Page 56

Por outro lado, com relação a sua capacidade, existe uma classificação geral para as plantas de produção de biogás: as instalações de alta capacidade ou instalações industriais, e as de pequena capacidade ou também chamadas, “mini digestores”. Neste capitulo serão abordadas as tecnologias básicas que costuma ser de pequena capacidade e de baixo custo. As tecnologias avançadas, que normalmente estão associadas a instalações de alta capacidade, não estão apenas no meio rural. Delas falaremos no seguinte capitulo.

4.3.1. Integração da tecnologia Atividades que em muitos casos são consideradas rotineiras e simples como cozinhar, iluminar ou dispor de eletricidade, podem ser convertidas para muitos habitantes do planeta em um objetivo diário para dispor do combustível necessário. Os sistemas baseados na produção e utilização do biogás gerado a partir dos resíduos biodegradáveis podem resolver muitos destes problemas e ajudar a melhorar a qualidade e o nível de vida dos habitantes de muitas áreas. Os custos crescentes e a limitada disponibilidade das fontes não renováveis de energia, somados à dificuldade que representa sua distribuição no meio rural e os altos custos dos fertilizantes químicos, tornam necessário continuar desenvolvendo e adaptando tecnologias mais eficientes e baratas para o aproveitamento ideal dos resíduos animais e a produção de combustível e fertilizantes nos sistemas agropecuários. Uma delas consiste na utilização de biodigestores para degradar resíduos gerados em comunidades rurais, gerando biogás para satisfazer algumas demandas de energia e um fertilizante melhorado. Para que estas plantas tenham sucesso, devem pelo menos satisfazer três fatores básicos limitadores: a disponibilidade de água para fazer a mescla com esterco, que será introduzida no biodigestor, a quantidade de matéria prima e a correta gestão da tecnologia por parte das comunidades em que se implantem. De fato, um dos requisitos exigidos no desenho dos biodigestores é a simplicidade, tanto na execução da obra, quanto em seu manejo e manutenção. A operação satisfatória destes digestores permitirá melhorar, a curto e médio prazo, tanto a qualidade quanto o nível de vida de muitos habitantes do planeta, enquanto a longo prazo contribuirá para desenvolver um setor de atividade econômica associado a estes sistemas. Para que isto seja possível, devem-se integrar muitos fatores tanto ambientais e sociais, quanto técnicos e econômicos. Apenas quando se trabalha considerando todos estes, serão satisfeitos os objetivos pretendidos com este tipo de instalações.

4.3.2. Vantagens e inconvenientes da aplicação dos biodigestores básicos no meio rural Dentre as vantagens da utilização dos biodigestores básicos de baixo custo, no meio rural se destacam: 1. Permite diminuir a deflorestação, por não ser necessário o uso da lenha para cozinhar. 2. Humaniza o trabalho dos camponeses, que antes tinham que buscar a lenha em lugares cada vez mais distantes. 3. Diversidade de usos (iluminação, cozimento de alimentos, produção de energia eléctrica, transporte automotor e outros). 4. Produz biofertilizante rico em nitrogênio, fósforo e potássio, capaz de competir com os fertilizantes químicos, que são mais caros e danificam o meio ambiente. 5. Elimina os resíduos orgânicos, por exemplo, o excremento animal, contaminante do meio ambiente e fonte de doenças para o homem e os animais.

O Biogás

50

Biogasconteudo extensivo pt  

Programa de Capacitação em Energias Renováveis Fonte: ONUDI

Biogasconteudo extensivo pt  

Programa de Capacitação em Energias Renováveis Fonte: ONUDI

Advertisement