Page 1

Guia da noite de Porto Alegre

Edição 1 I 2017


app

Conheça o

AlfaClub app O primeiro clube virtual feito para estudantes explorarem o mundo através de benefícios e curadoria de conteúdos

O

aplicativo foi feito de estudantes para estudantes. Através de uma carteirinha virtual, você consegue acessar diversas promoções exclusivas. Essas promoções não se resumem apenas à descontos, mas também vantagens e diferenciais, que podem ser usados em vários restaurantes, lojas e serviços!

4

Através de curadoria de conteúdos para estudantes que querem aproveitar a vida fora da sala de aula, ajudamos você a descobrir as melhores experiências da cidade. Para começar a aproveitar, baixe o app na Google Play ou App Store e faça seu cadastro! É rápido e gratuito! Disponível para download em: www.alfaclubapp.com/app.php

www.alfaclubapp.com @alfaclubapp facebook.com/alfaclubapp


editorial

Nada contra

o dia...

...mas a melhor parte dele é quando o sol se põe e vem aquela magia noturna louca, com a euforia de que as coisas, elas vão acontecer

E

22h30 e enquanto você prepara mais um drink ou abre uma ceva, dá uma alegria inexplicável só de pensar que tem muita noite pra rolar pela frente. A cidade vai dormir e a gente sai na rua pra existir. Tem quem vá sempre no mesmo lugar, e o time daqueles que adoram uma novidade. Tem noite que ninguém dá nada por ela, e é aí que a porra toda acontece (quem nunca?). Às vezes a gente quer se acabar na pista,

outras só um birinight no “nosso“ bar já vale a saída. Tem noites de queimar na largada e não passar da concentra, de se perder e mandar um “foda-se, amanhã eu vejo”. Tem noites de fila e noites de glória (um salve pro ingresso antecipado). Noites de não entrar em lugar algum e fazer o rolê na rua, do lado do tio do hot dog. Noites de voltar às 3h e noites de chegar junto com o churras de domingo. A verdade é que a noite é cheia de

possibilidades, não importa se é dia de semana ou o tão esperado finde. Somos loucos por esse espírito, e, se você também é, esse guia independente vai dar um help na hora de decidir onde ir, dar dicas de drinks e games pra abrir os trabalhos, te pilhar com as playlists, dar a morta de onde matar a larica da madruga e, claro, te salvar na hora mais difícil, a da ressaca. E aí, partiu explorar a noite? Time AlfaClub

5


expediente

Guia da noite de Porto Alegre

6

Guia da Noite AlfaClub – Ano I – Abril de 2017 – no 1 Felix da Cunha, 768 - sala 301 – Porto Alegre/RS – contato@alfaclubapp.com www.alfaclubapp.com Diretores AlfaClub: Rodrigo Pelaipe, Marcello Sowka, Marcio Cachapuz, Paulo Pelaipe. Editor: Marcello Sowka Conteúdo: Bruna Nascimento Planejamento de produto: Diego Fabris Equipe comercial e administrativa: Miguel Coelho e Rodrigo Pelaipe Projeto gráfico e diagramação: Taícia Ribeiro Design Gráfico


sumĂĄrio

09 I onde ir? I Descubra a noite

10 a 12 I onde ir? baladas I 15 a 17 I onde ir? bares que viram noite I 18 a 19 I instituto roche I FrancĂŞs para todas as horas

20 a 25 I onde ir? bares que adoramos I 26 e 27 I elementum I Sete tipos de cerveja, sete vibes diferentes

28 a 29 I com que roupa I O mood da noite

32 a 34 I concentra I Drinks para o aquece

35 a 36 I concentra em casa I Drinking Games

37 a 41 I playlists I O som da concentra

42 a 46 I pĂłs-balada I Onde fazer o lanche da madruga?

47 a 49 I ressaca I

Para curar a bebedeira

9 32

35 37 42 47 7


8


onde ir?

Descubra

a noite Porto Alegre tem muitas opções e apostamos que pelo menos um lugar dessa lista você nunca ouviu falar. Vem que a gente te mostra! 9


BECO 203

A casa: dizem que só o Beco salva. Uma das primeiras noites alternativas que a nova geração conheceu, já trocou de endereço algumas vezes e agora segue firme na Av. Independência – palco de suas grandes histórias! Bom para: dançar sem ser julgado e performances no pole dance. O som que rola por lá: com várias festas temáticas, tem indie, o mais puro pop, rock e até música brasileira. Ponto alto: a clássica festa F*** Rehab, open bar de toda quarta. Faixa de preço: $$ Funcionamento: quarta a sábado, a partir das 23h Informações: Avenida Independência, 936 – Independência 51 3026.2126

10

CABARET

A casa: bombou na noite underground nos tempos de Av. Independência e hoje é vizinha do Club 688. Manteve sua essência: em cima, um espaço mais tranquilão (mas nem sempre), enquanto a pista ferve no andar de baixo. Bom para: dançar até se acabar e/ou derreter no inferninho. O som que rola por lá: indie, MUITO pop, batidão e o que mais fizer ir até o chão. Ponto alto: festa Amnésia com os hits mais dançantes e a Sexxxposed, onde até bonecas infláveis circulam. Faixa de preço: $$ Funcionamento: sexta e sábado, a partir das 23h Informações: Rua Sete de Setembro, 708 - Centro 51 99962.4195

Foto I Hate Flash

Foto Carter Anunciação

Foto Patrick Rodeghiero

onde ir? baladas

CLUB 688

A casa: cada sábado no Club é diferente, a única garantia é de um lineup que agita o público pilhado em qualquer ambiente, da pista ao camarote. Bom para: noite forte, zueira até amanhecer. O som que rola por lá: bem democrático (depende da festa). Batidas de funk misturadas ao pop gringo, electropop, eletrônico, hip-hop, hits em geral, pagode retrô e até showzinho ao vivo. Ponto alto: maior concentração de gente bonita por metro quadrado. Faixa de preço: $$$ Funcionamento: sábado, a partir das 23h Informações: Rua Siqueira Campos, 688 - Centro 51 99660.6050


CLUBE SILÊNCIO

A casa: um casarão antigo na Cidade Baixa abriga um pequeno clube que aposta em festas, artistas e gêneros incomuns na noite. Bom para: ouvir artistas brazucas que geralmente estão só nos seus fones diferentões. O som que rola por lá: brasilidades contemporâneas (como Liniker e Criolo) e clássicas (Chico, Caetano e todos os mestres), além de música latina. Festas de Indie e pop também marcam presença. Ponto alto: privilegia a música brazuca. Faixa de preço: $$ Funcionamento: quarta a sábado, a partir das 23h Informações: Rua João Alfredo, 449 – Cidade Baixa 51 3225.3284

CUCKO

A casa: abrigando o inusitado, a Cucko recebe geral com MUITO respeito e apetrechos noturnos, como bomb gun de tequila, sorvete de Jäger e instant tattoos. Bom para: sarração na pista e beber de galera. O som que rola por lá: variedade total. Algumas das festas mais confirmadas são Bandida e Popzuda (funk, pop e hip-pop), Pushpop (house e pop) e Baile do Favorável (sertanejo, funk e pop). Ponto alto: duas pistas, lineup variado e alinhado com o que o povo quer. Faixa de preço: $$ Funcionamento: quarta a sábado, a partir das 22h Informações: Rua General Lima e Silva, 1037 – Cidade Baixa

@margotclub

Foto Flavia Schwantes

Foto Lucas Martins de Mello

onde ir? baladas

MARGOT

A casa: total inspirada em obras do diretor de cinema Wes Anderson, é bar no início da noite e depois o agito toma conta. Bom para: ir para um happy e ficar até abrirem a pista. Dançar com amigos (e desconhecidos, why not?). O som que rola por lá: festas temáticas! Indie, rock, pop music em geral, hip-hop, eletrônica, brasilidades e latinidades. Ponto alto: o teto piscante que habita os stories do Instagram e a barraca do filme Os Excêntricos Tenenbaums. Faixa de preço: $$ Funcionamento: terça a sábado, a partir das 19h Informações: Rua João Alfredo, 577 – Cidade Baixa 51 3907.5881

11


OCIDENTE

A casa: patrimônio cultural, desde 1980 o Oci agita a noite alternativa de Portinho. Além de promover festas memoráveis, de dia é um restaurante vegetariano. Bom para: curtir as festas e uma programação diferente, como o Sarau Elétrico (noite de literatura descontraída) nas terças. O som que rola por lá: revival anos 80 e 90 (festa Balonê), pop, rock, modernidades e alguns showzinhos. Ponto alto: nas sextas, a balada é reconhecida pela galera LGBT. Faixa de preço: $$ Funcionamento: sexta e sábado, a partir das 22h Informações: Av. Osvaldo Aranha, 960 – Bom Fim 51 3012.2675

12

OPINIÃO

A casa: inaugurado nos anos 1980 por dois colegas de facul, o Opinas é uma das casas de show mais antigas de POA. Bom para: curtir um show de boas. O som que rola por lá: já foi palco de nomes como Bob Dylan, Fito Páez e O Rappa. Predomina rock e pop, mas tem uma festa de pagode que agita a casa. Ponto alto: a festa Rock N’ Bira (open bar com shows de rock) e a Brasil Pandeiro, com shows de axé e pagode anos 90. Faixa de preço: $$ Funcionamento: sexta e sábado, a partir das 22h (dia e hora dos shows pode variar) Informações: Rua José do Patrocínio, 834 – Cidade Baixa 51 3211.2838

Foto Felipe Gaieski

Foto Divulgação

Foto Ricardo Duarte

onde ir? baladas

PROVOCATEUR

A casa: sabe a nightlife de Saint-Tropez? Luxo, ostentação e gente bonita em uma balada forte. Essa é a assinatura da Provo, seja na original – em Nova York – ou em Dubai, Punta del Este e POA. Bom para: BALADA e pimpar no camarote O som que rola por lá: eletrônica - house, deep e hits. Tem festas com outros temas, como o Baile da Provoca. Ponto alto: camarote cinco estrelas, com bebidas acompanhadas de performances dignas de um clipe da Katy Perry. Faixa de preço: $$$$ Funcionamento: sexta, a partir das 22h30 Informações: Rua Silva Jardim, 331 - Mont’Serrat 51 99595.9797


13


SINNERS

A casa: na balada dos desajustados, todos curtem como se não houvesse amanhã. A casa abraça o público LGBT “xóvem” e promove a curtição: combos mil, adesivos, batismo de glitter e promos de bira. Bom para: orgia etílica (prove o CATUBOMB), mitar sem ser julgado. O som que rola por lá: música eletrônica, emo, pop, funk, indie e rock. Ponto alto: uma ode à diversão - na música, na bira e nas parafernalhas que rolam nas festas. Faixa de preço: $$ Funcionamento: quarta a sábado, a partir das 22h Informações: Rua General Lima e Silva, 426 – Cidade Baixa 51 99325.0819

14

Foto Thiago Pitrez

Foto Beto Raskin

onde ir? baladas

WA

A casa: a Wood’s Arena é do grupo WDS, super reconhecido em todo país em termos de balada sertaneja, trazendo os melhores shows - de artistas locais a nacionais. Bom para: cantar alto, dançar e curtir em uma balada animada com gente bonita. O som que rola por lá: além do sertanejo, a WA traz shows de pagode, pop e funk. Anitta, Ludmilla e Art Popular já passaram por lá. Ponto alto: um telão de led gigante, que faz geral curtir (mais ainda) os shows. Faixa de preço: $$$$ Funcionamento: sexta e sábado, a partir das 23h Informações: Rua Beirute, 45 – Navegantes 51 3084.6606

onde ir? outras baladas BE.CLUB Castro Alves, 825 – Rio Branco 51 99338.0004 CASA DE TEATRO Rua Garibaldi, 853 - Floresta 51 3029.9292 CASA DO LADO Rua da República, 546 Cidade Baixa 51 9143.1401 PHARAPHERNÁLIA Rua João Alfredo, 425 - Cidade Baixa 51 98412.7255 Velvet Club Getulio Vargas, 94 - Menino Deus 51 99195.8066


300 COSMO DINING ROOM

A casa: com aquela atmosfera contemporânea, é um restaurante Nikkei – fusão da culinária peruana e japonesa – que mais parece balada. Depois das 22h, o DJ aumenta o som até a janta virar pista. Bom para: ter uma baita experiência gastronômica e já ir ficando pra noite. O som que rola por lá: lounge e música eletrônica em geral. Ponto alto: gente bonita, os bons drinks e as festas de sábado no Le Club, no andar de cima. Faixa de preço: $$$$ Funcionamento: segunda a sábado, das 20h à 1h Informações: Rua Marquês do Pombal, 300 – Moinhos de Vento 51 3372.0308

AL COALA

A casa: um bar fora da região boêmia, com shows e uma grande variedade de cervejas artesanais e do mundão. O coala – que, por sinal, não bebe água – vem em uma versão Al Capone para representar o lugar. Bom para: beber cevas diferentes e ir de galera. O som que rola por lá: shows de quarta a sábado, com noite de reggae na quinta. Geralmente, quem passa por lá manda pop/rock gaúcho e nacional. Ponto alto: as bandas, que botam a galera pra pular! Faixa de preço: $$ Funcionamento: terça a sábado, das 18h30 à 1h Informações: Av. do Forte, 722 – Vila Ipiranga 51 3907.8288

Site Mais! Bistrô Impermanente

@alcoalabar

Foto Divulgação

onde ir? bares que viram noite

MAIS! BISTRÔ IMPERMANENTE

A casa: bistrô com cardápio que agrada diferentes níveis de fome e com opções de cerveja e drinks. O lugar é moderninho e enche os olhos com aquele balcão de bar gigante. Depois do happy hour, vira baladinha. Bom para: happy hour das gurias, aquece pra Provocateur nas sextas. O som que rola por lá: deep house, que vai aumentando após às 22h. Ponto alto: um pátio tri astral pra curtir nas noites quentes. Nas quintas, o agito é maior. Faixa de preço: $$$ Funcionamento: terça a sábado, das 18h à 0h Informações: Rua Silva Jardim, 298 - Auxiliadora 51 3517.7017

15


BOTECO MATITA PERÊ

A casa: o nome é de álbum do Tom Jobim. A vibe é de toda a brasilidade que paira no ar – através da decoração, das várias cachaças, das comidinhas e do bom samba. Bom para: curtir samba raiz, comer o melhor escondidinho e tomar cachaça da boa. O som que rola por lá: MPB e samba, com direito à música ao vivo. Ponto alto: as rodas de samba. Não perca a banda Samba e Amor, que se apresenta uma vez por mês. Faixa de preço: $$ Funcionamento: terça a quinta: 19h – 1h30 sexta e sábado: 19h – 2h30 Informações: Rua João Alfredo, 626 – Cidade Baixa 51 3372.4749

16

72 NY

A casa: o táxi amarelo, bem em frente à porta, é a marca registrada do lugar. Por dentro, o lettering luminoso “love” fica na parede, indicando a proposta da noite: vamo todo mundo se amá e se querê! Ao som, é claro, de Serginho Moah, Claus & Vanessa e daquele pagodinho. Bom para: pegação. O som que rola por lá: pagode, sertanejo e pop rock. Ponto alto: sempre tem um show para agitar a pista. Faixa de preço: $$ Funcionamento: segunda: 11h – 15h; terça a sexta: 11h – 15h e 18h – 4h; sábado: 19h – 4h Informações: Rua Nova York, 72 – Auxiliadora 51 3012.0172

Foto Site Rambla

Foto Gabriel Sobé

Foto Site Matita Perê

onde ir? bares que viram noite

RAMBLA

A casa: cheio de referências espanholas, o lugar serve tapas no cardápio. São dois ambientes principais no casarão: um promove o rango e a conversa, o outro o agito e a pegação. Bom para: comemorar o aniver, happy hour que evolui pra balada e curtir as bandas. O som que rola por lá: shows de pop rock, pra voltar pra casa cantando Lulu Santos. Ponto alto: algumas mesas tem chopeira (paga por litro). De quinta a sábado, costuma bombar. Faixa de preço: $$$ Funcionamento: terça a sábado, das 18h às 6h Informações: Félix da Cunha, 977 – Moinhos de Vento 51 3346.7275


THOMAS PUB

A casa: no coração da Padre Chagas fica o pub famoso por formar filas pela calçada. Toda noite tem show em revezamento com DJ e geral sabe que bomba. Até os taxistas, que indicam o pub para quem vem de outros estados. Bom para: curtir a dose dupla no happy hour e já ficar pra festa. Pegação total. O som que rola por lá: pop rock e sertanejo. Ponto alto: shows todas as noites (destaque pro sertanejo de quarta) e garçom brother da galera. Faixa de preço: $$ Funcionamento: terça a sábado, a partir das 18h Informações: Rua Padre Chagas, 330 – Moinhos de Vento 51 3013.2020

VALEN BAR

A casa: tudo provoca os pensamentos e desperta a libido. Sofás de couro, algemas, TVs que exibem um pornô suave e quadros lascivos são alguns de tantos detalhes sexy (sem ser vulgar). Bom para: ir com amigos e despedidas de solteira. O som que rola por lá: algumas noites são temáticas, mas em geral música pop. Ponto alto: o mojito gigante, a sex shop, e as apresentações de danças sensuais. Nas quintas a pista abre. Faixa de preço: $$$ Funcionamento: terça a sábado, das 19h à 0h Informações: Rua Ten. Cel. Fabrício Pilar, 27 – Mont’Serrat 51 3398.2496

@vitorpamplonafoto

Foto Divulgação

Foto Site Thomas Pub

onde ir? bares que viram noite

ROCK`N`SOUL

A casa: quadros de bandas e clássicos do cinema nas paredes, luz baixa, um bar com opções de drinks, whiskies e chopp, comida boa com preço justo e showzinho de rock para agitar todas as noites. Essa é a alma do Rock’n’Soul. Bom para: curtir um rock, comer bem e beber a saideira. O som que rola por lá: rock, sempre. Ponto alto: considerado o atual fim de noite da CB, pois é um dos últimos lugares a fechar. Faixa de preço: $$ Funcionamento: terça e domingo: 19h – 3h quarta a sábado: 19h – 4h30 Informações: Rua João Alfredo, 555 – Cidade Baixa 51 3508.5224

17


instituto roche

Francês para

todas as horas A

casa: PENSEZ EN FRANÇAIS POUR BIEN LE PARLER – é o lema do Instituto, que há mais de 40 anos ensina francês com um método exclusivo, criado por Alexandre Roche e Graziella Roche. Esqueça as aulas tradicionais, porque aqui o negócio é pensar em francês para falar bem. Como? As aulas tem um conteúdo tão interes-

18

sante (da atualidade, da história e da literatura francesas) e rola uma forte troca entre professores e alunos que quando você se dá conta, já tá naturalmente entendendo, falando e escrevendo a língua mais belle et élégante que você respeita. São quatro tipos de cursos, descobre aí qual é o melhor pra você ;)


instituto roche

SUPER INTENSIVOS Bom para: quem vai fazer aquela viagem de férias e finalmente conhecer a Torre Eiffel, curtir o litoral em Nice ou as belezas da Costa do Marfim. Não importa onde, se lá falam francês, o curso ajuda a aproveitar ainda mais a trip. Funcionamento: 1 módulo em 1 mês. aulas quase diariamente, com 2h de duração (total de 32h) Informações: Rua Ramiro Barcelos 1517/202 51 3311.5482

INTENSIVOS Bom para: quem pegou umas férias na firma e/ou facul e vai fazer um curso em Quebec ou um estágio fora do país. Funcionamento: 1 módulo em 2 meses. aulas duas vezes por semana, com 2h de duração (total de 32h) Informações: Rua Ramiro Barcelos 1517/202 51 3311.5482

EXTENSIVOS Bom para: quem está se preparando para morar fora, fazer um intercâmbio. Funcionamento: 1 módulo em 4 meses. aula uma vez por semana, com 2h de duração (total de 32h) Informações: Rua Ramiro Barcelos 1517/202 51 3311.5482

Curtiram? Então mes amis, boas notícias! Quem tem o app AlfaClub ganha desconto no valor dos cursos! Consulte os valores diretamente com o Instituto Roche e apresente a carteirinha virtual para acessar as vantagens :)

CONVERSAÇÃO Bom para: quem já manda bem na língua e quer continuar praticando ou simplesmente reforçar o diálogo. Funcionamento: Encontros semanais com 2h de duração Informações: Rua Ramiro Barcelos 1517/202 51 3311.5482

www.institutorochepoa.com /RocheInstitutoDeIdiomas/ atendimento@institutorochepoa.com

19


ART & TATTOO BAR

A casa: o espaço diferentão e multicultural, é loja de roupas, bar e estúdio de tattoo. Tem arte na parede e manequins estilizados, som rolando e um rango matador by Frida Gastrô. Bom para: uma noite sussa, sem se perder. O som que rola por lá: hip-hop, gangsta rap, funk & soul, R&B, música eletrônica e por aí vai. Às vezes, surge alguém com violão. Ponto alto: a sala de vidro (vulgo aquário) no meio do lugar, pra ver a galera tatuando. Faixa de preço: $$ Funcionamento: terça a domingo, das 11h à 0h Informações: Rua General Lima e Silva, 867 – Cidade Baixa 51 3307.0080

20

A VIRGEM BAR

A casa: dar de cara com uma arte na parede, sentar em uma mesinha no deck - com vista para uma piscina iluminada e muito verde. Um bar pra se surpreender a cada passo, em um casarão com vários ambientes, boa comida e muitas cervejas artesanais. Bom para: tomar cerveja (mais de 50 rótulos!), happy hour com bons drinks e comidinhas. Ponto alto: a famosa pizza e drinks com os melhores nomes, como “A Virgem Naqueles Dias”. Faixa de preço: $$ Funcionamento: segunda a quinta: 18h30 – 1h sexta e sábado: 18h30 – 2h Informações: Rua Olavo Bilac, 251 – Cidade Baixa 51 3085.9090

Foto Divulgação

Foto Destemperados

Foto Kellen Mizerski

onde ir? bares que adoramos

BIER MARKT VOM FASS

A casa: o lugar dos amantes de cerveja, onde o líquido sagrado é levado a sério. A refrigeração é direta nos barris, que ficam armazenados em câmara fria e são 38 torneiras de chopp – além de vários rótulos de ceva, pra ninguém botar defeito. Bom para: beber chopp e ceva de qualidade e ir de galera. Ponto alto: ficar nas mesinhas do deck, o crazy duck burguer (sim, burguer de pato!) e a infinidade de opções de chopp. Faixa de preço: $$$ Funcionamento: segunda a sábado, das 18h à 0h Informações: Rua Barão de Santo Ângelo, 497 – Moinhos de Vento 51 3022.8113


@oialinee

@casaazulhostel

onde ir? bares que adoramos

BOTECO BABILÔNIA

A casa: o Babi é um bar com KARAOKÊ. Simplão e pequeno, proporciona maravilhosas cantorias (ou gargalhadas). Bom para: soltar a voz em Evidências, encarnar a Amy Winehouse, cantar em dupla ou em coro, acompanhado daquela ceva dos justos. O som que rola por lá: a galera cantando, com licença poética para interpretações. Ponto alto: um corredor te leva para uma festinha paralela, nos fundos da casa. Faixa de preço: $$ Funcionamento: terça a quinta: 19h – 2h; sexta: 19h – 5h; sábado: 20h – 5h; domingo: 18h – 2h Informações: Av. Pernambuco, 2384 – São Geraldo 51 3395.4619

CAPONE DRINKERIA

A casa: a fachada preta sem identificação – só tem um neon em formato de martíni – esconde um bar inspirado na época da lei seca nos EUA, quando o mafioso Al Capone liderava o contrabando de biras. Bom para: impressionar o crush e provar os drinks exclusivos da casa (comece pelo “Scarface”). O som que rola por lá: jazz em volume confortável. Ponto alto: poucas mesas, clima de altas horas da noite e drinks de qualidade como lei. Faixa de preço: $$ Funcionamento: segunda a sábado, das 19h à 0h Informações: Rua Castro Alves, 449 – Independência 51 3372.6021

CASA AZUL HOSTEL

A casa: os quartos ficam no andar de cima, mas quase ninguém lembra que é um hostel. No térreo, funciona o bar aberto ao público, onde os viajantes se misturam com a geral em uma vibe democrática. Bom para: curtir com a galera de boas e beber ceva com preço amigo. O som que rola por lá: tudo pra dar uma agitadinha sem virar noite forte. Ponto alto: o quintal com as mesas pra curtir uma noite sussa ao ar livre. Faixa de preço: $ Funcionamento: ter, qua, qui e dom: 18h – 1h sexta e sábado: 18h – 2h Informações: Rua General Lima e Silva, 912 – Cidade Baixa 51 3084.5050

21


COMPLEX

A casa: uma mistura de pista de skate (são duas, em forma de bowl), restaurante mexicano e bar. Tem área com mesinhas ao ar livre e ambiente coberto, no maior astral californiano. Bom para: curtir a vibe do fim de tarde com direito a pôr do sol, happy hour de galera e beber ceva ou frozen margarita com petiscos mexicanos. Ponto alto: por ficar em uma parte alta da cidade, a vista rouba a cena. Faixa de preço: $$$ Funcionamento: segunda a domingo, das 10h às 23h45 Informações: Av. Protásio Alves, 3839 – Três Figueiras 51 3062.1869

22

DIRTY OLD MAN

A casa: uma homenagem ao escritor Bukowski, o bar serve uma infinidade de drinks tradicionais – de Cosmopolitan a Manhattan – e alguns autorais, além de cervejas artesanais e lanches/petiscos, em um ambiente que deixaria o velho Buk orgulhoso. Bom para: beber bons drinks, happy hour de galera e até um first date descontraído. Ponto alto: drinks que não custam o preço de um almoço executivo. Faixa de preço: $$ Funcionamento: seg, ter, qua, qui e dom: 18h – 0h sexta e sábado: 18h – 1h Informações: Rua General Lima e Silva, 956 – Cidade Baixa 51 3085.8227

Foto Divulgação

Foto Juliana Destro

Foto I Hate Flash

onde ir? bares que adoramos

ELEVEN DINNER ROOM

A casa: um restaurante sofisticado, com ótimas opções de drinks curados por um mixologista. A vibe de lounge moderno fica completa com a música de um DJ convidado. Bom para: uma noite intimista com direito a rooftop. O som que rola por lá: house em todas as suas variações (french, deep, future). Ponto alto: Arquitetura, iluminação, decoração. Vai rolar a dúvida se está jantando em Nova York ou curtindo um drink em um rooftop em Londres. Faixa de preço: $$$ Funcionamento: terça a domingo, das 19h às 00h Informações: Rua Dinarte Ribeiro, 148 – Moinhos de Vento 51 3276.2548


JOSEPHYNA`S

A casa: de dia, a galera curte provar os variados cafés (dica: eles têm embalagem TO GO!) e, chegando a finaleira da tarde, os drinks tomam conta. O nome é em homenagem à cadelinha de um dos sócios e talvez você encontre ela por lá! Bom para: happy hour suave, com drinks clássicos e criativos. Ponto alto: fazem exposições que valorizam os artistas locais. Faixa de preço: $$ Funcionamento: terça: 8h30 – 22h; quarta: 8h30 – 21h; quinta e sexta: 8h30 – 23h; sábado: 15h – 23h; domingo: 15h – 22h Informações: Rua General João Telles, 531 – Bom Fim 51 3084.5444

MINI BAR

A casa: vizinho do Josephyna’s, o bar é mini, mas tem uma baita vibe: mesinhas dentro e na rua, DJ mandando um som cool e a galera descolada circulando e tomando conta da calçada. Bom para: beber bons drinks, curtir o agito do Bom Fim e fazer um aquece pro Ocidente. O som que rola por lá: depende do DJ, mas em geral house, groove e músicas diferentonas que fazem o Shazam explodir. Ponto alto: os drinks são honestíssimos (leiase: bons e baratos). Faixa de preço: $$ Funcionamento: terça a sábado, das 18h à 0h Informações: Rua General João Telles, 541 – Bom Fim

Foto Facebook Olivos

Foto Facebook Mini Bar

Foto Jota Martins

onde ir? bares que adoramos

OLIVOS 657

A casa: a decoração te faz ficar olhando por um bom tempo os vários quadros e placas nas paredes. A definição de gastrobar não é brincadeira: o chef Maurício Cupini manda muito no cardápio e a variedade de drinks e cervejas também atrai a galera. Bom para: comer e beber bem e curtir com os amigos ou com o crush. Ponto alto: a luz baixa, os drinks, a pizza carbonara e as várias opções veggies. Faixa de preço: $$ Funcionamento: terça a quinta: 19h – 0h sexta e sábado: 19h – 1h domingo: 19h – 23h30 Informações: Rua da República, 657 – Cidade Baixa 51 3224.1524

23


Foto Marcelo Liotti

onde ir? bares que adoramos

PERRO LIBRE TAP ROOM

A casa: a jovem cervejaria é conhecida por fugir dos padrões, com cervejas cheias de sabor e aroma. O bar tem mesas compartilhadas e você mesmo se serve nas torneiras. Tudo assim, bem libre. Bom para: tomar ceva com os amigos - sem precisar chamar o garçom, comer delícias andinas. Ponto alto: o sistema feito com cartão recarregável: basta passar no chip da torneira e a grana é descontada conforme a quantidade de mL. Faixa de preço: $$ Funcionamento: terça a sexta: 17h – 23h30; sábado: 12h – 0h15 domingo: 11h – 13h30 Informações: Praça Maurício Cardoso, 71– Moinhos de Vento 51 3222.5913

24

VASCO DA GAMA, 1020

A casa: o loft estilo industrial tem dois andares principais e um pátio pra curtir ao ar livre. Conhecido pelos drinks de qualidade, é legal sentar no balcão do bar e assistir ao preparo de cada um. Bom para: anivers, dates e beber aquele drink mais elaborado. O som que rola por lá: Spotify dos bartenders. Ponto alto: alguns drinks não tem álcool (olha aí, motora da rodada!), fichas liberadas no fliperama e água for free. Faixa de preço: $$ Funcionamento: seg, ter, qua, qui e dom: 18h – 0h sexta e sábado: 18h – 1h Informações: Vasco da Gama, 1020 – Rio Branco 51 99327.1480

VOID GENERAL STORE

A casa: a loja-bar-conveniência mais cool do Moinhos tem uma curadoria forte nos mais diversos itens (de roupas descoladex a escova de dentes). Na área externa, em dias como quinta e sexta, a galera extrapola os limites da loja e invade as calçadas. Bom para: trocar uma ideia a qualquer hora, tomando aquela ceva gelada no bico. Ponto alto: democrático, rola até levar o dog. Ah, vai rolar foto no espelho do banheiro depois de beber umas. Faixa de preço: $$ Funcionamento: de segunda a domingo, das 10h à 0h Informações: Rua Luciana de Abreu, 364 – Moinhos de Vento 51 3372.8023


onde ir? outros bares

APOLINÁRIO Rua José do Patrocínio, 527 – Cidade Baixa 51 3013.0158

ESPAÇO CULTURAL 512 Rua João Alfredo, 512 - Cidade Baixa 51 3212.0229

ART & BAR Rua Silva Jardim, 92 - Auxiliadora 51 3028.3379

LA CAVA ESPUMANTES Rua Fernando Machado, 1176 51 3407.2447

A TOCA DA CORUJA General Lima e Silva, 1255 – Cidade Baixa 51 3279.2072

LAGOM BREWERY & PUB Rua Bento Figueiredo, 72 – Bom Fim 51 3062.5045

BAR DA AVAREZA Av. Independência, 936 – Independência 51 3026.2126

LOCALS ONLY CB Rua Sarmento Leite, 1086 – Cidade Baixa 51 3022.4787

BENEDITO SANTO CHOPP Rua Garibaldi, 868 – Cais do Porto 51 3212.0707

LOLA – BAR DE TAPAS Rua Castro Alves, 422 – Independência 51 3557.0004

CÉU BAR + ARTE Rua General Lima e Silva, 1487 – Cidade Baixa 51 3012.6623

MALVADEZA PUB Travessa do Carmo, 76 – Cidade Baixa 51 3221.7833

DIVINA COMÉDIA Rua da República, 649 – Cidade Baixa 51 8172.2121

MAO SUT – THAILAND BAR Rua Ramiro Barcelos 1374 – Independência 51 3533.1621

MULLIGAN IRISH PUB Rua Padre Chagas, 25 – Moinhos de Vento 513029.3725 Viva Open Mall 51 3019.8859 PINACOTECA BAR Rua da República, 409 – Cidade Baixa 51 3211.5762 QUENTIN`S Rua General Lima e Silva 918 – Cidade Baixa 51 3508.4385 SHAMROCK IRISH PUB Rua Vieira de Castro, 32 - Farroupilha 51 3407.5320 Spoiler Rua General Lima e Silva, 1058 - Cidade Baixa 51 3237.1822 VENESIANOS PUB CAFÉ (VENÊ) Rua Joaquim Nabuco, 397 – Cidade Baixa 51 3221.9275 VON TEESE – HIGH TEA & COCKTAIL BAR Bento Figueiredo, 32 – Bom Fim 51 3028.4908

25


elementum

Sete tipos de cerveja, sete vibes diferentes Confira qual cerveja da Elementum combina mais com sua vontade hoje

P

roduzir cervejas é uma arte que ultrapassa os limites do sabor. Nossa receita é conduzir o seu paladar, criando uma nova experiência para os seus sentidos. Para refletir a personalidade marca, escolhemos os mais conceituados artistas, que foram desafiados a traduzir visualmente sua percepção do sabor em nossos rótulos.

3 Reis Weiss by Elementum Originária da cidade de Briedel, na Alemanha, a cerveja 3 Reis mostra o começo da paixão da Família Reis pela cultura cervejeira. Mesmo sendo uma região famosa pela produção vinícola, a família se destacou pelo desenvolvimento de cerveja artesanal especialmente desenvolvida para os amantes do malte. Harmoniza: Frutos do mar, sushi, bolinho de bacalhau, ceasar salad, pato assado, vitela, omeletes e cuscuz.

26

Apocalypse Black IPA Apresentamos uma experiência extrema em lúpulos com equilíbrio entre 6 maltes nobres na Elementum Apocalypse Black IPA. Com coloração escura, ela combina um rico caráter maltado com o aroma cítrico e frutado de 3 lúpulos americanos: Cascade, Columbus e Citra, esta última variedade também é utilizada no Dry Hopping - filtragem com lúpulo ao final do processo. A drinkability dessa cerveja proporciona uma jornada sublime para os seus sentidos. Harmoniza: Carnes de caça, comidas mexicanas, charutos e carne vermelha.

American IPA Hops Revolution Muito mais que evolução: uma revolução. Desenvolvida com o seleto lúpulo Summit, a Elementum American IPA é enriquecida pelo método Dry Hopping, que promove uma experiência única em sabor. Maltes selecionados, características cítricas e frutadas, equilibram o amargor deste exclusivo lúpulo importado, proveniente das regiões serranas dos Estados Unidos. Harmoniza: Charuto cubano, carne assada, carne com chili, hamburger, nachos, pizza calabresa e pimentão recheado.


Lager Um dos estilos cervejeiros mais tradicionais do mundo, a Elementum Lager proporciona leve aroma lupulado com sabor suave do malte e notas refrescantes. Sua coloração é levemente dourada, e é indicada para todos os gostos. Cerveja com alta drinkability. Harmoniza: Frutos do mar, salmão, salada de folhas verdes e pizza marguerita.

Cosa Nostra Wit Bier Aprecie as notas de especiarias e o leve aroma cítrico de limão siciliano em harmonia com o sabor suave do mel. Sinta a leve picância do coentro e zimbro, inspirada nas Wit Biers da cidade de Hoeggarden/ Bélgica. Harmoniza: Frutos do mar, peixes, omeletes, ceasar salad e quiche de queijo.

Imaginarium White IPA A Imaginarum White IPA é uma cerveja que combina o clássico estilo belga Witbier com o moderno estilo americano, American IPA. Um blend que harmoniza a leve refrescância com o amargor e aromas cítricos dos lúpulos. Ao final da produção, é feito o dry hopping, que consiste na passagem da cerveja por filtros nos quais são adicionados lúpulos, afim de agregar ainda mais aroma e sabor a cerveja. Harmoniza: Frutos do mar, sushi, carnes vermelhas, pizza, hambúrguer, filet mignon e salmão.

elementum

Australian Pale Ale Elementum & Vista “A arte existe porque a vida não basta, disse o grande poeta”. Para Elementum e Vista, esse entendimento cria uma nova conexão para o que poderia ser uma simples collab entre cerveja e skate. Desse berço surge essa Australian Pale Ale com notas frutadas e florais, características dos lúpulos australianos. Uma cerveja equilibrada pelo seu frescor. Harmoniza: Comidas mexicanas, hambúrguer, frangos, pizza calabresa e carne com chilli.

27


com que roupa?

na dúvida, black is the hottest color

O mood

da noite

Em parceria com a Aragäna, selecionamos algumas peças que te salvam na hora de sair. Vem se INSPIRAR pra noite!

D

epois de decidir qual vai ser a da noite, chega a hora da produção. Às vezes temos um look na cabeça, chega a hora de sair e TRANQUILÃO, metemos a roupa e é #sucesso. Por outro lado,

28

todo mundo (ou quase) passou pela situação de ficar encarando o armário por um tempo, em busca de alguma luz. Você começa a jogar as peças em cima da cama e nada eras: tá faltando inspiração mesmo.


com que roupa?

29


com que roupa?

Camelo is the new black.

Taí uma peça foda: entra ano, sai ano e a camisa jeans continua sendo aquele coringão de todas as horas.

30

Se a ideia é sair do basicão, a calça pantacourt tem uma pegada fashionista que deixa todo mundo diferentão, ainda mais combinada com estamparia (abacaxi melhor pessoa!)


com que roupa? 1

1 padrões que amamos: xadrez, gingham… difícil não ter um desses no armário 2 aquele acessório que dá um up: pulseira de couro 3 gurias: tem coisa mais libertadora que sair sem saltão? Esse tratorado segue em alta!

Sagacidade: camisetas que falam.

2

3

Rolou inspiração? Confira mais looks nas redes da Aragäna: /araganaoficial/

@araganaconcept

Quem tem o app AlfaClub leva 15% de desconto nos produtos da marca própria :) Compre online em www.aragana.com.br ou nas lojas: FLAGSHIP STORE ARAGÄNA IGUATEMI R. Félix da Cunha 1143-1 Avenida João Wallig 1800, Moinhos de Vento Loja 2306 B 51 3516.3345 51 3016.7609

31


concentra

Drinks para o

aquece Nesta seção, Branda trouxe quatro drinks para te inspirar na concentra e, quem sabe, te fazer mandar muito bem antes mesmo de começar a noite. Te liga nas dicas dele #drinkdobranda

32


Foto Eduardo Brandalise

concentra

E

duardo Brandalise, mais conhecido como Branda, é designer e entusiasta de drinks. Há alguns anos começou a se questionar sobre o que bebia, como bebia e por que escolhia determinadas bebidas. O que fazia ele gostar (ou não) do que

tomava nas festas, nos bares e nas concentras. De lá para cá, de forma autônoma, vem pesquisando sobre mixologia, visitando bares no Brasil e no exterior e se aperfeiçoando na arte de fazer cocktails e entender seu mundo.

1 Gin & Tonic do Branda O gin & tonic da foto é uma versão colorida e descontraída do clássico britânico. Leva doses iguais de gim e de tônica, além de 5 a 10 mL de xarope de pimenta rosa com gengibre. Servido com bastante gelo, uma rodela de pomelo pra deixar coloridão e um ramo de alecrim, dando o aroma final.

33


2 3

Fotos Eduardo Brandalise

concentra

4

2 Aperol Spritz Bastante consumido no Brasil nos últimos anos, o aperitivo italiano cai bem em qualquer ocasião que peça um drink refrescante. Além disso, a coloração tem tudo a ver com os dias de verão. Três partes de prosecco, duas de Aperol e uma de água com gás (alguns preferem tônica). Servido com bastante gelo e uma rodela de laranja navelina. Ótimo para o aquece nas noites mais quentes ou para aquela pool party tardia. 3 Vesper Martini Ele estava vestido para matar. Antes disso, porém, James Bond criou o seu próprio martíni assinatura. Vindo do filme Cassino Royale, essa

34

versão do martíni clássico usa três partes de gim, uma de vodca e uma de martíni bianco (o drink original é com Lillet, mas é muito difícil de encontrar no Brasil). 4 Cynar Spritz O Spritz de Aperol não tem erro, mas se quiseres impressionar e fazer um drink diferentão, tenta o Spritz de Cynar. A bebida é tipo um aperitivo no estilo do Aperol, mas tem a alcachofra como ingrediente principal (e é mais barata!). O sistema é o mesmo. Copo com bastante gelo, rodela de laranja e/ou limão siciliano, três partes de prosecco, duas de Cynar e uma de água com gás.


concentra em casa

Drinking

Games Joguinhos envolvendo bons drinks pra rolar interação e garantir boas risadas (ou tretas, vishhh) com a galera. Nota mental: beba com moderação, saiba seus limites e, se for dirigir, não beba!

35


concentra em casa Sueca

Jogo perfeito para jogar com vários amigos. Basta um baralho simples e definir a quantidade de bebida (para ninguém passar mal!). Coloca-se o baralho virado para baixo no meio da mesa, e em sentido horário, cada jogador tira uma carta. Cada carta tem uma função, veja ao lado: Beer Pong

A - Escolhe uma pessoa para beber. 2 - Escolhe duas pessoas para beber uma dose ou uma pessoa para beber duas doses. 3 - Escolhe três pessoas para beber uma dose. 4 - Toma duas doses. 5 - Não pode ir no banheiro até outra pessoa tirar 5. Se não aguentar,

O queridinho das festas universitárias. Posicionam-se dez copos com um pouco de cerveja, em cada lado da mesa, em formato de seta (como as bolas no início de um jogo de sinuca). Dois jogadores arremessam uma bola de ping pong nos copos posicionados no outro lado da mesa tentando acertá-los. Quando acertar um, seu adversário precisa beber a cerveja do copo e este copo é retirado da mesa. Vence quem acabar com os copos do adversário. Também pode ser jogado em duplas!

Flip Cup

bebe dose dupla. 6 - Todos põe as mãos em cima da mesa. O último a colocar, bebe. 7 - Conta história. O primeiro começa (ex: era uma vez), o próximo continua (era uma vez dois amigos), e assim por diante. Quem errar, bebe. 8 - Palavra proibida. Escolhe uma palavra para ser proibida de ser dita. Quem

falar, bebe. 9 - PI. Cada um fala um número. Múltiplos de 3 e números que tenham 3 devem ser trocados por PI. Ex: 1,2, PI, 4, 5, PI.... 10 - Regra. Define uma regra. Ex: Quem se levantar da mesa bebe. J - Todos bebem. Q - Mulheres bebem. K - Homens bebem.

Dois times em lados opostos de uma mesa e com o mesmo número de participantes precisam correr para acabar com seus copos antes do time adversário. A ideia é simples, o primeiro jogador bebe todo o seu copo e posiciona ele de cabeça para cima na mesa, com a ponta saindo um pouco da extremidade. Então ele dá um tapa no copo para que o mesmo vire na mesa e aterrisse de cabeça para baixo. Isso pode levar algumas tentativas (ou MUITAS!) mas o próximo do time só pode começar a beber quando o copo tiver pousado com o bocal para baixo. Ganha o time que todos os integrantes beberem e virarem seus copos primeiro.


playlists

O som da

concentra Como não existe concentra sem trilha sonora, convidamos quatro DJ`s que bombam nas noites de POA – pra criarem playlists no Spotify e pilhar a galere antes do rolê 37


playlists

Camila Vargas Camila, que iniciou no meio artístico aos 8 anos de idade, mescla diversos gêneros e estilos: clássicos old school com novidades da House Music, passeando pelo Deep House, French House, Future House e Tech House, em um set dinâmico mantendo a energia da pista sempre em alta. Atitude, personalidade e conhecimento musical são as marcas fortes de Camila, que é residente da Blow Up. Ela já foi eleita duas vezes a melhor DJ mulher do RS e se apresentou em algumas das festas mais conceitudas do Brasil, Paraguai e Argentina. Playlist: AlfaClub by Camila Vargas

38

Pra acessar as playlists é só usar um app que leia esse QR Code. Você também pode buscar pelo nome da playlist no Spotify.


playlists

Joelma Terto Joelma Terto é residente da festa Acabou Chorare, que acontece mensalmente no Clube Silêncio; uma das DJs da Cadê Tereza? desde que a festa começou, em 2013.Tem como base de setlist música brasileira de vários estilos e épocas — de clássicos tropicalistas dos anos 70 a funk contemporâneo, rock & pop, axé e o que mais faça balançar ou cantar em catarse. Já levou seus sets brasileiros para eventos de rua como Food Party e Ceva no Total e em outras festas reconhecidas como a Cariñito, Odara, Matinê Cervejeira e na Me Voy (com música latina). Playlist: Brasilitudes por Joelma Terto

Pra acessar as playlists é só usar um app que leia esse QR Code. Você também pode buscar pelo nome da playlist no Spotify.

39


playlists

Lucas Big Por quatro anos encabeçou o projeto Crème de la Crème, onde além de produzir a festa, foi DJ residente. Responsável também pela realização do Red Bull Music Academy - principal projeto de música de vanguarda da marca - no Beco 203. Figurinha carimbada nas pick ups da noite porto alegrense, já rodou diversas cidades da região Sul-Sudeste com sua mistura de global bass, hip hop e música eletrônica. Playlist: Estragando as reuniões de família com Lucas Big

40

Pra acessar as playlists é só usar um app que leia esse QR Code. Você também pode buscar pelo nome da playlist no Spotify.


playlists

Matheus Conci Não gostava de ir pra balada, até encontrar as festas de música POP. Sempre gostou desse estilo mas nunca se imaginou tocando na noite, até ser convidado por amigas pra tocar na PUSHPOP em 2012. Segue dando o play até hoje, como residente das festas Safadona e Meltdown, e ainda arranja tempo pra produzir outras festas, como a Náutica. Playlist: Aquece POP para a festa náutica

Pra acessar as playlists é só usar um app que leia esse QR Code. Você também pode buscar pelo nome da playlist no Spotify.

41


pós-balada

Onde fazer o lanche

da madruga? Fim de festa e aquele exato momento em que a fome vem com toda a sua força. O desespero toma conta, só tem macarrão instantâneo em casa e tudo o que você quer é um bom lanche para ir dormir feliz. Porto Alegre dorme cedo e, se não for nas carrocinhas de cachorro-quente, ONDE MAIS dá para resolver a larica pós-balada? Obviamente, a gente dá a morta!

42


ALFREDO O Bar Café Restaurante Alfredo funciona 24 horas e é um reduto democrático da boemia. Assim como o público, o cardápio também é trabalhado na diversidade. Café passado, croquetes, almôndegas, bife à milanesa com salada e uma boa sopa de cappelletti são só algumas das opções que há por lá. Avenida Cristóvão Colombo, 794 – Floresta 51 3228.0536

PARIS 6 Para encerrar a noite em grande estilo, o Paris 6 é mais uma opção aberta 24 horas. A maioria dos pratos leva o nome de “globais”, como os Croquettes a Ellen Rocche e o Filet à Caio Castro, mas a dica aqui é pra quem tá pelo doce. O famoso Grand Gateau (aquele cheio de cobertura, com o picolé cravado em cima) tem mais de trinta variações e rola aquela foto ostentação no Insta se você ainda tiver forças. Rua Padre Chagas, 32 – Moinhos de Vento 51 3574.0265

@decastropamela

@destemperados

@bonsdegarfopoa

pós-balada

MCDONALD’S Partiu Mc da Silva Só? Jamais poderia ficar de fora o lugar que fez muita gente se dar bem na noite (e não estamos falando de promoção do dia). O Mc é palco de boas histórias, daquele seu amigo que foi a pé no drive até o que fez um contatinho só por dividir a mesa com desconhecidos. Um clássico indiscutível da madruga. Rua São Manoel, 988 – Rio Branco 51 3209.2318

43


POSTO FIGUEROA O posto de gasolina em frente ao IPA, na Casemiro, tem uma loja de conveniência com padaria e balcão de bar. Os folhados de palmito e frango são boa pedidas, assim como o sanduíche de carne de panela com rúcula. Rua Casemiro de Abreu, 1216 – Bela Vista 51 3931.1180

44

VAN GOGH Quem nunca, ao sair de uma noite na CB, botou na roda o convite “vamos tomar uma sopinha no Van Gogh?”. Desde a década de 60, a sopa de cappelletti e os cremes de aspargos, queijo e mais alguns tipos fecham a noite – e já curam uma possível ressaca ali mesmo – de inúmeros baladeiros. Os garçons afirmam que mesmo no verão a sopa “tem saída”, mas se você não é muito chegado, rola pedir pastel de queijo, porção de fritas e até mesmo um filé à parmegiana. Rua da República, 14 – Cidade Baixa 51 3226.7480

@evy_hell

@xuxapires

@ultrabadkid

pós-balada

SPEED LANCHES Quem prefere meter aquele xis absurdo, pode apostar neste clássico do fim de noite na Lima e Silva. O Speed é um lugar para quem tem fome e vontade de comer. Se o som do bacon fritando é música para os seus ouvidos, abra o coração para o Xis Bacon mais indicado da cidade. Aviso: tem que gostar muito de muito bacon. Mesmo. Rua Gen. Lima e Silva, 427 – Cidade Baixa 51 3228.3846


PAMPA BURGER Taí o mais bagual dos fast-foods de Porto Alegre, que apresenta 19 burgers diferentes no cardápio. Os hambúrgueres de costela, linguiça e cordeiro vêm acompanhados de aipim frito ou dos clássicos – batatas fritas ou rústicas e anéis de cebola. Se a fome estiver além da conta, os petiscos como pão com alho e linguiça mignon podem ajudar. Rua Gen. Lima e Silva, 303 – Cidade Baixa 51 3085.5248

SÓ COMES Ainda na CB, o Só Comes é um lugar que serve grandes porções. Para quem está em grupo é o destino ideal, pois as opções para compartilhar são várias. Os petiscos de filé na chapa ou de frango a passarinho, servidos com polenta frita, fazem bonito. Para quem é fã de xis, o acebolado com pão massinha é o canal. Rua Gen. Lima e Silva, 417 – Cidade Baixa 51 3224.3254

@brunofejao

@jessicazambuja

@roteirobomdegarfo

pós-balada

CHURRASCARIA GARCIAS Pra um bom gaúcho, toda hora é hora de churras, né não? Na ativa desde 1986, o Garcias já é tradição na cidade e fica aberto durante toda a madrugada, servindo à la carte até as 7h da manhã. Uma boa ideia é pedir um xixo e já fazer o tradicional almoço de domingo (bem) mais cedo. Av. Praia de Belas, 618 – Praia de Belas 51 3224.2661

45


POINT BEER O Point Beer é um xodó dos moradores do Menino Deus. Segundo os próprios frequentadores, serve a cerveja mais gelada da cidade, então a primeira dica aqui é: deixe para tomar a saideira lá. Como acompanhamento, vá na porção de pastéis (queijo, carne ou camarão) ou no sanduíche aberto de pernil, nos tamanhos pequeno, médio e grande. Av. Getúlio Vargas, 657 – Menino Deus 51 3231.9062

46

RESTAURANTE FIGUEIRAS Na Zona Norte, o Figueiras é conhecido pelas porções bem servidas para duas pessoas. Pra galera que não abre mão da carne, o Filé Simples cumpre o que promete, grelhado na chapa e servido com arroz branco. Pra quem prefere o conforto do lar e da sopa, a canja pode ser pedida no baldinho, para levar. Avenida do Forte, 24 – Cristo Redentor 51 3340.1205

@carolrbit

@denis_eger

@whoisbrunno

pós-balada

LANCHERIA DO PARQUE Se a noite se estender e o sol já tiver nascido, a boa é um café da manhã na Lanchera, aberta a partir das 6h da manhã. Depois de tantos birinights, para começar a hidratar o corpo a pedida são os sucos naturais, que vão para a mesa na jarra do liquidificador. Para acompanhar, a clássica e honesta torrada com ovo. Av. Osvaldo Aranha, 1086 – Bom Fim 51 3311.8321


ressaca

Para curar a

bebedeira

Se você passou da conta e acordou falando a famigerada frase “eu nunca mais vou beber”, essa seção é sua bff nesse momento

47


ressaca

A

dica é sempre se controlar e não beber em excesso, afinal, é sempre melhor estar bem para curtir a noite com os amigos – e ainda lembrar de tudo no outro dia. Ainda assim, se você enfiou o pé na jaca ontem, nós não vamos te deixar na mão: confere aí as nossas dicas para curar a ressaca!

1 Tomar uma ducha. Essa é a regra número 1, SEMPRE, e de preferência uma ducha fria! Quando você está de ressaca, não existe melhor amiga do que a água fria! Essa tem que ser a primeira tarefa de todo guerreiro da noite ao levantar. Vai te ajudar a te sentir mais acordado, além de dar uma [pequena] aliviada naquela dor de cabeça bizarra, que mais parece um macaquinho batendo

48

pratos no teu cérebro! 2 Tomar quantidades exorbitantes de água. Sabe a sensação de que a sua cabeça vai explodir? É o teu corpo te mandando um recadinho: me dê água logo! Pois é, você se sente assim porque beber demais deixa o corpo desidratado, portanto, corre para a geladeira e não economiza na água, porque nela está a salvação! 3 Supercomidas. Pode ser que o seu estômago não esteja aguentando nada no momento, mas caso role comer algo, as melhores comidas para a ressaca são: banana, ovo, mirtilo, avocado, melancia, iogurte, feijão, suco de tomate e Sprite (acredita-se ser o melhor refrigerante para a ressaca :O)! 4 Água de coco. Talvez você não saiba, mas a água de coco é a cura suprema

para qualquer ressaca. Por quê? Além de te reidratar, ela tem potássio, eletrólitos, antioxidantes e vitaminas – todas as coisas você perdeu na noite anterior (e esperamos que só elas, né?). A nossa dica é se preparar antecipadamente e já deixar uma garrafa de água de coco separada na geladeira, ou então procurar a bebida nos carrinhos, que tem no Parcão, na Encol, na Redenção e na orla do Guaíba! 5 Saúde no Copo. Já que dar aquele up na saúde é o que você precisa, nada melhor do que Saúde no Copo! Por quê? Bom, além de ter smoothies sensacionais e várias comidas leves, tem muitas opções que incluem melancia, banana ou mirtilo (lembras da lista de supercomidas?). Para dar aquela acelerada legal neste dia doloroso, corre lá! Putz, não dá pra correr com essa dor de cabeça, né? Então fica frio que não tem problema, rola pedir em casa


ressaca

pelo iFood! Saúde no copo Av. Dr. Nilo Peçanha, 67 - Petrópolis R. 24 de Outubro, 742 - Independência Av. Dr. Nilo Peçanha, 1700 - Loja 06 Três Figueiras 6 Comidas leves. Uma dica popular no mundo da ressaca é comer um xis, hambúrguer ou alguma outra “jacada” com bastante sustância para recuperar o corpo. No entanto, não é bem por aí! Com o estômago já estressado da bebedeira, o melhor a se fazer é apostar nas comidas leves. Nossas dicas vão para um poke no Ohana Poke & Rolls (dá para colocar o avocado que ajuda nessas horas!) ou os sanduíches da sanduicheria Flor de Primavera, que são super leves, mas extremamente deliciosos! O AlfaClub, além de te dar a dica, te garante desconto nos dois lugares através do app!

Ohana Poke & Rolls Av. Mariland, 965 - Auxiliadora Flor de Primavera R. Erasto Roxo de Araújo Corrêa, 12 Boa Vista 7 Bastantão. Essa é para quem não acordou tão mal assim! Sabe quando a pessoa sai, bebe (com moderação!), se diverte até de manhã e acorda com aquela BAITA fome? Tudo que quer é aquele super prato no maior estilo obra. Pode deixar, tem dica para você também! A maior pedida é um à la minuta do Tudo Pelo Social (também conhecido como o maior custo benefício do universo). Um prato tão monstruoso que você consegue até dividir com o parceiro de balada. Quer comer sem limites? Então vai para a Oca de Savóia, que tem rodízio com refil de refri e desconto no app, para comer sem ter hora para acabar!

Tudo Pelo Social R. João Alfredo, 448 - Cidade Baixa Oca de Savóia Av. Dr. Nilo Peçanha, 2487 - Boa Vista 8 We Fix Mobile Solutions. O quê?! Pois é, às vezes a ressaca não vem só no corpo. Essa dica é para quem acordou com a ressaca moral de ter quebrado a tela do smartphone na noitada. Soldados, não se preocupem, nós temos a solução! Como se já não bastasse acordar podre e com o celular detonado, ter que sair de casa para mandar consertar é uma tortura, não é mesmo? O melhor a se fazer é chamar a We Fix Mobile Solutions. Eles fazem conserto de smartphones in loco, indo até a tua casa e fazendo o reparo em minutos! Nós, como sempre, te ajudamos na hora de pagar com aquele desconto esperto no app! We Fix Mobile Solutions (51) 9804-07456

49


50


51


52

Guia da Noite de Porto Alegre - AlfaClub  

Um guia independente que vai te dar um help na hora de decidir onde ir, dar dicas de drinks e games pra abrir os trabalhos, te pilhar com as...

Guia da Noite de Porto Alegre - AlfaClub  

Um guia independente que vai te dar um help na hora de decidir onde ir, dar dicas de drinks e games pra abrir os trabalhos, te pilhar com as...

Advertisement