Page 26

Virei de lado e me sentei empurrando meu cabelo, que tinha caído no meu rosto. Dois olhos azuis envoltos em escuras sobrancelhas loiras se encontraram com os meus. — Bom dia — disse arrastando as palavras, encostado de lado como se tivesse todo o direito de estar na minha cama. Me afastei para trás, sem fôlego. Eu teria caído da cama se sua mão não tivesse saído rapidamente para agarrar meu braço. Ele me enjaulou na cama, tão próximo que seu cheiro, uma mistura de ar livre e uma colônia que eu não conseguia definir, estava em todas as partes. — O que você está fazendo na minha cama? — Queria te ver. Eu ainda estava dormindo. — E você não poderia ter esperado até que eu me levantasse? — Não. Ele afastou uma mecha do meu cabelo por cima do meu ombro, seus dedos roçando minha pele. — Essa não é a primeira vez que te despertei dessa maneira. — Mas isso... isso era antes — murmurei. Fez o mesmo com outra mecha de meu cabelo. Os dedos de meus pés se curvaram ante o leve contato de nossa pele. — Você não deveria estar aqui. — Ninguém sabe. Inclinou-se com os olhos brilhando com diversão e fui levada há vários anos atrás. — Será nosso pequeno segredo. Eu culpava o fato de estar meio dormindo ainda, porque não podia pensar numa resposta. Estava perdida em relação a como lidar com Dez. Quando éramos jovens, estar próximo assim era seguro. Porque tínhamos sido crianças pequenas compartilhando a mesma cama, e mesmo depois que eu cresci, era muito tímida para fazer um avanço desse tipo com ele. O olhar de Dez percorreu meu rosto lentamente, e um rubor a seguiu. Fiquei tensa quando seu olhar desceu mais um pouco. A fina camiseta sem costura não deixava nada a imaginação. Nada sobre isso era certo. Por um momento, fiquei imóvel. A forma como me olhava... bem, quando qualquer outro Guardião me olhava dessa maneira, eu não sentia nada mais que

26

Jennifer l armentrout dark elements #0 5 bitter sweet love [revisado]  
Jennifer l armentrout dark elements #0 5 bitter sweet love [revisado]  
Advertisement