Page 40

experimentado ocultista não almeja. Já que alguma coisa relativa a tais caminhos sempre é dada ao conhecimento público, deve-se expressamente acautelar sobre seu seguimento. Por motivos que somente o iniciado é capaz de compreender, esses caminhos jamais podem ser dados a conhecer publicamente sob sua verdadeira forma. E os fragmentos que aparecem ali e acolá não poderão conduzir a nada de proveitoso, mas sim contribuir para minar a saúde, a felicidade e a paz de espírito. Quem não quiser entregar-se a potências sombrias, de cuja essência e origem nada pode saber, evite envolver-se nessas coisas. Algo ainda deve ser dito relativamente ao ambiente em que os exercícios da disciplina do oculto devem ser efectuados. É que dele muito dependerá. Todavia, as coisas se apresentam para cada pessoa de diferente forma. Quem se exercitar, por exemplo, num ambiente saciado de interesses egoístas, da moderna luta pela existência, precisará estar cônscio de que esses interesses não deixarão de exercer influência sobre a formação de seus órgãos anímicos. É verdade que as leis interiores desses órgãos são tão fortes que essa influência não chega a ser por demais nociva. Tal como um lírio, por mais impróprio que seja o ambiente, não pode transformar-se num cardo, tampouco pode o olho anímico transformar-se em algo diferente daquilo que deverá ser, mesmo quando interesses egoístas das cidades modernas actuam sobre ele. Mas em qualquer caso é bom que o discípulo faça de vez em quando da calma, da dignidade e do encanto interiores da Natureza seu meio ambiente. Especialmente favoráveis se apresentam as condições para quem pode efectuar a disciplina do oculto envolto pelo verdejante mundo vegetal, em meio a montanhas ensolaradas ou ao afectuoso tecer da simplicidade. Isso faz com que os órgãos interiores prosperem numa harmonia jamais alcançável numa cidade moderna. Em condições um pouco melhores que o simples homem da cidade já está situado quem, ao menos em sua infância, pode respirar o ar dos pinheiros, contemplar os cumes cobertos de neve e observar a actividade silenciosa dos animais da floresta e dos insectos. Contudo, ninguém dos que foram obrigados a viver na cidade deverá deixar de aduzir a seus órgãos anímicos e espirituais em vias de formar-se, qual alimento, os inspirados ensinamentos da pesquisa do oculto. Aquele cujo olhar não pode a cada primavera observar as florestas em seu verde deveria, em compensação, nutrir seu coração com os sublimes ensinamentos do Bhagaved-Gita, do Evangelho segundo João, de Tomás von Kempen e com as explanações dos resultados científico-espirituais. Existem muitos caminhos rumo ao cume do insight; mas uma opção correcta é imprescindível. O conhecedor do oculto sabe comunicar muita coisa acerca de tais caminhos, o que ao não-iniciado pareceria estranho. Pode acontecer, por exemplo, de alguém se achar muito adiantado na senda do oculto. Ele pode encontrarse, por assim dizer, na iminência do descerramento de seus olhos anímicos e ouvidos espirituais; e então tem a sorte de fazer uma viagem num mar calmo, ou talvez também num mar agitado, e desata-se uma venda de seus olhos anímicos: de súbito, ele se torna clarividente. Um outro está igualmente na iminência de essa venda desatar-se; e isto acontece por meio de um pesado golpe do destino. Esse golpe teria paralisado as forças de outra pessoa e minado suas energias; mas para o discípulo tornar-se-á ponto de partida da iluminação. Um terceiro resiste com paciência; por anos a fio perseverou, sem colher fruto visível. Repentinamente, estando sentado tranquilo no quarto silencioso, tudo em torno dele vem a ser luz espiritual; as paredes desaparecem, tornando-se anímicamente transparentes, e um novo mundo descortina-se ao seu olhar tornado vidente ou ressoa ao seu ouvido espiritual tornado ouvinte.

40

Profile for aloysions

A iniciaçao rudolf steiner  

A iniciaçao rudolf steiner  

Profile for aloysions
Advertisement