Page 58

gosta de repousar com seu sentido interior. É que elas correspondem a certos movimentos de natureza rítmica no corpo etérico. O abandono às mesmas, em completa calma interior, causa também uma unissonância com tais movimentos. E uma vez que esses movimentos são uma cópia de determinados ritmos cósmicos que, em certos pontos, também representam repetições e voltas regulares aos precedentes, ao ouvir à maneira do Buda o indivíduo se habitua à ligação com os mistérios cósmicos. Na ciência do oculto fala-se de quatro qualidades que o indivíduo terá de adquirir, na assim chamada trilha da prova, a fim de ascender ao conhecimento superior. A primeira delas consiste na faculdade de mentalmente discernir entre o verdadeiro e a aparência, a verdade e a mera opinião. A segunda qualidade é a correcta avaliação do verdadeiro e real frente à aparência. A terceira qualidade compõe-se da prática das seis qualidades já abordadas no capítulo anterior: controle dos pensamentos, controle das acções, perseverança, tolerância, fé e equilíbrio. A quarta é o amor à liberdade interior. Uma compreensão meramente intelectual daquilo que essas qualidades encerram não tem proveito algum. Elas terão de ser incorporadas à alma de tal modo que venham a estabelecer hábitos interiores. Tome-se, por exemplo, a primeira qualidade: o discernimento entre o verdadeiro e a aparência. O indivíduo terá de disciplinar-se a ponto de, ante cada coisa que se lhe defronta, discernir inteira e espontaneamente entre o não-essencial e o que tem importância. Só lhe será possível disciplinar-se assim quando, em suas observações do mundo exterior, com toda calma e paciência ele sempre voltar a repetir tentativas com esse propósito. No final, a vista se fixará de forma natural no verdadeiro, tal como anteriormente se comprazia no não-essencial. “Tudo o que é passageiro é apenas uma alegoria” – esta verdade se tornará convicção evidente da alma. E de forma análoga se procederá em relação às outras quatro qualidades mencionadas. Ora, o subtil corpo etérico do ser humano, sob a influência desses quatro hábitos anímicos, efectivamente se transforma. Por meio do primeiro, ou seja, do “discernimento entre o verdadeiro e a aparência”, é gerado o descrito ponto central na cabeça e preparado aquele que se situará na laringe. Para a verdadeira estruturação, no entanto, são necessários os exercícios de concentração acima abordados. Estes plasmam, e os quatro hábitos levam à maturidade. Se o ponto central da região da laringe estiver preparado, o já mencionado livre domínio sobre o corpo etérico, bem como seu revestimento e limitação pela entretecedura da membrana, são efectuados pela correcta avaliação do verdadeiro perante a aparência não-essencial. Se o indivíduo chegar a tal avaliação, os factos espirituais se lhe tornarão paulatinamente perceptíveis. Contudo, não se creia que se tenha meramente de executar actos que, ante uma avaliação racional, pareçam ser significativos. A menor acção que seja, cada pequeno trabalho, tem algo de significativo no grande governo cósmico, bastando apenas ter consciência dessa importância. Não se trata de uma subavaliação, mas de uma avaliação correcta das actividades quotidianas da vida. Já se falou das seis virtudes de que se compõe a terceira qualidade. Elas se relacionam com a estruturação da flor de loto de doze pétalas na região do coração. Para lá, de facto, terá de ser conduzida a corrente vital do corpo etérico, conforme foi mostrado. A quarta qualidade, o desejo de libertação, serve para levar o órgão etérico, situado nas imediações do coração, à maturidade. Se essa qualidade se tornar hábito anímico, o indivíduo se libertará de tudo que só se relaciona com as faculdades de sua natureza pessoal. Ele cessa de considerar as coisas a partir do seu particular ponto de vista. Desaparecem os limites de seu estreito self, que o vinham algemando a esse ponto de vista. Os mistérios do mundo superior mantêm acesso ao seu intimo. É esta a libertação. Pois aquelas algemas obrigam o indivíduo a considerar as coisas e os seres da forma correspondente à sua maneira 58

Profile for aloysions

A iniciaçao rudolf steiner  

A iniciaçao rudolf steiner  

Profile for aloysions
Advertisement