Issuu on Google+

Folha Informativa do Centro Novas Oportunidades da Escola Secundária de Alberto Sampaio N.º 4 – Ano 1 – junho de 2012

Índice Ciganos e Cidadania ........................................................................................... 2 Novas abordagens e metodologias para os processos de RVCC ............. 2 Feira Medieval e Quinhentista ............................................................................ 3 Formação Modular Certificada ......................................................................... 4 Júris de Certificação ............................................................................................. 4 De regresso à Escola Secundária de Alberto Sampaio ................................ 5 Desemprego: uma situação degradante........................................................ 6 Estímulos criativos de quem vive um dia de cada vez ................................. 6 Dedicas importantes tempos / Aos Cursos de Formação ............................ 6 Redação: ................................................................................................................ 7


Folha Informativa N.º 4- Ano 1 – junho de 2012

Ciganos e Cidadania Decorreu, no dia 5 de junho, às 19h 30, no auditório Centenário da República, da Escola Secundária de Alberto Sampaio, a palestra intitulada Ciganos e Cidadania, com a participação da Professora Doutora Maria José Casa-Nova. Esta ação, de participação livre, foi dirigida a toda a comunidade educativa e decorreu no âmbito do plano anual de atividades do CNO da ESAS. A palestra começou com a participação tímida do público assistente, no entanto, no decorrer da mesma, a participação aumentou significativamente, através da colocação de dúvidas e comentários pertinentes. O balanço foi bastante positivo e contribui sobremaneira para o enriquecimento de todos os presentes. A palestrante conseguiu cativar a plateia, utilizando uma linguagem acessível, permitindo, assim, desmistificar alguns preconceitos. Os comentários e intervenções do público só vieram comprovar que o objetivo foi atingido, como provam duas opiniões dos presentes: “afinal, os ciganos são muito mais atenciosos com os membros da família do que nós” e “os ciganos são muito sensíveis aos problemas dos outros, ajudam as pessoas.” No final da sessão, a palestrante cedeu gentilmente à Biblioteca Manuel Monteiro da ESAS o livro de sua autoria, “Etnografia e Produção do conhecimento - Reflexões críticas a partir de uma investigação com ciganos portugueses”. Lembramos que o livro já está disponível para requisição na referida biblioteca. O CNO amavelmente agradece a presença de todos nesta atividade.

Novas abordagens e metodologias para os processos de RVCC Durante cinco animados encontros, estruturaram-se argumentos e discutiram-se diferentes ideias e opiniões; partilharam-se conhecimentos advindos dos estudos que se iam desenvolvendo entre cada uma dessas sessões. Resumidamente, foi isto que se fez no Círculo de Estudos*, dedicado ao tema “Novas abordagens e metodologias para os processos de RVCC”. De facto, entre meados de abril e o primeiro dia do mês de junho, 12 profissionais de Educação e Formação de Adultos (profissionais de RVC, formadores, coordenadores e avaliadores externos) de seis entidades educativas e formativas resolveram encontrar-se na Escola Secundária de Alberto Sampaio para confrontar estudos e experiências. Este Círculo de Estudos foi muito profícuo. Saliente-se a assinalável experiência profissional dos seus participantes na área da Educação e Formação de Adultos. Esta permitiu que as investigações fossem mais

2

focadas, os contributos mais sólidos e houvesse uma maior inteligibilidade. Um outro aspeto positivo relacionou-se com a diversidade de abordagens e referências teóricas e metodológicas de cada um dos intervenientes. Sublinhe-se que essa diversidade proporcionou momentos de saudável polémica.


Folha Informativa N.º 4- Ano 1 – junho de 2012

A verdade é que, durante mais de um mês, se refletiu sobre a pertinência e as limitações dos atuais modelos de reconhecimento e validação de adquiridos experienciais. Ao mesmo tempo, procurou-se também fazer uma análise comparativa (em termos internacionais, inclusive) que permitisse avaliar a adequabilidade e a aplicabilidade de diferentes métodos e formas de avaliação e reconhecimento de competências ao nosso contexto. Em síntese, durante este Círculo de Estudos, procurou-se perspetivar outras lógicas de ação e a configuração de diferentes métodos de avaliação e reconhecimento de competências e adquiridos experienciais. Uma das conclusões a salientar relaciona-se com a consensual pertinência que resultaria da diversificação dos métodos e formas de avaliação de competências. Essa seria uma das vias para o aumento do rigor e da qualidade dos processos de RVCC. Finalizemos, sem maiores justificações, com as palavras de Paulo Freire que muito representam: “Estudar não é um ato de consumir ideias, mas de criá-las e recriá-las”. * Este Círculo de Estudos está inserido no Plano Anual de Atividades 2011/2012 do Centro Novas Oportunidades da ESAS. Com o objetivo de promover a autoformação e a formação em grupo pretende contribuir para a formação dos seus agentes educativos.

Feira Medieval e Quinhentista Nos passados dias 8 e 9 de junho de 2012, decorreu, na Escola Secundária de Alberto Sampaio, a “Festa da História – Mercado Medieval & Quinhentista”. Este evento foi promovido pelos professores e formandos dos cursos EFA 10, 11 e 12 da ESAS e tinha como objetivos principais: a recriação das artes e ofícios característicos da Época Medieval e Quinhentista; a implementação de um projeto do NG 8 de CP, NG 4 de CLC e STC, e CLC – LEI; a recriação histórica do comércio e das artes e ofícios medievais e a recriação do artesanato local e nacional. Cerca de 200 pessoas, entre artesãos, mercadores, artífices, visitantes e organizadores participaram ativamente na Feira. Foram convidados a participar adultos de CNO e EFA que terminaram ou estão a terminar o seu percurso de qualificação. Decorreram múltiplas atividades entre elas, ginástica acrobática, dança do ventre, queimada, desfile medieval, leitura da carta da feira e comercialização de produtos alusivos à época. Embora o tempo não contribuísse para passeios, o balanço da feira é positivo. Os adultos já falam numa próxima e nos seus possíveis contributos. Nas palavras de uma adulta: “Espero que para o ano a Escola Secundária de Alberto Sampaio me convide, mais uma vez, a participar. O convívio foi ótimo, vestir-me à época foi muito

3

interessante”. O Centro Novas Oportunidades congratula-se pela excelente iniciativa promovida.


Folha Informativa N.º 4- Ano 1 – junho de 2012 Formação Modular Certificada Na sequência do processo de diagnóstico e encaminhamento, no passado dia 16 de maio, teve início mais uma unidade de formação de curta duração referente ao módulo Processamento de Texto. A formação veio dotar os formandos de competências na área das tecnologias de informação e comunicação, que se constitui como uma área de competência-chave indispensável nos dias que correm. A mesma teve a duração de 25 horas e terminou no dia 13 de junho. E, segundo os formandos, poderia ter durado mais: “foi bom, aprendi muita coisa, mas o tempo é que foi pouco.” Com esta ação pretendia-se aproximar a informática aos adultos, dando a conhecer as suas potencialidades e, por conseguinte, incentivar o seu uso no dia a dia, com vista a combater a infoexclusão e fomentar a procura autónoma de informação. Um outro objetivo pretendia promover nos adultos a aprendizagem ao longo da vida, no sentido de serem cidadãos cada vez mais conscientes, críticos e participativos nos diferentes contextos da sua vida. Parabéns aos formandos pelo empenho e pela assiduidade.

Júris de Certificação No mês de junho de 2012, o CNO da ESAS realizou 4 sessões de júri de certificação

para

os

adultos

validados

nos

seus

processos

de

reconhecimento, validação e certificação de competências. Entre certificações totais e parciais, foram certificados 21 adultos, 16 de nível básico e 5 de nível secundário. O auditório Álvaro Carneiro abriu portas para dar lugar a este momento de grande importância para a comunidade adulta da escola e do CNO. Foi com satisfação que, dando continuidade à tradição, se observou uma plateia de amigos, familiares, colegas, formandos e convidados a assistirem e apoiarem os candidatos neste dia de grande significado e relevância para os mesmos. Adultos certificados de nível básico:

4

Adriano José Gonçalves de Magalhães

Maria Helena Gomes de Oliveira Silva

Maria Teresa da Silva Almendra

Palmira Oliveira Quintela Machado

Domingos Pires Brandão

João Francisco Almeida Correia

Maria Manuela Alves da Silva

Gracinda da Costa da Silva

Zélia Flora Carvalho Esteves

Maria de Fátima Abreu Costa Sepúlveda

António Jorge de Oliveira Lopes

Maria de Fátima Amorim de A. de Barros

António Rodrigues Gomes

Armando Alvelos da Fonseca

Maria da Conceição S. Carvalho Lobo

Rosalina Fernandes de Oliveira Peixoto


Folha Informativa N.º 4- Ano 1 – junho de 2012

Adultos certificados de nível secundário: José Manuel Dias Azevedo Carlos Alberto Fernandes Pereira Hélder Nuno Ferreira Martins Domingos Fernandes Pereira Barbosa Joaquim Fraga Gaspar

De regresso à Escola Secundária de Alberto Sampaio “Quando, após tantos anos, voltei a entrar na Escola Secundária de Alberto Sampaio (ESAS), não imaginava quão agradável e profícuo viria a ser esse tempo em que aí permaneci. Foi no CNO da ESAS que, decidido e simultaneamente expectante, iniciei o processo de RVCC para obtenção do 3º ciclo do ensino básico, que não havia terminado no meu tempo de estudante, por abandono da escola e consequente entrada no mercado de trabalho. O grupo, inicialmente constituído por 24 formandos e muito heterogéneo na sua composição, tinha a particularidade de todos se encontrarem na situação de desemprego. Foi notória e naturalmente compreensível a relutância e animosidade manifestadas de forma verbalizada por alguns elementos que, quer pela idade, quer pela situação de desemprego em que se encontravam, revelaram logo no início o seu desagrado. Entretanto, com o decorrer do processo, foi-se verificando o crescimento de uma amizade e de um saudável companheirismo no seio do grupo, bem patentes no apoio à motivação e ao sentido de entreajuda que duraria até final, até às sessões de júri, com resultados muito positivos nos conhecimentos adquiridos em certas áreas. Para este facto e em boa verdade, contribuiu bastante o bom ambiente que toda a equipa do CNO da ESAS nos proporcionou. Hoje, depois de termos terminado o processo, continua a manter-se a amizade e o gosto de estarmos juntos, que se manifestam num encontro/convívio que acontece uma vez por semana; para além destes convívios, já realizamos dois jantares de confraternização, o último dos quais para assinalar o nosso primeiro aniversário do RVCC. Tudo quanto pude absorver, em conhecimentos e contactos pessoais com quem partilhei experiências de vida, foi uma mais-valia que não esperava obter, nesta fase da minha vida, mas que o CNO da ESAS me possibilitou desfrutar.” Francisco Louro

5

Grupo 02_Bás_2011


Folha Informativa N.º 4- Ano 1 – junho de 2012 Desemprego: uma situação degradante “A minha situação atual é de desemprego. É uma situação degradante, não há nada pior para mim do que não contribuir para o crescimento do país. Ao estar no desemprego, sinto-me como lixo, mas é um lixo que já não dá para reciclar. É triste. Por vezes, queremos satisfazer os nossos desejos, mas olhamos para o fundo da carteira e só encontramos cotão, enquanto outros cantam e dançam.” Armando Fonseca Grupo 08_Bás_2011

Estímulos criativos de quem vive um dia de cada vez “No início de 2009, decidi concluir o 12 º ano em regime noturno, no CNO da ESAS, em Braga. O reconhecimento e validação de muitos aspetos da minha vida e de outras valências e competências foi determinante para dar início a um relatório de quase 250 páginas, onde foram plasmadas as razões que me levaram a deixar para trás a escola, considerações sobre variados temas, relatos de viagens, grandes aventuras, sensações e perceções, ideias e projetos, enfim, estímulos criativos de quem vive um dia de cada vez. Foi um processo longo que estimulou o autoconhecimento e a reflexão. Em dezembro desse ano, concluía essa jornada com êxito e, sem dúvida, foi uma experiência inesquecível. Os meus estudos prosseguiram, outros patamares de conhecimentos e concretizações pessoais e profissionais deram lugar a mais sonhos e desejos. Ao longo de 8 meses de partilha, houve uma ligação a pessoas, momentos e memórias que ficaram registados e a certeza de que valeu a pena. Não posso deixar de referir o professor Paulino que, desde o início, manifestou interesse, reconheceu o meu percurso e, depois, me convidou para elaborar um texto para a Revista defacto; a professora Helena, de quem recebi palavras simpáticas e acolhedoras; o diretor do CNO da ESAS que, por ter apreciado o meu trabalho, me recomendou a uma pessoa amiga para colocar joias da minha autoria na inauguração de uma loja do Porto; e a professora Joana pela sua dedicação e empenho. Muito Obrigada a todos.” Ana Caldas Grupo 21b_Sec_2009

Dedicas importantes tempos / Aos Cursos de Formação

6

“Oh Escola Alberto Sampaio

Escola Alberto Sampaio

Eu te ajudei a nascer

Tens um dom no coração

Mas nunca pensei que um dia

Dás cultura aos teus alunos

Aqui viria aprender

Respeito e educação

Oh Escola Alberto Sampaio

Oh alunos desta escola

Que bonita que estás

Tende vontade e paixão

Dás cultura à juventude

Para poderdes ser um dia

Sem ninguém deixar para trás

Uma escola de eleição


Folha Informativa N.º 4- Ano 1 – junho de 2012 Doutor Alberto Sampaio

Para todos desta escola

No ensino és pioneiro

Dedico sem exceção

Dás cultura a Portugal

Estas minhas lindas palavras

E também ao estrangeiro

Saídas do coração

Escola Alberto Sampaio

Doutor Alberto Sampaio

Com raiz estás plantada

Fundador de eleição

Para dar alma e saber

És um pilar do ensino

À juventude de Braga

Desta tão nobre Nação

Escola Alberto Sampaio

É um bom centro de ensino

Tens o dom tens o condão

Tenho que admitir

Dedicas importantes tempos

Ensinas ricos e pobres

Aos Cursos de Formação

E sem nenhum excluir

Ao ensino dedicaste

Oh formadores desta escola

Tua alma e coração

Vosso dom é imortal

Para poderes ter um dia

Sois a pedra preciosa

Alunos de eleição

Da cultura em Portugal Domingos Brandão Grupo 08_Bas_2011

Redação: Coordenação: Benjamim Peixoto Edição Gráfica: Hélio Vilas | João Andrade Redação: Equipa CNO e EFA Revisão: Fernando Silva | Joaquim Monteiro

7 Governo da República Portuguesa

Rua Álvaro Carneiro, 4710-216 - Braga | tel: +351 253 204 223 | fax: +351 253 204 223 novasoportunidades@esas.pt


Boletim Informativo #4 - junho 2012