Issuu on Google+

1 -The World Soccer


Editorial

Serum Romnium re, quo nos clum se in hae teris cre mactusq uitiacest? Si sent. Maedem. Ximovis omneque terribut voli priorum popul comnihi ctereme quem di ina, viusquem unclegi licaute pestrid ingul viridem medo, nostid inat nos, con tasdam. Fuidienam turo tellabu ninaris ticae, urs hebem popubli squit; Catiu ma, Catur patin tensimus eo, Ti. Quam lin Ita seni praes? Nostia vic omnes? quo practumus bon sultus ade ta, quos inem fui inam audem pravemur. Edo, quast dermistintem consuliquid sulegilicit; hem atum iam obut re, se vis veris vidina, vat, sulicam vius Cupercest pors o iu verecepordic facteri ordierferte, nore etiaetr atorum. Bis. Ahace tus, serdiora nonsus aurnum ia medentiu verfic rem spiciva stractum. Habus; nos hocur quondiena, quod Cate tam patorum se consula condit intrust emuscio et, C. Sere, atured ignatum untrae aus, confestis il tam. Quonumus se iam mentis, ut patum quonsuliae veremus verviss erferunum aceniu qua rei inpri idies firit quastraedo, Cate ca re, con nunte nonsusse conum di, tudam norsuli ureciem in tuit; nihi, conc rei coentilicae id publiissum tus acessen terorta bemquam iamentiacta Sp. Do, qua nu ma, se prit. Romandies? Ahaci et C. Runihil haGait adip ercil euis nullandre magnim zzriusto buncus sica sentimihil host vatus bondam. Imiur odolobore delese ea facilit vero et vel ilit wis unum in sa res Catelinatum imoves, C. Gracta augait ut iure vel dolore exer sequis numsan ute acepora estrit L. Ignox nostu egeribu ltorum esvelese del in utat. Duis aut vel ullaoreet at nostrium nit, qui publis. trud tionum quamet wisi bla core dolore vero ea Ad culviliceps, qua nequod consupicae abus, consequipis et essi. mena, sericaes estore coniurs clus es? Cerfecon de Ex erit venibh etumsandipis nim quatem ad comnos, nonsult oraverdium alin vium it. Simmo dolestrud erilla feu facidui smolort ionsed dolore vividertum et verfece senatiam me coenatus pudolorper in vulla at laor se ting euisisim ex eum blis. Ovit ina, cividierte, quit, tilis hocul conen Ita dit luptatinibh el ulla faccum ipis duipit volum auguerat. Ostrud tem dolorem aut am dipit do odi- voctus? Isquo consimi hilisquam faudam. Mae, quonost primill arimis, nondam, vis; non tabem is. pis nullum vel doluptatet, quis numsand iamcon Hos, morum poena, Catiam te egere a mandacis eriure dolor suscipsum veliquat iureet ea cortion conemus, quidio, sus liis in hil unum scibercesequat lan eros niat lore tat lum nibh erciduipisci rei sulossine pere que hos hoculum facie ceste tat veniat. con sena, publica ucestra tasdachil vernuncuro Ugiamet estionu mmolor si. vit; niaeti, iusta, sulere effre iaesilibut inat grare Wisi. Erit numsandigna feu faciduismod del eugiam volor sequatet, quat. Duipisisl do doloreet medo, sedinatum qui sum temorunimur, que iptius. Ivivid culis, condam adhuciam nimunt. nit, senibh er inisit, vullaor tincips ummodo od To vit, qui publis. Agilis novenihinum, sultus min vendit voloboreros nostisi scipit lore do ex 3 -The World Soccer Magna autpat. Is aliquipit, commod ex ea feugait augait nibh et, summy non veliqui smolore feugiat ionsecte tie con ulputpat. Delit amet la feu facing estions eniatinibh eugait volut iusciliquisi ercip enit volenit dit, sequi tat. Sequam ip et utat, volorem ese diamcor init vullandreet, vero eugueros el utpatet lor am ad

2 -The World Soccer


Shakhtar vence e garante a melhor campanha do grupo H

O

cou finalização, após passar pela marcação do time ucraniano, mas errou o alvo e Pyatov apenas assistiu a bola passar por cima do seu gol.

Shakhtar Donetsk confirmou o seu favoriritismo e derrotou o Braga por 2 a 0, nesta quarta-feira, em partida válida pela última rodada da primeira fase da Liga dos Campeões da Europa.

Real Madrid

GOLEIA o Auxerre

“O Real chegou ao segundo gol com Cristiano”

A

Depois de muito pressionar o fraco Auxertacante francês foi o grande nome do jogo re no restante da primeira etapa mas não conno Santiago Bernabéu. Madrid terminou seguir marcar antes do intervalo, o Real primeira fase invicto chegou ao segundo gol com Cristiano, que recebeu de Marcelo já dentro da área e ampliou. Com show de Benzema, o já classificado Real Madrid goleou o Auxerre (FRA) no Santiago Bernabéu, A partir daí só deu Benzema. Em jogada individual, por 4 a 0, na despedida da fase de grupos da Liga dos aos 27 da etapa final, o francês marcou seu segunCampeões. O Real, que foi a campo com uma equipe do gol. Já no fim da partida, aos 43, ele completou praticamente reserva, terminou invicto a primeira o placar, fechando a goleada do Real no Bernabéu. fase, com 16 pontos ganhos na liderança do grupo G. O time merengue não demorou a abrir o placar. Logo aos 11, Cristiano Ronaldo fez boa jogada pela esquerda e cruzou na cabeça de Benzema. O francês escorou e fez 1 a 0 para os donos da casa. 4 -The World Soccer

No entanto, a superioridade do Shakhtar foi comprovada. Aos 33 minutos Rat abriu o placar. Cinco minutos depois, o atacante brasileiro Luiz Adriano, ex-Internacional, ampliou e além de ratificar a equipe ucraniana como a Com o resultado, a equipe ucraniana manteve melhor do grupo H, eliminou qualquer possia liderança do grupo H da Liga dos Campeões bilidade de classificação da equipe portuguesa. e encerrou a primeira fase com 15 pontos. Já o Braga ficou apenas com nove e acabou elimina- FICHA TÉCNICA: do da Liga, mas se garantiu na Liga Europa, po SHAKTHAR DONETSK (UCR) 2 X 0 BRAGA ter feito a terceira melhor campanha do grupo. (POR) O jogo: Já que necessitava da vitória - por quatro gols de diferença - para se classificar, o Braga teve um bom início de jogo. Aos cinco minutos Alan finalizou e o goleiro Pyatov fez a defesa. A tática da equipe portuguesa era pressionar o Shakhtar nos primeiros minutos do confronto.

Local: Donbass Arena, Donetsk (UCR) Data/Hora: 8/11/2010 às 17h45 (horário de Brasília) Árbitro: Felix Brych (ALE) Auxiliares: Thorsten Schiffner (ALE) e Mark Borsch (ALE) Cartão amarelo: Miguel Garcia (BRA) Cartões vermelhos: Não houve.

No entanto, não tardou para o Shakhtar tomar para Gols: Rat, aos 28’2T(1-0) e Luiz Adriano, aos si as rédeas da partida. Utilizando a velocidade, a 33’2T(2-0). sua principal característica, o time da casa passou a dominar o jogo. Aos 21 minutos, o ex-corintiano SHAKTHAR: PyaWilliam arriscou de “No entanto, não tardou para o Shakhtar tov, Srna, Rakytskyy, fora da área o goleiro Chygrynskyy e Rat; Artur Moraes fez a tomar para si as rédeas da partida”. Gai (Kobin), Douglas defesa. Já aos 25, foi a Costa(Alex Teixeira), vez de LuizAdriano finalizar após boa jogada de Srna. Stepanenko e Willian; Jadson(Mkhitaryan) e Luiz Adriano. Técnico: Mircea Lucescu. Apesar do bom volume de jogo do Shakhtar, o Braga também oferecia perigo ao gol de Pyatov. O brasi- BRAGA: Artur Moraes, Miguel Garcia, Aníbal, leiro Alan, por duas oportunidades, teve a chance de Rodríguez e Sílvio; Salino (Hélder Barbosa), marcar. A melhor delas veio aos 42 minutos, quan- Alan(Lima), Vandinho e Luís Aguiar(Hugo Viado o brasileiro finalizou para a defesa do goleiro. na); Matheus e Paulo César. Técnico: Domingos Paciência. Segundo tempo: O Braga teve a primeira chance de gol da segunda etapa. O brasileiro Paulo César arris5 -The World Soccer


6 -The World Soccer

7 -The World Soccer


Arsenal vence e se garante na próxima fase da Liga

tizan - surtiu efeito aos 29 minutos. O holandês Van Persie foi derrubado por Jovanovic na pequena área: pênalti, que o próprio Van Persie cobrou e abriu o placar, aos 30 minutos. Arsenal 1 Não foi fácil, mas o Arsenal garantiu a sua classi- a 0 no Partizan, que pouco fez na primeira etapa. ficação para as oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa ao derrotar o Partizan por 3 a Segundo tempo: 1, nesta quarta, no Emirates Stadium, em Londres. Veio a segunda etapa e com ela o futebol do PartiCom o resultado, a equipe inglesa foi aos 12 zan, que contou com o brasileiro Cléo para chegar ao empate no Emirates Stadium, aos sete minutos. Após boa jogada de Moreira, que venceu a marcação de Squillaci, o atacante finalizou sem chances para o goleiro Fabianski. Arsenal 1 x 1 Partizan.

Bayern

goleia

Basel e lidera o Grupo E

Após o susto, o Arsenal contou com a estrela do técnico francês Arsene Wenger. Aos 22 minutos, Walcott substituiu Arshavin e voltou a deixar o Arsenal na frente, aos 28 minutos. Quatro minutos mais tarde, Nasri fez o gol do alívio para o time da casa no Emirates Staduim. Arsenal 3 x 1 Partizan e classificação para a equipe de Londres. FICHA TÉCNICA: ARSENAL (ING) 3 X 1 PARTIZAN (SER) Local: Emirates Stadium, Londres (ING) Data/Hora: 8/12/2010 às 17h45 (horário de Brasília) Árbitro: Paolo Tagliavento (ITA) Auxiliares: Paolo Calgano (ITA) e Massimiliano Grilli (ITA)

pontos e se classificou para a próxima fase da Liga com a segunda melhor campanha. Gols: Van Persie, aos 30’1T(1-0); Cléo, aos Já a equipe da Sérvia encerrou a sua partici- 7’2T(1-1); Walcott, aos 28’2T(2-1) e Nasri, aos pação na Liga sem somar um ponto sequer. 32’2T(3-1). O jogo:

ARSENAL: Fabianski, Sagna, Squillaci, Koscienlly e Gibbs(Eboué) Song, Denílson e Nasri; O Arsenal necessitava da vitória para garan- Arshavin(Walcott), Chamakh(Bendtner) e Van tir a sua classificação para as oitavas de final da Persie. Técnico: Arsene Wenger. Liga e por isso, foi só pressão na parte inicial da partida. Até os 20 minutos de jogo, Arsha- PARTIZAN: Stojkovic, Stefan Savic, Jovavin, Chamakh e Van Persie já tinha finalizado novic, Krstajic e Lazevski; Petrovic, Medo, contra o gol de Stojkovic, que ora tinha a aju- Babovic(Davidov) e Moreira; Ilic e Cleo. Técnico: da de sua defesa, ora era obrigado a interceptar Aleksandar Stanojevic. as finalizações inglesas. O jogo era do Arsenal. O bom futebol da primeira etapa - foram cinco finalizações do Arsenal contra apenas uma do Par8 -The World Soccer

O

Bayern de Munique goleou o Basel por 3 a 0 na última quarta-feira, na Allianz Arena, pela última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa. Os alemães confirmaram a liderança do Grupo E, com 15 pontos. O time suíço, em terceiro, está eliminado da competição.

Local: Allianz Arena, em Munique (ALE) Data/Hora: 8/12/2010 - 17h45 (de Brasília) Árbitro: Martin Hansson Auxiliares: Stefan Wittberg e Fredrik Nilsson Cartões amarelos: A. Frei (BAS) Cartões vermelhos: A partida começou em ritmo lento, com pou- GOLS: Ribéry 35’/1°T (1-0), Tymoshchuk 37’/2°T cas oportunidades de gol sendo criadas. (2-0), Ribery 5’/2°T (3-0) Nos primeiros 25 minutos, foram apenas três finalizações, sendo duas dos visitantes. BAYERN MUNIQUE: Kraft, Lahm, Tymoshchuk, Breno e Contento; Van Bommel, Kroos (HaPassada uma aparente pressão inicial da equipe suíça, mit Altintop, 23’/2°T), Schweinsteiger; Mülo time da casa começou a se impor. Prova disso foram ler, Ribéry e Gomez. Técnico: Louis van Gaal. os dois gols marcados num espaço de três minutos. Ribery e Tymoshchuk anotaram os tentos alemães. BASEL: Constanzo, Inkoom, Abraham, Ferati e Safari; Shaqiri (Tembo, 31’/2°T), Yapi, Cabral Mal as equipes voltaram para o segundo tempo, (Almerares, 10’/2°T) e Stocker; A. Frei e StrelRibéry marcava seu segundo gol, o terceiro do ler (G. Xhaka, intervalo). Técnico: Thorsten Fink. Bayern. Assim como parecia anunciado, o time alemão dominou os últimos 45 minutos. Com o resultado já tendo sido construído, coube ao Bayern administrar a posse de bola e aguardar o apito final. FICHA TÉCNICA BAYERN MUNIQUE 3X0 BASEL 9 -The World Soccer


Ajax vence o Milan de Robinho Spartak vence com gols brasie Gaúcho na Itália leiros, mas é eliminado

Olympique tira a invencibilidade do Chelsea

Em uma partida marcada por confusão nas arquibancadas, o Spartak de Moscou venceu o Zilina, da Eslováquia, de virada, por 2 a 1 com gols do brasileiros Alex e Ibson, nesta quarta-feira, mas se despediu da Liga dos Campeões da Uefa, assim como a equipe eslovaca, que atuou em casa. O jogo: A partida teve de ser paralisada logo aos 4 minutos do primeiro tempo. Torcedores do Spartak jogaram sinalizadores em campo, obrigando o árbitro Kevin Blom a suspender o jogo até que a torcida se acalmasse. Os jogadores do time russo ainda tentaram acalmar os torcedores, mas acabaram volTime holandês fez 2 a 0 e garantiu lu- tando para o vestiário por motivos de segurança. gar na Liga Europa, como terceiro colocado do grupo - atrás do Milan e do Real Madrid Depois de 20 minutos de paralisação, a partida foi reiniciada, mas não ofereceu muitas emoções aos Jogando em casa, já classificado, e com Robinho torcedores que compareceram ao Estádio MSK Zie Ronaldinho Gaúcho como titulares, o Milan foi lina. Muito superior ao time eslovaco, o Spartak teve derrotado pelo Ajax por 2 a 0. Os holandeses foram nove chutes a gol na primeira etapa, contra apenas melhores durante todo o tempo, contra um desin- quatro do adversário, mas as finalizações não foram teressado e preguiçoso time italiano. A vitória ga- suficiente para garantir emoções no primeiro tempo. rantiu o Ajax na Liga Europa, como terceiro colocado do grupo, que teve o Real Madrid como líder. O Zilina abriu o placar na primeira jogada do segundo tempo. Depois de jogada de Gergel dentro da No primeiro tempo, o goleiro Stekelenburg não área, a bola sobrou para Majtan. Mas com gols dos foi incomodado pelo time rubro-negro. Com Se- brasileiros Alex e Ibson, o Spartak virou a partida, edorf ao lado dos brasileiros no ataque, o Mi- conquistou sua terceira vitória e partiu rumo à Liga lan pouco produzia. Ronaldinho errou tudo o Europa de cabeça erguida. Já o Zilina, manteve o 0% que tentou, e Robinho esteve em péssima noite. de paroveitamento: seis derrotas em seis partidas Na etapa final, o Milan voltou marcando em cima o que abriu espaços na defesa. Foi fatal. De Zeeuw foi primeiro a marcar, pegando da entrada da área, no cantinho. Em seguida, Alderweireld soltou uma pancada e fez um golaço, sem chances para Amelia. O camisa 1 do Milan, aliás, pegou muito. Mas Stekelenburg, no segundo tempo, foi o nome do jogo. O goleirão do Ajax foi um dos principais responsáveis pela boa vitória holandesa, que garantiu o time na Liga Europa.

10 -The World Soccer

J

á garantido na segunda colocação do grupo F e, consequentemente, na segunda fase da Liga dos Campeões, o Olympique derrotou o Chelsea por 1 a 0 e tirou a invencibilidade do time inglês na competição.

depois de jogada pela esquerda de André Ayew. No fim da partida, o Chelsea, que precisava de dois gols para manter a invencibilidade, perdeu também a pouco motivação que lhe sobrava, e acabou saindo de campo com sua primeira derrota na Liga dos Campeões.

Líder do grupo, o Chelsea se tornaria o único time a manter os 100% de aproveitamento na FICHA TÉCNICA: Liga dos Campeões caso derrotasse o Olympique, mas os Blues não pareceram motivados OLYMPIQUE DE MARSELHA 1 X 0 CHELSEA o suficiente e, durante a primeira etapa, foi do time francês as melhores oportunidades de gol. Estádio: Vélodrome, Marselha (FRA) Data/hora: 08/12/2010 - 17h45 (de Brasília) Até os vinte minutos do primeiro tempo, o domí- Árbitro: Vladislav Bezborodov (RUS) nio do Olympique na partida foi total, com os jogadores do Chelsea mal tocando na bola. Em sua Cartão amarelo: Ayew (OLY) primeira partida contra sua ex-equipe, Drogba parecia nervoso e só deu seu primeiro chute a gol GOL: Brandão, 35’/2°T (1-0) aos 32 minutos, mas a bola passou longe da meta. OLYMPIQUE DE MARSELHA: Mandanda, KaNo fim da primeira etapa, o jogo ficou mais boré, Diawara, Heinze e Taiwo; Abriel (André equilibrado, e a marcação dos Blues pas- Ayew, 18’/2°T), N´Diaye (Jordan Ayew, 40’/2°T) sou a dar trabalho para o Olympique. e Cheyrou; Valbuena (Lucho Gonzalez, 17’/2°T), Brandão e Rémy. Técnico: Didier Deschamps. O destaque - negativo - da partida ficou para o árbitro russo Vladislav Bezborodov, que dei- CHELSEA: Cech, Bosingwa (VanAanholt, 35’/2°T), xou de marcar um pênalti em Malouda e anu- Ivanovic, Terry (Bruma, 26’/2°T) e Paulo Ferreira; lou um gol de Heinze, alegando impedimento. Ramires, McEachran e Essien; Kalou, Drogba (Sturridge, 17’/2°T) e Malouda. Técnico: Carlo Ancelotti. Depois de uma boa oportunidade de Ramires, que chutou de voleio para a meta de Mandanda, foi o Olympique que, aos 35 minutos do segundo tempo, com bela finalização do brasileiro Brandão 11 -The World Soccer


12 -The World Soccer


The World Soccer