Issuu on Google+

Falhas, inconsistências e deficiências da V7 do Cadastro Único Compilação em novembro de 2013 – Encontro sobre a V7 em Brasília - 12-13/11/2013

Impossibilidade de se gerar relatórios analíticos na V7 (pelo menos nos mesmos moldes que a V6.05 permitia). Cecad não resolveu o problema, pois atualmente há uma defasagem de quase 4 meses nos dados disponibilizados nesse sistema;

Validando NIS e Atribuindo NIS eternamente (mesmo após muitas e diversas tentativas de se alterar os dados das pessoas);

Cadastro Válido = não – Cadastro atualizado = não;

Péssimo, inadequado, demorado e ineficaz atendimento do 0800 da Caixa;

Erro certificado de segurança;

Erro frame para acesso às funcionalidades para administrar usuários;

Indisponibilidades e lentidões;

Erro TI;

Alteração e invalidação dos cadastros e dos dados das pessoas após processamento da Caixa: Datas de emissão de documentos, CPF, CTPS, Certidões de Nascimento, etc;

Alteração dos nomes das pessoas e das mães após processamento da Caixa;

Duplicação de componentes durante a digitação e desaparecimento de componentes sem qualquer ação do digitador;

Demora para atribuição ou validação de NIS (“validando NIS – atribuindo NIS eternamente”); 1 AC


V7 recusa a digitação de pessoas acusando que a pessoa já está cadastrada mesmo não se tratando da mesma pessoa, somente devido a pessoa possuir um nome parecido ou igual e mesma data de nascimento, mesmo com nome de mãe diferente;

Insuficientes e fracas ferramentas de pesquisa com a necessidade de se digitar 3 informações para se localizar um cadastro (como comparação de um sistema nacional que possui melhor ferramenta de pesquisa podemos mencionar o Siiso da própria Caixa) que permite a consulta somente com um documento e menos informações) e a própria busca pelo CPF para o PMCMV na V7;

Erro desaparecimento de CPF, mesmo após sucessivas tentativas de inclusão do CPF e mesmo após o cadastro da R.F. ter ficado como “validando nis” e “cadastro válido = sim”, após o processamento da atualização a V7 some com o CPF da R.F. (impacto no Minha Casa, Minha Vida);

Erros nos nomes de unidades de saúde, CRAS e CREAS, mesmo digitando o código correto na maioria das vezes ao invés de aparecer o nome da unidade aparece o endereço da unidade e em muitas outras aparece o nome com algum tipo de incorreção e também ausência de diversos CRAS, CREAS, Unidades de saúde e escolas no sistema;

Erro na busca = V7 não localiza pessoas que possuem cadastro, mesmo com os dados informados corretamente em diversos critérios de busca e depois na digitação acusa a existência da pessoa em outro cadastro;

Mesmo nos poucos e inúteis relatórios existentes na V7, há diversos erros e os dados não são confiáveis (ver pasta em 08/2013);

Procedimento precário para envio das senhas através de endereço eletrônico e dificuldades para a troca da senha;

Erro na funcionalidade de limitação à acessibilidade de horário na V7 para utilização pelos usuários;

Alterações nos dados e demais informações não repercutem devidamente no Sibec.

2 AC


Sugestões para o aperfeiçoamento da V7 do Cadastro Único Compilação em novembro de 2013 – Encontro sobre a V7 em Brasília - 12-13/11/2013

Alteração da data limite para recadastramento mesmo quando não houve atualização por parte da família e sim apenas alguma tentativa de correção dos erros do sistema ou de correção da digitação por parte dos digitadores;

Eliminar a desagradável e desnecessária mensagem obrigando confirmar se a conta de luz não está no nome de nenhum dos componentes da família a cada alteração de um dos componentes;

Realizar alterações e urgentes melhorias no atendimento aos municípios inclusive com a exigência de que o atendimento aos municípios seja realizado por servidores da Caixa e não por empresas terceirizadas e com o estabelecimento de prazos para a resolução de problemas envolvendo erros, cancelamentos e bloqueios indevidos de benefícios por parte dos sistemas da Caixa;

Eliminar a absurda exigência das GIPSO’s de que o atendimento erros/inconsistências/problemas tem que passar primeiro pelo atendimento 0800 da Caixa;

Implantar a exigência de que a V7 obrigue a transferência de todos os componentes da família quando a R.F. muda de município, para se evitar a absurda possibilidade de se transferir apenas a R.F. e não todos os componentes, pois dessa forma podem restar no município de origem cadastros em situação esdrúxula, por exemplo, cadastros com apenas 1 pessoa, sem R.F. e as vezes apenas 1 criança;

Melhorar e facilitar o sistema de busca da V7 inclusive com a implantação da busca pelo CPF entre as próprias opções de busca da V7 e/ou ao mesmo sistema de busca do Cadastro NIS;

Alteração da ordem dos campos INEP e Escola para que o campo INEP venha antes do campo escola, haja vista que o número INEP busca automaticamente a escola;

Necessidade de se liberar as bases cadastrais dos municípios e de se implantar ferramentas para a geração de relatórios analíticos diversos (no mínimo como na versão anterior do CadÚnico);

Liberação da base cadastral de cada município dentro da própria V7 para que não seja mais necessário realizar a solicitação da “base Caixa” às GIPSO; 3

sobre

AC


Alterar o funcionamento da “data limite para atualização do cadastro” de modo que ele sempre considere dois anos após a data da entrevista e não mais dois anos após qualquer alteração realizada no cadastro;

Alterar o Comprovante de Prestação de Informações para que nele conste o número NIS da R.F. e a data limite para recadastramento;

Implementar a possibilidade de que a própria V7 gere a Ficha de Exclusão de qualquer componente ou do cadastro inteiro;

Implementar relatórios de controle de acesso de usuários disponíveis aos gestores/operadores máster dos municípios;

Incluir novos motivos para exclusão de cadastros na V7, tais como exclusão para regularização cadastral e outros;

Implantar urgentemente a possiblidade da geração de relatórios analíticos na V7 em moldes parecidos do que existia na V6.05;

Implantar o preenchimento automático do endereço na V7 após a digitação do número do CEP;

Inserir campo “gêmeo” (para os casos de pessoa com dados de qualificação muito parecidos);

Inserir campo “família beneficiária do PBF”;

Desenvolver um aplicativo específico da V7 para dispositivos móveis;

Criação de fórum para discussão com o MDS;

Tornar as mensagens de erro na V7 mais específicas e esclarecedoras;

4 AC


Melhorar a integração entre os sistemas da Caixa e do MDS;

Alterar o número de famílias que podem ser enviadas pela funcionalidade do PMCMV;

Geração de relatórios na V7 em outras extensões, tais como .CSV e não apenas em PDF;

Marcação de “outros” no campo deficiência;

Retirar o CPF do entrevistador do comprovante que é entregue aos R.F.s;

Implantar mensagem do sistema confirmando o preenchimento do campo 2.07 do suplementar 1;

MDS divulgar previamente aos municípios as indisponibilidades da V7 em finais de semana e através de informes os erros e maneiras de corrigir ou conviver com as inconsistências/falhas da V7;

Possibilitar que os dados digitados sejam “salvos” após a digitação de cada bloco;

Em último caso: substituir a Caixa por uma empresa mais séria, responsável e comprometida com o bom funcionamento dos seus sistemas!

5 AC


Falhas e sugestoes V7 do Cadastro Único 11/2013