Page 111

H2S, H2, otrs. (<10%) CO2 (30% - 40%)

CH4 (50% - 60%)

Figura 32: Composição do Biogás O biogás, devido ao metano, possui um poder calorífico aproximado de 4.500 a 5.600 Kcal/m 3. O poder calorífico do biogás está determinado pela concentração de metano (8.500 Kcal/m3), podendo aumentar eliminando parte do CO2 presente no biogás. A potencia calorífica inferior do biogás é de aproximadamente 5.250 Kcal/m3, para uma riqueza em metano de 60%. As características de seus principais constituintes são apresentadas a seguir.

7.1.1. Metano É um gás incolor, inodoro e insípido. Sua massa específica é inferior a do ar, isso é, de 0,717 diante de 1,29, com um Pci de 35,0 MJ/m3. É altamente explosivo, seus limites, inferior e superior, de explosividade no ar são, respetivamente, 5% e 15%. Sua solubilidade na água é de cerca de 60 mg/l. O metano não é um gás tóxico, mas pode causar o deslocamento do oxigênio na atmosfera do solo e criar um risco de asfixia. É um gás que incide de forma importante no efeito estufa, absorbe a radiação infravermelha terrestre (calor) que, de outro modo, escaparia ao espaço, característica dos gases de efeito estufa. É um GEE 21 vezes mais potente do que o CO2. O metano é mais abundante na atmosfera agora do que em os últimos 400.000 anos, e 150% mais alto do que no ano 1750. A degradação da matéria orgânica mal gerida contribui significativamente (pelo menos em 5%) com as emissões de metano no mundo.

7.1.2. Dióxido de carbono Do ponto de vista quantitativo, o segundo gás importante na composição do biogás é o dióxido de carbono (CO2). Este gás é inodoro, incolor e não inflamável. É mais denso do que o ar. Apesar de sua “não toxicidade” natural, o dióxido de carbono é perigoso para a vida devido ao deslocamento do oxigênio no sistema respiratório. É também um gás com uma importante incidência no efeito estufa.

7.1.3. Compostos minoritários Nitrogênio (N2) e Oxigênio (O2): O nitrogênio e o oxigênio, principais constituintes do ar, somente estão presentes no gás de aterro quando o ar atmosférico penetra na plataforma de resíduo. Hidrogênio (H2): O Hidrogênio é produzido nas primeiras fases da degradação anaeróbica da matéria orgânica. É um composto “não tóxico”, mas pode atuar como um simples asfixiante pelo deslocamento do oxigênio. O hidrogênio é o gás mais leve e tende a subir rapidamente à atmosfera. Monóxido de Carbono (CO): O monóxido de carbono é um gás muito tóxico. É incolor, inodoro e inflamável. Está presente no gás de aterro em concentrações muito pequenas, próximas ao 0,001% em vol., e quando ocorre a combustão do resíduo na ausência de oxigênio.

O Biogás

105

Biogasconteudo extensivo pt  

Programa de Capacitação em Energias Renováveis Fonte: ONUDI

Biogasconteudo extensivo pt  

Programa de Capacitação em Energias Renováveis Fonte: ONUDI

Advertisement