Page 1

CENTENÁRIO ALFA

CENTENÁRIO ALFA

(parte1)

2 3

“Cuore Sportivo”

CENTENÁRIO ALFA ROMEO

Celebram-se este ano, no dia 24 de Junho, os 100 anos de uma das marcas com maior tradição e palmarés desportivo, a Alfa Romeo. Nascia o espírito do 'Cuore Sportivo'! Texto: Rui Bettencourt Fotos: RB/ARCP

66 | www.toposeclassicos.pt | junho 2010

A

1

marca de Arese provou, ao longo da sua história centenária, que apesar das crises que atravessou, possui uma vitalidade e carácter muito próprios, sabendo sempre recuperar das adversidades para continuar a ter, ainda hoje, uma forte imagem desportiva e arrojo técnico que apaixonam milhares de alfistas em todo o mundo. Um grupo de homens de negócios e empreendedores tomaram a seu cargo a actividade da Societá Italiana Automobili Darracq, filial da casa francesa, com instalações em Portello, nos arredores de Milão, fundando a Anonima Lombarda Fabbrica Automobili (ALFA).

Nesta empresa, em 1906, foram inicialmente fabricados os automóveis Darracq, modelos de fraca qualidade para a sua época, tendo com alvo o mercado italiano. Consequentemente este descrédito atingiu rapidamente a linha de produção da companhia, provocando uma crise económica e financeira, não havendo outra alternativa senão a sua falência em 1909. Em 1910 dá-se o renascimento desta fábrica, através da sua aquisição por um outro grupo de empresários italianos com garantias do Banco Agrícola Milanês e apoiada pelo reconhecido engenheiro projectista Giuseppe Merosi, sendo então lançado o primeiro modelo da Alfa Romeo, o 24 HP Torpedo, carrozzeria Castagna e logo de seguida o 24 HP Spider. Foram produzidas 680 unidades entre os anos de 1910 a 1920. A motorização do 24 HP caracterizava-se por um motor de 4 cilindros, com a cilindrada de 4084cc e 42 cavalos de potência, às 2200 rpm, atingindo uma velocidade máxima de 100 Km/h. Estas primeiras viaturas, desde logo ganham notoriedade pelas suas performances, mecânica evoluída e pelo prazer de condução, razões pelas quais se tornariam imagem de marca. Em 1911, nasce o Alfa 24 HP Corsa, com um chassis mais estreito e curto, aligeirado e com uma velocidade máxima de 115 Km/h. Inscreveram-se dois destes modelos na Targa Florio em 1911, e enquanto que um dos carros se retirou, por avaria no motor, o outro liderou a prova, até o seu piloto ter perdido a visão provocado por um salpico de lama levando consequentemente à sua desistência! O segundo modelo produzido pela ALFA, foi o 12 HP, modelo mais económico, com uma redução de potência e mais aligeirado, sendo uma alternativa ao mais caro 24 HP. Foram produzidas 330 unidades entre 1910 e 1920. Em simultâneo com os modelos já referidos, projectados por Merosi, foram também construídos outros, de menores dimensões, tais como o 14-16 HP entre 1910/11 o 15 HP entre 1912/13. Em 1913 é lançado o 40-60 HP com uma carroçaria

1 - Alfa Romeo 24 HP Primeiro modelo da marca de 1910 2 - Alfetta 159 de 1951 Venceu primeiro Campeonato Mundo Formula1 3 - 1920-23/30 HP

junho 2010 | www.toposeclassicos.pt | 67


CENTENÁRIO ALFA

CENTENÁRIO ALFA

4

4 - 1925 RL super Port 5 - 1931-1933 8C 2300 Monza 6 - 1930-1750 Grand Sport

mais luxuosa e potente, com 70 cv às 2200 rpm, atingindo a velocidade máxima de 125 Km/h. Em 1916, Nicola Romeo assumiu a direcção da fábrica, convertendo a sua produção de automóveis para material bélico de modo a apoiar a Itália durante a I Guerra Mundial, sendo produzidos motores para aviões, jeeps, geradores e locomotivas.

Nasce a Alfa Romeo

Em 1918 a ALFA funde-se com a S.A. Italiana, originando a Alfa Romeo. No final da guerra, em 1919, foi retomada a produção

de automóveis. Em 1920 o nome da fábrica Alfa foi alterado, passando a designar-se então por Alfa Romeo. Em 1922, na história da Alfa Romeo, o primeiro modelo RL Normale representa um culminar da técnica de extrema importância, com uma motorização de 6 cilindros, 2916cc, com uma potência de 56 cv às 3200 rpm. Durante os anos seguintes lançaram-se diversas evoluções deste modelo, tais como o Super Sport e RL Targa Florio atingindo uma potência de 125 cv. Vittorio Jano chega à Alfa Romeo em 1923, a convite do então piloto da Alfa Romeo e ainda não célebre, Enzo Ferrari, substituindo assim Giuseppe Merosi. Desta forma, reforçou-se a aposta da marca na sua vertente desportiva. Em 1924, surge o Alfa Romeo P2, um dos automóveis mais célebres do seu tempo. Foram fabricados apenas 6 unidades, encontrando-se presentemente um modelo em exposição no Museu de Arese. Em 1925 a Alfa Romeo vence o primeiro GP do Campeonato do Mundo. O saudoso e célebre piloto António Ascari, referia-se a este modelo como uma verdadeira jóia! Durante este período de tempo, Jano desenvolveu uma série de motores de 4, 6 e 8 cilindros em linha, estabelecendo desta forma um conceito clássico nos motores Alfa Romeo, ou seja, fabricados em material de liga leve (light alloy), câmaras de combustão hemisféricas, velas ao centro dos cilindros e dupla árvore de cames. De facto, os motores eram muito fiáveis e com um excelente rendimento, razão pela qual ainda hoje se baseiam nesta arquitectura. Em 1927, é lançado o Alfa Romeo 6 C 1500, projecto de Jano para retirar a Alfa Romeo duma enorme crise financeira em que tinha entretanto caído. Em 1928, Nicola Romeo, abandona a fábrica, quando a empresa entra em falência.

Quadrifoglio O célebre Quadrifoglio Verde, ou trevo de quatro folhas, foi o amuleto usado pelo piloto Ugo Sivocci, considerado herói da marca, depois de ter morrido num acidente em 1923 no circuito de Monza, precisamente no dia em que o seu carro não ostentava o referido trevo. A partir daquele ano, todos os carros de competição da marca passaram a ter o quadrifoglio….

O significado do símbolo O emblema da marca, foi criado por Romano Cattaneo, em 1910, sendo composto pela cruz vermelha sobre fundo branco, brasão da cidade de Milão e pela serpente dos Visconti a devorar o inimigo, símbolo da família real milanesa. O biscione, ou a serpente com cabeça de dragão, representa a renovação da força, audácia e potência, pertence à tradição dos Longobardi para quem a serpente era considerada um amuleto, razão pela qual era estampada nas bandeiras de guerra.

seguintes volta a vencer em 1932, 33 e 1934 utilizando sempre o competitivo 8C 2300. Durante os anos trinta, a Alfa Romeo participou e venceu as célebres Mille Miglia e Targa Florio com o não menos conhecido 8C 2300 e 2600 Monza Em 1933, dadas as dificuldades financeiras da fábrica, o governo italiano assume o controle e gestão da Alfa Romeo. Em 1935 com a finalidade de competir com a Mercedes Benz e Auto-Union, o então “team manager” Enzo Ferrari e o projectista Luigi Bazzi construíram um

automóvel de competição com dois motores! Os italianos chamavam a este modelo, o Bimotore, neste caso em particular, um motor à frente e outro atrás. Cada um dos motores tinha uma cilindrada de 3165cc, totalizando 6300cc e 540 cv, valores impressionantes para a época. O sistema de transmissão era bastante invulgar, tendo diferenciais independentes e dois veios à caixa de velocidades. De facto, este projecto nunca foi bem sucedido em relação aos seus concorrentes, nomeadamente com a Mercedes, o Bimotore ganhava em velocidade pura e acabaria por perder em paragens suplementares com

Os grandes êxitos da década de 30

5

Em 1930, nasce o modelo 6C 1750 Gran Sport com um motor de 1750cc e 85 cv de potência. Em 1931 a Alfa Romeo decide participar nas célebres 24 horas de Le Mans e obtém a sua primeira vitória. Durante os anos 7

7 - 1950-1958 1900 Berlina 6

68 | www.toposeclassicos.pt | junho 2010

8

8 - 1950-1958 Giulietta Berlina

junho 2010 | www.toposeclassicos.pt | 69


CENTENÁRIO ALFA

CENTENÁRIO ALFA

imediato o primeiro Campeonato Mundial. Durante a Segunda Guerra Mundial, houve o cuidado de proteger estas relíquias nas instalações da marca, que anos mais tarde vieram-se a revelar-se muito bem sucedidos no primeiro Campeonato de Fórmula1

9/10 - 1938 8C 2900 LeMans 11 - 1925 - 1930 P2 12 - 1947-1950 158

O início da F1

13 - 1954 156 Giulietta Sprint

9

11 12 10

o excessivo consumo de combustível e pneus. No dia 16 de Junho 1935, Nuvolari conduziu de Florença a Livorno, uma versão devidamente preparada deste carros, tendo batido um recorde de velocidade terrestre de 364Km/h a uma média superior a 323Km/h Em 1938 é apresentado o impressionante 8C 2900 B que, presentemente, é considerado o automóvel mais valioso em exposição no Museu da Alfa Romeo em Arese. Uma das variantes do 8C 2900 B, regressou às 24 horas de Le Mans, tendo efectuado uma prova fabulosa Durante a Segunda Guerra Mundial, a fábrica foi bombardeada e novamente entrou em sérias dificuldades, passando posteriormente a fabricar automóveis mais acessíveis e de menor custo, tornando-se muito mais rentável. Ainda em 1938, foram fabricados em Modena os

Em 1950, realiza-se o primeiro Campeonato de Fórmula 1, tendo Nino Farina vencido ao volante dum Alfa Romeo 158, aliás, em todas as provas em que o Alfetta participou sagrou-se vencedor. No ano seguinte, voltam a triunfar, mas desta vez, com uma evolução do 158, ou seja, um Alfa Romeo Alfetta 159, tripulado pelo campeão Juan Manuel Fangio. A última vitória do Alfa 159, data 1953 no Grande Prémio da Itália em Merano. Em 1950, é apresentado o Alfa Romeo 1900 o primeiro modelo a ser produzido em série. Derivado da motorização 1900, surge o modelo C 52, mais conhecido pelo Disco Volante, dadas as suas parecenças com uma nave espacial, nas versões Coupé e Spider, sendo uma referência nos anos 50 no que se refere à aerodinâmica. Em 1955, é lançada a bem sucedida gama de modelos Giulietta, inicialmente na versão familiar, mais conhecida pelos italianos, por Berlina e posteriormente pelos belos coupé Sprint e os descapotáveis Spider. As mecânicas revelavam-se muito avançadas para a época, utilizando os célebres motores de dupla árvore de cames à cabeça.

difícil encontrar um desportivo nos anos 60, como o Alfa Romeo, com suspensão dianteira de duplos braços, travões de disco às 4 rodas e caixa de 5 velocidades acoplada a um motor fantástico! Em 1962, é substituída a Berlina Giulietta, pela Giulia, modelo que também recebeu nome de mulher, diferenciando-se apenas num design mais moderno e com a cilindrada aumentada para 1600, mantendo os 4 cilindros em linha com dupla árvore cames. Em 1963 no Salão de Frankfurt, é lançado o coupé Alfa Romeo Sprint GT, desenho criado nos ateliers de Nuccio Bertone, mais precisamente ainda pelo lápis do jovem designer Giorgetto Giugiaro. A motorização era muito idêntica à da Giulia, utilizando um motor de cilindrada 1600, carburadores duplos e baseando-se no chassis da série 105, que também já tinha dado origem em 1962 na Giulia. Em 1965, é lançada uma versão com o verdadeiro espírito de competição, o GTA, utilizando a mesma carroçaria do Sprint GT, fabricada totalmente em alumínio, reduzindo o seu peso em cerca de 200 Kg. O motor também sofreu algumas modificações, nomeadamente com a utilização de duas velas por cilindro. Foram produzidas 493 unidades na versão 1300 GTA Júnior e 500 modelos 1600 GTA. O motor original 1300, debitava 96

14 - 1954 1900SS

Maior preocupação na produção

Nas décadas de 60 e 70, a Alfa Romeo conquistou o coração dos clientes. O prazer de condução era fabuloso e de facto não existem palavras para descrever as sensações transmitidas ao volante desta fabulosa máquina! Era muito Alfa Romeo Tipo 158, conhecidos por Alfetta, palavra que em italiano significa pequeno Alfa, projecto de Giacchino Colombo e supervisão do Enzo Ferrari. Diversos historiadores, consideraram os Alfas 158/159 como os melhores Fórmula 1 de todos os tempos! A prova evidente desta afirmação, segundo os especialistas, foi o facto da Alfa Romeo vencer dois campeonatos sucessivos com um automóvel projectado e construído antes da guerra, ou seja, volvidos 14 anos vencerem de

14

15 - 1952-1953 Alfa Romeo Disco Volante - Muito semelhante a uma nave espacial. Uma referência nos anos 50 no que se refere à aerodinâmica

13

15

70 | www.toposeclassicos.pt | junho 2010

junho 2010 | www.toposeclassicos.pt | 71


CENTENÁRIO ALFA

CENTENÁRIO ALFA

16 - 1969-1975 Giulia CoupÇ GT Junior Z

16

18

17 - A descer a Serra da Estrela

19

20

cv e o 1600, 115 cv, tendo a versão de competição cerca de 160 cv. Em 1967, foram produzidas 10 unidades duma versão GTA-SA “sovralimentato”, ou seja, utilizando um sistema de carburação utilizando 2 compressores centrífugos, atingindo com um motor de 1570 cc a impressionante potência de 220 cavalos de potência.

O fenómeno TZ

Precisamente na mesma época em que foi apresentado o Sprint GT pelo Bertone, fabricaram-se nos ateliers de Zagato, preparados também pela Autodelta e supervisionados pelo Eng. Carlo Chitti os modelos Tubolare Zagato. Ficariam conhecidos pelos Alfa Romeo TZ1. As mecânicas eram muito idênticas às do Sprint GTA, no entanto, para além de ainda serem bem mais leves eram também mais aerodinâmicos. O chassis tubular, desenhado por Giuseppe Busso era constituído por um berço de tubos de aço (pesava cerca de 40 Kg) e a carroçaria em alumínio ultra leve, pesando o carro em ordem de marcha apenas 660Kg. Originalmente o motor de 1570cc, debitava 112 cv, no entanto em versão de com-

petição ficava pelos 160 cv, atingindo uma velocidade máxima de 216 Km/h. Na sua estreia em Monza, em 1963, a prova foi dominada pelos TZ1, tendo-se classificado nos quatro primeiros lugares! Participaram por diversas vezes nas 24 Horas de Le Mans, destacando-se com diversas vitórias na classe até 1600cc. Produziramse apenas 112 unidades no período entre 1963 a 1965. Em 1965, surgem então os célebres TZ2, não sendo mais do que uma evolução do TZ1, apresentando uma redução de peso face ao TZ1, pesando 620 Kg com um ligeiro aumento na potência para 170 cv e utilizando o esquema de carter seco. Atingia a velocidade máxima de 245 Km/h. Muitas destas vitórias, devem-se a pilotos, tais como Andrea de Adamich, Toine Hezemanns, Nanni Galli, Picchi e outros, que proporcionaram momentos de tanta alegria aos apaixonados desta marca. Foram produzidas apenas 12 unidades na versão TZ2 e actualmente são muito procurados por coleccionadores, chegando a atingir valores recorde em diversos leilões, na ordem dos 200.000 dólares. < 17

18 - 1965 TZ2 19 - 1963-1965 Giulia 1600 Sprint Speciale 20 - 1969-1973 Giulia CoupÇ 1300 GT Junior 21 - 1966-1968 Giulia CoupÇ 1300 GT Junior

72 | www.toposeclassicos.pt | junho 2010

21

junho 2010 | www.toposeclassicos.pt | 73

Profile for agil topos

100 anos Alfa Romeo-part 1  

!00 anos da Alfa Romeo - parte 1 - publicada na Topos & Clássicos, nº 110

100 anos Alfa Romeo-part 1  

!00 anos da Alfa Romeo - parte 1 - publicada na Topos & Clássicos, nº 110

Advertisement