Page 1

EDIÇÃO 1 - 02/2019

Revista

www.espacooriental.com.br

Rua Cel. Francisco Ribas, 1227 - Órfãs -Ponta Grossa - Paraná


Editorial

"Se tiveres planos para um ano, plante arroz; Se tiveres planos para dez anos, plante árvores; Mas se tiveres planos para cem ou muitos mais anos, eduque as pessoas." Confúcio

Queridos alunos do ESPAÇO ORIENTAL e eventuais leitores que estejam acompanhando esta primeira edição. Hoje apresentamos o que pretendemos que seja um informativo eletrônico trimestral, que possibilite divulgar e promover conhecimentos relativos à cultura chinesa, especialmente referente à marcialidade, e também versar sobre saúde, condicionamento físico e qualidade de vida, entre outros temas ans. Todavia, mais do que isso, trata-se de uma maneira de fortalecer os elos que ligam os praticantes e desenvolvermos uma maior anidade. Por isso, o conteúdo que aqui se apresentar não é exclusivo e necessariamente acadêmico. Todos podem contribuir com relatos, depoimentos, sugestões, ideias e impressões dos treinos, ensinamentos, cursos e seminários vivenciados. Essas experiências compartilhadas são o que há de mais enriquecedor, assim como os mestres que, no passado, se reuniam e praticavam e acumulavam seu conhecimento através do compartilhar de seus saberes, do aprender a doar e receber as energias que se opõem e se complementam. Isso acontece sempre conosco quando confrontamos nossas habilidades marciais, superamos condições físicas e emocionais exercitando nosso corpo, quando vencemos maus hábitos hoje para entendermos, no amanhã, que estamos um pouco mais esclarecidos e verdadeiramente fortes. É com essa expectativa que o ESPAÇO ORIENTAL inicia este trabalho: conrmando seu compromisso de transmitir melhores ensinamentos, incentivar a todos buscarem uma melhor saúde e qualidade de vida, ter uma visão de mundo mais abrangente e consciente e expandir esta losoa e práticas para que tenhamos uma sociedade mais harmoniosa e próspera. Praticar uma arte marcial não é somente exercitar o corpo. É um processo educativo que, inclusive, capacita prossionais, para que estes possam orientar práticas e losoas que incentivem ao autoaperfeiçoamento, seguindo os preceitos éticos das artes marciais chinesas ditados por Confúcio. Assim, propomos que nos eduquemos, cada dia um pouco mais. Avaliações Físicas, Cursos e Seminários. Neste primeiro semestre de 2019 contaremos com várias atividades importantes e estimadas preparadas para acontecerem. Em fevereiro, iniciamos a primeira rodada de avaliações físicas, separadas em feminino e masculino. Em março, teremos um curso especial sobre o uso de técnicas marciais de joelhos e cotovelos, aperfeiçoando o conteúdo do Kung Fu tradicional e seguindo a metodologia do Muay Boran. Além disso, apresentaremos um conteúdo de história e losoa desta prática tailandesa tradicional, derivada da marcialidade chinesa. Todos os alunos praticantes de Kung Fu/Wushu e Sanda estão convidados a participar. Em abril, teremos a segunda rodada de avaliações físicas e a comemoração do dia mundial do Chi Kung e Tai Chi Chuan no último sábado do mês. Faremos um curso no ESPAÇO ORIENTAL de uma técnica de Tai Chi com Leque, desenvolvida pela Mestra Helen Xiao-Rong Wu. O conteúdo do curso, aplicado pela segunda vez, incluirá a Forma do Leque Arco-íris (Taolu) para os que o zerem pela primeira vez, e o conteúdo de Forma em Dupla (Duilian), para os que o estejam fazendo novamente. Todos os praticantes de Tai Chi e Kung Fu/Wushu podem participar do curso, que se iniciará às 08:30h. Em maio, temos a expectativa do Exame de Graduação dos alunos de Kung Fu, agendado para dia 01 de maio, feriado que será em uma quarta-feira. Queremos ressaltar a importância do Exame como evento público, para que interessados possam


conhecer mais da arte marcial chinesa. Também para que alunos mais novos possam acompanhar seus irmãos de treino mais velhos, vê-los se graduando e conhecer as técnicas e desaos de fases avançadas. E por m, para que os alunos de maior graduação, sobretudo instrutores, possam auxiliar e contribuir com seu conhecimento nas avaliações, do mesmo modo se qualicando e adquirindo experiência. Ainda no mês de maio, ocorrerá o 12° Campeonato Paranaense de Kung Fu, organizado pela Liga Paranaense de Kung Fu e realizado na cidade de Santa Helena/PR, no sábado dia 04. Para encerrar este primeiro semestre de atividades, no mês de junho, além da terceira rodada de avaliações físicas, acontecerá, no feriado e nal de semana dos dias 20, 21, 22 e 23, um grande evento da família Yang de Tai Chi, que contará com palestras, treinos, avaliações de ranking e seminário, realizado na cidade de Joinville, Santa Catarina. Retornando ao Brasil pela quarta vez, a Mestra Fang Hong, representante feminina de maior expressão da Família Yang de Tai Chi, vai abordar em uma palestra no dia 21 de junho, detalhes sobre os Dez Princípios Essenciais, fundamento teórico importante para a prática do Tai Chi, destacando o ponto de vista da mulher na arte. O seminário, previsto para os dias 22 e 23 de junho, será sobre a Forma Essencial de 22 Movimentos. A Forma Essencial, criada recentemente pelo Mestre Yang Jun, permite ao praticante ter contato com todos os ingredientes do Tai Chi Chuan Tradicional. Seu conteúdo equilibrado coloca em evidência as técnicas utilizadas no Tai Chi Chuan da Família Yang, abrange ingredientes para o melhoramento geral da saúde e permite, também, o desenvolvimento das habilidades requeridas para torneios e demonstrações. Neste Seminário, oferecido pela Mestra Fang Hong, se quer aproximar novos praticantes e, ao mesmo tempo, oferecer treinamento técnico de aprofundamento para alunos mais avançados. Resumo da atividade do primeiro semestre de 2019. Avaliações Físicas: 09 (mulheres) e 23 (homens) de fevereiro 06 (mulheres) e 13 (homens) de abril 01 (mulheres) e 08 (homens) de junho Curso de técnicas e conhecimentos do Muay Boran: 23 de março (das 14:00h às 18:00h) Comemoração do Dia Mundial do Chi Kung e Tai Chi e Curso do Leque Tai Chi: 27 de abril (das 08:00h às 11:30h e das 14:30 às 18:00h) Exame de Graduação de Kung Fu: 01 de maio (das 08:30h às 11:30h) 12° Campeonato Paranaense de Kung Fu em Santa Helena/PR: 04 de maio (início às 15:00h) Seminário de Tai Chi e cultura chinesa em Joinville/SC – 20, 21, 22 e 23 de junho


FELIZ ANO NOVO CHINÊS ANO DO PORCO OU JAVALI DA TERRA

O ano novo chinês começou em 2019 no dia 05 de fevereiro e está sendo chamado de Ano do Javali ou do Porco de Terra. A Astrologia c h i n e s a fundamenta-se no Calendário Lunar, que reconhece um ano que tem a duração de 12 meses e 29 dias, coexistindo com o Calendário Gregoriano que utilizamos comumente. Cada ano lunar é regido por um signo, representado por um animal típico do ambiente da China ou de seu folclore, neste caso, o Dragão. Segundo esta tradição, os seres humanos recebem as características do signo regente de cada ano em seu nascimento, e são inuenciados pelos signos que regem os outros anos que advém. Além disso, existem outros aspectos que marcam um signo, em especial o Elemento, que na tradição chinesa são cinco, a água, a terra, o fogo, a madeira e o metal. Este ano de 2019 é regido pelo signo do Porco ou Javali do Elemento Terra. Trata-se do último, ou décimo segundo dos 12 signos do zodíaco chinês, evidenciando um fechamento de um ciclo de 12 anos. Quase universalmente, o porco simboliza a comilança e a voracidade. Também é, geralmente, visto como um animal vil, relacionado com a sujeira e símbolo das tendências obscuras em diversas formas, como a gula, a luxúria, a ignorância e o egoísmo. Até mesmo pode representar a perversidade e a maldade. Contudo, na concepção astrológica chinesa, o porco aparece como representação da sociabilidade e da voluptuosidade, da prosperidade e da abundância, mas da generosidade e da simplicidade também.

Na literatura chinesa, há um personagem conhecido como Porco Oito Abstinências, do clássico romance Jornada Para o Oeste, uma das obras literárias mais importantes da China, escrita no século XVI durante a Dinastia Ming (1368-1644). Nessa história, o monge budista Xuanzang viaja até a Índia para buscar escrituras sagradas, e um dos escolhidos para ser seu discípulo e protetor é o Porco, chamado Zhu Bajie, um ex-Marechal no mundo celestial, mas que, por exceder-se com bebidas, comilança e mulheres, foi enviado à Terra como um homem com cabeça de porco. Ele deverá acompanhar o monge Xuanzang em sua empreitada e também buscar sua redenção. Zhu Bajie é preguiçoso, guloso e mulherengo. Sempre vítima das tentações da sedução e do álcool, porém, supera as tribulações por ser leal e quando se mostra solicito e valente. Assim, este Ano do Porco é particularmente aceito como favorável aos jogos de azar, a interdependência em assuntos amorosos e, principalmente, à saúde. Como o Porco ou Javali é o signo que mais representa sensualidade, as conquistas amorosas tem um destaque importante. Os círculos de amizade estarão em evidência e a vida social intensa. No campo prossional, ajudas inesperadas podem impulsionar ao sucesso, considerando que é um ano que tende a ser propício e promissor aos negócios. A saúde é o bem mais precioso a ser cuidado neste ano, devendo-se zelar muito atentamente para não ceder aos excessos. Esbanjamentos e desperdícios assinalam como forte tendência. O comportamento descomedido, inclusive, pode gerar infrações de convenções éticas e morais. Portanto, é imperativo buscar ser mais racional e menos emocional, evitando, sobretudo, os excessos que podem nascer de atitudes impulsivas. As consequências da impulsividade serão sempre desagradáveis. Buscando desenvolver a gentileza e a compaixão, características benévolas desse signo, haverá mais compreensão e tolerância e uma convergência para a reconciliação, a amizade e o amor.

FONTES: ALMANAQUE DO PENSAMENTO 2019, 107° ANO. Editora pensamento-Cultrix. São Paulo, 2019. CHAG, Shiru. O horóscopo chinês: manual completo do zodíaco chinês; tradução de Max Welcman. São Paulo: MANTRA, 2015. CHEVALIER, GHEERBRANT. Jean, Alain. Dicionário de símbolos (mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, guras, cores, números). 30°edição – Rio de Janeiro: José Olympio, 2017. WU, Chengen. Jornada ao Oeste. Editora Conrad. São Paulo, 2010.

01


CONDICIONAMENTO FÍSICO E MARCIALIDADE CONGRUÊNCIAS ENTRE O TRADICIONAL E O MODERNO Hoje já se sabe, notoriamente, pelos meios diversos de comunicação, da importância do condicionamento físico para o indivíduo e a sociedade. Não somente pela estética e pela saúde – individual e coletiva – e pela qualidade de vida, mas também para nos assegurar e melhorar o rendimento em atividades cotidianas, esportivas e também para os que seguem as práticas marciais. Assim como os esportes de hoje pedem um condicionamento mais adequado para segurança e melhor aproveitamento do desempenho, as artes marciais tradicionais também sempre enfatizaram um condicionamento especíco para o correto desenvolvimento das habilidades do praticante e suporte corporal e mental para o uso massivo das técnicas. No entanto, as exigências siológicas e também psicológicas eram muitas vezes postas à prova de fogo e, não raro, certas práticas eram muito perigosas e lesivas. Isso se deve ao fato do contexto histórico e sociocultural em que tais práticas eram adotadas. Um conhecimento marcial era, literalmente, uma ferramenta necessária para sobrevivência, materializada em corpo e mente que precisariam defender a si próprios e ao grupo social a que pertencesse. Em outras palavras, o propósito era a arte da guerra. Nos tempos atuais da sociedade moderna, não se faz mais necessário sacrifícios que prejudiquem o corpo e mesmo a mente em detrimento de uma questão de sobrevivência que não mais existe. Excluindo o universo do esporte de alto rendimento, é muito mais inteligente a prática embasada em métodos seguros e corretos para poder se obter um bom condicionamento, conjugado com o conceito de longevidade e bem estar. Isto é, esforço correto para resultados positivos. A máxima popularizada “No pain, no gain” (“sem dor, sem ganho”) não deve ser caminho para atitude desmedida e inconsequente, e sim capacidade de suportar um esforço nos limites dos seus propósitos e objetivos, bem planejados e mensurados. A sabedoria tradicional da marcialidade chinesa, esculpida com a experiência de séculos pelo cinzel das losoas taoista, budista e confucionista, se traduz não somente em exercícios altamente funcionais para o corpo físico, o que, aliás, são os mais buscados nas

02

práticas de condicionamento físico modernas, mas também para o sistema energético, já bem reconhecido e estudado pela ciência ocidental. Não se pode esquecer ainda um fator igualmente importante e essencial para a condição emocional do praticante: o aspecto psicossocial. Esse desenvolvimento, bem combinado com as pesquisas atuais da siologia do exercício, medicina do esporte e teorias do treinamento, rende frutos preciosos. Por isso, incentivamos uma prática conscienciosa da atividade física, ressaltando que somos também energia, pensamento, percepção, emoção, enm, vários agregados que devem ser sintonizados em harmonia. E, quando tratamos do corpo, devemos fazer com inteligência e colocando em prática o que o conhecimento mais avançado ao nosso alcance nos proporciona. Uma das melhores maneiras de conhecermos, efetivamente, as nossas condições físicas, está nos processos de avaliação e testes que protocolos acadêmicos diversos oferecem. Por isso, proporcionamos, no decorrer deste ano, cinco datas de avaliações físicas para os grupos de homens e mulheres adultos, alunos da academia. Também prestamos este serviço para todos aqueles que estiverem interessados em conhecer suas condições físicas e ter orientações para sua melhora e desenvolvimento. As avaliações são de caráter postural, antropométrico e de testes físicos de diferentes valências, realizadas por prossionais das áreas de Educação Física, Fisiologia do Exercício e Quiropraxia.

Investimento Ÿ Pacote de 05 (cinco) Avaliações Físicas anuais – R$ 150,00 Ÿ Valor avulso de Avaliação Física para alunos do ESPAÇO

ORIENTAL – R$ 50,00 Ÿ Valor avulso de Avaliação Física para não alunos – R$ 80,00 Datas previstas para as Avaliações Físicas: Ÿ 09 (mulheres) e 23 (homens) de fevereiro Ÿ 06 (mulheres) e 13 (homens) de abril Ÿ 01 (mulheres) e 08 (homens) de junho Ÿ 03 (mulheres) e 10 (homens) de agosto Ÿ 19 (mulheres) e 26 (homens) de outubro


CURSO DE FORMA DO LEQUE ARCO-ÍRIS TÉCNICA DE LINHAGEM TRADICIONAL CHINESA CRIADA POR UMA GRANDE MESTRA O Leque é um acessório Data: clássico do dia-a-dia do povo 27 de abril (das 08:00h às 11:30h e das 14:30h às 18:00h) chinês, usado tanto por homens quanto por mulheres. É Investimento: usado em danças e Valor do Curso à vista (pagamento até dia 31 de maio) – R$ apresentações teatrais, todavia, 200,00. também é um instrumento tornado arma por diferentes Parcelado em 2X de R$ 100,00 – 1° parcela para abril ou maio; linhagens marciais. 2° parcela para maio ou junho. Esta Técnica de Tai Chi com o Leque, inuenciada pela linhagem da Família Chen de Tai Chi, foi desenvolvida pela Mestra Helen Xiao-Rong Wu, uma das maiores representantes das mulheres nas artes marciais chinesas. Mestra Helen Wu já foi reconhecida como uma entre os 100 extraordinários e eminentes educadores de Wushu do mundo. Em 1982, graduou-se no Departamento de Educação Física na Universidade de Shanghai, onde permaneceu como professora de medicina do esporte. Depois de mudar-se para o Canadá em 1989, continuou sua carreira de ensino e serviu como membro da diretoria do Canadian Tai Chi Chuan Federation e United Wushu Federation of Canada. Introduziu o Tai Chi, Chi Kung e Kung Fu para o público canadense e, atualmente, ensina Tai Chi Chuan e Chi Kung na School of Kinesiology and Health Science at York University em Toronto, Canadá.

Para os aliados à Internacional Yang Family Association: Valor do Curso à vista (pagamento até dia 31 de maio) – R$ 160,00. Parcelado em 2X de R$ 80,00 – 1° parcela para abril ou maio; 2° parcela para maio ou junho. Obs.: é preciso adquirir o Leque antecipadamente para participar do Curso, para tanto, deve-se reservar com antecedência. Valor do Leque – R$ 50,00 (há quatro peças para pronta entrega).

No curso será ensinado, para os que o farão da primeira vez, o Tao Lu (Forma Individual) do Leque Arco-Íris, e para os que estiverem participando pela segunda vez, será ensinado o Duilian (Forma em Dupla) da técnica com o Leque. Todos os praticantes de Kung Fu/Wushu e Tai Chi podem participar do Curso. Os participantes receberão um certicado da academia Espaço Oriental.

03


EVENTO ESPECIAL DE TAI CHI DA FAMÍLIA YANG PALESTRAS, TREINOS, AVALIAÇÃO DE RANKING E SEMINÁRIO NA CIDADE DE JOINVILLE - SANTA CATARINA

O evento sobre Tai Chi e cultura chinesa, que acontecerá no mês de junho na cidade de Joinville/SC, contará com diversas atividades. Na sexta-feira, dia 21, palestra com a Mestra Fang Hong, às 19:00h. Sábado e domingo, dias 22 e 23, Seminário inédito sobre a Forma Essencial pela Mestra Fang Hong, das 09:00h às 12:00h e das 15:00h às 17:00h. A Mestra Fang Hong pertence à Familia Yang desde que se casou com o Mestre Yang Jun, hoje a 5ª geração na transmissão do dos ensinamentos da Família Yang. Iniciou seu aprendizado antes disso, diretamente com o Mestre Yang Zhenduo e também com seu marido o Mestre Yang Jun. Seu desenvolvimento passou por diversas etapas e oresce a partir de sua residência nos Estados Unidos, quando se

dedicou a dar aulas no Yang Chengfu Tai Chi Center em Seattle. Atualmente, lidera junto ao Mestre Yang Jun o Centro de Treinamentos na cidade de Kunming, capital da Província de Yunnan, Matriz da Associação da Família Yang na China.ens) de outubro

Investimento: Palestra dia 21 de junho – sexta-feira, às 19h00 - Entrada Franca - Favor reservar lugar enviando email para angelasoci@sbtcc.org.br Valores do Seminário da Forma Essencial, dias 22 e 23 de junho - sábado e domingo: 10 horas de aulas! Aliados da Associação Internacional: Valor por dia: R$285,00 - Total pelos dois dias de Seminário: R$570,00 Obs.: necessário enviar o número de aliação. Não Aliados da Associação Internacional: Valor por dia: R$310,00 - Total pelos dois dias de Seminário: R$620,00 As Inscrições já estão abertas! Pode-se reservar a vaga realizando a inscrição e adiantando o pagamento. Para se inscrever, se deve preencher a Ficha de Inscrição e realizar o pagamento. As opções encontram-se no Site da sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan – SBTCC: www.sbtcc.org.br Descontos de 5% para quem se inscrever até o dia 15 de junho de 2019 para quem participar de dois dias no seminário e pagar à vista em dinheiro ou depósito bancário.

04


WORKSHOP DE TÉCNICAS DE JOELHADAS E COTOVELADAS METODOLOGIA DO MUAY BORAN DIRETAMENTE DE UMA LINHAGEM TAILANDESA O objetivo desse workshop, fundamentado nas técnicas da arte marcial tradicional tailandesa, chamada Muay Boran, é ensinar aos praticantes de artes marciais chinesas (Kung Fu e Sanda) algumas técnicas e aplicações envolvendo cotovelos e joelhos. No Kung Fu não é muito comum o uso de joelhadas e cotoveladas para golpear o oponente, porém vários movimentos defensivos partem do uso dessas articulações, tornando-as um meio e não um m. Já no Sanda, não é permitido o uso de cotovelos e joelhos para golpear o oponente numa competição, sendo assim não é ensinado comumente nas aulas desta arte marcial também. Seja qual for a arte marcial do praticante, este curso o colocará acerca de um conhecimento tradicional que pode ser intimamente relacionado com o conteúdo da arte marcial chinesa, porém sob outra ótica e outra visão técnica e tática. O curso enriquecerá o repertório motor do aluno e permitirá que este conheça alguns usos interessantes para essas extremidades do corpo, reconhecidas como armas no Muay Boran, como golpes perfurantes, passantes e cortantes, algumas técnicas envolvendo ataques em pontos chave para enfraquecer imediatamente o oponente e o Ritual Ram Muay, preparatório de luta do Muay Boran. O conteúdo foi aprendido em Ribeirão Preto – SP junto à

Federação Paulista de Muay Thai Boran, que trouxe o Grão-mestre Kevin Lloyd ao Brasil, um dos únicos grão-mestres ocidentais de Muay Boran. Em respeito à oportunidade oferecida pelo Kru (Mestre) Rafael Murruga, parte do conteúdo do seminário será preservado e modicado para adequar-se ao padrão das artes marciais chinesas. O workshop será dividido em três partes: duas partes práticas, contendo o condicionamento e a técnica, e uma parte teórica, sobre a experiência do curso e de treinar com outra arte marcial tradicional, sobre os rituais tradicionais e a história do Muay Boran. Todos os praticantes de Kung Fu/Wushu e Sanda podem participar do Curso. Os participantes receberão um certicado da academia Espaço Oriental. Data: 23 de março de 2018 – das 14:00h às 18:00h Investimento: Valor do Workshop à vista (pagamento até dia 30 de abril) – R$ 170,00. Parcelado em 2X de R$ 85,00 – 1° parcela para março ou abril; 2° parcela para abril ou maio.

05

Profile for Alisson Jeremias

Revista Espaço Oriental - Edição 01/2019  

Revista Espaço Oriental - Edição 01/2019  

Advertisement