Issuu on Google+

1


ÍNDICE I Gênesis

4

II Os 10 Mandamentos do Boêmio

6

III Os 7 Pecados do Boêmio

8

IV Truques de Bar

10

V Rituais e Dicas Cervejísticas

14

VI Pequeno Guia do Boêmio Conquistador

18

VIII As Sagradas Batidas do C do Padre

25

IX Horário da Missa

39

3


I GĂŞnesis

4


O ano de mil novecentos e cinqüenta e sete é o marco zero da vida boêmia de São Paulo. Neste ano, bem atrás de uma igrejinha em Pinheiros, o C do Padre abre as portas e inicia uma era tão dourada quanto a cerveja gelada que preenche o copo dos clientes. Mil novecentos e cinqüenta e sete, e a cidade de São Paulo acaba de ganhar pães quentinhos recheados com muita calabresa e provolone e cerveja geladinha servida da maneira certa. Os amantes da vida como ela deve ser deram boas vindas à um legítimo boteco: lugar sem frescura, mas cheio de requinte. Afinal, a elite boêmia paulista não merece nada menos do que isso, e os tempos de glória não tem data para acabar.

5


II Os 10 Mandamentos do BoĂŞmio

6


1- Amarás a mesa de bar acima de todas as coisas 2 – Jamais beberás o primeiro gole sem brindar, e ao brindares, olharás nos olhos de seus companheiros 3 - Repartirás a cerveja em partes iguais entre os companheiros de mesa 4 - Jamais grudarás chiclete embaixo da mesa 5 – Sentastes, sorristes, a conta dividirás 6 - Jamais urinarás fora do vaso sanitário 7 – Recusarás cerveja quente 8 – Jamais esfarelarás a bolacha de chopp úmida 9 – Jamais servirás um copo com cinco dedos de colarinho 10 – Se sentires vontade de arrotar, arrote o mais alto que puderes

7


III Os 7 pecados do BoĂŞmio

8


1 - Frescurite 2 - Carência Latente 3 - Choramingo 4 - Gorfo 5 - Pão durice 6 - Embriaguez precoce 7 – Sinceridade Aguda

9


IV Truques na Mesa de Bar

10


1 – Fósforo Místico Materiais: 1 palito de fósforo 2 moedas de tamanhos diferentes 1 caneta de plástico Como fazer: 1. Coloque a moeda mais fina deitada na mesa. Sobre ela, equilibre a moeda mais grossa de pé 2. Equilibre o palito de fósforo sobre a moeda que está de pé 3. Esfregue o corpo da caneta em um pedaço de tecido 4. Aproxime a caneta do palito de fósforo. O palito vai acompanhar os movimentos da caneta por causa da estática.

11


2 – Dinheiro Aprisionado Materiais: 1 nota de dinheiro 1 garrafa de cerveja vazia Como fazer: 1. Coloque a garrafa de cerveja em cima da nota de dinheiro e aposte uma cerveja com seus amigos que você consegue retirar a cédula sem derrubar a garrafa e sem tocar nela 2. Para ganhar a aposta, vá puxando a nota devagar, enquanto dá soquinhos na mesa e faz a garrafa pular um pouco, liberando a nota.

12


3 – Abridor de Garrafas

de Sucata

Material: 1 página de revista, jornal, ou qualquer outro pedaço de papel mais resistente Como Fazer: 1. Dobrar o pedaço de papel até formar um tira de um dedo de grossura aproximadamente 2. Dobrar a tira ao meio, formando um V. 3. Abraçar a boca da garrafa com o “v” de papel e fazer um movimento pra cima para tirar a tampa.

13


V Rituais e Dicas CervejĂ­sticas

14


O básico: Não beber sem brindar Não brindar sem beber Olhar nos olhos ao brindar Brindar com a garrafa para a fonte não secar, amém.

15


Rótulo da Garrafa: O sistema mais confiável para controlar quantas cervejas a mesa já pediu. Quando a vida permite e ficamos horas à fio em um bom boteco, é fácil perder a conta de quantas cervejas a mesa pediu. Propositalmente ou não, os próprios fabricantes de cerveja presentearam os boêmios com uma ferramenta infalível para fazer a contagem. O adesivinho que fica perto do gargalo se desgruda facilmente da garrafa, e por estar molhado, adere com a mesma facilidade à mesa do bar. Organize os adesivos da maneira que achar melhor na mesa, e na hora de fechar a conta fica fácil contabilizar o saldo da noite!

16


Copo de vidro x de plástico: Quando um amigo te oferecer um copo com mais espuma do que cerveja, veja qual o material do recipiente antes de endereçar-lhe uns bons pescotapas: se for de vidro não tem perdão, mas se for de plástico a ciência explica. Por motivos de composição química, o vidro molha mais que o plástico. Isso faz com que a água, principal ingrediente da cerveja, forme uma película no copo de vidro que faz a espuma “escorregar” pra baixo. Como essa película não se forma no copo plástico, a espuma fica livre, leve e solta, e por vezes ocupa todo espaço do recipiente. Vale relembrar o que todo bom bebedor de cerveja já sabe: em quantidades razoáveis, a espuma é super importante. Além do apelo visual, ela mantém a temperatura da bebida por mais tempo e previne a oxidação, evitando aromas desagradáveis saindo do seu copo.

17


VI

Pequeno Guia do BoĂŞmio Conquistador

18


Você não é pescoço, mas mexeu com minha cabeça. Se você fosse um pum, eu nunca te soltaria. Seu pai é pirata? Porque você é um tesouro. Você passa creme na barriga? Porque você é um sonho Você é doceira? Eu gostaria de uma dúzia de beijinhos, por favor. Me chama de mal pressentimento e deixa eu dar aquele aperto no peito. Você não é almoço de domingo, mas que abundância, ein? 19


Eu não sou as Casas Bahia, mas prometo dedicação total à você; Seu pai é matemático? Porque você é um produto notável. Não sou argamassa, mas me joga na parede e diz que eu to no nível. Você foi feita na Knorr? Porque acho que você dá um caldo. Você tem perna curta? Porque você é linda demais pra ser verdade. Seu nome é Periódica? Porque você tabela.

20


Você não é ônibus no horário de pico, mas espere por você um tempão. Você não é desenho, mas é Ben 10. Queria ser uma escova progressiva pra não sair da sua cabeça. Você tem uma colher aí? Porque estou dando sopa. Você pode até não ser garçonete, mas já serve. Tem garotas que valem a pena, mas você vale a galinha inteira. Você não é pretérito, mas é mais que perfeita. 21


Você não é imposto de renda, mas por você eu me declaro. Inspirado em você, eu cavei, cavei, cavei, cavei, cavei. Pode nâo ser romântico, mas com certeza é profundo. Você gosta de estrelas? Porque eu conheço um motel que tem cinco. Tá sentindo um cheiro de tinta? Porque tá pintando um clima. Você é igual ao google, tudo que eu procuro encontro em você.

22


23


24


VII

As Sagradas Batidas do C do Padre

25


Zé Trovão

S

eu Zé estava isolado numa ilha deserta e aproveitou a tarde de ócio para repousar na sombra de um coqueiro. Não mais do que de repente, um coco caiu bem em cima do último pedacinho de comida que Zé possuía: um amendoim. O astuto rapaz misturou ao resultado da colisão um restinho de mé que tinha no seu cantil e SHAZAN! Seu Zé se transformou em Zé Trovão, escapou da ilha e hoje a fórmula secreta de seu elixir é servida no C do Padre.

26


A

Ana Raio

na sempre dizia a verdade, e estava tão confiante na própria honestidade que sempre repetia “e se for mentira, que um raio caia em cima da minha cabeça!”. Um dia um amigo lhe ofereceu uma bebida que misturava goiaba e coco e Ana torceu o nariz. Tamanha foi a insistência do amigo que a moça resolveu experimentar, mas não sem antes dizer “se isso for bom, que um raio caia em cima da minha cabeça!”. Não demorou 3 goles para um raio bem certeiro cair na pobre Ana. A batida de coco e goiaba do C do Padre é em homenagem à moça, que se recupera bem.

27


Pesserango

Pouca gente sabe que muito antes de fazer experimentos com ervilhas, Mendell tentava suas mirabolices com frutas tropicais. Num dia de sol, Mendell estava pelejando com morangos e pêssegos quando teve a brilhante idéia de acrescentar umas doses cabreiras à mistura. Não foi nessa tarde que ele teorizou a genética, mas nascia o Pesserango, bebida que quase iguala em importância com a história das ervilhas coloridas.

28


Cocorango

Também

conhecido como Cocoranguis Misturadicus, o cocorango era um simpático macaquinho que surgiu na ainda na era jurásica. O mamífero se alimentava apenas de morangos silvestres e coco bem maduro, dieta que fez a espécie perpetuar por muito tempo. Correm boatos que foi ao se encontrar com um cocorango que Darwin teve o clique para elaborar a teoria evolutiva. A batida Cocorango do C do Padre foi criada inspirada nessa dieta mítica.

29


Juma

J

uma Deliciosiska foi uma modelo russa muito badalada em seu tempo. Famosa por nunca usar maquiagem e continuar estonteante, Juma uma vez revelou que devia sua pele bonita e seu bumbum firminho à um suco que só ela sabia fazer. Bom, só ela e o C do Padre. Prometemos que a batida Juma, feita de uma mistura de maracujá, limão e algumas doses, vai te deixar no mínimo bem feliz.

30


Marketing

M

anuel andava cabisbaixo desde que havia perdido o emprego. A cena partia o coração de seu primo Cristóvão, que então lhe ofereceu uma barraquinha no melhor ponto da feira, onde ele poderia vender o que quisesse. Reanimado, Manuel voltou a ser o cara esperto que costumava ser e resolveu descobrir que alimento deixava a clientela to até chegar no resultado: amendoins e morangos. Manuel começou um empreendimento de sucesso e enriqueceu, e no C do Padre você pode experimentar esse puríssimo mix do marketing.

31


Zeppelin

D

iz a lenda que durante cinco anos uma região da Escandinávia sofreu muito com o frio e com a falta de alimentos. Uma incrível manobra diplomática estabeleceu que certos países tropicais iriam ajudar na questão alimentar. A partir daí, a visita semanal de um zepelim que soltava pacotes cheios de pêssegos e cocos tornou-se a alegria da população. Eventualmente o frio deixou a região em paz, e o gostinho das frutas que ficou só na memória para boa parte da população, pode ser apreciado no C do Padre.

32


Tieta

Tiago era um bom rapaz, mas não era raro

encontrá-lo num estado de mau humor agudo. Era tanto azedume, que já aos 13 anos sua primeira meia dúzia de rugas era bem visível. Julieta era perdidamente apaixonada por Tiago, mas apesar das freqüentes tentativas não conseguia chamar a atenção do amado, o que a deixava amargurada. Quando os pombinhos finalmente marcaram o casamento, o C do Padre resolveu misturar as características de Tiago e Julieta e criar a batida Tieta: o azedo do limão e o amargo do maracujá numa combinação que espantosamente funciona.

33


Santos Dumont

Incrível a idéia de que algo mais pesado que o ar possa voar e atingir longas distâncias desta maneira. Vários experimentos ruíram antes do afamado 14 Bis conseguir seu feito. Mas o que poucos sabem é que a estrutura do avião de sucesso quase não se diferenciava das anteriores: a grande sacada estava no combustível. Álcool, abacaxi e coco. Se a mistura fez uma aeronave decolar, o C do Padre te desafia a descobrir o que ela fará com você.

34


Mulheres de Areia

Alfredo

vendia picolés na praia. Às terças, quintas e sextas a mulher de Alfredo trabalhava, então ele levava o pequeno Júnior à tiracolo para orla. Juninho adorava brincar com a areia molhada: fazia castelinhos e piscinões até preencher todo espaço ao seu redor. Hoje Júnior divide seu tempo entre o ofício de escultor e trabalhos freelancer furando círculos perfeitos em queijos de alto padrão, e confessou morrer da saudade dos picolés que o pai vendia. Misturamos seus sabores favoritos, goiaba e limão, e criamos a batida Mulheres de Areia. Chega de saudade!

35


Vereada

Vereda é o nome da cidade onde a professora

Dulce nasceu e cresceu. Ela, que dava aulas de física, se viu numa situação cabeluda quando um aluno lhe fez uma pergunta sobre gramática: “tia, caju tem acento?”. Como todo brasileiro que não se chama Pasquale, Dulce não havia decorado todas as regras da língua portuguesa e honestamente não sabia a resposta. Triste por não poder responder à única pergunta feita por Joãozinho em 3 anos, Dulce resolveou vir pra São Paulo e chorou no * do Padre as mágoas do dia em que ficou com um grande abacaxi nas mãos. Dulce, a batida Vereda é em sua homenagem, e caju não tem acento.

36


Salomé

M

uitos devem se lembrar da confusão que o creme Salomé causou na vida de milhares de pessoas. O produto surgiu como uma revolução no mercado dermatológico: prometia deixar a cutis de qualquer um com textura do pêssego mais bonito do mercado. Foi um boom de vendas, mas o sucesso foi pro ralo quando duas semanas depois começaram a aparecer os primeiros clientes insatisfeitos. A pele, que deveria ser de pêssego, ficou mais parecida com maracujá de gaveta. No C do Padre você não precisa sentir a experiência Salomé na pele, mas fizemos uma batida de pêssego e maracujá para não deixar cliente nenhum insatisfeito.

37


Madona

M

adona é a cadela que percorreu a maior distância à nado no mundo. O feito aconteceu quando Madona bravamente atravessou o pedaço do mar que ligava uma ilha deserta à uma fábrica de concentrados de suco de maracujá. Somente o óleo do coco que crescia na ilha poderia curar uma ferida de um dos trabalhadores da fábrica, e a cadelinha trouxe a fruta na boca em surpreendentes 20 minutos. A batida Madona, feita de maracujá e coco, foi criada para manter feitos heróicos como este na memória de todos.

38


Horรกrio da Missa

0 M 0 Y 0 K 100 ex #000000

De Segunda a Domindo das 11h as 23h.

LOGOTIPO EM

Rua Padre de Carvalho, 799 Pinheiros. Atrรกs da igreja do Largo da Batata.

Tel. 7758 1902 39


40


A Biblia do Boêmio