a product message image
{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1

Mais vida depois dos 60

20

MAR 2020

Mensal DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Turismo, Lazer e Cultura para Séniores Activos

Reviver a EN2

Ilha das Garças

p. 6

p. 20

Não se deixe cair p. 22


20

MAR 2020

04.

6

EDITORIAL

06.

ROTA DO ÓCIO 06. Reviver a EN2 10. Circuito Transmontano 14. As Cidades Imperiais de Marrocos 20. Ilha das Garças

22.

Reviver a EN2

20

VIDA ACTIVA Não se deixe cair

26.

PSICOLOGIA POSITIVA Gratidão por Sónia Gaudêncio

28.

Ilha das Garças

22

VIDA E ARTE Crónica, por Fernando Terra

30.

AGENDA Cultura e Lazer

42.

Não se deixe cair

Associação Alzheimer Portugal

46

AGENDA SOLIDÁRIA

44.

LAZER Palavras cruzadas e sudoku

46.

LEITURAS

Leituras


Agenda

M AIS

EDITORIAL ///

Proprietário/Editora Maisagenda, Lda NIF: 514326000

Detentores Helena Sanhudo Catarina Freitas Carvalho Gerência Rui Santos Directora Helena Sanhudo Directora-adjunta Catarina Freitas Carvalho

Em mês de Primavera a Agenda Mais oferece-lhe propostas para sair de casa e ir ao encontro do melhor de Portugal (e não só). Em grande destaque nesta edição está a rúbrica Rota do Ócio com quatro sugestões imperdíveis. Começamos por uma viagem de Norte a Sul do país para (re)descobrir aquela que se tornou na mais extensa estrada nacional com 738,5 quilómetros de Chaves a Faro e uma das maiores da Europa – a Estrada Nacional 2. Viajar por terras transmontanas, durante cinco dias, é outra das sugestões de turismo cultural que nos leva ao encontro do melhor que esta região tem para oferecer. O Reino de Marrocos é o destino internacional eleito para esta edição. Fique a conhecer as suas quatro Cidades Imperiais. Também a Natureza está em destaque nas próximas páginas. A Ilha das Garças em pleno Rio Tejo, no troço EscaroupimSalvaterra de Magos, é o pequeno paraíso que damos a conhecer. Destaque ainda para a rúbrica Vida Activa Porque uma queda pode transformar por completo a nossa vida e a daqueles que nos são mais próximos, podendo trazer consequências de perda de mobilidade ou autonomia, mais ou menos graves. Saiba como reduzir os riscos de queda e como se deve preparar para cair! A Agenda de Cultura e Lazer tem já um sabor a Primavera com algumas sugestões em que as flores estão em destaque. É o caso da Expo Orquídeas que acontece no início do mês em Lisboa, numa iniciativa dos Orquidófilos de Portugal. Catarina Freitas Carvalho

RevistaAgendaMais

AgendaMais

Este revista foi produzida com papel proveniente de florestas autossustentávéis e amigas do ambiente, tal como indicado pelo certificado FSC® (Forest Stewardship Council).

Director Financeiro Rui Santos rs@agendamais.pt Departamento Editorial Catarina Freitas Carvalho cc@agendamais.pt Departamento Comercial Helena Sanhudo hs@agendamais.pt Luís Farinha lf@agendamais.pt Colaboradores A. Dias; Manuel Nascimento; Rita Carvalho; Sónia Gaudêncio; Fernando Terra Fotografia Istock Photos; Lusanova; Turismo de Marrocos; Dreamstime; Filipe Figueired; iStockphoto Projecto gráfico Coverdesign | Joana Nina e Luís Silva Paginação Edgar Reis Sede do editor, Redacção e Publicidade: Parque de Ateliers Quinta do Salles, Estrada de S. Marçal, 23 Outurela/Portela 2790-149 Carnaxide Telefone: 938 195 976; 967 918 197 Email: geral@agendamais.pt Impressão: J.G Artes Gráficas Rua de Santo António, 30 A-dos-Ralhados Algueirão 2710-006 Sintra Tiragem: : 17.500 ex. Registo na ERC com o nº 126982 Empresa Jornalística nº 224007 Depósito legal nº 427199/17 ISSN: 2184-0318 Esta edição não segue o Novo Acordo Ortográfico A editora Maisagenda, Lda não é responsável pelo conteúdo dos anúncios presentes nesta edição, nem pela exactidão das características e propriedades dos produtos e/ou bens anunciados. A respectiva veracidade e conformidade com a realidade são da integral e exclusiva responsabilidade dos anunciantes. A editora Maisagenda, Lda não se responsabiliza por eventuais alterações aos programas anunciados após o fecho desta edição. Estatuto editorial disponível em www.agendamais.pt


EXCLUSIVO GRUPOS SENIORES

VENHA REVIVER

A HISTÓRIA QUE MUDOU O MUNDO

*A2LM2€

OÇO E VISITA!

NUMA EXPERIÊNCIA INTERATIVA ÚNICA Reúna o seu grupo e venha conhecer o World of Discoveries, Museu Interativo e Parque Temático. Reviva a história que mudou o mundo, os Descobrimentos.

Visita + Almoço (francesinha, bebida e café) Estamos à sua espera para embarcar nesta aventura.

Cenários à Escala Real

5000m2 de Experiência

*preço especial para grupos seniores (universidades seniores ou outras associações). Não é válido para visitas individuais nem acumulável com outras campanhas ou promoções.

ABERTO TODOS OS DIAS Rua de Miragaia, nº106 4050-387 Porto @worldofdiscoveries | /WoDPorto www.worldofdiscoveries.com MARQUE JÁ! +351 220 439 770

Túnel Imersivo


6 Rota do Ócio

24 A 29 MAIO PARTIDAS DE LISBOA HOTEL ROMA

Reviver a EN2

Portugal de Norte a Sul AGENDA MAIS | MAR


A Estrada Nacional número 2 (EN2), foi classificada em 1945, juntando alguns troços já existentes, caminhos romanos e outras ligações secundarias. Tornou-se na mais extensa estrada nacional com 738,5 quilómetros de Chaves a Faro e uma das maiores da Europa. Atravessa 11 distritos e 33 municípios. Neste circuito será percorrida a EN2 em toda a sua extensão com tempo para apreciar a paisagem e com paragens estratégicas para obtenção de fotos em locais turísticos e emblemáticos como os principais marcos de quilometragem. www.agendamais.pt

Ponte da Ucanha - Viseu


8 Rota do Ócio

e, claro, a sua rua Direita, repleta de comércio tradicional. Jantar e alojamento.

Dia 3

Dia 1 Lisboa / Porto / Chaves Depois de um pequeno-almoço servido no Hotel Roma, em Lisboa, parte-se em direcção ao Porto, com paragem em Coimbra. Do Porto segue-se por Arco de Baúlhe em direcção a Chaves. Aqui destacamos o importante bastião Romano, a ponte sobre o rio Tâmega, a torre de Menagem e a restaurada Praça de Camões. Nesta altura, estaremos junto à rotunda onde se encontra o Km 0 da EN2. Pode aproveitar para registar o momento com algumas fotografias. Jantar e alojamento.

Dia 2 Chaves / Lamego / Viseu Depois do pequeno-almoço inicia-se a EN2 com um percurso panorâmico por Vidago, Pedras Salgadas e Vila Pouca de Aguiar para Vila Real. As peças de barro de Bisalhães são uma excelente recordação, para além da degustação de doces locais como os “Pitos de Sta. Luzia” ou as “Cristas de Galo”. Saída depois por Cumeeira, Santa Marta de Penaguião para desfrutar da paisagem única das vinhas do Douro, descendo depois até Peso da Régua. Ali visita-se a Quinta do Douro e participa-se numa prova de vinho. Sai-se para Lamego e visita-se o centro histórico e a Sé. De tarde segue-se por Castro Daire com o belo vale do rio Paiva e chega-se a Viseu. Faz-se uma visita pedonal pelo centro histórico onde se destaca a catedral, a igreja da misericórdia, os trechos que restam das antigas muralhas AGENDA MAIS | MAR

Viseu / Vila Nova de Poiares / Abrantes Pequeno-almoço tomado, parte-se pela EN2 para ligação ao Caramulo, onde se localiza a antiga estância de saúde onde teve origem o museu local com vertentes artística e automobilística. Voltando a Tondela e à EN2, continua-se por Santa Comba Dão, altura em que temos uma perspectiva da albufeira da Aguieira, de Oliveira do Mondego e de Penacova. Há tempo então para uma visita ao miradouro sobre o rio Mondego e Vila Nova de Poiares. Continua-se por Olho Marinho, acompanhando o rio Ceira até Góis, Alvares, Pedrógão Grande. Aprecie a vista panorâmica sobre a barragem do Cabril desde o miradouro de Nª Sra. da Confiança. Seguese para Pedrógão Pequeno, Sertã e visita-se o picoto da Melriça e o Centro Geodésico de Portugal continental. Saída por Vila de Rei para Abrantes. Visita-se o Outeiro de São Pedro, que para além do baluarte defensivo, proporciona uma excelente paisagem sobre o rio Tejo. Chegada ao hotel. Jantar e alojamento.

Dia 4 Abrantes / Montemor-o-Novo / Évora A partida faz-se naturalmente depois do pequeno-almoço, por Rossio ao Sul do Tejo em direcção a Ponte de Sor. Visitase o Museu Municipal dedicado ao arroz, instalado no Centro de Artes e Cultura com várias curiosidades para descobrir. Continuação com panorâmica da albufeira e barragem de Montargil, Mora, Ciborro onde se encontra o marco dos 500 quilómetros da EN2. Chegados a Montemor-o-Novo, visitase o Castelo que detém uma extraordinária paisagem sobre o planalto alentejano. Saída por Santiago de Escoural e São Sebastião da Giesteira em direcção a Évora. É tempo para apreciar a vista panorâmica desta monumental cidade, classificada como


Évora

Património da Humanidade. Faz-se uma visita pedonal e visita-se o Templo de Diana, a Sé, a Praça do Giraldo e a Igreja de São Francisco. Não se vai embora sem participar numa prova de vinho alentejano em espaço regional. Restante tempo livre. Jantar e alojamento.

Dia 5 Évora / Almodôvar / Faro Este penúltimo dia começa, depois do pequeno-almoço, partindo por Pomarinho e Santiago de Escoural para retomar a EN2 pelas pitorescas localidades alentejanas de Alcáçovas, Torrão, Ferreira do Alentejo. Nesta altura pode apreciar a panorâmica das albufeiras e barragens de Odivelas e do Roxo para Aljustrel, e depois a área de exploração mineira. Sai-se por Castro Verde e Almodôvar. É aqui que se inicia o trecho da EN2 considerado “estrada património”, atravessando a Serra do Caldeirão com paragens em percurso por Cortelha e Barranco do Velho até São Brás de Alportel. A viagem segue por Estói onde vai poder visitar as Ruínas da Villa Romana de Milreu com registos desde o Séc. I DC. Continua-se em direcção a Faro comemorando a chegada junto à placa final que marca os 738,5 quilómetros da EN2. Jantar e alojamento.

Dia 6 Faro / Grândola / Lisboa Chegados ao último dia, é altura de cumprir o último trajecto rumo ao ponto de partida. A seguir ao pequeno-almoço usufrua de uma manhã livre para visitar a cidade de Faro, com destaque para o centro histórico, a zona mais antiga da cidade capital da província algarvia. De tarde, parte-se em direcção a Lisboa por Ferreiras, Ourique e Grândola. Preço por pessoa: 625€/Quarto Duplo 825€/Quarto individual O preço inclui transporte em autocarro de turismo; guia acompanhante; alojamento e pequenoalmoço nos hotéis previstos ou similares; 6 pequenos-almoços; 5 jantares com água mineral (dias 1, 2, 3, 4 e 5); visita à Quinta do Douro com prova de vinho (dia 2); Visita ao Museu do Caramulo (dia 3); visita ao Museu Municipal de Ponte de Sor (dia 4); prova de vinho alentejano em Évora (dia 4); visita às Ruínas da Vila Romana de Milreu em Estói (dia 5); seguro de viagem; hotéis Previstos (ou similares); bolsa de viagem. Este passeio é promovido pelo operador turístico Lusanova. INFORMAÇÕES E RESERVAS: www.lusanova.pt


10 Rota do Ócio 17 A 21 MAIO PARTIDAS DE LISBOA HOTEL ROMA

Circuito Transmontano Viaje até terras transmontanas para conhecer os segredos bem guardados desta região. Vila Real, Chaves, Vinhais, Bragança e Mirandela, são apenas alguns dos pontos de passagem deste roteiro de 5 dias.

AGENDA MAIS | MAR


Rota do Ă“cio 11

www.agendamais.pt

Belmonte


12 Rota do Ócio

Dia 1 Lisboa / Porto / Vila Real A partida faz-se de Lisboa, mais precisamente do Hotel Roma onde os participantes poderão tomar um pequeno-almoço antes da partida em direcção ao Porto, passando por Coimbra. Chegando ao Porto, poderá apreciar o Rio Douro e as suas pontes. Depois, dá-se a saída para Amarante onde poderá visitar a Igreja, a Ponte de São Gonçalo e provar os deliciosos doces regionais. O próximo destino é Mesão Frio e depois a capital transmontana de Vila Real. Aproveite para conhecer a cidade e descobrir a típica louça de Bisalhães em barro preto. Alojamento.

Dia 2 Vila Real / Chaves / Vinhais / Bragança Depois do pequeno-almoço parte-se por Ribeira de Pena para visita a curiosa ponte de Pênsil em Santo Aleixo de Além-Tâmega, incluída nos percursos do escritor camilo Castelo Branco. Continua-se então até Chaves para visitar esta antiga cidade de fundação romana nas margens do rio Tâmega, com destaque para o castelo e a velha ponte romana. Segue-se até Vinhais para visitar o interessante Centro Interpretativo do Porco e do Fumeiro com direito a prova no final. Pelo caminho, já em direcção a Bragança, bordeia-se o Parque Natural de Montesinho e, à chegada, há tempo ainda para uma visita ao Castelo e ao centro desta bela cidade transmontana. Alojamento.

Dia 3 Bragança / Mirandela / Vila Nova de Foz Coa / Guarda Tomado o pequeno-almoço, parte-se por Podence, terra dos conhecidos “Caretos” e onde poderá apreciar a panorâmica da paisagem protegida da albufeira de albufeira de Azibo. Continua-se para Mirandela, cidade do rio Tua, para uma visita e compra dos tão apreciados produtos locais. Saída depois para Vila Nova de Foz Côa, a sede AGENDA MAIS | MAR

Fátima

do património rupestre. Depois, segue-se caminho por Almendra, em direcção a Castelo Rodrigo. Esta é uma aldeia fortificada, com um nível de conservação invejável e uma paisagem impressionante. O próximo destino é Almeida, uma vila que mantém intacto o seu duplo sistema fortificado, com entrada no museu Militar-Casamatas, recordando-nos o seu passado na defesa da linha fronteiriça. O dia termina na cidade histórica de Guarda, onde todos poderão dar um passeio para conhecer a cidade. Chegada ao hotel. Alojamento.

Dia 4 Guarda / Belmonte / Covilhã / Castelo Branco Depois do pequeno-almoço, como habitualmente, segue-se viagem passando pelo Sabugal, com o seu altivo castelo, em direcção a Sortelha. Esta é, sem dúvida, das mais belas aldeias com o seu pelourinho manuelino, casas brasonadas recuperadas a rigor e portas de muralhas altaneiras. Belmonte é a próxima paragem. Ali pode visitar o Museu dos Descobrimentos em destaque na terra natal de Pedro Álvares Cabral, o descobridor do Brasil. Saída depois para a Covilhã, cidade dos lanifícios no sopé da Serra da Estrela. De tarde,


Bragança

partida por Penamacor para visitar Monsanto, situada em localização localização estratégica. A sua população mantém, até hoje, tradições como o Adufe, um instrumento tradicional de percussão e tão típico desta região. Mais tarde, na chegada a Castelo Branco, resta apreciar o belo Jardim do Paço e a Catedral. Alojamento.

Dia 5 Castelo Branco / Tomar / Fátima / Lisboa O último dia amanhece em Castelo Branco e, tomado o pequeno-almoço, segue-se viagem por Proença-a-Nova e pela Sertã para visitar o Picoto da Melriça e o Museu da Geodesia, situados no centro geodésico de Portugal continental e com uma paisagem extraordinária. Saída por Vila de Rei em direcção a Tomar, a histórica cidade banhada pelo rio Nabão, com o Castelo, o Convento de Cristo e a Igreja de São João Baptista em destaque. Saída depois para Fátima onde pode visitar o Santuário, com destaque para a Capelinha das Aparições e a Basílica, onde se encontram os túmulos de Lúcia, Jacinta e Francisco. Antes da partida em direcção a Lisboa, há tempo para compromissos religiosos.

Preço por pessoa: 355€/Quarto duplo 455€/Quarto individual 80€/Suplemento meia pensão O preço inclui circuito em autocarro de turismo; guia acompanhante; alojamento nos hotéis previstos ou similares; 5 pequenos-almoços; 4 jantares com água mineral (dias 1, 2, 3 e 4); visita às localidades históricas de Castelo Rodrigo (dia 3), Sortelha e Monsanto (dia 4); visita ao CIPF com prova de fumeiro em Vinhais (dia 2); visita ao museu Militar-Casamatas em Almeida (dia 3); visita ao museu dos Descobrimentos em Belmonte (dia 4); visita ao picoto e museu da Melriça (dia 5); taxas hoteleiras; seguro de viagem; bolsa de viagem. A visita à ponte de Pênsil em Santo Aleixo de Além-Tâmega (dia 2), encontra-se limitada durante o tempo a anunciar, em que será movida da sua localização original para outro local muito próximo, por motivo da construção da barragem do Alto Tâmega. Este passeio é promovido pelo operador turístico Lusanova. Informações e Reservas: www.lusanova.pt


As Cidades Imperiais de MARROCOS AGENDA MAIS | MAR


Rumemos atĂŠ ao Reino de Marrocos para conhecer as suas quatro Cidades Imperiais: Rabat, Fez, Meknes e Marrakech.

www.agendamais.pt


16 Rota do Ócio

MARRAKECH- Praça Jemaa el Fna

Rabat

É a cidade das cúpulas e minaretes, de amplos telhados e largas avenidas. Esta é uma das cidades mais agradáveis de Marrocos e tem vindo a ser palco de grandes transformações. Não tem o charme cosmopolita de Marrakech ou a agitação de Casablanca, mas distingue-se pela sua organização, pelos luxuosos hotéis e restaurantes, que lhe conferem o título da elegância. Esta é a capital administrativa e política de Marrocos, onde se encontra a residência oficial do Rei Mohamed VI e a as representações diplomáticas. É uma cidade rodeada por muralhas andaluzas, construídas no século XII, com o objectivo de proteger a zona sul da Medina. Um dos locais mais emblemáticos é a Torre de Hassan cuja construção foi iniciada em 1195 com AGENDA MAIS | MAR

Meknes

o objectivo de ser o mais alto minarete do mundo, mas ficou inacabado com apenas 44 metros de altura – destronado pelos 77 metros do Minarete de Marrakech. O Mausoléu de Mohammad V (avô do actual Rei) e a Kasbah Oudaya são outros pontos a não perder. Na zona sul da cidade, os jardins da Praça de Méchouar são ideais para um passeio ao lado do Palácio Real, onde se pode contemplar o render da guarda militar.

Fez

Esta é a mais antiga das cidades imperiais e o centro fundador do actual Reino de Marrocos. Foi a capital do País por mais de 400 anos até 1912, quando os franceses decidem mudar a capital para Rabat, no regime do protectorado. Fez é o centro espiritual e cultural do Reino, assumindo-se como uma cidade multifacetada, que se manteve inalterável ao longo dos séculos no seu esplendor.


Rota do Ócio 17

Fez é reconhecida como a cidade da “Idade do Ouro” pelos seus sumptuosos palácios, pela grandiosidade das escolas corânicas – as denominadas Madarsas - e pelas suas 143 mesquitas. A sua labiríntica Medina de Fés el-Bali, a mais antiga e maior de Marrocos, conduz a uma viagem aos sentidos, pelas suas cores, sons e odores, como se de um museu a céu aberto se tratasse. Considerada Património Mundial da UNESCO, mantém a sua autenticidade há 1200 anos. www.agendamais.pt


Marque Na Agenda

18 Rota do Ócio Fez

Festival des Musiques Sacrées du Monde

Acontece todos os anos durante o mês de Junho e reúne no seu portefólio artistas locais e de renome internacional. O Festival realiza-se em vários locais históricos da cidade de Fez, como o Museu Batha ou a Porta Bab Al Makina, saltando para outros palcos espalhados no interior da Medina. Durante o festival, Fez é invadida por um espírito único que envolve toda a cidade.

Feira Internacional de Agricultura

Meknes é a cidade que liga o Grande Sul ao Mediterrâneo e o Atlântico ao Este. É hoje a quinta maior cidade marroquina com mais de meio milhão de habitantes.

dos minaretes (as altas torres das mesquitas). A mais bela é a mesquita que alberga o mausoléu do sultão Moulay Ismail, que governou Marrocos durante 55 anos. A medina e o Palácio Real alcançaram o estatuto de património da Humanidade pela UNESCO e a porta Bab Mansour, datada do início do século XVII, é considerada uma das portas mais bonitas do mundo, pelo seu minucioso trabalho em madeira e pedra mármore.

Está protegida por uma muralha que percorre a cidade numa extensão de 40 quilómetros e a sua medina detém monumentos imponentes e um grande número de mesquitas, que lhe conferem o título de cidade

Mesmo em frente, a Praça ElHedime, o mais famoso lugar aberto de Meknes, enche-se num animado corrupio que serve de montra a cuspidores de fogo, contadores de histórias, encantadores de serpentes, malabaristas…

A arquitectura da cidade retrata o seu passado multicultural, dos árabes aos andaluzes, dos Judeus aos berberes. Todos eles assentaram raízes em Fez, partilhando tradições que se reflectem na história de Fez.

Meknes

AGENDA MAIS | MAR

Considerada a capital agrícola do país Meknes é, por excelência, a capital da produção da azeitona e da vinha. Todos os anos, a cidade recebe, em Abril, a Feira Internacional de Agricultura.

Festival Mawazine “Ritmos do Mundo”

Rabat faz-nos sonhar entre palmeiras e laranjeiras. Rodeada por quilómetros de fortaleza cujos muros se iluminam ao pôr-do-sol, a beleza da cidade é superada apenas pelas suas riquezas culturais. Em Junho celebrase este festival que é uma encruzilhada de música e cultura.


Rota do Ócio 19 Marrakech

Esta vila berbere, encruzilhada entre o Sahara, o Atlas e o Ante Atlas, foi durante mais de dois séculos o centro do grande Império. Marrakech é a capital do Sul e a terceira cidade mais importante, logo atrás de Rabat e Casablanca. É considerada o coração de Marrocos, a cidade das “mil e uma noites”, dos sentidos, dos cheiros e das formas. Marrakech é um verdadeiro regalo para os sentidos. A cada recanto descobrimos e sentimos a vibração de uma cidade que respira história e tradição. É também uma cidade cosmopolita e contemporânea ao nível de

qualquer cidade europeia. Na parte nova da cidade, Gueliz, defrontamo-nos com as melhores lojas de marcas internacionais e com luxuosos restaurantes. As suas muralhas, os jardins e os palácios da Idade do ouro fazem desta, uma cidade com cenários únicos, onde a diversidade dos seus eventos culturais e desportivos se conjuga com uma criatividade artística ímpar. Os serviços de bemestar estão presentes nos tradicionais Hammam e nos renovados Spas. Visite a Praça Jmaa el Fnaa que nos oferece uma diversa panóplia de cor e de cheiros. Percorra o labiríntico souk

com os seus vendedores, pequenas farmácias de produtos naturais, tinturarias, cortadores de peles, restaurantes, cafés e dos históricos e charmosos Riads – um estilo de pequeno hotel de arquitetura árabeandaluza com um pequeno jardim interior. Este é, sem dúvida, um destino para se viver uma experiência inesquecível, num cenário místico.

Artigo realizado com o apoio do Turismo de Marrocos Mais informações: www.visitmorocco.com/pt PUB


20 Rota do Ócio

Ilha das Garças A Natureza tem encantos que (re)descobrimos em cada viagem. Há sempre algo novo para nos encantar. Aqui apresentamos uma sugestão para conhecer um pequeno paraíso muito bem guardado: a Ilha das Garças em pleno Rio Tejo, no troço EscaroupimSalvaterra de Magos. É aqui que o Rio Tejo se encontra com as planícies Ribatejanas, e onde as águas calmas são mais azuis e verdes, reflexo do céu limpo e das margens verdejantes, tal é a quantidade de árvores e plantas que por lá existem. A Natureza está cheia de vida, “regada” diariamente pelas marés, criando um rio sempre diferente, sempre novo. Esta encantadora Ilha das Garças ganha um papel muito especial a partir do mês de Março e até Julho. Este é o local de eleição para nidificarem centenas, se não milhares, de indivíduos de sete espécies: Íbis-preta, Colhereiro,

© Rio a dentro

COLHEREIROS

© Rio a dentro

As Garças-Boeiras realizaram uma das mais rápidas e abrangentes expansões geográficas naturais. A travessia do Oceano Atlântico GARÇAS-BOIEIRAS deu-se no final do século XIX, estabelecendo-se na região do Suriname. Em menos de 70 anos já se encontravam por toda a costa Este dos EUA. Garça-Real, Garça-Boieira, Garça-Branca-Pequena, Garça-Nocturna (Goraz) e até o Papa-Ratos. No Inverno é local de pernoita de centenas de Garças-Boeiras, Corvos-Marinhos e Íbis-Pretas. Imagine o que é assistir ao regresso em formação das Garças-Boeiras a voar em

As embarcações do Rio-a-Dentro têm motor eléctrico, totalmente silencioso, não libertando óleo nem cheiro a combustível. São amigos do ambiente, têm zero emissões de CO2. AGENDA MAIS | MAR

silêncio, bem rente à água. São às centenas e centenas de Garças, bando após bando, até a colónia ficar completa. Esta é uma boa altura para quem gosta de assistir ao pôr do Sol. É verdadeiramente incrível poder assistir a este espectáculo da Natureza. Algo que faz vir pessoas do outro lado do Mundo só para as ver. Aproveite esta sugestão e veja de perto estas espécies, num confortável barco com vista 360º, da empresa Rio-aDentro.


www.rio-a-dentro.pT www.rio-a-dentro.pT

natureza no DESCUBRA rio a natureza Tejo. no rio Tejo.

iantes, margens Paisagens verdejantes, luxuriantes, margens verdejantes, as ilhas, canais secundários céu azul, muitas ilhas, canais secundários e e as limpas onde nos praias com águas podemos limpas onde nos podemos los a pastar livremente refrescar. Cavalos a pastar pelas livremente pelas DE NATUREZA NO RIO TEJO várias dePASSEIOS aves de ilhas e milhares espécies de aves de várias espécies a a da Escaroupim pode visitar museus, nidificar. E ainda pode visitar vilas museus, vilas - Salvaterra de Magos eias Avieiras. ribeirinha e aldeias Avieiras. só lugar! Tudo isto num só lugar!

Reservas - 91 58 80 518

Grupos Grupos séniores séniores Programas Programas & Preços & Preços Especiais Especiais

Reg. nº 61/2011 Av. Dr. Roberto Ferreira da Fonseca, 35-2D Reg. nº 61/2011 2120Dr.-1 Roberto 5 Salvaterra de Magos Av. Ferreira da Fonseca, 35-2D 2120 -115 Salvaterra de Magos


22 Vida Activa

Não se deixe cair Uma queda pode transformar por completo a nossa vida e a daqueles que nos são mais próximos, podendo trazer consequências de perda de mobilidade ou autonomia mais, ou menos graves. Por isso, devemos dar uma atenção muito especial à prevenção das quedas no nosso dia-a-dia.

fortemente as quedas. Há que ter atenção a variados factores, que vão desde a forma como a nossa casa está decorada, até ao tipo de medicação que tomamos.

termos visto um determinado obstáculo, de termos calculado mal a altura de um passeio, etc… Assim, verifique com regularidade como está a sua visão.

Termos consciência dos factores que aumentam o risco de quedas ajudar-nos-á a evitá-los.

REDUZA OS RISCOS

• Visão As quedas, e em especial as quedas que se dão na rua, são muitas vezes resultado de não

Se necessitar de óculos, não espere muito tempo para confirmar se as lentes que usa são adequadas. Caso ainda não use óculos, deve fazer também consultas regulares ao Oftalmologista, pois por vezes a perda de visão não é facilmente percebida pela

Talvez sem darmos por isso, vivemos em circunstâncias que podem proporcionar AGENDA MAIS | MAR


© Dreamstime. Pornchai Soda

própria pessoa. Ao mínimo sinal de que “já não consegue ler aquelas letrinhas que lia…”, marque uma consulta com um especialista. • Lar doce lar Faça uma verificação a todos os compartimentos da sua casa, para eliminar ou minimizar tudo o que potencie uma queda. Pode começar pelo chão, confirmando se este tem alguma irregularidade, ou se a superfície é escorregadia. Tenha especial atenção a chãos encerados, e a qualquer

superfície que tenha sido acabada de lavar.

desequilíbrio nessa zona, pode levá-lo a tropeçar e cair.

Outro ponto a analisar – e este importantíssimo – é a aderência dos seus tapetes ao chão. Verifique se os seus tapetes resvalam ao passar. Deverá ter sempre, entre o tapete e o chão, um protector antiderrapante ou fita-cola de dupla face. Procure nas casas de bricolage ou de decoração.

Caso já sinta alguma necessidade de se apoiar para caminhar, pode optar por colocar barras de apoio em zonas que estejam mais vazias, como um corredor.

Veja ainda se há objectos decorativos no chão, em locais de passagem mais estreita, pois um leve

Se tiver dificuldades de visão, pode até ter os puxadores de portas e armários num tom que contraste bem, para ser mais facilmente perceptível numa necessidade repentina de apoio. Isto é especialmente aconselhável na zona de banho, pois www.agendamais.pt


24 Vida Activa usualmente estaremos sem os óculos. Também no banho poderá evitar alguns acidentes se não for necessário elevar a perna para entrar ou sair do mesmo. Poderá preferir uma banheira com uma pequena porta, uma base de chuveiro, ou uma área sem obstáculos de chão, apenas com uma porta que limita a zona de banho. Aconselhe-se sobre a melhor solução para a sua casa com um profissional. • Converse com o seu médico Verifique com o seu médico se alguma da medicação que toma poderá causar tonturas, sonolência ou algo que possa facilitar uma queda. Verifique também se alguma doença ou condição física que eventualmente tenha, possam propiciar estes acidentes. Poderá também visitar um Podologista, para um diagnóstico e aconselhamento sobre soluções que melhorem o seu andar.

É MELHOR PREVENIR… E É MAIS DIVERTIDO!

Depois de verificarmos o ambiente e a nossa condição física, sabemos que diminuímos o risco de quedas, mas… é impossível eliminá-lo na totalidade. Assim, vamos então prepararnos para cair! Há muitas formas de nos defendermos no momento de uma queda. Deixamos aqui algumas ideias que ajudarão a que os danos causados sejam os mínimos possíveis. AGENDA MAIS | MAR

• Dance muito! Uma maneira de prepararmos o nosso corpo para uma queda é termos uma plena consciência do seu movimento e da sua flexibilidade. As aulas de Dança podem ajudar bastante nisto, nomeadamente aulas de Movimento, onde esta percepção do corpo e da sua movimentação são muito trabalhadas. Existem aulas específicas para séniores onde uma das vertentes exploradas é a forma como se cai. Qualquer uma destas actividades contribui também para reforçar o equilíbrio, a força muscular e a agilidade – todos eles serão fundamentais para que as lesões de uma queda sejam mínimas. • Tai Chi, Pilates, Yoga Este “trio” tem feito grandes

mudanças na vida de muitos séniores. Todos os benefícios de cada um deles são cada vez mais conhecidos, levando a que haja muitas academias e ginásios que já tenham aulas específicas para pessoas com mais de 65 anos. Tal como na Dança e nas aulas de Movimento, aqui o trabalho sobre o equilíbrio é fundamental. Têm ainda a vantagem de serem actividades (aparentemente) mais calmas, mas com resultados profundos sobre a resistência e postura. • Exercício em Casa Se preferir, pode fazer alguns pequenos exercícios em sua casa. Numa área sem obstáculos e com pontos de apoio (caso no início precise de se segurar) faça pequenas rotinas que treinam o


Vida Activa 25 equilíbrio. Deixamos algumas sugestões: – Em pé, mantenha-se apoiado apenas na perna direita, elevando lentamente o joelho esquerdo até fazer um ângulo recto. Mantenhase assim alguns segundos. Desça a perna devagar e repita com a perna oposta. Pode desafiar-se a si próprio, tentado aumentar cada vez mais o tempo que consegue ficar apoiado num só pé. – Caminhe para o lado. Faça alguns metros a caminhar “como um caranguejo”, alternando passos mais largos com passos mais curtos. Poderá aumentar o desafio se cruzar os passos em cada percurso.

com os braços, vire-a de lado para que a zona de impacto não seja a cara. Encolha o corpo Ao cair, encolha o corpo, flectindo as pernas e os braços (estes sempre acompanhando a protecção da cabeça). Os danos causados pelo impacto nos braços ou pernas esticados serão maiores do que se estes estiverem fletidos. Vire o corpo Na queda tente virar-se de lado, para que o impacto não

seja completo nas costas ou na zona frontal do corpo. Este movimento alia-se facilmente ao movimento dos braços na Deixe-se rolar Estando já no contacto com o chão, não deixe o corpo tenso. Deixe-se rolar, fazendo com que a agressividade da queda se distribua por várias zonas do corpo, diminuindo assim a força do impacto. Reduzindo esta força, reduz também a gravidade das mazelas resultantes da queda. PUB

– Numa linha recta imaginária no chão, caminhe sobre a mesma sem deixar qualquer espaço entre cada pé. Junte sempre o calcanhar com os dedos do pé. Pode fazer isto caminhando para a frente ou para trás.

E QUANDO CAÍMOS MESMO… Proteja a cabeça • Baixe o queixo como se fosse enrolar-se sobre si próprio. • Conforme o lado para o qual cair, levante os braços de forma a que protejam a cabeça na zona de impacto. • Vire a cabeça. Se cair de frente, ao mesmo tempo que protege a cabeça www.agendamais.pt


26 Psicologia Positiva

Quer ser feliz? Pratique a gratidão! Como começou hoje o dia? De sorriso no rosto ou nem por isso? Pensou nos problemas que tem para resolver ou nas coisas aborrecidas que vai ter de fazer? Ou simplesmente respirou fundo e agradeceu por estar vivo(a)? Pois é, nem sempre pensamos nisso, mas simplesmente acordar é uma bênção que nem valorizamos, mas é a que nos permite ter acesso a tudo o resto. Porque vos falo hoje disso? Porque a GRATIDÃO é uma virtude humana fundamental que nos permite, não só aprender a valorizar o que efetivamente é importante e sermos gratos por isso, mas que nos ajuda também a

AGENDA MAIS | MAR


Psicologia Positiva 27 Mas como podemos criar uma rotina de gratidão? Deixo algumas dicas: - Elabore uma lista das coisas boas que conquistou ao longo da vida e agradeça por isso. Até já existem apps de telemóvel para o fazer (ex.: gratitude) - Reserve um tempo, antes de dormir, para agradecer pelas suas conquistas diárias. - Agradeça pela superação de obstáculos e pela proteção das pessoas que ama. - Demonstre, diariamente, gratidão a todas as pessoas que de alguma forma o(a) ajudam. Escreva mensagens de gratidão. E pode fazêlo até a si mesmo, sabia? Experimente! - Cultive o ato de agradecer também por aquilo que não lhe aconteceu (doenças, acidentes, perdas, dores). - Treine a atenção plena: diariamente reserve uns minutos para uma caminhada e contemple as coisas à sua volta, mesmo aquelas a que habitualmente não presta atenção. O objetivo é conseguir centrar-se no presente e apreciar as pequenas coisas prazerosas que costuma negligenciar. A riqueza da vida está em aproveitar o que nos é dado e abrir o coração para novas oportunidades, por isso, não perca as suas e seja FELIZ!!! Sónia Gaudêncio Psicóloga Clínica, Especialista em Psicogerontologia e Directora da ESTIMA +

ganhar energia e ânimo para transformar e mudar o que achamos que ainda não está bem e que precisa ser mudado. Segundo vários estudos, a gratidão está associada a maiores índices de felicidade. Desenvolver uma atitude de gratidão em relação às pessoas, coisas e acontecimentos de vida, vai permitir fortalecer a resiliência e valorizarmos o que temos, mesmo que seja pouco, em detrimento de nos entristecermos com o que não podemos ter ou já não conseguimos fazer. Leva-nos também a dar importância a valores, por vezes já esquecidos, a pequenos gestos, à amizade, à solidariedade e ao espírito de interajuda, em detrimento de outros valores materiais. A gratidão é um sentimento que permite extrair a máxima satisfação das atuais circunstâncias de vida, sejam elas quais forem, e acima de tudo, admirar os acontecimentos quotidianos. As pessoas nas quais predominam estes sentimentos são mais felizes, têm mais esperança no futuro, compreendem e ajudam mais os outros, perdoam com mais facilidade, têm mais amigos e experimentam mais emoções positivas, como o interesse e a alegria. Têm uma melhor autoestima, queixam-se menos de dores e têm um sono de melhor qualidade.

PUB

PSICOLOGIA E FORMAÇÃO

SENIORES, CRIANÇAS, JOVENS, ADULTOS

96 413 96 73 estimamais@gmail.com

• Psicogerontologia • Avaliação e apoio psicoterapêutico • Psicologia Clínica e da Saúde • Necessidades Educativas Especiais • Psicologia da Educação

https://facebook.com/ estimamais

estima.mais www.agendamais.pt


28 Caminhos de Arte | Crónica

Flores, Frutas e Avós Se você acha que este texto foi escrito por alguém que tem saudades das avós, tem toda a razão. Nem mais e nem menos que isso.

AGENDA MAIS | MAR


Caminhos com Arte | Crónica 29 Cresci com as minhas avós. A paterna, que vivia em nossa casa e a materna, que vivia muito perto. Tão perto, que todos os dias eu ia até à sua casa, depois de sair da escola. Eram senhoras com humores muito diferentes, mas com algo muito em comum: ambas interagiam com a natureza. A Dona Laura conhecia o poder das flores. Flores que perfumavam, que enfeitavam, que alimentavam e que curavam. As rosas, os cravos, as gardénias e os jasmins tornavam o simples ato de estarmos na nossa varanda num evento aromático. Enquanto as hortênsias, amarílis, amores-perfeitos, antúrios, azaléias e begónias faziam do nosso jardim o mais bonito da rua. E, para quem não sabe, uma salada de rosas é algo muito interessante de se experimentar a D. Laura usava as mais claras. Dizia que as de cores escuras eram um pouco amargas. Em dia de festa especial, uma saladinha de rosas amarelas e brancas dava um toque muito especial à nossa mesa. E quando a barriga doía, nada melhor do que os chás de camomila ou de rosas-brancas (aqui estão elas novamente). Às vezes nós até éramos capazes de inventar dores de barriga só para desfrutar dos chás da avó.

Por sua vez, lá em sua casa, a Dona Maria cuidava do seu pomar. Mas não era um pomar qualquer. Era um pomar de frutas exóticas. Desde abacates enormes e amarelos por dentro, até frutas de nomes muito engraçados. Nomes tão sonoros, que pareciam saltar enquanto pronunciados, como o da pitanga, do jambo e da jabuticaba. A Dona Maria adorava falar com elas todas, num diálogo semi-telepático, onde ela dizia e recebia as respostas como que por transmissão de pensamento da planta para ela. A verdade é que se notava um amor recíproco, porque as árvores davam-lhe, sem poupar, as frutas mais deliciosas que já passaram pela minha vida e pelas vidas de meus primos que passavam lá os fins-desemana. Saudade é uma palavra sem traduções. Um presente que recebemos da nossa língua portuguesa. As avós tornaram-me uma pessoa certamente muito melhor do que eu poderia ter sido. Das flores e das frutas extraiam poesias que se apoderaram da minha alma. E ainda se apoderam. Fernando Terra Director artístico do programa Rugas de Riso Associação MELECA

PUB


30 Agenda

Cultura e Lazer TODO O PAÍS CINEMA | DRAMA

A Verdade

REALIZAÇÃO | Hirokazu Koreeda Com Catherine Deneuve, Juliette Binoche e Ethan Hawke

…………….

Fabienne (Catherine Deneuve), um ícone do cinema, é a mãe de Lumir (Juliette Binoche), que escreve argumentos em Nova Iorque. A publicação das memórias daquela grande actriz leva Lumir a regressar à casa da sua infância, com a família. Mas o reencontro depressa virará confrontação: verdades abafadas, rancores inconfessados e amores impossíveis revelam-se sob os olhares espantados dos homens.

…………….

ESTREIA 12 Mar

CINEMA DOCUMENTÁRIO

Para Sama

REALIZAÇÃO | Edward Watts e Waad Al-Kateab

…………….

Waad al-Kateab é uma cineasta Síria que filmou durante cinco anos a sua vida na cidade de Alepo. A lutar por uma Síria livre, mostra-nos a terrível violência que a cercava, ao mesmo tempo que se apaixonou e foi mãe de uma menina. Uma história marcante de horror e esperança.

…………….

ESTREIA 5 MAR

CINEMA | THRILLER

Um Lugar Silencioso REALIZAÇÃO | John Krasinski Com Emily Blunt, Cillian Murphy, Millicent Simmonds, Noah Jupe, Djimon Hounsou

…………….

Após os eventos mortais ocorridos em casa, a família Abbott terá agora que enfrentar os terrores do mundo exterior enquanto continua a lutar em silêncio pela sobrevivência. Forçados a arriscarem-se no desconhecido, rapidamente percebem que as criaturas que caçam pelo som não são as únicas ameaças que se escondem além do caminho de areia.

…………….

ESTREIA 19 MAR AGENDA MAIS | MAR

ÉVORA

(DISTRITO)

MÚSICA E PATRIMÓNIO

Música ao Longe: O Chocalho e a Arte Chocalheira O fabrico de chocalhos no Alentejo é uma arte singular, ligada à pecuária extensiva, com mais de dois mil anos. A sua prática requer um processo manual cujos segredos são sigilosamente preservados, tendo em Alcáçovas um notável epicentro. A arte chocalheira integra a lista de Património Imaterial da Humanidade da UNESCO. Iniciativa integrada no Festival Terras sem Sombra.

…………….

21 Mar | 15:00h Inscrição prévia ALCÁÇOVAS Viana do Castelo 962 414 521 terrassemsombra_press@ sapo.pt https://terrassemsombra.pt


Agenda 31 FARO

(DISTRITO)

PATRIMÓNIO

1520-2020: 500 anos do lugar de Ferragudo O Município de Lagoa propõe um conjunto de percursos pedestres temáticos que se suportam numa narrativa histórica — Percursos Performativos no Património. Partindo da geografia do território concelhio e das suas paisagens urbanas, através do teatro e da música, exploram-se quatro lugares. Autênticas viagens no tempo em percursos que dão a conhecer a génese das coisas, contando como é que Lagoa evoluiu ao longo dos últimos dois séculos e meio. Iniciativa integrada no programa 365 Algarve.

…………….

assinalando, nos dias 1 e 2 de Maio, o esplendor da Primavera, na aldeia de Santa Rita. Este ano sugere-se que as quadras se enquadrem no tema profissões/actividades tradicionais. Todos podem participar. Inscreva-se!

……………. Até 2 Abr GRATUITO CIIP

281 952 600 ciipcacela@gmail.com http://ciipcacela.wordpress.com

BAILADO

um tipo de amor tão forte que nem pela morte poderá ser vencido. Poderá esta história ser transposta para a actualidade, numa época em que egocentrismo, egoísmo e autoindulgência são um dos focos principais nas nossas vidas?

…………….

20 e 21 Mar | 21:30h 20€ a 22€ TEATRO DAS FIGURAS Horta das Figuras, EN 125 – Faro 289 888 100 www.teatrodasfiguras.pt

Romeu e Julieta Esta nova versão de “Romeu e Julieta” leva-nos ao mundo do amor romântico, amor este que nada ou ninguém pode destruir. Um amor que é cego, PUB

15 Mar | 16:30h GRATUITO Inscrição prévia CENTRO HISTÓRICO DE FERRAGUDO Lagoa 282 380 400

CONCURSO

Quadras para os Maios Se gosta de fazer quadras, se sabe versejar, se tem o gosto de brincar com rimas, participe neste concurso! Esta é uma iniciativa da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, organizada pelo Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela, que pretende estimular a produção de quadras a serem utilizadas para a criação de cenas para os Maios, uma antiga tradição festiva característica na região, com que se vem www.agendamais.pt


32 Agenda LISBOA

(DISTRITO)

EXPOSIÇÃO

A arte de Fukuko Ando Mais de 160 bonecas, realizadas em crochet, representam 25 variações das sete irmãs da mitologia grega que deram o nome às sete estrelas mais brilhantes do aglomerado das Plêiades: Alcíone, Electra, Maia, Mérope, Astérope, Taígete e Celaeno. A artista dotou cada boneca de diferentes códigos e mensagens, baseados no conceito segundo o qual “não há dois corpos humanos iguais e, no entanto, estamos todos essencialmente unidos na dança cósmica do universo”.

…………….

Até 10 Mai Ter a Dom | 10:00h-18:00h GRATUITO MUSEU DO ORIENTE Av. Brasília, Doca de Alcântara (Norte) Lisboa 213 585 200 info@foriente.pt www.museudooriente.pt

EXPOSIÇÃO

A Idade do Ouro do Mobiliário Francês. Da Oficina ao Palácio No século XVIII, o mobiliário francês atingiu um nível de excelência nunca antes visto. Esta exposição coloca em destaque alguns móveis emblemáticos procurando mostrar o que está por detrás da execução destas peças fantásticas. Pretende-se explorar as diferentes fases da produção destas peças, desde a matéria-prima, a madeira, ao móvel delicado e exuberante destinado a palácios reais, desvendando os segredos da sua criação: os artesãos e as oficinas que estiveram na sua origem, os materiais de eleição, as técnicas e as ferramentas que permitiram a sua concepção.

…………….

06 Mar a 1 Jun Qua a Seg | 10:00h–18:00h 3€ FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN Coleção do Fundador – Galeria do Piso Inferior Av. de Berna, 45ª – Lisboa https://gulbenkian.pt AGENDA MAIS | MAR

PATRIMÓNIO

A Muralha de D. Dinis Visite o Museu do Dinheiro e descubra este Monumento Nacional, uma construção medieval que nos transporta para uma viagem no tempo, percorrendo mais de 1000 anos da História de Lisboa. O achado pode ser apreciado e compreendido no Núcleo de Interpretação que expõe artefactos arqueológicos de vários períodos, indispensáveis para conhecer o passado da cidade. A exposição inicia-se na cripta da antiga Igreja de S. Julião e convida a descobrir objectos, sons e imagens que caracterizavam os areais do Tejo nos períodos romano, medieval e moderno.

…………….

Qua a Dom | 10:00h-18:00h GRATUITO MUSEU DO DINHEIRO Antiga Igreja de S. Julião Lisboa


Agenda 33 TEATRO

Alma

“Eles não sabem nada sobre nós não sabem nada Não percebem mesmo nada”. Diz o rapaz, imobilizado numa cama, referindo-se aos adultos. Dois amigos visitamno e tentam perceber o que se passou. Mas as palavras perdem sentido. As imagens nas redes sociais falam mais alto e mais depressa. Os três guardam segredos, que os afastarão de forma violenta. Até aparecer uma desconhecida, tão isolada quanto eles, que parece deter a palavra mágica para abrir a “caverna”. Alma é a história de quatro adolescentes em busca de um futuro que apazigue o vazio dos dias.

…………….

Até 29 Mar Qua, Sex e Sáb | 21:30h Qui | 19:00h Dom | 16:00h 17€ | >65 PREÇO ESPECIAL 16,6€ TEATRO ABERTO Praça de Espanha – Lisboa 213 880 089 www.teatroaberto.com

©Filipe Figueiredo

Lisboa, regressa em Março. No âmbito desta iniciativa serão apresentados 27 espectáculos de artistas emergentes e consagrados, nacionais e internacionais, 3 conversas públicas (Talks), 5 workshops, 1 exposição, 3 apresentações Work in progress (Estúdio Abertos), 2 actividades de Projeto Educativo com mais de 110 aulas gratuitas e 5 várias estreias absolutas. Um total de 52 apresentações dirigidas a distintas faixas etárias. As actividades irão decorrer em vários espaços da cidade.

…………….

FESTIVAL

Cumplicidades

6 a 21 Mar LISBOA

O Festival Internacional de Dança Contemporânea de

Vários locais www.festivalcumplicidades.pt PUB

MAIS VIDA DEPOIS DOS 60!

FAÇA GOSTO NA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK

RevistaAgendaMais

REVISTA GRATUITA

disponível em Universidades Sénior e Equipamentos Culturais www.agendamais.pt

Saiba mais em www.agendamais.pt


34 Agenda BAILADO

Dançar em Tempo de Guerra Um programa que reúne duas obras e coreógrafos de grande referência do século XX, Martha Graham e Kurt Jooss. Chronicle e A Mesa Verde, ambas criadas na década de 30 do século passado, reflectem as inquietações dos seus autores sobre a ideia de guerra. Se Jooss trabalha a partir dos efeitos da I Guerra Mundial, Graham dá uma resposta ao violento crescimento do fascismo na Europa e que iria desencadear na II Guerra Mundial. No âmbito deste programa, a CNB convida o artista visual André Guedes a conceber uma exposição para o foyer do Teatro Camões, sobre estas obras e o se seu contexto político, social e cultura.

…………….

11, 12 e 13 Mar | 21:00h 14 Mar | 18:30h 5€ a 25€ | >65 DESCONTO ESPECIAL 25% TEATRO CAMÕES Passeio de Neptuno, Parque das Nações - Lisboa 218 923 470 www.cnb.pt

EXPOSIÇÃO

Expo Orquídeas 2020 Este ano, o Clube dos Orquidófilos de Portugal organiza a sua EXPO ORQUÍDEAS LISBOA 2020 tendo como tema “As Orquídeas da Colômbia”. A Colômbia é o país com mais espécies de orquídeas, cerca de 4270, em todo o mundo e será essa enorme biodiversidade que os visitantes poderão esperar neste evento, nas mais diversas áreas, tanto nas orquídeas expostas como em palestras temáticas, venda de orquídeas e outras plantas exóticas, no artesanato e na arte. Estarão também presentes os melhores vendedores nacionais e internacionais de orquídeas e outras plantas exóticas. Palestras, demonstrações práticas e a exposição/concurso dos melhores exemplares de orquídeas dos sócios do clube serão também pontos de grande interesse.

…………….

6 a 8 Mar 3€ JARDIM ZOOLÓGICO DE LISBOA Sete Rios – Lisboa https://clubeorquidofilosportugal.pt

NS CO

E L HO

S

PUB

A alimentação não garante o consumo de todas as substâncias essenciais ao bom funcionamento do corpo. Os suplementos alimentares são importantes para este equilíbrio.


36 Agenda CELEBRAÇÃO

Festa do Nowruz Equinócio da Primavera e Celebração Persa do Nowruz. Uma entrada muito especial na mágica estação da Primavera, comungando com o prodígio do Renascimento de toda a Natureza. Vá festejar o Equinócio da Primavera sob a égide da Celebração Persa do Nowruz (Novo dia // Nova Luz). Organização: “Vareyna” - Círculo Cultural Luso-Persa Nova Acrópole Oeiras-Cascais Fundação Marquês de Pombal

…………….

20 Mar | 19:30h-22:00h 5€ Inscrição prévia PALÁCIO DOS ACIPRESTES Salão Nobre Luís Vieira-Baptista Av. Tomás Ribeiro, 18 Linda-a-Velha 963 925 758 oeiras-cascais@nova-acropole.pt

OFICINA

Escrita Criativa dos 8 aos 80 Oficina de escrita criativa que tem por mote o projecto artístico Enciclopédia dos Migrantes. Uma sessão para explorar a empatia e dar asas à imaginação, brincando com as palavras na ocupação da página em branco. Pela Associação Renovar a Mouraria.

…………….

7 Mar e 4 Abr | 11:00h GRATUITO Mediante inscrição prévia BIBLIOTECA DOS CORUCHÉUS R. Alberto Oliveira – Lisboa 218 172 049 bib.corucheus@cm-lisboa.pt https://blx.cm-lisboa.pt

EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Há Vida em Montachique

No Dia Mundial da Árvore participe na limpeza de sementes, catalogação e preparação de recipientes adequados a cada planta, para a preparação de um viveiro. Actividade realizada com o

21 Mar | 14:00h-17:00h GRATUITO Mediante marcação prévia PARQUE MUNICIPAL DO CABEÇO DE MONTACHIQUE Fanhões – Loures www.cm-loures.pt

VISITA ENCENADA

Histórias em Cena Jocelina, uma criada, atrevida e curiosa, é surpreendida com a chegada de convidados que não esperava. Mais dada à conversa do que ao trabalho que a sujeita, conduz o grupo através dos diversos espaços da casa, que tão bem conhece, desvelando a vida e histórias de seus amos, que se encontram fora. Entre a poesia e os jogos nos jardins, o público é chamado a testemunhar e até a participar nestas diversões próprias das quintas de recreio do século XVIII.

…………….

22 Mar | 15:00h-16:30h 5€ PALÁCIO MARQUÊS DE POMBAL

TEATRO

S E L HO

…………….

Largo Marquês de Pombal – Oeiras 214 430 799 servicoeducativo.palacio@cmoeiras.pt

PUB

NS CO

acompanhamento da Sociedade Portuguesa de Botânica.

A osteoporose está associada ao envelhecimento, mas o sedentarismo e uma alimentação desequilibrada também contribuem para esta doença.

Os Maias No Dia Mundial do Teatro, a ÉTER produções comemora o 10º ano em cena com este espectáculo tão querido de todos. Os amores incestuosos de Carlos da Maia e Maria Eduarda decorrem numa Lisboa replecta de


Agenda 37 personagens realistas, envolvendo os protagonistas e o seu destino trágico. A presente versão dramatúrgica consiste na condensação dramática dos principais momentos, conflitos, personagens e acontecimentos da obra de Eça de Queirós, captando a essência estruturante da obra literária, traduzida para a linguagem dramática e cénica num espectáculo que harmoniza os actores em palco, o filme e a música.

…………….

27 Mar | 21:30h 12,5€ CENTRO CULTURAL OLGA CADAVAL Auditório Jorge Sampaio Praça Dr. Francisco Sá Carneiro Sintra 219 107 110 www.ccolgacadaval.pt

CICLO

11 a 15 Mar 3,5€ a 6€ Chá na Pharmácia | Conversas com música 28 Mar, 4 Abr 4€

Pharmácia Amália Pharmácia Amália é uma programação da Fábrica das Artes, para todas as idades, que celebra o centenário do nascimento de Amália Rodrigues e a presença do seu legado no nosso património cultural comum.

…………….

CCB Espaço Fábrica das Artes Praça do Império – Lisboa 213 612 400 ccb@ccb.pt www.ccb.pt

…………….

Pharmácia Amália Instalação Até 4 Abr | Ter a Dom 0€ a 2€ Oficina de História Amália 8 Mar 3,5€ No Tempo das Cerejas Visitas performativas Até 3 Abr 2,€ a 3,5€ Assim devera eu ser | Música

PUB

TEATRO

O SR. IBRAHIM E AS FLORES DO CORÃO Em Paris, nos anos 60, Momo, um rapazinho judeu de onze anos, torna-se amigo do velho merceeiro árabe da rua Bleue. Mas as aparências iludem: o Senhor Ibrahim, o merceeiro, não é árabe, a rua Bleue não é azul e o rapazinho talvez não seja judeu.

…………….

15 Mar a 5 Abr Qua a Sáb | 21:30h Dom | 16:00h 12€ | <65 PREÇO ESPECIAL 8€ TEATRO MERIDIONAL R. do Açúcar, 64 – Lisboa 919 991 213 producao@teatromeridional.net www.teatromeridional.net

Apoio Domiciliário a Idosos e Doentes, Lda

SERVIÇOS 24H

SERVIÇOS COMPLEMENTARES

Higiene Pessoal Higiene Habitacional Tratamento de Roupas Confecção de Alimentos

Médico Fisioterapia Enfermagem Psicóloga Cabeleireiro Animadora Sociocultural

RUA ALTO DO CARVALHÃO, Nº 37B - 1070-048 LISBOA (Campolide)

211 306 259 - 960 334 843 - 917 429 989 - 911 884 800 www.anjosdolar.net

|

anjosdolar.lda@gmail.com

|

info.anjosdolar@gmail.com

www.agendamais.pt LICENÇA de FUNCIONAMENTO N.º 26/2018


38 Agenda MÚSICA

MÚSICA

Para além de revisitar a História de Portugal, este recital dá a conhecer grandes óperas que são testemunho da importância de Portugal no cenário europeu, patente no interesse de grandes compositores como Haendel e Donizetti.

A música da época romântica volta a animar os serões do Palácio Nacional da Pena, invocando o espírito dos saraus intimistas que ali aconteceram durante a segunda metade do século XIX, por iniciativa de D. Fernando II, o “reiartista”. Ao longo de quatro fins de semana, o Salão Nobre deste monumento acolhe oito concertos executados tanto por artistas consagrados, como por jovens promessas. Na sexta edição deste ciclo, propõe-se uma viagem pelos ambientes musicais que caracterizaram três dos principais baluartes do romantismo e do pós-romantismo: França, Alemanha e Rússia. O ciclo Serões Musicais no Palácio da Pena é uma iniciativa conjunta da Parques de Sintra e do Centro de Estudos Musicais Setecentistas em Portugal (CEMSP), tendo por diretor artístico Massimo Mazzeo.

Recitais Líricos

…………….

28 Mar | 15:00h GRATUITO Mediante inscrição prévia QUINTA ALEGRE Charneca do Lumiar – Lisboa 213 240 869 culturasantacasa@scml.pt

PERCURSO PEDESTRE

Sexta-Feira 13

O percurso assombrado tem início no Adro da Igreja, em Sintra. Parte-se depois para um trilho muito escuro, assustador e assombrado que irá levar os participantes até às portas do Castelo de Sintra. Durante o caminho descobrem-se locais mágicos, ouvem-se os sons da noite e conhecem-se algumas das Lendas e Mitos da Vila de Sintra. A noite prolongar-se até altas horas ao encontro de cuspidores de fogo, fogueiras e seres alados que irão proporcionar sensações nunca antes sentidas...

…………….

13 Mar | 21:00h 15€ a 18€ IGREJA DE S. MARTINHO Sintra 917 940 888 lynxtravel11@gmail.com

AGENDA MAIS | MAR

Serões Musicais no Palácio da Pena

…………….

6 a 28 Mar Sáb | 21:00h 15€/Concerto 76,5€/Ciclo de 6 concertos PALÁCIO NACIONAL DA PENA Sintra 219 237 300 info@parquesdesintra.pt www.parquesdesintra.pt


Newsletter

Mais vida depois dos 60

Receba uma selecção das nossas melhores sugestões comodamente no seu email, no início de cada mês.

Sugestões

• Turismo

• Vida Activa • Agenda Cultural

Como Subscrever: • Vá a www.agendamais.pt • Clique no botão Subscrever Newsletter • Introduza o seu email

• P assatempos ... e muito mais!

Pode também enviar-nos um email para geral@agendamais.pt manifestando o seu interesse em receber a nossa newsletter mensal. Os dados recolhido servirão apenas para o fim aqui descrito.


40 Agenda PORTO

(DISTRITO)

EXPOSIÇÃO

Há Camélias no Porto! Cumprindo a tradição de celebrar a flor que a cidade adoptou há cerca de 200 anos, a cidade do Porto vai celebrar a 25 edição da Exposição das Camélias. Terá sido, aliás, a partir do Porto que esta vistosa flor, com origem no sudeste asiático, em países como a China, o Japão e o Vietname, se expandiu por todo o Norte de Portugal e também pela Galiza. O evento conta com um vasto programa de actividades e o acesso é livre.

…………….

7 e 8 Mar GRATUITO ALFÂNDEGA DO PORTO R. Nova da Alfândega – Porto

MÚSICA

A Valquíria Centrada na história dos Wälsungen, esta ópera conta-nos a paixão incestuosa dos irmãos Siegmund e Sieglinde e as suas terríveis consequências. Peter Mumford, pioneiro neste projecto de divulgação, propõe-nos uma visão que privilegia o intimismo psicológico das personagens através de um singular apelo à linguagem cinematográfica. “A Valquíria” marca o regresso da Orquestra Sinfónica Portuguesa ao Porto, precisamente no dia em que começa a Primavera, 21 de Março. O elenco inclui algumas das mais marcantes vozes wagnerianas da actualidade (Christopher Ventris, Ricarda Merbeth, Thomas Johannes Mayer), ladeadas por um conjunto de promissores cantores nacionais e internacionais.

…………….

21 Mar | 18:00h 15€ a 35€ COLISEU PORTO

EXPOSIÇÃO

A Idade do Ouro do Mobiliário Francês. Da Oficina ao Palácio No século XVIII, o mobiliário francês atingiu um nível de excelência nunca antes visto. Esta exposição coloca em destaque alguns móveis emblemáticos procurando mostrar o que está por detrás da execução destas peças fantásticas. Pretende-se explorar as diferentes fases da produção destas peças, desde a matéria-prima, a madeira, ao móvel delicado AGENDA MAIS | MAR

R. Passos Manuel, 137 – Porto 223 394 940 coliseu@coliseu.pt www.coliseu.pt

PASSEIO

Antiga Cadeia da Relação Em Março o Visitas Seniores leva-o até ao Porto, para visitar a Antiga Cadeia da Relação. Por aqui passaram os mais reputados malfeitores, moedeiros falsos, larápios de ocasião, vadios, políticos em desgraça, revolucionários e Camilo Castelo Branco. Durante o tempo que esteve encarcerado, o romancista escreveu um dos seus best sellers “Amor de Perdição”, em pouco mais de quinze dias. Vá conhecer as estórias do Porto! A visita inclui visita guiada à antiga cadeia, almoço de petiscos e organizador acompanhante.

…………….

17 Mar 26.5€ VISITAS SENIORES Porto dianaferreira91@gmail.com


Agenda 41 CICLO DE CONVERSAS

VISITA

MÚSICA

Ao longo do ano, a Galeria da Biodiversidade será palco de um ciclo de conversas temáticas através das quais se desmultiplica a biodiversidade e a sustentabilidade ambiental numa miríade de tópicos com grande impacto social, cultural, económico e ambiental. Do mar à saúde pública, da inteligência artificial à mente humana, os limites disciplinares esbatem-se e as áreas cruzam-se. Especialistas de áreas complementares, por vezes contrastantes, alimentam conversas amenas num ambiente informal em que o contributo de todos magnifica a sua experiência.

No contexto das comemorações do Dia Nacional dos Centros Históricos participe visita orientada à exposição “O motor da República: os carros dos Presidentes”. Estabelecendo pontos em comum e diferenças entre o pensamento do patrono desta comemoração, Alexandre Herculano, e a história da República assinalaremos os 210 anos do nascimento do historiador e os 110 anos da Implantação da República. Para avivar a memória dos participantes teremos Sopa de Letras e a actividade prática “República: Mola a Mola”.

Pedro Caldeira Cabral apresentar-se-á em Trio revelando toda a potencialidade da “Cítara Portuguesa”. O público será surpreendido pela versatilidade e expressão musical deste instrumento, pelo seu percurso ao longo dos séculos e também por composições inéditas de Pedro Caldeira Cabral. Um espectáculo de enorme qualidade, muito pessoal e intimista, conduzido pela mestria e experiência de Pedro Caldeira Cabral.

Campo dos Mártires da Pátria, 81 – Porto 220 408 686 galeria@mhnc.up.pt https://mhnc.up.pt

…………….

28 Mar | 16:00h GRATUITO MUSEU DOS TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES Edifício da Alfândega Nova do Porto – Miragaia

O Fado da Cítara Portuguesa

…………….

25 Mar | 21:30h 15€ CASA DA MÚSICA Av. da Boavista, 604-610 – Porto 220 120 220 info@casadamusica.com www.casadamusica.com

223 403 000 museu@amtc.pt www.amtc.pt

Pub.

S

1ª Qui/Mês | 21:30h GRATUITO Limitado à capacidade do espaço GALERIA DA BIODIVERSIDADE CENTRO CIÊNCIA VIVA

E L HO

…………….

Dia Nacional dos Centros Históricos

NS CO

Biodiversidade e Sustentabilidade Ambiental

Para ajudar a controlar a Diabetes, torre no forno casca de maracujá e moa-a. Misture uma colher deste pó num copo de água e beba 3 vezes por dia.

www.agendamais.pt


42 Agenda Solidária

A Alzheimer Portugal é uma entidade de referência na área das demências. Saiba como apoiar esta associação na sua missão de promover a qualidade de vida das pessoas com demência e dos seus familiares e cuidadores. - Reverter 0,5% do seu IRS Até dia 31 de Março, mesmo antes da entrega do IRS, os contribuintes podem escolher a entidade que desejam apoiar com o seu imposto. Para isso, basta entrarem no Portal das Finanças, selecionar a opção “Comunicar Entidade a Consignar IRS/IVA”, e pesquisar pelo contribuinte 502 069 635 ou através da palavra Alzheimer.

- Doar o benefício fiscal de 15% do IVA do E-Factura, no montante máximo de 250€ Neste caso, deverá selecionar o campo IVA e estará a reverter o seu benefício para a Associação. - Campanha Amigos na Demência Junte-se a esta campanha no site amigosnademencia.org e ajude a Alzheimer Portugal a tornar a sociedade mais amiga das pessoas com demência.

Mais informações: http://alzheimerportugal.org 213 610 460


O primeiro Museu de Música Mecânica em Portugal Inaugurado em outubro de 2016 no concelho de Palmela, o Museu da Música Mecânica convida a uma viagem no tempo para ver, ouvir e sentir o som original de peças com mais de 100 anos de história. É um museu de iniciativa privada que reúne uma coleção com mais de 600 instrumentos de música mecânica, desde o século XVIII até à década de 40 do século XX. A visita permite descobrir as encantadoras caixas de música,

relógios musicais, autómatos, pianos mecânicos, fonógrafos, gramofones, grafonolas e muitas outras peças de âmbito musical. Localizado numa quinta em meio rural o museu integra uma área expositiva, sala documental, auditório, sala de exposições temporárias, loja e cafetaria. O Museu da Música Mecânica é ao mesmo tempo musical, tecnológico e sentimental.

Visitas com música para grupos organizados Programas de dia ou meio-dia na quinta Concertos e outros eventos Marcações: museudamusicamecanica@gmail.com | 212 381 083 | 960 080 044

Fachada do Museu da Música Mecânica

www.museudamusicamecanica.com |

Galeria Sul

museudamusicamecanica

Palmela • Pinhal Novo • Arraiados


44 Lazer

Palavras cruzadas 1

2

3

4

5

6

7

8

9 10 11 12 13 14 15

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15

HORIZONTAIS 1 – Residência nobre; Travam o movimento 2 – Bem querença; Expele; Recipiente 3 – Cerimónias; Fracção da unidade dividida em partes iguais; Peças circulares ligadas a um eixo, implicadas no movimento de uma máquina 4 – Tremura; Rebolais 5 – Carumas; Cortar as árvores ou arbustos, desramando-os 6 – Oferece; Ramagem; Descendente de Mafoma; Banda desenhada (sigla) 7 – Assistência Médica Internacional; Contrariedade; Irmã do pai ou da mãe 8 – Poema; Repetição 9 – Greda branca; Cortai o capim; Rio da Suíça 10 – Em partes iguais; Corta; Cântico; Décima sétima letra do alfabeto grego 11 – Falhar; Guarnece de arames 12 – Retardador; Nome de mulher 13 – Incendeio; Exclamação de cansaço ou enfado; Nome de homem 14 – Parlamento russo; Quisera bem; Flecha 15 – Um dos continentes; Destruam

AGENDA MAIS | MAR

VERTICAIS 1 – Abalada; Jogada 2 – O mesmo que emir; Fruto da silva; Peixe teleósteo muito consumido em conserva 3 – Fracções; Abalai; Treme 4 – Perfumar; Emitir ondas electromagnéticas 5 – Adir; Linguagem considerada grosseira ou rude 6 – Seguia; Ramagem; Nome romano; Antes de Cristo (sigla) 7 – Nome germânico; Fazer abater o terreno; Feminino de um 8 – Sigla de um imposto sobre as transações; Exclamação de enfado ou cansaço 9 – A favor; Veneno; Lavra 10 – Em partes iguais; Fruto com muitos bagos vermelhos e sumarentos; Encolorizo; Atmosfera 11 – Metal raro usado em ligas de platina; Congénito 12 – Afiar; Ausente 13 – Aparelho de detecção de objectos através da emissão de ondas eléctricas; Irmã do pai ou da mãe; Amimais ruminantes de grande porte, que vivem no Alasca e Norte da Europa 14 – Elevai; Repetir; Navio de recreio 15 – Cozinhado à base de massas alimentícias; Rodaram


Lazer 45

Sudoku 7

9

4 3

4

3

2 9

6

1 8

7

1

1 5

3

7

1

5

6

3

6 5

9

8

2

6 8

5

9

7

4

1

2

Cuide do seu cérebro…

Exercite o seu cérebro. Faça jogos de raciocínio, leia, escreva e aprenda coisas novas!

SOLUÇÕES DA EDIÇÃO ANTERIOR SUDOKU 3

5

2

7

6

1

9

8

4

9

7

6

4

8

2

5

3

1

8

4

1

3

5

9

7

6

2

1

3

4

2

7

6

8

5

9

6

9

5

8

1

3

2

4

7

7

2

8

5

9

4

6

1

3

5

8

9

1

3

7

4

2

6

4

1

7

6

2

5

3

9

8

2

6

3

9

4

8

1

7

5

PALAVRAS CRUZADAS Horizontais 1 – Castigo; Cafeina 2 – Atrasa; Mascar 3 – Ru; Xc; Rum; Ro; Rr 4 – Ara; Ama; Obi; Dio 5 – Cavaram; Lantana 6 – Or; Ra; Asa; Au; Ad 7 – Cume; Aral 8 – Mo; Tapir; Am 9 – Ramo; Amar 10 – Ar; Ba; Toa; Ag; Al 11 – Regadio; Carimbo 12 – Cia; Erg; Ram; Aar 13 – En; Ii; Ode; Or; No 14 – Lacara; Urinas 15 – Aramada; Prezara Verticais 1 – Caracol; Parcela 2 – Aturar; Reinar 3 – Sr; Av; Cor; Ga; Ca 4 – Tax; Aru; Aba; Iam 5 – Iscaram; Madeira 6 – Ga; Ma; Eto; Ir; Ad 7 – Rama; Togo 8 – Um; Sopro; Do 9 – Mola; Acre 10 – Am; Ba; Ara; Aa; Ur 11 – Farinar; Marmore 12 – Eso; Tua; Agi; Riz 13 – Ic; Da; Lar; Ma; Na 14 – Narina; Abanar 15 – Arroada; Olorosa

Com o apoio

www.agendamais.pt


46 Leituras

A Parteira Alemã

De Mandy Robotham Planeta Editora

Uma história de coragem, traição e amor, narrado através do olhar de uma mulher. Mas esta não é uma mulher qualquer. Anke Hoff, a protagonista desta história, é alemã, parteira e prisioneira do campo de concentração de Ravensbrük, onde nas piores condições, tenta manter vivas as suas companheiras grávidas e os seus filhos recém-nascidos. Um livro que conquistou a crítica internacional e os leitores.

O Avô tem uma Borracha na Cabeça De Rui Zink e Paula Delecave Porto Editora

O que fazer quando alguém de quem gostamos nos começa a esquecer? Esta é a história da amizade entre um avô que lentamente vai perdendo as memórias e o neto inventor que se dedica a descobrir uma cura. Através da sensibilidade de uma criança, chega-nos a lição mais importante: o amor é mais forte do que o esquecimento.

AGENDA MAIS | MAR

As senhoras de Missalonghi Colleen McCullough Bertrand Editora

A autora de Pássaros Feridos oferecenos agora um romance histórico carregado de escândalos, amizade, amor e vingança, que acompanha uma história de amor passada nas Montanhas Azuis, na Austrália, antes do início da Primeira Guerra Mundial, terminando com um final surpreendente e inesperado.

Rapazinho Lawrence Ferlinghetti Quetzal

Quase a completar 100 anos, um reconhecido poeta e artista norteamericano, recebe a aprovação para publicação de um romance pelo seu agente de 98 anos. “Rapazinho” é uma fonte de conhecimento literário com alusões ao mundo e à vida literária do autor, à sua geração, erros e descobertas. Um romance leve, luminoso e destinado a recordar o mundo como ele devia ser.


Venha descobrir um novo Norte...

Douro. Gravuras rupestres de Foz CĂ´a

Minho. Casa do Penedo

Porto. Capela do Senhor da Pedra

portoenorte.pt

TrĂĄs-os-Montes. Igreja Matriz de Chaves


Profile for Agenda Mais

Agenda Mais _ Marco2020  

Agenda Mais _ Marco2020  

Advertisement