Page 1


RAQUEL LOUÇÃ PATRÌCIA SILVA JOSÉ RODRIGUES DOS ANJOS SÉRGIO PEREIRA MARCO DIAS SÉRGIO AMARAL BRUNO DIAS

FINAL:

JOSÉ RODRIGUES DOS ANJOS vs

SÉRGIO AMARAL

VENCEDOR Poetry Slam / SLAM LX Nº8

JOSÉ RODRIGUES DOS ANJOS

JURI: NUNO MIGUEL GUEDES LEANDRO MORGADO LARA FRANCO 2 ELEMENTOS DO PÚBLICO

PRÉMIOS: BERTRAND EDITORA, QUETZAL, PERGAMINHO, 101 NOITES,TRANSFORMADORES/ MUSICBOX, AVENIDA DE POEMAS, JAMESON


Type to enter text

SLAM LX Nº 8 / Programa 24 de Maio, qui 22h 22h30 - Apresentação pelo Mc Filipe Homem Fonseca 22h40 - Convidado Luis Franco Bastos (humorista) 22h50 - Vídeo 22h55 - Mónica Marques (escritora) 23h10 - Intervalo 23h20 - Poetry Slam 8 concorrentes 3 eliminatórias 1 finalista 00h30 - Entrega de prémios 00h45 - Open Mic 01h00 - Fim


LuĂ­s Franco Bastos


Mónica Marques

Entrevista ao suplemento Ypsílon do Jornal Público : http:// ipsilon.publico.pt/livros/entrevista.aspx?id=266236


Prémios para o vencedor do torneio! Nesta sessão o Júri será constituído por , Nuno Miguel Guedes (Jornalista) + 2 ilustres convidados e dois elementos do público selecionados aleatoriamente. O slammer vencedor, entre outros prémios, ganhará uma colecção de livros das editoras Bertrand, Quetzal e Contraoponto,; ‘Transa Atlântica’ e ‘Para Interromper o Amor’ de Mónica Marques(Quetzal) ‘Lodolândia’ de Karen Russel (Bertrand Editora) e ‘Eu sou Deus’ de Georgio Faletti (Contraponto), da editora 101 Noites; ‘Ópera do Falhado’ de JP Simões, ‘From the Edge’ vários autores e o audiolivro ‘Um jantar muito original’ de Fernando Pessoa, e da editora discografica Trandormadores / Musicbox; ‘Vol1’ - Dead Combo e ‘Exílio’ - Quinteto Tati, uma colecção de discos da editora MAR e ainda um exemplar do livro FADO de Napoleão Mira. O Vencedor ganha ainda o direito a estar presente na finalíssima do SLAM LX, uma participação no Festival Silêncio de 2012, uma participação no programa Clube da Palavra do Canal Q, uma participação no espectáculo ‘Avenida de Poemas’ no cinema Tivoli e ainda um prémio especial ‘Musicbox / Jameson’


DESTAQUE Mónica Marques nasceu em Lisboa em 1970. É jornalista. Formou-se em Relações Internacionais. Vive no Rio de Janeiro com os dois filhos. É autora do blogue Sushi Leblon (http:// sushileblon2.blogs.sapo.pt/) e tem dois romances publicados na Quetzal: Transa Atlântica (2008) e Para Interromper o Amor (2010). «Se fosse homem apaixonava-me por mulheres assim. Mulheres que já não sentem tesão pelos maridos, mas abnegadas. Mulheres que dão. Simplicidade do português do Brasil: dar. Mulheres que nunca usaram calcinha fio dental aos vinte anos e demoraram eternidades para se deitar com um homem que gostaria muito de casar com elas e ter filhos e um apartamento cheio de paredes brancas. Mulheres muito casadas. Mulheres muito lindas e sem tempo para namorar. Mulheres um bocadinho psicanalisadas. Mas só um bocadinho, porque ninguém aguenta ter tanta razão. Mulheres apaixonadas pela terapeuta. Mulheres que sabem transar. Mulheres que não querem ser as melhores designers, as melhores médicas. Mulheres que, quando muito, sonhavam em ser fotografadas pela Annie Leibovitz. Mulheres que nunca viram um pau circuncisado. Mulheres que dizem: amo-te, amo-te, amo-te quando se estão quase a vir e ouvem como resposta: Dizer que me amas enquanto fodemos, não vale.»


Exaltação ao Nordeste Eita,Nordeste da peste, Mesmo com toda sêca Abandono e solidão, Talvez pouca gente perceba Que teu mapa aproximado Tem forma de coração. E se dizem que temos pobreza E atribuem à natureza, Contra isso,eu digo não. Na verdade temos fartura Do petróleo ao algodão. Isso prova que temos riqueza Embaixo e em cima do chão. Procure por aí a fora "Cabra" que acorda antes da aurora E da enxada lança mão. Procure mulher com dez filhos Que quando a palma não alimenta Bebem leite de jumenta E nenhum dá pra ladrão Procure por aí a fora Quem melhor que a gente canta, Quem melhor que a gente dança Xote,xaxado e baião. Procure no mundo uma cidade Com a beleza e a claridade Do luar do meu sertão. Luiz Gonzaga de Moura


POETRY SLAM PORTUGAL / 2012 O Poetry Slam Portugal é uma plataforma que congrega diversas organizações dedicadas à Poetry Slam. Tem como missão, defender a Palavra dita enquanto forma de arte performativa e promover ou apoiar eventos de Poetry Slam. Esta associação que se encontra em formação, irá ter como objectivos principais, a organização de um torneio anual que reuna todos os vencedores das diferentes organizações existentes e de onde possa sair um representante nacional em eventos do país; outro objectivo consiste na organização de um site com uma base de dados dos slammer’s nacionais e um terceiro objectivo é o de divulgar e promover os diferentes torneios de Poetry Slam que já existem e proliferam um pouco por todo o país. O PoetrySP, é uma organização sem quaisquer fins lucrativos e que se dedica exclusivamente à divulgação da Palavra dita. A Palavra é movimento. É o meio de locomoção das ideias e do pensamento. A Palavra é de um, mas não de um só. A palavra comunica, anuncia e quando se cala, pode ter a força de mil palavras. Nas palavras há emoções, sentimentos, mensagens, segredos e também cores, pessoas, cidades, rios e mares, numa só palavra cabe um mundo de palavras e muitas palavras formam a língua que comunica o pensamento.


Poetry Slam - Regulamento A. Regulamento: 1. Os poetas concorrentes terão de ter mais de 16 anos de idade; 2. Os poetas podem abordar qualquer tema em qualquer estilo; 3. Os poetas devem utilizar os seus próprios poemas; 4. Nenhum poema poderá ultrapassar os três minutos. As performances serão cronometradas; 5. Não é permitido: a utilização de instrumentos musicais ou música pré-gravada, cenários, recurso a acessórios, disfarces ou máscaras. O poeta deverá vestir as roupas que usa no seu dia-a-dia; 6. Cada poeta que participe no Poetry Slam do Festival Silêncio deverá preparar pelo menos 3 poemas de sua autoria; 7. Os poetas não podem repetir duas vezes o mesmo poema excepto na final; 8. O júri constituído por 5/6 elementos atribui uma nota após cada poema numa escala de 1 à 10; 9. O concurso desenrola-se por eliminatórias da seguinte forma: 9.1 – Primeira etapa com os 8 poetas concorrentes. Os 4 poetas mais pontuados passam à meiafinal; 9.2 – Meia-final: dos 4 seleccionados serão escolhidos 2 para a final; 9.3 – Final: com os 2 mais pontuados; 9.4 – Performance final do vencedor. 10.A decisão do júri é soberana. Os concorrentes não poderão recorrer do resultado das pontuações atribuídas pelo júri 11.aos vencedores é oferecido um prémio de participação. B. Notas e penalizações 1. O júri atribui uma nota a cada poema indo de 1 a 9.9, sendo 10 a nota máxima; 2. Os elementos do júri serão encorajados a utilizar décimas após a vírgula de forma a desempatar poemas cujas notas sejam demasiado próximas; 3. Se a regra dos três minutos for infringida por um poeta durante a sua actuação, este terá 10 segundos de tolerância; 4. Caso ultrapasse os 3 minutos e 10 segundos, o poeta verá o seu score final penalizado, segundo o seguinte esquema: 0,5 pontos por cada período de 10 segundos acima de 3 min. e 10 seg.


Inscrições em :

programacao@musicboxlisboa.com Musicbox Rua Nova do Carvalho, nº 24. Cais do Sodré. Lisboa 21 343 01017 www.musicboxlisboa.com


SLAM LX Nº8 V4  

Magazine 'work in progress' dedicado às noites de Poetry Slam que o Musicbox organiza mensalmente. SLAM LX Nº8/ 8ª edição no dia 24 de Maio...

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you