Issuu on Google+

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013 l Ano I l Nº 015

alagoas expresso Distribuição Grátis

E-mail: redacao@alagoasexpresso.com.br l Fone: 3034.1651

“A Câmara Federal é minha segunda opção; Quero concorrer ao Governo de AL”, diz Lessa Em 2012 o ex-governador teve o registro negado para concorrer à Prefeitura de Maceió a prefeito foi negado em 2012. Sua candidatura tinha como padrinhos o então prefeito de

Maceió, Cícero Almeida (PSD), o deputado federal João Lyra (PSD) e os senadores Renan

Agência Brasil

Ronaldo Lessa relembrou a frustração que teve quando o registro de sua candidatura

Calheiros (PMDB) e Fernando Collor (PTB). Após discussões, o PDT indicou o ex-deputado

Jurandir Boia para substituí-lo. Seu vice foi substituito por Ronaldo Medeiros. pag. 3

NACIONAL

Campos não cede à pressão de para anunciar candidatura Divulgação

O governador de Pernambuco não comentou as cobran-

Ilustração

MUNICIPIOS

Três prefeituras são impedidas pelo MP de realizar festas juninas O coordenador do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público, José Carlos Castro ressaltou a necessidade do cancelamento dos festejos. pag. 4

ças do senador Armando Monteiro (PTB-PE). pag. 7

CNJ

CONFORTO

A Resolução do CNJ ratificar uma postura já adotada em Alagoas, desde novembro de 2011 pelos Cartórios de Registro Civil. pag. 5

O meg a confor tável Moletom está de volta na vida fashion! Aprenda como combinar as peças sem perder o estilo. pag. 9

Procura por casamentos homoafetivos deve aumentar após decisão

Moletom pode compor look fashion com novos acessórios


Alagoas Expresso

POLÍTICA

DiretoaoPonto Voney Malta - vfamalta@ig.com.br

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013 Foto: Cada Minuto

2

COMISSÃO A Comissão de Serviços e Infraestrutura do Senado (CI) fez duras críticas ao procedimento fiscalizatório do Tribunal de Contas da União (TCU). Paralisações de obras e retenções de verbas determinadas pelo órgão de forma equivocada estariam causando grandes prejuízos ao erário e ao contribuinte. Por conta disso, o presidente da CI, senador Fernando Collor (PTB-AL) anunciou que uma série de propostas serão apreciadas e debatidas em busca de soluções para desatar a burocracia. REPERCUSSÃO A decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de aposentar compulsoriamente o Juiz André Luiz Tenório Cavalcante, porque ele foi considerado negligente, repercutiu em todo o país. IMPARCIAL A outra questão que motivou a aposentadoria foi a condução de um processo desrespeitando deveres funcionais de imparcialidade e prudência em sua atuação na Comarca de Santana do Ipanema. ARAPIRACA Um grande projeto de infraestrutura e urbanismo para o município de Arapiraca foi apresentado pelo senador Fernando Collor (PTB-AL), à ministra do Planejamento, Miriam Belchior, durante uma audiência da qual participou, na companhia da prefeita Célia Rocha (PTB).

Assinatura de convênio aconteceu na terça-feira (11) no auditório do Tribunal de Contas.

ARAPIRACA 1 O projeto prevê uma grande obra estruturante, inclusive viária, no entorno do Lago da Perucaba, transformando o local numa ampla área de convivência para a população e criando alternativas para melhorar o trânsito da cidade, lazer para a juventude e preservação ambiental.

Parceria possibilitará mais transparência aos gastos públicos

CHEGADAS Aos poucos o governador Vilela (PSDB) começa a definir algumas alianças estratégicas visando 2014. O ex-deputado estadual Marcos Ferreira foi tomar conta do escritório de representação do Governo do Estado em Brasília. CANDIDATURAS E o ex-prefeito de Pilar, Renato Rezende, assumiu o cargo de secretário-adjunto de Desenvolvimento e Assistência Social do Estado. Assim como Ferreira, Rezende deverá ser candidato a deputado estadual. FESTEJOS Com a chegada das festas juninas os políticos e pré-candidatos em 2014 não deixam de estarem presentes nas festas do interior e em bairros populares de Maceió. Abraços, aqui, aperto de mão acolá, uma bebidinha pra esquentar, uma ajuda financeira para que determinada quadrilha junina possa se apresentar. E tudo é feito de olho em 2014. Ano que vem é que os apoios e visitas aumentam ainda mais.

Municípios vão disponibilizar finanças em plataforma do TCE Emanuelle Oliveira Editora Informações sobre as finanças dos municípios alagoanos poderão ser acompanhadas pela população com mais facilidade, graças ao convênio firmado entre o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e prefeituras, na última terça-feira (11), para que os Portais da Transparência sejam integrados a uma plataforma no site do TCE. O Tribunal de Contas conta com o apoio da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), da União dos Vereadores do Estado de Alagoas (Uveal) e do Fórum de Combate à Corrupção em Alagoas (Focco). Prefeitos e presidentes de Câmaras Municipais compareceram à solenidade de assinatura do convênio, no auditório do TCE. O programa apresentado

pelo TCE dará mais visibilidade às receitas e despesas dos municípios. As informações que já eram enviadas pelas Prefeituras e Câmaras ao Tribunal de Contas, por meio do Sistema Integrado de Controle e Auditoria Pública (Sicap) passarão a ser publicadas na plataforma online. Segundo o presidente da corte de contas, conselheiro Cícero Amélio, o TCE irá fornecer as ferramentas necessárias para que os municípios possam elaborar o seu Portal da Transparência gratuitamente. Os gestores municipais bem como os servidores designados pela prefeituras deverão passar por uma capacitação. Os municípios que não cumprirem a Lei de Transparência estarão sujeitos a sanções do TCE e do Ministério Público Estadual (MPE). O presidente da AMA e

prefeito de Jequiá da Praia, Marcelo Beltrão (PTB) lembrou que em alguns municípios do Estado há problemas de conexão com a internet, que precisarão ser resolvidos para que a alimentação do sistema seja feita diariamente pelas Prefeituras e Câmaras Municipais. “O convênio para que as informações passadas pelos municípios fiquem disponíveis no site do TCE é importante para que a população saiba como o dinheiro público está sendo aplicado. Esperamos que os gestores municipais consigam dar essa transparência às finanças. Os dados serão fornecidos em tempo real, diante da aquisição de um bem ou algum outro pagamento. Teremos que ficar atentos para que não haja defasagem nesses dados, por conta de problemas técnicos”, destacou Beltrão.


Alagoas Expresso

POLÍTICA

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013

3

Ex-governador afirmou já estar sendo “assediado” para disputar as eleições

Ele se reuniu com Marcos Toledo (PT do B) e João Caldas (PEN) para falar sobre o pleito de 2014 Emanuelle Oliveira Editora

“Sou presidente estadual do PDT e não tenho interesse em deixar meu partido. Nossa ideia é fazer alianças com outros partidos. A Câmara Federal é minha segunda opção, a intenção é disputar o Governo de Alagoas, que é uma recomendação vinda de Brasília. Encontrei com o Marcos Toledo e o João Caldas, que acenaram com a possibilidade de eu me candidatar a deputado federal, mas ainda é muito cedo para decidir”, esclareceu Lessa. FRUSTRAÇÃO EM 2012 Ronaldo Lessa relembrou a frustração que teve quando o

registro de sua candidatura a prefeito foi negado em 2012. Sua candidatura tinha como padrinhos o então prefeito de Maceió, Cícero Almeida (PSD), o deputado federal João Lyra (PSD) e os senadores Renan Calheiros (PMDB) e Fernando Collor (PTB). Após discussões, o PDT indicou o ex-deputado Jurandir Boia para substituí-lo. Já o seu vice, Mosart Amaral (PMDB) foi substituído pelo deputado estadual Ronaldo Medeiros (PT), o que confundiu muitos eleitores que não conheciam os novos candidatos nem sabiam que Lessa não estava mais na disputa.

Foto: Divulgação

O ex-g over nador de Alagoas, Ronaldo Lessa (PDT) já vivencia o “assédio” político para as eleições de 2014. Ele, que em 2012 se candidatou à Prefeitura de Maceió em uma chapa que contou com partidos como PMDB, PCdoB e PT, mas teve que deixar a disputa às vésperas do pleito, depois de ter seu registro negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) afirmou, em entrevista à reportagem do Alagoas Expresso, que ainda tem pretensões de disputar o

Governo do Estado. Lessa destacou que concorrer a uma vaga na Câmara Federal seria sua segunda opção, visto que o PT do B, de Marcos Toledo, manteve uma conversa inicial sobre essa possibilidade nas próximas eleições. O partido tem interesse em eleger quatro deputados federais e estaria “flertando” com o ex-deputado federal João Caldas (PEN), o ex-vereador de Maceió, Galba Novaes (PRB), o de putado federal Maurício Quintella (PR), além de já ter entre seus filiados nomes expressivos, como Rosinha da Adefal e Antônio Albuquerque.

Lessa afirmou que vai esperar alianças políticas para tomar decisão

Líder do PDT contaria com o apoio do PT do B para a Câmara Federal

“Toda vez que um candidato está sub judice as pessoas ficam em dúvida se ele vai conseguir ou não o registro. Fui surpreendido pelo TSE com uma multa atrasada, que apareceu às vésperas da eleição de 2012, seis anos depois de um suposto caso de campanha antecipada em 2006. Incrível como em 2006 essa multa não apareceu nem em 2010, quando fui candidato. Me pergunto para que serve o TSE, se passa tanto tempo para julgar um processo. Tem uns sete ou oito processos contra governadores eleitos em 2010 que nunca foram julgados”, ressaltou.


4

Alagoas Expresso

CIDADES

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013

Promotor diz que objetivo do MP não é acabar com tradição de festas juninas Três municípios alagoanos não poderão realizar os eventos, devido a pendências financeiras Emanuelle Oliveira Editora

que as pessoas questionem a aplicação do dinheiro público, para que não haja desvios ou despesas extras. Qualquer um pode procurar o MP e denun-

NA COMPRA DE UMA PIZZA GRANDE VOCÊ GANHA UM REFRIGERANTE DE 1L.

Delivery - consulte locais para entrega

rão mais de R$ 3 milhões nos festejos juninos, de acordo com contratos - sem licitação publicados no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (13).

José Carlos sugeriu aos demais promotores que fiscalizassem os gastos das Prefeituras Municipais.

Sua melhor opção em pizza na cidade. Venha conhecer ! Endereço: Rua Coronel Lima Rocha, 841

ciar”, destacou José Carlos. Já outros municípios, como Coruripe, Coité do Nóia, Jacuípe, Jaramataia, Mar Vermelho e Santana do Ipanema gasta-

Foto: Divulgação

O Ministério Público de Alagoas, por meio do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público recomendou aos promotores que intensificassem as fiscalizações acerca da realização de festas juninas em unicípios do interior do Estado que decretaram situação de emergência administrativa e apresentam pendências financeiras. Três deles - São Luis do Quitunde, Matriz e Passo de Camaragibe - não deverão realizar os festejos, que geralmente contam com a contratação de bandas de forró locais e de outros Estados. O Município de São Luiz do Quitunde tem uma dívida de R$ 600 mil com a Previdência Social, referente a contribuições e repasses efetuados a menos, entre os meses de janeiro a abril deste ano. Já Matriz do Camaragibe não pagou a folha salarial de dezembro de 2012. Os servidores do município deveriam ter recebido os salários no último mês de janeiro, mas segundo a administração municipal, não havia dinheiro em caixa para o

pagamento. Em Matriz a recomendação ocorreu diante da intenção da prefeitura em continuar promovendo eventos que superam o valor da folha salarial que não foi paga, a exemplo da realização da festa de carnaval no município. A mesma situação ocorre em Passo de Camaragibe. O coordenador do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público , José Carlos Castro ressaltou, em entrevista à reportagem do Alagoas Expresso, a necessidade do cancelamento das festas nesses municípios. “Os promotores devem acompanhar as finanças dos municípios para essas festas. Muitas prefeituras decretaram situação de emergência, por causa da seca e as despesas com esses eventos são incompatíveis com a realidade local. O objetivo do MP não é proibir os festejos juninos em Alagoas, que fazem parte da cultura nordestina e sim, evitar gastos desnessários”, explicou. Segundo ele, o MP recebeu denúncias, por parte da própria população dos municípíos onde os eventos não vão acontecer este ano. “É importante

PIZZARIA

(82) 3338-1881


Alagoas Expresso

CIDADES

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013

5

Cartório já oficializou cinco casamentos entre casais homoafetivos na Capital Anna Cláudia Almeida Repórter

Foto: Ilustração

A Resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que proíbe cartórios de recusar a celebração de casamento civil entre pessoas do mesmo sexo ou de negar a conversão de união estável de homossexuais em casamento veio para ratificar uma postura já adotada em Alagoas, desde novembro de 2011. Na época, a Corregedoria-Geral do Tribunal de Justiça do Estado (TJ-AL) publicou um provimento para que os cartórios recebessem os pedidos de habilitação para casamentos homoafetivos, seguindo postura do Supremo Tribunal Federal (STF) que reconheceu como entidade familiar a união entre pessoas do mesmo sexo. Em Maceió, muitos casais gays que oficializaram a união estável estavam emperrados em celebrar o casamento civil. No

entanto, poucos sabem, mas um cartório, situado na Praça do Sinimbu, já contabiliza a conclusão de cinco processos de casamentos homoafetivos. Baseado na Constituição Federal, que defende a igualdade de todos os cidadãos, o tabelião Sebastião Cassiano Barros adotou uma atitude pioneira no Estado, como também no Brasil. Atuando como tabelião há mais de 50 anos, Cassiano Barros afirma que é com base na Carta Magna que as uniões são celebradas. Ele ainda enaltece a decisão do CNJ, que reforça o cumprimento da lei no país. “Acho uma ótima iniciativa, pois vem para defender o direito dos cidadãos, que são iguais perante à Constituição Federal. O CNJ só vem ratificar essa posição”, colocou. O tabelião afirma que o cartório nunca recusou a realização da união homoafetiva, por seguir normas que são deter-

Casais homossexuais vêm trocando alianças em vários Estados brasileiros

Foto: Alagoas 24horas

CNJ reafirmou obrigação dos Cartórios de Registro Civil cumprirem o que diz a Constituição Federal

Nildo Correia diz que casais esbarram na negatividade das pessoas para realização do casamento homossexual

minadas pelo Poder Judiciário e devem ser cumpridas. Apesar da Resolução do Conselho, Barros explica que não houve o aumento esperado para a celebração dos casamentos gays.

“Pensei que esse fluxo seria ampliado, mas até o momento isso não aconteceu. Mas, acredito que é apenas questão de tempo. A nossa posição é de que todos que procurarem o cartório terão seus direitos como cidadãos garantidos”, disse Cassiano Barros. H O M O S S E X UA I S CELEBRAM A DECISÃO Nildo Correia, que é presidente do Movimento Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT) de Alagoas, celebrou a decisão do CNJ, mas afirma que é preciso uma fiscalização para que haja o cumprimento. “É um avanço essa decisão do CNJ, mas muitos que procuram os cartórios para oficializar o casamento civil esbarram na negatividade das pessoas. É uma luta que sempre encampamos porque estamos tratando do direito de todo o cidadão, que é a igualdade”, colocou.

CNJ A proposta apresentada pelo presidente do CNJ e do STF, ministro Joaquim Barbosa foi aprovada por maioria de votos em maio deste ano. A decisão foi baseada no julgamento do STF, que considerou inconstitucional a distinção do tratamento legal às uniões estáveis homoafetivas, e ainda na decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que julgou não haver obstáculos legais à celebração de casamento de pessoas do mesmo sexo. O ministro Joaquim Barbosa classificou a recusa dos Cartórios de Registro Civil em converter uniões em casamento civil ou expedir habilitações para essas uniões como “compreensões injustificáveis”. Também ficou definido que os casos de descumprimento da Resolução do CNJ deverão ser comunicados imediatamente ao juiz-corregedor responsável pelos cartórios no respectivo Tribunal de Justiça Estadual.


6

Alagoas Expresso

OPINIÃO Uma lei para expressar a liberdade ROSANE BERTOTTI

Entidades da sociedade civil acabam de lançar a proposta de uma nova lei geral de comunicações para o Brasil. O objetivo é coletar 1,4 milhão de assinaturas de apoio para um projeto de lei de iniciativa popular. Quem lidera a ideia é o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação, que reúne mais de cem organizações. Mas, afinal, o que querem essas organizações? Temos mesmo um problema no setor? Há vários motivos para dizer que sim. O primeiro é que o sistema de comunicação no Brasil não reflete a pluralidade de pontos de vista e a diversidade da sociedade brasileira. Concentrada na mão de poucas famílias, a mídia brasileira não garante liberdade de expressão de forma igual para todos. Grupos sociais como trabalhadores e movimentos sociais são hoje vozes silenciadas; mulheres, negros e a população LGBT são subrepresentados e vítimas de estereótipo. Em segundo lugar, quatro dos cinco artigos da Constituição Federal sobre o tema não foram devidamente regulamentados, o que significa que importantes garantias aprovadas em 1988 na prática ainda não vigoram. A lei de 1962 que trata de televisão e rádio, além de estar desatualizada, não estabelece garantias mínimas para pluralidade e diversidade no setor. Em terceiro lugar, exemplos internacionais mostram que países tidos como referências democráticas promovem a regulação da mídia. Reino Unido, França e Estados Unidos consideram que a regulação democrática não é impedimento à liberdade de expressão. Ao contrário, é sua garantia. O mercado, por seus próprios meios, não garante diversidade e pluralidade. A expectativa do FNDC era de que o governo federal lançasse uma consulta pública sobre a nova lei geral de comunicações. Um anteprojeto chegou a ser produzido no último ano do governo Lula, mas foi engavetado na atual gestão. Em função dessa quebra de compromisso, entidades se juntaram na campanha Para Expressar a Liberdade e prepararam um texto para discutir com a sociedade e coletar assinaturas. O projeto abrange a comunicação social eletrônica, incluindo serviços de rádio e televisão por todas as plataformas, e regulamenta os artigos 220 a 223 da Constituição. O foco está no combate à concentração do setor, e para isso ele proíbe a propriedade cruzada de TV, rádio e jornal, inspirado em referências internacionais, e impede a concentração indevida de verbas publicitárias. O texto também propõe a proibição da outorga para políticos, além de criar limites para o conteúdo religioso na televisão. Ficam definidas cotas de conteúdo regional e independente, além de direito de antena para grupos sociais e regras para o exercício do direito de resposta. Cria-se a figura do defensor dos direitos do público, para receber manifestações da sociedade sobre os serviços públicos de comunicação. O projeto deixa claro que regulação democrática nada tem a ver com censura. A invocação desse fantasma só interessa àqueles que querem impedir a discussão pública. Afinal, contra fantasmas não há espaço para argumentos. Está na hora de o Brasil debater o tema --sem censura-- e aprovar uma lei que garanta a liberdade de expressão. *ROSANE BERTOTTI é secretária nacional de comunicação da CUT

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013

Maceió e o transporte coletivo Um ato, realizado na quinta-feira (13), pelas ruas do Centro da cidade deve colocar Maceió entre as Capitais Brasileiras que realizaram protestos contra o reajuste no preço da passagem do transporte coletivo. Em Natal, São Paulo, Goiânia e Rio de Janeiro estudantes e trabalhadores percorreram as ruas contra os aumentos abusivos nas tarifas de ônibus. Muitos foram presos, após depredações e confronto com a polícia. Em Maceió, que ainda amarga a espera pela licitação do transporte coletivo, o que aumentaria a quantidade e qualidade de ônibus circulando pela cidade, por pouco não houve reajuste na tarifa, que até o início de julho continua em R$ 2,30, Mas, o impasse entre a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) e a Associação dos Transportadores de Passageiros de Alagoas (Transpal) ainda deve render discussões sobre o reajuste. A SMTT é contrária e a Transpal quer que o valor da passagem seja de R$ 1,85, apesar dos problemas no serviço prestrado à população serem visíveis. A Prefeitura de Maceió prometeu até a desoneração fiscal e o aumento na fiscalização das gratuidades e dos transportes clandestinos, para tentar evitar o reajuste, reduzindo os custos para os oempresários, que até andaram de ônibus, junto com vereadores, para constatar o que todos já sabem: A má qualidade do transporte

coletivo na Capital. Os empresários do setor alegam não poder pagar as despesas com a manutenção dos coletivos e funcionários, enquanto a população é quem mais sofre, não passando menos de 40 minutos, dependendo da linha do ônibus, nas paradas mal sinalizadas, em um verdadeiro teste de paciência. Muitos optam pelo transporte alternativo, como táxi-lotação e mototaxis e até usam bicicletas, se arriscando em locais sem ciclovia, para chegar ao destino desejado. No início de 2012 a tarifa de ônibus em Maceió passou, praticamente na surdina, durante um fim de semana, de R$ 2,10 para R$ 2,30, devido ao entendimento do desembargador Washington Luiz acerca da urgência do reajuste, segundo ele, considerando uma liminar apresentada pela Transpal. No entanto, a decisão não levou em conta o sucateamento da frota e as consequências para o bolso dos usuários. A onda de protestos pelo país mostra que não só na Capital Alagoana há problemas com a qualidade do transporte coletivo. Porém, por um motivo ou outro, a situação em Maceió parece estar cada vez mais longe de melhorar. Caso não haja consenso entre SMTT e Transpal o aumento no preço da passagem na Capital deverá ser decidido pelo Tribunal de Justiça de Alagoas, Até lá, a população, muitas vezes sem voz e sem vez, só pode aguardar ou se rebelar.

alagoas expresso EXPEDIENTE Premissa Comunicação e Eventos Ltda CNPJ 17.259.098/0001-07

Tiago Uzeda Diretor-Geral

Emanuelle Oliveira Editora-Geral

Jornal do Commércio Impressão

Endereço: Avenida Deputado José Lages, 850 - Ponta Verde - Maceió - Alagoas E-mail: redacao@alagoasexpresso.com.br - Fone: 3034.1651


Alagoas Expresso

NACIONAL

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013

Campos evita rebater PTB e diz que sua candidatura será definida em 2014

Governador de PE deve disputar a Presidência da República

Redação com Brasil247

Foto: Divulgação

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) afirmou que só definirá se será ou não candidato à Presidência da República em 2014 nas próximas eleições. O chefe do Executivo Pernambucano evitou comentar as cobranças do senador Armando Monteiro (PTB-PE) e disse que não pressionará o seu aliado e que nem se sente pressionado para definir ainda este ano qual rumo tomará, visando o próximo pleito majoritário. “A lei já define quando é o tempo certo, é na convenção partidária. Já tem na lei dizendo que é em junho para fazer. Então, o tempo certo é até lá. Não dá para prever com essa exatidão qual vai ser a hora, mas, com certeza, será em 2014”, declarou o governador. Na última segunda-feira (10),

Armando Monteiro defendeu a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) e observou que a dinâmica do processo eleitoral implicará numa definição sobre o projeto presidencial de Eduardo Campos já neste ano, o que seria uma forma de desenhar a formação dos palanques estaduais. Aliado do PSB em Pernambuco, Armando Monteiro almeja se candidatar ao Governo do Estado, mas, em tese, não estaria na lista de Campos para sucedê-lo. O indicado mais provável seria o vice-governador, João Lyra Neto, que anunciou a sua desfiliação do PDT para ingressar no PSB, um indicativo de que o gestor está disposto a manter o PSB no comando do Executivo estadual. Sobre o posicionamento do senador, Campos disse que tem muito respeito pelo congressista e pelos outros integrantes

da Frente Popular, mas que está preocupado com a agenda administrativa. “Eu tenho que trabalhar, tenho que nomear médico para cuidar do povo, tratar de cuidar da segurança pública, do abastecimento de água, tratar de acompanhar a questão das chuvas, de fazer a recomposição da base econômica onde ficou seco demais. É isso que tenho que fazer e no tempo certo vamos tomar as decisões que cabem tomar no tempo certo. Não tem decisão a tomar agora”, afirmou, conforme a Folha de Pernambuco. O gestor também comentou os resultados da pesquisa feita pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) em parceria com o Instituto MDA. De acordo com o levantamento, a presidente Dilma Rousseff (PT) venceria com 52,8%, enquanto Eduardo Campos ficaria em quarto lugar, com 3,7%, atrás do senador Aécio Neves (PSDB-MG), em segundo (17%), e da ex-ministra de Meio Ambiente Marina Silva, da Rede Sustentabilidade, em terceiro (12,5%). Em um segundo cenário político, sem o governador de Pernambuco, Dilma também venceria no primeiro turno, com 54,2% das intenções de voto, enquanto que o tucano ficaria na segunda posição (18%) e Marina Silva, na terceira (13,3%). Votos brancos somariam 8,6% e aqueles eleitores que não saberiam ou não responderiam, 5,9%. Para Campos, não se pode fazer uma análise antecipada acerca da pesquisa, porém, segundo ele, a disputa em dois turnos já é uma tendência das últimas eleições. “Isso é mais significativo do que pesquisa de opinião no momento, porque é uma série histórica”, disse.

7

DaRedação redação - redacao@alagoasexpresso.com.br

AUMENTO DA PASSAGEM O preço da passagem de ônibus em Maceió permanecerá inalterado até 1º de julho. A SMTT e a Transpal entraram em um acordo, que foi mediado pelo desembargador do Tribunal de Justiça de Alagoas, James Magalhães durante audiência pública realizada na última quarta-feira (12). A Transpal defende que a tarifa passe de R$ 2,30 para R$ 2,85, enquanto a má qualidade do transporte coletivo na Capital Alagoana continua gerando transtornos para os usuários. MARINA SILVA NA UFAL A ambientalista, historiadora e pedagoga Marina Silva realizará uma palestra, no dia 17 de junho, a partir das 14 horas, sobre economia, sustentabilidade e desenvolvimento social, no auditório da Ufal, no Campus A. C. Simões, em Maceió. A palestra é uma realização do gabinete da vereadora Heloisa Helena (Psol) e da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn). Marina Silva, que é ex-ministra do Meio Ambiente, ex-senadora pelo Acre e já foi candidata à Presidente da República, trará aos alagoanos uma nova forma de enxergar o desenvolvimento urbano, preservando e respeitando a natureza. ALE X SERVIDORES A Assembleia Legislativa de Alagoas de pagar, ate agosto, as datas-bases dos servidores referentes aos anos de 2010 e 2011. Em janeiro serão pagas as de 2012 e 2013. Esses são termos do acordo firmado com a Mesa Diretora, na última terça-feira (11). CONCURSO DA SAÚDE O prefeito Rui Palmeira (PSDB) vai nomear na próxima semana mais de 200 aprovados no concurso para a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). As nomeações devem sair no Diário Oficial do Município. FERNANDES LIMA A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) vai fazer alterações na Avenida Fernandes Lima. Entre elas a criação de um corredor de transporte exclusivo para ônibus. CAMELÔS NO CENTRO Após reunião nesta terça-feira (11), foi decidido que os ambulantes que haviam sido retirados da Rua do Comércio, no Centro de Maceió, no fim de semana, poderão permanecer no local por mais um mês, até que a Superintendência Municipal de Controle do Convívio Urbano (SMCCU) e Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes) realize reparos no Shopping Popular e no estacionamento da Praça dos Palmares.


Alagoas Expresso

ECONOMIA

LiderançaCorporativa Marcelo Homci* - www.marcelohomci.com.br

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013 Foto: Seplande

8

Coaching para Líderes e Executivos Uma das formas que as empresas encontraram para se preparar para a forte competição global foi a aderência ao processo de coaching executivo e a consequente contratação de coaches externos para auxiliar no desenvolvimento de gestores e diretores. Timothy Gallwey, considerado por muitos o “pai” do coaching moderno escreveu que “¨coaching é liberar o potencial de uma pessoa para maximizar sua performance e ajudá-la a aprender ao invés de ensiná-la”. Uma definição que gosto de usar em meus cursos de formação é que “Coaching é uma interação entre um profissional habilitado e seu cliente, que utiliza diversos conhecimentos, habilidades e atitudes para ampliar percepções, promover ações e modificar comportamentos visando melhores resultados na vida. O Behavioral Coaching Institute conceitua coaching como “um relacionamento estruturado ou informal que utiliza técnicas e modelos de mudança validados para ajudar pessoas a avaliar suas necessidades, examinar seus valores, entender suas motivações, desenvolver competências e habilidades, remover bloqueios e alcançar mudanças sustentáveis para aprimorar seu desempenho. A contratação de um programa de coaching executivo contribui para o desenvolvimento de uma empresa de forma rápida e eficaz através da potencialização de seu próprio corpo de gestores e diretores no aprimoramento de habilidades e competências executivas. São exemplos disso a agilidade e clareza na tomada de decisão, melhora na criação e implantação de planos estratégicos, aumento da capacidade de liderança, ganho de novas competências comportamentais, além da eliminação de barreiras e crenças limitadoras na busca do aumento de produtividade. Os executivos que utilizam os serviços de um coach conseguem também analisar todos os aspectos que envolvem sua carreira e sua vida particular e, dessa forma,modificar ou aprimorar o que desejam e precisam, conquistando assim melhores resultados profissionais e qualidade de vida. Finalizando, o processo de coaching executivo é de muito valor para executivos e empresas o que o torna reconhecidamente, uma das grandes ferramentas para a construção de um mundo corporativo mais produtivo, humano e melhor. *Marcelo Homci é palestrante, coach de executivos e instrutor de coaching.

Polo abriga empreendimentos industriais integrantes da Cadeia Produtiva da Cadeia da Química e do Plástico

Governo discute modernização do Polo José Aprígio Vilela Estado propôs investimento de R$18 milhões para obras Assessoria Sepland O Programa de Desenvolvimento Produtivo (Prodepro) foi discutido, nesta quarta-feira (12), pelo secretário de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico, Luiz Otavio Gomes, e representantes do Banco do Nordeste (BNB). Voltado para diminuir gargalos de infraestrutura econômica, ampliar a atração de investimentos, e aumentar as exportações, o Programa é desenvolvido em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e prevê recursos da ordem de US$ 1 bilhão, a serem repassados para os estados do Nordeste. Para Alagoas, o secretário Luiz Otávio Gomes sinalizou a escolha do projeto que vai dotar o Polo Multifabril José Aprígio Vilela da infraestrutura mínima necessária para viabilizar a implantação de novos empreendimentos industriais. A expansão consiste na amplia-

ção do sistema viário, drenagem, tratamento de efluentes e iluminação. O projeto tem um investimento orçado em R$18 milhões. Atualmente, o Polo abriga empreendimentos industriais integrantes da Cadeia Produtiva da Cadeia da Química e do Plástico (CPQP), além de outros segmentos industriais como metal-mecânica, produtores de matéria-prima e insumos da construção civil, entre outros. “ Te m o s e m m ã o s u m complexo promissor, que gera renda e visa melhorar a qualidade de vida das pessoas, é para isso que trabalhamos. Contudo, depois de seu resgate, precisamos priorizar a sua modernização, para que ele esteja pronto para receber cada vez mais empreendimentos que sustentem a sua importância”, ressaltou o secretário Luiz Otavio Gomes. Segundo o consultor do BID, Paulo Inácio, o foco do Programa de Desenvolvimento

Produtivo é financiar ações com foco em cadeias produtivas. “O intuito é promover a integração entre forças produtivas que gerem riqueza para o Estado. O Prodepro Nordeste será de grande importância no financiamento das infraestruturas produtivas, vai contribuir para a preparação de projetos voltados para as Parcerias Público-Privadas (PPP) ou até mesmo os projetos básicos e executivos das obras públicas”, explicou. O gerente de negócios do BNB, Pedro Aragão, explicou os próximos passos depois do encaminhamento dessa primeira proposta por parte dos Estados. “Nossa equipe vai realizar um levantamento das cadeias produtivas prioritárias no Nordeste, vamos identificar projetos que se proponham a resolver os gargalos enfrentados por elas, para só então voltar a conversar com os Estados sobre a possibilidade de inserção de novos investimentos, além dos que já foram solicitados”, concluiu.


Alagoas Expresso

MODA

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013

TREND Aline e Tristanna Baltar - www.blogdablueberry.com

Moletom Quem diria que nosso companheiro de ficar em casa, assistindo tv, fosse voltar a sair nas ruas? Pois é, o mega confortável Moletom está de volta na vida fashion! Com o nome mais chic o “Sweatshirt” já é o queridinho das mais antenadas. Tudo começou quando Kenzo lançou o Moletom do tigre na semana de moda de

Paris. E foi uma febre geral! Todo mundo se inspirou nele e surgiram várias versões novas, todas super estilo! Mas como usar sem parecer que o look está desleixado? Invista nos acessórios e nas partes de baixo! Vale usar com shorts ou saias de paetês, saia de renda, e até com um shortinho jeans destroyed. Também super vale usar com saltos incríveis ou

com botinhas estilosas. Tenho certeza que dessa forma, ninguém vai achar que o look está desatualizado. Outra dica maravilhosa é usar os moletons que vêm com zíper... Dá para caprichar no visual, usando por baixo croppeds ou até um vestidinho estruturado. Tem coisa melhor que sair linda e confortável?

9


Alagoas Expresso

10 DECORAÇÃO

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013

DECOR Laura Amaral - amarallaura@ig.com.br

Um clássico Vermelho A cor vermelha para muitos simboliza a paixão, como também a elegância e a imponência e foi justamente neste clima que a noiva escolheu esta cor para o seu grande dia. Há quem ame e há quem odeie, mas o vermelho sempre será o vermelho. Realizada na casa de festas Armazem Uzina, a decoração deste casamento contou com elementos imponentes que fizeram toda a diferença: lustres de cristais, paredes de folhagens, palmeiras , castiçais de prata e móveis em grande padrão. Em parceria com a arquiteta Valéria Cox, que fez todo o layout da festa, nós da Bagatelle trabalhamos com flores de variadas especies e padrão, desde a tulipa até mini rosas. Foi uma

festa que contou com muito requinte que ia das lembrancinhas ao detalhe do guardanapo para cada convidado. No primeiro salão de entrada da festa os convidados foram recebidos ao som de um piano, tocado ao vivo. Em seguida, no segundo salão encontravam as mesas de doces e bolo, decoradas com castiçais de prata e suntuosos lustres de cristais. Dois salões foram reservados somente para as mesas de convidados e mesas de buffet e o salão do centro, para a noite dançante, que contou com uma grande banda de axé da Bahia. Confiram nas fotos todos os detalhes desta grande festa. Até a próxima semana,

Detalhe do aparador com cortinas de veludo no salão dos convidados.

Salão de entrada da festa com as mesas de doces e de bolo. Lustres de cristais e grandes espelhos complementavam o cenário.

Detalhe do botão de mini rosa em cada guardanapo da mesa.

Laura.

A mesa do bolo recebeu somente uma grande guirlanda de flores que ia até o chão.

Mesa de doces

Arranjos em vasos de prata com tulipas e cravos vermelhos componto a mesa de doces


Alagoas Expresso

CULTURA

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013

Festas juninas fazem trios de forró faturar dobrado

Ritmo é tradição na Região Nordeste Anna Cláudia Almeida Repórter

Foto: Divulgação

‘Arrasta-pé’, ‘bate chinela’, ‘fobó’. Essas são as variadas nomenclaturas para o forró, ritmo e dança típicos da região nordestina do Brasil e que é o carro-chefe durante as festividades juninas. Esse estilo musical possui influências holandesas e portuguesas e é geralmente associado a ritmos musicais como baiã, quadrilha, xaxado e xote. Mas, foi em princípios da década de 1950 que o forró tornou-se um fenômeno pelo Brasil, quando começou a ser bastante difundido pelo grande mestre Luiz Gonzaga, ícone da música e do baião pelo país. Já nos anos 1970, surgiram, em várias cidades, as famosas “casas de forró”, locais onde artistas e

trios nordestinos, que já faziam sucesso, tornaram-se consagrados como Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Trio Nordestino e Genival Lacerda. O forró ganhou novo fôlego da década de 1990 em diante, com o surgimento e sucesso de novos trios e artistas de forró. O tempo passou e esse fenômeno musical segue no gosto popular. Na época das festas juninas, a fogueira, as quadrilhas e as comidas típicas ganham um brilho ainda maior quando a sanfona, a zabumba e o triângulo se misturam para ditar o ritmo da dança. Os trios de forró se tornam ingredientes principais nesta folia, pois são bastante requisitados e garantem a animação dos apaixonados pela música, dançada em pares. É nessa época também que esses grupos aproveitam para

faturar, como conta o músico Anderson Fidelis, que atualmente faz apresentações pelo Estado acompanhado de mais quatro instrumentistas. Sanfoneiro e apaixonado pela música nordestina, Fidelis conta que a procura para AS apresentações em festas juninas chega a aumentar mais 100% em relação aos outros períodos do ano, avaliando como positivo o momento para o forró em todo o Nordeste. “Trabalho como músico desde 2005, mas foi em 2008 que iniciei minha carreira tocando sanfona e foi algo apaixonante. Atualmente, tenho minha carreira solo e as apresentações são sempre acompanhadas com músicos que tocam a zabumba e o agogô”, conta. Fidelis lembra que já no mês de maio os músicos iniciam uma maratona de shows, seja em eventos pequenos, festas familiares ou grandes shows, já que se inicia a ‘safra’ do forró. “Fazemos shows até julho, numa média de dois a três eventos por noite. É uma rotina cansativa, mas bem compensadora tanto financeiramente como profissionalmente”, celebra o músico. Os shows duram em média duas horas e meia e os preços variam de acordo com o evento e quantidade necessária de músicos contratada para a festa. “São João é como o Carnaval e Natal, quando chega a procura é bem intensa. Fazemos o nosso melhor, porque usamos os shows para a nossa formação de plateia, como sendo nosso marketing”. O São João é celebrado pelos músicos como a melhor época do ano. “Festa popular nordestina sem sanfona não é festa. É um instrumento marcante que aprendi a tocar e a qual devo a minha vida. Cantar e tocar é a minha vida, o meu sustento”, concluiu Anderson Fidelis.

11

Cine Sesi Cultural aporta em Atalaia com cinema gratuito O projeto Cine Sesi Cultural irá percorrerer 16 município O Cine Sesi Cultural está completando dez anos de estrada levando a sétima arte para cidades do interior do Brasil que não possuem salas de cinema ou cujas salas encontram-se desativadas. Em Alagoas, o projeto chega a sua sétima edição, que prossegue neste final de semana, de 14 a 16 de junho, no município de Atalaia, com sessões gratuitas na Quadra d e E s p o r t e s R a i mu n d o Nonato. Até julho deste ano, 16 municípios alagoanos serão contemplados pelo projeto. Na programação, serão projetados três curtas nacionais e três longas-metragens, sendo dois brasileiros e uma produção internacional com cópia cedida especialmente para o projeto pela Disney (Enrolados). O Cine Sesi Cultural é uma espécie de “cinema de guerrilha”, sendo um projeto vanguardista na iniciativa de levar projeções cinematográficas a lugares que não possuem salas de cinema em funcionamento. Algumas cidades por Foto: Assessoria

onde o projeto passou tiveram suas salas de cinema reativadas, como o município alagoano de Quebrangulo, terra natal de Graciliano Ramos, e das cidades de Pirapora (MG), Salgueiro (PE), Triunfo (PE) e Garanhuns (PE). Entre 2002, quando foi criado, até hoje, o projeto já passou por 603 cidades do interior – algumas dessas cidades mais de uma vez - de 11 estados do País, atingindo um público de mais de quatro milhões de pessoas. Os filmes são exibidos ao ar livre em área cedida ao Sesi, em acordo com a prefeitura local. Como cinema combina com pipoca, serão distribuídos sacos de pipoca para o público.” afirma Lina Rosa, idealizadora do projeto e diretora de criação da Aliança Comunicação e Cultura. SERVIÇO: Sétima edição Cine Sesi Cultural em Alagoas - Onde: Atalaia. Na Quadra de Esportes Raimundo Nonato. - Quando: dias 14, 15 e 16 de junho. - Horário: a partir das 18h30 - Entrada gratuita


SOCIAL

Alagoas Expresso Maceió, 14 a 20 de junho de 2013

RAFAFÁ

Dressa Melo

12

A paixão em alta de Toinho Cintra e Dany Pessoa.

Todo romantismo de Marina e Fernando

A colunista Ana Monteiro e seu amado Felipe.

O apaixonado casal Leon e Gabrielle Sena

Os apaixonados casais Netinho e Flávia Cavalcante, Éricka e Ricardo Carvalho.

Especial

Dia dos Namorados

Elaine Rafaella - elainerafaella@hotmail.com

O entrosamento de Ricardo Dória e Gabriela Malta.

Arrumando os detalhes para o casório, Bruna Coutinho e Junior Bernardes

O novo casal Bruno Menezes e Adriana Celestino

A cumplicidade de Sérgio e Monique Casado

A sintonia de Carine e Henrique Santiago


Alagoas Expresso Macei贸, 14 a 20 de junho de 2013

PUBLICIDADE

13


Alagoas Expresso

TURISMO

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013

Novos voos devem aquecer turismo na Capital Alagoana Maceió receberá ainda mais turistas vindos de MG e SP Redação Maceió vai receber semanalmente, de dezembro deste ano até o carnaval de 2014, três voos fretados pela operadora Visual, vindos das cidades de Belo Horizonte, Campinas e Garulhos, aumentando ainda mais as perspectivas do setor hoteleiro e turístico durante o verão na Capital Alagoana. Serão 112 passageiros por voo, informação divulgada durante o Workshop Visual, que aconteceu no Iberostar Praia do Forte (BA). Em 2014 Alagoas vai sediar a quarta edição do evento. A data e o empreendimento que receberá o tradicional evento da

operadora serão definidos nos próximos dias, após algumas reuniões. A Secretaria Municipal de Promoção de Turismo (Semptur) avaliou o evento da operadora de forma positiva para os destinos Maceió e Alagoas, que chamam a atenção do turista pelas belezas naturais e hospitalidade da população. Cerca de 400 agentes de viagens conheceram mais sobre o destino Maceió, como as praias da copa, o reveillon, a rede hoteleira e os restaurantes. DESTINO MACEIÓ A constante presença do sol em Maceió é um dos fatores

que chama a atenção de turistas de todas as partes do mundo. A Capital Alagoana é conhecida como o Paraíso das Águas e tem, entre outros atrativos, belas praias e a hospitalidade da população local. Maceió conta com a estrutura de uma grande Capital, mas que ainda caminha em ritmo de interior. Os turistas poderão encontrar um moderno aeroporto, bons restaurantes e hoteis, aliados às belezas naturais. Em algumas praias, como na Pajuçara, é possível aproveitar o passeio com os jangadeiros ás piscinas naturais, verdadeiros oásis no meio do oceano, protegidos por barreiras de corais.

Foto: Assessoria

14


Acesse:

www.achadao.al ano I | edição 015

cursos & empregos imóveis automóveis variados concursos

AUTOMÓVEIS AUDI Audi A3 2003 1.8, preto, gasolina, 4 portas, completo. Tel. 3311-7160

CHEVROLET Agile LTZ 2010 1.4, verde, 4 portas, flex, completo. Tel. 32028023 Astra Hatch ADV 2.0 2009 2.0, prata, 4 portas, flex, completo. Tel. 3202-8027 Celta 2004 1.0, braco, gasolina, 4 portas, Ar. Tel. 3324-1304 Celta 2004 1.0, prata, gasolina, 4 portas, Ar, TE e Alarme. Tel. 3311-7160 Celta 2010 1.0, cinza, 4 portas, flex, ar, te. Tel. 3202-8027 Celta 2010 1.0, prata, 4 portas, flex, ar e te. Tel. 3202-7939 Celta 2010 1.0, prata, flex, 4 portas, Ar, TE e Alarme. Tel. 33117160 Celta 2010 1.0, preto, flex, 4 portas, completo. Tel. 32027930 Celta 2011 1.0, prata,

4 prata, 4 portas, flex, completo. Tel. 32315110 Celta 2011 1.0, preto, flex, 4 portas, Ar, TE e Alarme. Tel. 32027930 Celta 2012 1.0, cinza, flex, 4 portas, completo. Tel. 30314806 Celta Life 2002 1.0, prata, gasolina, 2 portas. Tel. 3202-8051 Celta Life 2008 1.0, preto, flex, 2 portas, Ar. Tel. 3202-7930 Celta Life 2008 1.0, vermelho, 4 portas, flex, ar. Tel. 3202-7939 Celta Life 2008 1.0, vermelho, flex, 4 portas, Ar. TE e Alarme. Tel. 32027984 Celta Life 2009 1.0, vermelho, 4 portas, flex, completo –dh e ve. Tel. 3202-8027 Celta Life 2010 1.0, prata, flex, 2 portas, TE e Alarme. Tel. 3311-7160 Celta Spirit 2010 1.0, prata, 4 portas, flex, completo. Tel. 32315110 Celta Spirit 2010 1.0,

preto, flex, 4 portas, completo. Tel. 32027949 Classic 2004 1.0, bege, gasolina, 4 portas, Ar, DH, TE e Alarme. Tel. 3031-4806 Classic 2012 1.0, cinza, flex, 4 portas, completo – VE. Tel. 3031-4806 Corsa 2009 1.0, cinza, flex, 4 portas, Ar, TE e Alarme. Tel. 32027930 Corsa Maxx 2009 1.0, bege, 4 portas, flex, completo. Tel. 32315110

MOTOS HONDA 600RR 2007 Vermelha R$ 29.900,00. Tel. 3216-8000 600RR 2008 Branca R$ 33.000,00. Tel. 32168000 Fireblade 1000RR 2011 Vermelho R$ 52.000,00. Tel. 32168000 Hornet ABS 2013 Branca R$ 35.500,00. Tel. 3216-8000 Shadow 600 2001 Cinza R$ 12.500,00. Tel. 3216-8000

Shadow 750 2009 Preto R$ 23.000,00. Tel. 3216-8000 Shadow 750 2009 Preto R$ 24.000,00. Tel. 3216-8000

KAWASAKI Versus 2011 Preto R$ 25.000,00. Tel. 32168000

SUZUKI Bandit 2011 Preto R$ 24.000,00. Tel. 32168000 Boulevard M800 2009 Preta R$ 24.500,00. Tel. 3216-8000 Boulevard M800 2011 Branco R$ 27.500,00. Tel. 3216-8000 Hayabuza 1300 2010 Laranja R$ 39.000,00. Tel. 32168000 SRDA 1000 2005 Amarelo R$ 30.000,00. Tel. 3216-8000 SRDA 750 2009 Preta R$ 33.000,00. Tel. 3216-8000 Hayabuza 1300 2011 branca R$ 44.000,00. Tel. 3216-8000

YAMAHA R-6 2009 Laranja R$38.000,00. Tel. 3216-

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013

8000 Palio 2011 1.0, prata, flex, 4 portas, completo. Tel. 33117160 Palio Adventure 2000 1.6, branco, gasolina, 4 portas, completo. Tel. 3202-7949 Palio Celebration 2009 1.0, prata, flex, 4 portas, Ar, DH e VE. Tel. 3031-4806 Palio Celebration 2010 1.0, azul, 4 portas, flex, completo. Tel. 32028023 Palio Celebration Economy 2012 1.0, cinza, flex, 4 portas, completo. Tel. 30314806 Palio Economy 2011 1.0, prata, flex, 4 portas, completo. Tel. 3202-7938 Palio Fire Economy 2011 1.0, prata, 4 portas, flex, completo. Tel. 3202-7939 Palio R 2007 1.8, vermelho, flex, 4 portas, completo. Tel. 3202-7984 Punto Attractive 2011 1.4, vinho, 4 portas, flex, completo. Tel. 3202-8023

DEDETIZAÇÃO Nossos Serviços:

*Controle de pragas *Limpeza de caixa d`agua *Descupinização *Desrratização Trabalhamos com produtos sem cheiro

Contato: (82) 8844-2452 (82) 9127-5302

WALDIR


16

Alagoas Expresso

PUBLICIDADE

Maceió, 14 a 20 de junho de 2013

quem é vivo passa a chave depois de beber.

Todo mundo sabe que a mistura de bebida e direção provoca mortes e acidentes no trânsito. O que alguns esquecem é que ela também pode provocar multa, apreensão do carro e da habilitação e a prisão do motorista. Por isso, se beber, passe a chave. Mostre que você é vivo.


Alagoas Expresso