo nas citadas degenerações – serem confundidas com as que querem trilhar o caminho traçado neste livro. Aquilo que é vivenciado pela alma humana no caminho aqui aludido decorre inteiramente no campo de puras experiências anímico-espirituais. Só é possível vivenciar algo assim pelo facto de o ser humano ser capaz, também com relação a outras experiências interiores, de tornar-se tão livre e independente da vida corpórea quanto só na vivência da consciência comum o é, ao efectuar pensamentos acerca de percepções exteriores ou daquilo que interiormente é desejado, sentido e querido, não derivados do percebido, sentido e querido propriamente ditos. Há pessoas que não crêem, de modo algum, na existência de tais pensamentos. Opinam que o ser humano não é capaz de pensar coisa alguma senão o que extrai da

85

Profile for aloysions

A iniciaçao rudolf steiner  

A iniciaçao rudolf steiner  

Profile for aloysions
Advertisement