Page 1


Teus

casos Meus


Teus

casos Meus

A L I N E

S O P E L S A


Revisão: Fernanda Rizzo Sanchez Diagramação e capa: Marina Avila Bibliotecária responsável: Ana Lúcia Merege - CRB-7 4667

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) S 712 Sopelsa, Aline Teus casos meus / Aline Sopelsa. – Matinhos : Ed. da autora, 2016. ISBN 978-85-920443-0-5 1. Contos brasileiros

CDD B869.3

Índice para catálogo sistemático: 1. Contos : Literatura brasileira B869.3

Aline Sopelsa | Todos os direitos reservados 1ª edição | 2016


Para vocĂŞ que, apesar da dureza da vida, nunca desistiu de encontrar o amor.


“Depois de um tempo, descobri mesmo o que era dor. Dor não era apanhar de desmaiar. Não era cortar o pé com caco de vidro e levar pontos na farmácia. Dor era aquilo, que doía o coração todinho, que a gente tinha que morrer com ela… Sem poder contar para ninguém.” Meu Pé de Laranja Lima José Mauro de Vasconcelos


Sumário Amar 13 Amor moderno 15 Apossa-se do meu amor 17 Azul estrelado 19 Barreiras 21 Bêbada 23 Cachoeira 25 Caí no seu jogo 27 Cansada 29 Coração nas mãos 31 Covarde 32 Demônios 35 Desafeto 36

9


Desistir 38 Do amor ao desejo 39 Do lado de cá 43 É amor 45 Erro certeiro 47 Escritora de bar 49 Espelho 51 Felicidade 54 Fernanda 56 Ficarei bem 61 Foda-se 63 Gabriel 65 Heroína 67 Incontáveis coisas novas 69 Infinidade 72 Ingenuidade 74 Inocência 76 Jorrei sangue 78 Lista 80 Longe demais 83 Malucos perdidos 85 Mentiras 87 Mergulhei no incerto 89 Moça 91 Mulherão 93 No instante 96 Nossa substância 98

10


Nostalgia 100 Nova felicidade 103 Nua 105 O que ficou 107 Observando da Rua Principal 109 Olhos 114 Opostos 116 Personagens 118 Pesadelo 121 Poderes falsos de uma rainha louca 123 Primeira vez 125 Queda 128 Querer 130 Raridade 131 Reinventando contos 133 Rindo só 135 Sensatez 137 Sinto sua falta 139 Sobre nós 141 Sortudo 144 Te dizer tanto 146 Te esqueci 148 Tenhamos coragem 150 Único 152 Vontade de você 154 Zen 156

11


Amar Será que é difícil entender que quero amor? Quero e ponto final. Morro de vontade de conquistar um, feito esses de cinema, em que o casal se conhece de forma inusitada. E, aos poucos, ambos percebem que não param de pensar um no outro. Quero aquele tipinho clichê que mesmo depois de uma briga deixa rolar um beijo que tira a respiração. Quero uma pessoa que me console quando eu estiver triste, que me abrace forte e afague meus cabelos. Que tenha ciúmes e diga, embora com raiva, que me adora. Espero por alguém que demonstre, sem timidez, que sou única. Que me dê flores pegas na esquina. Ah! Não pode ser grudento, mas tem que ser presente. Quero voltar a sentir que os dias são infinitos, como já senti uma vez. Quero rir sem preocupação e não

13


ter medo de falar alguma besteira inadequada. Quero fazer planos, imaginando uma vida feliz com uma casa enorme. Preciso gostar a ponto de me reconhecer uma boba apaixonada. E quero jurar, juradinho, que seremos eu e ele para sempre. Quero sentir meu coração quase pulando para fora, e minha garganta presa ao ver o brilho nos olhos alheios. Desejo alguÊm que entre no meu pensamento íntimo e me admire mesmo assim. Quero corresponder e amar, amar, amar...

14


Amor moderno Te esqueci. Parei de te seguir no Instagram, no Snapchat e no Twitter. Já nem vejo mais seu “visto por último” no WhatsApp. Cancelei suas notificações no Facebook e não choro mais relendo nossas conversas. Tenho parado de me lamentar e não curto mais suas fotos. Nem confirmo eventos em que você também vai. Seus emojis não me trazem lembrança alguma. Aliás, seria melhor ter me apaixonado por eles. Apostei minhas míseras moedas no nosso romance, mas você preferiu comprar sorvete com elas. Uma casquinha de abacaxi. Argh, você sabe que odeio abacaxi! Você até fingiu que não me viu indo à cartomante para saber se nosso passado tinha futuro. Melou! Não teve, e agora serei obrigada a pedir reembolso. Mas será que a cartomante admitirá culpa ou você

15


deveria ter insistido um pouquinho mais? Será que não possuía tempo de dizer que não éramos mais que ficantes? Acho que você se ocupou demais dando atenção a diversas garotas. Para elas, você se declarava. E nem as chamava de louca. Louca! É isso! Quase havia me esquecido que, para você, este era meu nome. Louquinha era segundo nome e Superlouca o sobrenome. Você insistia para eu parar de compartilhar posts parecendo uma namorada ciumenta, mas eu nunca parei. E nem era sua namorada! Só fui um pouquinho exagerada, eu sei. Aliás, desculpe por ter excluído aquelas cento e dez garotas da sua lista de amigos. Juro que não fiz por mal. Tive ciúme (e a cartomante disse que elas eram perigosas). Mas juro, te esqueci. Até voltei para a academia para ver se você me nota de novo. O.K. Quase esqueci... Mas é que ler romances me faz lembrar seus beijos. Cada vídeo amoroso é um flashback da sua companhia. Uma alegria sua era minha também. Mas apesar disso preciso me livrar desse nome que você me deu. Quer saber? Vou te deletar das minhas redes sociais, mas nunca da minha memória.

16


Apossa-se do meu amor Não aguento mais essa angústia de te ver e não poder te tocar. Essa dor cresce dia a dia e, a cada olhar que direciono a você, meu coração implora para aliviá-lo. Minha boca arde à espera das palavras “eu te amo”. E apesar de não dizer nada além de um oi, a esperança continua guardada no fundo do coração. E eu quero seu beijo. Preciso tomar alguma iniciativa para ter um futuro certo ou incerto, mas ao seu lado. Eu preciso arriscar, porque sem arriscar essa dor vai corroer mais. Não adianta me enganar dizendo que você é passado e que meu amor está em outro lugar. Cento e um por cento de mentira — ou talvez um pouco mais. Eu posso estar com outra pessoa, mas o desejo da sua presença é constante. Posso dizer que amo outro alguém, mas somente eu sei o quão falso isso é. Ando

17


querendo sua companhia. Quero seus vícios, seu olhar, seu abraço e sua rotina. Imagino algumas tardes chuvosas ao seu lado, ouvindo suas bandas preferidas. Não posso evitar o que sinto. Estou cansada, mas nunca desistirei. Amor de verdade não tem prazo de validade, por mais que seja inalcançável. Ontem e hoje eu apenas quero você. Em qualquer cidade, região ou planeta. Torço para que um dia eu tenha coragem e chegue mais perto, mas sou covarde. Só sei me manifestar em textos anônimos, feito uma pré-adolescente apaixonada. Sei que deveria te esquecer antes de terminar este trecho, mas prefiro nunca terminar e nunca te esquecer. Meu amor jamais terá fim...

18


Todos os direitos reservados.

Esta é apenas uma prévia da obra Teus Casos Meus. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização do autor da obra. Sopelsa, Aline / 2016.

Para adquirir um exemplar físico autografado, escreva para contato@alinesopelsa.com.br


Teus Casos Meus  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you