Issuu on Google+

Alexandre Pessoa

Portfolio 1997/2009


2005 desembarque ônibus

1997

1998

1999

Orientador: Antônio Paulo Cordeiro O trabalho de graduação foi premiado na 34ª Premiação Anual do IAB e foi publicado na primeira edição livro “Academia”, de trabalhos premiados de alunos da FAU/UFRJ.

pesquisa

2004 2003 2002 2001 desembarque ônibus/segundo pavimento

Alexandre Pessoa

Segre,

implantação embarque/desembarque vlt

2000

Banca:José Barki, Milton Feferman, e Roberto

2006

Aproveitando um estudo da Prefeitura do Rio de Janeiro para a implementação de um Veículo Leve sobre Trilhos (vlt) ligando o bairro da Penha à Barra da Tijuca propûs uma estação final articuladora com o grande terminal de ônibus da região. A estação tem uma forma radial articulada por um grande átrio central, onde as principais circulações verticais se desenvolvem. Duas baias paralelas de ônibus, otimizadas segundo as linhas e o tempo de parada. Uma entrada e uma saída para facilitar o controle, assim como as manobras. A distribuição dos fluxos faz com que as circulações não se cruzem. As bilheterias ficam nos extremos do mezanino funcionando como uma âncora para o comércio. E o posicionamento da estrutura e cobertura faz com que os ventos dominantes criem um colchão de ar aproveitado pelos sheds.

arquitetura

2007

2008

3º lugar prêmio arquiteto do amanhã - iab/rj 1997

urbanismo

estação integrada vlt alvorada

grafico

2009

Projeto de Graduação


embarque / desembarque ônibus embarque / desembarque ônibus

grafico arquitetura

2006

2007

comércio

2008

2009

comércio

bilhetes

pesquisa

acesso estacionamento/ embarque ônibus

2002

comércio

2003

2004

térreo

urbanismo

2005

desembarque vlt

corte longitudinal

Alexandre Pessoa

embarque vlt

1997

superior

1998

1999

2000

bilhetes

2001

comércio


Morro da Conceição

2008

urbanismo pesquisa

2004

arquitetura

2007

fachada existente

2001

fachadas existentes

143

2005

2006

135 B 137 rua sacadura cabral

2003

127 a 133 A planta baixa primeiro pavimento

2002

corte BB

1997

Total de unidades: 41 Area projetada: 2.862m

rua

sac

adu

ra c

abra

l

Alexandre Pessoa

Fachada proposta e existente

1999

fachada rua sacadura cabral

1998

corte AA

O lote 1 foi dividido em 4 sub-áreas ficando eu encarregado do terreno da rua Sacadura Cabral, a área 1. O projeto levou em consideração a análise das características da vizinhança imediata, composta de sobrados em sua maioria de dois pavimentos. A análise de implementação destes sobrados, dos tipos de telhado existentes originalmente, do parcelamento característico, do rítmo de abertura dos vãos da fachada, tipos de esquadria utilizados, relação entre cheios e vazios e materiais de acabamento possibilitaram chegar a uma proposta de recompletamento deste vazio, numa proposta comtemporânea, integrada ao conjunto existente.

A

2000

O Morro da Conceição é uma área predominantemente residencial em pleno centro do Rio de Janeiro, com o início de sua ocupação datando do séc.XVII, remontando à época da fundação da cidade. É preservado pelo Patrimônio Histórico e Cultural, pelo grande valor do conjunto caracterizado pela morfologia típica da forma de ocupação urbana luso-brasileira.

grafico

3/47

B

Projeto elaborado em equipe (Adriana Sansão, Cláudio Antunes, Gilberto Borges e Luciana Lima) em associação ao escritório Archi 5, decorrente de uma licitação da Prefeitura do Rio de Janeiro para ocupação de áreas resuduais no Morro da Conceição.


.

MATO

SERE

GROS

JOG

O

ola

DR

O

15

NE

DI

S

Q.

IAO

O

ESP

K

NI

.

JUL

RU

A AL

.

V. C EL

CA

NT

AR

A

EU

CH

AD

RU

JO

R

A

A RU

IDA

ME

AL

RITA

JU

S

DA

MARTIN

O

UT

CO

S DO

Fragmentos do diagnóstico e área de

O

DR

AN

LE

1997

DE

EL GU

R.

LO

MI

MP

PO

S

PE

LIA

A

A

SANTA

RU

RU

E

ZI EN

CK MA

EU

RUA LARGO DE

MA

A RU

R

1998

DA

EM

ON

RU

A

O

Alexandre Pessoa

MA

POMP

RU A

E DR

AN EX

AL

ÁREA 2

C R

1999

TRA

A RU

NO

C

TO

DOR

TI

o

F

SENA

arquitetura

BE Q. ESP.

AN

DOS ESTIVADORES

grafico

4/47 2004

M ME

A

ntô ni PE

urbanismo

2005

2006 AC RE

EN RDO EDUA

BOLA

A

C

ÁREA 3

RU

PRACA MAJOR VALO

DA

IR

20

PRAÇA

da B

2002

AV

Jogo

Ped ro A DO

C

RUA

2001

DE

25

R

C

2000

LA

R

GR

JOAO

DO

IRA

LADE

MATO

TR

eira

.J

.S

.

Lad

DAS

IN

Rua

CO

S OS

YR

IRA

DO

R

omem

João H Ladeira

C

BE

O

SO

30

R

DO A

RU

MA

R

LADE

LADEIRA

TRAV

A

EG

RR

CO

ES

pesquisa

DO

JOSE

DO

O MORR

MADRE

R

BECO

DO

ESSA

JOAO

TRAV

35

X

JOAO

C

NO

I EL

BECO

RUA

INACIO

GO VALON

RUA

DE DEUS

DA PRAINH A

LARGO JOAO DA BAIANA

PED.

HO

CA ME RIN O

ÁREA 4

HAS

RO

JANS

O SAIA RUA

AO

A

SA

R. SÃO FRA NCISCO

LC

o

M.

O

A

MIR

U

I

SA

GE

BU

LIC

EU

AR

RUA

R

AO

RU A

LARGO SÃO Lgo. S.SCOFco. FRANCI DA PRAINH A da Prainha

CABRAL

BIrDanc

AS

ESP.

EN

ANH

Q.

RU A

RUA SACADURA

EICAO DA CONC

CAR

PR AC MA A NU DE EL AL A. TR ME AV IDA ES SA LA D. DO F NE ELIP RI E

I RA

ESCADIN

MAS

A

PORTUARIA

RUA

C

CASTRO

2003

ARGEMIRO BULCAO

FALCAO ANIBAL R.

ral dura Cab Rua Saca

UEL

ED GA RD

DE O

LIVRAMENT

ÁREA 1

Praça Mauá

NEZ

E

AV io Av. R

AV EN ID A PR A JO CA RN AL CO DO ME RC IO AV EN IDA

AL

MAUA

VE

COELHO

2007

TE FE

DE

RUA

BA RA O

BR

PRACA

AM ER ICO

A

DO

TE FE

ENID

BA RA O CA

RA NG EL

GO RD ILH O

AV

2008

AV EN IDA

Vista geral do Morro da Conceição, com as áreas de projeto


1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2005 urbanismo

2004

arquitetura

2006

2007

grafico

2008

10/47


1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2005 urbanismo

2004

arquitetura

2006

2007

grafico

2008

6/47


Morro da Conceição B

grafico arquitetura

2006 2005

fachada existente

1997

Total de unidades: 41 Area projetada: 2.862m

rua

sac

adu

ra c

abra

l

Alexandre Pessoa

2000

Fachada proposta e existente

1999

fachada rua sacadura cabral

2001

2002

fachadas existentes

143 2003

135 B 137 rua sacadura cabral

pesquisa

2004

corte BB 127 a 133 A planta baixa primeiro pavimento

1998

O lote 1 foi dividido em 4 sub-áreas ficando eu encarregado do terreno da rua Sacadura Cabral, a área 1. O projeto levou em consideração a análise das características da vizinhança imediata, composta de sobrados em sua maioria de dois pavimentos. A análise de implementação destes sobrados, dos tipos de telhado existentes originalmente, do parcelamento característico, do rítmo de abertura dos vãos da fachada, tipos de esquadria utilizados, relação entre cheios e vazios e materiais de acabamento possibilitaram chegar a uma proposta de recompletamento deste vazio, numa proposta comtemporânea, integrada ao conjunto existente.

A

corte AA

É preservado pelo Patrimônio Histórico e Cultural, pelo grande valor do conjunto caracterizado pela morfologia típica da forma de ocupação urbana luso-brasileira.

2007

O Morro da Conceição é uma área predominantemente residencial em pleno centro do Rio de Janeiro, com o início de sua ocupação datando do séc.XVII, remontando à época da fundação da cidade.

urbanismo

2008

2009

Projeto elaborado em equipe (Adriana Sansão, Cláudio Antunes, Gilberto Borges e Luciana Lima) em associação ao escritório Archi 5, decorrente de uma licitação da Prefeitura do Rio de Janeiro para ocupação de áreas resuduais no Morro da Conceição.


.

MATO

SERE

GROS

JOG

O

ola

DR

O

15

NE

DI

S

Q.

IAO

O

ESP

K

NI

.

JUL

RU

A AL

.

V. C EL

CA

NT

AR

A

EU

CH

AD

RU

JO

R

A

A RU

IDA

ME

AL

RITA

JU

S

DA

MARTIN

O

UT

CO

S DO

Fragmentos do diagnóstico e área de

O

DR

AN

LE

1997

DE

EL GU

R.

LO

MI

MP

PO

S

PE

LIA

A

A

SANTA

RU

RU

E

ZI EN

CK MA

EU

RUA LARGO DE

MA

A RU

R

1998

DA

EM

ON

RU

A

O

Alexandre Pessoa

MA

POMP

RU A

E DR

AN EX

AL

ÁREA 2

C R

1999

TRA

A RU

NO

C

TO

DOR

TI

o

F

SENA

arquitetura

BE Q. ESP.

AN

DOS ESTIVADORES

grafico

4/47 2004

M ME

A

ntô ni PE

urbanismo

2005

2006 AC RE

EN RDO EDUA

BOLA

A

C

ÁREA 3

RU

PRACA MAJOR VALO

DA

IR

20

PRAÇA

da B

2002

AV

Jogo

Ped ro A DO

C

RUA

2001

DE

25

R

C

2000

LA

R

GR

JOAO

DO

IRA

LADE

MATO

TR

eira

.J

.S

.

Lad

DAS

IN

Rua

CO

S OS

YR

IRA

DO

R

omem

João H Ladeira

C

BE

O

SO

30

R

DO A

RU

MA

R

LADE

LADEIRA

TRAV

A

EG

RR

CO

ES

pesquisa

DO

JOSE

DO

O MORR

MADRE

R

BECO

DO

ESSA

JOAO

TRAV

35

X

JOAO

C

NO

I EL

BECO

RUA

INACIO

GO VALON

RUA

DE DEUS

DA PRAINH A

LARGO JOAO DA BAIANA

PED.

HO

CA ME RIN O

ÁREA 4

HAS

RO

JANS

O SAIA RUA

AO

A

SA

R. SÃO FRA NCISCO

LC

o

M.

O

A

MIR

U

I

SA

GE

BU

LIC

EU

AR

RUA

R

AO

RU A

LARGO SÃO Lgo. S.SCOFco. FRANCI DA PRAINH A da Prainha

CABRAL

BIrDanc

AS

ESP.

EN

ANH

Q.

RU A

RUA SACADURA

EICAO DA CONC

CAR

PR AC MA A NU DE EL AL A. TR ME AV IDA ES SA LA D. DO F NE ELIP RI E

I RA

ESCADIN

MAS

A

PORTUARIA

RUA

C

CASTRO

2003

ARGEMIRO BULCAO

FALCAO ANIBAL R.

ral dura Cab Rua Saca

UEL

ED GA RD

DE O

LIVRAMENT

ÁREA 1

Praça Mauá

NEZ

E

AV io Av. R

AV EN ID A PR A JO CA RN AL CO DO ME RC IO AV EN IDA

AL

MAUA

VE

COELHO

2007

TE FE

DE

RUA

BA RA O

BR

PRACA

AM ER ICO

A

DO

TE FE

ENID

BA RA O CA

RA NG EL

GO RD ILH O

AV

2008

AV EN IDA

Vista geral do Morro da Conceição, com as áreas de projeto


1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2005 urbanismo

2004

arquitetura

2006

2007

grafico

2008

10/47


1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2005 urbanismo

2004

arquitetura

2006

2007

grafico

2008

6/47


1999

Alexandre Pessoa

1998

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009

Concurso público para urbanização da Favela Dona Marta no Morro Santa Marta

1997

Santa Marta


1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009

8/47


grafico arquitetura urbanismo

2008 2007 2006 2005

pesquisa

2004 2003 2002 2001

Alexandre Pessoa

2000 1999 1998

solicitar, e conseguir, o tombamento de mais dois prédios modernistas pelo INEPAC e a possibilidade de tomabmento de mais outros quatro pelo IPHAN, alem de maior conhecimento acerca do processo construtivo, melhorando o trabalho de restauração de edificações modernistas, e a participação em seminários como o DOCOMOMO.

1997

Fruto da pesquisa desenvolvida desde 1999 o livro "Um lugar para a ciência: A formação do Campus de Manguinhos"foi publicado 2003, pela Editora Fiocruz. A pesquisa, fruto de uma solicitação do IPHAN, e apoiada pela própia Instituição investigou a origem e evolução do sítio ocupado pela Fundação Oswaido Cruz, ao curso dos seus 100 anos de história. O trabalho envolveu ainda Renato da Gama-Rosa Costa, sendo coordenada pelo então chefe do Departamento de Património Histórico, Benedito Oliveira, atualmente no IPHAN de Ouro Preto. O inventário do acervo arquitetônico da instituição nos levou a

2009

Pesquisa sobre o desenvolvimento arquitetônico e urbanístico de Manguinhos e o livro "Um lugar para a ciência: A formação do Campus de Manguinhos


1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


urbanismo

arquitetura

grafico

2009 2008 2007 2006 2005

pesquisa

2004 2003 2002 2001

Alexandre Pessoa

2000 1999 1998 1997

Além de consultas a arquivos iconográficos foi feita também uma série de 11 mapas, com base em diversos documentos, mostrando o sítio no início de cada década do Século XX, além de um específico em 1904.


1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009

Programação Visual


1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


grafico arquitetura urbanismo

2008 2007

pesquisa

2001

Planta de situação

Biblioteca de Manguinhos

Alexandre Pessoa

1998

1999

2000

Sede e Exposições do Museu da Vida

2002

2003

2004

2005

2006

Futuro Pavilhão de Ensino

1997

Localizado dentro do Campus de Manguinhos, numa área próxima às edificações tombadas pelo IPHAN será construído o CEM-COC, que abrigará todos os acervos consultáveis sob a responsabilidade desta unidade. Milhares de documentos, entre fotografias, livros, manuscritos, relatórios, depoimentos, vídeos, coleções e objetos dos mais variados, que contam a história da saúde no Brasil ao longo dos últimos 200 anos. Atualmente disperso pelo Campus esse material não tem acondicionamento correto, além de não contar com um laboratório de restauro e conservação adequado. O presente projeto irá construir cerca de 2.500m² com salas de consulta, acervo e laboratórios de conservação e restauro, além de infra-estrutura para as equipes de pesquisa e desenvolvimento da COC. A área de ensino, com a pósgraduação em Histpria da Saúde e ações em nível médio e fundamental também estão contempladas neste projeto, integrando as ações da unidade, e potencializando-as com as possibilidades do acesso fácil e dinâmico aos acervos pesquisáveis.

2009

Centro de Educação e Memória da Casa de Oswaldo Cruz


urbanismo

arquitetura

grafico

2009 2008 2007 2006 2005

Segundo pavimento

Terceiro pavimento

Acervos e laboratórios de conservação e restauração

Departamentos de Pesquisa e de Patrimônio Histórico

Alexandre Pessoa

1997

1998

1999

2000

2001

2002

pesquisa

Acesso, consulta e acervos

2004

Primeiro pavimento

Salas de trabalho, conservação, restauro, catalogação e pesquisa

2003

Pavimento térreo


Corte 1999

Alexandre Pessoa

1998

2000

2001

2002

pesquisa

2003

Salas de aula, conferência e reuniões compartilhadas e cafeteria/solário,

1997

Quarto pavimento 2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


TĂŠrreo 1998

1999

Primeiro Segundo Terceiro

2000

Quarto

Alexandre Pessoa

1997

Volumetria e pavimentos 2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


Fachadas 1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


Acesso 1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


Acesso e volumetria 1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


Vistas do Solรกrio/Cafeteria 1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


Hall dos elevadores-circulação

Sala de consultas

Hall dos elevadores-circulação-vista do exterior

grafico arquitetura urbanismo pesquisa

Alexandre Pessoa

1997

1998

1999

2000

2001

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

Hall de acesso


Salas de trabalho 1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


Anexo ao Apvilhão do Relógio

grafico arquitetura urbanismo pesquisa

2002 2001

Alexandre Pessoa

2000 1999 1998 1997

Em primeiro plano o Pavilhão do Relógio. Ao fundo o Anexo.

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

Diante da necessidade da melhor acomodação de seu corpo técnico e da impossibilidade de adaptação do Pavilhão do Relógio, construção de 1904 e tombada pelo IPHAN, a direção da Casa de Oswaldo Cruz, unidade da Fundação Oswaldo Cruz, solicitou a contrução de um anexo administrativo que comportasse, de forma eficiente, econômica e de acordo com as normas de construção em sítios históricos, os cerca de 30 funcionários que ora ocupam o Pavilhão do Relógio. O projeto foi então desenvolvido buscando a melhor incidência solar, otimizando o consumo de energia e com materiais de baixo custo e baixo impacto, totalizando uma área de cerca de 240m², ora em fase de acabamento, com a inauguração prevista para fevereiro


urbanismo

arquitetura

grafico

2009 2008 2007 2006 2005

Salas de trabalho

1999 1998 1997

Apoio/xerox Circ. Acesso/Hall

Alexandre Pessoa

Circ.

Salas de trabalho

pesquisa

2004 2002

2003

Sanitários

Salas de trabalho

2001

Copa

2000

Vista do prédio e as plantas do térreo e do primeiro pavimento


Cortes 1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

Fachada 2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


Planta da sala de trabalho do térreo 1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009

Planta da área de serviço do térreo


Vistas da edificação e sua relação com o entorno 1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009

Sala de trabalho do segundo pavimento

Circulação vertical - escada de acesso


Detalhamento da escada 1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


urbanismo

arquitetura

grafico

2009 2008

pesquisa

2001

Estrutura do guarda-corpo em chapa metรกlica

2002

Estrutura da escada em tubo de aรงo

2003

2004

2005

2006

2007

Cabos de aรงo

Perspectivas da escada

Alexandre Pessoa

1997

1998

1999

2000

Peroba Mica


grafico arquitetura urbanismo

2008 2007 2006 2005

pesquisa

2004

Ombrelones Pátio

Alexandre Pessoa

1998

1999

2000

2001

Quiosques

2002

2003

Torre

1997

Edificação construída em 1904 e tombada pelo IPHAN o Pombal foi utilizado inicialmente como biotério para pequenos animais, tendo abrigado galinhas, cobras, rãs, coelhos e demais animais de laboratório, além de pombos-correio para comunicação, que acabaram batizando a edificação. Desde a sua desativação como biotério nos anos 1950 serve como espaço de contemplação, permanência e de forte potencial lúdico, com sua torre, quiosques e suas formas sinuosas. Uma intervenção desatrosa levada a cabo nos anos 1990 retirou as frondosas árvores de seu interior, e pavimentou 100% de sua área interna, aumentando significativamente a irradiação solar assim como a impermeabilidade de seu solo, gerando um espaço que atualmente é inabitável a maior parte do ano. Este projeto busca tornar o Pombal novamente utilizável, principalmente para as ações educativas e culturais do Museu da Vida, com o replantio de espécies frondosas e a desmineralização de seu solo, além de ações de contenção e drenagem, e da restaração da edificação propriamente dita. Enquanto as árvores não crescem umbrelones provideciarão a sombra necessária.

2009

Pombal


urbanismo

arquitetura

grafico

2009 2008 2007 2006 2005

pesquisa

2004 2003 2002 2001

Alexandre Pessoa

2000 1999 1998 1997

O piso cimentado será substituído por um piso permeável, permitindo a absorção da água da chuva pelo solo e a diminuição da irradiação solar. Os ombrelones são o paliativo enquanto as árvores não crescem. Por serem facilmente removíveis não interferem na edificação.


urbanismo

arquitetura

grafico

2009 2008 2007 2006 2005

pesquisa

2004 2003 2002 2001

Alexandre Pessoa

2000 1999 1998 1997

Um quiosque serĂĄ integralmente restaurado, sendo recuperadas, ainda que musealmente, as portas teladas dos biotĂŠrios originais.


grafico arquitetura urbanismo

2008 2007 2006 2005

pesquisa

2004 2003 2002 2001

Alexandre Pessoa

2000 1999 1998 1997

Como arquiteto associado ao escritório JC&S pude desenvolver os conceitos de intervenção urbano-paisagísticas no plano de reurbanização da cidade de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, dentro do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal. Este projeto visa requalificar o espaço urbano de caxias, com a correção do desenho geométrico se seu traçado viário, bem como a reorganização viária da cidade. Em complemento a estes projetos está sendo realizado um novo desenho urbano dos principais eixos de circualção da cidade, com a reorganização espacial de diversos espaços públicos, com a melhoria das redes de drenagem e elétrica, sendo esta última totalmente subterrânea. As calçadas ganharão novos desenho e materiais, padronizados e de fácil manutenção, e adequados ao uso universal.

2009

Caxias Cidade


Praรงa Humaitรก 1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


Pergolado Espaço sombreado para permanência e desacanso 1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

Half Pipe/Anfiteatro 2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


1998

1999

Alexandre Pessoa

1997

Ampliação do passeio do viaduto sobre a linha férrea 2000

2001

2002

pesquisa

2003

2004

urbanismo

2005

2007 arquitetura

2006

grafico

2008

2009


grafico arquitetura urbanismo pesquisa

Estátua do Governador Roberto Silveira - Praça Cívica

Eixo viário de acesso ao viaduto sobre a linha férrea

Estátua do Governador Roberto Silveira - Praça Cívica

Alexandre Pessoa

1997

1998

1999

2000

2001

2002

Vista Geral

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

Praça Roberto Silveira


urbanismo

arquitetura

grafico

2009 2008 2007 2006 2005

pesquisa

2004 2003

Pergolado-palco, espaço sombreado para descanso e atividades culturais

Vista da área central da platéia

Estacionamento regularizado

Alexandre Pessoa

1997

1998

1999

2000

2001

2002

Vista do palco/pergolado e da platéia


urbanismo

arquitetura

grafico

2009 2008 2007 2006 2005

pesquisa

2004 2003

Pérgola-pórtico e ponto focal na estátua

Vista invertida da pérgola-pórtico e das áreas de descanso

Visada da rua da pérgola-pórtico

Alexandre Pessoa

1997

1998

1999

2000

2001

2002

Vista Geral da pérgola-pórtico e das áreas de descanso


Alexandre Pessoa

Portfolio - jan 2008


Portfolio 1997 2009