Page 1

abril de 2012 :: Nº 7 :: Ano 1

moda & beleza Cortes de cabelo em alta entre a criançada Aposte no tricô e arrase no inverno Perfumes para os dias mais frios

resultado natural Aberta a temporada de cirurgias plásticas. Saiba os cuidados para não se arrepender depois


[preview [editorial

[na internet Parece fácil, mas usar o babyliss para enrolar os cabelos em casa tem seus truques. Se não for bem feito, no lugar de cachos as madeixas perdem a forma. A cabeleireira Rafaela Iank, do salão Expert, dá dicas de como usar o acessório e sair por aí com cabelos dignos de festa. Confira, no site do Viver Bem (www.gazetadopovo.com.br/viverbem), as dicas da profissional. E siga-nos do Twitter (@gpviverbem) e curta nossa página no Facebook (www.facebook.com/gpviverbem).

[índice

Nossa missão

“Q

ueria agradecer a toda a equipe da revista e aos profissionais que participaram de minha mudança visual. Antes, eu me sentia invísivel e vocês me tornaram visível! Meus chefes e colegas de trabalho adoraram. Na minha casa, meus filhos falaram: ‘onde está a minha mãe?’ E o meu marido, que não é muito de demonstrar, disse que era para eu ir embora, antes que a ‘esposa’ dele chegasse! Tudo isso não aconteceria se não fossem vocês!” Decidi iniciar esse editorial com a comovente mensagem enviada pela leitora Rosângela do Nascimento, que participa da seção Antes e depois deste mês, primeiramente, para agradecer publicamente a ela por nos escrever um texto tão bonito e também para compartilhar (e traduzir em palavras) com vocês um sentimento que permeia todo o nosso trabalho: o prazer de levar muita informação e, por que não, felicidade a quem acompanha todo mês a nossa Viver Bem Moda & Beleza (sim, ela é de todos nós!). A carinhosa mensagem de Rosângela só nos inspira a redobrar os esforços de oferecer permanentemente um conteúdo de relevância para os leitores. E pode ter certeza, este sentimento (desejo...missão...) é de toda a equipe.Nesta edição, é claro, fomos a fundo neste propósito. E o nosso tema de capa, cirurgia plástica, só comprova isso. Afinal, a chegada do outono abre a temporada ideal das intervenções estéticas, realizadas por mais de 700 mil pessoas em todo o país anualmente (a maioria, é claro, mulheres). Boa leitura! Roberto Couto Editor viverbem@gazetadopovo.com.br

7

8

Pouco de tudo – Maxicolares chegam com tudo Capa – Especialistas tiram todas as dúvidas sobre cirurgia plástica

Thelma Ribeiro, 53 anos, uma das entrevistadas da matéria sobre cirurgia plástica, virou nossa “modelo” de capa. Ela usa vestido Animale em seda nude (R$ 598).

14 16 18 26 28 32

Cabelos – Os cortes que estão em alta entre a criançada

Perfumes – Conheça as fragrâncias feitas para os dias frios

Looks femininos – Peças em tricô aquecem e valorizam a composição

Tendência – Estilistas e marcas do PR contam o que prepararam para o inverno

Antes e depois – Leitora ganha repaginação para chegar linda aos 40

Looks masculinos – Atletas mostram que também entendem de moda

Expediente A revista Viver Bem Moda & Beleza é uma publicação da Editora Gazeta do Povo. Diretora de Redação: Maria Sandra Gonçalves. Edito­ra Execu­tiva: Andréa Sorgenfrei. Editor: Roberto Couto. Editora Assistente: Larissa Jedyn. Editora Assistente Web: Flávia Alves. Edito­r Execu­tivo de Imagem: Marcos Tavares. Edito­res de Arte: Acir Nadolny e Dino R. Pezzole. Projeto Gráfico: Dino R. Pezzole, Joana dos Anjos e Marcos Tavares. Diagra­ma­ção: Joana dos Anjos e Allan Reis. Tratamento de Imagem: Edilson de Freitas. Mauro Cichon e Marcos Navarro. Capa: Alexandre Mazzo. Re­da­ção: (41) 3321-5941. Fax: (41) 3321-5472. Co­­mer­­cial: (41) 3321-5904. Fax: (41) 3321-5300. E-mail: viverbem@gazetadopovo.com.br Site: www.gazetadopovo.com.br/viverbem Endereço: R. Pedro Ivo, 459. Curitiba-PR. CEP: 80.010-020. Não pode ser vendido separadamente. Impressão e acabamento: Gráfica Editora Posigraf.

6

GAZETA DO POVO

Viver Bem Moda & Beleza abril de 2012


[pouco de tudo Maxi é tudo! [1]

[2]

Eles são a aposta da

A it girl Olivia Palermo aderiu aos maxicolares.

temporada para dar um up até no visual mais básico. Invista nos maxicolares

[3]

[4] [5] Mais opções Confira outras peças em nosso site

Serviço C&A, www.c&a.com.br.

[8]

www.gazetadopovo. com.br/viverbem

Silvia Doring, Al. Augusto Stellfeld, 1.513, Bigorrilho, fone (41) 3317-6807 e ParkShoppingBarigüi.

[6]

Morana, shoppings Mueller, Curitiba, Estação e ParkShoppingBarigüi. Francesca Romana Diana, Shopping Crystal. Mandi, shoppings Mueller e ParkShoppingBarigüi. Fit, Park Shopping Barigui. Bazaar Fashion, Avenida 7 Setembro, 5.769,

[7]

fone (41) 3243-2605. Fabrizio Giannone, Shoppings Crystal, Mueller e ParkShopping Barigüi.

1. O colar Yelbana Fabrizio Giannone é

3. Modelo Mandi, com inspiração art déco,

ba­­nhado a ouro com pedra Crisocola. R$ 1.546. 2. Dourado, com pingentes em resina e aplicações em cristais, a peça da Morana segue tendência também pela cor turquesa. R$ 99.

tem dupla face em acrílico e print de grafismo. R$ 169. 4. Da Francesca Romana Diana, é feito com pérolas de água doce e metal banhado a ouro. R$ 790. 5. Elegante, o acessório da C&A é todo em

metal e tom acobreado. R$ 29,90.

6. O colar Lita Mortari é feito de tubetes de madeira. Na Bazaar Fashion, R$ 640.

7. Modelo em acrílico vermelho. Na Fit, R$ 968. 8. Silvia Doring é famosa por seus anéis com bolas de pedras e metais. Aqui, sua marca registrada migra para o colar. R$ 360.

GAZETA DO POVO

Viver Bem Moda & Beleza 7


[capa

A HORA DA

MUDANÇA No outono, aumenta a procura pela cirurgia plástica entre as mulheres. Para a maioria delas, ficar bonita, mas com um aspecto natural, é o grande objetivo Franco Caldas Fuchs, especial para a Gazeta do Povo

Thelma Ribeiro, 53 anos, optou por uma prótese mamária discreta e se submeteu a uma cirurgia facial: “Foi como tirar dez anos da minha aparência, que se adequou ao meu estado de espírito”.

:: Para a mulher que fez uma cirurgia plástica, nada melhor do que ouvir um elogio insuspeito como: “O que você fez, que está mais bonita?” Sinal de que a operação foi bem sucedida por melhorar, sem distorcer, uma imagem original. A proximidade do inverno, inclusive, é o período ideal para quem deseja submeter-se a esses tratamentos. Afinal, a partir do outono, a exposição ao sol é menor, beneficiando a cicatrização, assim como, nesse período, incomoda menos o uso de modeladores elásticos, que esquentam o corpo. Cinco intervenções, segundo informações da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), são as mais procuradas. Uma pesquisa recente do Instituto Gallup, encomendada pela entidade, apontou que o implante de prótese mamária é a cirurgia campeã entre as brasileiras, feita por 21% delas. Em seguida, vêm a lipoaspiração (20%) e a abdominoplastia (15%). Em quarto e quinto lugar estão a redução mamária (12%) e a cirurgia facial (7%), também conhecida como lifting.

Naturalidade Apesar de as cirurgias terem propósitos variados, há entre elas um elemento em comum: a busca por um aspecto natural, almejado cada vez mais pelas pacientes. “As mulheres querem estar bem, mas sem que fique evidente a plástica”, diz Anacleto Bassetto, cirurgião plástico e membro da SBCP.


720 mil foi o número de cirurgias plásticas realizadas no Brasil em 2010, segundo a SBCP. O país está em segundo lugar no ranking das cirurgias plásticas, atrás apenas dos Estados Unidos.

A preocupação é ainda maior na plástica facial, explica o diretor da regional paranaense da SBCP André Auersvald. “Nenhuma paciente quer ficar estigmatizada, a exemplo de celebridades que cometeram exageros. O ideal agora é manter ao máximo as feições originais e não alterar inclusive traços raciais.” A dona de casa Thelma Barth Ribeiro, 53 anos, exemplifica tais anseios descritos pelos médicos. Aos 50, ela decidiu colocar uma prótese mamária discreta e se submeteu a uma cirurgia facial. “Sempre me senti bonita e confesso que tive medo de perder o rosto que eu tinha! Mas, no fim, fiquei satisfeita. Foi como tirar dez anos da minha aparência, que se adequou ao meu estado de espírito. É duro você sentir toda uma vitalidade e ter uma feição velha”, ref lete. Após fazer um implante mamário e uma lipo, em 2006, a empresária Daniele Koppe, 41 anos, tampouco esperou a idade pesar demais para se submeter a um lifting. “Meu sonho era ter um queixinho, mas tinha receio de mexer no rosto. Quando vi uma mulher que fez plástica no queixo com uma cicatriz mínima, decidi fazer a minha”, conta. Nessa cirurgia feita em 2010, ela também teve o nariz afinado e as pálpebras levantadas. “Foi como voltar a ter o rosto de menina que era meu”. Hoje, não é raro dizerem que ela e seu filho Lucas, 12, parecem irmãos, e não mãe e filho.

Orgulho Com os avanços dessa área médica e a sua popularização, cada vez mais as brasileiras perdem o medo da plástica. “Antes era um tabu a pessoa assumir que fez, enquanto hoje muitos gostam de falar sobre isso”, diz Auersvald. A empresária Rosana Gueber, 38, que se submeteu a uma miniabdominoplastia e colocou uma prótese de silicone, concorda. “As mulheres fazem o que for preciso para se embelezar e conversam muito sobre o assunto. Depois que fiz minhas cirurgias, várias amigas quiseram saber como foi e depois se operaram também.”

Daniele Koppe, 41 anos, fez lifting, afinou o nariz e levantou as pálpebras: “Foi como voltar a ter o rosto de menina que era meu”.


21% das mulheres que fazem cirurgia estética optam pelo implante de prótese mamária.

Prótese de mama

Mitos e verdades

A introdução de prótese de silicone sob o tecido mamário tem como objetivo aumentar o volume e melhorar a forma. A cirurgia deve ser discutida com o cirurgião, levando em conta a harmonia do seio em relação ao corpo.

Operação

Recuperação

O tempo da cirurgia varia entre uma hora e meia e duas horas e a anestesia pode ser geral ou local. A paciente permanece internada por 12 horas, podendo receber alta até com 4 horas de pósoperatório.

Em situações normais, a dor, no período pós-operatório, não é excessiva. A cicatriz pode se localizar na aréola, no sulco submamário ou na axila. A paciente deve evitar fazer exercícios físicos por 30 dias e precisa usar um sutiã elástico por 180 dias. A exposição ao sol é liberada após 30 dias e com o uso de filtro solar fator 20.

Riscos O risco de rejeição do silicone é minimizado com o uso de próteses texturizadas ou de poliuretano.

Custo De R$ 8 a R$17 mil.

Fontes: cirurgiões plástico Anacleto Bassetto e André Auersvald.

10 GAZETA DO POVO

Viver Bem Moda & Beleza abril de 2012

Mito: A plástica facial deve ser feita depois dos 60 anos. Verdade: é possível e até indicado fazer antes, entre os 40 e 50 anos, se houver indicação médica. Mito: próteses mamárias são permanentes. Verdade: elas não são permanentes e devem ser revisadas e trocadas, se necessário, em média a cada dez anos. Mito: a lipoaspiração pode ser realizada em consultório. Verdade: ela deve ser feita em ambiente cirúrgico. Mito: a lipoaspiração retira também a gordura visceral, profunda. Verdade: a lipo não remove gordura visceral. Isso, só com dieta.


Lipoaspiração e abdominoplastia Lipoaspiração é a retirada do excesso de gordura através de um aparelho de sucção ou seringas. A abdominoplastia é a plástica do abdome, em que o excesso de pele e gordura abaixo do umbigo é ressecado e a flacidez dos músculos é reduzida. Geralmente associa-se a lipo à abdominoplastia, para melhorar os resultados e acomodar melhor a cicatriz. A lipo e a abdominoplastia oferecem melhores resultados quando a paciente está próxima do seu peso ideal. Em especial, a plástica no abdome é indicada para mulheres que decidiram não ter mais filhos.

Operação Na lipo e na abdominoplastia, o tempo de duração da cirurgia pode variar de uma a três horas, em média. A anestesia em ambas pode ser geral, peridural ou local, e depende das condições da paciente. Na lipo, a internação dura de 12 a 24 horas, enquanto na abdominoplastia varia entre 24 e 48 horas.

Riscos Em ambas cirurgias, fumantes apresentam risco maior de desenvolver embolia pulmonar.

Recuperação Na lipo, as cicatrizes são pequenas, enquanto na abdominoplastia ela se localiza acima da pube e ao longo da linha do biquíni. Nessa última, há também uma cicatriz na região do umbigo, que é transplan­ tado e, se necessário, remodelado. Na lipo, a paciente deve evitar atividades físicas por no mínimo sete dias, e usar um modelador elástico por dois meses. Na abdominoplastia, é preciso evitar exercícios por um mês e usar o modelador por três meses. Em ambas, a drenagem linfática é usada para diminuir inchaços e melhorar a circulação.

Custo Lipo, de R$ 7 mil a R$ 16 mil. Abdominoplastia, de R$8 mil a R$ R$ 18 mil. Fontes: cirurgiões plástico Anacleto Bassetto e André Auersvald.


7% das cirurgias estéticas têm como objetivo o rejuvenescimento facial.

Cirurgia facial Também chamada pelo nome de lifting (levantamento, em inglês) ou rejuvenescimento facial, a depender do paciente essa cirurgia pode tratar em conjunto: bochechas, papada, pálpebras, testa, sobrancelha e nariz. A pele é descolada, a musculatura é reposicionada e são removidos excessos de pele e bolsas de gordura. As intervenções duram em média de 5 a 10 anos e, após a primeira operação, as outras tendem a ser menores. Entre 40 e 50 anos, a paciente pode fazer a cirurgia, caso seja indicada pelo médico.

Operação A cirurgia leva de 3 a 6 horas, com anestesia local ou geral. A internação pode levar de 24 a 48 horas, dependendo do número de intervenções.

Risco Fumantes correm o risco de sofrer trombose e necrose dos tecidos.

Recuperação O nível de dor é subjetivo e pode ser controlado com anestésicos. As cicatrizes, pouco perceptíveis, são feitas em geral em dobras naturais da pele. Em até 15 dias, a paciente está apta a voltar às suas atividades normais.

Custo De R$9 mil a R$ 22 mil. Fontes: cirurgiões plástico Anacleto Bassetto e André Auersvald.


Eles também fazem No universo das plásticas, os homens representam 10% a 20% dos pacientes. “Eles se operam menos também porque não sofrem alterações hormonais, não têm crescimento de mamas e não geram filhos. Mas como eles estão cada vez mais vaidosos, é possível que essa porcentagem chegue a 30% em dez anos”, opina o cirurgião André Auresvald. Entre os homens, a cirurgia mais procurada é a de pálpebra, seguida por lipoaspiração e cirurgia no nariz. Em comparação com as mulheres, eles são muito mais objetivos ao decidir sobre a cirurgia. “Enquanto elas procuram vários médicos e conversam com as amigas, os homens, quando sentem confiança no médico, marcam a cirurgia na hora”, diz o cirurgião plástico Anacleto Bassetto. Shutterstock

Fique atento O futuro

Cuidados Não basta apenas querer fazer plástica. É preciso, primeiro, estar preparada física e psicologica­mente para que a operação tenha bom resultado, assim como é preciso buscar um cirurgião capacitado, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). O cadastramento do médico junto a esse órgão pode ser checado pelo site www.sbcp-pr.org.br. “A pessoa deve buscar referências e desconfiar de preços muito baixos, pois isso costuma relacionar-se a restrições na qualida­ de dos procedimentos”, diz o cirurgião André Auresvald. Fazer mais de uma plástica por vez é algo a se evitar também, pois isso aumenta o tempo da cirurgia e consequentemente os riscos, principalmente em pessoas mais velhas e acima do peso.

Conheça procedimentos que trarão grandes resultados para os pacientes nos próximos anos: Lipoenxertia: o uso de •células de gordura do paciente é uma técnica que evolui cada vez mais. “Hoje você preenche o volume da face do paciente usando um pouco da sua gordura. Essas células são tratadas em laboratório e dão resultados melhores”, diz o cirurgião plástico Marco Aurélio Gamborgi. Há inclusive pesquisas para se usar a lipoenxertia no aumento das mamas.

Fibroblastos: células que agem na regeneração dos tecidos, elas começam a ser usadas para melhorar cicatrizações. Os fibroblastos são retirados do paciente, tratados e reimplantados nas regiões desejadas. capazes de •seCélulas-tronco: reproduzir e se diferenciar, no futuro serão usadas para reconstruir qualquer tecido, sem o risco de rejeição, e até aumentar os seios sem necessidade de prótese.

Fotos de capa e matéria Modelo: Janaína Chaves, da Royal Models Agency, fone (41) 3203-6.053 e www.royalagency.com.br. Maquiagem: Raphaela Haach, fone (41) 9977-9723. Cabelo: Meyre Anne Duarte, do Vimax Beauty, Rua Gonçalves Dias, 532, Batel, fone (41) 3243-5355. Looks usados pelas entrevistadas na capa e na matéria: todos são da Animale do ParkShoppingBarigüi. Peças: Blusa seda cetim verde escuro, R$ 438; Vestido seda manga longa nude, R$ 598 e vestido seda cetim barra chantilly preto, R$ 578.

Making of Assista ao vídeo da produção

Agradecimento

fotográfica da capa e matéria no

Estúdio de fotografia Omicron, Rua Padre Germano Mayer, 2.200, Hugo Lange,

www.gazetadopovo.com.br/viverbem

fone (41) 3252-1093 e www.omicronestudio.com.br.

GAZETA DO POVO

Viver Bem Moda & Beleza 13


[cabelos

Na cabeça dos pequenos

Maria Clara Alves Bensi, de 2 anos, tem lindos cachos que sempre recebem acessórios para mudar o visual.

Fotos: Mel Gabardo/Gazeta do Povo

“Tigelinha desfiado” à la Messi para eles. Chanel com franjas para elas. Conheça esses e outros cortes de cabelo em alta entre a criançada Lara Mota,

especial para a Gazeta do Povo

:: Não é raro quem se olha nas fotos de infância ter vontade de “esconder” o passado por causa do corte de cabelo. Mas, pode ter certeza, ninguém está sozinho nessa sensação. A moda

14 GAZETA DO POVO

muda e, como nesses casos, o corte quase sempre é uma escolha da mãe, só resta reclamar com ela. Esta realidade, no entanto, vem mudando aos poucos. Cada vez mais as crianças fazem valer a opinião delas. A cabeleireira Micheli Costin, proprietária de um salão infantil há sete anos, conta que quando a criança realmente quer, os pais concordam. Mas o que os pequenos querem? “No caso das meninas, uma copia a outra, querem deixar igual ao da amiguinha. Meninos são mais exigentes. Eles copiam os ídolos, normalmente jogadores de futebol”, afirma. É o caso de Francisco Dors Neto. Aos 7 anos, é ele quem decide o penteado. “Eu só atendo aos pedidos”,

Viver Bem Moda & Beleza abril de 2012

confirma a mãe, a empresária Líria Zaleski. Ela conta que o menino chegou a seguir o visual do cantor Justin Bieber e do jogador Kaká, mas agora é fã do corte “tigelinha desfiado” do atacante argentino Lionel Messi, ídolo do Barcelona. Entre as meninas o campeão é o chanel com franja. É quase uma unanimidade, graças à praticidade do corte. Micheli revela que, no caso delas, a mãe participa mais da decisão e 80% saem do salão com franja. “O cabelo cai no rosto e incomoda muito. A franja é uma opção bem legal porque dá para colocar atrás da orelha”, diz a cabeleireira. Mas e quando o cabelo não é liso? Maria Clara Alves Bensi, de 2 anos,


Miguel Barwinski Wegrcyn, de 3 anos, usa um topete no melhor estilo Neymar. Otávio Dors, de 5 anos, usa o cabelo de lado e um topete arrumado com gel. Toque divertido: spray colorido.

Referência O corte de cabelo do atacante argentino Lionel Messi, ídolo do Barcelona, está em alta entre os meninos, como Francisco Dors Neto, 7 anos.

tem lindos cachos que, na prática, dão um trabalhão. A mãe, a dona de casa Patrícia Alves, usa um desembaraçante para pentear e sempre coloca acessórios para mudar o visual. Não precisa dizer que a Maria Clara adora. A dica da cabeleireira, no caso das crianças com cabelo enrolado, é mantê-los um pouco mais compridos para que os cachos ganhem forma – além de usar produtos específicos, ideais para a idade, que facilitam no dia a dia. Se o seu filho não gosta muito de cortar o cabelo e a ida ao cabeleireiro é sempre um drama, a orientação é levá-lo a um salão para crianças. Lá, ele vai encontrar brinquedos, jogos e outros atrativos para se distrair enquanto pessoas treinadas (e cheias de paciência) fazem o trabalho. O corte em um desses estabelecimentos sai, em média, por R$ 24. Serviço Doutor Cabelo, Rua Padre Germano Mayer, 1.125, Alto da XV, fone (41) 3362-8503. Salão Infantil Micheli (Micheli Costin), Rua Atílio

Alana de Almeida, de 6 anos, tem o cabelo enrolado e bem comprido.

Rafael Zanfornato, de 8 anos, usa o cabelo todo arrepiado.

Vitrine Cuidar do cabelo fica mais fácil e divertido com a ajuda de alguns produtos:

Creme para pentear da linha Sophie Teens. Reduz o volume e o frizz. D’O Boticário, R$ 22,99.

Xampu para cabelos cacheados, que deixa o cabelo macio e fácil de pentear. Da John­son’s Baby, R$ 7,79 (à venda em far­mácias e supermer­ cados).

•dorCondiciona­ Spray Desem­ba­­­­­raçante Tchop Tchura da linha Natura Naturé, sem enxágue. Da Natura, R$ 18,20.

Felipe Tissi, de 2 anos, tem cabelo enrolado um pouco maior em cima, para que os cachos ganhem forma.

Gabriela Salmon, de 7 anos, tem o corte mais usado pelas meninas de madeixas lisas: chanel com franja.

Borio, 1.853, Alto da XV, fone (41) 3085-4075.

GAZETA DO POVO

Viver Bem Moda & Beleza 15


[perfumes

Notas para os dias frios Oriental, floral, amadeirado, frutado ou cítrico? Confira os lançamentos e descubra o seu preferido para os dias frios que se aproximam

Cítricos Os perfumes cítricos são, normalmente, mais associados ao verão, mas isso não impede que sejam usados no inverno. “É tudo uma questão de personalidade, se você só gosta de perfumes cítricos, continue usando”, diz Flávia Motta, da Givaudan. Entre os lançamentos recentes estão o Ô de L’orangerie, da Lancôme (R$ 109,90, 50 ml, na Sacks), que tem notas de flor de laranjeira e o Body Energizer, da grife suíça La Prairie (R$ 375, 100 ml, na Sépha), que mistura grapefruit, bergamota, verbena limão e flor de mandarina espanhola. Ambos são eau de toilette.

Marina Fabri :: Quente, encorpado e opulento. Esse é o perfume que mais combina com o inverno. “Assim como mudamos a forma de nos vestir e nos alimentar, podemos também escolher uma fragrância com notas de especiarias ou madeiras, que são mais intensas e têm tudo a ver com os dias frios”, explica Flávia Motta, diretora de marketing de perfumaria fina para a América Latina da casa de perfumes Givaudan. Além disso, esse é o tipo de perfume com maior permanência na pele – característica que tem mais a ver com a volatilidade das notas, ou seja, com a velocidade com que evaporam. As notas amadeiradas e orientais são as campeãs nesse quesito, revelam os especialistas. Na hora de escolher, o melhor é sempre testar o perfume na própria pele e esperar alguns minutos. Dessa forma, será possível experimentar as notas de saída, o corpo e o fundo da fragrância (essas duas últimas característica são as que permanecem na pele ao longo do dia). “Cada pessoa tem seu próprio cheiro, que varia de acordo com o tipo de pele, transpiração, hábitos alimentares, uso de medicamentos, entre outros. São essas peculiaridades de cada indivíduo que fazem com que um perfume mude de aroma de pessoa para pessoa”, explica Verônica Kato, perfumista da Natura.

Amadeirados e orientais São os dois tipos de fragrâncias mais recomendados para o inverno. Enquanto os amadeirados têm, como o próprio nome diz, notas de madeira, cedros e âmbar, os orientais trazem notas doces, de especiarias e caramelos. Algumas boas opções são os florais-amadeirados Chanel n 19 (R$ 448, 100 ml, eau de toilette, na Sépha) e o Linda Fashion, do O Boticário (R$ 89, 100 ml). Quem prefere notas mais doces não vai resistir ao caramelo com baunilha do recém-chegado Candy, da Prada (R$ 299, 50 ml, na Sacks).


Frutados

Florais

Com notas de morango, cereja, maçã, amora e outras frutas, esse estilo de perfume é considerado, em geral, alegre e jovem. Entre os lançamentos que estão desembarcando agora no país estão o Tommy Hillfiger Eau de Prep (R$ 209 o de 50 ml na Sépha), que mistura rosa branca, violeta e maçã verde; e a edição especial Hot Pink, do perfume Daisy, de Marc Jacobs (R$ 236 o de 100 ml na Sacks), que mescla morangos silvestres com jasmim e cedro. Outra opção é o Trésor Midnight Rose, da Lancôme (R$ 288, 50 ml), com maracujá, framboesa, baunilha e almíscar.

“Os perfumes florais são os preferidos das brasileiras”, diz Renata Ashcar, especialista em perfumaria e autora do livro Brasil Essência – a Cultura do Perfume. Uma boa pedida para o inverno é procurar pelos que tenham também notas amadeiradas, como o Vanitas, da Versace (R$ 294 o de 50 ml, na Sépha); o Ange ou Démon Le Secret Elixir, da Givenchy (R$ 287 o de 50 ml, na Sépha) e o perfume de estreia do estilista libanês Elie Saab no mundo das fragrâncias (o frasco leva seu nome e a versão de 50 ml sai por R$ 299 na Laffayette). Serviço Laffayette, shoppings Mueller e Palladium. O Boticário, no www.oboticario.com.br. Sack’s, www.sacks.com.br.

Perfume ou colônia? Os perfumes nada mais são do que a mistura de água, álcool e fragrância – o que os diferencia é a concentração deste último elemento. Quanto mais alta, maior a duração na pele. Os eau de parfum (EDP) tem entre 15% e 18% de concentração, os eau de toilette (EDT) possuem entre 10% e 14%, as colônias, entre 4% e 9% e as águas de banho ou splashs, até 3%.

Mel Gabardo/Gazeta do Povo

Sepha, shoppings Crystal, Curitiba e ParkShoppingBarigüi.


[looks femininos

Fios para aquecer Com as temperaturas em queda, um dos queridinhos da temporada, o tric么, volta repaginado com acabamentos luxuosos, muitas cores e tamb茅m em acess贸rios


O vestido levinho com estampa floral da Enjoy (R$ 398) ganha um ar mais romântico e alegre com o casaco de tricô vermelho com pontos mais abertos da Maria Filó (R$ 259). A boina é acervo de produção.

Bruna Bill :: Umas das técnicas mais antigas na fabricação de roupas é o entrelaçamento de fios, geralmente de lã, de variadas formas, texturas e relevos. O tricô vem de tempos antigos e sempre foi adorado pelas avós para deixar a família quentinha no inverno. Mas, atual-

mente, o que era artesanal também está em alta nas passarelas e vem em novas propostas – como capas, bolsas, saias e xales – para ganhar as ruas. “Os casacos de tricô são leves, quentes e confortáveis, ideais para estilizar qualquer look com versatilidade”, indica a produtora de moda Juli Poiret. Coloridas, estampadas, brilhantes e com pontos mais abertos, as peças com o material migraram dos casacos para saias, vestidos e acessórios, dando uma cara contemporânea a este clássico. Uma boa aposta na hora de compor o visual é brincar com as texturas, combinando o tricô com blusinhas leves de seda, camisas e pernas de fora. Sapatos e botas mais pesadas completam a brincadeira. “A produção fica naturalmente com um estilo folk e se o look for carregado de cores e estampas, inspirado no romantismo das bonecas russas, as matryoshkas, garante personalidade e um ar moderno ao tricô tradicional”, afirma Juli.


Veja em nosso site outras opções de peças em tricô no www.gazetadopovo.com.br/viverbem

Mais looks

A dupla shortinho jeans Maria Filó (R$ 219) e blusa branca transparente com renda Bobstore (R$ 399) ganha calor e conforto com o casaco de tricô com tons de bege e laranja VK Empório (R$ 589) e sapato de tiras meia pata Colcci (R$ 460) usada com meia 7/8 cinza, que é acervo de produção.


No look à esquerda, saia lápis preta de veludo Osklen (R$ 397), casaco de tricô no estilo capa com estampa de corações em preto e branco Maria Filó (R$ 439), bota de cano curto Zutti (R$ 279,90) e clutch com anéis no estilo McQueen de renda Colcci (R$ 325). À direita, saia preta em couro Colcci (R$ 599), camisa branca transparente com gola em renda VK Empório (R$ 389), bolsa preta de tricô Maria Filó (R$ 349) e sapato de salto no estilo mocassim com pele VK Empório (R$ 598).

Um look brilhante com saia plissada dourada VK Empório (R$ 419), blusinha preta transparente Enjoy (R$ 259), casaco estilo Chanel de tricô com acabamento de lurex Maria Filó (R$ 399) e peep toe com pele Zutti (R$ 279,90).

Serviço Fotos: Mel Gabardo. Produção: Juli Poiret, fone (41) 91731989. Modelos: Sthefanie Micharki e Gabrieli Lorine, da Ford Models, fone (41) 3015-3747. Beleza: Grisiela Ribeiro e Bianca Rosa (maquiagem) e Rafael Rocha e Duilio Farias (cabelo), do Stylo Hair, fone (41) 3323-3001. Lojas: Maria Filó, shoppings Mueller e ParkShoppingBarigüi. Colcci, Shopping Mueller. Zutti, www.zutti.com.br. Bobstore, shoppings Crystal e ParkShoppingBarigüi. VK Empório, Rua Padre Anchieta, 389, fone (41) 3225-6757. Osklen, shoppings Crystal e ParkShoppingBarigüi. Enjoy, ParkShopping Barigüi e Shopping Curitiba. Agradecimento: Museu Alfredo Andersen, Rua Mateus Leme, 336 Centro, fone (41) 3222-8262.


[não vivo sem Mel Gabardo / Gazeta do Povo

Elizabeth Oliver, empresária Autodefinida como básica, a empresária Elizabeth Oliver, proprietária da loja Capitollium, em Curitiba, investe na praticidade em suas escolhas de roupas. A peça número 1 de sua lista é uma jaqueta azul de pelica, “supercuringa e que faz um visual bem bacana”. Não faltam também tênis de corrida, acessórios e cosméticos entre suas preferências.

Blusas básicas de tricô de todas as cores e das marcas Moça Bonita, Ambicione e Ursula Beltrame.

Sérum Génifique Lancôme. Jaqueta de couro Liziane Richter.

Tênis de corrida Asics.

Lenços, echarpes e cachecóis de marcas variadas.

Protetor solar da Natura para levar na bolsa.

22 GAZETA DO POVO

Viver Bem Moda & Beleza abril de 2012


[inspire-se

Versátil e sempre em alta Capaz de transformar uma produção simples em elegante, o clássico paletó azul-marinho é peça-chave em qualquer guarda-roupa masculino Daniel Batistella, especial para a Gazeta do Povo

Formal Este visual é perfeito para um evento onde o traje formal é obrigatório. O terno azul marinho da Brooksfield (R$ 1.499, o conjunto paletó e calça) compõe bem com a camisa branca com risca de giz (R$ 269), com a gravata de seda (R$ 159) e com as meias pretas (R$ 22), todas da VR Menswear. O relógio em aço com pulseira preta de couro de crocodilo (R$ 7.781) é da Montblanc.

Balada A combinação também pode ser usada em um jantar ou outras ocasiões noturnas em que se requer uma produção um pouco menos informal, sem ser sério demais. O paletó azul do terno Brooksfield (R$ 1.499, o conjunto) combina com o suéter colorido da Calvin Klein (R$ 339), a calça jeans escura da Crawford (R$ 159,90) e o mocassim marrom café da Renner (R$ 79,90). Para completar, um relógio com pulseira de alumínio da Swatch (R$ 675).

24 GAZETA DO POVO

Viver Bem Moda & Beleza abril de 2012


Casual Aqui, o paletó do terno da Brooksfield (R$ 1.499, o conjunto) combina com a camisa xadrez da Calvin Klein (R$ 279), com a calça jeans da HRC (R$ 249), o cachecol cinza da Vila Romana (R$ 89) e o tênis All-Star de couro da Renner (R$ 139). O visual descontraído e leve é complementado com os óculos aviador da Ray-Ban (R$ 600).

Serviço Fotos: Mel Gabardo, Daniel Caron, divulgação Luxottica e divulgação Montblanc. Consultoria: Adriana Izumi, fone (41) 9112-2900 e e-mail adrianaizumi@yahoo.com.br. Modelo: Luiz Singeski, da Staff Models, site www.staffmodels.com.br.

Esportivo

Lojas Brooksfield, shopppins Crystal e ParkShoppingBarigüi. Renner, www.lojasrenner.

Em uma produção mais informal, o paletó azul do terno da Brooksfield (R$ 1.499, o conjunto) compõe com o jeans Calvin Klein (R$ 269), a camiseta básica da Renner (R$ 19,90), a camisa jeans western da HRC (R$ 299), o cinto de juta da Richards (R$ 98) e o dock sider da HRC (R$ 249). O cachecol da Renner (R$ 39,90), os óculos retrô preto da Ray-Ban (R$ 500) e o relógio da Swatch com pulseira de borracha, (R$ 1.440) arrematam o visual.

com.br. VR Menswear, shoppings Crystal e ParkShoppingBarigüi. Richards, shoppings Crystal e ParkShoppingBarigüi. Calvin Klein, ParkShoppingBarigüi. HRC, shoppings Crystal e ParkShopping Barigüi. Vila Romana, shoppings Curitiba e ParkShoppingBarigüi. Crawford, shoppings Crystal, Palladium e ParkShopping Barigüi. Swatch, Shopping Mueller. Ray-Ban, www.sunglasshut.com.br. Montblanc, shoppings Crystal e ParkShoppingBarigüi. Agradecimento Centro Europeu (estúdio fotográfico), Rua Brigadeiro Franco, 1.700, Centro, fone (41) 32226669 e www.centroeuropeu/portal/.


[tendência

A cara do mercado curitibano Estilistas e marcas da capital mostram suas proprostas para o próximo inverno Michele Bravos, especial para a Gazeta do Povo

Roberto Arad Para a estação mais fria do ano, o estilista propõe roupas com cortes mais clássicos, tecidos siliconados e ripstop (material mais resistente e muito usado em uniformes militares). Ele também aposta na alfaiataria, que vem aplicada em detalhes nos jeans e em peças confeccionadas em moletons – essas últimas uma novidade do estilista. Quando surgiu: na década de 1990 Quem assina: Roberto Arad Onde encontrar: loja própria – R. Vicente Machado, 664 Lançamento: a coleção será colocada na loja de forma gradual

Serviço Roberto Arad, www.robertoarad.com.br. dri.Go, www.drigo.com.br. Irmãs Green, www.irmasgreen.com.br. Lafort, www.lafort.com.br.


dri.Go Rodrigo Orizzi, proprietário e estilista da grife, buscou referência na vida, obra e reinvenções do cantor britânico David Bowie, definido, por ele, como camaleão. Nas araras, peças versáteis e de atitude, composta por maxi t-shirts com estampas digitais e coletes em peles falsas. Quando surgiu: 2010 Quem assina: Rodrigo Orizzi Onde encontrar: na loja virtual e Endossa (Av. Vicente Machado, 1.047) Lançamento: já está à venda

Irmãs Green Fotos: Leticia Akemi/Gazeta doPovo

mais grifes

A grife Irmãs Green, comandada por Hieda (foto) e Helen Oviar, tem como mote a sustentabilidade e sua coleção de inverno, denominada Zênite Polar, é uma homenagem à fauna e à flora das regiões polares. A marca propõe peças confortáveis e aconchegantes, na silhueta casulo – uma releitura das roupas dos esquimós.

Outras propostas no www.gazetadopovo.com.br/viverbem

Lafort

Quando surgiu: 2010 Quem assina: Hieda Oviar Onde encontrar: loja virtual, Endossa (Av. Vicente Machado, 1.047) e Lamb (Av. Vicente Machado, 674). Lançamento Inverno/2012: a partir de maio

A coleção de inverno da marca tem inspiração na silhueta dos anos 1960 e no projeto cultural Factory Girl (Garota Irresistível), de Andy Warrol e da modelo e atriz Edie Sedgwick, conta Irit Czerny, proprietária da grife. As saias, destaque da coleção, vêm em diversos materias, formas e comprimentos.

Antonio Costa/Gazeta do Povo

Daniel Caron/Gazeta do Povo

Quando surgiu: anos 1960 Quem assina: uma equipe de estilo sob a direção de Irit Czerny Onde encontrar: shoppings Crystal e ParkShoppingBarigüi Lançamento: já nas lojas.


Depois

[antes e depois

Muito mais que um presente Às vésperas de comemorar 40 anos, leitora ganha transformação completa Lara Mota,

especial para a Gazeta do Povo

:: No próximo dia 9 de maio, a leitora

Antes

Fotos: Mel Gabardo/Gazeta do Povo

Serviço Stylo Hair Institute, Rua Gutemberg, 205, Batel, fone (41) 3323-3001 e www.stylohair.com.br. Cabelo: Ivaldo Lima. Maquiagem: Grisiela Ribeiro.

28 GAZETA DO POVO

Viver Bem Moda & Beleza abril de 2012

Rosângela do Nascimento completa 40 anos. E para entrar na idade nova de bem com o espelho, a secretária fez um pedido especial de aniversário para a Viver Bem Moda & Beleza: uma transformação completa. A equipe da revista não pensou duas vezes em buscar a ajuda do salão Stylo Hair para materializar o tão desejado “presente”. Rosângela chegou ao salão disposta a uma mudança radical. O cabelo, na altura do ombro, estava sem corte e com a cor indefinida, mesclando o castanho natural, o loiro das mechas e os fios brancos. Depois de uma conversa com o hair stylist Ivaldo Lima, decidiu-se por diminuir o comprimento e repicar o cabelo de Rosângela, para o rosto ficar mais leve. “Minha idéia é deixar o look mais jovial, com mais movimento. Ela está passando por um momento de muita pressão, em que a própria sociedade cobra uma aparência jovem. É isso que


1.

2.

3.

6.

5.

4.

7.

Passo a passo Confira como foi feita a transformação de Rosângela do Nascimento: 1. Os cabelos da leitora foram lavados. 2. Ivaldo Lima cortou bastante o comprimento, deixando a parte de trás ligeiramente mais curta e fazendo camadas sutis, para diminuir o volume sem deixar uma “escadinha” no cabelo.

5. Incialmente, um primer e uma boa base para uniformizar a pele. Depois a maquiadora usou um pó bronze para dar um ar mais saudável à pele. O blush escolhido também foi em tom bronze, para afinar as bochechas.

3. Foi aplicada uma coloração castanha dourada, que ficou agindo por 20 minutos, para cobrir os brancos e o loiro desbotado anterior.

6. Nos olhos, bastante máscara para cílios, uma sombra bege acetinada para fazer as vezes de iluminador, sombra marrom para esfumar o canto externo do olho e (a grande novidade, que Rosângela nunca tinha usado) delineador. Para finalizar um gloss rosado na boca.

4. Depois de retirar a tintura, Rosângela foi para a maquiagem, onde remodelou a sobrancelha antes de fazer o make.

7. Maquiada, Rosângela fez uma escova no cabelo. Depois Ivaldo bagunçou os fios, para o look não ficar muito certinho e ganhar ares mais modernos.

nós vamos buscar”, afirmou Ivaldo. Para a transformação ficar completa, o cabeleireiro escolheu um tom de castanho dourado para o cabelo, o que segundo ele é a grande tendência neste inverno. “Tem a ver com a estação e é preciso quebrar o paradigma de que mulher não envelhece, fica loira. O castanho é mais natural.”

Make Depois de cortar e pintar, foi a hora de Rosângela aprender alguns truques de maquiagem para estar sempre arrumada, sem exageros. A primeira sugestão da maquiadora Grisiela Ribeiro, acatada pela leitora, foi definir melhor a sobrancelha, já que o

desenho e o formato são fundamentais para o perfeito equilíbrio do rosto. A maquiadora também ensinou como aplicar base de forma a uniformizar a pele da aniversariante, valorizar o olhar e levantar a pálpebra, apenas com a sombra. Para finalizar, Grisiela indicou (e aplicou) delineador, máscara para cílios, blush e gloss labial de cor neutra. O make em tons sóbrios pode perfeitamente ser usado no dia a dia, para trabalhar ou passear com a família. Quando a maquiagem terminou e Rosângela se viu pela primeira vez no espelho, foi um mix de surpresa e emoção. “Não vou querer lavar o rosto hoje”, disse. Hora de terminar o cabelo. Depois

da escova, Ivaldo Lima soltou os fios com as mãos, para dar mais movimento ao penteado. A reação da aniversariante foi a melhor possível. “Ficou além das minhas expectativas. Eu queria mudar, estava cansada de tudo, e adorei. Amei tudo”, disse Rosângela. Escrava das escovas progressivas e do rabo de cavalo, a leitora ganhou um visual mais versátil, que pode ser usado liso ou natural, com o auxílio de um bom produto para amassar os fios com as mãos. Rosângela, que nunca tinha se maquiado, nunca tinha ido a um salão profissional para cuidar do cabelo, saiu do salão realizada e, segundo ela mesma, com um novo sorriso no rosto. GAZETA DO POVO

Viver Bem Moda & Beleza 29


[backstage

John mãos de pincéis Com formação em artes visuais e uma experiência relâmpago sobre as passarelas, John Stapleton, maquiador sênior da M.A.C, fala de cores, tendências e da moda brasileira Larissa Jedyn :: Ele é um dos queridinhos dos red carpets, mas lá no fundo, pinta rostos como se pintasse telas. Sim, porque John Stapleton, maquiador sênior da M.A.C, queria trabalhar com cinema e artes visuais antes de ser capturado pela maquiagem. Pontos áureos, teoria da cor, luz e sombra foram sua escola em meio a batons, sombras e delineadores. Hoje, é um dos artistas de beauté mais badalados do planeta. Fama que não parece impressioná-lo e ele desconversa, enquanto escolhe a cor que combina melhor com o seu tipo de pele. Confira os principais trechos da entrevista concedida em São Paulo, em uma de suas visitas ao Brasil. “Adoro esse país. É a quarta vez que venho para cá.” Você ingressou na moda pela passarela. Antes de ser maquiador, era modelo. Como foi isso? Na verdade, estudei artes visuais em Manhattan (Nova York). Por causa dessa formação em artes, resolvi procurar algo para fazer em Los Angeles, quando fui descoberto por um olheiro. Mas a carreira de modelo foi rápida. Ganhei um pouco de dinheiro, mas achava que seria chato viver sendo só modelo. Daí para a maquiagem foi meio que natural, pois já conhecia o meio, tinha amigos maquiadores.

30 GAZETA DO POVO

Viver Bem Moda & Beleza abril de 2012


perfil

Onde nasceu: Nova York (EUA).

Passarelas vips: Alexander

Clientes vips: Victória Beckham,

McQueen, Blumarine, Missoni e Ferragamo, além das nacionais Osklen, Ellus e Reinaldo Lourenço.

Kelly Osbourne, Sienna Miller, Jamie Lee Curtis, entre outras. Sonha em maquiar Angelina Jolie.

Evento: maquiou Lady Gaga e suas dançarinas para um show na Rússia.

Uma amiga da M.A.C me chamou para uma entrevista e a oportunidade de “pintar” todo o dia me soou incrível!

Mas qual era a sua base para a maquiagem? Eu transferi para a maquiagem os mesmos princípios da pintura. O rosto recebia o que eu treinei um dia no papel, como o jogo de luz e sombra, teoria das cores. O resto foi gosto pela coisa e criatividade.

As passarelas trazem também tendências de maquiagem. Como é que se faz para adaptar o conceito de uma coleção na concepção toda da beleza? É preciso conversar com o estilista, entender suas propostas e ouvir o que ele tem a dizer. O estilista Reinaldo Lourenço (John assinou a beleza do desfile da coleção de inverno, apresentada na SPFW em janeiro), por exemplo, sabe exatamente o que quer. Ele conhece a mulher que veste melhor do que ninguém. Ele sabe a roupa que ela usa e como ela se arrumaria. Daí veio a orientação para a maquiagem de olhos fortes, muito preto, dramática. A mim coube incorporar esse conceito e dar forma à proposta. Com a Osklen foi diferente.

Divulgação/MAC

Ali, depois que vi a coleção dos guerreiros urbanos, uma estética meio fabril, com muita cor, optei pela maquiagem mais orgânica, de pele mate e alguns pontos de luz. Apesar de parecer uma maquiagem simples de fazer, ela é muito elaborada. Você abre mão de trabalhar os pontos fortes do rosto (olhos , boca e contornos), para recriar a pele, criar uma textura, uma nova luz.

Como adaptar as tendências para o dia a dia? Eu acho que a principal lição a ser incorporada é não repetir fórmulas.

É preciso experimentar. Se ficar sempre nas mesmas maquiagens, você não saberá até onde pode chegar. O que está em alta é a maquiagem mais natural, com alguns pontos de destaque, como texturas, luminosidade. A propósito, uma das tendências mais fortes da maquiagem desta estação é o brilho metálico. Então vamos lá e descubra qual é o que mais combina com você. Eu sei que as brasileiras têm um pouco de receio do brilho, de parecerem com a pele suada, engordurada. Mas há tantos produtos bons, que é impossível não encontrar um que atenda às suas necessidades.

Qual seu principal conselho para as mulheres em termos de maquiagem? Deixem a segurança um pouco de lado. Para que usar sempre a mesma base, o mesmo batom, o mesmo lápis na parte de baixo do olho? Não se prenda a nada, muito menos à maquiagem de sempre. É tão fácil se divertir com a maquiagem. É tão simples. Se não der certo, é só limpar e fazer tudo outra vez.

O que a maquiagem pode fazer por uma mulher? O mais bonito não são os traços perfeitos, a maquiagem irretocável, mas é quando uma mulher sabe quem ela é. Uma mulher de bem com a vida, disposta a se cuidar fica mais bonita. A maquiagem é um detalhe.

Como você percebe a beleza brasileira? Você sabe que o Brasil é tendência no mundo, não é? E o que encanta os olhos estrangeiros é esse jeito naturalmente sexy das brasileiras. E isso acontece pela diferença, pela mistura de raças, pela liberdade. Não dá para definir nem formatar. A beleza brasileira é morena, é clarinha, combina com o sol, usa chinelo e salto alto e tudo isso nos agrada. E é uma coisa que não dá para imitar. GAZETA DO POVO

Viver Bem Moda & Beleza 31


[looks masculinos

A moda dos campeões Não é de hoje que o esporte e o mundo fashion flertam. E para mostrar que essa dobradinha rende bons (e belos) frutos, convidamos três atletas vitoriosos para participar de um editorial para lá de estiloso

Michele Bravos, especial para a Gazeta do Povo :: Entre um treino e outro, uma maratona que incluiu maquiagem, trocas de roupas e longas sessões de fotos. Só mesmo atletas dariam conta de tantos desafios. E o convite foi aceito pelo lutador de hapkido Peterson Revay, o jogador de futebol Emerson Silva e o triatleta Guilherme Manocchio. Eles participaram de um editorial de moda que só reafirma

que o esporte e o mundo fashion sempre formam uma bela dupla. Mas o “flerte” entre os universos esportivo e da moda vem de muito tempo. Teve início, na realidade, em 1923, quando saiu das quadras de basquete o garoto propaganda da Converse All Star, marca que havia criado um tênis de performance para esse esporte. Charles “Chuck” Taylor é, provavelmente, o primeiro atleta a vincular seu nome ao mundo da moda, comprovando que essa poderia ser uma parceria de valor. O lançamento do tênis assinado por Taylor foi sucesso instantâneo. Segundo o designer de moda Hélcio Fabri, doutorando em Comunicação e Linguagens, a imagem positiva – de vitória e superação – que rodeia o mun­do esportivo serve como referência para as pessoas e também atrai os olhares de empresas. “O estilo de vida do atleta ajuda a posicionar e fortalecer a identidade dos produtos.” Fabri lembra também do ciclista Lance Arms­ trong. Após o esportista ganhar sete títulos consecutivos (1999-2005) no

O triatleta Natural de Curitiba, Guilherme Manocchio descobriu sua paixão pelos esportes ainda criança e, com 13 anos, disputou sua primeira prova de triatlon como amador. Aos 19, tornou-se um triatleta profissional, num esporte que reúne três modalidades aeróbicas (corrida, natação e ciclismo) e exige muita resistência física, o que, de acordo com ele, sempre foi o seu forte. Hoje, com 30 anos,

Manocchio é pentacampeão brasileiro de triatlon de longa distância. Mesmo fora das competições, Guilherme não abre mão de roupas e acessórios esportivos, pois prima pelo conforto. E o tênis, afirma ele, é um companheiro inseparável, inclusive num look mais sóbrio. Peças de alfaiataria, como blazeres e calças de corte reto, só saem do seu guarda-roupa em ocasições mais formais.


Tour de France e vencer um câncer de próstata, foi convidado a participar de campanhas publicitárias para a Coca-Cola.

Inspiração Outra convergência entre moda e esporte está na inspiração. “A pesquisa e o lançamento de novos materiais com o objetivo de melhorar a performance do atleta fazem com que os designers de moda usem não apenas a estética associada ao sportwear, mas também os tecidos tecnologicamente avançados neste segmento”, explica Fabri. Como exemplo, ele cita Coco Chanel, que aderiu ao jérsei para a confecção de roupas femininas mais confortáveis. Além disso, a norte-americana Norma Kamali trouxe o moletom para roupas de uso diário, por meio da marca Everlast.

Camisa Crawford (R$ 189,90), calça Arad (R$ 249) e cinto de couro VR (R$ 169), paletó (R$ 547) e tênis (R$ 397), todos da Osklen.

GAZETA DO POVO

Viver Bem Moda & Beleza 33


O lutador Aos 9 anos, o curitibano Peterson Revay conheceu o hapkido, arte marcial coreana. Foi com os primos fazer uma aula na academia que havia sido aberta pertinho da casa deles. Os primos ficaram pelo caminho, mas Peterson tomou tanto gosto que já foi 21 vezes campeão paranaense, 14 brasileiro e 3 mundial. Atualmente, o atleta de 32 anos treina para o campeonato mundial, que será disputado em maio em Curitiba. No quesito moda, Peterson afirma ser básico no dia a dia, mas na hora de sair, gosta de estar bem arrumado. Ele prefere misturar um pouco os estilos, como usar um blazer e uma camisa com um tênis diferente.

Paletó de algodão VR (R$ 690), bata com capuz (R$ 297) e tênis (R$ 397), ambos da Osklen e calça jeans Hugo Boss Orange para Capoani (R$ 398).

mais looks Confira mais composições no

www.gazetadopovo.com.br/viverbem


O zagueirão Nascido em Taguatinga (DF), o jogador Emerson dos Santos Silva, de 28 anos, é titular absoluto como zagueiro do Coritiba Football Club. Antes disso, passou por times como Guarani, Flamengo, Fortaleza e Avaí. Entre os títulos que conquistou, estão o de bicampeão catarinense (20092010) e o de campeão paranaense (2011). No ano passado, chegou a ser convocado por Mano Menezes a um jogo da seleção canarinho contra a Argentina, no Superclássico das Américas. Quando o assunto é moda, Emerson afirma que procura estar em dia com as tendências para se sentir bem e não abre mão da ajuda da esposa Renata para não errar. No dia a dia, ele prefere o estilo sportwear. Em eventos, um look esporte fino.

Paletó (R$ 299,90), cinto (R$ 59,90) e calça jeans (R$ 199,90), todos da Crawford; camisa listrada da Gant (R$ 368) e sapato Drive da Richards (R$ 298).

Serviço Produção: Alexandra Hayashi, fone (41) 9943-9303 e

Lojas

Daniela Fontes, fone (41) 804-1301. Fotos: Daniel Ernst.

Arad, Rua Vicente Machado, 664 e site robertoarad.blogspot.com. Capoani, Comendador Araújo, 906

Estúdio de fotografia: ClickCenter, fone (41) 3527-

e shoppings Crystal e ParkShoppingBarigüi. Crawford, shoppings Crystal, Mueller, Palladium e

8218 e site www.clickcenter.com.br. Maquiagem:

ParkShoppingBarigüi. Gant, Shopping Crystal. HRC, shoppings Crystal e ParkShoppingBarigüi.

Marcos Inácio, fone (41) 8812-1890 e e-mail contato@

Osklen, shoppings Crystal e ParkShoppingBarigüi. Richards, shoppings Crystal e ParkShoppingBarigüi.

marcosinaciomake-up.com.br.

VR, shoppings Crystal e ParkShoppigBarigüi.


[blitz de estilo & Beleza foi conferir com a produtora de moda Priscila Sottomaior os looks de quem circulou pela maratona de espetáculos do Festival de Curitiba

A estudante de Psicologia Bianca Nicz Ricci soube mesclar o vestido de verão com peças mais pesadas, como o casaco de veludo, as meias e a bolsa com tachas. O resultado é um look romântico, com toque moderno, alternativa para os primeiros dias de outono.

O estudante de Design Enrique Cuevas acertou ao compor a calça jeans com a camisa de xadrez miúdo. A jaqueta e as botas pretas de couro completam bem o composição.

Fotos: Antônio Costa / Gazeta do Povo

Daniel Batistella, especial para a Gazeta do Povo

Fotos: Marcelo Andrade / Gazeta do Povo

A Viver Bem Moda

O tubinho preto fez boa dobradinha com a jaqueta de couro preta na composição da advogada Letícia Pinheiro. Resultado: um look sofisticado, mas que não perdeu a informalidade. “A clássica bolsa Louis Vuitton marrom quebrou o preto total e virou o foco da composição”. É uma ótima pedida para um passeio após o trabalho”.

A saia de babados contrastando com estampas e cores é uma tendência e a diretora de cena de tevê Luci Orttega não pensou duas vezes em segui-la. “Além de alongar o comprimento, a composição deixou o visual ao mesmo tempo romântico e urbano”.

36 GAZETA DO POVO

Os tons claros da camiseta, do colete e do sapato dão leveza à calça jeans escura do bibliotecário Tobias Nunnes. “A bolsa tipo carteiro completa o visual, que, além de moderno, ganhou um toque de elegância”, afirma a consultora.

Viver Bem Moda & Beleza abril de 2012

A estudante de Design Thaís Araújo deu ares de modernidade ao tailleur clássico de cor creme, misturando-o com uma camiseta de manga longa e uma bolsa grande. “É uma boa alternativa para aproveitar peças com meia manga em dias frios”.

O agente cultural Terence Keller foi criativo ao mesclar camisa social listrada, calça de sarja e sapatênis preto. A bolsa a tiracolo, além de charmosa, deixou o visual casual bem moderno. “O look masculino pode sim levar acessórios”, defende a produtora.


Bem amarradas

Mel Gabardo / Gazeta do Povo

[toque final Elas fazem a diferença em qualquer terno e são confeccionadas nas mais variadas padronagens e cores. Conheça os últimos lançamentos de gravatas.

Serviço Capoani Batel, Rua Comendador Araujo, 906, fone (41) 3023-5353.

Da esquerda para a direita, gravatas: • de crochê, azul e amarela, Ralph Lauren (R$ 198); • com estampa cashmere, roxa, Hugo Boss (R$ 348); • regular fit em seda, magenta, Capoani (R$ 179); • listrada em seda, preta e dourada, Ermenegildo Zegna (R$ 488); e • e m seda, lilás, Ricardo Almeida (R$ 190).


agora é moda Por Ana Clara Garmendia anaclara@anaclara.com.br

Marina Sprogis

Na esteira da tendências... Partindo do princípio de que a moda muda o tempo todo, a coluna prepara algumas dicas do que vem forte ainda esse ano, talvez ano que vem. Pequenos detalhes para você se ligar e não perder o fio de uma meada sempre carregada de informação onde roupa, historia e arte se mesclam. Anota no seu caderno de ideias as seguintes sugestões: n n n

Sobe: tudo que é couro, desde os opacos, passando pelos furadinhos até chegar no envernizado.

38 GAZETA DO POVO

Desce: as bolsas para carregar no antebraço. As do momento você leva à tiracolo, segura na mão (as carteiras chamadas clutches) ou ainda pendurada no ombro.

Viver Bem Moda & Beleza abril de 2012

Ana Clara Garmendia

Sherazade 2012 Direto do apartamento de mademoiselle Coco Chanel para as lojas, a coleção Paris Bombay é uma mescla entre alta-costura e prêt-à-porter. Para o verão europeu 2012, Karl Lagerfeld foi até o universo de Sherazade e criou roupas e acessórios carregados de pérolas, brilhos e muita magia. Pense forte a respeito dessa influência.

Mulher-aranha Do desfile de inverno de 2013 do estilista Rick Owens três tendências: batom vermelho mate forte e jaquetas perfecto mais curtas. O detalhe do rosto coberto é mais um manifesto. Pense nesse trabalho em roupas como pulôveres e casacos mais soltos.


Revista Moda e Beleza  

Confira também a versão para tablets nos aplicativo da Gazeta do Povo