Page 1

Condomínio Verde Viva

Todos os dias Hermes fazia o mesmo caminho. Saía de casa com sua mochila já desgastada, com a marmita, algumas laranjas e um caderno. Ele sempre acreditou que a sorte vem de surpresa, e que por isso necessitava de um lugar que pudesse fazer suas anotações, caso ela assoprasse em seu ouvido. No ponto eram sempre as mesmas caras. Ele chegava, dava bom dia, abria a mochila e ia ler o livro ou a revista da semana. Ali viajava antes da chegada do coletivo. Talvez os pensamentos de Hermes fossem alados. Quando o ônibus chegava, deixava as mulheres irem á sua frente. Subia, procurava logo um banco para assentar-se e continuava a leitura compenetrado. São 40 minutos de viagem. Freadas, solavancos, subidas, descidas, nada fazia com que Hermes tirasse os olhos da leitura. Quando queria refletir sobre algo que leu, olhava para frente, e via as cabeças amontoadas de pessoas que como ele, tinha histórias e segredos para contar. Quando chegava seu ponto, Hermes guardava o que estava lendo, pegava suas coisas e rumava até a porta de saída, descia os degraus e caminhava até o trabalho. Sempre assim, sem nenhuma alteração de rota. No fim da tarde, Hermes cumpriria o mesmo ritual. Um dia ao sair de casa, esqueceu livros e revistas, teria que perder o tempo de leitura, até o trabalho. Sentou-se no ônibus e seguiu viagem. Cada esquina que dobrava, ele ficava mais triste. Prédios onde existiam árvores, viadutos, passeios, asfalto. Viu crianças pedindo esmola, cachorros em plena cópula, e idosos com rostos tristes e perdidos no tempo. Num súbito perguntou ao passageiro do lado: -

O que aconteceu com aquele bosque?

Assim como Hermes encabulado o passageiro lhe disse: - Poxa, onde você estava? O bosque foi destruído há cinco anos. Uma construtora comprou e fez o condomínio Verde Vida. Hermes entendeu naquele instante que a leitura faz bem, mas que precisamos olhar para fora do nosso ambiente cotidiano, para aplicarmos o que se aprende nos livros. Leco Rodrigues 07/09/09

O ônibus  

Um conto sobre as viagens que fazemos.