Page 190

A Religião como Fonte de Conflito

proclamam democráticos estão igualmente empenhados em determinar a diferença entre o bem e o mal por si mesmos. Uma vez que as religiões têm um conceito do bem e do mal que deriva da Divindade e não do Estado, o conceito de religião torna-se inconveniente, para dizer o mínimo, e, no máximo, é incompatível com o próprio conceito de Estado. Agora, vamos a Teodósio e à perseguição religiosa. Teodósio está vivo e bem, e o seu nome é Islão. Hoje, o Islão é a única religião mundial que persegue os outros por motivos religiosos, apenas por não pertencerem a essa fé. Há entre nós uma vontade de coexistir, mas isso não é algo novo. Eu era o Diretor de Assuntos Religiosos do Ministério da Justiça de Espanha há vinte anos, e, naquele tempo, todas as confissões religiosas em Espanha – Judeus, Cristãos, Muçulmanos, Budistas e assim por diante – estavam a tentar entender-se uns aos outros e a manter conversações inter-religiosas. Como vice-Secretário do IRLA, tenho mantido conversações em todo o mundo sobre tudo o que pode ser falado, porque os líderes religiosos estão dispostos a falar uns com os outros, mas um setor do Islão, traindo o próprio Islão (porque a doutrina deles não é a verdadeira doutrina do Islão), está a criar terror religioso em todo o mundo, está a criar uma perseguição exterminadora de religiões envolvendo a invasão de mesquitas, sinagogas, igrejas, Consulados, de tudo o que for preciso em cada caso. Há no mundo, neste momento, uma perseguição das religiões por uma única religião. Teodósio está vivo. O modelo de Estado totalitário e o modelo de Islão autotraidor mantêm vivo o conceito de religião como uma fonte de conflito. Uma religião que procura manter conversações, coexistir e compreender as outras, ou uma religião que procura determinar o conceito de justiça em nome de Deus é um inconveniente para uma religião totalitária ou para um Estado totalitário. Estou a usar os termos religião totalitária e Estado totalitário com plena consciência de que são a mesma coisa. Em cada totalitarismo, seja religioso, político ou ideológico, a religião torna-se numa fonte de conflito. A religião requer liberdade, tolerância, compreensão, diálogo. Onde é que a religião não é possível? Onde não exista liberdade, tolerância, compreensão ou diálogo, ou seja, com Diocleciano e Teodósio, num Estado totalitário e numa religião discriminatória. Se não tivéssemos uma religião exclusivista, ou se não tivéssemos um Estado totalitário no mundo, as religiões coexistiriam pacificamente, porque todas anseiam pela paz. Teodósio está presente há séculos. As Inquisições Espanhola, Católica, Luterana e Romana, juntamente com Henrique VIII e outros, levaram ao pos-

189

Profile for AIDLR AIDLR

Consciência & Liberdade 30 (2018)  

Consciência & Liberdade 30 (2018)  

Profile for aidlr
Advertisement