Issuu on Google+

€2,25

fresh MODA

últimas tendências

sexo

AS 10 DICAS MAIS PROVOCANTES

noiserv “BANDA-SONORA PARA UM DIA”

lowcost Freeport

sintra

natureza,arquitectura, romantismo

AlexandraMoura colecção primavera-verão


2010 Desembro

2 3


fresh índice

EXPERIMENTA notícia Low Cost Breves retaurantes, hotéis, lojas, hobbies ...

4

CONHECE notícia Sexo SENSAÇÃO notícia Cozinha OUVE entrevista Música CONHECE entrevista Artigo de fundo SENTE notícia Signos EXPLORA notícia Sintra CONHECE crónica Opinião

10 23 28 36 46 50 56 68 76 85

5 2010 Desembro

USA novidade Moda


fresh revista

Edição/Jornalismo/fotografia Alexandra Matos Ana Cruz Carla Matos Solange Armindo Impressão Obigraf Rua António Oliveira 40-A/D, Caldas da Rainha-Santo Onofre 2500-916 CALDAS DA RAINHA 262 824 070 Colaboração Filipe Silvério Filipe Guimarães João Serpa

Bem-vido á revista Fresh! Com apenas um mezinho a nossa revista promete surpreender em cada edição. Temos como objectivo criar diversos exemplares de colecção da nossa FRESH em que contenham tudo o que uma mulher necessita. Além disso apostamos na necessidade de criar um design agradável e criativo. Explorem cada um dos artigos, lendo-os e maravilhando-se com cada uma das nossas fotografias. Esperamos que os nossos piu pius gostem tanto desta edição como nós. O nosso lema é uma onda fresca, FRESH !

7 2010 Desembro

fresh editorial

6

Direcção editorial/criatividade Alexandra Matos Ana Cruz Carla Matos Solange Armindo


2010 Desembro

8 9


moda fresh

11 Moda é a tendência de consumo da actualidade. A palavra moda significa costume e provém do latim modus. É composta de diversos estilos que podem ter sido influenciados sob vários aspectos. Acompanha o vestuário e o tempo, que se integra ao simples uso das roupas no dia-a-dia. É uma forma passageira e facilmente mutável de se comportar e sobretudo de se vestir ou pentear. Para criar estilo, os figurinistas utilizam-se de cinco elementos básicos: a cor, a silhueta, o caimento, a textura e a harmonia. A moda é abordada como um fenômeno sociocultural que expressa os valores da sociedade - usos, hábitos e costumes - em um determinado momento. Já o estilismo e o design são elementos integrantes do conceito moda, cada qual com os seus papéis bem definidos.

2011 2010Dezembro Desembro

fresh moda

12 10

vestido: €30 - HellBunny botas: €120 - Demonia


OUI! 12

colete: €14,99 - Pull&Bear

camisola: €9,99 - Lefties leggins: €8 - Primark


casaco: €30 - Stradivarius camisola: €2,50 - Primark saia: €15 - Tally Weijl sapatos: €49,90 - Berska

I want

15 2010 Desembro

you ! 14

pulseira grossa: €5 - Parfois pulseira de bolas: €10 - Parfois pulseiras finas : €7,50 - Parfois colar: €12,99 - Claires camisola: €19,90 - H & M


17

sexy camisola: €20 - H&M pulseira- €10 - Parfois mala: €40 - Parfois calças: €25 - Primark botas: €50 - Seaside

2010 Desembro

18 16

Direita Casaco: €30 - Stradivarius Vestido: €15 - Primark Sandálias: €49,90 - Berska laço: €2,50 Claires

Esquerda Túnica: €15 - Primark Colans: €10 - Calzedónia Sapatilhas: €10 - Primark


or da

and night 19 21 2011 2010Dezembro Desembro

18

gola: mango - €10 camisola: zara - €12,90 calções: pull&bear - €10 meias: intimíssimi - €12,90 ténis: all star - €49,50

meias: intimissími - €12,90 camisola: berska - €14,90


keep 21 2010 Desembro

fresh moda

22 20

chapéu: el corte inglês €10 camisola: c&a €15,90

vestido: mango €39,90 meias: intimissimo €12,90

simple


lowcost

fresh

arrendável, é o maior Outlet da Europa, tendo sido inaugurado a 9 de Setembro de 2004. Recentemente adquirido pelo Grupo Carlyle, o Freeport Alcochete oferece uma gama variada de lojas, e lazer. No Freeport poderá encontrar as melhores marcas a preços reduzidos, nas mais variadas áreas, desde vestuário, perfumarias e decoração. Pode também encontrar um delicioso leque de restaurantes, cafés e bares, acessível a todos os gostos. No maior Outlet da Europa, pode ainda assistir ao seu filme preferido, na maior sala do país, com a qualidade Cinemas Zon Lusomundo. Para além das compras, no Freeport está sempre algo a acontecer, desde animação para as crianças, a eventos para toda a família. O local escolhido, no entanto, encontrava-se em plena Zona de Protecção Especial (ZPE) da Reserva Natural do Estuário do Tejo. E para se concretizar o empreendimento, era necessário alterar os limites dessa ZPE.

23 2010 Desembro

fresh low cost

22

É um espaço onde pode encontrar GRANDES MARCAS com grandes O Freeport Outlet Alcochete, com 75.000m2 de área bruta DESCONTOS


fresh low cost

24

Como centro Outlet, o Freeport é um espaço onde pode encontrar grandes marcas com grandes descontos todos os dias do ano. Os produtos Outlet são produtos que percorreram as várias fases de venda em loja full-price e que encontram no Freeport a última etapa de saída para o mercado, sendo vendidos a preço muito mais reduzido do que seriam numa loja de preço normal. A Compra no Freeport é uma aventura pois encontra sempre algo que está à procura com preços incomparavelmente baixos, nas suas marcas favoritas. O Freeport é um espaço onde pode conciliar compras, diversão e entretenimento. O mercado de retalho de Outlet tem assistido a um crescimento excepcional na Europa e é considerado, por marcas e consumidores, como uma ligação essencial ao retail mix. Portugal não é excepção e, no Verão de 2004, Alcochete teve o privilégio de receber o Freeport Outlet – o maior centro Outlet da Europa.

freeport conhecer Horário de Funcionamento De Domingo a Quinta-Feira Lojas - Das 10h às 22h Restauração - Das 12h às 23h Dias 24 e 31 de Dez. encerra às 19h. Como chegar ao Freeport? Para chegar ao Freeport via transportes públicos, deverá apanhar as carreiras 431 ou 432 da empresa TST. Como se candidatar a um emprego no Freeport? Poderá preencher o formulário de candidatura existente no espaço Emprego, enviar o seu Curriculum Vitae para o nosso endereço de e-mail contactos@freeportleisure.com ou enviá-lo através do formulário próprio da área ( Emprego ) ou entregá-lo em mão na Pirâmide de Informações. Como poderei encaminhar uma proposta ao departamento de Marketing/Eventos do Freeport? Poderá enviar a sua proposta para o endereço de e-mail contactos@freeportleisure.com e a mesma será encaminhada para o departamento de Marketing e Eventos. Qual a morada do Freeport Outlet Alcochete? A morada do Freeport é Avenida Euro 2004, 2890-154 Alcochete. Website: www.freeport.pt

25 23 2010 Desembro 2011 Dezembro

conceito outlet


2010 Desembro

26 27


FESTIVAL

HOTEL

Vodafone Mexefest

Axis Viana Business & SPA Hotel

“De palco em palco a música mexe na Cidade” de Lisboa e acolhe diversas bandas internacionais como James Blake, Bebe, Junior Boys, Tozo y Moi, Handsome fure, Lidstram, Spank Rock, Oh land, Eleanor Friedberger, Josh T Pearson, Foxes in Fiction, When Saints go Machine, Beat Connection, A banda mais bonita da Cidade e S.C.U.M. Os concertos flutuam entre os restauradores, a Avenida da Liberdade e a Rua das Portas de Santo Adão e contam com a presença de diversas bandas nacionais como Paus, doismileoito, Old Jerusalém, You cant win charlie Brown, We trust, Aquaparque e Capitão Fausto.

Este elegante design hotel tem luxuosas instalações de spa e piscinas interiores e exteriores. Situa-se muito próximo do centro histórico da cidade de Viana do Castelo. O acesso WiFi é gratuito em todo o hotel. Os elegantes quartos do Axis Viana Business & SPA Hotel apresentam televisões LCD e casas de banho privadas. Muitos quartos proporcionam vistas extensas sobre os parques da cidade. O restaurante do Axis Viana serve um menu à carta para o pequeno-almoço, almoço e jantar. Poderá apreciar cocktails de design no moderno bar e a bem abastecida adega apresenta muitos vinhos vintage locais. Mime-se com um relaxante tratamento no spa ou faça exercício na sala de fitness. O hotel também dispõe de um banho turco, sauna e 2 piscinas.

Desigual

RESTAURANTE Bem-me-quer – jantar às escuras Abra a boca e feche os olhos … imagina experimentar um menu que desconheces … sentir os aromas, texturas, temperaturas, sabores … abre os olhos e … não vês nada! Este é o princípio de um jogo de sensações em que o nosso papel é sentir no escuro a inspiração da gastronomia molecular aliada aos sabores do Bem-me-quer. info: www. bem-me-quer.pt

Desigual tem uma filosofia com base na positividade, a tolerância, compromisso e divertimento. Cada estação a Desigual, com 25 designers, prepara uma colecção com mais de 1.000 itens, incluindo roupas e acessórios, construído em torno de um conceito unificado. Alguns dos conceitos utilizados pela empresa são a vida real, Sentimentos de luxo, Me & You, Better & Better, Wow e Life is Cool. Além das colecções de excelência a Desigual em Janeiro de 2011 lançou uma campanha na Espanha, Portugal por clientes prometendo “Entre sem a roupa e saia vestido” e este evento teve uma forte aderência marcado pela diferença. Em Junho 2011 a Desigual firmou uma parceria mundial com Cirque du Soleil para desenvolver uma colecção de roupas chamadas Desigual.

29 2010 Desembro

fresh breves

28

LOJA


DISCOTECA

CONCERTO

Discoteca TMN AO VIVO

Bryan Adams

Com uma capacidade de 1140 pessoas em Lisboa é de fácil acesso aos 2.8 milhões de pessoas que vivem na grande Lisboa e na margem Sul. Localizada a cinco minutos do Bairro Alto, a 100 metros de um parque de estacionamento para 800 carros, do centro de transportes fluviais e da estação de comboio do Cais do Sodré. Situado em pleno coração de Lisboa, o TMN AO VIVO é uma sala multifuncional vocacionada para acolher as mais diversas atividades como: Todo e qualquer espetáculo, congressos, conferências, seminários, reuniões, lançamento de um novo produto, catering, feira e exposições.

Bryan Adams regressa em Dezembro a Portugal para um único e memorável concerto. Um espectáculo que vai percorrer a interminável lista de sucessos do cantor com canções como “Cuts Like A Knife”, “Summer of ‘69”, “Kids Wanna Rock”, “Can’t Stop This Thing We’ve Started”, “(Everything I Do) I Do It For You”, “Heaven” E “Run To You”, entre muitas outras. Depois de vários concertos acústicos onde apresentou o álbum Bare Bones, editad...o em 2010 – um espectáculo aplaudido pela crítica, Bryan Adams regressa com um novo espectáculo, desta vez acompanhado pela sua banda. A lendária estrela do Rock esteve pela última vez em Portugal em 2005, altura em que esgotou o Pavilhão Atlântico em Lisboa e onde gravou seu DVD Live in Lisbon, que se viria a revelar mais um sucesso de vendas.

31 2010 Desembro

fresh breves fresh

30

DANÇA EXPOSIÇÃO Vila Natal Óbidos Óbidos Vila Natal tem sempre uma história para contar. Entre os sonhos e as viagens de uma rena de natal, traga a sua família para passar um dia muito alegre no recinto mais divertido deste Natal.Na edição de 2011 perca-se no Labirinto, dê uma voltinha no Carrossel, beba um copo no Bar de Gelo, deslize pela Pista de Gelo, escorregue na Rampa e divirta-se com toda a animação da Casa do Pai Natal e da Fábrica dos Brinquedos, entre muitas outras diversões. Óbidos Vila Natal. Uma história de Natal a não perder!

Jazzy Dance Studios Jazzy Dance Studios é uma escola de dança em Santos, Lisboa, que nasceu da fusão entre duas escolas. Respira arte e muita dança, tendo modalidades como hip-hop, new style, new movement style, houve, popping, locking, tribal belly dance, ballet, jaza, kizomba, dança oriental, entre outras. Os preços variam entre 10€ e 100€, permitindo ter mensalidades anuais. Todos os meses acontecem eventos, havendo brevemente uma festa de hip-hop com Vasco Alves, e workshops acessíveis a todo o público. Podes saber mais em www.jazzy.pt


GRAFFITI Como é ser uma rapariga no mundo do graffiti? Não sou a pessoa ideal para responder a esse tipo de pergunta, não me sinto pertencente a nenhum “mundo”, seja do graffiti ou de outra área qualquer, criar núcleos não é positivo seja em termos de actividades artísticas, culturais etc ou até mesmo em relação ao género, rapariga ou rapaz. é obvio que isso existe e acaba por ser inevitável, porque há uma caminho a ser seguido e para isso é necessária orientação, nas minhas adaptações primárias frequentei esses “mundos” ou núcleos, mas as convenções aborreciam-me, existem pessoas que se inserem no graffiti só pelo lado social, ou seja, não investem realmente na actividade, mas investem nas ligações sociais dentro desses “mundos” ou núcleos e acabam por ser bem sucedidas ou pelo menos transmitir essa imagem.

fresh breves

GRAFFITI Quando é que começaste? O meu primeiro contacto com o graffiti foi entre 1997 e 1998. Porque é que começaste? Comecei por influência do meu primo, que mora no Barreiro. Na altura ele já pintava e logo que vi os primeiros desenhos e alguns murais pintados no Barreiro do Colman, Toots, Rufia, entre outros. Fiquei logo faxinado pelas cores formas e dimensão das pinturas. Já desde pequeno que gostava de desenhar então foi só uma questão de mudar de formato, do papel para a parede. Qual é a sensação quando pintas? É um bocado relativo e depende do que faça, a sensação de pintar uma superfície ilegal é completamente diferente de pintar uma legal. No entanto o que pode haver de comum é a abstracção do “mundo real”. Quando pinto, parece que desligo dos problemas do dia-a-dia. É uma espécie de escape.

2010 Desembro

33

32


2010 Desembro

34 35


fresh

36

NADA MELHOR DO QUE

VENDAR OS OLHOS DELE

1 3

ou amarrá-lo para deixá-lo louco por ti

Espera-o de forma sexy É um conselho clássico, mas funciona sempre. Junta uma cuecas daquelas bem cavadas, num tom escuro e misterioso (negro, vinho, bordô, café) a um sotien (no mesmo tom, claro). Se quiseres acrescenta meias finas que vão até a coxa, com ou sem cinta-liga. Espera-o vestida assim, com uma música sensual, e vê o impacto que vais causar.

Usa apenas uma camisa (dele) Tira toda a tua roupa e cobre-te apenas com uma camisa (dele). De preferência branca, para que o teu corpo apareça ou melhor, seja insinuado e translúcido pelo efeito de alguma luz. Pode não parecer nada sexy para ti, mas ele poderá esperar por uma rodada de sexo desenfreado.

Usa apenas uma camisa (dele) Tira toda a tua roupa e cobre-te apenas com uma camisa (dele). De preferência branca, para que o teu corpo apareça ou melhor, seja insinuado e translúcido pelo efeito de alguma luz. Pode não parecer nada sexy para ti, mas ele poderá esperar por uma rodada de sexo desenfreado.

Sai com uma roupa provocante Diz-lhe que vocês vão jantar fora. Põe uma saia curta e justa, ou umas calças bem agarradinhas ao corpo - a intenção é deixar-te atraente e, mais do que isso, sugestiva. No restaurante, toca-lhe por baixo da mesa enquanto tomam um aperitivo e mantem-o em alerta durante todo o jantar. Ao saírem, no carro, beija-o como se fosse a primeira vez.

2 4 10 DICAS 5 O sexo usando roupas sensuais pode ser muito mais interessante do que parece. Transparências, fendas, peças justas, camisas e jeans apertadíssimos… qualquer peça pode ser um ELEMENTO DE SEDUÇÃO. O modo como tu te vestes - e também como TE DESPES - diz muito a respeito de como és e o que procuras. Então, explora a tua sensualidade e deixa o teu parceiro enlouquecido.

EXPERIMENTA SEGUIR AS DICAS QUE TE DAMOS PARA ACENDER A PAIXÃO!

Aprende a arte de te despires Seduz-o tirando a roupa (a tua, não a dele). Faz um striptease bem devagar, já que cada movimento pode provocar a alta ou a baixa no entusiasmo dele. Primeiro tira a parte de baixo ficando apenas com a roupa íntima. Abre a blusa sem tirá-la completamente, e tira tudo o que seja acessórios. Assim, apenas com a blusa entreaberta, chega perto dele, buscando a aprovação. Quando ele estiver cheio de prazer e louco para te abraçar e devorar, tira o que sobrou da roupa, bem devagar ou deixa que ele te tire…

37 2010 Desembro

sexo


braguilha das calças e faz-lhe sexo oral

pela camisa e puxa-o sobre ti

6 7 8

Usa a roupa dele para seduzí-lo Nada melhor do que vendar os olhos dele ou amarrá-lo para deixá-lo louco. Não saber qual será o próximo passo vai intensificar ao máximo os sentidos do teu amado. Para vendá-lo, usa a gravata dele, e a camisa dele pode ser usada para amarrar as mãos. Não ter o controle da situação é uma fantasia que agrada aos homens e eles a desejam de vez em quando. Fica vestida até o último minuto A roupa íntima pode ser muito erótica se mantiveres no teu corpo o máximo de tempo possível. Os preliminares podem ser mais ardentes se tirares apenas algumas peças de roupa e deixares que ele te acaricie e toque ainda semi-vestida.

Não deixes que ele tire as roupas Não permitas que ele tire a camisa durante o sexo. Quando estiverem próximos de chegar ao clímax, pega-o pela camisa e puxa-o sobre ti. Essa mistura entre o selvagem e a fúria o levará ao máximo do prazer. Se quiseres lhe dar prazer, abre a braguilha das calças, calmamente, com delicadeza e faz-lhe sexo oral. Manter apenas aquela parte do corpo exposta vai acender o teu parceiro ainda mais do que tu imaginas.

PEGA-O

9 10

Passeia sensualmente (e sozinha) Isso vai ajudar-te a melhorar o teu próprio nível de sedução. Pode ser uma camisola sexy, um conjunto de sotien e uma tanga que tu gostes. A ideia é que passeies em tua casa, sexy, atraente e com pouca roupa. Finje que ele está em casa e como enfrentarias a situação neste contexto - tu sensual, com poucas roupas… A tua auto-estima vai melhorar muito.

Espera-o apenas de gravata Um jantar elegante, champanhe, velas, comida afrodisíaca e música romântica (sim o ambiente sempre é importante). Ao lado da mesa, tu, deslumbrante, vestindo apenas uma gravata. Lembras-te da personagem de Julia Roberts no filme Pretty Woman? Essa é a idéia: se ela pode, porque não podes tu? Experimenta!

39 2010 Desembro

ABRE A


SWING “É UMA FORMA EXCITANTE

fresh swing

40

Sonhos, fantasias, desejos... Todos sabem que um relacionamento não trava a nossa imaginação. Muito pelo contrário: uma vida amorosa activa estimula o nosso lado criativo que, muitas vezes, fica escondido debaixo de medos e tabus.Nestas tuas viagens sexuais, já te deparaste com uma vontade imensa de experimentar outras sensações? Quem sabe ficares com aquela vizinha/o interessante que insiste em exibir o seu corpo delineado? Mas isto seria um absurdo e pura traição, não?Pois… saibas que, para muitos casais, relacionar-se com outras pessoas fora do casamento é comum. Aliás, é um estilo de vida que se chama swing.

Se nunca tinhas ouvido falar ou queres saber todos os mecanismos, regras e curiosidades desta modalidade sexual, prepara-te e entra neste mundo de fantasias e, acima de tudo, muita cumplicidade. O Swing, mais conhecido como troca de casais, é uma forma diferente de encarar o sexo e para muitas pessoas, é um novo estilo de vida. É uma forma excitante de superar a monotonia e acabar com a monogamia. Muitos afirmam que o relacionamento fortalece e a cumplicidade entre eles aumenta o desejo. Todos que o fazem acreditam que o que fazem é o desejo que a maioria reprime e que acaba convertendo-se em relações extra-conjugais.

A Mulher e a Troca de Casais A troca de casais é uma alternativa ainda mais saudável para a mulher; enquanto que os homens podem sair por aí à busca de novas aventuras, as mulheres são reprimidas se o fazem. Com o swing, a mulher experimenta essas novas sensações e fica livre de qualquer dúvida em relação à sua fidelidade. Os singres têm uma mentalidade mais liberal contudo é necessário saber que esta prática possui regras.

41 Estilos de Swingers Voyeur Aquele que só gosta de olhar. Raramente se envolve com outros casais, a não ser pela observação. Muitos casais são adeptos deste tipo, já que não há contato físico e a excitação também vai a mil... Menage Sexo em grupo. Uma mulher e dois homens, um homem com duas mulheres... O que preferir? Exibicionista Ao contrário daquele que gosta de olhar, há aqueles que gostam de ser observados. As cabines envoltas por treliça servem para isso. Enquanto um casal mais desinibido mostra a sua performance dentro da cabine, os mais ávidos pela observação (voyeurs) divertem-se do lado de fora... A troca de casais propriamente dita Parece fácil... Parece que é só chegar no clube e pronto. Mas não funciona é bem assim. Um casal tem que estar em comum acordo sobre o outro casal escolhido. Ou seja, você tem que gostar do marido do casal escolhido (e vice-versa), e seu parceiro tem que gostar da outra mulher. Escolha feita, é só partir para o ataque...

2010 Desembro

DE SUPERAR A MONOTONIA”


“aquilo era tudo DIFERENTE para mim”

42

SWING”

AQUELE MOMENTO DE PRAZER

ESTIVE COM ELE DURANTE HORAS

“A 1º vez que estive numa casa de swing, fiquei muito envergonhada, insegura. Aquilo era tudo diferente para mim. Ver todos aqueles casais a ter sexo sem vergonha de ter alguem a olhar, outros casais que faziam troca, fiquei tão envergonhada que nem um beijo ao meu marido eu queria dar, quanto mais fazer amor com ele ali à frente de todos. Passando algum tempo ja estava bastante solta, não tinha mais aquela insegurança de achar que meu marido iria interessar-se por outra mulher, até porque os casais que vão são bem resolvidos, e estão ali para aproveitar aquele momento de prazer. Se ambos concordarem em haver envolvimento com outras pessoas é so deixar rolar, acabou ali tudo depois e continua como era antes, voltas para casa com o teu companheiro, sem nenhum envolvimento, recordando apenas aquele momento deprazer. Para quem nunca foi num clube de swing, realmente é uma coisa que "assusta" por ser diferente, mas depois de ires, conheces, gostas e é só prazer.”

“Sou casada à 10 anos, amo muito o meu marido, e há algum tempo atrás falei-lhe que gostaria de ter sexo com ele e outro homem, no princípio ele estranhou, mas depois convenceu-se que se tratava apenas de uma fantasia. Desde o momento em que falei com ele, ele tentou-me convencer a realizar a fantasia, até que finalmente concordei. O meu marido levou-me a uma casa de swing… eu estava apreensiva pois nunca tinha tido tal experiência. Ficámos a observar e vimos um casal que nos interessou bastante… a minha curiosidade aumentava cada vez mais. Decidimos ir lá falar com eles, sentámo-nos e começámos a falar sobre o porquê de estarmos ali… era a primeira vez para ambos e ainda bem porque correu bastante bem. Passado algum tempo dividimo-nos e fomos cada um para um quarto diferente… nem queria acreditar que ia ter a minha primeira experiência de swing. Estive com ele durante horas, nem queria imaginar que não era o meu marido, mas adorei e quero voltar a repetir. Foi das melhores experiências da minha vida.”

43 2010 Desembro

“o meu marido levou-me a uma casa de


2010 Desembro

44 45


menuespecial

Surpreenda o seu companheiro com misteriosos sabores com uma delíciosa ementa afrodisíaca.

fresh

Entrada Tempo

Prato de Carne

Tomates-Cereja Recheados com Atum

Tempo

Ingredientes

Bifes Enrolados com Tâmaras e Molho de Cerveja Ingredientes

12 tomates-cereja

Dificuldade

1 batata pequena cozida

Dificuldade

1/2 cenoura cozida 50 grs. de atum de conserva

Dose

2 c. de sopa de maionese

Corte uma tampa aos tomates e retire a polpa com cuidado. Misture todos os ingredientes e recheie os tomates. Decore com folhas de orégão e sirva.

Tempo

Dificuldade

Tagliatelli nero di sepia com salmão fumado e creme de açafrão

1 dl de cerveja

Sobre cada bife coloque 1 fatia de fiambre, barre-a com pasta de fígado e por cima coloque 2 tâmaras espalmadas. Dobre as pontas do fiambre sobre as tâmaras, enrole os bifes e prenda com um palito. Derreta a Vaqueiro com Alho numa frigideira. Junte os bifes enrolados e aloure-os de todos os lados. Tempere os bifes com sal e pimenta acabada de moer e regue com a cerveja. Deixe ferver sobre lume forte cerca de 5 minutos, agiando a frigideira. Sirva com batatas fritas.

Ingredientes

Sobremesa

250 gr tagliatelli nero de sepia fresca

Ingredientes

100 gr de salmão fumado

250g morangos e natas

1 pacote de nata (pratos de peixe) 1 pacode de massa

Dose

60 g de Vaqueiro com Alho sal e pimenta preta

q.b Sal, pimenta moída e orégão fresco

Prato de Peixe

4 fatias de fiambre 8 tâmaras sem caroço

50 grs. de ervilhas cozidas

Dose

4 bifes finos de vaca

Fios de acafrão e corcuma q.b Sal, pimenta, agua, azeite

Tiramisú de licor de ovos com morangos

Casca ralada de 1 limão 80g de açúcar em pó

Dificuldade

250g de morangos 10 palitos la reine 4-8 c. de sopa de licor de ovos

Cozer a massa durante 4 a 5 minutos em água a ferver com sal e um fio de azeite. entretanto numa frigideira anti-aderente cozinhar as natas com a corcuma e uns fios de açafrão durante 2 a 3 minutos. temperar com sal e pimenta e juntar o salmão em pedaços, reservando umas fatias para empratar. corrigir o sal.

Tempo

Dose

Bata as natas em castelo. Misture açúcar em pó e a casca de limão, envolva as natas. Corte os morangos em rodelas finas. Regue cada copo com pedaços de palitos la reine com 1-2 colheres de sopa de licor de ovos. Despeje o creme no centro dos copos.


acompanhamentos

fresh

Bebida Cerejas em marachino 700 ml

Dificuldade

Dose

Ingredientes 500 g cerejas amargas 400 g de acucar Kandis branco 200 ml de maraschino (24% vol.) 200 ml de wodka (37,5% vol.)

Limpe,lave e desencaroce as cerejas. Despeje as cerejas em duas garrafas com gargalo nao muito estreito. Adicione o acucar Kandis, wodka e o marachino em ambas as garrafas. Feche bem as garrafas e deixe repousar pelo menos um mês em lugar frio e escuros.

49

Salada Salada Afrodite Tempo

Dificuldade

Dose

Ingredientes

2 cebolas roxas 3 laranjas 1 c. de sopa de mel 2 c. de sopa vinagre de vinho 3 c. de sopa de azeite flor de sal, pimenta em grão

Descasque e corte as cebolas roxas e as laranjas em rodelas, aproveitando todo o sumo que largarem para uma tacinha. Regue com o sumo que aproveitou das laranjas, previamente misturado com o mel, o vinagre e o azeite. Aloure os pinhões numa frigideira com a manteiga e espalhe por cima das rodelas de laranja e cebola. Enfeite com folhas de hortelã e, para os mais audazes, algumas flores comestíveis.

2010Dezembro Desembro 2011

Tempo


entrevista fresh

noiserv

fresh entrevista

50 Tens um novo EP que acaba de ser editado. Chama-se A Day in the Days of the Days. O que é que nos podes contar acerca dele? A história deste EP partiu da ideia de construir algo conceptual que intercalasse dois longa-duração, o One Hundred Miles from Thoughtlessness e o segundo disco. Desde sempre que tenho grande fascínio pelo conceito banda-sonora, não apenas de um filme, mas a música que possivelmente nos acompanha em qualquer coisa que façamos ou lugar onde estejamos presentes, foi desta forma que surgiu esta ideia/vontade de fazer a banda sonora para um dia das nossas vidas, as canções que, se eu tivesse de escolher, levaria comigo durante um dia... E inspiraste-te nos teus dias para chegar a este disco? Toda a música que faço acaba por se inspirar naquilo que vivo e sinto sobre o exterior, desta forma e tendo em conta o conceito que queria, foram sem dúvidas as horas do meu dia e o que sinto em cada uma delas, uma grande fonte de inspiração para as músicas.

Foi difícil chegar a ele depois de teres dado à luz o One Hundred Miles from Thoughtlessness? Eu acho que o processo criativo, ou melhor, o processo de compõr canções e construir discos é como percorrer uma rua, não é declaradamente difícil ou fácil... É um percurso com altos e baixos, com momentos dificeis e outros de plena alegria por em poucos segundos termos construído algo que gostamos. Continuas a tocar sozinho em palco. Noiserv será sempre o teu projecto a solo e de mais ninguém? Pegando na tua frase e não querendo ser nada presunçoso, Noiserv será sempre o meu projecto a solo e de mais ninguém, Noiserv começou como uma forma de registar algo e tornou-se ao longo dos tempo numa forma de vida, embora possa ter em certas alturas algumas colaborações, como já tive, Noiserv é a minha forma de viver tudo isto... E neste campo só faz sentido fazê-lo desta forma... Mas não sentes a vontade de tocar com mais gente, de ter outros projectos? Claro que sim, e embora Noiserv me ocupe bastante, tenho participado ao longo dos tempos numa série de outros projectos, sendo o mais recente, os You Can’t Win Charlie Brown, banda da qual faço parte…

51 2010 Desembro

Noiserv tem um novo lançamento em mãos, um EP intitulado A Day in the Days of the Days, com selo da Optimus Discos. Mas este não é um lançamento qualquer. Noiserv propõe-se a fazer a “banda-sonora para um dia das nossas vidas”, talvez por achar que isso lhe trará uma maior proximidade de um público que é cada vez maior para as suas canções. Nascido e criado na Merzbau, David Santos foi acumulando experiências: partilhou palcos com gente grande da nossa praça, mostrou as suas canções na Alemanha, Áustria, Inglaterra e na Escócia. Numa entrevista suculenta, David Santos contou ao Bodyspace tudo o que neste momento havia para saber acerca deste novo EP e do mundo que rodeia Noiserv. Para melhor compreender o que é afinal esta coisa da banda-sonora para um dia das nossas vidas.


A lista de músicos e bandas com quem já tocaste ao vivo é bastante impressionante. A mim impressiona-me mais os Amália Hoje, por não identificar uma proximidade estética. Como é que surges a abrir os concertos para eles nos coliseus? Depois de um concerto no Clinic em Alcobaça surgiu o convite por parte do Nuno Gonçalves (The Gift/Amália Hoje) e eu aceitei... Acho que na música não podem existir preconceitos, se me perguntares se Noiserv tem uma grande proximidade estética com o projecto Amália Hoje digo-te que não, que claramente existem projectos com uma proximidade muito maior, no entanto o espectador não deve ficar resumido a uma só estética, acho que foi essa também a ideia do Nuno Gonçalves, a quem agradeço muito convite.

53

Absolutamente, não tenho uma ideia sectarista da música. O Andrew Bird, põe exemplo? Não querendo bater em nenhum cliché, acho mesmo que quem eu gostaria muito de abrir seriam os Radiohead, não apenas pela banda que são mas por tudo o que representam no meu crescimento enquanto ouvinte de música, mais que não fosse iria certamente levar um bloco de notas e escrever todos os instrumentos que eles usam. Claro que existe uma série de outros músicos que admiro muito e que teria todo o orgulho em poder partilhar um palco, nesses poderíamos incluir o Andrew bird, a Björk, os Sigur Rós, o Yann Tiersen entre muitos muitos outros… Em Portugal, quem admiras realmente em termos musicais? De quem é que tens a discografia completa ? Acho que cada vez mais temos grandes músicos em Portugal, mas se tiver que destacar um nome, acima de tudo pelo grande talento e pela grande humildade como gere tudo isso acho que o Norberto Lobo é um dos que mais admiro... Não posso também deixar de destacar o Luis Nunes (Walter Benjamin, Jesus, the Missunderstood), pelo grande músico e amigo que é...

2010 Desembro

fresh entrevista

52

Agora, só para fechar, uma daquelas perguntas que sempre quis fazer: o que é que eu não perguntei que gostarias que tivesse perguntado? Hmmm… Olha podias por exemplo ter perguntado: “Tenho lá para casa uns teclados antigos que já ninguém usa, vou-me desfazer daquilo, tens interesse?” e eu respondo: “Claro que sim!”.


2010 Desembro

54 55


AlexandraMouraentrevista

fresh

Facilmente se imagina nas ruas electrizantes mas organizadas de Tóquio mas foi o Príncipe Real a morada que Alexandra Moura escolheu para abrir a sua loja. Depois de um ano de papéis e de dores de cabeça, farta das burocracias e dos entraves deste país de palmo e meio, a designer revela-nos que a abertura está para breve. O pro­jecto foi dei­xado a cargo do arqui­tecto Rui Neto e pro­mete sur­pre­en­der os que por lá pas­sa­ rem mas, por enquanto, o espaço ainda é uma som­bra do lugar em que se vai trans­ for­mar. Por isso, ainda não pude­mos entrar no mundo de Alexandra mas dei­xá­mos à sua esco­lha o local do encon­tro. Foi numa daque­las tar­des quen­tes de Setembro, que nos lem­bram que o Verão ainda não ter­mi­nou, e foi sen­tada à som­bra das árvo­res de Campo de Ourique que encon­trá­mos a desig­ner que sonhava ser cientista!

Escolheste Campo de Ourique para nos encon­ trar­ mos. Identificas-​​ te muito com a vida de bairro e com a pro­xi­mi­dade entre as pessoas? Adoro. A esco­lha de Campo de Ourique teve real­mente a ver com o con­ceito de bairro, de pro­xi­mi­dade, de fami­li­a­ri­dade. É esse sen­ti­mento de genuí­dade e de sim­pli­ci­dade que me atrai imenso, prin­ci­pal­mente numa cidade como Lisboa. Também pro­ cu­ ras ter esse tipo de pro­ xi­ mi­ dade com os teus cli­en­tes, no teu trabalho? Sempre,… Aliás, para o meu tra­ba­lho fun­ci­o­nar é pre­ciso que eu tenha essa pro­xi­mi­dade com os cli­en­tes de forma a per­ce­ ber as neces­si­da­des deles. O feed­back que recebo em rela­ção ao meu tra­ba­lho é muito impor­tante e válido, todas as opi­niões são impor­tan­tes e eu gosto de aca­tar tudo para ten­tar per­ce­ ber a cabeça, as neces­si­da­des e os gos­tos das pes­soas. Isso, obvi­a­mente, ajuda em todo o pro­cesso. Claro que não crio a pen­sar em deter­mi­nado cli­ente, as cri­a­ções são coi­sas muito minhas e espero que as pes­soas se iden­ti­fi­quem com elas mas é muito impor­tante haver essa proximidade.

2010 Desembro

57

56


peças into­cá­veis para não per­de­rem a forma a silhu­eta ou o padrão.”

Vais ter essa pro­xi­mi­dade na tua loja nova? Sim, é uma loja-​​atelier. A von­tade de me apro­xi­mar do cli­ente e de estar­mos todos envol­vi­dos é que me fez abrir a loja. Este espaço vai-​​me per­mi­tir conhe­cer melhor as pes­soas… Creio que é mesmo essa a parte mais deliciosa. Nunca te ima­ gi­ naste a tra­ ba­ lhar para um mer­ cado de massas? Não. Acho que é um desa­fio e uma expe­ri­ên­cia, é uma mais-​​ valia pas­sar­mos pelo tra­ba­lho numa grande marca ou na indus­ tria mas, a nível de pro­jecto pes­soal e do que eu quero fazer na minha vida é, sem dúvida, a pos­si­bi­li­dade de estar frente a frente com as pes­soas, conhe­cer os seus nomes, saber quem elas são. É uma rela­ção que eu con­si­dero extre­ma­mente impor­ tante para nos valo­ri­zar­mos, tam­bém, como pro­fis­si­o­nais. E, para mim, a moda de cri­a­dor faz muito mais sen­tido do que tra­ba­lhar numa grande marca, onde se tra­ba­lha para uma massa mas nunca se con­se­gue falar com as pessoas.

Existe alguma situ­ a­ ção das tuas cli­ en­ tes com as peças que te tenha mar­cado de forma especial? Assim de forma alte­rada, já vi várias pes­soas usa­rem algu­mas peças de forma arre­pi­ante… Mas já vi uma cli­ente com um ves­tido meu da colec­ção das som­bras – um ves­tido de ris­cas com imensa malha – e ela conseguiu-​​lhe dar ali umas vol­tas que criou um pane­ja­mento fan­tás­tico à frente! Eu achei aquilo deli­ci­oso e inspirou-​​me para uma nova peça nou­tra colecção.

59 2010 Desembro

fresh entrevista

58

Uma das gran­des ins­pi­ra­ções dos cri­a­do­res nos últi­ mos tem­ pos tem sido o street style, que antes era mais caro à indús­tria. Tu foges um boca­di­nho a essa inspiração? Fujo um boca­di­nho, mas não de forma pro­po­si­tada. Acho que sou tão intui­tiva e ins­tin­tiva no meu tra­ba­lho, fecho-​​me muito no meu casulo quando estou a desen­vol­ver uma colec­ção e não con­sumo nada que tenha a ver com moda nes­sas altu­ras. É evi­dente que as pes­soas na rua me ins­pi­ram imenso. Se há um hobby que eu tenho e que adoro – e espero nunca per­der – é sentar-​​me na rua e sim­ples­mente obser­var as pes­soas, não de uma forma cri­tica mas para per­ce­ber por­que é que aquela pes­soa fez aquela mis­tura ou enten­der o porquê de usar assim deter­mi­nada peça. Acho que estu­dar o com­por­ta­mento humano, ver como as pes­soas se ves­tem e quais as expres­sões cor­po­rais que adop­tam com deter­mi­nado tipo de roupa é tão engra­çado que é, obvi­a­mente, um grande foco de pes­quisa para mim. Agora, não vou direc­ta­mente à moda de rua para tirar influên­cias, não! Penso que é óptimo quando as peças dos cri­a­do­res saem para a rua e não o con­trá­rio. Se calhar, por isso é que eu gosto tanto de me ins­pi­rar em temas e não em ten­dên­cias. Porque se tor­nam muito mais intem­po­rais, a dura­ bi­li­dade das peças é muito maior. E acho fan­tás­tico quando as pes­soas rein­ter­pre­tam aquilo que nós criamos.


No entanto, as tuas peças são muito for­ tes. Lembro-​​ me, por exem­ plo, do padrão da colec­ ção micro-​​ olhar, não deve ser fácil trans­for­mar essas peças… Julgo que, quem quer essas peças é por elas serem assim. Acho que, real­mente, há peças que não podem ser toca­das, devem manter-​​se into­cá­veis para não per­de­rem a forma, a silhu­eta ou o padrão. Para ti, a moda é fun­ci­o­nal ou é uma forma de arte? Há vários tipos de moda. Há uma mais comer­cial e mais ves­ tí­vel e há moda que é, sem dúvida, arte. Essa moda é aquela que move gran­des con­cei­tos e que exige um tra­ba­lho espe­cial sobre as peças. Há pes­soas que tra­ba­lham com a moda de uma forma com­ple­ta­mente artís­tica. Há moda que é arte!

Tens notado uma evo­ lu­ ção do público e da imprensa em rela­ção à moda portuguesa? Humm… que per­gunta! Eu acho que as pes­soas têm muita von­tade mas não têm grande cora­gem. O público é dema­si­ado exi­gente e dema­si­ado ingrato em rela­ção ao tra­ba­lho dos cri­ a­do­res por­que tem muito aquela neces­si­dade de exi­gir mais e melhor mas, depois, além de não con­su­mir o seu tra­ba­lho, parece que nunca está satis­feito. Apesar disso, acho que há uma evo­lu­ção, as pes­soas estão muito mais aber­tas, começa a haver uma certa cul­tura de moda e a exis­tir algum público mas ainda não é sufi­ci­ente. Ainda há muito aquela ideia de que o que se faz lá de fora é que é bom e que nós esta­mos ainda agora a come­çar. E há exce­len­tes cri­a­do­res e tra­ba­lhos extre­ma­mente con­sis­ten­tes em Portugal, além de bons exem­plos de imen­sas pes­soas que estão a dar car­tas lá fora. A pro­du­ção naci­o­nal, quando vai lá para fora, é muito bem aceite, é ven­dida, é usada e cá, ainda há um boca­di­nho o estigma do é por­tu­guês.

61 2010Dezembro Desembro 2011

fresh entrevista

60

E achas que, em Portugal, esse tipo de moda é viável? Penso que sim, sem dúvida. Já existe essa cons­ci­ên­cia por parte das pes­soas em inter­pre­tar a roupa e fazer dela uma coisa espe­cial. E essas pes­soas podem con­su­mir uma moda um boca­di­nho mais artís­tica. Por mais artís­tica não quero dizer espam­pa­nante, nada disso. Até por­que, hoje em dia, o desa­fio é a nova sim­pli­ci­dade, é criar um visual sim­ples com rigor e ele­ gân­cia. A moda artís­tica pode ser per­fei­ta­mente vestível.


“fica­vam mara­vi­lha­dos com tudo o que esta­vam a ver”

Como foi a acei­ ta­ ção da marca Alexandra Moura lá fora? Para os que têm mais cul­tura de moda, foi uma acei­ta­ ção bas­tante posi­tiva. Mas para aque­les que não têm essa cul­tura tam­bém foi bas­tante boa por­que fica­vam mara­vi­lha­dos com tudo o que esta­vam a ver. Já fizeste vários pro­ jec­ tos que não estão liga­ dos à moda. Vês-​​te como uma cri­a­tiva ou como uma desig­ner de moda? Vejo-​​me como uma cri­a­tiva que esco­lheu a moda para estar lá um boca­di­nho mais tempo mas acho fan­tás­tico quando apa­re­cem outros pro­jec­tos, que não de moda, por­que, pes­so­al­mente, pre­ciso de me ali­men­tar de mui­tas outras coi­sas para que a com­po­nente da moda funcione.

63 2010Dezembro Desembro 2011

62

Já apre­ sen­ taste colec­ ções em várias par­ tes do mundo. Qual foi a apre­ sen­ ta­ ção que gos­ taste mais de fazer? Elas são todas muito curi­o­sas por serem, pre­ci­sa­mente, tão dife­ren­tes. Alguns des­fi­les são muito bem orga­ni­za­ dos por­que os paí­ses têm alguma cul­tura de moda, outros é deli­ci­oso per­ce­ber que eles não per­ce­bem nada daquilo mas fazem um esforço enorme para rea­li­zar as coi­sas com toda a boa von­tade. Todas as apre­sen­ta­ções foram inte­res­san­tes no seu ponto de vista e no seu espaço geo­grá­fico como país e como cultura.


Temos assis­ tido a um número enorme de par­ ce­ rias na área da moda. Achas que os desig­ ners devem ter cada vez mais uma edu­ ca­ ção em várias áreas ou devem focar-​​se ape­nas num caminho? Penso que deve­mos ter uma edu­ca­ção mais vasta. As par­ce­rias são, sem dúvida, uma mais-​​valia. Juntar for­ças é jun­tar conhe­ci­ mento e é criar pro­du­tos de qua­li­dade e diferenciados.

Sentes falta dessa pla­ta­forma enquanto designer? Sem dúvida, sinto falta do meu pró­prio espaço, do espaço dos cli­en­tes, no qual qual­quer pes­soa pode entrar, ver, tocar, identificar-​​se com as peças. As sen­sa­ções que se vivem numa loja são as mes­mas de se entrar no mundo de uma pessoa.

Tens alguma par­ ce­ ria em vista para os pró­ xi­ mos tempos? Eu gos­tava de fazer imen­sas par­ce­rias em dife­ren­tes áreas e agora, que vou ter uma loja, seria fan­tás­tico ter par­ce­rias com várias mar­cas ou com várias pes­soas que tra­ba­lhem nou­tro tipo de pro­du­tos, trazendo-​​os para a loja por forma a divulgá-​​los e a vendê-​​los. Neste momento, estou a tra­ba­lhar numa par­ce­ria de cal­çado mas há outras que desejo que acon­te­çam e vou tra­ba­lhar nelas.

E se a porta da moda se fechasse? Bem… Ir agora para as ciên­cias impli­cava des­pen­der muito tempo, fazer outro curso seria exaus­tivo, ia demo­rar bas­tante até eu ser astró­noma ou bió­loga, mas era um sonho. Não sei, sin­ce­ra­mente, nunca tinha pen­sado nisso…

Alexandra Moura

Texto e Styling. Margarida Brito Paes Make up. BiaVerr

Fotografia. João Serpa

65 2010 Desembro

64

Quando abres a loja? Eu já gos­ta­ria que a loja esti­vesse aberta… Espero que abra em Outubro. É só mais um boca­di­nho e eu estou dese­josa que isso acon­teça, já se pas­sou um ano de pro­ces­sos buro­crá­ti­cos e agora que tem de acon­te­cer, já é muito tempo.


2010 Desembro

66 67


SIGNOS

fresh touro

Já reparas-te que cada signo tem características distintas quanto á maneira de vestir e nem damos conta? Descobre o visual correspondente a cada signo.

Fica atenta.

Os nativos de Touro são clássicos na maneira de vestir. Como gostam muito de comer, procuram roupas que não os façam sentir apertados. Tecidos fluidos e frescos são da sua eleição, sempre com um toque de classe e boa qualidade. Se puderem, optam por comprar roupa de boa marca, que seja resistente. Quando encontram uma loja de roupa da sua eleição, costumam manter-se fiéis a ela. Os tons rosa são do agrado das mulheres deste signo, que usam roupas com grandes decotes e preferem usar saias.

2011 dezem-

fresh signos

68

carneiro Os nativos de Carneiro estão sempre em movimento, e como tal o seu vestuário ideal tem de ser confortável e permitir-lhes o máximo de liberdade de movimentos possível. Gostam de roupas práticas e modernas, com um corte desportivo mas que sejam, ao mesmo tempo, arrojadas. As mulheres deste signo são sedutoras, e têm particular preferência pelos tons amarelos e por padrões tigresse.

gémeos Gémeos é um signo de vanguarda. O seu estilo na forma como vestem varia tanto como o seu estado de espírito. Embora apreciem roupas práticas, porque nunca estão parados e precisam de vestuário leve, que lhes permita respirar livremente, gostam também de causar uma impressão forte nos outros, e como tal têm tendência para estar sempre a par do último grito da moda. São capazes de usar um perfume diferente em cada dia, e as cores que preferem são geralmente claras e luminosas.


virgem

caranguejo

Os nativos deste signo são pessoas discretas e de gostos simples. As suas roupas devem ser de boa qualidade e estão sempre impecavelmente limpas, pois são pessoas muito meticulosas com a sua imagem e muito cuidadosas com a higiene pessoal. Preferem tons claros, mas suaves. Não gostam de chamar as atenções, prezam a discrição e a qualidade. As mulheres deste signo têm uma grande preocupação com a sua imagem, mas evitam usar maquilhagem ou exagerar nos acessórios.

Os nativos do signo Caranguejo são românticos e sensíveis, e as roupas que preferem seguem um estilo muito feminino, no caso das mulheres, e um tanto despreocupado. Como são pessoas muito criativas, é frequente estes nativos terem um estilo pessoal, sem se preocuparem se o que vestem está ou não na moda.

71 2010 Desembro

70

balança leão Os nativos de Leão têm uma grande necessidade de ser notados, e como tal raramente se vestirão de forma discreta. Embora não sejam extravagantes, gostam que os outros admirem a qualidade das roupas que vestem, o requinte dos tecidos, e frequentemente compram roupas de marcas caras, conforme as suas possibilidades financeiras. As nativas deste signo gostam de roupa sensual e de adereços de ouro ou de cor dourada, que chamem a atenção de forma distinta.

Os nativos de Balança são pessoas com natural sentido estético e muito bom gosto. Adoram roupa e sabem escolher as cores e o estilo que mais os favorecem. Embora prefiram tons suaves como o rosa ou o azul-céu, sabem estar na moda e combinar peças modernas, mais arrojadas, com outras de corte clássico. Os nativos deste signo cuidam de todos os pormenores, desde o cabelo aos sapatos, passando pelos acessórios como malas ou lenços, nada escapa ao seu cuidado.


capricórnio

escorpião Sendo um signo por natureza sedutor, Escorpião gosta de provocar. O seu vestuário ideal deve ser provocante, mas subtil. Preferem roupas justas que marquem bem os contornos do seu corpo, e gostam sobretudo das cores vermelho e preto. Os nativos de Escorpião expressam a sua complexa personalidade através da forma como se vestem, por isso cada pessoa deste signo tem um estilo muito próprio, que a distingue dos demais.

Os nativos de Capricórnio privilegiam a qualidade acima de qualquer outra coisa. Como têm uma forte necessidade de estar sempre impecáveis e irrepreensíveis, têm muito cuidado com a roupa que vestem, e adoptam geralmente um estilo formal. Apreciam as roupas de corte distinto, que reforcem a imagem de profissionalismo que gostam de transmitir. Não abusam do uso de acessórios, mas procuram usar sempre uma jóia ou um adereço que se destaque pelo seu valor material.

72

sagitário Os nativos de Sagitário são ágeis e gostam de roupa de estilo desportivo. Sendo um signo ousado e conquistador, preferem peças de roupa que lhes facilitem os movimentos, que sejam práticas de vestir e que se possam combinar de variadas formas, e sejam ao mesmo tempo sedutoras, marcando a sua silhueta. Os tons de castanho ou verdes estão entre os seus preferidos. As mulheres deste signo preferem usar calças e gostam de roupas que evoquem o estilo de amazonas, pois em geral adoram andar a cavalo.

aquário O signo Aquário é original e um tanto excêntrico. Os seus nativos não atribuem grande valor aos bens materiais, por isso não costumam gastar muito dinheiro em roupas caras. Procuram peças alegres, frescas, fáceis de lavar e praticas de usar. São adeptos de ténis e calças de ganga, pois como o seu dia-a-dia é cheio de actividade não têm tempo a perder com demasiados cuidados na sua aparência. Em ocasiões especiais, gostam de surpreender os outros com uma peça de roupa arrojada, e muitas vezes optam por um estilo excêntrico, um tanto rebelde.


peixes Os nativos de Peixes são sonhadores e gostam de roupas muito femininas, no caso das mulheres, ou que sejam sensuais, no caso dos homens. A mulher deste signo fica bem tanto em roupas menos ornamentadas, como em vestuário de alta-costura, pois é muito feminina. Por vezes faz as suas roupas, escolhendo vestidos ou saias, ou blusas com detalhes que se destaquem.

75 2010 Desembro

74

COMPATIBILIDADES ENTRE SIGNOS Carneiro: compatível com Balança, Touro, Capricórnio ou Caranguejo. Touro: compatível com Escorpião, Gémeos, Leão ou Aquário. Gémeos: compativeis com Sagitário, Caranguejo, Virgem ou Peixes. Caranguejo: compatível com Capricórnio, Leão, Carneiro ou Balança. Leão: compatível com Aquário, Virgem, Touro ou Escorpião. Virgem: compatível com Peixes, Balança, Gémeos ou Sagitário. Balança: compativeis com Carneiro, Touro, Capricórnio ou Caranguejo. Escorpião: compatível com Touro, Sagitário, Leão ou Aquário. Sagitário: compatível com Gémeos, Capricórnio, Virgem ou Peixes. Capricórnio: compatível com Caranguejo, Aquário, o Carneiro ou Balança. Aquário: compatível com Leão, Peixes, Capricórnio ou Caranguejo. Peixes: compatível com Virgem, Carneiro, Sagitário ou Gémeos.


Sintra fresh

Sem dúvida, é o destino ideal para um fim-de-semana a dois, pois o seu Romantismo é sentido em qualquer lado da cidade. Em Agosto de 2006, Sintra e Asilah (Marrocos) foram consideradas cidades gémeas. O centro histórico da cidade inclui a “Vila Velha”, que constitui o aglomerado urbano de Sintra. Cada pedra que pisamos ao percorrer as calçadas e ruas da velha urbe conta-nos uma história, uma lenda, uma curiosidade que aquele beco, aquela fonte aquele jardim, encerra entre si. Essas histórias remetem-nos, frequentemente, não apenas para a realidade sintrense, mas, também, para a universalidade da cultura portuguesa. Sintra é um daqueles paraísos terreais onde a mão divina se esmerou, esculpindo a Natureza de forma sublime, como que a querer deixar-nos surpreendidos, rendidos à beleza da Obra.

77 2010 Desembro

fresh Sintra

76

Sintra é uma Cidade romântica, onde a sua diferença repousa no excepcional sincretismo conseguido entre a NATUREZA e os antigos monumentos, bem como no pioneirismo dos sonhos arquitectónicos que suscitou, nomeadamente no âmbito do Romantismo.
 Em Portugal não há nenhum lugar parecido com Sintra. Na Europa, mesmo em todo o Mundo, torna-se difícil encontrar um paralelo exacto, pela sua COMPLEXIDADE arquitectónica e, também, pelo característico sincretismo aqui verificado entre o Património Natural e o Património Construído.



SINTRA INN é

dos melhores grupos de alojamento

O Cabo da Roca

O Palácio da Pena Constitui o mais completo e notável exemplar de arquitectura portuguesa do Romantismo. Edificado a cerca de 500 metros de altitude, remonta a 1839, quando o rei consorte D. Fernando II de Saxe Coburgo-Gotha (1816-1885), adquiriu as ruínas do Mosteiro Jerónimo de Nossa Senhora da Pena e iniciou a sua adaptação a palacete. Para dirigir

as obras, chamou o Barão de Eschwege, que se inspirou nos palácios da Baviera para construir este notável edifício. Extremamente fantasiosa, a arquitectura da Pena utiliza os “motivos” mouriscos, góticos e manuelinos, mas também o espírito Wagneriano dos castelos Schinkel do centro da Europa. Está situado a 4,5 Km do centro histórico.

SINTRA revela-nos um ambiente

nocturno fascinante

79 2010 Desembro

fresh Sintra

78

A paisagem entra pela alma e quase desperta o “desejo absurdo de sofrer” que experimentou um dia Cesário Verde nas ruas de Lisboa, ao anoitecer. Será da vegetação rasteira devastada pela maresia, tentando sobreviver entre os penhascos de rocha crua?
Depois, passado o farol, é o confronto de peito aberto com o mar. Respira-se a custo, sente-se nas costas todo o peso do continente, enquanto os olhos se abrem para o convite do oceano. É no Cabo da Roca que a expressão “jangada de pedra” ganha todo o seu significado, com a vantagem de cada um poder sentir-se timoneiro, comandante ou náufrago da embarcação. Ou nostálgico do mar, que é símbolo de partida e da esperança de um eterno recomeço. Certo é que ninguém de lá sai como chegou e para franquear o portal mágico do Cabo da Roca não é preciso password. Basta ir, fazer uma pausa nos fins-de-semana consagrados aos templos do consumismo e recuperar um pouco, nem que seja só um bocadinho, daquela ligação ancestral à terra, à natureza e a tudo o que sensibiliza e enobrece.

Sintra Inn Se vais de fim-de-semana tens de pensar onde pernoitar, e sem dúvida que SINTRA INN é dos melhores grupos de alojamento existentes. Podes escolher entre casas rurais, hotéis, pousadas e casas de praia. É possível pernoitar em Sintra por apenas 11 euros.


A CULINÁRIA É CAPAZ DE FAZER CRESCER

ÁGUA NA BOCA Gastronomia Para um povo com um passado histórico tão rico como é o caso dos saloios sintrenses, os aspectos gastronómicos adquirem um forte valor tradicional que importa preservar e fomentar. Variada e abundante, a culinária da região é capaz de fazer crescer água na boca a qualquer comensal.Dos pratos de carne, saliente-se o Leitão dos Negrais, a Carne de Porco às Mercês, o Cabrito e a Vitela Assada. O litoral da região de Sintra, por se conservar despoluído, e abundante em peixe fino, mariscos e moluscos. Assim, é possível comer-se um apetitoso robalo ou sargo, deleitar-se com um polvo, ou saborear mexilhões e percebes. Na doçaria o destaque vai, inevitavelmente, para as Queijadas de Sintra, doce ancestral que vem, pelo menos, da Idade Média. Todavia, outros há que merecem ser provados. Os Travesseiros, os Pastéis da Pena, as Nozes

de Galamares, os Fofos de Belas, a par de um conjunto de compotas tradicionais fabricadas segundo métodos muito antigos. A acompanhar qualquer refeição, indispensável é o Vinho de Colares, sobretudo a sua famosa casta Ramisco, um dos primeiros da carta de vinhos de Portugal.

Locais Noturnos Se vais de fim-de-semana arranja um tempinho para saíres á noite pois Sintra revela-nos um ambiente nocturno fascinante. Temos como escolhas, Salla de Estar, um café old school, onde podes passar uns bons momentos; Cocktail Team, com serviço de bar aliado à animação; o Maçãs Club, com bar, discoteca, restaurante e esplanada, ou mesmo, o Klass Café Concerto, um dos melhores bar-concerto. Sintra espera por ti.

81 2010 Desembro

fresh Sintra

80


2010 Desembro

82 83


PauloNevesopinião

fresh

Um verão tempestuoso É verão em Roma. Dois homens e duas mulheres deixam-se levar pelas vicissitudes do amor. Entre encontros e desencontros, Angèle, Frédéric, Élisabeth e Paul debatem-se com a mutabilidade dos afectos, entre ciúme, amizade e paixões doentias.A nova longa-metragem de Philippe Garrel, Un été brûlant (Um Verão Escaldante, assim traduzido em português), passou pelo Lisbon and Estoril Film Festival, marcado pela presença do actor Louis Garrel, filho do aclamado realizador francês, que interpreta Frédéric neste mesmo filme, tendo vindo apresentar a sua mais recente curta-metragem, La règle de Trois.

85 2010 Desembro

fresh Opinião

84

É verão em Roma. Dois homens e duas mulheres deixam-se levar pelas vicissitudes do amor. Entre encontros e desencontros, Angèle, Frédéric, Élisabeth e Paul debatem-se com a mutabilidade dos afectos, entre ciúme, amizade e paixões doentias. A nova longa-metragem de Philippe Garrel, Un été brûlant (Um Verão Escaldante, assim traduzido em português), passou pelo Lisbon and Estoril Film Festival, marcado pela presença do actor Louis Garrel, filho do aclamado realizador francês, que interpreta Frédéric neste mesmo filme, tendo vindo apresentar a sua mais recente curta-metragem, La règle de Trois. Frédéric conhece Paul (Jérôme Robart), personagem que narra toda a história, através de um amigo em comum. Frédéric convida-o a passar uma temporada em Roma, onde vive com a sua esposa Angèle (Monica Bellucci). Paul e a sua namorada Élisabeth (Céline Sallette) instalam-se. Há uma rápida empatia entre os casais. O pintor aburguesado e a actriz bem sucedida (Frédéric e Angèle) recebem os novos amigos de braços abertos na sua casa abastada, na qual Paul e Élisabeth, duplos de cinema a roçar a indigência, irão passar os próximos tempos. As relações entre os jovens casais começam a ruir quase instantaneamente, aflorando críticas e emoções guardadas no baú, como se cada par fosse o catalisador da destruição do outro. Levando um dia-a-dia descomprometido, o tempo destas personagens é passado entre festas, passeios e introspecções caseiras, em que os dois amigos se debatem com as falsas expectativas do amor e se constrói, alheia, uma cumplicidade feminina plastificada. Angéle, altamente carente, reprime o falhanço do


Paulo Neves

87 2010 Desembro

fresh Opinião

86

seu casamento com Frédéric, instável emocional, que parece perder a razão de viver (o que é bastante sugestivo desde a prolepse suicida deste protagonista). Élisabeth e Paul não fogem ao quadro – dois espíritos livres em constante luta por atenção, que no fundo não passam um sem o outro. Un été brûlant é um drama onde existem demasiadas pretensões: As críticas políticas obscuras, o melo-romantismo exacerbado (com direito a um piano choroso na banda sonora), a incapacidade de nos identificarmos com a grande generalidade das personagens e o seu relacionamento quase forçado, arranjados num nouvelle vague que simplesmente não resulta, geram uma amálgama que se desfaz à mínima reflexão. Apesar de alguns pontos interessantes, como a volubilidade de Élisabeth, o antagonismo e a ironia das críticas de Frédéric ou a melancolia dos afectos onde facilmente nos revemos, os dramas destes artistas pseudo-boémios tornam-se rapidamente enfadonhos – esperava-se mais do realizador de Les amants réguliers. Em homenagem a uma amigo póstumo, Phillipe Garrel traz-nos um filme que divide vagamente a opinião do público, num registo estético que apesar de não divergir muito ao qual nos habituou, acompanha um enredo que não nos aquece nem arrefece.


2010 Desembro

88 89



Fresh