Issuu on Google+

Monitoramento e avaliação

Produção de Relatório

ento gias

materiais e publicações

de desempenho

2010 Formação

1

Balanço2011.indd 1

15/03/2011 15:40:04


Fundação Volkswagen Via Anchieta, km 23,5 CPI 1394 Bairro Demarchi 09823-901 São Bernardo do Campo / SP http://www.vw.com.br/fundacaovw Presidente do Conselho de Curadores Josef Fidelis Senn Diretora de Administração e Relações Institucionais Conceição Mirandola e-mail: fundacao@volkswagen.com.br

Cenpec – Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária Rua Minas Gerais, 228 - Consolação 01244-010 São Paulo SP http://www.cenpec.org.br Presidente do Conselho de Administração Maria Alice Setúbal Superintendência Geral Maria do Carmo Brant de Carvalho Coordenação Técnica Maria Amabile Mansutti Coordenação de Documentação e Informação Maria Angela Leal Rudge Gerência de Projetos Locais Claudia Micheluci Petri Edição Assessoria de Comunicação

Cenpec – Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária; Programa Território Escola; Monitoramento e Avaliação de Projetos. Relatório Parcial II: Programa Território Escola; São Paulo, 2010.

Iniciativa

Coordenação

2

Balanço2011.indd 2

15/03/2011 15:40:05


Introdução

O presente relatório traz uma síntese avaliativa das principais ações e resultados* dos projetos do Programa Território Escola em 2010. Tem a intenção de socializar o desempenho do programa com a Fundação VW e entre os gestores municipais, técnicos das secretarias e gestores das instituições parcerias, ao mesmo tempo que referenciar novas recomendações à sua continuidade nos próximos anos. É possível, desde já, afirmar que as ações de formação e metodologias utilizadas no decurso de 2010, produziram mudanças na prática dos profissionais participantes. Este é o seu principal resultado.

*

Os resultados aqui apresentados referem-se a uma compilação de relatórios técnicos produzidos ao longo do ano. Os dados qualitativos foram sistematizados a partir das informações contidas no sistema de monitoramento que ancora o processo de implementação dos projetos. Vale lembra que os dados foram conferidos com o sistema em dezembro de 2010. 3

Balanço2011.indd 3

15/03/2011 15:40:05


PROGRAMA TERRITÓRIO ESCOLA

O Programa Território Escola visa estimular o desenvolvimento de práticas que aproximem os conteúdos escolares do universo cultural dos alunos. Busca, portanto, ampliar o diálogo entre a escola e a realidade que a cerca, em favor da educação de crianças e adolescentes. Compõem o Programa os Projetos Brincar, Entre na Roda e Estudar pra Valer! Todos estes projetos, embora independentes entre si, guardam profunda identidade em relação aos princípios e intenções do Programa.

– Articular a atuação da escola às práticas culturais do território em que está inserida, buscando dar sentido às aprendizagens dos alunos – Ampliar o letramento como ferramenta de base para o acesso ao conhecimento e à cidadania; – Somar esforços com outros espaços educativos da comunidade na perspectiva da educação integral de crianças e de adolescentes.

municípios participantes

14,6%

aumento

82

4

Balanço2011.indd 4

2009

94 2010

15/03/2011 15:40:05


De modo geral, os resultados previstos para o ano de 2010 foram alcançados com sucesso. Em comparação a 2009 houve um considerável aumento da abrangência do Programa e reorganização das ações dos projetos.

Programa Território Escola

Brincar

ENR

EPV

Total

Turmas in loco

7

9

28

44

Turmas por representação/ municípios

1

3

1

4

Turmas da SEC/SPEL*

1

2

0

3

*

SEC/SPEL Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo programa São Paulo: Um Estado de Leitores

participantes inscritos

INSTITUIÇÕES ENVOLVIDAS

28,2%

11,8%

aumento

1.326 1.700 2009

Balanço2011.indd 5

2010

aumento

559 2009

625 2010

5

15/03/2011 15:40:07


FORMAÇÃO “eixo central ” do Programa

O mínimo desejável de 75% de presença aos encontros de formação foi superada na totalidade dos projetos. A frequência aos encontros de formação é um importante indicador de adesão dos participantes ao projeto. As conhecidas dificuldades de participação em formação fora do horário de trabalho, a inexistência de profissionais que substituam professores nos momentos de formação do projeto e a coincidência de datas com outras atividades agendadas pelo município reforçam, pela freqüência obtida, o alto grau de adesão.

Média de Frequência anual dos participantes por projeto (%) O Programa Território Escola atendeu, em 2010, 1.700 educadores em suas ações de formação. A meta de mais de 75% de frequência foi alcançada com êxito pelo conjunto dos Projetos

Brincar ENR Fundamental I ENR Infantil EPV cicloI EPV cicloII

80,60%

77,25% 82,45%

89,44%

83,36%

6

Balanço2011.indd 6

15/03/2011 15:40:09


Abangência do programa Território Escola

7

Balanço2011.indd 7

15/03/2011 15:40:10


Projeto Brincar: o brinquedo e a brincadeira na infância

O Projeto Brincar em 2010 procurou enriquecer a prática dos adultos que atuam com crianças e a rotina das instituições, levando não só repertório, mas reflexão sobre a brincadeira — tempos, espaços, valores, questões culturais — e seu papel no desenvolvimento motor, cognitivo, afetivo e social.

No ano de 2010 o Projeto brincar: 

Realizou 64 encontros atingindo 42 municípios;

Realizou 32 encontros de acompanhamento às escolas participantes

Distribuiu mais de 360* kits compostos por baú de brincadeiras, livro e dvd;

Fomentou a importância da ampliação dos tempos e espaços destinados à brincadeira;

Oportunizou a difusão das brincadeiras, reconhecendo-as como expressão da diversidade cultural.

*

Em 2010, além destes 360 kits, outros 160 kits foram distribuídos para as turmas que terminaram a formação em 2009 e que na ocasião não receberam tais kits.

Ampliação de repertório de brincadeiras dos

Ampliação do tempo destinado à brincadeira

participantes

nas instituições

100% dos participantes ampliaram, em alguma medida, o seu repertório

96% dos participantes passaram a dedicar mais tempo ao brincar nas instituições

de brincadeiras

8

Balanço2011.indd 8

Ampliação dos espaços destinados à brincadeira 100% dos participantes ampliaram, na medida do possível, os espaços destinados ao brincar na instituição

municípios participantes

participantes

42

389

2010

inscritos

2010

15/03/2011 15:40:10


Comparação do tempo destinado à brincadeira antes e depois da participação no projeto (%) 31,15 25,74

Tempo  destinado  ao  brincar

de  70%  a 90%

*

50,82

de  50%  a 70%

32,67

de  30%  a 50%

de  10%  a 30%

*

Ampliação de 23,5 pontos percentuais em relação ao tempo destinado à brincadeira nas instituições

13,11 24,75 4,92 9,9

Depois  da  participação  no  projeto Antes da  participação  no  projeto

Dados referentes a amostra de 61 educadores, o que corresponde a 16% do universo de inscritos

IMPACTO: Em 3 municípios participantes foi iniciado o processo de disseminação do projeto na rede

Município Itapeva Juquitiba Jundiaí

Nº de creches 16 4 42

Nº de pré-escolas 29 9 61

Fonte: Aplicativo Brasil Hoje, 2009

A disseminação do projeto para a rede depende muito da vontade política do município e da aceitação das concepções do projeto. Três importantes municípios deram início ao processo de disseminação para suas redes de educação infantil. Isso significa que se nos próximos anos, nestes municípios, cerca de 15.000 crianças matriculadas nas rede de creches e rede de pré escolas serão beneficiadas.

DESENVOLVIDAS

NÚMERO ESTIMADO DE ALUNOS BENEFICIADOS

202

10.351

INSTITUIÇÕES

2010

Balanço2011.indd 9

2010

9

15/03/2011 15:40:10


Projeto Entre na Roda: leitura na escola e na comunidade

10

Balanço2011.indd 10

O Entre na Roda é uma proposta de incentivo e orientação à leitura, visando ao desenvolvimento tanto do gosto pela leitura como das capacidades leitoras. Destina-se a formação de educadores, bibliotecários, agentes sociais e voluntários. Em 2010 o Projeto ENR:

Ofereceu 64 encontros de formação;

Realizou 56 encontros de acompanhamento às escolas participantes

Distribuiu 214 baús de livros, cada qual contendo um total de 100 exemplares para as turmas de ensino fundamental e 82 baús com 200 exemplares cada para as turmas de educação infantil;

Estimulou o uso de diferentes espaços para desenvolver as rodas previstas no ENR;

Oportunizou aos participantes o trabalho com diferentes gêneros textuais e diferentes portadores textuais;

Promoveu diversas atividades de leitura com os diferentes públicos participantes;

Incentivou a ampliação de acervo e empréstimo de livros;

municípios participantes

participantes

68

626

2010

inscritos

2010

15/03/2011 15:40:11


Gênero textual São modelos comunicativos que nos possibilitam gerar expectativas e previsões para compreender um texto e, assim, interagir com o outro. Levam em conta para quem,quando,sobre o que, com que objetivo fala ou escrevem. Com base nas condições definidas pelo contexto em que se dá o processo de interação verbal, o produtor escolhe o gênero textual que considera mais adequado.

Suporte Suporte de um gênero é uma superfície física em formato específico que suporta,fixa e mostra um texto. A função básica do suporte é apresentar o texto, torná-lo acessível para fins comunicativos.

Revista Na Ponta do Lápis, Olimpíadas da Língua Portuguesa

DESENVOLVIDAS

NÚMERO ESTIMADO DE ALUNOS BENEFICIADOS

329

185.973

INSTITUIÇÕES

2010

Balanço2011.indd 11

2010

11

15/03/2011 15:40:11


Categoria Profissional

Entre Na roda Metas previstas para 2010:

Técnicos (ou equipes técnicas) das Secretarias de Educação parceiras

Coordenadores Pedagógicos

Professores

100%

96,88%

99,4%

Realização de pelo menos um evento de divulgação do projeto para a rede escolar ou uma ação/mobilização voltada para a leitura.

80% dos coordenadores pedagógicos participantes realizem, com os professores a eles subordinados, atividades de formação, para divulgar o projeto ENR, em pelo menos 3 dos encontros de HTPC previstos para o período.

80 % dos professores participantes incorporem as rodas de leitura em sua prática de trabalho com seus alunos

Categoria Profissional

Resultado Final

Meta

Professores responsáveis por bibliotecas ou salas de leitura escolares

Bibliotecários de biblioteca pública e ou responsáveis por salas de leitura ou biblioteca de ONGs

Mediadores de Leitura

83,33%

89,47%

100%

80 % desses professores realizem rodas de leitura com, pelo menos, 50% dos alunos que participam das atividades da biblioteca em suas escolas

Realização de rodas de leitura e outras atividades orientadas pelo ENR com 70% dos grupos de frequentadores de sua instituição

Realização de rodas de leitura e outras atividades orientadas pelo ENR com 80% dos grupos com os quais atuam.

Meta Resultado Final

Os resultados superaram as metas esperadas; todas as categorias de profissionais participantes ultrapassaram o acordado inicialmente. Merecem destaque os coordenadores pedagógicos e professores que ultrapassaram respectivamente em 16,88 e 19,4 pontos percentuais a meta prevista. No que se refere às atividades desenvolvidas pelos participantes (professores, professores de sala de leitura, bibliotecários de bibliotecas públicas ou ONG e mediadores de leitura) foi possível verificar quais e em que medida as atividades previstas na metodologia do projeto foram implementadas nas escolas e em outros espaços onde atuam.

12

Balanço2011.indd 12

15/03/2011 15:40:11


Resultado importante: Incorporação de atividades do ENR na prática dos profissionais participantes do projeto

Atividades do ENR desenvolvidas pelos participantes roda com leitura

94,0%

roda com contação

64,0%

roda de apreciação

62,0%

empréstimo

51,5%

sarau

24,5%

evento outros *

*

21,0% 10,0%

Dados referentes a amostra de 200 profissionais, sendo 166 professores e 6 professores de sala de leitura e 19 bibliotecários e 9 mediadores de leitura.

As rodas com leitura foram as atividades mais desenvolvidas pelos participantes. Um resultado bastante relevante se refere ao empréstimo de livros: 51,5% dos participantes iniciou essa atividade ao longo da formação. O acervo de livros fornecido pelo projeto, 100 títulos para o ensino fundamental e 200 para a educação infantil permitiu que a atividade de empréstimo para leitores da comunidade ( e não apenas alunos ) fosse intensificada. Em algumas redes municipais o projeto contribuiu para a ampliação do acervo de livros com novas aquisições e estímulo a doações pela comunidade .

s

13

Balanço2011.indd 13

15/03/2011 15:40:11


Entre Na roda Metas previstas para 2010:

Professores* apontam resultados percebidos nos alunos, tanto crianças quanto adolescentes, por influência do projeto.

Crianças Aumento o repertório de histórias Melhora na concentração para ouvir/ler histórias Ampliação de manuseio e empréstimos de livros Solicitação de novas rodas e a repetição de histórias Contação de histórias em casa Correlação de autores às obras Identificação de nomes e símbolos das editoras

% 80,12 86,14 72,89 75,3 51,81 25,9 18,67

Adolescentes

*

%

Melhora da atenção e concentração Aumento de interesse em emprestar livros da escola e em trazer livros de casa para serem lidos em sala de aula Ampliação da criatividade

30,12 24,7

Realização de intervenções e comentários mais pertinentes Ampliação do hábito de buscar sugestões para novas leituras Melhora na expressão oral e escrita

21,69 19,88 19,88

Ampliação da curiosidade por novos assuntos, gêneros discursivos e portadores Melhora na escolha de leituras

18,67

24,1

18,67

Dados referentes a amostra de 166 professores, o que corresponde a 60% dos inscritos

As ações de leitura propostas durante os encontros de formação despertaram nos alunos o gosto pela leitura; a concentração para ouvir histórias e para ler apareceu com maior percentual tanto para crianças quanto para adolescentes. Os alunos realizam leituras em outros espaços além da sala de aula, emprestam livros, manuseiam, conhecem diferentes autores e gêneros. Com relação aos adolescentes os resultados foram menores e pouco expressivos. Permanece para o programa o desafio de como mobilizar o interesse dos adolescentes aumentando sua capacidade de leitura e produção de textos. 14

Balanço2011.indd 14

15/03/2011 15:40:12


Diversificação do público participante das atividades de leitura

*

*

Público participante das atividades de Leitura *

(%)

Pais

29,7

Outros profissionais da escola

30,2

Outras pessoas da comunidade

9,9

Outros grupos

16,9

Somente alunos

43,0

Dados referentes a amostra de 166 professores e 6 titulares de sala de leitura

Público participante das Atividades de Leitura *

(%)

Crianças

64,3

Adolescentes

60,7

Jovens

25,0

Adultos/idosos

57,1

Outros grupos

7,1

Dados referentes a amostra de 19 bibliotecários e 9 mediadores de leitura

Enquanto 43% dos professores afirmaram desenvolver atividades de leitura somente com os alunos, os demais profissionais desenvolvem atividades com outros públicos, o que indica um resultado positivo. Porém as atividades de leitura com a comunidade como um todo são insuficientes o que demonstra ainda a pouca habilidade da escola para agir com a comunidade nesta questão tão relevante para a educação brasileira.. Já os bibliotecários e mediadores de leitura (Bibliotecas públicas e ONGs), que atendem um público mais heterogêneo, apontam uma maior mobilização de algumas faixas etárias em relação à leitura. A ação de mediadores de leitura e bibliotecários, com crianças e adolescentes, é maior em relação aos jovens. Um aspecto positivo se refere ao fato de 57,1% dos participantes desenvolverem atividades de leitura com adultos/idosos. Pela via destes mediadores é possível ampliar a leitura para a comunidade. 15

Balanço2011.indd 15

15/03/2011 15:40:12


Projeto Estudar pra Valer! Leitura e produção de texto no ensino fundamental

O Projeto Estudar pra Valer! Com duração de 2 anos tem como proposta articular oportunidades, áreas do conhecimento e processos de ensino, aprendizagem e avaliação em leitura e produção textual. Nos anos de 2009 e 2010, o Projeto Estudar pra Valer! Ciclo I foi desenvolvido nos municípios de Hortolândia e Pirapora do Bom Jesus, abrangendo toda a rede municipal escolar do ensino fundamental I destes dois locais. Além disso, o projeto foi disseminado para 8 municípios que enviaram seus representantes para participação da turma do Grupo G10. Em 2010, o Projeto Estudar pra Valer! Ciclo II foi desenvolvido nos municípios de Araraquara e Peruíbe e está prevista a continuidade do projeto no município de Araraquara para o ano de 2011.

municípios participantes

participantes inscritos

2010

10

304

municípios participantes

participantes inscritos

2

380

EPV Ciclo I

2010

EPV Ciclo II

2010

2010

16

Balanço2011.indd 16

15/03/2011 15:40:13


Em 2010 o Projeto EPV – Ciclo I realizou: 

75 encontros formativos, para 10 turmas envolvendo gestores da SME, das escolas e professores;

21 encontros de acompanhamento às escolas participantes;

11 reuniões de gestão compartilhada com equipe da Secretaria para o fortalecimento da parceria e implementação do projeto nos municípios;

Investiu na formação de gestores para subsidiar o acompanhamento do trabalho dos professores e da gestão escolar;

Projeto Estudar pra Valer! Ciclo l

INSTITUIÇÕES DESENVOLVIDAS

NÚMERO ESTIMADO DE ALUNOS BENEFICIADOS

72

9.086

INSTITUIÇÕES DESENVOLVIDAS

NÚMERO ESTIMADO DE ALUNOS BENEFICIADOS

22

807

2010

2010

2010

2010

17

Balanço2011.indd 17

15/03/2011 15:40:13


96% dos gestores* informaram que realizam acompanhamento ao trabalho do professores em sala de aula.

Mais de 70 % dos professores* participantes trabalha com o cantinho de leitura de 3 a 5 vezes por semana. Garantir que os alunos tenham contato frequente com os livros e possam manuseá-los é um dos principais objetivos do Projeto EPV!. O ideal é que o uso do cantinho de leitura passe a fazer parte da rotina dos alunos. O cantinho de leitura e o Projeto Clube de Leitura somam-se e por isso mesmo, é necessário a existência de um acervo mínimo em sala de aula para que os alunos possam realizar as atividades.

sem resposta

3% 6% 5% 15%

outra 51%

20%

1 vez por semana 2 vezes por semana de 3 a 4 vezes por semana Todos os dias da semana

*

Dados coletados junto a uma amostra de 45% de gestores (questionário aplicado)

18

Balanço2011.indd 18

15/03/2011 15:40:14


Resultados da Pesquisa Avaliativa – 2010 A pesquisa avaliativa foi realizada em dois municípios: Pirapora do Bom Jesus (Grupo experimental), onde houve a implementação do Projeto EPV! durante dois anos e em Iperó (Grupo controle), onde não foi realização de nenhuma ação do projeto. Para a implementação da pesquisa, foram investigadas similaridades do perfil de Pirapora do Bom Jesus e Iperó em relação ao porte, indicadores sociais e resultados nas avaliações de desempenho dos alunos. Buscou-se assim, estabelecer comparações de resultados entre municípios que implementaram o projeto e que não implementaram.

Projeto Estudar pra Valer! Ciclo l

Estes alunos participaram da avaliação em 2009, quando cursavam o 4º ano do ensino fundamental e em 2010, quando cursavam o 5º ano.

Compreensão de texto

Conclui o sentido de uma palavra ou expressão

Identifica a finalidade de Localiza Identifica o textos de informações tema de um diferentes explícitas em gêneros texto um texto

Identificar a finalidade de diferentes gêneros, do tema e localizar informações explícitas em um texto são aspectos de fundamental importância para a compreensão textual e consequentemente para a realização de uma boa leitura. A partir de uma comparação entre os Resultados AEPV 2010 - Compreensão de alunos participantes da texto pesquisa do município de Pirapora do Bom 50,0% Pirapora 85,0% Jesus e do município de 50,0% Ipero Iperó, pode-se inferir que 72,2% houve maior aumento nos 27,8% Pirapora 95,0% índices de aprendizagem 16,7% Ipero dos alunos de Pirapora 66,7% 2009 do Bom Jesus, ou seja, 2010 61,1% Pirapora 80,0% daqueles que participaram 61,1% Ipero 66,7% do projeto durante dois 44,4% anos. Por exemplo, no Pirapora 65,0%

Ipero

44,4%

72,2%

19

Balanço2011.indd 19

15/03/2011 15:40:14


que se refere ao indicador “Identifica o tema de um texto”, em Pirapora do Bom Jesus houve um aumento de mais de 18 pontos percentuais, enquanto em Iperó, os índices aumentaram em apenas 5,5 pontos percentuais. Ou ainda em relação ao indicador “Localiza as informações em um texto”, em Pirapora de Bom Jesus houve um aumento de 35 pontos percentuais enquanto em Iperó houve aumento de 22 pontos percentuais. O trabalho com gêneros textuais e a importância de se compreender a finalidade e características de um gênero são aspectos muito discutidos durante os encontros de formação. Pode-se perceber um aumento de mais de 65% pontos percentuais na aprendizagem dos alunos de Pirapora do Bom Jesus no que se refere a esse indicador.

Produção de texto

Capacidade de desenvolver Emprega Respeita histórias com corretamente regras de início, meio e a conjugação concordância fim

Reproduz com clareza histórias ouvidas com as característica s do gênero

O Projeto Estudar pra Valer! forma professores com ênfase no ensino da leitura e produção textual, considerando, principalmente, a importância da aproximação do aluno de diferentes gêneros textuais e da função social da escrita. A aprendizagem destes aspectos é fundamental para que a partir de então, se possa realizar um trabalho de aperfeiçoamento das produções textuais. A pesquisa avaliativa indicou que, no que se refere à conjugação e regras de concordância, ou seja, aprendizagens relacionadas com o aperfeiçoamento do texto escrito, ainda há aspectos a serem discutidos com maior ênfase nos encontros de formação, uma vez que não houve avanços significativos nesta área. No entanto, no que se refere à capacidade de desenvolver histórias com Resultados AEPV 2010 ‐ Produção de texto início, meio e fim pelos alunos de Pirapora do Bom 16,7% Pirapora 64,0% Jesus, houve aumento de 5,6% Ipero 55,6% 69,3 pontos percentuais, 16,7% Pirapora ou seja, houve avanço 86,0% maior do que em Iperó, 5,6% Ipero 55,6% 2009 onde os índices foram de 2010 55,6% Pirapora 50 pontos percentuais. 57,0% 22,2%

Ipero

38,9% 36,0%

Pirapora Ipero

50,0%

5,6%

22,2%

20

Balanço2011.indd 20

15/03/2011 15:40:15


Em 2010 o Projeto EPV – Ciclo II realizou: 

105 encontros formativos, para 14 turmas envolvendo gestores da SME, das escolas e professores;

9 encontros de acompanhamento às escolas participantes;

7 reuniões de gestão compartilhada com equipe da Secretaria para o fortalecimento da parceria e implementação do projeto nos municípios;

Investiu na vivência de atividades de leitura e produção de texto, nas diferentes áreas, articulada a momentos de reflexão e discussão teórica;

Investiu no Grupo Escola, constituído por representantes dos vários atores do processo educativo, com a finalidade de fortalecer o coletivo das unidades escolares e promover discussão e intervenções internas com foco na qualidade da educação.

Projeto Estudar pra Valer! Ciclo II

A aprendizagem da leitura e escrita é imprescindível. Por isso mesmo esta aprendizagem é compromisso de todos os professores em todas as disciplinas curriculares Esta é a aposta do EPV Ciclo II. A formação influenciou a prática dos professores das diferentes áreas de conhecimento, pois 93,22% afirmou que ampliou atividades com produção de texto e 96,61% informou que ampliou o trabalho com leitura.

Contribuições da  formação na prática dos professores *

Utilização de outros espaços de aprendizagens além da sala de aula

Ampliação do trabalho de produção de texto nas aulas

Ampliação do trabalho de leitura nas aulas

*

77,97%

93,22%

Outro aspecto que merece destaque se refere à utilização de outros espaços de aprendizagem além da sala de aula (77,97%). O projeto aposta que o acesso a diferentes espaços também contribui para ampliação do letramento.

96,61%

Dados referentes a amostra de 59 professores, o que corresponde a 35% do universo de inscritos 21

Balanço2011.indd 21

15/03/2011 15:40:15


Projeto Estudar pra Valer! Ciclo II

Avanços dos alunos percebidos pelos professores

Os resultados observados evidenciam que houve ampliação de atividades de leitura e escrita na rotina das salas de aula. O acesso à novas formas de aprender e ensinar a partir da leitura e da produção textual,amplia o interesse do aluno.

Resultados observados  pelos  professores nos  alunos  após  a implementação do  EPV (%) 66,1 *

61,02 61,02 ampliação do interesse pela leitura 50,85

melhora na leitura

47,46 47,46

melhora na oralidade/expressão verbal

42,37

ampliação do interesse pela produção de textos ampliação do interesse pelas atividades escolares

23,73

melhora na produção de textos nas diferentes áreas do conhecimento melhora no desempenho escolar

15,25 8,47

diminuição do número de alunos com dificuldades de aprendizagem aumento no número de livros lidos outros

*

Dados referentes a amostra de 59 professores, o que corresponde a 35% do universo de inscritos

22

Balanço2011.indd 22

15/03/2011 15:40:15


O ambiente virtual do Programa Território Escola é composto por um site, uma comunidade virtual e um ambiente voltado para educação complementar a distância. O site é composto por toda parte de informação e divulgação de conteúdos relacionados aos Projetos Brincar, Entre na Roda e Estudar pra Valer!. São notícias, dicas de atividades, indicação de sites, de leituras, de campanhas e uma agenda de eventos relacionados aos temas dos projetos.

Ambiente virtual do Programa Território Escola

A comunidade virtual, por sua vez, é um ambiente voltado aos usuários cadastrados no site, com possibilidade de intervenção e compartilhamento de ações. Nela é possível consultar as datas das formações, postar relatos de prática, deixar mensagens, responder mensagens de outros usuários, salvar itens favoritos e participar de fóruns e chats. Já o ambiente de educação complementar a distancia (ECAD) é voltado, especificamente, para os educadores que participam dos projetos, cujo desenho prevê atividades complementares à formação presencial. O acesso é restrito àquele que participa das atividades de ECAD. Nesse ambiente, os projetos disponibilizam material específico de suas formações, promovem discussões de troca entre os participantes e oferecem espaço para postagem de atividades. Esses três espaços virtuais se complementam e dialogam entre si. A intenção é que o usuário acesse o ambiente com facilidade por meio do endereço próprio – www. territorioescola.org.br - e utilize o mesmo espaço para localizar informações referentes ao Programa, participar de um ambiente colaborativo e realizar atividades complementares à formação presencial, quando previstas.

23

Balanço2011.indd 23

15/03/2011 15:40:15


Fidelização do usuário

As estatísticas de acesso referem-se ao período de 15/04/2010 à 15/12/2010 e explicitam como os usuários acessam o ambiente virtual do Programa Território Escola. O número de acessos é alto (chega em média a 2.400/mês), uma vez que o ambiente é específico para aportar informações referentes aos projetos do Programa Território Escola que atendeu, em 2010, mais de 1600 educadores em suas ações de formação. A comparação entre os dados de acessos com o tempo médio de navegação e o número de visualização de páginas, aponta que o usuário que acessa o Ambiente Virtual (21.985 acessos) navega pelos conteúdos (90.036 visualizações de páginas) e fica por um tempo (média de 4m44s) acessando o material disponível. Isso aponta uma fidelização do usuário.

Acessos

21.985

Número de visualização de páginas

Número de cadastros

90.036

1.487

24

Balanço2011.indd 24

15/03/2011 15:40:16


Municípios que mais visitaram o Ambiente Virtual do PTEAbril a setembro de 2010 São Paulo - SP

7.730

Belo Horizonte - MG

898

Rio de Janeiro - RJ

862

Campinas - SP

800

Fortaleza - CE

753

Osasco - SP

694

Ribeirão Preto - SP

688

Salvador -BA

399

Brasília -DF

327

Três Corações - MG

307

Ao compararmos os dados de acesso aos da origem das visitas, vemos que parte dos acessos ocorre em municípios que não participam do Território Escola. Isso mostra que há interesse de outros usuários, além dos que participam dos projetos, aos conteúdos disponibilizados. Podemos afirmar também que esse interesse é devido as ações de mobilização promovidas pelos próprios participantes dos projetos.

Visistas estimadas/dia

89,73

Tempo médio de navegação

4m44s 25

Balanço2011.indd 25

15/03/2011 15:40:16


Apreciação final:

O programa território escola produziu impactos relevantes  

Aprimorou e consolidou, ao longo do tempo, um desenho programático, fluxos e estratégias de formação que demonstram assertividade.

 

Concluiu em 2010 os materiais de apoio a formação referentes ao ciclo 2. Este material completou o conjunto de produções de apoio necessários a formação de educadores que se encontram no ciclo 2.

 

Os municípios apresentam alta adesão e reconhecimento em razão das ofertas de formação com materiais de apoio e, também pelas decisões constantemente negociadas propiciando a co-participação.

 

Formações presenciais articuladas às ações a distancia podem ser melhor exploradas considerando-se os níveis obtidos de acesso as comunidades virtuais implementadas. O EPV ciclo 2 inicia em 2011 estará iniciando um trabalho com EAD.

 

Maior desafio ao programa: motivar e conquistar maior aprendizado em leitura e produção textual com adolescentes (Ciclo 2). O ciclo 2 continua sendo o grande gargalo na educação fundamental. Corrigir fluxos no ensino fundamental 2, aumentar competências e aprendizados dos estudantes neste nível impacta n os ganhos em qualidade da educação. Este é um dos "cartões de reconhecimento público" da Fundação VW .

26

Balanço2011.indd 26

15/03/2011 15:40:16


27

Balanรงo2011.indd 27

15/03/2011 15:40:16


28

Balanรงo2011.indd 28

15/03/2011 15:40:16


Balanço FVW 2010