Issuu on Google+


E-book digitalizado com exclusividade para o site: www.bibliotecacrista.com.br e www.ebooksgospel.com.br Digitalização e Revisão: Levita Digital 15/02/2011 Por gentileza e por consideração não alterem esta página.

Aviso: Os e-books disponiveis em nossa página, são distribuidos gratuitamente, não havendo custo algum. Caso você tenha condições financeiras para comprar, pedimos que abençoe o autor adquirindo a versão impressa.


Josh McDowell ______________________________________________

Nテグ! ______________________________________________

A RESPOSTA POSITIVA Como lidar com as pressテオes sexuais


Título do original em inglês: No! The Positive Answer Copyright © 1988 Josh McDowell Coordenadores de produção: Mauro Wanderley Terrengui

Tradução: Neyd Siqueira Revisões: Andréa Filatro Arte de Capa: Imprensa da Fé

Ia Edição: 1995 - 3.000 exemplares

Publicado no Brasil com a devida autorização e com todos os direitos reservados pela: EDITORA E DISTRIBUIDORA CANDEIA Rua Belarmino Cardoso de Andrade (Almeida), 108 Interlagos - São Paulo, SP Cep.: 04809-270

Gostaria de saber sua opinião sobre este livro. Escreva para: Editora Candeia.


ÍNDICE  O "FATOR DINAMITE" DO SEXO

DEUS NÃO É UM GRANDE DESMANCHA PRAZERES! 1. Proteção do medo e concessão da paz de espírito 2. Proteção mental concernente a comparações sexuais 3. Proteção contra suspeita e certeza da segurança

COMO VOCÊ TRABALHA A PRESSÃO?

QUAL É O LIMITE? O CAMINHO PARA O ESTÍMULO E A RELAÇÃO SEXUAL

É POSSÍVEL UM RECOMEÇO?

COMO TORNAR-SE UM CRISTÃO?


O “Fator Dinamite” do Sexo  Mike ansiosamente observava Sue caminhando por entre a confusão de seus colegas de sala. Quando se sentou atrás dele, seu rosto explodiu em um grande sorriso. Respirou fundo para sentir o odor do suave perfume que envolvia o seu corpo. "Oi, Mike", disse em resposta ao sorriso dele. "Como foi seu dia hoje?" Até há pouco havia sido horrível — dois testes e uma tonelada de tarefas. Mas agora isso não interessava mais. Ele e sua namorada teriam mais duas aulas juntos. Mal podia acreditar no que sentia quando estavam juntos. Isto o fazia até mesmo agir de uma forma estranha de vez em quando. Mas de uma coisa estava certo — tudo dentro dele adorava estar com Sue. O que atrai tanto os garotos às garotas e vice-versa? O sorriso, o cheiro, o corpo, a personalidade? Ou é somente a ânsia por estarem juntos? Não importa como você entenda isso, há uma força poderosa em nós que deseja experimentar o toque físico, o toque emocional do outro, e o sexo tem um papel muito importante nisso tudo. De fato, o sexo é muito poderoso, poderosíssimo. Pode unir duas pessoas em uma longa e maravilhosa relação, ou pode destruir tal relacionamento em dias.


Tudo depende da maneira como você trata esse poder. Devido ao seu poder, o sexo contém o "fator dinamite". Da mesma forma que uma dinamite, o sexo tem um rótulo de advertência que diz: "Use como Indicado". Quando se envolver num relacionamento, se você seguir corretamente as instruções, poderá fazê-lo sem uma explosão emocional. Este é o assunto do livreto — como lidar com o poder sexual. Há várias sugestões de experiências, dicas e segredos que vivi e aprendi, muitos dos quais a partir de jovens como você. Porém, é triste dizer que há alguns que não "seguiram as instruções" e têm pagado caro por isso. Ouça a história de Janice sobre o poder destrutivo do sexo:


"Não conseguia livrar-me da escravidão sexual em relação a Kurt. O sexo dominava minha vida. Aos meus próprios olhos considerava-me suja e vulgar. O sexo me proporcionou uma solidão tão forte que eu jamais havia experimentado. Concedeu-me o medo e a vergonha de desfrutá-lo. Cegou-me para o amor, feriu meu coração de tal maneira que, até hoje, sete anos mais tarde, ainda sinto dor. Como o sexo pode causar solidão a alguém? Por que, de alguma forma, o sexo torna-se potencialmente destrutivo? Aprender a respeito do sexo o ajudará a entender o porquê. Deixe-me explicar. Em geral, a maioria das pessoas usa roupas. Você se sentiria à vontade ou constrangido permanecendo totalmente nu perante seus colegas de classe? Expor seu corpo diante de alguém é algo muito pessoa 1. Você não se sente nem dividindo tanta intimidade com qualquer pessoa. De fato, quando duas pessoas fazem sexo e acham que isto é mais do que o simples fato de tirar a roupa, elas também se expõem emocionalmente. Você permite que o outro o veja tal como você é, e conseqüentemente corre o risco da rejeição. Realmente, você necessita de segurança num relacionamento no qual é possível se


mostrar completamente a alguém, e saber que tal pessoa o aceitará, o amará da maneira que você é. Por isso, terminar um relacionamento no qual havia envolvimento sexual é algo tão doloroso. Muito mais do que o seu corpo está envolvido. Não somente o seu físico foi abandonado. Você por inteiro é rejeitado, tudo o que você é e representa. Isto pode causar um forte sentimento de solidão. Então, faz sentido dizer que o sexo deve ser desfrutado somente dentro dos limites do casamento. O casamento proporciona a proteção de um compromisso de amor duradouro entre duas pessoas que se aceitaram mutuamente, tanto para o melhor quanto para o pior. Por isso, Deus diz em Hebreus 13.4 que devemos esperar até o casamento para experimentar a força do sexo. No casamento, a intimidade sexual intensifica um relacionamento de amor duradouro de confiança e aceitação. Sendo assim, não é difícil perceber como apenas uma noite é capaz de nos abalar emocionalmente. Sem a segurança do compromisso matrimonial, o sexo é muito destrutivo. Causa muita dor e solidão. Monica, uma garota de 17 anos, escreveu e compartilhou a dor que sentiu:


Prezado Sr. McDowell "... ter um relacionamento sexual antes do casamento foi a pior experiência da minha vida. Não representou absolutamente uma experiência emocional satisfatória como a ilusão em que o mundo me fazia acreditar. Foi como se o meu interior estivesse sendo exposto e meu coração abandonado. ... Sei que Deus me perdoou deste pecado, mas também sei que não poderei reaver a minha virgindade. Temo o dia em que terei de dizer ao homem que verdadeiramente amo e quero para marido, que ele não é o primeiro, embora quisesse que fora..." Monica


Deus não é um Grande  Desmancha­Prazeres!  A respeito do sexo antes do casamento, gostaria de dizer às garotas como Monica e milhares de outras que "Não" é a resposta mais positiva. Deus, o criador do sexo, não é um grande desmancha-prazeres que quer tirar a alegria da vida. Quando Deus diz: "... abstenhai-vos da prostituição" (1 Tessalonicenses 4.2,3), Ele o diz para proteger e prevenir você. Deus fala a respeito dos Seus mandamentos: "Que é que o Senhor requer de ti? Não é que temas o Senhor teu Deus, andes em todos os seus caminhos, e o ames, e sirvas ao Senhor teu Deus de todo o teu coração e de toda a tua alma...?" (Deuteronômio 10.12). Ele quer o melhor para nós. Nada menos que isso. Milk ares de garotas como Monica, e também garotos, dizem que o sexo antes do casamento — especialmente a primeira vez — é seguido por medo, ansiedade, inibição, culpa, pouco romance e, até mesmo, dor física. Isso lhe parece bom? Acredite-me, Deus tem um plano muito melhor para você. Ouça o que Ele diz:


"Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que desejais"(Jeremias 29.11). Deus o protege de maneira a prover tudo o que deseja para você, incluindo "futuro e paz". Ele o protege colocando limites nas suas ações. Mas você diz: "Isto é muito restrito, não? Pense nos aviões em um aeroporto. Os pilotos têm de pilotá-los dentro dos limites da pista para realizar uma decolagem segura. Devem manter o avião dentro do seu "espaço aéreo”. Parece muito limitado, mas você sane o que acontece quando um piloto não segue as regras? Acidentes. Você gostaria de estar num avião em que o piloto desafiasse as regras e decidisse voar por onde quisesse?


Pense nisso: os limites servem para dar liberdade ao piloto ao invés de restringi-lo. Da mesma forma que os pilotos devem permanecer dentro dos limites do seu espaço aéreo para aproveitar a liberdade, você deve permanecer dentro dos limites divinos do sexo, quer dizer, se deseja ter a vida sexual incrível que Deus tem para você. A decisão é sua! Os controladores de vôo podem dirigir os aeroplanos, mas não podem detê-los fisicamente. Da mesma maneira, Deus o guiará com Sua sabedoria, porém não limitará sua capacidade de escolha. Uma vez que Deus criou tanto a nós como ao sexo, creio que Ele sabe do que está falando. Vejamos três das razões por que Deus quer que permaneçamos dentro dos limites e resistamos ao envolvimento sexual antes do casamento.


1. Proteção do medo e concessão da paz de espírito Hoje, talvez mais do que em qualquer outra época, há um medo mundial de contrair uma doença sexualmente transmissível. Em um único dia, por exemplo, mais de 55 mil americanos contrairão uma doença sexualmente transmitida, ou seja, 20 milhões por ano. Há alguns anos existiam somente 5 destas doenças; hoje há mais de 34. E, com o aparecimento da doença fatal, a Síndrome da Deficiência Imuno-Adquirida (AIDS), os médicos estão-se transformando em profetas da condenação. A AIDS é o maior terror humano desde a guerra nuclear. Dr. Miehael D. Caplan O Diretor Nacional de Saúde dos EUA, C. Everett Koop, e outros predizem que, a menos que se descubra a cura para essa doença ou o estilo de vida dos seres humanos mude dentro de 20 anos, na melhor das hipóteses, nossa geração será estéril, ou infelizmente nascerão crianças deformadas e infectadas. Na pior das hipóteses, seremos uma geração extinta. Deus quer protegê-lo dos pesadelos de ser


contaminado com doenças e conceder-lhe paz de espírito.

2. Proteção mental concernente a comparações sexuais Quando uma pessoa é sexualmente ativa, em geral sua mente recorda a experiência passada. Isto pode, mais tarde, gerar um problema no casamento. As experiências podem voltar a assediá-lo. Note como isto funciona. Você ama seu cônjuge, mas quando tem relação com ele você se pega pensando nas experiências anteriores. Além disso, seu(sua) companheiro (a) se sentirá super-inseguro(a) quanto ao seu próprio desempenho. Ele ou ela sabe que em algum ponto você pode estar comparandoo(a) com alguém. Conheço muitos casais que dizem estar lutando contra este problema.


Não é impossível superá-lo, mas com certeza é hem difícil. A espera não o protege somente de comparações, mas lhe proporciona algo melhor. Veja como uma jovem coloca este assunto: Meu marido e eu resistimos a ter um relacionamento sexual antes do casamento e o primeiro benefício que estou experimentando resultante desta opção é a libertação do ciúmes que teria se ele tivesse conhecido outra mulher antes de mim. Ficaria obcecada pela possibilidade de o sexo ter sido melhor e mais excitante com outra. Nunca estaria totalmente segura de que ele está satisfeito e completo com nosso amor. Uma Esposa Jovem e Segura 3. Proteção contra suspeita e certeza da segurança Imagine comigo o futuro. Você está no consultório fazendo um aconselhamento prénupcial com seu futuro marido ou esposa. O conselheiro olha para vocês e diz: "Um dos fatores-chave para completar uma relação marital está contido na palavra CONFIANÇA. Se vocês confiam um no outro, seu casamento será construído em um fundamento seguro. A falta de confiança causará um conflito muito grande". Agora, permita-me fazer uma pergunta: relação


sexual antes do casamento causa confiança ou desconfiança entre você e seu cônjuge? Pense a respeito. Se seu marido ou esposa sabe que você esperou para ter uma relação sexual até o casamento, isto não fortificaria o fator confiança? Penso que sim. Pois, se um homem ou mulher pode esperar até o casamento para ter uma relação sexual, há uma confiança maior de que eles se manterão fiéis após o casamento. Mas, se o casal não espera para ter sexo, ambos lutarão com esta questão: O que o está segurando de fazer sexo novamente com alguém mais? Ao invés de confiança, o casamento terá muita desconfiança.


Como Você Trabalha a Pressão?  Você diz: "Ok, os três motivos me convencem que devo esperar. Eu os encaro não somente como mandamentos divinos, mas também como meu interesse. Então, Josh, como resistir à pressão sexual que enfrento?". Há cinco passos que aprendi com mais de um milhão de jovens que escreveram seus conselhos a outros. Primeiro, Fuja! No momento em que você começar a sentir-se tentado, resista imediatamente, saindo daquela situação.


Faça qualquer coisa, mas caia fora rápido (Romanos 13.14).

Segundo, Escreva Suas Convicções. Convicção é aquilo em que você acredita. Quais são as suas convicções sobre o sexo, o casamento, o amor e sobre o tipo de pessoa com que vai namorar? E bom ter um amigo ou seu líder de mocidade para ajudá-lo a pensar a respeito de suas convicções em cada área. Quando chegar a uma conclusão, escreva as convicções por extenso. Coloqueas no papel de uma maneira resumida, específica, realista e prática. Terceiro, Planeje Seu Namoro. Centenas de jovens têm dito que não planejaram seu namoro e acabaram envolvendo-se sexualmente. Planeje suas atividades juntos. É uma boa maneira para reduzir a pressão sexual.


Quarto, Comunique Seus Padrões. Uma vez que suas convicções foram estabelecidas, é importante comunicá-las abertamente às pessoas do seu convívio. Comunicar seus padrões evitará também que seu(sua) namorado(a) tenha falsas expectativas. Quinto, Saiba como Lidar com Seus Limites de Pressão. Recentemente, Anne, 18 anos, enviou-me uma carta que havia escrito à sua irmã Julie, de 16 anos. A carta nos sugere excelentes dicas para reconhecermos alguns dos limites de pressão existentes. Confira alguns trechos da carta:

Minha querida irmã Julie Há alguns dias mamãe enviou-me uma foto do seu primeiro namorado. Você e Ron estavam saindo para dançar. Que belo casal vocês formam e que gato ele é! Espero que tenham tido uma noite maravilhosa. Estou feliz por você! Nas entrelinhas da carta da mamãe, pude sentir que tanto ela quanto papai estavam um pouco nervosos quanto a isto — lembro-me desta mesma reação em relação ao meu primeiro namoro. Julie, posso recordar os pensamentos e sentimentos em relação a Ralph, meu primeiro namorado, que satisfizeram cada


fantasia que tivera sobre o rapaz que gostaria de amar. Ele era uma graça, popular, muito inteligente, uma estrela no time principal de basquete da universidade, não era viciado em drogas nem em álcool. E até mesmo cursávamos duas disciplinas na mesma classe. No entanto, a confusão a respeito do que real-ente era o amor começou no meu primeiro encontro com ele. Todos sempre diziam que ele tinha as mãos grandes, como todo jogador de basquete. Realmente isto era verdade, porque, desde a primeira vez que saímos, suas mãos passaram por todo o meu corpo! E, enquanto tudo dentro de mim adorava cada minuto disso, havia outra parte do meu ser que gradualmente ficava confusa e até mesmo assustada. Eu gostava tanto da popularidade de ser a garota de Ralph que esqueci de me amar como deveria. Então abafei meus medos e fingi que tudo aquilo era maravilhoso. Os rapazes são muito inteligentes, Julie. Alguns deles aparecem com milhões de argumentos para explicar por que você deveria ceder aos favores físicos e sexuais que eles desejam. De antemão contarei quais são dois argumentos de pressão e talvez com esta vantagem você não seja pega de surpresa como eu fui. Esses argumentos têm o objetivo de ajudá-la a não ceder facilmente.


"Se você me ama, vai deixar" é um dos mais antigos. A verdade é que, se o rapaz realmente a ama, em vez de desejá-la assim, ele não pedirá nada. Se o seu relacionamento é algo que você quer manter, você não dará respostas evasivas. Porque, após o sexo, será impossível voltar somente à época das mãos dadas. "Deixe-me provar quanto me preocupo com você" é outra maneira de dizer a mesma coisa. "Quero fazer amor com você". Julie, esta é a maior mentira do século. Amor não é o mesmo que sexo. O sexo pode acontecer depois do amor genuíno e comprometido, mas o contrário é muito difícil. Outro argumento de pressão é: "Todo mundo faz". Aqui, a pressão existe pelo fato de o sexo ser considerado algo normal e dentro da moda. "Por que o medo?" é outra maneira de os rapazes argumentarem. Hoje em dia não é normal alguém não ser "experimentado". A pressão para ser "in" no grupo nunca reconhece que a alegria futura estará fora da sua vida. "Tente só uma vez. Se não gostar, não faremos de novo. 'Algo tão valioso quanto o sexo não deve ser um teste e experimento casual. O verdadeiro amor e compromisso fazem com que o sexo seja mais do que dois cães acasalando-se no gramado. Sem os limites do casamento na relação, o sexo pode ser somente um bom momento físico, porém, depois daquele teste,


os momentos que se seguirão certamente serão amargos. Então, será tarde demais para voltar ao que foi perdido "ali".

"O sexo é um ato natural como a sede, a fome. Não é uma coisa do outro mundo." Isto é completamente falso. Quando ouvir isto, simplesmente responda: "Bem, se não é tão importante para você, certamente não se preocupará se eu disser não!". Julie, há outras formas de pressão, mas acho que você já entendeu onde quero chegar. Estes são somente alguns dos argumentos para pressioná-la a fazer sexo antes do momento certo e estragar o que deveria ser um dos maiores prazeres da vida. Não ceda, maninha. E, se ouvir de algum rapaz uma nova "modalidade de pressão", coloque-a na lista e conte-me qual é. Nós, mulheres, devemos manter-nos unidas! Eu a amo muito! Anne


Qual é o Limite?  Você já pensou até onde é possível ir sexualmente? Em caso positivo, você não foi o primeiro rapaz ou garota a fazer esta pergunta: "Qual é o limite?" A maioria das crianças procura alguém com "autoridade" que lhe mostre os limites corretos e diga: "Tudo bem, até aqui! Mas, se passar deste ponto, como um cristão, você está fora da vontade de Deus". Parece


simples e bom, porém nem tudo funciona assim. Realmente, "qual é o limite?" não é a melhor pergunta a ser feita. Há outras melhores como: "Que posso fazer para mostrar meus verdadeiros sentimentos ao meu namorado?", "Que ações expressam o quanto me preocupo com ele(a) neste ponto em nosso relacionamento?". Estas perguntas são bem diferentes daquela que o leva a pensar somente até onde um cristão pode ir para ter seus desejos físicos satisfeitos. "Qual é o limite" não é o ponto, mas sim o que é honesto, justo e melhor para nós agora. A Bíblia é clara quando mostra os limites e diz: "... ninguém ofenda nem defraude a seu irmão..."(1 Tessalonicenses 4.6). Para que isto funcione na vida prática, consideremos alguns pontos: Primeiro, reflita sobre os motivos de fazer tais coisas. Geralmente isto começa tão sutilmente que você não percebe o que está acontecendo, mas, se algo começa a induzilo a ter desejos físicos por outra pessoa além do correto e espiritualmente saudável, é porque tais desejos ultrapassaram uma "linha de convicção".


Segundo, pratique nesta situação o mandamento bíblico de "amar ao próximo". Não estamos falando de sexo neste instante. Estamos referindo-nos a 1 Coríntios, capítulo 13, versos 4 a 7, um tipo de amor que não é egoísta e procura o que é o melhor de Deus para o próximo. A pessoa com quem você está saindo é mais que um amigo, amante ou qualquer outra coisa — é filho de Deus, especial e precioso aos Seus olhos. Então, não o trate ultrapassando os limites cristãos. A fim de checar se você está agindo em amor, substitua a palavra amor pelo nome dele(a) cada vez que ela é usada em 1 Coríntios 13.4-7 (por exemplo, Steve é bondoso. Steve é paciente...). Terceiro, reconheça que esta afeição física que existe entre um rapaz e uma garota é tão excitante porque Deus a fez para ser exatamente assim. E algo progressivo na natureza — um estágio leva naturalmente ao outro. Deus colocou a afeição sexual no contexto do casamento, uma relação de amor, entre o marido e a mulher. Leia cuidadosamente Provérbios 5.17-21. Recentemente, ajudei um garota do 2º grau a descobrir esta progressão numa tabela. Foi um projeto de classe sobre educação sexual. Creio que você achará que nossa tarefa foi interessante e concluirá que ela ajuda bastante. Veja:


O Caminho para o Estímulo e a Relação Sexual

Note que desenhei uma linha com uma marca "limite". Você queria uma resposta honesta para qual é o limite? Bom, se minha opinião pessoal interessa a você, é essa. Não acredito que casais num relacionamento, em qualquer idade, possam seguir muito além desse ponto sem ter problemas. Se você e seu(sua) namorado(a) estão honestamente comprometidos a deixar o sexo só para o casamento, é necessário perceber que,


quando passar deste limite, você começará a provocar outros desejos que não podem ser satisfeitos de uma maneira correta, fora do casamento. Isto nos leva de volta às convicções. Colocar padrões e "limites" capacitará você a permanecer firme numa situação séria que requer resistência. Os limites afastarão você do erro e da lamentação que vira mais tarde.

É Possível um Recomeço?  Mas o que fazer se você errar? Que passos tomar se você já fez coisas sexuais lamentáveis? Alguns me perguntam se é possível tornar-se virgem novamente. Digo que não — há só uma primeira vez. Porém, creio que você pode voltar a ser virgem espiritualmente. Aqui estão quatro passos


para recuperar a virgindade espiritual e começar a praticar novamente a abstinência: Confesse o pecado: Muitas pessoas falam: "Deus, eu pequei... mas eu a amo... eu estava tão vulnerável...". Isto é só uma desculpa. Em vez disso, diga: "Deus, eu pequei", então nomeie e especifique seu pecado perante Deus e peça perdão (1 João 1.9). Perdoe a si mesmo: Geralmente, quando peco, sei que Deus pode perdoar-me, mas digo: "Ah, McDowell, você não deveria ter feito ou dito aquilo" e não me perdôo. Se você não quer perdoar-se, está dizendo duas coisas a Deus: (1) a morte de Cristo não foi suficiente o bastante para o meu pecado; (2) sou um juiz maior do que Deus e decido o que pode ser perdoado. Do coração do amor de Deus, a Sua graça também é estendida a você. Quando você não se perdoa, joga a graça de Deus na cara dEle. E ,se a graça de Deus não pode cobrir o seu pecado, ela não pode também cobrir nenhum outro. Encha-se do Espírito Santo. Permita que o Espírito de Deus o encha com Seu poder para dizer não à tentação futura. Lembre-se: o Espírito Santo nunca o condena, isso é obra de Satanás. A


condenação de Satanás o levará ao desespero e para longe de Cristo. O Espírito Santo, em amor, o convencerá e o levará a Cristo e à alegria. Produza frutos de arrependimento: Arrependimento significa dar meia-volta, mudar de mente. Mateus 3.8 diz: "Produzi, pois, fruto digno de arrependimento". Isto pode significar um rompimento ou talvez uma decisão de não ficarem mais sozinhos. Ou qualquer coisa. Seja qual for a decisão, suas ações devem mostrar que você mudou. Se você tem pecado, por que não recebe o perdão de Deus e recomeça uma nova fase agora, orando assim: Senhor Jesus, pequei contra ti e quero seu perdão. Agora abandono meu pecado e aceito seu perdão. Dou-lhe meu corpo e todos os meus desejos sexuais, rendo-me a Ti, confio no poder do seu Espírito Santo para controlar todos os meus desejos sexuais. Seguirei suas instruções no poder do Seu Espírito. Obrigado pelo perdão e por dar-me a chance de começar de novo. Em nome de Jesus, Amém!


Como Tornar­se um Cristão?  Mas você diz: "Josh, aceitei verdadeiramente a Cristo como meu Salvador pessoal. Como posso tornar-me um cristão? Muitos acreditam ser cristãos porque nasceram num lar religioso, vão à


igreja regularmente ou tentam fazer o melhor que podem na vida. Entretanto, a Bíblia ensina que estas coisas não podem salvar uma pessoa. Existe uma maneira de obter um relacionamento com Deus. Você pode tornar-se um cristão simplesmente entendendo estes quatro passos: • Creia que Deus o ama e tem um plano maravilhoso para a sua vida (João 3.16). • Reconheça que o homem é pecador e está separado de Deus. Por conseqüência, não pode conhecer e experimentar o amor e o plano de Deus para sua vida (Romanos 3.23). • Reconheça que Jesus Cristo é o único Deus capaz de cobrir o pecado do homem. Através dEle, você pode conhecer e experimentar o amor e o plano de Deus para sua vida (João 14.6). • Devemos receber a Jesus Cristo individualmente como Salvador e Senhor; só assim conheceremos e experimentaremos o amor e o plano divino para nossas vidas (João 1.12). Você pode receber a Cristo agora, pela fé, por meio da oração. A oração seguinte é uma sugestão: Senhor Jesus, preciso de Ti. Agradeço por ter morrido na cruz pelos meus pecados.


Abro a porta do meu coração e O recebo como Senhor e Salvador. Agradeço pelo perdão dos pecados e pela vida eterna. Assuma o controle da minha vida. Faça de mim a pessoa que o Senhor quer que eu seja. Quando você tomar esta decisão, a mais importante da sua vida — aceitar Jesus como Salvador e Senhor —, sua decisão de permanecer puro se tornará mais fácil. E, se agora você disser não ao sexo, mas não aceitar a Cristo pessoalmente, que diferença a sua pureza fará daqui a cem anos? O que realmente importa é confiar em Cristo — Ele é a força da nossa vida. Você ouve muitos dizendo: "Tudo bem, faça sexo . As tentações são reais. Realmente prazeres momentâneos existem. Enxergue além da satisfação imediata e creia que a espera realmente vale a pena. Isto resume a resposta à pergunta: "Por que esperar?". Seu amigo,

Josh CONTRACAPA 


NÃO! A RESPOSTA POSITIVA O sexo, é muito poderoso, poderosíssimo. Pode unir duas pessoas em uma longa e maravilhosa relação, ou pode destruir tal relacionamento em poucos dias. Tudo depende da maneira como você trata esse poder. Este livreto irá ajudá-lo(a) como lidar com as pressões sexuais.


NÃO! A RESPOSTA POSITIVA - Josh McDowell