Issuu on Google+


Sumario Carta do editor Sugest천es O Retorno do romantismo Entrevistas Curiosidades Namorar ou ficar? Amor x Paix찾o Carta do leitor Opini찾o da equipe

3 4 5-6 6-7 8 9-10 11-13 14 15


Carta do editor Quem nunca se apaixonou pelo menos uma vez na vida? Ou então, um olhar discreto para a pessoa que você gosta? Essas são as características inevitáveis do amor. O amor é algo inexplicável, contraditório, que nos da alegria, desejo, mas ás vezes nos proporciona a dor e o rancor. Este chamado por muitos de miscelânea de sentimentos é inesgotável, imensurável e às vezes breve, não durável, mas nem por isso deixa de ser amor. Como diz o poema escrito por Marcial Salaverry:‘’Existem aqueles que amam, ou pensam que amam, mas não sabem entender aquela confusão que o amor provoca nos sentimentos. Como explicar sua existência, se não tem aparência, pois o amor com nada se parece, apenas aparece, que nasce no mais fundo do nosso interior, e mexe com nosso exterior. Esse é o amor... Explicar, para que? Vamos apenas vive-lo... ’’ O Editor


O romantismo ainda está presente em nossas vidas em musicas e filmes. A música é uma forma de expressar esses sentimentos de uma forma indireta como em, "Have You Ever Really Loved a Woman?" uma canção escrita por Bryan Adams, Michael Kamen e Robert Lange e gravada por Bryan Adams para o filme Don Juan DeMarco, a música conta o que é necessário para realmente amar uma mulher.


Nos filmes temos clássicos como “Titanic”, um filme de 1997 escrito e dirigido por James Cameron que conta a história de Rose DeWitt que participa da viagem inaugural do navio, onde encontra Jack Dawson que mesmo sendo de diferentes classes sociais, se apaixonam.


O Romantismo Retorna Muitas vezes têm-se a idéia de que os homens são insensíveis, egoístas e não se importam com os sentimentos das mulheres. Na verdade, muitas coisas que se imagina não são tão verdadeiras assim. São rótulos que foram colocados ao longo dos anos pela sociedade. E o romantismo masculino? Onde está? “É muito difícil encontrar homens românticos.” Essa é uma queixa comum entre as mulheres. O grande problema começa desde o início da vida. As meninas brincam de bonecas e os homens de luta, carrinho entre outras coisas. Mulheres desde pequenas sonham com o casamento e com flores. Homens nos carros que esperam possuir. As garotas têm o romantismo como algo natural, umas mais outras menos. Os rapazes têm que desenvolver esse dom. Isso depende muito das atitudes que ele viu e acompanhou em casa, ou seja, como seu pai trata a sua mãe, e também dos relacionamentos que teve. Cabe às mulheres ensinar para seus parceiros o que gostariam de receber e como acha que um relacionamento dever ser. Quando aprendem, os garotos adoram ter atitudes que vão deixar a parceira feliz.


De acordo com uma pesquisa a melhor forma para se declarar é por meio das cartas de amor. É muito mais fácil escrever “te amo” no papel. Coragem é preciso na hora de mandar a carta. Ou um torpedo pelo celular. Ou ainda pelo e-mail. Mesmo que as pessoas estejam ficando em vez de se relacionarem seriamente, quando bate um grande amor, elas recorrem às cartas. É muito mais fácil digitar doces palavras de amor deste lado do computador e imaginar qual seria a reação do ser amado. Como vê, a tradição pode conviver harmoniosamente com a modernidade, o velho vivendo com o novo sem entrar em choque. E agora quem são os culpados pela quase extinção do romantismo? As mulheres que ficaram modernas demais para os românticos, ou os homens que só pensam em simplesmente ficar sem compromisso algum?


Nome: Deivid Adhan Verplotz Idade: 16 anos Estado civil: Solteiro Considera-se uma pessoa romântica? - Sim Uma característica de um romântico? - Carinhoso Quem é mais romântico num relacionamento? - Depende muito da pessoa Prefere namorar ou ficar? -Namorar

Nome: Gabriela dos Santos Rocha Idade: 18 anos Estado Civil: Namorando Considera-se uma pessoa romântica? - Sim Uma característica de um romântico? - Carinhosa e ser Imprevisível quando se trata em demonstrar o afeto Quem é mais romântico num relacionamento? - O Homem Namorar ou ficar? - Namorar


Nome: Lara Moreira Jorge Idade:16 Estado Civil: Solteira Considera-se uma pessoa romântica? - Razoavelmente Uma característica de um romântico? - Sensibilidade Quem é mais romântico num relacionamento? - A Mulher Namorar ou ficar? - Com certeza Namorar

Nome: Regina Dutra Gutierrez Idade: 21 anos Estado civil: Casada Considera-se uma pessoa romântica? - Não Uma característica de um romântico? - Ser amoroso Quem é mais romântico num relacionamento? - A Mulher Prefere namorar ou ficar? - Namorar


Curiosidades Uma rede de cinemas da Inglaterra encomendou uma enquete para divulgar o filme “A proposta”. A pesquisa era simples: perguntar aos homens qual a atividade mais assustadora entre uma lista de situações. O resultado surpreendeu os entrevistadores: 25% apontaram “nadar com tubarões”, até aí tudo bem; o espanto veio com a segunda opção “pedir alguém em casamento”. Diante de tal resultado os pesquisadores passaram a perguntar o que poderia ser feito com relação a isso. Eles responderam que o ideal seria a namorada fazer o pedido. Os pesquisadores aproveitaram o embalo e perguntaram a várias mulheres se elas topariam pedir o namorado em casamento. A metade delas afirmou que sim.


Neste último final de semana estreou nos Estados Unidos o filme Leap Year, com Amy Adams e Matthew Goode nos papéis principais. A trama fala sobre uma garota que decide pedir o namorado em casamento no dia 29 de fevereiro de um ano bissexto. Por que nesse dia? Segundo a tradição irlandesa, nesta data, o homem é obrigado a aceitar o pedido de casamento. Relatos mostram que no século 17, em alguns países europeus, o homem que não aceitasse o pedido deveria pagar uma pesada multa. A tradição foi alterada com o passar dos anos, mas na Irlanda muitas moças aguardam ansiosamente o dia 29 de fevereiro. É o dia de tomar a iniciativa e pedir que o namorado se case com ela.


Namorar ou ficar? Você acha que o famoso "quer namorar comigo?" saiu de moda? Infelizmente pedir uma pessoa em namoro não se usa mais. Por isso às vezes fica difícil saber quando aqueles encontros casuais, ou amizades coloridas, com direitos a saídas semanais, telefonemas diários, evoluiu ou não para uma relação mais estável. Mas será que existe algum sinal, receita, frases ou códigos para realmente saber? Não mesmo. É raro alguém dizer com todas as letras que gostaria de namorar alguém. Hoje, as relações são construídas com a convivência e, em muitos momentos, ninguém precisa dizer nada.


É do homem buscar uma companheira segura, menos ansiosa, que não pressiona. Isso gera curiosidade e interesse por essa mulher "diferente". Depois de um tempo juntos, é natural ocorrer uma DR discutir a relação - de leve, para saber ao menos no que a relação se transformou. Só uma conversa esclarecedora, sondar as pretensões do outro, pois, a partir daí, as decisões poderão ser mais concretas. Pois se não perguntar, e "levar com a barriga", uma das partes corre o risco de se machucar, um dos dois achar que o outro não quer nada sério, ou que não quer tocar no assunto por medo ou insegurança. Quem “fica” apenas corre de compromissos e vive num mundo onde o amor é raro pois o sentimento de ficar é o ... Vazio.


Amor x Paixão • Como você definiria “amor”? • Como você definiria “paixão”? • Em sua opinião, qual a diferença entre os dois? Provavelmente você não teve dificuldade em responder as perguntas acima. Afinal é fácil ver a diferença entre amor e paixão quando não se está envolvido com a situação. Mas isso pode mudar assim que você vê o garoto ou garota dos seus sonhos. De repente você se apaixona e nada mais o interessa. Você acha o amor da sua vida. Mas é mesmo? Será que é amor ou paixão? Como você pode descobrir? Primeiro vamos considerar o seu conceito sobre o sexo oposto que provavelmente mudou nos últimos anos. • O que você pensava sobre o sexo oposto quando tinha 5 anos? • O que você pensa agora sobre o sexo oposto agora? Brian, de 12 anos, diz: “Agora noto que as garotas são um pouco mais bonitas do que pareciam”. Elaine, de 16 anos, diz: “Todas as minhas amigas começaram a falar sobre garotos e eu me apaixonava facilmente por qualquer garoto”. Agora vamos entender três aspectos que podem poupá-lo de sofrimento desnecessário e ajudálo, com o tempo, a encontrar o amor verdadeiro.


Atração  O que você vê “Eu e meus amigos estamos sempre falando sobre garotas. Tentamos conversar sobre outras coisas, mas é só passas uma garota bonita que esquecemos que estávamos falando!” – Alex. “Um rapaz que olha pra mim, tem um sorriso bonito e um andar confiante chama minha atenção.” – Laura. É normal se sentir atraído a alguém bonito. O problema é que o que você vê nem sempre corresponde à realidade. Por quê? Porque as aparências enganam. Paixão  O que você sente “Fiquei muito apaixonada por um garoto quando eu tinha 12 anos e, quando esse sofrimento passou, descobri por que eu gostava dele. Era apenas porque todas as minhas amigas estavam interessadas em garotos – e ele era um garoto. Era esse o motivo.” – Elaine. “Gostei de muitas garotas, mas na maioria das vezes eu só olhava a aparência. Quando eu realmente conhecia a personalidade delas, via que não éramos tão compatíveis como eu imaginava.” – Mark. A paixão pode parecer amor. Na realidade, o amor inclui sentimentos românticos. Mas cada um deles se baseia em coisas totalmente diferentes. A paixão surge de uma reação passageira ao que se vê. Além disso, não enxerga as fraquezas da outra pessoa e exagera suas qualidades. Por isso, a paixão é tão durável quanto um castelo de areia. “Não dura muito tempo”, diz uma garota chamada Fabiana. “Você Pode se sentir atraída a alguém um dia e uma mês depois sentir a mesma coisa – mas por outra pessoa.”


Amor  O que você sabe “Acho que, no Caso do amor, você tem um motivo para se sentir atraída alguém, mas um bom motivo – não um motivo egoísta.” – David. “Em minha opinião, o amor verdadeiro deve aumentar com o tempo. No início, vocês são bons amigos. Depois, aos poucos, você gosta do que passa a conhecer sobre a pessoa, e então começa a ter sentimentos que nunca teve antes.” – Judith. O amor baseia-se em conhecer bem a pessoa: suas qualidades e seus defeitos. Por isso, não é de admirar que o amor seja muito mais que um sentimento. “O amor é longânime e benigno. Suporta todas as coisas, persevera em todas as coisas. O amor nunca falha”. O amor faz a pessoa agira dessa maneira com base no que ela sabe sobre o outro, não no que ela quer acreditar nem na falta de informações. Quando você for maduro o suficiente para namorar com o objetivo de se casar, como vai saber se encontrou o amor verdadeiro? Seu coração talvez queira falar mais alto, mas tome uma decisão bem pensada, baseada em princípios. Conheça melhor a pessoa, não olhe apenas para aparência. Dê tempo para que o relacionamento se desenvolva. Lembrese sempre que a paixão geralmente dura pouco. Mas o amor verdadeiro fica mais forte com o tempo e se torna um “perfeito vinculo de união”.


Cartas dos leitores Anna Carolina Alves, de 19 anos, diz: Sobre a matéria principal (O romantismo retorna), eu acho que retrataram muito bem o romantismo atualmente. Antigamente, o homem tinha de se prontificar a pedir a mulher em casamento, agora não se tem o preconceito da mulher também pedir o homem em casamento. Thiago Motta Moraes, de 20 anos, diz: Gostei das curiosidades! Antes de ler a revista, eu não tinha conhecimento de nenhuma dessas coisas... agora eu fiquei fascinado por mais curiosidades. Pedro Henrique, de 25 anos, diz: Sobre as sugestões de filmes. Assisti aos filmes que me indicaram, mas achei que deveria ter outras musicas que retratassem mais o romantismo, como ‘’Don’t wanna close my eyes’’ do Aerosmith ou ‘’I want to know what Love is’’ da Mariah Carey.


Opinião da Equipe Eliakim: Achei muito interessante a idéia de criar uma revista com o tema romantismo, existe muito do que falar sobre o assunto pois muitos tem opiniões diferentes sobre o romantismo e pude ver muito bem isso nas matérias onde mostrava mulheres que tomavam a iniciativa, que fazem o papel que muitos pensavam ser exclusivo do homem mas que hoje em dia se torna cada vez mais comum. Alan: Acredito que o objetivo do trabalho foi atingido com sucesso, pois nós vimos que existe um só romantismo, porém varias formas de expressa-lo, sendo elas através de palavras, pensamentos, sentimentos ou ações. Visualizamos também as diferenças em expressar o romantismo hoje. Felipe: O amor significa muitas coisas, dentre elas a compaixão, a afeição ou ainda inclinação, atração, apetite, paixão, querer bem. Todos esses conjuntos de emoções definem uma boa relação com a pessoa que você gosta. Entretanto é sempre bom acrescentar que muitos desse ‘’amor’’ pode não só sobrecarregar o relacionamento como destruir uma coisa que foi feita com muito empenho.


Horizon