Page 1


6 8 10 12 14 18 20 21

ENTREVISTA

Profissionalização do setor de locação deve ser prioridade Francisco Maciel, Diretor de Equipamentos da ALEC

SEGURANÇA

Atualização da NR-18 com relação aos elevadores de obras

TÉCNICO/MANUTENÇÃO

Dimensionamento dos elevadores de cremalheira

CONTÁBIL

Discriminação dos impostos nas notas fiscais de serviços

FELOC RENTAL E ALUGAR BRASIL 6ª edição reúne locadoras de norte a sul do Brasil

FIQUE POR DENTRO

ALEC participa de mesa redonda na Revista Construção Mercado

CURSOS, FEIRAS E NOVOS ASSOCIADOS

LANÇAMENTOS

4 - Rental News - junho/2013


O RENTAL NEWS é um informativo mensal exclusivo da ALEC distribuído para seus associados e locadoras do Brasil.

ASSOCIAÇÃO DE LOCADORAS Associação Brasileira das Empresas Locadoras de Bens Móveis Avenida Mandaqui, 67 - Bairro do Limão 02550-000 - São Paulo - SP - Tel: 11 3965-9819 www.alec.org.br Gerente Executivo: Adalberto C. Filho - grs@alec.org.br Comercial/Marketing: Allan Sicsic - mkt@alec.org.br Financeiro: Mirian Borges - financeiro@alec.org.br

GESTÃO 2012/2013 Diretoria Executiva Presidente: Marco Aurélio da Cunha Vice-presidente: Ronaldo Max Ertel Diretor Tesoureiro: Stavros E. Roussouglou Diretor Secretário: Cláudio Campana Rodrigues Diretoria Adjunta Diretor de Marketing - Fernando Forjaz Diretor de Relações Sociais - Carlos Arasanz Loeches Diretor de Relações Internacionais – Murilo Santos Conselho Consultivo Presidente - Durval C. Gasparetti 1º Vice-presidente do Conselho - Expedito Eloel Arena 2º Vice-presidente do Conselho - Seiji Ikeda 1º Conselheiro - Rui Manuel Ventura do Rosário e Silva 2º Conselheiro - Adilson Vicari 3º Conselheiro - Gilson Macedo Santana 4º Conselheiro - Euclides Carvalho Diretoria Regional Diretor Regional - Baixada Santista: Claudio Campana Rodrigues Diretor Regional - Bauru: Arlindo Kano Diretor Regional - Porto Alegre: Francisco Olendzki Reis Diretor Regional - Região Norte: Paulo Henrique Lobo Diretor Regional - Rio Claro: Expedito Eloel Arena Diretor Regional - Rio de Janeiro: Sebastião Rentes Diretor Regional - São José do Rio Preto: Carlos Cesar Galvão Teixeira Diretoria Distrital Diretor Distrital da cidade de São Paulo - Região Sul - Carlos Nunes Diretoria Setorial Diretor de Acesso - Rui Manuel Ventura do Rosário e Silva Diretor de Ar Comprimido - Eduardo Blinke Diretor de Canteiro de Obras - Élvio Luiz Lorieri Diretor de Elevadores - Maurício Dias Batista de Melo Diretor de Equipamentos - Francisco Maciel Diretores de Estruturas Tubulares - Joe Nicodemos Diretor de Fabricantes - Edmilson Silva Diretor de Gruas - Paulo M. A. Carvalho Diretor de Bombas de Concreto - Laércio Franza Diretor de Plataformas Aéreas - Armando Nassiff

Prezados Locadores, A FELOC RENTAL e o ALUGAR BRASIL 2013 reuniram em um só lugar as principais locadoras de várias regiões do Brasil, estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco, Ceará, Mato Grosso, Rondônia, Pará, Goiás, Mato Grosso, Rio Grande do Sul entre vários outros. A construção civil está em expansão e nós, locadores de equipamentos, devemos acompanhar a evolução tecnológica das máquinas para atender às necessidades de nossos clientes. Empresas do exterior estão chegando e com preços reduzidos em comparação aos nossos. É um importante indicativo que muitas mudanças acontecerão no setor rental. As soluções apresentadas pelos fabricantes associados na FELOC RENTAL 2013 e o elevado nível das palestras apresentadas no ALUGAR BRASIL 2013 contribuirão para uma profissionalização ainda maior do nosso segmento, proporcionando às construtoras a opção de locarem equipamentos em vez de comprarem, evidenciando a grande vantagem que é o não investimento em ativos que gerem manutenção e custos excessivos. A ALEC vem aprimorando o RENTAL NEWS visando levar ao mercado assuntos mais relevantes e de interesse geral. Aproveito para convidá-lo a visitar nosso Portal para conhecer melhor a nossa Associação e usufruir os benefícios como associados. Obrigado Fernando Forjaz Diretor de Marketing

Redação, Edição e Produção Gráfica Multifoco Comunicação e Marketing Tel.: 11 3554-3503 | 3758-8138 www.multifocogroup.com.br Jornalista responsável: Marot Gandolfi - imprensa@alec.org.br Tiragem: 2500 - Periodicidade: mensal Edição: junho de 2013 As informações contidas nos anúncios são de inteira responsabilidade das empresas. Os artigos são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da Associação.

5 - Rental News - junho/2013


ENTREVISTA

FRANCISCO MACIEL PROFISSIONALIZAÇÃO DO SETOR DE LOCAÇÃO DEVE SER PRIORIDADE Nesta edição, o entrevistado é Francisco Maciel, Diretor de Equipamentos da ALEC e franqueado da Casa do Construtor no bairro de Santana, em São Paulo. Sua carreira na área financeira proporcionou uma bagagem importante para gerir sua loja e transformá-la em um negócio rentável. Segundo Maciel, “o cenário que enxergamos referente ao segmento econômico de locação evidencia a necessidade de dar especial atenção às novas realidades e que, como em qualquer atividade empreendedora, deve nos remeter a uma reflexão constante sobre o grau de profissionalismo que precisa ser incorporado se almejamos o sucesso e longevidade do nosso negócio. Não existe espaço para o amadorismo”. Qual é o perfil do cliente da locadora neste momento do mercado de construção civil? Sem dúvida, é um cliente mais sofisticado e exigente. A sociedade atual revela um consumidor mais consciente de seus direitos, das opções de oferta e que vem buscando a melhor relação custo-benefício. A disputa de sua atenção e fidelidade requer preço justo, porém o cliente tem valorizado cada vez mais a transparência, atenção, empenho no atendimento e a identificação de seus anseios. Este é o novo padrão de cliente.

Como lidar com a concorrência cada vez mais acirrada? As condições favoráveis de mercado dos últimos anos atrairam um grande número de novas locadoras para o segmento da construção civil. Se uma competição mais forte for saudável, pode trazer benefícios positivos ao setor, que ainda tem muito a crescer. O esforço dos participantes do mercado deve ser no sentido da conquista de mais clientes e na potencialização do relacionamento com os clientes atuais. Isso reflete em maior volume de vendas de forma sustentável e duradoura. Outra via de proteção da concorrência é trabalhar permanentemente a redução de custos. No entanto, a guerra sempre é prejudicial. Práticas nocivas ao mercado e à sociedade são, invariavelmente, de curta duração e conduzem as empresas a riscos indesejáveis. Por exemplo, guerra de preços, mais cedo ou mais tarde, não acaba bem. Qual a importância de desenvolver e acompanhar uma estrutura de custos? Do lado das receitas, a realidade do mercado é de preços de locação de equipamentos tendendo para baixo. E do lado dos custos, o movimento tem sido contrário, haja vista a evolução de preços no que se refere à mão de obra e aluguel de imóveis, por exemplo. Portanto, todo cuidado é pouco quando se fala em gestão de custos. É prioridade a constante atenção e o aperfeiçoamento de ferramentas que permitam a tomada de decisões rapidamente. Cabe aqui ressaltar a vital importância de um sistema eficiente de controle de estoque, dada à característica do setor com intensivo investimento em imobilizado. Qualquer desatenção poderá traduzir-se em custos importantes. As novas tecnologias apresentadas constantemente no mercado realmente fazem diferença? Por quê? Os equipamentos utilizados em nosso segmento vêm apresentando evoluções tecnológicas importantes. É preciso atenção e acompanhar de perto estas mudanças que podem colaborar no processo construtivo. Isso tem a ver com o que comentei sobre o novo padrão de clientes, com as normas regulamentadoras, principalmente no que se refere à segurança no trabalho e também com o crescente custo da mão de obra profissional, abrindo espaço para a tecnologia. Não se pode desconsiderar, inclusive, a lacuna que começa a aparecer em decorrência do encarecimento da mão de obra profissional, que é o mercado do “faça você mesmo”. E aí tecnologia é fundamental.

6 - Rental News - junho/2013


Qual a real importância do planejamento com uma economia instável como a que estamos vivendo? Isso é prioridade só para as grandes locadoras? Nosso segmento é de capital intensivo. Isso significa que exige forte investimento em equipamentos que são depreciáveis em média entre 5 e 10 anos. Consequentemente, toda estratégia e planejamento deve focar também em longo prazo. O negócio, a solidez das empresas, passa por considerar no cálculo da rentabilidade a necessária reposição dos equipamentos. E, como é uma característica própria do setor, a regra vale para todas as locadoras, independente do seu tamanho ou estágio de maturação.

Quais os valores que uma locadora precisa preservar? Valores éticos de gestão e de pessoas tem que ser a base das condutas empresariais. As propostas de negócios precisam ser viabilizadas dentro das legislações. É preciso atenção não apenas ao que está sendo feito, mas como vem sendo feito. A sociedade cobra cada vez mais dos empreendedores e quanto mais visibilidade, maior será a cobrança. Honestidade, transparência, qualidade, valorização das pessoas, preocupação com meio ambiente ancoram os negócios mais sustentáveis.

“O cenário que enxergamos referente ao segmento econômico de locação evidencia a necessidade de dar especial atenção às novas realidades e que, como em qualquer atividade empreendedora, deve nos remeter a uma reflexão constante sobre o grau de profissionalismo que precisa ser incorporado se almejamos o sucesso e longevidade do nosso negócio. Não existe espaço para o amadorismo”.

7 - Rental News - junho/2013


SEGURANÇA

ATUALIZAÇÃO DA NR-18 COM RELAÇÃO AOS ELEVADORES DE OBRAS

A legislação que rege os elevadores de obra vem evoluindo desde a primeira grande atualização da NR-18 em 1995. Neste ano foram lançadas as exigências das cabines fechadas, cancelas e outras automatizações, com significativa queda do número de acidentes fatais ocorridas com este equipamento. Em 2000, a NR-18 criou a exigência de freio de segurança atuando na cabine, de características semelhantes aos freios de segurança dos elevadores definitivos, além de outras automatizações. Prontamente, em um prazo de 6 meses, as empresas associadas à ALEC apresentaram a solução, desenvolvendo o freio até hoje utilizado nos elevadores tracionados a cabo. Com a maior frequência da importação de elevadores a pinhão e cremalheira, surgiu a necessidade de regulamentar a qualidade destes equipamentos importados, bem como aumentar ainda mais a segurança dos elevadores de materiais e pessoal tracionados a cabo. Para isso, a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) publicou a NBR 16.200 – Elevadores de Canteiros de Obras para Pessoas e Materiais com Cabina Guiada Verticalmente. Esta norma vislumbrou os requisitos mínimos de projeto, fadiga, amarrações da torre, freios, sistemas de parada, testes e outros itens que todos os elevadores (cremalheira ou não) devem respeitar, objetivando manter a qualidade dos equipamentos importados (é o requisito de nacionalização), bem como a qualidade dos elevadores fabricados no país. A norma encontra-se à disposição dos associados para consultas na sede da ALEC. A NR-18, por ser uma norma de segurança do trabalho, não pode ser tão abrangente quanto às Normas da ABNT, porém quando a ela faz referência, torna os itens da Norma da ABNT obrigatórios.

8 - Rental News - junho/2013


Especificamente, algumas das alterações da NR-18: 18.14.21.19

As cabines dos elevadores tracionados a cabo devem possuir sistema de guias que dispensem a utilização de graxa nos tubos-guias da torre do elevador, ou seja, evitando-se o derramamento de graxa em outros componentes, tal como sobre os componentes do freio de segurança;

18.14.22.4

Os elevadores de materiais tracionados a cabo devem dispor: e) sistema que impeça a movimentação do equipamento quando a carga ultrapassar a capacidade permitida, ou seja, introduz o limitador de carga, regulamentado pela NBR 16.200;

18.14.23.3

O elevador de passageiros deve dispor de: g) sistema que impeça a movimentação do equipamento quando a carga ultrapassar a capacidade permitida, tal como o de materiais;

18.14.23.7

São permitidos por 12 meses, contados da publicação desta portaria, a instalação e a utilização de elevador de passageiros tracionado com um único cabo, desde que atendidas às disposições da NR-18. Este item exige que em 12 meses, ou seja, a partir de 09 de maio de 2014, os elevadores de passageiros a cabo possuam no mínimo dois cabos de tração;

18.14.23.7.1

Terminado o prazo estabelecido no subitem 18.14.23.7, os elevadores de passageiros tracionados a cabo somente poderão ser utilizados nas seguintes condições: b) somente podem ser instalados elevadores de passageiros tracionados a cabo que atendam ao disposto na norma ABNT NBR 16.200:2013, ou alteração posterior, além das disposições desta NR.

A NBR 16.200 introduz alterações importantes, tanto para elevadores a cabo como a pinhão e cremalheira, entre as quais: • Os isolamentos da base e poço do percurso vertical devem ter 2m de altura e não 1,80m como pede a NR-18; • Define esforços que devem ser seguidos nos projetos dos elevadores; • Define as proteções mecânicas (obstáculos) que todos os componentes eletroeletrônicos devem ter; • Requisitos e modo de cálculo de lotação da cabine; • O freio de segurança não pode atuar em elemento flexível. Nos elevadores a cabo deverão ser criadas guias rígidas para a atuação do freio de segurança; • Também exige no mínimo a existência de dois cabos de tração para os elevadores a cabo, bem como dispositivo de cabo frouxo que interrompa o movimento; • Define qualidade dos componentes elétricos e quais normas devem atender; • Introduz o dispositivo de tempo mínimo (2 seg) para nova movimentação da cabine; • Exibe tabelas de verificação do projeto, ensaios de componentes como portas da cabine, freio de segurança, parachoques e válvula de queda; • Define conteúdo mínimo - Manual de Instruções (informações ao usuário); • Define o conteúdo mínimo das marcações e placas informativas; • Exige etiquetas de identificação de cada seção da torre ou guia.

Os fabricantes, importadores e locadores de elevadores para obras devem estar atentos para o fato que a NBR 16.200 já está em vigor, porém a NR-18 concede prazo até 19/05/14 para se respeitar a norma da ABNT. Henrique Vainzof Engenheiro Civil e de Segurança do Trabalho

9 - Rental News - junho/2013


TÉCNICO/MANUTENÇÃO

DIMENSIONAMENTO DOS ELEVADORES DE CREMALHEIRA DIMENSIONAMENTO DOS ELEVADORES DE CREMALHEIRA

Para o uso e aplicação na obra, o ideal é a visita de um técnico especializado para apresentar as características do equipamento antes do envio do orçamento.

DEFINIÇÃO DE TAMANHO E CAPACIDADE DA CARGA A SER TRANSPORTADA

Verificar o espaço físico para instalação do elevador e analisar as interferências durante toda execução da ascensão da edificação para definir o modelo a ser utilizado, as condições de carregamento, carga máxima a ser transportada em peso, além do volume a ser transportado (largura, comprimento e altura) e analisar o sistema de abertura da porta da cabine (guilhotina ou folha). O elevador também é usado para o transporte de passageiros e deve ser verificado o limite máximo, incluindo o operador do elevador.

MOMENTO IDEAL PARA CONTRATRAÇÃO DO EQUIPAMENTO

Após a execução da concretagem da segunda laje, aproximadamente 6m de altura para que o elevador opere com folga e tenha pontos de ancoragem para sua fixação para a realização do teste de freio de emergência (conforme item 18.14.1.13 da NR18).

10 - Rental News - junho/2013


ELEVADORES DE VÁRIOS PORTES PARA CADA ETAPA DA OBRA

São montados de acordo com a necessidade do cliente em relação à altura. Conforme a ascensão da estrutura, o elevador será complementado para que se atinja o próximo pavimento, estas etapas até o final da montagem (total) são denominadas de montagens complementares.

OTIMIZAÇÃO DO USO DO ELEVADOR

A locadora deve orientar o cliente sobre a acomodação de peças e as etapas de utilização para que não fiquem ocupando espaço. Na entrega já deve ser feita a montagem. O restante do material será utilizado para as montagens complementares, conforme agendamento pela obra. As peças ficam no almoxarifado da obra para controle e conferência, sendo entregues para equipe de montagem somente quando forem usadas, sem as quais o elevador não pode ser liberado para uso conforme requisitos exigíveis da NR18.

MELHOR PONTO PARA INSTALAÇÃO DO ELEVADOR

Deve ser determinado em visita técnica realizada com a presença do responsável pela obra e do responsável técnico pela locadora do elevador. Além do espaço físico, deve-se analisar o ponto de energia elétrica, execução da base de concreto de apoio, pontos de fixação da torre do elevador (amarração) e acesso da cabine no pavimento.

ELEVADOR DE CREMALHEIRA X ELEVADOR A CABO

O elevador de cremalheira já está substituindo o elevador a cabo de aço por ser a melhor opção de transporte vertical de pessoas e cargas para obra, lembrando que o mais importante é a segurança das pessoas. A montagem é mais rápida, segura, gera menos manutenção e a capacidade de carga é maior.

MANUTENÇÃO MÍNIMA NECESSÁRIA

Na manutenção preventiva são verificadas as condições e necessidades para manter o elevador em perfeitas condições de uso. A corretiva é realizada quando o cliente solicita, mas geralmente só quando o elevador apresenta alguma irregularidade na operação. A manutenção necessária é a preventiva, realizada no mínimo uma vez a cada mês (pode ser em menor período).

MANUTENÇÃO PERÍODICA É PREVISTA NO CONTRATO

O equipamento fica à disposição da equipe de manutenção e é solicitado ao cliente ao menos um dia de paralisação já previsto em contrato.

CUSTO DE MANUTENÇÃO

É repassado ao cliente (usuário) que paga pelos serviços conforme contratado. Maurício Batista Dias de Melo Diretor de Elevadores da ALEC Metax

11 - Rental News - junho/2013


CONTÁBIL

Discriminação dos Impostos nas Notas Fiscais de Serviços Ajuste Sinief n. 07/2013 e Nota Técnica 2013/003 dispõem sobre os procedimentos a serem adotados na emissão do documento fiscal para discriminar os tributos na forma da Lei Federal n° 12.741/2012 A Lei nº 12.741/2012 dispõe sobre a obrigatoriedade do contribuinte informar no documento fiscal de venda os valores dos tributos incidentes sobre a mercadoria/bem ou serviço. Por ocasião da venda ao consumidor de mercadorias e serviços, em todo território nacional, deverá constar, dos documentos fiscais ou equivalentes, a informação do valor aproximado correspondente à totalidade dos tributos federais, estaduais e municipais, cuja incidência influi na formação dos respectivos preços de venda.

12 - Rental News - junho/2013

A apuração do valor dos tributos incidentes deverá ser feita em relação a cada mercadoria ou serviço, separadamente, inclusive nas hipóteses de regimes jurídicos tributários diferenciados dos respectivos fabricantes, varejistas e prestadores de serviços, quando couber. Diante do § 2º do art. 1º desta lei, a informação dos tributos poderá constar de painel afixado em local visível do estabelecimento, ou por qualquer outro meio eletrônico ou impresso, de forma a demonstrar o valor ou percentual, ambos aproximados, dos tributos incidentes sobre todas as mercadorias ou serviços postos à venda.


Contudo, o Ajuste Sinief n. 07/2013, publicado no DOU de 12.04.13, p. 25, dispõe que o contribuinte que, em substituição à informação através de painel afixado em local visível no estabelecimento, optar por emitir o documento fiscal com a informação do valor aproximado correspondente à totalidade dos tributos federais, estaduais e municipais, cuja incidência influa na formação do respectivo preço de venda, deve atender o disposto neste ajuste. Assim, tratando-se de documento fiscal eletrônico ou cupom fiscal, os valores referentes aos tributos incidentes sobre cada item de mercadoria ou serviço e o valor total dos tributos deverão ser informados em campo próprio, conforme especificado no Manual de Orientação do Contribuinte, Nota Técnica ou Ato COTEPE. Nos demais documentos fiscais, os valores referentes aos tributos incidentes sobre cada item de mercadoria ou serviço deverão ser informados logo após a respectiva descrição e o valor total dos tributos deverá ser informado no campo “Informações Complementares” ou equivalente. Luciano Miranda Fernandes LMF Contábil

Os tributos que deverão ser informados no documento fiscal são os seguintes: Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou Relativas a Títulos ou Valores Mobiliários (IOF) Contribuição Social para o Programa de Integração Social (PIS) e para o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) - (PIS/Pasep) Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico, incidente sobre a importação e a comercialização de petróleo e seus derivados, gás natural e seus derivados, e álcool etílico combustível (Cide).

13 - Rental News - junho/2013


FELOC RENTAL/ALUGAR BRASIL

FELOC RENTAL E ALUGAR BRASIL 2013 REÚNEM LOCADORAS DE TODO O BRASIL Nos dias 14 e 15 de maio, no Clube Espéria, em São Paulo, aconteceram a FELOC RENTAL e o ALUGAR BRASIL reunindo mais de 30 expositores e locadores de todos as regiões do país: São Paulo Capital, Interior, Grande São Paulo, Tocantins, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraíba, Bahia, Pernambuco, Maranhão, Santa Catarina, Distrito Federal, Goiás, Roraima, Pará entre outros. Foram dois dias de intensa atividade com a apresentação de novos produtos, tecnologias, serviços e palestras.

“O evento superou nossas expectativas e o público visitante representou de maneira inconteste o segmento de locação do Brasil. A FELOC RENTAL reuniu somente empresas e profissionais ligados ao setor, vindos de várias regiões do país e esta direção deve ser mantida. Fechamos vários negócios, inclusive para entrega futura. A prospecção de clientes foi bastante satisfatória para a Multiquip e houve a oportunidade de estreitar o relacionamento com clientes sendo a fidelização, consequência deste relacionamento”. Celso Kuntz-Navarro Emanuel P. Queiroz Multiquip Kross Equipamentos

“O evento proporcionou alguns relacionamentos, tivemos contato na grande maioria com micro e pequenas empresas, contudo completamente dentro do nosso segmento. Como nossa empresa é de tecnologia, a curva de fechamento é um pouco longa, mas conseguimos levantar negócios, iniciar relacionamentos e fidelizar clientes, inclusive alguns que estavam expondo. A FELOC RENTAL é uma Feira específica e direcionada, o que permite um público bem selecionado que propicia relacionamento objetivo. Certamente, vamos participar da próxima edição”. Ricardo Brandão DN4

14 - Rental News - junho/2013

“A FELOC RENTAL superou nossas expectativas pela qualidade dos visitantes e a estrutura do evento. Apesar de ser uma feira menor comparando com as que normalmente participamos, o grande diferencial é ser a única com foco no mercado de locação. O evento se destaca pela presença de profissionais de empresas qualificadas com conhecimento no ramo, o que foi muito produtivo para a Emit. Fechamos alguns negócios com clientes novos e antigos durante a Feira e também na semana posterior ao evento. Foi uma ótima oportunidade para encontrarmos nossos clientes e amigos do segmento e se tivermos a chance iremos participar das edições futuras”. Murilo Santos EMIT

“O perfil dos visitantes é extremamente profissional, seja na locação de máquinas e equipamentos para construção civil ou outra atividade menos intensa. Percebemos que o público procurou novos produtos e inovações tecnológicas. Aproveitamos para nos aproximar das locadoras e obtivemos ótimos contatos para futuras parcerias. A Stihl participará de outra edição da FELOC RENTAL”. Jonas Nascimento Stihl


“A FELOC RENTAL é uma oportunidade de contatar os locadores reunidos em um só espaço. Encontramos vários de nossos clientes no evento não somente de São Paulo, mas de todo Brasil. Fechamos vários negócios, principalmente politrizes e cortadoras de concreto e prospectamos a politriz PG280 que vem se tornando um produto comum nas locadoras. A FELOC RENTAL é importante tanto para fidelizar clientes, como para solidificar o trabalho junto às locadoras. Temos a intenção de participar da próxima edição.” André Menezes Husqvarna

“A FELOC RENTAL atendeu às expectativas da Vibromak, tivemos contato com um público mais focado e diferenciado. Fechamos negócios, prospectamos clientes e tivemos a chance de fidelizar os que já estão em nossa carteira. Vamos participar da próxima edição da FELOC RENTAL”. Rogério Sona Vibromak

“O evento correspondeu às nossas expectativas e apesar de termos percebido um número menor de visitas, pudemos constatar que esse público estava muito mais focado em negócios. A FELOC RENTAL tem, naturalmente, um público bastante específico e seleto, focado no mercado de locação, fazendo com que as empresas não percam tempo falando sobre produtos e mercados que não são o objetivo daquele momento. Isso é bastante positivo e produtivo para os expositores. Fechamos negócios para uma linha de ferramentas elétricas e hidráulicas. É local propício para prospectar clientes até porque pudemos manter contato, basicamente, com donos de locadoras e nos aproximamos de consumidores interessados em nossos novos produtos. O negócio de locação é um dos mais importantes para a DEWALT e pretendemos continuar participando da Feira”. Gaston Lorenzo DeWalt

L

RENTAL

2013

Feira de Equipamentos para Empresas Locadoras

15 - Rental News - junho/2013


FELOC RENTAL/ALUGAR BRASIL

SEIS PALESTRAS ABORDARAM ECONOMIA, MERCADO DE CONSTRUÇÃO CIVIL, CONTRATO DE LOCAÇÃO, CONTROLE DA ÁREA CONTÁBIL, COMPRA E VENDA DE LOCADORAS E PREVENÇÃO DE FRAUDES.

CENÁRIO ECONÔMICO Gustavo Loyola (ex-presidente do Banco Central) abordou o cenário econômico atual no Brasil, no mundo e as perspectivas para o próximo ano.

MERCADO DE CONSTRUÇÃO CIVIL Luis Fernando Melo Mendes (consultor e economista da CBIC) traçou o panorama do setor da construção civil para o segundo semestre e para 2014.

COMPRA E VENDA DE LOCADORAS DE EQUIPAMENTOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL Luis Carlos Stolf (engenheiro, administrador e autor de livros) abordou o assunto referente à aquisição, fusão e venda e compra de locadoras que vem sendo alvo de investidores nacionais e estrangeiros.

CONTRATO DE LOCAÇÃO André Koshiro Saito (advogado, especialista em Direito Empresarial, professor de Direito Comercial e de Direito Processual Civil) apresentou uma das palestras que gerou enorme interesse por se tratar de um assunto polêmico no segmento.

16 - Rental News - junho/2013


CONTROLE DA ÁREA CONTÁBIL Luciano Miranda Fernandes (consultor nas áreas administrativa e financeira) abordou a importância da saúde financeira das locadoras, a organização contábil e tributária para permitir que a empresa prospere e saiba lidar com as constantes mudanças da legislação.

PREVENÇÃO DE FRAUDES André Borges Godoy, diretor da Serasa, apresentou ferramentas e ações que podem ser colocadas em prática pelas locadoras que vem sendo alvo constante de fraudes.

17 - Rental News - junho/2013


FIQUE POR DENTRO

REUNIÕES DE DIRETORIA A cada 15 dias é realizada uma reunião de diretoria com a presença do presidente, membros da diretoria executiva, diretoria setorial e associados. Nestes encontros são discutidos vários temas que envolvem as atividades da Associação: normas técnicas, ações de marketing, eventos, ações em geral. Estas reuniões são abertas, todos os associados podem e devem participar. Novas ideias, iniciativas, compartilhar desafios só nos faz crescer e produzir mais. Participe das reuniões, você é muito bem-vindo!

ALEC PARTICIPA DE MESA REDONDA NA REVISTA CONSTRUÇÃO MERCADO Em abril, a Editora Pini realizou uma mesa redonda sobre balancins e plataformas motorizadas e o conteúdo foi publicado na edição de junho da Revista Construção Mercado. Participaram do debate fabricantes/fornecedores (Pórtico Real, Urbe, Mecan, Locatec), especialistas e construtores. Os assuntos debatidos foram: - Segurança em andaimes suspensos - Falta de treinamento dos usuários - Mão de obra escassa para utilização A ênfase foi a falta de união das locadoras para melhoria dos temas abordados.

ALUGAR SANTOS E ALUGAR BAURU Para o segundo semestre de 2013, a ALEC está organizando duas novas edições do ALUGAR REGIONAL. Estes dois encontros tem como objetivo reunir num só local as locadoras da região para ouvir suas necessidades, seus obstáculos e juntos encontrar soluções. Unir forças para aumentar nossa representatividade no mercado. Só ganharemos voz com mais associados.

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO JÁ TEM DATA MARCADA Reserve 29/11/13 para participar do jantar de final de ano da ALEC, uma oportunidade para reunir os associados em um ambiente festivo. Todos nós merecemos comemorar as conquistas e os desafios superados neste ano. O jantar será realizado na Mansão Cidade Jardim em São Paulo e, em breve, forneceremos mais detalhes para você se programar. Sua presença é imprescindível!

18 - Rental News - junho/2013

Encontros desse tipo têm sido realizados mensalmente pela PINI para discutir questões relacionadas a um produto ou etapa construtiva, como desenvolvimento tecnológico, novidades, normas técnicas, patologias mais frequentes e soluções. O principal objetivo da mesa redonda é fornecer informações relevantes às construtoras para a especificação, compra e manutenção do sistema ou produto em questão.


ESPAÇO DO LOCADOR

A Beta Locação existe há mais de 25 anos atuando na Baixada Santista com locação e venda de equipamentos para construção civil Somos filiados à ALEC desde o início da Associação , sabemos das dificuldades do nosso negócio e da importância das locadoras se organizarem para fortalecer nossa categoria. Através da ALEC encontramos um porto seguro para nossas dúvidas e anseios do dia a dia, conseguimos uma forte e real troca de experiência. Cada associado tem a oportunidade de expor seus pontos de vista, analisar e verificar oportunidades de mercado, conhecer novas tecnologias e equipamentos, organizar melhor seus negócios, planejando e fixando metas reais para seu crescimento. Enfim, ser associado da ALEC só nos traz benefícios que aplicamos em nossas empresas no cotidiano. Sozinhos podemos ir mais rápido, mas juntos podemos ir mais longe. CLAUDIO CAMPANA BETA LOCAÇÃO


CURSOS

FEIRAS

BOSCH Treinamento Técnico de Ferramentas Elétricas DATA 29 a 31/07 28 a 31/08 30/09 a 02/10

LOCAL Fábrica Bosch Campinas/SP Fábrica Bosch Campinas/SP Fábrica Bosch Campinas/SP

INSCRIÇÕES ATÉ 19/07 19/08 20/09

31 de julho a 03 de agosto de 2013 Fenac Novo Hamburgo Novo Hamburgo/RS www.fenac.com.br

MENEGOTTI Treinamento Prático de Compactadores e Placas Vibratórias DATA 15/08

LOCAL Sede ALEC São Paulo/SP

INSCRIÇÕES ATÉ 07/08

Treinamento Prático de Projetores de Argamassas DATA 24/10

LOCAL Sede ALEC São Paulo/SP

INSCRIÇÕES ATÉ 16/10

NOVOS ASSOCIADOS • Andraus Locadora • Bunker Locação • Candotti & Brugnara Seguros e Financiamentos • Casa do Construtor - Guarulhos • Casa do Construtor - Santo André • Construlock • Jund Diamond • Karcher • M3tech - Comércio e Prestação de Serviços

20 - Rental News - junho/2013

14 a 17 de agosto 2013 Rio Centro - Rio de Janeiro/RJ www.feiraconstruir.com.br/rio

28 a 30 de agosto de 2013 Centro de Exposições Imigrantes São Paulo - SP www.concreteshow.com.br

28 a 31 de Agosto de 2013 Centro de Convenções da Bahia Salvador/BA www.feiraconstruir.com.br/bahia


LANÇAMENTOS Motor EX17

DT175-100

Motor OHC, 4 tempos, gasolina, 6 Cv a 4000RPM, 169cc, corrente de comando, cilindro encamisado com ferro fundido, ignição eletrônica.

Compressor de ar portátil modelo DT175-100 de classe mundial para obras urbanas, atendendo os mais exigentes requisitos internacionais.

Politriz PG400 Martelos de 18kg e 10kg Martelos de 18kg e 10kg com tecnologia japonesa.

Uma nova opção para as locadoras de equipamentos que atende uma área de trabalho maior.

Torre de Iluminação e Balancim

Aspirador de Pó TW 135 Para sólidos e líquidos, ideal para empresas, indústrias e escritórios que necessitem de baixo nível de ruído, alta produtividade de limpeza e tanque inox com 40 litros, além de estrutura reforçada.

Aspirador de pó TW 380 Profissional para grande quantidade de resíduos, tanque basculante de 90 litros, maior facilidade no descarte dos resíduos. Ideal para empresas de limpeza, postos de serviços industriais e ambientes que gerem uma grande quantidade de resíduos.

21 - Rental News - junho/2013


CLASSIFICADOS

APROVEITE MAIS ESTE ESPAÇO PARA NEGOCIAR SEUS EQUIPAMENTOS

PARA ANUNCIAR LIGUE: 11 3965-9819 MAEKAWA REPRESENTAÇÕES Claudia Melhem 55 11 7890-5727 | ID 55*93* 19343 atendimento@maekawa.com.br www.maekawa.com.br

MULTIFOCO COMUNICAÇÃO E MARKETING Marot Gandolfi 55 11 3758-8138 | 99931-1430 marot@multifocogroup.com.br www.multifocogroup.com.br

PORTFOLIO REPRESENTAÇÃO COMERCIAL Douglas Pereira 55 11 7736-3790 douglasvendedor@uol.com.br www.orgulhodeserlocador.com.br

MONTELI SEGUROS E CORRETORA Luiz Carlos Monteli 55 11 5666-8211 | 7771-8685 | ID 55*5*24843 info@monteliseguros.com.br www.monteliseguros.com.br

22 - Rental News - junho/2013

®


Locador: acesse o site dos fabricantes no Portal ALEC e renove sua frota.

ANCORA ANDAIMES

MAKITA DO BRASIL

ANDAIMES FERRARI

MECAN - CAMPINAS

ANDMAX

MECAN - RIBEIRÃO PRETO

ANVI

MECAN - SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

ATLAS COPCO SÃO PAULO

MECAN - SÃO PAULO

AUTEL FERRAMENTAS E CONEXOES

MENEGOTTI

BARAM EQUIPAMENTOS

METAX - RIBEIRÃO PRETO

BETOMAQ BOSCH BRAMEX BRASIL BRUDDEN BUNKER LOCAÇÕES CHICAGO PNEUMATIC CONCRETE FINISHING SOLUTIONS CSM CUMMINS VENDAS E SERVIÇOS DEC SUPERABRASIVOS DEWALT DIAMANTECNO EMIT EQUIPAMENTOS FORTEQUIP GEOSINTER FERRAMENTAS GRUPO MONTARTE GRUPO TENSOR GS GUITON SOCAGE HAULOTTE HILTI HITACHI KOKI HONDA PRODUTOS DE FORÇA HUSQVARNA ITUBOMBAS JLG LATINO JUND DIAMOND KAESER KARCHER LAYHER

METALPLAN METAX - SÃO PAULO METAX- CAMPINAS MM-KAUFMANN BRASIL MULTIQUIP NHJ DO BRASIL PEREIRA SERVICE PRAMAC DO BRASIL RAISMAN RAMGON ROSMATECH ROTHENBERGER DO BRASIL SAINT-GOBAIN ABRASIVOS SITI S/A SOLDATOPO STEMAC GRUPOS GERADORES STIHL SUPER ALPINA TEREX LATIN AMERICA TORCISÃO TOWERS BRASIL TOYAMA TRIUNFO ANDAIMES U.T. CABOS URBINA VIATRADE ASSESSORIA VIBROMAK VIPEÇAS WACKER NEUSON WEBER

MAGIKBAN

23 - Rental News - junho/2013


Junho2013  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you