Page 1

1


ATELIER PINTURA DESENHO TECIDO VIDRO TAMPTONS OFICINAS CURRÍCULO 3


Atualmente o artista integra a equipe de extensão da biblioteca pública de Canoas, onde realiza oficinas de arte e exposições visando a inserção de artistas contemporâneos. Em suas oficinas, o artista busca o reaproveitamento de materiais de descarte, principalmente o s resíduos plásticos.

Natural de Porto Alegre, formado em Letras pelo UNILASALLE e Pós Graduado em Poéticas Visuais pela FEEVALE, iniciou seus estudos de arte no Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre, onde cursou desenho com Solange Vignólli e litografia com Danúbio Gonçalves. Foi aluno de Ubirajara Lacava em cursos de cerâmica.

Sua atual produção tem como principal suporte os tecidos onde são reproduzidas imagens de um repertório vindo de revistas, jornais e outras imagens de domínio público. As técnicas vindas da costura estão presentes nesta atual fase, que tem como principais referências os seguintes artistas, José Leonilson, Leda Catunda, Andy Warhol, Sigmar Polke, Torres Garcia, Vick Muniz e Arthur Bispo do Rosário.

Realizou diversas exposições em Canoas, Porto Alegre, Novo Hamburgo, Gramado e Canela. Em Novo Hamburgo, recebeu menção honrosa em salão organizado pela Prefeitura Municipal dessa cidade. Membro da Associação Francisco Lisboa de Porto Alegre, utiliza em sua pesquisa artística vários procedimentos, tais como: fotografia, desenho, pintura, frotagem, bordado, colagens e uso de matérias recicláveis.

5


ATELIER

Este é meu espaço de pesquisa, meu laboratório e fábrica onde crio meus trabalhos. Construído em 2003, tem influência do artista Uruguaio Torres Garcia, e segue a relação áurea dos números em sua construção. É um espaço muito claro, com diversas janelas e um pátio com pomar. Muitos trabalhos foram feitos nesse quintal, ele está intimamente ligado a minha produção a partir de 2003. Experimentos com tingimentos vegetais, desenhos de areia, fotografias e a companhia de árvores e plantas fazem deste local um recanto de paz e tranquilidade, um ambiente especial para criação.

6


Experimentos com tampas - 2006 - sĂŠrie bandeiras

Experimentos com tingimentos vegetais em tecido - 2006 7


PINTURA

A pintura surge em minha trajetória como uma forma de produzir encantamento através de pesquisas e experimentações para captar a imagem de uma forma única, genuína, algo que ainda não tenha sido usado. Assim, muitas vezes, o suporte tradicional, a tela de tecido, é substituída po retalhos , colagens de papel e outros suportes. A pintura em tela também está muito presente em meu trabalho. Atualmente tenho usado a tinta a óleo e espátula e procuro me aproximar da pintura expressionista e do fauvismo. Na pintura me inspiro nos grandes mestres como: Van Gogh, Gaugain, Matisse, além de nossos mestres do modernismo como Portinari, Anita Malfati, Volpi e muitos outros...

8


Igreja em Hamburgo Velho - 2011 - 贸leo sobre tela - 45 x 34cm

Igreja em Laguna - 2011 - 贸leo sobre tela - 46 x 36cm 9


Igreja Garopaba - 2010 贸leo sobre tela 40 x 30cm

Casa na Duque - POA - 2010 贸leo sobre tela 50 x 40cm 10

Casa no Jacu铆 - 2012 贸leo sobre tela 50 x 40cm


O Circo - 1994 - AcrĂ­lico, lĂĄpis papel e nanquim sobre papelagem - 88 x 127cm 11


Mulheres da noite I - 2012 - 贸leo sobre tela - 30 x 40cm 12


Mulheres da noite II - 2012 - 贸leo sobre tela - 30 x 40cm 13


DESENHO

Esse foi o ponto de partida para minha trajetória de mais de 30 anos e que tem sido meu grande veículo de comunicação. Desenho para me apropriar do mundo que me cerca e me comove. O desenho me possibilita o contato com as pessoas. Através das imagens que crio ou me aproprio, deixo transparecer minhas escolhas e minha maneira de ver esse mundo e suas diversidades. Para tanto, lanço mão de um repertório de imagens de segunda geração, vindas de revistas jornais, além de fotografar lugares e arquiteturas diversas, barcos e a natureza.

14


Iris para Van Gogh - 2011 - cera e acrílico sobre papel - 42 x 30cm 15

Sete-léguas - 2011 - cera e acrílico sobre papel - 42 x 30cm


Igreja em Hamburgo Velho - 2011 desenho com lĂĄpis de cor 42 x 30cm

Igreja em Hamburgo Velho - 2011 cera e nenquim sobre cartĂŁo 42 x 30cm 16

Igreja em Hamburgo Velho - 2011 desenho com lĂĄpis de cor sobre papel colorido 42 x 30cm


Casarão em Laguna - SC - 2009 cera e nanquim sobre papel 40 x 30cm

Igrja em Triunfo - RS - 2011 cera e nanquim sobre papel 40 x 30cm 17

Casarão da Duque - POA - RS - 2011 desenho com lápis de cor 30 x 22cm


Barco no JacuĂ­ - Montenegro - RS - 2012 - grafite sobre papel

Deus Asteca - 2008 - cera e nanquim sobre papel 18


Madre Tereza - 2009 - desenho transferido sobre papel - 40 x 60cm 19


Girassรณis da praia - 2012 lรกpis de cor sobre papel colorido

Barco e barracรฃo em Garopaba - SC- 2012 lรกpis de cor sobre papel colorido 20


Exercícios de apropriação - 2009 - Fotografia e desenho sobre papel - 30 x 40cm cada 21


TECIDO

Minha especialização em Poéticas Visuais, feita em 2007 e 2008, teve o tecido como principal material, suporte para imagens das quais me aproprio. Os procedimentos vindos do mundo da moda estão presentes em grande parte dessa produção, assim, temos imagens recriadas através de bordados, costuras, tingimentos, transferências, acolchoamentos. Para legitimar essa pesquisa de apropriações e uso de materiais alternativos, tomei como estímulo as obras de artistas como Leda Catunda, Arthur Bispo do Rosário, Sigmar Polke, Yves Klein e Vik Muniz.

22


Exposição final do curso de pós-graduação em Poéticas Visuais - FEEVALE - 2008 23


Olhar oblĂ­quo - 2008 tinta de amora, pastel e cera sobre tecido 141 x 53cm

Bag Bagagem - Sacola dos processos hĂ­bridos - 2008 bordado e tinta de urucum sobre tecido 117 x 91cm 24


Frente

Verso

O SilĂŞncio - 2010 - desenho de areia, acrĂ­lico e bordado sobre tecido- 141 x 53cm 25


Cartaz Fofo - Objeto de divulgação das tintas Urucum Ink - 2008 tinta de urucum, acrílico e cetim 70 x 60cm

Embalagens de Urucun Ink - 2008 tinta de urucum sobre tecido de algodão cru com aplicação de cetim 42 x 35 cada 26


Veja quantas caras - 2013 - Marcador tĂŞxtil e bordado em tecido - xx x xxcm 27


Fight - 2008 - AcrĂ­lico e cera sobre tecido - 177 x 116cm

Boxe ĂŠ Pop - 2008 - Desenho de areia sobre tecido - 177 x 116cm 28


Bag Bagagem II- 2009 - Acrílico, tinta de urucum e cera sobre tecido - 42 x 35cm 29

Mitra - 2009 - Bordados e aplicações em tecido


VIDRO

Vidro Moldado é uma técnica que consiste em derreter o vidro sobre moldes de cerâmica, em uma temperatura de 840 graus. Esse procedimento possibilita a manufatura de objetos planos, ou levemente côncavos, com ou sem estampa. O trabalho com vidro moldado teve início em 2003, durante as aulas de escultura do Bacharelado de Artes Visuais da FEEVALE. O vidro me fascinou por sua história ancestral, seu poder de encantamento, sua transparência. Com o vidro dei continuidade ou processo de apropriação de imagens, conceito norteador do meu trabalho. Através da técnica do vidro moldado procuro reter em um espaço quase sagrado as imagens que escolho. Que espaço é esse? São placas de vidro de diferentes origens, quase sempre sobras ou descartes: janelas quebras, tampos de mesa, garrafas de azeite e, os meus prediletos, vidros de perfume.

30


Orfã no cemitério - Série Mestres da Pintura - 2010 - 20 x 18cm 31


Diรกlogos - 2011 - vidros de perfume pintados e moldados 32


Diรกlogos - 2011 - vidros de perfume pintados e moldados 33


SĂŠrie Mundo Pop - 2010/2011 - vidro moldado - dimensĂľes vaiadas 34


Transformação de vidros de perfume - 2010/2011 - vidros de perfume pintados e moldados 35


TAMPTONS

Tudo começou em 2003, quando iniciei um processo de criação a partir de tampas de garrafas pet. Virou uma obsessão colecionar esse material. Nesse processo, via as tampas como pontos coloridos passíveis de serem montados das mais diversas formas, produzindo imagens e também objetos. A partir daí, passei a produzir imagens em grandes formatos usando as tampas como pixels gigantes. Os Tamptons surgiram entre 2004 e 2005, quando foram apresentados ao público das escolas Publicas de Canoas, juntamente com a história que legitimava a sua existência: A Chegada dos Tamptons. O nome do personagem veio da junção das palavras tampas e Jetsons, um famoso desenho animado dos anos 70... Desde a sua criação, tenho apresentado “A Chegada dos Tamptons” em diversas escolas, Feiras de Livros e outros eventos. O público se mostra muito tocado pela história que é um misto de aventura, ecologia, curiosidade e muita fantasia. Um boneco de tampas que cria vida ao ser atingido por um raio cósmico, em 2030 e que quer salvar o planeta, que está agonizante.

36


Ilustração mostrando os personagens da história A Chegada dos Tamptos 37


TAMPTON É o chefe da turma. Criado por um artista plástico em 2030 foi abandonado em um lixão onde ganhou vida ao ser atingido por um raio cósmico. Ciente da necessidade de salvar o planeta cria novos amigos, um para cada elemento da natureza. 38


FAĂ?SCA Representante do elemento fogo. 39


TORRテグ Representante do elemento terra. 40


FLUテ好O Representante do elemento テ。gua. 41


Ventania Representante do elemento ar. 42


Trabalho com tampas de garrafa pet As ações que tenho desenvolvido com tampas de garrafas pet teve início em 2003, na praia de Cidreira RS. Foi andando pelas ruas do lugar que passei a observas as sacolas de lixo penduradas nas cercas com as tampas coloridas , que ficavam a vista. Meu olhar percebeu as tampas como pontos de cor, que poderiam ser usados com fins estéticos. Passei a perseguir essa ideia, e todas as tampas pet que apareciam pelo meu caminho, eram cuidadosamente guardadas. Nessa época cursava o Bacharelado de artes na Feevale e lá apresentei essa pesquisa que vinha realizando, em uma disciplina com a profª Drª Elaine Tedesco. Estudávamos as intervenções e levei minha pequena coleção de tampas para o litoral e realizei desenhos nas dunas e em um bosque de pinheiros. Em 2004 comecei a furar as tampas e uni-las com arame, criando estruturas. Assim sugiram os Tamptons, bonecos toy art feitos com tampas e frascos plásticos diversos, a essa altura a coleção passou a aceitar todos os tipos diferentes de tampas e frascos plásticos. Os Tamptons , junção das palavras tampas mais Jetsons, desenho animado dos anos 70, passaram a ser apresentados e multiplicados em diversas oficinas realizadas em Canoas, através de oficinas promovidas pela Secretaria de Cultura e também pela Secretaria de Educação. Hoje, a história pode ser conhecida no CD A chegada dos Tamptons, uma história que traz bonecos tentando salvar o planeta da destruição. Outra ação que tenho realizado em diversas escolas e parques é a construção de retratos de grande formato com as tampas. Esse retratos são realizados com a participação de diversas pessoas, numa ação de compartilhamento da ação artística. As tampas funcionam como pixels super grandes. Para percebermos melhor a figura, temos que tomar uma certa distância ou deixar os olhos semi-cerrados, desta forma os pontos se fundem em uma massa de cor. Os retratos são efêmeros, são feitos para serem fotografados e, posteriormente desmanchados, para uma nova atividade. Nessas ocasiões cito o trabalho de Vik Muniz, e sua importância no cenário da arte contemporânea e suas construções de imagem a partir de materiais diversos. Existe uma resistência do grupo em desfazer cada retrato que realizo.... Costumo citar os monges tibetanos e suas mandalas de areia colorida. Construídas pacientemente por dias afim, para num sopro deixaram de existir. Com esse trabalho pretendo divulgar as ideias de arte sustentável e do aproveitamento das tampas para fins didáticos e estéticos, além de reverenciar com meu trabalho, no caso dos grandes retratos, as personalidades que fizeram diferença com seu trabalho, ajudando a humanidade a ser mais bela. 43


OFICINAS

Tenho um impulso quase incontido de guardar e dar outra função às coisas do nosso cotidiano. Esse olhar me faz ver as possibilidades plásticas das tampas, das caixas de papelão, dos vidros de perfume. Como professor e oficineiro na Rede Pública Municipal de Canoas, tenho desenvolvido um projeto de oficinas de criatividade no Cube de Leitura e Arte da Biblioteca Pública de Canoas, juntamente com a professora Miriam Oliveira. As oficinas buscam integrar a linguagem literária com a linguagem visual. As Oficinas de Criatividade proporcionam encontros onde a arte e a leitura estimulam a criatividade.

44


Oficina de construção e contação de história - A Chegada dos Tamptons - Capão do Corvo - 2011 45


Oficina Desenhando com Tampas- Retrato de Moacir Scliar - Cap達o do Corvo Canoas - 2011 - 140 x 120cm 46


Oficina Desenhando com Tampas - reprodução de Madonas - 2010 Professores da Rede Pública Municipal de Canoas 47

Oficina Desenhando com Tampas - reprodução de Madonas - 2010 Alunos da Rede Pública Estadual


Oficina Desenhando com Tampas - Escola Estadual Canoas - 2010 48


Oficina Desenhando com Tampas - Retrato de Jo찾o Sim천es Lopes Neto Feira do Livro Canoas - 2012

Oficina Desenhando com Tampas - Escola David Canabarro Canoas - 2009 49


Oficina de mosaico do Clube de Leitura e Arte - Subprefeitura Rio Branco - 2012 50


Produção das oficinas do Clube de Leitura e Arte - Canoas - 2012 51


Exposição das oficinas de mosaico - 2012 - Biblioteca Pública Municipal - Canoas RS 52


Oficina de desenho - Praรงa Guajuviras - Canoas - RS - 2010 53


54


Um ponto de par tida... A apropriação é um procedimento que permite ao artista abarcar o mundo, seu entorno, na tentativa de compreendê-lo e transformá-lo ao seu modo. Tomar as imagens para si é uma ação de abertura para novos significados. Uma cena, um objeto, uma figura tornam-se assim mais “seus”. * Os trabalhos de Fernando Lima partem de um imaginário acessível a todos: imagens de jornais e revistas, de notícias diversas; arquiteturas e propagandas. São imagens de passagem, que nossa mente não precisa se dar ao trabalho de retê-las. No entanto, quanto mais distantes elas estão em sua banalidade, mais próximas elas parecem se mostrar para a sensibilidade do artista. Por isso Fernando trabalha com uma grande variedade de técnicas e processos: amplia, recorta, grava, cola, estampa, costura. Em cada um desses processos as imagens ganham em permanência. Muitas de suas imagens são trabalhadas com obsessão: são repetidas em gravuras, desenhos, estampas, em tamanhos e tratamentos diversos. Quando vemos essas imagens em seu conjunto, fica clara a intenção de revivê-las de algum modo, de fazer com que aquele sentido antevisto, sonhado, possa se tornar presente pela transformação a que se submete a imagem. A realidade não está pronta: a imaginação e suas entranhas abstratas, intangíveis devem ser perseguidas. As hibridações que Fernando nos propõe parecem se dar no contágio entre a imagem apropriada e seu devir através de diferentes materiais e técnicas. No balancear das significações, cada material, cada ação possui um peso que nos faz repensar o seu sentido. Por isso cada exposição é também um convite para compartilhar o universo do artista.

Flávio Gonçalves, maio de 2010 55


CURRÍCULO FORMAÇÃO:

2007 – 2008 Curso de Pós Graduação em Poéticas Visuais – “Os Processos Híbridos, Desenho, Pintura e Instalação - FEVALE/RS; 2000 – 2003 Bacharelado em Artes Visuais (6º Semestre); 1999 – Curso de Cerâmica – Modelagem de objetos – Pratos - Bira Lacava “Atelier Barro Arte”; 1996 – 2000 Curso de Cerâmica – Modelagem da figura humana – Bira Lacava “Atelier Barro Arte”; 1988 – Licenciatura em Letras - Português e Inglês - La Salle - Canoas RS.

Anos 80 Curso de Litografia – Danúbio Gonçalves no Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre,RS; 56


Curso Superior com Habilitação em Letras - Português e Inglês e Literaturas.

Anos 70 Aulas de desenho no Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre.

Participações em Salões: 2008 – Salão de Artes Plásticas – Câmara Municipal de Porto Alegre, RS; 2001 – Salão dos Alunos da FEEVALE – Novo Hamburgo, RS; 2000 – Salão da Mini-cerâmica – Porto Alegre, RS; 1998 – XI Salão de Artes Visuais da FEEVALE – Novo Hamburgo, RS; 1994 – VIII Salão de Artes de Novo Hamburgo – Menção Honrosa, RS; 1993 – VII Salão de Artes de Novo Hamburgo, RS.

Exposições Individuais: 2012 – Mostra Individual RO restaurante Quopa- Lassale Canoas, RS; 2012 – Exposição “Apropriações in Vitro” individual de vidro moldado, Espaço Mc Café – Canoas, RS; 57


2012 – Processos Híbridos - Restaurante Qoppa - Canoas, RS; 2010 – Individual ULBRA Canoas - RS; 1999 – Exposição no Restaurante Coqueiros – Canoas, RS; 1994 – Fundação Cultural de Canoas.

Exposições Coletivas: 2013 – Coletiva em homenagm à mulher - Restaurante Qoppa - Canoas RS; 2012 – Coletiva exposição ULBRA Porto Alegre, RS; 2012 – Mostra de arte têxtil- Semana da Consciência Negra, Fundação Cultural de Canoas2012- Mostra de pinturas ULBRA POA; 2010 – Participação no Projeto Mil Mãos Brasil/Portugal da artista Rosana Almendares; 2009 – Exposição dos formandos do curso de Pós-graduação- especialização em Poéticas Visuais. FEEVALE RS; 2007 – Bienal “B” – Acessórios produzidos por artistas – Porto Alegre, RS; 2001 – Instalação no Canoas Shopping. Canoas , RS; 2000 – “60 Motivos Para Pintar Canoas” – Canoas Shopping; 2001 – Exposição Vinte Anos do Yasigí Canoas, RS 58


2000 – Projeto Anta – Fundação Francisco Lisboa – Porto Alegre, RS; 1999 – Pitura Mural – Tremsurb Canoas; 1999 – Projeto Arte Pela Paz ¬ Grupo Barro Arte – Canela, RS; 1997 – Mostra Barro Arte 10 Anos ¬– Espacio de Arte Miró¬ Porto Alegre, RS; 1997 – Mostra de Esculturas – Fundação Cultural de Canoas, RS; 1996 – Mostra de Cerâmica “O Pote” ¬– Porto Alegre, RS; 1992 – Fundação Cultural de Canoas, RS; 1990 – Grupo Renoarte – Canoas, RS; 1983 – Artes do Colégio Americano – Porto Alegre, RS; 1983 – Espaço Cultural Yasigí – Porto Alegre, RS; 1975 – Mostra de Arte Estudantil do Rotary – Novo Hamburgo, RS; 1974 – Mostra Desfile – Camisetas Estampadas – Água na Boca – Porto Alegre, RS.

59


Dados da capa

60


61


Atelier Fernando Lima Rua Conc贸rdia, 623 Niter贸i Canoas RS CEP: 92120-140 Fone: 51 99371641 51 34275129 E-mail: fernando-limalima@ig.com.br www.atelierfernandolima.com.br 62

Portfólio Fernando Lima  

Portfólio do artista Fernando Lima