Page 116

A Nossa Salvação Está em Focarmos a Atenção para a Exortação Comum de Todas as Religiões

uma folha espiritual imaginária para todas as suas excentricidades e para os seus pontos fracos. Deceções e enganos inerentes às suas atividades nefastas levam à crença, entre os outros, de que o Islão realmente é o que esses elementos fazem crer que ele é, e aí começa a sua demonização. Neste cenário preocupante educar tanto os de dentro como os de fora sobre os genuínos ensinos Islâmicos é uma necessidade premente no momento, colocando uma pesada responsabilidade sobre os ombros dos eruditos Islâmicos. Na atmosfera atual de ódio e de raiva inter-religiosos, o respeito pelos Direitos Humanos foi uma trágica vítima. Normas do Direito Internacional a este respeito estão a ser deitadas dia-após-dia no caixote do lixo da História. Quaisquer preocupações que existiam com os seres humanos inocentes que enfrentam situações desumanas em várias partes do mundo – seja da parte de governantes despóticos ou provenientes das maiorias indisciplinadas com domínio local – desapareceram. Isto é uma catástrofe que afeta o mundo dos humanos como um todo. Os Humanistas têm que estar profundamente preocupados com isto e não podem permanecer apenas como espectadores silenciosos. Uma retórica política poderosa não pode fazer com que se concretize o desejo de que o ódio e a violência religiosos fiquem longe. Os Governos do mundo e as forças do mercado internacional têm de pôr fim à sua seletividade arbitrária em incentivar ou desencorajar a violência. Têm que promover, com uniformidade e consistência, uma forma não-violenta de viver e uma habitação livre de terror em todas as partes do Globo. A guerra de palavras não pode resolver o problema – na verdade, cria mais problemas ao provocar uma categoria ou um tipo de terroristas uns contra os outros. Nas palavras de um distinto erudito americano, Edward S. Herman, “O terrorismo imperial produz inevitavelmente respostas terroristas de retaliação.” Soluções eficazes para o problema do abuso da religião têm que ser cuidadosamente elaboradas e eficazmente implementadas. Para alcançarmos os objetivos de paz, segurança e liberdade das fricções religiosas, precisamos de uma parceria dos elementos que têm o pensamento correto entre todos os titulares. A responsabilidade mais pesada é a matéria que está sobre os ombros de eruditos imparciais. As religiões não podem ser afastadas ou eliminadas, porque assim o desejamos, mas certamente devem ser humanizadas e desmamadas dos hábitos canibalísticos. Nas palavras de um grande juiz: “O código de governação do pluralismo religioso no mundo deve ser um comité de denominações, não um jardim zoológico de crenças selvagens.”

115

Profile for AIDLR AIDLR

Consciência & Liberdade 30 (2018)  

Consciência & Liberdade 30 (2018)  

Profile for aidlr
Advertisement