Page 156

Violência, Terrorismo, Genocídio em Nome da Religião e Riscos para os Seguidores das Minorias Religiosas

que provocam Genocídios? São os Estados ou são extremistas de direita? E isto vai dar-nos uma indicação das atrocidades, das violações que dali podem sair. Assim, independentemente da definição e independentemente de quem está a abusar do nome da religião, o nosso foco nesta sessão é olharmos para os riscos que daí vêm para os seguidores das diferentes religiões ou crenças, e, em especial, para as minorias religiosas. A partir disto, vou focar-me apenas nas medidas para a prevenção do extremismo violento. Na prevenção do extremismo violento, damos frequentemente atenção às infrações contra o direito de manifestar a sua religião ou crença, mas um papel importante que não devemos esquecer é o papel que a própria religião ou crença tem na prevenção. Há muitos investimentos positivos que são requeridos de uma conformidade total com a Liberdade Religiosa ou de Crença, e uma total conformidade com a Liberdade Religiosa ou de Crença pode agir como um excelente baluarte contra o extremismo violento. Existem muitos benefícios sociais que vêm de um total cumprimento do Artigo 18 do Convénio Internacional sobre Direitos Civis e Políticos, porque, ao assim fazermos, iremos assegurar a liberdade para também podermos adotar a religião ou crença da escolha de cada um, e a liberdade para, individualmente, ou em comunidade com outros, poder manifestar, em público ou em privado, essa religião ou crença, na observância do culto, na prática e no ensino, no sentido mais amplo possível. Então, já que estamos em Madrid, na Conferência Internacional sobre “Liberdade, Religião e Segurança: Termos Antagónicos?”, é importante recordar que a ligação crucial entre a Liberdade Religiosa ou de Crença e a inoculação contra a intolerância foi desenvolvida nesta cidade, em Madrid, em 2001, na Conferência Consultiva Internacional sobre Educação Escolar em relação com a Liberdade Religiosa ou de Crença, Tolerância e Não-Discriminação. Curiosamente, esta teve lugar apenas seis semanas mais ou menos após o 11 de setembro, e foi uma conferência realizada pelo então Relator Especial das Nações Unidas sobre a Liberdade Religiosa ou de Crença. O documento final de Madrid fala sobre a necessidade urgente de promover, através da educação, a proteção e o respeito pela Liberdade Religiosa ou de Crença. Porque diz isso? A fim de desenvolver um pluralismo respeitoso e erradicar os preconceitos. Afinal de contas, é através da educação que as tendências precoces no sentido de usar a violência, decorrentes de bengalas de exclusividade ou de finalidade na religião, podem ser desafiadas. O documento final de Madrid também insiste em que a geração jovem, e penso que esta é uma linguagem única que não encontramos em nenhuma outra norma internacional,

155

Profile for AIDLR AIDLR

Consciência & Liberdade 30 (2018)  

Consciência & Liberdade 30 (2018)  

Profile for aidlr
Advertisement