Page 1

Informativo da Paróquia das Graças, Recife (PE) Ano XXV | Nº 11 | 22/05/2011 www.paroquiadasgracas.com.br

MAIO - MÊS DE MARIA Por Dom Benedicto de Ulhoa Vieira, Arcebispo Emérito de Uberaba - MG

As referências dos Evangelhos e do Atos dos Apóstolos a Maria, Mãe de Jesus, apesar de poucas, deixam ver muito desta privilegiada criatura, escolhida para tão alta missão. São Paulo, na Carta aos Gálatas (4,4), dá a entender claramente que, no pensamento divino de nos enviar o Seu Filho, quando os tempos estivessem maduros, uma Mulher era predestinada a no-Lo dar. Para que se compreenda a presença da Virgem Maria nesta predestinação divina, a Igreja, na festa de 8 de dezembro, aplica à Mãe de Deus aquilo que o livro dos Provérbios (8, 22) diz da sabedoria eterna: "Os abismos não existiam e eu já tinha sido concebida. Nem fontes das águas haviam brotado nem as montanhas se tinham solidificado e eu já fora gerada. Quando se firmavam os céus e se traçava a abóboda por sobre os abismos, lá eu estava junto dele e era seu encanto todos os dias". Era, pois, a predestinada nos planos divinos. Para se perceber melhor o perfil materno de Nossa Senhora, três passagens bíblicas podem esclarecer isso. A primeira é a das Bodas de Caná, que realça a intercessora. Quando percebeu – o olhar feminino que tudo vê e tudo observa – estar faltando vinho, sussurra no ouvido do Filho sua preocupação e obtém, quase sem pedir, apenas sugerindo, o milagre da transformação da água em generoso vinho. Ela é, de fato, a mãe que se interessa pelos filhos de Deus que são seus filhos. Outra passagem do Evangelho esclarecedora da personalidade de Maria é a que nos mostra seu silêncio e sua humildade. O anjo a encontra na quietude de sua casa,

3

Palestras em tempo de preparação para Pentecostes

5

Te Deum Laudamus

rezando, para dizer-lhe que fora escolhida por Deus para dar ao mundo o Emanuel, o Salvador. Ela se assusta com a mensagem celeste, porque, na sua humildade, nunca poderia ter pensado em ser escolhida do Altíssimo. Acolhe assim, por vontade divina, a palavra do mensageiro, silenciosamente, sem dizer, nem sequer ao noivo, José, o que nela se realizava. Deus tem o direito de escolher e por isso ela diz apenas o generoso "sim" que a tornou Mãe de Deus. O terceiro traço de Maria-Mãe é sua corajosa atitude diante do sofrimento. Ao apresentar o seu Jesus no templo, ouve a assustadora profecia do velho Simeão: "Uma espada de dor transpassará a tua alma". Pouco mais tarde, estreitando ao peito o Menino Jesus, deve fugir para o Egito com o esposo, para que a crueldade de Herodes não atingisse a Criança que – pensava ele, Herodes – lhe poderia roubar o trono. Quando seu Filho tem doze anos, desencontra-se dele e, ao achá-Lo após três dias, queixa-se amorosamente: "Por que fizeste isto? Eu e teu pai te procurávamos, aflitos". Sua coragem se confirma na Paixão e Crucifixão de Jesus. De pé, ali no Calvário, sofre e associa-se ao sacrifício do Redentor. É a mulher forte, a mãe corajosa e firme, a quem a dor não derruba. De fato, a espada de Simeão lhe atravessara a alma e o coração. É a Senhora das Dores. Maio, mês dedicado a Nossa Senhora, pela piedade cristã, é um convite para voltarmos nosso olhar a esta Mãe querida para pedir-lhe que abra as mãos maternas em bênção de carinho sobre nossos passos nesta difícil escalada da Jerusalém celeste.

6

O que Pentecostes?

7

«Novamente entre nós»


2 | AS ATIVIDADES PAROQUIAIS

MISSAS Terça à sexta: 16h30 Sábado: 18h30 Domingo: 7, 9 e 19h

BATISMO Preparação para os pais e padrinhos minutos antes da Celebração PRIMEIRA COMUNHÃO (Catequese) 5ª feira, das 8 às 10 ou 14 às 16 horas Início em 05 de Maio CRISMA (para Jovens) Sábado, 15h (de Agosto a Dezembro)

CONFISSÕES Meia-hora antes das Missas. UNÇÃO DOS ENFERMOS Mediante agendamento na secretaria

MATRIMÔNIO Encontro de Preparação para a Vida Matrimonial. 17 e 18 de Setembro

A VIDA NAS CAPELAS

MISSAS: Quarta: 20h (antecedida por terço às 19h e Ofício de Nossa Senhora. às 19h30) Quinta: 20h (antecedida por Adoração ao Santíssimo Sacramento às 19h) Sábado: 10h (antecedida por terço às 9h e Ofício de N. Sra. às 9h30) Domingo: 10h (para crianças) e 19h, antecedida pelo terço às 18h30 OUTRAS ATIVIDADES: 2º e 4º Domingo de cada mês, 11h30: Batizados 1ª Sexta-feira do mês: 10h (Terço em honra ao Sagrado Coração de Jesus uma hora antes) Dia 18, 19h30: Missa, Celebração da Aliança de Amor com a Mãe Rainha (sobrepondo-se à atividade ordinária do dia da semana) Reza do terço de segunda à sexta às 9h30

MISSAS: Quarta 17h; Sábado 16h; Domingo: 16h e 19h; 1ª Sexta-feira do mês: 10h em honra ao Sagrado Coração CAPELA DOS MANGUINHOS (São José) Expediente: De Terça a Sexta, das 8 às 12h.Tel. 3222.6336 MISSAS: Sexta-feira: 7h; Domingo: 10h30 HOSPITAL DA PM Quartel do Derby, 4º andar Missa na quinta-feira, 10h

MISSAS NOS COLÉGIOS

SÃO LUÍS (Tel. 4009.5355) Quarta e Sexta: 6h50 VERA CRUZ (Tel. 3222.1876) Terças, quartas, quintas e sábados: 17h

NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS (Nossa Senhora da Medalha Milagrosa)

PASTORAL DA SAÚDE 1ª sexta-feira do mês, 19h30 PASTORAL SOCIAL Segunda, 15h 4ª terça-feira do mês, 8h às 12h 4ª quarta-feira, 8 às 12h, distribuição PASTORAL DO DÍZIMO

ESCOLA PAROQUIAL DONA OLEGARINHA Ofícios e Artes Em convênio com a Prefeitura do Recife. Tel. (81) 3355.0004 / 3423.6301

CAPELA DO DERBY (Santa Teresinha do Menino Jesus) Expediente de Segunda à Sexta, das 14 às 18h. Tel. 3221.7871

DAMAS CRISTÃS (Tel. 3241.6690) Segunda a Sexta: 6h30; Sábado: 17h (exceto nas férias escolares) Domingo: 7 e 11h

PASTORAL FAMILIAR 1ª e 3ª segunda-feira, 20h

ESCOLA PAROQUIAL CONVENIADA

SACRAMENTO DA CRISMA Início de Dezembro

CAPELA DA JAQUEIRA (Nª Srª Conceição das Barreiras) Expediente: Terça a Sexta-feira, 9h às 10h30 (Quarta-feira também das 19 às 20h30); Sábado, 9 às 11h. Tel. (81) 9120.5642

PASTORAIS

PREPARAÇÃO PARA SACRAMENTOS

SACRAMENTOS BATIZADOS 1º e 3º Domingo, às 10h (ocorre também na Capela da Jaqueira no 2º e 4º Domingo, às 11h30)

NOSSA SENHORA DE LOURDES (Tel. 3441.9396) Quarta e Sexta: 6h; Sábado: 17h MARIA AUXILIADORA (Tel. 3222.4097) Segunda à Sexta: 6h30 Domingo: 10h

MOVIMENTOS AMOR EXIGENTE Quinta-feira, 15h (Matriz) Colégio Vera Cruz: quarta-feira, 19h TERÇO DOS HOMENS Quinta-feira, 19h30 APOSTOLADO DA ORAÇÃO Reunião na 1ª sexta-feira do mês, 15h Adoração ao Santíssimo Sacramento na 1ª quartafeira do mês, 15h RENOVAÇÃO CARISMÁTICA Grupo Caminhando com Jesus: Terça-feira, 19h30 Grupo Nossa Senhora das Graças: Quarta-feira, 14h30 Adoração: 1ª quarta-feira do mês às 15h

Amor da Mãe Rainha: Todo dia 18 (vide horário em cada templo (matriz e capelas). ENCONTRO DE CASAIS COM CRISTO 7, 8 e 9 de Outubro de 2011 Reuniões do Núcleo: segunda-feira, 19h30 REDE MUNDIAL DE JUVENTUDE CATÓLICA: (de 11 a 16 anos): Clube Giro (meninas): Domingo, 17h Clube Farol (meninos): Domingo, 10h (confirme sempre pelo tel. 8677.0996

GRUPO PARA JOVENS (para rapazes a partir dos 16 anos) Na casa Rede Missão, ao lado da Igreja. Equipe 1: Domingo, 17h. MÃE RAINHA Reunião dos Coordenadores Equipe 2: Domingo (quinzenal), 17h. Arquidiocesanos: 1ª quinta-feira, 14h30 Reunião dos Missionários: 3ª quinta-feira, 14h30; Missa da Renovação de

A aparição de Nossa Senhora das Graças ocorreu no dia 27 de Novembro de 1830 a Santa Catarina Labouré, irmã de caridade (religiosa de São Vicente Paulo). A santa encontrava-se em oração na capela do convento, em Paris (Rua du Bac), quando a Virgem Santíssima lhe apareceu. Tratava-se de uma "Senhora de mediana estatura, o seu rosto tão belo e formoso... Estava de pé, com um vestido de seda, cor de branco-aurora. Cobria-lhe a cabeça um véu azul, que descia até os pés... As mãos estenderam-se para a terra, enchendo-se de anéis cobertos de pedras preciosas ...” A Santíssima Virgem disse: "Eis o símbolo das graças que derramo sobre todas as pessoas que mas pedem ...". Formou-se então em volta de Nossa Senhora um quadro oval, em que se liam em letras de ouro estas palavras: "Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós". Nisto voltou-se o quadro e eu vi no reverso a letra M encimada por uma cruz, com um traço na base. Por baixo, os Sagrados Corações de Jesus e Maria - o de Jesus cercado por uma coroa de espinhos e a arder em chamas, e o de Maria também em chamas e atravessado por uma espada, cercado de doze estrelas. Ao mesmo tempo ouvi distintamente a voz da Senhora a dizer-me: "Manda, manda cunhar uma medalha por este modelo. As pessoas que a trouxeram por devoção hão de receber grandes graças". O Arcebispo de Paris Dom Jacinto Luís de Quélen (1778-1839) aprovou, dois anos depois, em 1832, a medalha pedida por Nossa Senhora; em 1836 exortou todos os fiéis a usarem a medalha e a repetir a oração gravada em torno da Santíssima Virgem: "Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós". Esta piedosa medalha - segundo as palavras do Papa Pio XII - "foi, desde o primeiro momento, instrumento de tão numerosos favores, tanto espirituais como temporais, de tantas curas, proteções e sobretudo conversões, que a voz unânime do povo a chamou desde logo Medalha Milagrosa".


A PARÓQUIA NOTÍCIAS DA EMCOMUNIDADE MOVIMENTO | 3

Homenagem às mães

Pastorais da Comunicação do Setor Centro Residencial unem-se e criam blogs Reunindo-se com frequência nos últimos meses, representantes da Pascom das Paróquias da Madalena, Arraial, Casaforte, Torre, Espinheiro e Graças anunciaram a criação de uma rede integrada de blogs. Já está em pleno vapor e pode ser conferida a partir do endereço de internet http://macteg.blogspot.com. Esse blog central apresentará informações de interesse de todas as paróquias participantes, com links para as respectivas paróquias integrantes. Cada Paróquia integrante que ainda não possuia um site dinâmico agora passa a contar com um blog. No caso de nossa paróquia, não houve novidade, nosso site mantém seu propósito e seu ritmo atendendo perfeitamente o novo propósito de integração do setor. Visitas ao nosso site: 598 visitantes em Abril, média de 20 por dia (contra 14 do mês anterior). Facebook: Nossa comunidade na rede social está sendo curtida por 56 pessoas (12 novas desde a última edição do Porta-Voz).

Anuncie, sugira, critique, pergunte... deixe seu recado no telefone (81) 3083.4619 ou pelo email envie sua notícia ou sugestão de pauta

Por ocasião da proximidade do Dia das Mães, o Encontro de Casais com Cristo promoveu homenagem especial às vésperas, iniciada na Celebração Eucarística e continuada com atrações no Salão Paroquial.

Por essa ocasião, o cafezinho transformou-se também numa grande homenagem no Salão Paroquial. Foram oferecidas atrações musicais e sorteios. Dentre os prêmios, houve a rifa da meia aliança, que teve como contemplado o Sr. Severino José.

Era o Sábado 07 de Maio, véspera do Dia das Mães. Sábado também é dia da Missa da Família na igreja Matriz das Graças. E, por sua vez, dia do tradicional cafezinho de confraternização da família e da comunidade.

Participe você também da Missa da Família (todos os sábados na matriz às 18h30), que é seguida de cafezinho. Venha participar desse momento tão especial de confraternização com a família e a comunidade.

Palestras em tempos de preparação para o Pentecostes Com informações de Lígia Rebelo

Desde 05 de Maio, das 20 às 21 horas, o Pe. Sérgio Absalão vem apresentando temas preparatórios para a festa de Pentecostes. As apresentações vêm contando com surpreendente adesão da comunidade e ocorrerão sempre as quintas-feiras no mesmo horário até o dia de Pentecostes. “A Páscoa é a maior das festas cristãs; mais importantes inclusive do que o Natal. Nela celebramos o mistério central de nossa fé: a morte e ressurreição de Jesus Cristo”. Com essas palavras, abriu o evento, anunciando temas que serão trabalhados no período. Ressaltou que foi imediatamente após a ressurreição de Cristo que os discípulos entenderam a sua missão e passaram a divulgar a mensagem cristã. As conferências são abertas a qualquer interessado, paroquiano ou não. Não é necessário levar a Bíblia, pois há distribuição de material específico, e há utilização de datashow para acompanhamento compartilhado do tema.

ECC busca maior otimização de recursos O ECC de nossa paróquia vem se empenhando a fim de estabelecer parcerias para levantar recursos para a Paróquia. Dentre elas, a Engeconsult Consultores Técnicos se comprometeu a contribuir mensalmente.

a distribuição do nosso jornal O PortaVoz, garantindo maior comunicação e integração nos quatro cantos do nosso território paroquial.

A Maria Fulô também aderiu a participação. Dentro dessa linha, as pessoas e empresas que queiram apoiar a realização do ECC e das demais iniciativas paroquiais devem entrar em contato com Uiraquitan e Angela pelo telefone 081 9472 9058 ou 3061 0557. Mas nem tudo são recursos financeiros. O ECC também se pronunciou no sentido de melhorar

Direção Editorial: Pe. João Novais Conteúdo e Diagramação: Anderson Pontes Jornalista responsável: Eliane Marques, R.P. 954 Impressão: Gold Star Gráfica e Editora Tiragem desta edição: 1100 exemplares

Terça à Sexta: 08 às 11h e 14 às 16h15 Sábado: 08 às 11h Domingo e Segunda: fechado Tel. (81) 3222.0774 Fax: (81) 3423.8107 www.matrizdasgracas.com.br secretaria@matrizdasgracas.com.br


4 | COMUNIDADE E PARTILHA

DIZIMISTAS ANIVERSARIANTES DO MÊS

Maio 11 Maria Dalva Basílio de Lima 12 Alexandre José da Silva 13 Diogo Maia Rego Toscano Fátima Emerenciano 14 Lucila de Santana Queiroz Aurelino Silva René de Portela e Castro Veloso 15 Maria de Fátima Alves Carneiro Martha Maria de Barros Marques 17 Rosimar Maria de Souza 18 Waldir Bezerra e Silva Deolina Santos Adolfo Marília Gabriela Lins Pessoa 19 Pedro Nuno Coelho Gomes 20 Eliza Maria Romão Dias 25 Luiza Correa de Araújo Margarida Inocêncio da Silva 26 Elizabeth Maranhão de Miranda 29 Taciana Maria F. Vieira Correia Ana Paula Seguins 30 Marineide da Silva Batista 31 Aparecida de Azevedo C. Urquiza Daniela de Magalhães

Junho 01 Maria Carolina Paashaus Maria Salette M. da Trindade 02 Maria Elisabete Oliveira Araújo Kátia Maria Medeiros M. Cruz 04 Alexandre Magno D'Almeida 06 Ivete Arcoverde Rabelo Marli Hazin 07 Maria da Salete Alves Coelho 08 Joana Sales de Almeida 10 Yeda Arcoverde Lucena 14 Evandro Henrique do Nascimento 17 Kátia Assunção B. de Mello Thereza de Oliveira Leal Marlene Maria de Albuquerque 18 Lia Lacerda Antônio de Souza Silva Erolina Novaes Constantino 19 Celme Persivo Cunha Cavalcanti 20 José Ferrer Duarte Costa Dyrce Cavalcante de Melo André 21 Miriam Salgado Caso você seja aniversariante dizimista em nossa paróquia e seu nome não conste aqui por favor entre em contato com a secretaria paroquial.

MISSA DO DIZIMISTA Todo segundo sábado de cada mês, às 18h30 na Igreja Matriz Sempre um depoimento diferente...

Pastoral Social Alimentando corpo e alma dos mais necessitados Dõe itens alimentícios e ajude a ampliar a ajuda (140 famílias assistidas) Distribuição: quarta 4ªfeira do mês, das 8 às 12 horas

Recados para minha mãe, ao longo dos anos

Instalações da Matriz das Graças recebem nova pintura Nas últimas semanas, a nossa comunidade pôde perceber as obras de pintura no prédio da Matriz das Graças. Para isso, a Paróquia pôde contar com a doação das tintas por parte da empresa Tintas Iquine. Entretanto, é indispensável citar que sem a

participação dos dizimistas também não seria possível tal obra. O valor gasto de mão-de-obra da pintura não é baixo, e teve daí sua fonte de recursos. As obras não param por aí. Mantenha-se fiel, dizimista, e acompanhe as novidades!

O que aprendemos com o dízimo Pe. Cristovam Iubel Com o dízimo aprendemos a devolver a Deus um pouco do que d'Ele recebemos. Sem Ele nada seríamos, nem mesmo existiríamos. Dependemos d'Ele porque por Ele fomos feitos e para Ele retornaremos. Ele é a Vida que nos envolve, a Salvação que nos arrancou das garras da morte. Ao contribuir com o dízimo, expressamos a nossa convicção de que tudo pertence a Ele, inclusive o que somos e temos. Ele não precisa e nem quer os nossos bens; Ele quer a nós, a quem ama de forma única. Mas nós precisamos demonstrar a Ele que temos consciência de que tudo é d'Ele, e Ele aceita esse nosso reconhecimento como prova e sinal de nossa pertença a Ele.

Pastoral da Família 1ª e 3ª Segunda-feira do mês, 20h

O dizimista, ao entregar o seu dízimo, sente e sabe que não é dono do mundo, e por isso manifesta essa certeza contribuindo com uma parte generosa do que possui, temporariamente, como seu. “Senhor, vós me sondais e me conheceis. Vós me cercais por trás e pela frente, e estendeis sobre mim a vossa mão. Fostes vós que plasmastes as entranhas de meu corpo, vós me tecestes no seio de minha mãe. Sede bendito por me haverdes feito de modo tão maravilhoso. Pelas vossas obras tão extraordinárias, conheceis até o fundo a minha alma” (Sl 138/139,1.513-14)

GRUPO DE ORAÇÃO

Caminhando com Jesus 3ª feira, 19h30

RCC


PRATA DA CASA | 5

A Vós, ó Deus, louvamos e por Senhor nosso Vos confessamos.

TE DEUM LAUDAMUS Por Diógenes Teófilo,

A Vós, ó Eterno Pai, reverencia e adora toda a Terra. A Vós, todos os Anjos, a Vós, os Céus e todas as Potestades; A Vós, os Querubins e Serafins com incessantes vozes proclamam: Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus dos Exércitos! Os Céus e a Terra estão cheios da vossa glória e majestade.

O antiqüíssimo Hino de Ação de Graças utilizado pela veneranda e mais pura tradição da Igreja denota uma realidade especial, infelizmente, não muito recordada nessa corrente fase de tentativas de conciliação entre religião e velocidade, fé e bens materiais. Com essa perspectiva é que seguimos o convite do teólogo jesuíta Karl Hanner ao mistério, no qual deve a cristandade fazer-se imersa, essencialmente, para contemplar a maravilha desse solene ato de agradecimento. Antes de tudo, há que se observar quem são os sujeitos desse ato litúrgico. De um lado tem-se Deus, que no ápice de sua glória dela se desfez, em sua altíssima deidade fazendo-se homem, à baixeza do escravo (Fl. 2,6-11), fato esse fruto de um processo de história da aliança com o povo escolhido; o Deus de Abraão, de Isaac, de Jacó, o Deus dos exércitos – do antigo testamento -, o Deus amor preconizado por S. João (1 Jo. 4, 16). Do outro lado tem-se a Igreja, esposa de Cristo, sem mancha e sem mácula, pura e santa, na humanidade dos que a compõe sujeita ao pecado. Portanto, a Igreja exora, louva, exalta o divino esposo como o herói valoroso em seu grande esplendor que sai para a luta no carro de guerra em defesa da fé da justiça e verdade (Sl. 45(44)).

A Vós, o glorioso coro dos Apóstolos, A Vós, a respeitável assembleia dos Profetas, A Vós, o brilhante exército dos mártires engrandece com louvores! A Santa Igreja anuncia por toda a Terra a glória do vosso Santo nome, A Vós, Eterno Pai, Deus de imensa majestade: Ao Vosso verdadeiro e único Filho, digno objeto das nossas a adorações, Do mesmo modo ao Espírito Santo, nosso consolador e advogado. Vós sois o Rei da Glória, ó meu Senhor Jesus Cristo! Vós sois Filho sempiterno do vosso Pai Onipotente! Vós, para vos unirdes ao homem e o resgatardes , Vos dignastes de entrar no casto seio duma Virgem! Vós, vencedor do estímulo da morte, abristes aos fiéis o Reino dos Céus. Vós estais sentado à direita de Deus, no glorioso trono do vosso Pai! A Vós portanto rogamos que socorrais os vossos servos a quem remistes como vosso preciosíssimo Sangue. Fazei que sejamos contados na eterna glória, entre o número dos vossos Santos. Salvai, Senhor, o vosso povo e abençoai a vossa herança, e regei-os e exaltai-os eternamente para maior glória vossa.

Assim, transborda um poema desde o mais íntimo coração da Igreja e de cada fiel que a integra como pedra viva do templo santificado pelo Espírito Divino. Recorda-se que o perfeito louvor é dado desde os menores, como aduz o salmo oitavo; recorda-se que toda a terra, indistintamente, louva a majestade divina; recorda-se que o coro das hierarquias angélicas, dos apóstolos, dos mártires, dos patriarcas louva a Deus; recorda-se que o Cristo é o filho unigênito de Deus e que este não se envergonhou de tomar desde o útero virginal de Maria a condição humana, pelo Santo Espírito, para elevar o homem à dignidade celestial. Recorda-se, por fim, que a prece do que espera em Deus jamais fica no ocaso, conforme diz no final – em ti, Senhor, esperei e não fiquei envergonhado para todo o sempre. Repetindo o que diz o salmista: “Porque a mim se confiou, hei de livrá-lo e protegê-lo, pois meu nome ele conhece. Ao invocar-me, hei de ouvi-lo e atendê-lo e a seu lado eu estarei em suas dores”. (Sl. 91) O que garante a divina promessa, do mesmo salmo: “Nenhum mal há de chegar perto de ti, Nem a desgraça baterá à tua porta: Pois o Senhor deu uma ordem a seus anjos Para em todos os caminhos te guardarem”. Ainda, que tudo concorre para o bem dos que amam a Deus (Rm. 8, 28). E isso para o cristão não está sob cheque, não é dúvida, é certeza mesmo! A Igreja de Deus louva, pois, unida como naquele magnífico e retumbante rompante de êxtase espiritual de Ambrósio e Agostinho na milenar Catedral patriarcal de Milão no sagrado improviso que legou para a história da humanidade o mais belo e mais sublime cântico de exultação cujo ápice e fonte nuclear resumem-se em Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus do Universo; os céus e a terra estão cheios, plenos, inundados, da vossa Glória!

Todos os dias Vos bendizemos; E esperamos glorificar o vosso nome agora e por todos os séculos. Dignai-Vos, Senhor, conservar-nos neste dia e sempre sem pecado. Tende compaixão de nós, Senhor, compadecei-Vos de nós, miseráveis. Derramai sobre nós, Senhor, a vossa misericórdia, pois em Vós colocamos toda a nossa esperança. Em Vós, Senhor, esperei, não serei confundido.

Tudo o que respira brada: Glória ao Senhor! (Sl. 150,6) Dê-se glória pela saúde, pelo alimento, pelo sustento, pela vida mas, sobretudo, pela filiação divina que se recebeu em Cristo, de forma gratuita pelo sagrado mistério da redenção. A verdadeira ação de graças parte, portanto, do Altar do santíssimo sacrifício, da maior de todas as graças, a Eucaristia e nela e com ela a fé do povo santo que sente, que ama, que sofre, que se oferece e que busca e encontra a Felicidade na autêntica fonte de vida e salvação.

N. Sra. das Graças

Terço dos Homens

4ª feira, 14h30

5ª feira, 19h30

GRUPO DE ORAÇÃO

RCC

paroquiano

Pastoral da Saúde Evangelizar com ardor missionário o mundo da saúde

«Eu sou o bom pastor»

Reunião Mensal Primeira 6ª feira do mês, 19h30 Salão da Escola Paroquial


6 | FORMAÇÃO E INFORMAÇÃO

GLOSSÁRIO BÁSICO DO CRISTÃO CATÓLICO

O que é Pentecostes? Pentecostes (em grego antigo πεντηκοστή [ἡμέρα], pentekostē [hēmera], "o quinquagésimo [dia]") é uma das celebraçőes importantes do calendário cristão, e comemora a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos de Jesus Cristo. O Pentecostes é celebrado 50 dias depois do domingo de Páscoa. O dia de Pentecostes ocorre no décimo dia depois do dia da Ascensão. Pentecostes é histórica e simbolicamente ligado ao festival judaico da colheita, que comemora a entrega dos Dez Mandamentos no Monte Sinai cinquenta dias depois do Êxodo. Para os cristāos, o Pentecostes celebra a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos e seguidores de Cristo, através do Dom de línguas, como descrito no Novo Testamento, durante aquela celebração judaica do quinquagésimo dia em Jerusalém. Por esta razão o dia de Pentescostes é às vezes considerado o dia do nascimento da Igreja. O movimento pentecostal tem seu nome derivado desse evento.

REFLEXÃO

«Quem Me vê, vê o Pai»

Beato João Paulo II Encíclica «Dives in misericordia, sobre a misericórdia divina» §2

Deus, que «habita numa luz inacessível» (1 Tm 6,16), fala também ao homem através da linguagem de todo o universo: «Desde a criação do mundo, as perfeições invisíveis de Deus, tanto o Seu poder eterno como a Sua divindade, tornam-se reconhecíveis quando as obras por Ele realizadas são consideradas pela mente humana» (Rm 1,20). Este conhecimento indireto e imperfeito [...] não é ainda «visão do Pai». «Ninguém jamais viu a Deus», escreve São João, para dar maior relevo à verdade segundo a qual «o Filho unigênito, que está no seio do Pai, é que O deu a conhecer» (1,18). A «revelação» manifesta Deus no

insondável mistério do Seu ser - uno e trino - rodeado de «luz inacessível». Mediante esta «revelação» de Cristo, conhecemos a Deus, antes de mais nada, na Sua relação de amor para com o homem [...]» (cf. Tt 3,4). É precisamente aqui que «as Suas perfeições invisíveis» se tornam, de maneira particular, «reconhecíveis», incomparavelmente mais reconhecíveis do que através de todas as outras «obras por Ele realizadas». Tornam-se visíveis em Cristo e por meio de Cristo, por intermédio das Suas ações e palavras e, por fim, mediante a Sua morte na cruz e a Sua ressurreição. Deste modo, em Cristo e por Cristo, Deus, com a Sua misericórdia, tornase também particularmente visível.

dons e frutos do Espírito Santo Dons do Espírito Santo: disposições permanentes que tornam o homem dócil para seguir as inspirações divinas. São sete: sabedoria, entendimento, conselho, fortaleza, ciência, piedade e temor de Deus. Frutos do Espírito Santo: perfeições plasmadas por Ele em nós como primícias da glória eterna. A tradição da Igreja enumera doze: «Amor, alegria, paz, paciência, longanimidade, bondade, benignidade, mansidão, fidelidade, modéstia, continência, castidade» (Gal 5,22-23).

Perguntas & Respostas Por que é que Deus permite o mal?

DO CATECISMO

Compêndio do Catecismo da Igreja Católica (N°058)

A fé dá-nos a certeza de que Deus não permitiria o mal se do próprio mal não extraísse o bem. Deus realizou admiravelmente isso mesmo na morte e ressurreição de Cristo: com efeito, do maior mal moral, a morte do Seu Filho, Ele retirou os bens maiores, a glorificação de Cristo e a nossa redenção.

«E como ouvirão, se não houver quem anuncie?»

pas com

GRAÇAS

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

Rm 10,14

Fidelidade a Cristo, Verdade atualizada e anunciada em todos os tempos Participe!

Na internet: www.paroquiadasgracas.com.br http://o-porta-voz.blogspot.com http://twitter.com/paroquiagracas Procure também a nossa comunidade no Orkut: a única com este símbolo!


IGREJA NO MUNDO | 7

Desastres nunca são um castigo de Deus, declara pregador do Papa

«NOVAMENTE ENTRE NÓS!»

Em um momento em que o mundo cristão “volta a ser visitado pela prova do martírio” e em que se vêem tantos “sofrer e morrer ao nosso redor”, os cristãos podem oferecer ao mundo “a certeza da nossa fé de que há um resgate para a dor”.

A beatificação de João Paulo II, que atraiu um milhão e meio de fiéis e que foi acompanhada por canais de televisão do mundo inteiro, constituiu uma "poderosa volta" do Papa Karol Wojtyla, que deste modo continua sua obra de evangelização do céu, constata o porta-voz da Santa Sé.

Catalamessa indicou ainda que se recolha o ensinamento de eventos como este. “Terremotos, furacões e outros desastres que atingem inocentes e culpáveis nunca são um castigo de Deus. Dizer o contrário disso significa ofender a Deus e os homens”, disse.

Para explicar como foi possível este fenômeno, o Pe. Federico Lombardi SJ, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, cita as palavras do cardeal Stanislaw Dziwisz, secretário de Wojtyla durante 40 anos, quem, na vigília de 30 de abril, no Circo Máximo de Roma, disse: "Quando eu vi o caixão que continha o seu corpo tirado do túmulo aberto, pensei: ele está novamente entre nós!".

“Mas servem de alerta: neste caso, a advertência de não se iludir que bastam a ciência e a técnica para se salvar. Se não formos capazes de estabelecer limites, nós mesmos podemos nos tornar, estamos vendo, a ameaça mais grave de todas.” Ele recorda que também houve um terremoto no momento da morte de Cristo: ‘O centurião e seus homens que montavam guarda a Jesus, diante do estremecimento da terra e de tudo o que se passava, disseram entre si, possuídos de grande temor: Verdadeiramente, este homem era Filho de Deus!’ (Mt 27, 54). “Mas houve um outro ainda ‘maior’ no momento de sua ressurreição: ‘E eis que houve um violento tremor de terra: um anjo do Senhor desceu do céu, rolou a pedra e sentou-se sobre ela’ (Mt 28, 2).” “Assim será sempre – afirmou o pregador do Papa –. A cada terremoto de morte sucederá um terremoto de ressurreição de vida.” “Alguém disse: ‘Agora só um deus pode nos salvar’. Temos a garantia de que o fará porque ‘de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único’”.

Cidade do Vaticano, segunda-feira, 9 de maio de 2011. Fonte: Zenit

No editorial de "Octava Dies", o Pe. Lombardi explica como estas palavras do atual arcebispo de Cracóvia expressam "os sentimentos que invadiram o coração dos que estavam presentes nesse momento, e também daqueles que quiseram, mais umas vez, desfilar comovidos junto aos restos mortais do novo beato na Basílica, junto ao túmulo de Pedro, como aconteceu nos dias da sua morte". "Certamente, para os crentes, João Paulo II continuou sempre vivo e presente, mas não se pode negar que os dias da beatificação constituíram uma poderosa volta em meio ao povo de Deus, em oração e festa", reconhece o porta-voz vaticano. "Por isso foram dias de graça. E assim compreendemos os significados e a importância de cada beatificação, mas em particular dessa, na vida da Igreja Católica", esclarece. O sacerdote continua, constando que,

"entre a multidão que permanecia, desde a noite anterior, à espera de aproximar-se da Praça de São Pedro, havia muitas famílias jovens, com filhos nascidos nesta década, filhos que certamente não conheceram o Papa Karol Wojtyla, mas que são herdeiros das gerações dos ‘seus' jovens". "João Paulo II era consciente de que tinha a missão de introduzir a Igreja no terceiro milênio e, no final do Grande Jubileu, disse a todo povo de Deus: ‘Duc in altum!', rema mar adentro! A Igreja se adentra no mar profundo do terceiro milênio, mas sabe que pode contar com o apoio de um intercessor eficaz, que a convida a não ter medo", sublinha o Pe. Lombardi. E conclui com a súplica a João Paulo II que Bento XVI improvisou ao terminar sua homilia na beatificação: "Continua sustentando, do céu, a fé do povo de Deus. Muitas vezes nos abençoaste. Hoje te rogamos: Santo Padre, abençoa-nos!".

INTENÇÕES DE ORAÇÃO DO PAPA PARA O MÊS DE JUNHO DE 2011

Sacerdotes, testemunhas do amor

Vocações missionárias

Intenção Geral

Intenção Missionária

Para que os sacerdotes, unidos ao Coração de Jesus, sejam sempre verdadeiras testemunhas do amor providente e misericordioso de Deus..

Para que o Espírito Santo faça surgir, no seio das nossas comunidades, numerosas vocações missionárias, dispostas a consagrarem-se plenamente à difusão do Reino de Deus.

SÃO JOÃO NAS GRAÇAS

Participe da devoção à

Mãe Rainha

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2011 Convivência, descontração e brincadeiras

Sábado, 11 de Junho

Todo dia 18

No Salão Paroquial

Na Matriz e em algumas capelas (confira na secretaria)

Obtenha mais informações na secretaria


8 | MรŠS DE MAIO

Galeria de imagens da Semana Santa nas Graรงas

EM BREVE:

O Porta-Voz - Maio de 2011  

Edição de Maio de 2011 do Boletim Informativo da Paróquia das Graças

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you