Page 126

Aqueles que Têm Responsabilidades de Liderança Devem Tomar uma Posição Forte contra Qualquer Discurso Público que Denigra as Pessoas com Base na sua Identidade Religiosa

questão teve um impacto sobre os processos democráticos no ano passado, com figuras políticas que manipulam os medos das pessoas para ganharem votos. Estou particularmente preocupado com a ascensão do populismo, especialmente em todo o mundo ocidental, mas também noutros lugares, e precisamos de ter certeza de que esta tendência não irá destruir ainda mais as nossas estruturas. Penso que este tipo de comportamento pode criar um ambiente hostil, que irá espalhar a xenofobia e incitar à violência contra membros desta população vulnerável. Já todos viram certamente algum comportamento inaceitável após o primeiro dia da eleição de Donald Trump nos Estados Unidos da América da América. O que também vimos foi um aumento dos crimes de ódio, tanto no Reino Unido (pós-Brexit) e, como já mencionei, nos Estados Unidos da América da América, após as eleições. E isto tem de parar. Todos aqueles que têm responsabilidades de liderança, incluindo os líderes políticos, comunitários e religiosos, devem tomar uma posição forte contra qualquer discurso público que denigra as pessoas com base na sua identidade, incluindo a sua identidade religiosa, ou qualquer defesa do ódio racial ou religioso que constitua um incitamento à discriminação, à hostilidade ou à violência. Caros amigos, permitam-me que diga simplesmente que, enquanto estamos a falar, há ainda muitas pessoas a tentarem atravessar o Mar Mediterrâneo, e fiquei muito satisfeito por, ontem, a Procuradora do Tribunal Penal Internacional, a nossa irmã Fatou Bensouda, me ter informado de que vai examinar o tráfico de migrantes vindos da Líbia para ver se há evidências de crimes guerra. Como sabem, uma das áreas que ela pretende analisar é a questão do migrante e o facto de vermos centenas de milhares desses migrantes a serem traficados através da Líbia para a Europa. Cerca de 1400 pessoas foram salvas numa dúzia de operações separadas. Portanto, este é um problema sério que precisa de ser analisado, e é por isso que, em setembro passado (2016), organizámos uma reunião em Nova Iorque com o Conselho Mundial das Igrejas e com outros parceiros para olharmos para esta questão do tráfico de seres humanos, e é minha intenção, nas próximas semanas, iniciar um projeto muito importante para enfrentarmos este problema. Porque sabemos, definitivamente, quem são aqueles que fazem parte desta cadeia de tráfico humano. Podemos identificar os vários elementos, mas precisamos de ir até aos mandatários desses crimes graves. Não podemos permitir que os órgãos dos jovens sejam cortados enquanto tentam atravessar o Mar Mediterrâneo, para serem vendidos. E hoje, o tráfico de seres humanos, eu sugeriria, está simplesmente entre os crimes mais graves que temos de enfrentar.

125

Profile for AIDLR AIDLR

Consciência & Liberdade 30 (2018)  

Consciência & Liberdade 30 (2018)  

Profile for aidlr
Advertisement