Issuu on Google+


PARA QUE SERVE A AVALIAÇÃO? O processo contínuo de Autoavaliação permite a você avaliar a estrutura e a dinâmica da Instituição, contribuindo para as melhorias na qualidade do ensino da Metodista.


O PROCESSO CONSIDERA TRÊS FONTES DE INFORMAÇÃO: 1. Exame Nacional do Desempenho dos Estudantes – conhecido como ENADE; 2. Avaliação dos Cursos de Graduação – ACG; 3. Avaliação da Instituição – considera a Avaliação Interna (autoavaliação), realizada pela Instituição e a Avaliação Externa, realizada por Avaliadores do MEC. Em 2009, a Metodista recebeu uma equipe de avaliadores do Ministério da Educação. Como resultado, na escala de 1 a 5, obteve o conceito 4 (quatro), demonstrando que a qualidade da Metodista está acima do referencial mínimo de qualidade (conceito 3) definido pelo MEC-INEP.


O QUE AVALIA? •A gestão/administração dos cursos; •A infraestrutura geral dos cursos presenciais e dos polos de EAD; •As bibliotecas; •Os serviços prestados pelos cursos e pela instituição, nos diferentes Campi e nas diferentes modalidades; •O atendimento aos alunos; •As práticas pedagógicas dos cursos presenciais e EAD; •As disciplinas semipresenciais e eletivas; •As áreas administrativas; •Os programas de Pós -Graduação, Stricto e Lato Sensu.


UTILIDADE DA AVALIAÇÃO Os resultados dessas avaliações compõem a Avaliação Geral da Universidade Metodista de São Paulo. Estes resultados são discutidos tanto de forma acadêmica quanto de forma administrativa e divulgados à comunidade interna e externa, consolidados em um Relatório Geral e encaminhados ao MEC para servir de base à avaliação externa da Universidade. Além disso, geram informações para o Plano de Desenvolvimento Institucional.


A FORMA COMO A METODISTA ENCARA OS RESULTADOS A Metodista encara o Projeto de Avaliação Institucional como processo pelo qual a Instituição conhece de forma mais eficaz e efetiva sua dinâmica, como base para o contínuo aprimoramento dos seus programas, projetos e compromissos.


APLICANDO OS RESULTADOS Estes momentos de avaliação fazem parte do Ciclo da Autoavaliação Institucional. O encerramento de um ciclo não significa, para a Metodista, a conclusão do trabalho, pois o consideramos um processo contínuo. O término de uma fase significa a abertura para a revisão de políticas, projetos, planos e do próprio processo de Autoavaliação e início do próximo ciclo.



Avaliação Institucional